Você está na página 1de 16

SISTEMA MUSCULAR

MIOLOGIA:

É parte da anatomia que estuda os músculos e


os seus anexos.

1
MIOLOGIA:

Estruturas anatómicas que apresentam a capacidade de


se contrair, sob estímulos.

São compostas por:

Ventre
Tendão

a) VENTRE é a parte carnosa,


constituída por fibras musculares
que se contraem.

b) TENDÃO é a parte não contrátil


e esta localizado nas
extremidades dos músculos.

É composto de tecido conjuntivo


resistente e esbranquiçado.

2
SISTEMA MUSCULAR:

- É composto por músculos.

- Responsáveis diretos pelo movimento.

- Constituídos de inúmeras células musculares,


especializadas para a contração e relaxamento.

FUNÇÕES DO SISTEMA MUSCULAR:

a. DINÂMICA DO CORPO: Os músculos fixam-se pelas


extremidades. Havendo contração das fibras ocorre um
encurtamento da distância entre as extremidades,
movendo então os segmentos do corpo.

b. ESTÁTICA: Mantém unidas as peças ósseas,


determinando a posição e a postura do esqueleto.

3
-A ação mecânica de um
músculo leva ao deslocamento
de um segmento do corpo.
-O ventre muscular não se
prende ao esqueleto e as
extremidades, prendem-se em
pelo menos dois ossos cruzando
uma articulação.

- Durante a contração as fibras musculares reduzem-se num


1/3 ou metade do seu tamanho inicial.

- O trabalho muscular é diretamente proporcional ao número


de fibras (potência) e ao grau de encurtamento (amplitude).

- Coordenação motora.

4
TIPOS DE MÚSCULOS:

A) VOLUNTÁRIOS - contração resulta de um ato de vontade.


Possuem estrias transversais (músculos estriados) e pelo
menos uma das suas extremidades prende-se ao esqueleto
(músculos esqueléticos).

B) INVOLUNTÁRIOS: contração resulta de um ato inconsciente.


Não possuem estrias transversais (músculos lisos) e são
encontrados nas paredes das vísceras (músculos viscerais).

TIPOS DE MÚSCULOS:

10

5
11

COMPONENTES DE UM MÚSCULO
ESTRIADO ESQUELÉTICO:

Os músculos estriados esqueléticos são compostos por


três porções: uma média e extremidades.
a) PORÇÃO MÉDIA: é o ventre muscular, vermelho in vivo, vulgarmente
chamado de carne.

É a parte ativa (contrátil) do músculo por possuir fibras musculares.

b) EXTREMIDADES: são estruturas formadas por tecido conjuntivo denso,

rico em fibras de colagénio, esbranquiçadas e brilhantes, de grande

resistência e praticamente inextensíveis.

12

6
O tecido muscular não é constituído apenas por
FIBRAS MUSCULARES.

Há também TECIDO CONJUNTIVO que envolve as


fibras e se prolongam, formando os TENDÕES (em
forma de fita ou cilindróide) e APONEVROSES
(Laminares) que fixam o músculo a um osso.

13

FÁSCIA MUSCULAR:

É uma lâmina de tecido conjuntivo que reveste cada


músculo, desempenhando várias funções:
• Bainha elástica de contenção: limita os movimentos.
• Deslizamento dos músculos.
• Pode contribuir na fixação dos músculos ao esqueleto.
• Formação de septos intermusculares.

14

7
ORIGEM E INSERÇÃO:

a) PONTO DE ORIGEM: Extremidade do músculo presa


à peça óssea que não se desloca. É também
chamado de PONTO FIXO.

b) PONTO DE INSERÇÃO: Extremidade do músculo


presa à peça óssea que se desloca. É também
chamado de PONTO MÓVEL.

15

ORIGEM E INSERÇÃO:

16

8
PRINCIPAIS MOVIMENTOS REALIZADOS
PELOS SEGMENTOS DO CORPO
a) MOVIMENTOS ANGULARES: diminuição ou
aumento do ângulo entre o segmento que se
desloca e o que permanece fixo. São eles: a
flexão (diminuição do ângulo) e extensão
(aumento do ângulo).

b) ADUÇÃO E ABDUÇÃO: Respetivamente,


aproximação ou afastamento do plano mediano.

17

c) ROTAÇÃO: O segmento gira em torno de um


eixo longitudinal. Quando a face anterior gira em
direção ao plano mediano, há rotação medial.
Quando ocorre o contrário, há rotação lateral.

d) CIRCUNDAÇÃO: Combinação de movimentos


(adução, extensão, abdução e flexão).

18

9
CLASSIFICAÇÃO DOS MÚSCULOS:

Quanto à forma e disposição das fibras:

1) DISPOSIÇÃO PARALELA DAS FIBRAS: Fibras paralelas


em direção da tração do músculo.

2) DISPOSIÇÃO OBLÍQUA DAS FIBRAS: Fibras oblíquas


em direção do tendão de inserção.

19

1)DISPOSIÇÃO PARALELAS DAS FIBRAS:

a) Músculos Longos: comprimento predomina


em relação à largura. Ex.:
Esternocleidomastóideo.

b) Músculos Largos: comprimento e largura


equivalem-se. Ex.: Grande Nadegueiro.

20

10
Esternocleidomastóideo Grande Nadegueiro

21

c) Músculo Fusiforme: é um músculo longo em que


as fibras musculares convergem em direção aos
tendões. Bicipite Braquial.

d) Músculo em Leque: é um músculo largo em que


as fibras musculares convergem para apenas
uma extremidade. Ex.: Grande Peitoral.

22

11
Bícipite Braquial Grande Peitoral

23

CLASSIFICAÇÃO DOS MÚSCULOS:

QUANTO A ORIGEM:

Número de cabeças de origem:

a) Bicípite: duas cabeças de origem. Ex.: Bicípite Braquial.

b) Tricípite: três cabeças de origem. Ex.: Tricípite Braquial.

c) Quadricípite: quatro cabeças de origem. Ex.: Quadricípite.

24

12
25

CLASSIFICAÇÃO DOS MÚSCULOS:

QUANTO AO VENTRE MUSCULAR:

Número de ventres musculares

a) Digástrico: dois ventres


musculares / tendão
intermediário.

Ex.: Músculo digástrico.

26

13
b) Poligástrico: três ou mais
ventres / tendões
intermediários. Ex.: Reto
do abdomén.

27

CLASSIFICAÇÃO DOS MÚSCULOS:

QUANTO A AÇÃO:
Tipo de movimento produzido

a) Extensor
b) Flexor
c) Adutor
d) Abdutor
e) Flexor plantar
f) Flexor dorsal
g) Pronador
h) Supinador

28

14
29

30

15
31

16

Você também pode gostar