Você está na página 1de 7

RELATÓRIO DE

PRÁTICA LABORATORIAL

ALUNO: Anderson Castilho Guedes RA: 1120964


PÓLO: Quirinópolis - GO
CURSO: Engenharia Elétrica ETAPA: 7
DATA: 29/08/2020 CARGA HORÁRIA: 1 hora
DISCIPLINA: Conversão de Energia.
PROFESSOR: Prof. Me. Guilherme Henrique Alves

QUADRO DESCRITIVO DE PRATICA

C.H.: DATA:
PRATICA LABORATORIAL Nº: 919060-2
1h 29/08/2020

INTRODUÇÃO:

Neste experimento iremos trabalhar sobre Permeabilidade Magnética que é uma grandeza magnética,
representada por µ (letra minúscula grega, lê-se “miú”), a sua unidade é H / m (henry por metro).

Se uma corrente elétrica passar numa bobine produz um campo magnético com um valor dado pela
excitação magnética ou intensidade do campo magnético H que depende da construção da bobine. Por
exemplo, numa bobine comprida (solenoide), o valor de H é dado por NI / l, em que N é o número de
espiras da bobine e l é o seu comprimento. O valor de H aumenta com N e diminui com l, para a mesma
intensidade de corrente I

OBJETIVOS:

Determinar o valor da permeabilidade relativa de material ferromagnético que compõe o núcleo de ferro
do indutor.
MATERIAL:

 Núcleo de material ferromagnético;

 Varivolt monofásico de 1 KVA/0-250V

 Voltímetros de corrente alternada 0 a 300 V ou de 0 a 240 V;

 Amperímetros de corrente alternada 0 a 10 A;

 Paquímetro Universal 150mm em Aço Carbono;

 Cabos de ligação (banana-banana, banana-garra, banana -jacaré, garra-garra);

 Bobina 900 e 600 espiras.

METODOLOGIA:

Realizaremos a montagem do circuito conforme solicitado na pratica, figura abaixo:

Figura 1 - Desenho esquemático para a montagem prática

Fonte: Da Silva, 2017.

Após a montagem do circuito iremos aplicar uma tensão de 110 V, observado e anotado os valores tanto
do amperímetro como do voltímetro. O procedimento foi feito para uma bobina de 600 e de 900 espiras.
RESULTADOS E DISCUSSÃO:

Foram nos dado algumas informações para que pudéssemos utilizar nas resoluções das práticas, tais
informações estão relacionadas na tabela abaixo.

Tabela 2 - preenchida para Bobina de 900 espiras

Fonte: Da Silva, 2017.

Tabela 3 –- preenchida para Bobina de 600 espiras

Fonte: Da Silva, 2017.

Figura 4 - Dimensionamento do núcleo de ferromagnético

Fonte: Da Silva, 2017.


___> Junto com o roteiro de pratica foi nos solicitado alguns cálculos conforme abaixo:

a) Utilizando as medições contidas nas tabelas 2 e 3, os alunos (nos mesmos grupos), devem executar os
seguintes cálculos (tanto para a bobina de 900 espiras, quanto para a bobina de 600 espiras):

___> Calcular a indutância do indutor.


𝑙
A equação da relutância é dada por: ℜ = 𝜇𝐴

___> Legenda de Dados:

ℜ → 𝑅𝑒𝑙𝑢𝑡â𝑛𝑐𝑖𝑎
l → É 𝑜 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑟𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑑𝑜 𝑒𝑙𝑒𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑒𝑚 𝑚𝑒𝑡𝑟𝑜𝑠;
𝜇 → É 𝑎 𝑝𝑒𝑟𝑚𝑒𝑎𝑏𝑖𝑙𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑜 𝑚𝑎𝑡𝑒𝑟𝑖𝑎𝑙 𝑒𝑚 𝑞𝑢𝑒 𝜇𝑟 é 𝑎 𝑝𝑒𝑟𝑚𝑒𝑎𝑏𝑖𝑙𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑟𝑒𝑙𝑎𝑡𝑖𝑣𝑎 𝑑𝑜
𝑚𝑎𝑡𝑒𝑟𝑖𝑎𝑙 𝑒 𝜇0 é 𝑎 𝑝𝑒𝑟𝑚𝑒𝑎𝑏𝑖𝑙𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑚𝑎𝑔𝑛𝑒𝑡𝑖𝑐𝑎 𝑑𝑜 𝑣á𝑐𝑢𝑜;
𝐴 → á𝑟𝑒𝑎 𝑑𝑎 𝑠𝑒çã𝑜 𝑡𝑟𝑎𝑛𝑠𝑣𝑒𝑟𝑠𝑎𝑙 𝑑𝑜 𝑐𝑖𝑟𝑐𝑢𝑖𝑡𝑜 𝑒𝑚 𝑚𝑒𝑡𝑟𝑜𝑠 𝑞𝑢𝑎𝑑𝑟𝑎𝑑𝑜.

