Você está na página 1de 17

MARÇO / 2010

02 TARDE

AUDITOR(A) JÚNIOR
UDITOR(A)
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS E DISCURSIV
CONHECIMENTOS A
DISCURSIVA
LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.
01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material:

a) este caderno, com os enunciados das 70 questões das Provas Objetivas e das 2(duas) questões da Prova
Discursiva, sem repetição ou falha, com a seguinte distribuição:

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Questões Pontos Questões Pontos Questões Pontos Questões Pontos
1 a 10 0,5 21 a 30 1,5 41 a 50 2,5 61 a 70 3,5
11 a 20 1,0 31 a 40 2,0 51 a 60 3,0 - -
b) um Caderno de Respostas para o desenvolvimento da Prova Discursiva, grampeado ao CARTÃO-RESPOSTA destinado
às respostas às questões objetivas formuladas nas provas.

02 - Verifique se este material está em ordem e se o seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem no CARTÃO-
RESPOSTA. Caso contrário, notifique IMEDIATAMENTE o fiscal.

03 - Após a conferência, o candidato deverá assinar no espaço próprio do CARTÃO-RESPOSTA, a caneta esferográ-
fica transparente de tinta na cor preta,.
04 - No CARTÃO-RESPOSTA, a marcação das letras correspondentes às respostas certas deve ser feita cobrindo a letra e
preenchendo todo o espaço compreendido pelos círculos, a caneta esferográfica transparente de tinta na cor preta,
de forma contínua e densa. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras; portanto, preencha os campos de
marcação completamente, sem deixar claros.

Exemplo: A C D E
05 - Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA, para não o DOBRAR, AMASSAR ou MANCHAR.
O CARTÃO-RESPOSTA SOMENTE poderá ser substituído caso esteja danificado em suas margens superior ou inferior -
BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA.

06 - Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E);
só uma responde adequadamente ao quesito proposto. Você só deve assinalar UMA RESPOSTA: a marcação em
mais de uma alternativa anula a questão, MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA.

07 - As questões objetivas são identificadas pelo número que se situa acima de seu enunciado.

08 - SERÁ ELIMINADO do Processo Seletivo Público o candidato que:


a) se utilizar, durante a realização das provas, de máquinas e/ou relógios de calcular, bem como de rádios gravadores,
headphones, telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie;
b) se ausentar da sala em que se realizam as provas levando consigo o Caderno de Questões e/ou o CARTÃO-RESPOSTA
grampeado ao Caderno de Respostas da Prova Discursiva.
c) se recusar a entregar o Caderno de Questões e/ou o CARTÃO-RESPOSTA grampeado ao Caderno de Respostas da
Prova Discursiva, quando terminar o tempo estabelecido.

09 - Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas no
Caderno de Questões NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA.

10 - Quando terminar, entregue ao fiscal O CADERNO DE QUESTÕES E O CARTÃO-RESPOSTA grampeado ao Caderno


de Respostas da Prova Discursiva e ASSINE A LISTA DE PRESENÇA.
Obs. O candidato só poderá se ausentar do recinto das provas após 1 (uma) hora contada a partir do efetivo início das
mesmas. Por motivos de segurança, o candidato NÃO PODERÁ LEVAR O CADERNO DE QUESTÕES, a qualquer momento.

11 - O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTA PROVA DE QUESTÕES OBJETIVAS E DISCURSIVAS É DE 5 (CINCO)


HORAS, findo o qual o candidato deverá, obrigatoriamente, entregar o CARTÃO-RESPOSTA grampeado ao
Caderno de Respostas da Prova Discursiva.

12 - As questões e os gabaritos das Provas Objetivas serão divulgados no primeiro dia útil após a realização das
mesmas, no endereço eletrônico da FUNDAÇÃO CESGRANRIO (http://www.cesgranrio.org.br).
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 2
De acordo com a legislação societária atual, existem três
1 tipos de operação que possibilitam a reorganização da
Ao final de cada exercício social, as Companhias devem estrutura de uma empresa, seja por crescimento, mudan-
elaborar algumas demonstrações financeiras, exprimindo, ça de ramo, planejamento fiscal, ou necessidade de caixa,
com clareza, a situação patrimonial e as mutações ocorridas entre outros. Essas operações são: incorporação, cisão e
no exercício, dentre as quais estão as demonstrações de fusão. A incorporação é caracterizada por ser a operação
fluxo de caixa, que podem ser elaboradas pelos métodos pela qual
direto ou indireto. Uma das necessidades para elaboração (A) duas ou mais Sociedades se unem para formar uma
da demonstração do fluxo de caixa pelo método indireto é
Sociedade nova que a elas sucederá em todos os
(A) classificar detalhadamente os recebimentos de clientes,
direitos e obrigações.
incluindo arrendatários e concessionárias.
(B) duas ou mais Companhias se unem para combinação
(B) classificar os recebimentos e pagamentos de juros e
dos preços de seus produtos e domínio do mercado
dividendos para efeitos de aumento ou redução no
consumidor.
capital circulante líquido do exercício.
(C) uma ou mais Sociedades são absorvidas por outra, que
(C) remover do resultado final do exercício todos os juros
pagos referentes à utilização de capital de terceiros. a elas sucede em todos os direitos e obrigações.
(D) remover do lucro líquido todas as alocações no resul- (D) uma Companhia transfere parcelas do seu patrimônio
tado de eventos que podem ser caixa no futuro e os para uma ou mais Sociedades constituídas para esse
diferimentos de transações que foram caixa no passado. fim, ou já existentes.
(E) verificar se todas as origens e a aplicação dos recur- (E) uma empresa familiar resolve abrir capital, colocando
sos foram apontadas para o aumento ou a redução do parte de seu patrimônio para ser negociado na bolsa
capital circulante líquido. de valores.

3
A avaliação dos custos dos estoques de uma empresa é um dos aspectos mais importantes dentro da contabilidade
empresarial, não só por envolver sanções fiscais, mas também pelo fato de refletir diretamente no resultado da empresa.
Para realização dessa avaliação, existem alguns métodos praticados pelo mercado.

Entrada Saída Saldo


Data Valor R$ Valor R$ Valor R$
Qtd. Qtd. Qtd.
Unitário Total Unitário Total Unitário Total
01/06 10 20,00 200,00

15/07 10 30,00 300,00 20 25,00 500,00

30/10 10 25 250,00 10 25,00 250,00

31/12 40 20,00 800,00 50 21,00 1.050,00

Saldo registrado no estoque da empresa X em 31/12/2009 = R$ 1.050,00.

De acordo com o estoque da empresa X apresentado acima, conclui-se que a empresa utiliza o método
(A) PEPS (Primeiro que entra, primeiro que sai).
(B) UEPS (Último que entra, primeiro que sai).
(C) Custeio ABC.
(D) Média ponderada móvel.
(E) Preço específico.

2
AUDITOR(A) JÚNIOR
4
Um especialista, ao avaliar a capacidade de pagamento de curto prazo da empresa ZYX, utilizou o método de análise do
índice de liquidez corrente desta empresa.

Balanço da Empresa ZYX em 31/12/2009 (em reais)


ATIVO PASSIVO
Caixa 150.000,00 Fornecedores 250.000,00
Contas a Receber 350.000,00

Imóveis 100.000,00 Patrimônio Líquido 350.000,00

TOTAL 600.000,00 TOTAL 600.000,00

Considerando os dados do Balanço da Empresa ZYX e de acordo com a análise do índice de liquidez corrente, o especi-
alista chegou à conclusão de que
(A) para cada R$ 1,00 do patrimônio líquido, a empresa possui R$ 3,50 em imóveis, inviabilizando as obrigações de curto
prazo.
(B) para cada R$ 1,00 de obrigações no curto prazo, existe R$ 0,50 de direitos a receber, demonstrando a incapacidade da
empresa em honrar suas obrigações.
(C) para cada R$ 1,00 de obrigações no curto prazo, a empresa possui R$ 2,00 para cobertura desta dívida, demonstrando
plena capacidade de honrar todos os compromissos de curto prazo.
(D) o ativo total da empresa tem capacidade suficiente para cobrir as despesas com fornecedores, com uma sobra de
R$ 350.000,00 que poderá ser revertida para o patrimônio líquido.
(E) o patrimônio líquido é menor que o ativo circulante total, demonstrando um risco de liquidez no curto prazo.

5 7
A Lei no 11.638/07, em vigor desde 1o de janeiro de 2008, De acordo com a Lei no 6.404 de 1976, que dispõe sobre
contém vários pontos de convergência com os padrões as Sociedades por Ações, anualmente, nos quatro primei-
internacionais de demonstrações financeiras das Compa- ros meses seguintes ao término do exercício social, deve-
nhias (IFRS – International Financial Reporting Standards). rá haver uma assembleia geral ordinária, que possui al-
Um dos pontos de convergência é a guns objetivos, EXCETO
(A) elaboração da demonstração do valor adicionado em (A) tomar as contas dos administradores, examinar, discutir
detrimento da demonstração das mutações e votar as demonstrações financeiras.
patrimoniais. (B) deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício
(B) substituição da demonstração de origens e aplicações e a distribuição de dividendos.
de recursos pela demonstração dos fluxos de caixa. (C) eleger os principais fornecedores de produtos e serviços
(C) substituição da demonstração do resultado do exercício para o próximo exercício.
pela demonstração de fluxo de caixa.
(D) eleger os administradores e os membros do conselho
(D) classificação a valor de mercado das operações ativas
fiscal, quando for o caso.
e passivas com bens intangíveis.
(E) aprovar a correção da expressão monetária do capital
(E) classificação das operações diferidas no grupo do
ativo circulante de acordo com o grau de liquidez. social.