Cálculos:

𝑙 = 0,081𝑚 + 0,101𝑚 ⟹ 𝑙 = 0,182𝑚


𝑊𝑏
𝜇 = 𝜇𝑟 ∗ 𝜇0 ⟹ 𝜇 = 4000 ∗ 4𝜋 ∗ 10−7 ⟹ 𝜇 = 5,026 ∗ 10−3
𝐴𝑚
𝐴 = 0,029𝑚 ∗ 0,029𝑚 ⟹ 𝐴 = 0,000841𝑚2

Aplicando os valores na equação:

𝑙 0,182
ℜ = 𝜇𝐴 ℜ = 5,026∗10−3 ∗8,41∗10−4 ≫> 43049.34 𝐴𝑒/𝑊𝑏

𝑁2
A indutância pode ser expressa por 𝐿 = ℜ
⟹:
___> Para a bobina de 600 espiras:

6002
𝐿= = 8,36 𝐻
43049.34

___> Para a bobina de 900 espiras:

9002
𝐿= = 18,81 𝐻
43049.34

___> Calcular o fluxo magnético Ø.

___ > 𝐿𝑒𝑔𝑒𝑛𝑑𝑎 𝑑𝑒 𝐷𝑎𝑑𝑜𝑠:

ℜ → 𝑅𝑒𝑙𝑢𝑡â𝑛𝑐𝑖𝑎
l → É 𝑜 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑟𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑑𝑜 𝑒𝑙𝑒𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑒𝑚 𝑚𝑒𝑡𝑟𝑜𝑠;
𝜇 → É 𝑎 𝑝𝑒𝑟𝑚𝑒𝑎𝑏𝑖𝑙𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑜 𝑚𝑎𝑡𝑒𝑟𝑖𝑎𝑙 𝑒𝑚 𝑞𝑢𝑒 𝜇𝑟 é 𝑎 𝑝𝑒𝑟𝑚𝑒𝑎𝑏𝑖𝑙𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑟𝑒𝑙𝑎𝑡𝑖𝑣𝑎 𝑑𝑜
𝑚𝑎𝑡𝑒𝑟𝑖𝑎𝑙 𝑒 𝜇0 é 𝑎 𝑝𝑒𝑟𝑚𝑒𝑎𝑏𝑖𝑙𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑚𝑎𝑔𝑛𝑒𝑡𝑖𝑐𝑎 𝑑𝑜 𝑣á𝑐𝑢𝑜;
𝐴 → á𝑟𝑒𝑎 𝑑𝑎 𝑠𝑒çã𝑜 𝑡𝑟𝑎𝑛𝑠𝑣𝑒𝑟𝑠𝑎𝑙 𝑑𝑜 𝑐𝑖𝑟𝑐𝑢𝑖𝑡𝑜 𝑒𝑚 𝑚𝑒𝑡𝑟𝑜𝑠 𝑞𝑢𝑎𝑑𝑟𝑎𝑑𝑜.
𝑈 → 𝑇𝑒𝑛𝑠ã𝑜 𝑒𝑙é𝑡𝑟𝑖𝑐𝑎;
𝐼 → 𝐶𝑜𝑟𝑟𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑒𝑙é𝑡𝑟𝑖𝑐𝑎;
𝑁 → 𝑁𝑢𝑚𝑒𝑟𝑜 𝑑𝑒 𝑒𝑠𝑝𝑖𝑟𝑎𝑠.

Cálculos:

𝑁∅ 𝐿∗𝑖
𝐿= ⟹∅=
𝑖 𝑁

A corrente medida foi de 132 mA para a bobina de 600 espiras, então:

𝐿∗𝑖 8,36 ∗ 132 ∗ 10−3


∅= ⟹∅= ⟹ 1,84 ∗ 10−3 𝑊𝑏
𝑁 600
A corrente medida foi de 56,5 mA para a bobina de 900 espiras, então:

𝐿∗𝑖 8,36 ∗ 56,5 ∗ 10−3


∅= ⟹∅= ⟹ 0,525 ∗ 10−3 𝑊𝑏
𝑁 900

___> Calcular a densidade de fluxo B .


Para encontrar o valor da densidade de fluxo magnético basta aplicar a equação 𝐵 = 𝐴 já que os
valores de fluxo magnético e área já foram encontrados.

Para a bobina de 600 espiras


1,84 ∗ 10−3
𝐵= = 2,19𝑇
8,41 ∗ 10−4

Para a bobina de 900 espiras


1,84 ∗ 10−3
𝐵= = 3,50𝑇
0,525 ∗ 10−3

𝜇
___> Determinar a permeabilidade relativa μr do material ferromagnético 𝜇𝑟 = 𝜇 que constitui o
0

núcleo do indutor.

4000
𝜇𝑟 = = 3,18 ∗ 109
4𝜋 ∗ 10−7
CONCLUSÃO:

Ao final desse experimento ficou evidente que a permeabilidade relativa do material ferromagnético que
constitui o núcleo do indutor. Esta permeabilidade se dá em função da relação entre a permeabilidade
relativa e a permeabilidade do vácuo, como pôde ser observado no item d do quadro de resultados e
discussões. O valor encontrado pode categorizar o tipo de material: se a permeabilidade for menor que
um (μ < 1) o material é diamagnético, se μ > 1 então o material é paramagnético, e no caso do
experimento, se a permeabilidade é muito maior que um (μ ≫ 1) o material é ferromagnético.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

DA SILVA , Prof. Dr. Antônio Manoel Batista. ROTEIRO DE PRÁTICA LABORATORIAL Nº


919060-1. In: DA SILVA , Prof. Dr. Antônio Manoel Batista. Conversão de Energia. 2017. Roteiro de
prática (Graduação) - Uniube, [S. l.], 2017.