6 8
As Companhias brasileiras são obrigadas a elaborar suas Em uma organização, a implantação do processo de audito-
demonstrações financeiras de acordo com os princípios ria deve ser dividida em etapas, que devem ser cumpridas
contábeis, geralmente aceitos nos Estados Unidos – para que se alcancem todos os objetivos propostos com a
USGAAP, quando possuem execução desse processo. A primeira etapa do processo
(A) ações em negociação na bolsa de Nova York (NYSE). de auditoria deve ser o
(B) negócios com clientes nos Estados Unidos. (A) controle de testes.
(C) escritórios de representação nos Estados Unidos. (B) controle dos resultados.
(D) títulos do governo americano registrados no ativo. (C) orçamento.
(E) empréstimos com Bancos de investimentos nos Esta- (D) planejamento.
dos Unidos. (E) monitoramento.

3
AUDITOR(A) JÚNIOR
9 11
Atualmente, a auditoria interna é uma atividade de grande As atividades de auditoria interna e de auditoria exter-
importância dentro das organizações não só pelo fato de na muitas vezes são executadas simultaneamente dentro
ser exigida por lei, mas também por das Companhias, porém essas atividades possuem objeti-
vos diferentes. Nas Companhias de capital aberto, o prin-
I - ser uma atividade de avaliação independente que cipal objetivo da auditoria externa é
(A) verificar se as normas internas estão sendo seguidas.
assessora a alta gestão da empresa;
(B) atestar a integridade dos procedimentos internos.
II - visar à avaliação da eficácia dos sistemas de
(C) emitir um parecer sobre as demonstrações contábeis.
controle e procedimentos operacionais; (D) verificar se o fluxo de caixa está de acordo com as
III - verificar o devido cumprimento das normas internas normas externas.
e externas; (E) emitir opinião sobre as normas internas.
IV - emitir parecer sobre as demonstrações contábeis,
publicadas no final do exercício; 12
V - executar a fiscalização tributária na empresa, A atividade de auditoria interna deve avaliar a adequação
emitindo autuações, quando necessário. e a eficácia dos controles, abrangendo a governança, as
operações e os sistemas de informação. Esta avaliação
Correspondem a aspectos que conferem importância à deve assegurar que os controles internos garantam uma
auditoria interna as proposições série de medidas, EXCETO
(A) confiabilidade e integridade das informações financeiras
(A) I e III, apenas.
e operacionais.
(B) I, II e III, apenas.
(B) eficácia e eficiência de operações.
(C) I, II, e IV, apenas. (C) salvaguarda dos ativos.
(D) II, III, IV e V, apenas. (D) conformidade às leis, aos regulamentos e aos contratos.
(E) I, II, III, IV e V. (E) integridade dos diretores executivos.

10 13
De acordo com as normas internacionais de auditoria Os papéis de trabalho são ferramentas muito valiosas
interna publicadas pelo IIA (The Institute of Internal durante a execução do processo de auditoria, pois são os
Auditors), as normas de atributos estão relacionadas às documentos que
(A) formas e à natureza das atividades da auditoria interna, (A) evidenciam e suportam a conclusão do auditor, além
em que são apresentados os critérios de qualidade de representar a garantia quanto à integridade, à exa-
tidão e à qualidade dos procedimentos realizados e re-
segundo os quais o resultado final do trabalho de audi-
sultados gerados.
toria é avaliado, e verificada a necessidade da realiza-
(B) evidenciam a efetiva aquisição dos serviços de audito-
ção de novos testes. ria frente aos órgãos reguladores e fiscalizadores.
(B) características de organizações e aos indivíduos que (C) comprovam a experiência técnica dos auditores que
realizam atividades de auditoria, principalmente em estão executando um determinado trabalho.
relação à definição formal de propósito, autoridade e (D) relatam o papel a ser exercido pelos membros da equi-
responsabilidade de quem realiza a auditoria. pe de auditores quanto às especificidades do trabalho.
(C) atividades de planejamento de auditoria, em que os (E) comprovam a independência da equipe de auditoria
planos de trabalho são estabelecidos com base na em relação à alta administração da empresa.
análise preliminar dos riscos, realizada, pelo menos,
uma vez por ano. 14
O documento de trabalho que contém a relação dos
(D) atividades de comunicação e à aprovação do processo
procedimentos de auditoria que serão executados, o
de auditoria, em que o diretor executivo de auditoria
responsável pela execução de cada procedimento e uma
deve comunicar à alta administração, para revisão e coluna para inserção de referências e comentários é
aprovação, os planos de atividades da auditoria e as denominado
necessidades de recursos. (A) controle de trabalho.
(E) decisões tomadas nas etapas de implantação do (B) programa de trabalho.
processo de auditoria interna nas organizações, prin- (C) relatório de auditoria.
cipalmente no que tange à disponibilização de recur- (D) ponto de auditoria.
sos orçamentários. (E) parecer conclusivo.

4
AUDITOR(A) JÚNIOR
15 18
Um auditor, ao iniciar a avaliação dos controles internos Durante a execução de primeira auditoria no processo de
em um processo que, pela primeira vez, está sendo contas a pagar, o auditor interno da empresa X verificou
que existiam dois problemas relacionados ao processo:
auditado, deve proceder de várias formas. Nessa perspec-
tiva, analise os procedimentos a seguir. • contas pagas em duplicidade ou com valores incorretos;
• fornecedores inexistentes registrados no contas a pagar.
I - Emitir um parecer conclusivo em relação ao processo
avaliado. Para encontrar os dois problemas relacionados ao processo
de contas a pagar, o auditor precisou executar, no mínimo,
II - Realizar o levantamento completo do processo.
alguns procedimentos de auditoria, como os que devem
III - Analisar os riscos e os controles relacionados ao ser analisados a seguir.
processo.
IV - Realizar um levantamento histórico das pessoas I - Abertura analítica do saldo registrado no contas a
envolvidas no processo desde sua criação. pagar.
II - Envio de cartas de circularização para os fornecedores.
V - Verificar a eficácia dos controles internos quanto à
III - Contagem de caixa.
garantia dos objetivos propostos no processo. IV - Contagem física dos estoques.
V - Conferência e inspeção física de documentos.
Estão corretos APENAS os procedimentos
(A) I, II e III. Estão corretos APENAS os procedimentos
(A) I, II e V.
(B) II, III e V.
(B) I, III e IV.
(C) II, IV e V.
(C) II, III e IV.
(D) I, II, IV e V. (D) I, II, III e V.
(E) I, III, IV e V. (E) II, III, IV e V.

16 19
A apresentação do relatório final de uma auditoria interna
O envio de cartas de circularização para os clientes de uma
é um dos pontos mais aguardados pelas partes interessa-
empresa é um procedimento de auditoria, utilizado para das no processo. Desse modo, um relatório de término
confirmação do de trabalho de campo de auditoria interna, para que seja
(A) valor do ativo imobilizado. bem entendido, deve conter, no mínimo, determinados pon-
(B) volume de estoques. tos, como os que devem ser analisados a seguir.
(C) volume de contas a pagar.
I - Notas explicativas referentes às demonstrações
(D) saldo registrado como contas a receber. contábeis.
(E) saldo bancário. II - Introdução contendo os objetivos e o escopo do
trabalho.
17 III - Metodologia de trabalho utilizada durante a auditoria.
IV - Pontos de controle identificados com o apontamento
Em uma auditoria interna de processo, a forma de apre-
dos riscos e as recomendações de melhoria.
sentação do relatório final que descreve resumidamente V - Nome e função dos responsáveis por falhas, erros e
os problemas identificados, assim como os riscos e fraudes encontrados nos processos auditados.
consequências envolvidas, é denominada
(A) parecer final. São corretos APENAS os pontos
(A) I, II e V.
(B) relatório sintético.
(B) II, III e IV.
(C) sumário executivo. (C) III, IV e V.
(D) avaliação analítica. (D) I, II, III e IV.
(E) análise sintética. (E) II, III, IV e V.

5
AUDITOR(A) JÚNIOR
20 22
Após a emissão do relatório final, inicia-se uma nova fase De acordo com o Decreto 2745/98, que aprovou o Regula-
no processo de auditoria interna, que é o acompanhamen- mento do Procedimento Licitatório Simplificado da
to da implementação das ações corretivas. Para essa fase, Petrobras, as compras realizadas por essa empresa
a área ou setor auditado e responsável pelas ações corre- deverão ter alguns balizadores, como os que devem ser
tivas deve analisados a seguir.
(A) definir, em conjunto com os gerentes da empresa, qual
I - Princípio de padronização, que imponha compatibi-
o impacto das ações corretivas no processo produtivo
lidade de especificações técnicas e de desempenho,
da Companhia. observadas, quando for o caso, as condições de
(B) elaborar um plano de ação corretiva, em conjunto com manutenção, assistência técnica e garantia ofe-
os funcionários da Companhia, levando em conside- recidas.
ração o prazo para emissão do próximo relatório de II - Previsão de recursos públicos orçamentários, obser-
auditoria. vadas as condições de solicitação prévia para libe-
(C) executar o plano de ação montado pela Auditoria Inter- ração da verba.
na da Companhia, de acordo com as recomendações III - Condições de aquisição e pagamento semelhantes
do relatório final. às do setor privado.
(D) organizar um plano de ação discutido e aprovado em IV - Estudo e avaliação prévia, apontando o tempo de
conjunto com a Auditoria Interna, considerando aspec- retorno do capital investido na compra do produto
ou aquisição do serviço.
tos como: prazo, orçamento, ferramentas, contingente
V - Definição das unidades e quantidades em função
e treinamento. de consumo e utilização prováveis.
(E) definir o prazo para execuções das ações corretivas,
em conjunto com a diretoria executiva da Companhia, Estão corretos APENAS os balizadores
que irá definir as diretrizes para elaboração do plano (A) I, II e III.
corretivo. (B) I, III e V.
(C) II, IV e V.
21 (D) I, II, III e IV.
Analise as proposições abaixo. (E) I, III, IV e V.

I - Procedimento de auditoria utilizado para identifi- 23


car possíveis fraudes, envolvendo desvios de mer- Um dos princípios estabelecidos por lei, que devem ser
cadorias ou equipamentos da empresa. observados no ato da execução ou conclusão de um
II - Procedimentos de auditoria interna realizados para contrato, é a boa-fé das partes contratantes. O princípio
identificação de possíveis falhas no processo finan- da boa-fé tem base na(o)
ceiro. (A) lealdade de ambas as partes, impedindo o exercício
abusivo de direito por parte dos contratantes, no cum-
Correspondem às proposições, respectivamente, os primento da obrigação principal e dos deveres anexos.
procedimentos (B) credibilidade dos contratantes em relação à praça onde
se dá o objeto do contrato.
I II (C) confiança mútua de ambas as partes contratantes.
(A) teste de conformidade entrevista gravada e reconci- (D) apresentação do nada consta no ato da assinatura do
liação bancária contrato, diante da constatação de pendências de crédi-
to dos contratantes nos órgãos de proteção ao crédito.
(B) inventário físico (E) acordo escrito entre as partes contratantes, que deve-
reconciliação bancária e
rá ser registrado em cartório e apresentado no ato da
contagem de caixa
assinatura do contrato.
(C) mapa analítico contagem de caixa e audito-
24
ria investigativa
A modalidade de citação aceita pela Petrobras em que
participam pessoas físicas ou jurídicas do ramo pertinente
(D) controle de entrada revisão analítica e registro de
ao objeto em número mínimo de três, inscritas ou não no
mapa de saldos
registro cadastral de licitantes é o(a)
(A)leilão. (B) pregão eletrônico.
(E) detecção de metais reconciliação bancária e (C) concurso. (D) convite.
revisão de saldos (E) concorrência.

6
AUDITOR(A) JÚNIOR
25 28
O sistema de controles internos em uma empresa é de As fraudes ocorrem nas empresas por diversos motivos,
fundamental importância para o processo de fechamento tais como inexistência de normas e controles internos
fragilizados, entre outros. Elas ocorrem em determinados
do balanço contábil, pois um dos seus objetivos principais é
processos das empresas de forma conjunta ou isolada-
(A) verificar a exatidão e a fidedignidade dos dados mente. Uma das formas de prevenção da fraude no pro-
contábeis. cesso de contas a pagar é a implantação do controle de
(B) calcular os índices de balanço. (A) inventário físico.
(C) mensurar a capacidade financeira da empresa. (B) mapeamento operacional.
(C) segregação de funções.
(D) testar a exatidão do volume registrado no patrimônio
(D) revisão analítica.
líquido. (E) acesso operacional.
(E) monitorar o resultado de exercícios futuros.
29
26 A implantação de um sistema efetivo de controles passa
Por definição, um dos objetivos do controle interno é por várias etapas, como por exemplo, levantamento dos
processos, riscos, controles envolvidos, planejamento, exe-
incrementar a eficiência operacional. Um exemplo de
cução e monitoramento. Em uma organização, os respon-
controle operacional, utilizado com essa finalidade na pre- sáveis pelo sistema de controles internos, considerando
venção de falhas na linha de produção, é a(o) todas as etapas, são os
(A) verificação dos produtos com defeito no final do dia. (A) conselheiros e os acionistas.
(B) implementação de programas de incentivo aos traba- (B) auditores externos e os diretores.
(C) gerentes, os auditores internos e os investidores.
lhadores de fábrica.
(D) diretores, os gerentes, os auditores e os demais cola-
(C) revisão de desempenho do processo. boradores.
(D) revisão periódica do orçamento. (E) órgãos reguladores, os auditores em geral e os fiscais.
(E) monitoramento e a manutenção periódica de máqui-
nas e equipamentos. 30
Um exemplo de controle interno contábil, utilizado para
confrontar a mesma informação com dados vindos de
27 bases diferentes e estabelecido para detecção de falhas
Uma empresa é formada por diversos processos nos procedimentos, é a
operacionais que irão fazê-la funcionar adequadamente, (A) revisão de desempenho.
se os seus objetivos forem alcançados. No entanto, exis- (B) revisão analítica.
tem riscos relacionados aos processos que podem impe- (C) segurança física.
(D) conciliação de registros.
dir o alcance desses objetivos. Nesse sentido, a função do (E) análise de alçadas.
controle interno é
(A) extinguir completamente os riscos inerentes aos 31
processos operacionais, aumentando a margem de Dependendo da forma como irão atuar em cada processo,
sucesso na cadeia produtiva. os controles internos podem ser classificados em duas
categorias: controles preventivos e controles detectivos.
(B) mapear todos os processos operacionais da empresa,
Nesse contexto, analise os seguintes exemplos:
associando os objetivos finais de cada processo ao seu
devido risco. I - limites de alçada;
(C) mitigar os riscos existentes em um grau razoável de II - segregação de funções;
segurança, para que os objetivos finais dos processos III - revisão analítica;
IV - análise estatística da lucratividade;
operacionais sejam alcançados.
V - autorização prévia.
(D) concentrar todos os riscos da empresa em um só pro-
cesso, facilitando sua investigação e possível extinção. Referem-se a controles preventivos APENAS os exemplos
(E) avaliar o impacto e a probabilidade de ocorrência de (A) I e II. (B) III e V.
cada risco em relação aos processos e seus objetivos (C) I, II, e V. (D) II, III e IV.
(E) I, III, IV e V.
finais.

7
AUDITOR(A) JÚNIOR
32 35
Muitas organizações, em seus processos de compras e Governança Corporativa é o sistema pelo qual as organi-
suprimentos, utilizam a metodologia de supply chain, que zações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envol-
significa vendo os relacionamentos entre proprietários, conselho de
(A) rede de relacionamento entre os fornecedores de uma administração, diretoria e órgãos de controle. As boas
práticas de governança corporativa possuem a finalidade
empresa que combinam entre si o melhor preço para o
básica de
fornecimento de produtos ou serviços.
(A) preservar e otimizar o valor da organização, facilitando
(B) cadeia de fornecimento ou grupo de fornecedores que seu acesso ao capital e contribuindo para a sua
supre as necessidades de uma empresa na criação e longevidade.
no desenvolvimento dos seus produtos e serviços. (B) emitir um parecer sem ressalvas no tocante às práticas
(C) processo de suprimento dos estoques alavancado pelo financeiras e contábeis da organização.
planejamento da área de produção. (C) mapear os controles internos inerentes aos processos
(D) processo de suprimento de mercadorias e produtos das contábeis, identificando os riscos existentes.
áreas produtivas, caracterizado pela manutenção dos (D) revisar os procedimentos executados pela alta admi-
baixos níveis de estoques. nistração das empresas com emissão de parecer para
os órgãos reguladores.
(E) lista de produtos e serviços previamente cadastrados
(E) preparar a estrutura da organização para a implanta-
no sistema da empresa, facilitando o processo de
ção de um sistema de controles internos.
gestão de compras e estoques.
36
33 As práticas de governança corporativa deram maior trans-
A curva ABC é uma ferramenta muito utilizada nas empre- parência e proteção às partes interessadas (stakeholders)
sas para a administração de estoques, pois ela apresenta em relação às Companhias que adotaram esse sistema.
resultados da demanda de cada item. A esse respeito, con- São consideradas partes interessadas da Companhia os(as)
sidere os itens a seguir. (A) diretores, conselheiros e administradores que possuam
responsabilidade civil solidária com a sociedade.
I - Preço médio de mercado (B) indivíduos ou as entidades que assumam algum tipo
de risco, em face da sociedade, como os acionistas,
II - Giro no estoque
empregados, clientes, fornecedores, credores e governos.
III - Proporção sobre o faturamento no período
(C) acionistas majoritários que possuam maior risco
IV - Qualidade do produto envolvido nas operações financeiras da sociedade.
V - Margem de lucro obtida (D) participantes do mercado financeiro com ações na Bolsa
de Valores, interessados em estabelecer negócios com
São indicadores de resultado da demanda, relacionados à a sociedade.
curva ABC, APENAS os itens (E) pessoas físicas ou jurídicas interessadas em participar
(A) II, III e IV. do quadro de acionistas da sociedade.
(B) II, III e V.
(C) III, IV e V. 37
(D) I, II, III e IV. O processo de gestão de riscos em uma empresa é parte
integrante de um sistema completo de governança
(E) I, III, IV e V.
corporativa e, para que ocorra normalmente, a gestão de
riscos deve seguir algumas etapas, como as apresenta-
34 das abaixo.
Uma empresa situada em um local de difícil acesso, para
se prevenir de possíveis atrasos na entrega de insumos I - Identificação dos riscos
por parte dos seus fornecedores e manter o fornecimento II - Análise e avaliação dos riscos
de seus produtos por um determinado período além do pre- III - Controle do risco
visto, deverá IV - Monitoramento
(A) realizar o processo de Just in Time. V - Aprovação dos riscos
(B) gerir o estoque pelo método da curva ABC.
São corretas APENAS as etapas
(C) manter seu estoque bem acondicionado. (A) I, II e III. (B) III, IV e V.
(D) manter um estoque de segurança. (C) I, II, III e IV. (D) I, II, IV e V.
(E) instalar geradores em caso de produtos perecíveis. (E) II, III, IV e V.

8
AUDITOR(A) JÚNIOR
38 40
Uma das metodologias aceitas pelo mercado para As organizações estão expostas aos mais variados tipos
estruturar o sistema de controles internos é o COSO de riscos, classificados como: risco operacional, de
(Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway mercado, de liquidez, de crédito, de imagem, estratégico e
Commission). O COSO, em sua primeira versão, dividiu a legal. Entende-se como risco de crédito a probabilidade de
estrutura de controle interno em cinco componentes perda financeira
interrelacionados, entre os quais estão o ambiente de (A) causada por um movimento negativo dos preços de
controle e a avaliação de riscos. A esse respeito, considere mercado, variação nas taxas de juros e preços de
os componentes a seguir. ações.
(B) procedente da incapacidade da empresa em fazer
I - Comitê de auditoria
frente às suas obrigações financeiras.
II - Atividades de controle
(C) gerada por uma falha no sistema de informações da
III - Informação e comunicação
empresa ou por um erro humano na execução dos
IV - Monitoramento
procedimentos internos.
V - Revisão de desempenho
(D) ocasionada pela incapacidade jurídica do cumprimento
de contratos feitos, ou que teria origem em processos
Além dos dois componentes mencionados, constituem a
estrutura de controle interno do COSO os componentes ou julgamentos contrários aos interesses da empresa.
(A) I, II e III. (E) originada da falta de cumprimento da obrigação de
(B) I, II e V. pagar por parte de um tomador de empréstimo ou uma
(C) I, IV e V. contraparte em uma transação comercial.
(D) II, III e IV.
(E) III, IV e V. 41
A Lei Sarbanes-Oxley, criada nos Estados Unidados em
39 2002, realizou uma série de exigências para as empresas
Atualmente, o mercado não se preocupa somente com os que possuem ações na Bolsa de Nova Iorque, todas prati-
números ou com a capacidade produtiva das empresas, camente ligadas a boas práticas de ética e governança
mas também com a forma pela qual estas administram os corporativa. Na seção 404, essa Lei determina uma
recursos naturais, humanos e com a capacidade na repe- avaliação
tição de resultados. Por isso, algumas empresas, basea- (A) periódica do sistema integrado de gestão da empresa
das em normas ou padrões, desenvolveram um sistema para elaboração de relatórios de governança
integrado que cuidará da gestão de alguns itens. Nessa corporativa.
perspectiva, analise os seguintes itens:
(B) periódica do sistema de controles internos que supor-
tará a emissão dos relatórios financeiros e deverá ser
I - responsabilidade socioambiental;
emitido em conjunto com o relatório da auditoria inter-
II - segurança e saúde ocupacional;
na, atestando a veracidade das informações.
III - tecnologia da informação;
(C) mensal do sistema de controles internos com a emis-
IV - segurança física dos ativos;
são de um relatório pela auditoria interna, atestando a
V - qualidade.
aderência da Companhia às boas práticas de ética e
São componentes do sistema integrado de gestão governança corporativa.
APENAS os itens (D) anual dos controles internos para elaboração dos rela-
(A) I, II e V. tórios financeiros, adicionados à emissão de relatório
(B) I, III e IV. por auditoria independente, atestando a eficiência e a
(C) II, III e IV. eficácia desses controles.
(D) II, III e V. (E) anual das práticas de governança corporativa atestada
(E) I, II, IV e V. pela equipe de auditoria interna da Companhia.

9
AUDITOR(A) JÚNIOR
42 46
A atividade de armazenagem é um dos pontos-chave Luís decidiu aplicar R$ 10.000,00 durante 2 meses. Com
dentro do processo de logística de uma empresa e é isso, o Banco lhe ofereceu 5 tipos de investimento, todos
constituída por um conjunto de funções. Nesse contexto, com capitalização mensal, conforme descrito abaixo.
analise as funções a seguir.
Alfa – 0,5% ao mês – com capitalização simples
I - Recepção Beta – 0,5% ao mês – com capitalização composta
II - Descarga Gama – 0,4% ao mês – com capitalização simples
III - Carregamento Teta – 0,4% ao mês – com capitalização composta
IV - Arrumação e conservação Ômega – 0,3% ao mês – com capitalização composta
V - Direcionamento
Optando pelo investimento mais rentável e desconside-
Correspondem à atividade de armazenagem APENAS as rando a carga tributária incidente, Luís deverá escolher a
funções carteira
(A) I, II, III. (A) Alfa.
(B) II, III e IV. (B) Beta.
(C) III, IV e V. (C) Gama.
(D) I, II, III e IV. (D) Teta.
(E) I, III, IV e V. (E) Ômega.

43 47
A escolha correta do modal para realização do transporte Um investidor aplicou a importância de R$ 2.000,00,
de mercadoria é fundamental para que a empresa não gerando uma remuneração de R$ 400,00 ao final de um
tenha prejuízos em seu processo de logística. O modal mais período de 1 ano. De acordo com o regime de juros simples
adequado para o transporte de mercadorias de alto valor com capitalização anual, a taxa anual de juros dessa
agregado, pequenos volumes e de urgência na entrega é o operação foi
(A) rodoviário. (A) 5%
(B) hidroviário. (B) 10%
(C) aéreo. (C) 12%
(D) marítimo. (D) 20%
(E) ferroviário. (E) 25%

44 48
O Banco WS emprestou a um de seus clientes a quantia Uma política macroeconômica sólida tem por objetivos a
de R$ 12.000,00, a uma taxa de 5% ao mês, no regime de manutenção de um alto nível de emprego, a estabilidade
juros simples, para pagamento único no final de 90 dias. de preços, a distribuição de renda e o crescimento
De acordo com as condições do empréstimo, o cliente econômico. Para que esses objetivos sejam atingidos,
deverá pagar ao Banco, em reais, o montante total de três instrumentos macroeconômicos são estabelecidos:
(A) 12.600,00 as políticas fiscal, monetária e cambial. Na política fiscal,
(B) 12.800,00 o governo dispõe de instrumentos para a(o)
(C) 13.200,00 (A) manutenção ou reversão da balança comercial exter-
(D) 13.600,00 na, incentivando o consumo dos produtos internos e
(E) 13.800,00 aumentando o nível de emprego nas indústrias locais.
(B) manutenção das taxas de câmbio nos patamares
45 necessários para se atingir o equilíbrio econômico-
Um investidor aplicou a quantia de R$ 20.000,00 a uma financeiro desejado.
taxa de 3% ao mês, por um período de 60 dias. Conside- (C) controle da fiscalização no setor privado com a finali-
rando que a aplicação foi realizada com capitalização com- dade de verificar se os níveis de produção estão de
posta mensal, no final do período o investidor acumulará, acordo com o estabelecido.
em reais, um valor bruto de (D) controle da taxa de juros por meio da compra e venda
(A) 21.218,00 de títulos públicos, aumentando os meios de pagamento
(B) 21.320,00 com maior liquidez.
(C) 22.208,00 (E) controle de suas despesas, arrecadação de impostos
(D) 23.620,00 e contribuições e estimulação ou inibição dos gastos
(E) 24.310,00 no setor privado.

10
AUDITOR(A) JÚNIOR
49 52
A Teoria do Consumidor busca descrever basicamente De acordo com o Código Tributário Nacional, os tributos
como os consumidores tomam decisões de compra e como são divididos em
eles enfrentam as mudanças em seu ambiente. Para a (A) empréstimos não compulsórios, taxas e impostos.
Teoria do Consumidor, as pessoas escolhem obter um bem (B) impostos, prestações e taxas.
(C) impostos, taxas e contribuições de melhoria.
em detrimento do outro em virtude da utilidade que ele lhes
(D) impostos de melhoria, contribuições financeiras e
proporciona. Dentre os itens abaixo, qual é um instrumento prestações.
para análise e determinação de consumo? (E) contribuições compulsórias, impostos de melhoria e
(A) Curva de indiferença. contribuições financeiras.
(B) Análise macroeconômica.
(C) Análise comportamental. 53
(D) Marketing de rede. A Constituição Federal e o Código Tributário Nacional exi-
(E) Pesquisa de mercado. gem que a aplicação da legislação tributária siga alguns
princípios, principalmente para não haver cobranças
50 abusivas, irregulares ou injustas. O princípio da isonomia
considera que
Uma função de produção mostra a produção máxima que
(A) o tributo da União deve ser igual em todo o território
uma empresa pode obter para cada combinação específica nacional.
de insumos. Considerando que a produção de um auto- (B) os tributos devem ser cobrados de acordo com a capa-
móvel exige um motor, uma carroceria e quatro pneus e cidade de cada um.
considerando os dados abaixo, a função de produção de (C) a União, os Estados, o Distrito Federal não podem
um automóvel é instituir impostos sobre patrimônio, renda ou serviço
uns dos outros.
Dados: (D) a lei, em princípio, deve dar tratamento igualitário a
• Motor – coordenada 1 contribuintes que se encontram em situações equiva-
• Carroceria – coordenada 2 lentes.
• Pneus – coordenada 3 (E) a compensação do tributo deve ocorrer de acordo com
o montante cobrado em operações anteriores.
• Y = produção
• X = insumo 54
O imposto é um componente do sistema tributário nacional,
(A) y = min(x1, x2, x3 g 4) de caráter genérico, cuja obrigação tem, como fato gerador,
(A) uma contraprestação estatal específica, relacionada ao
(B) y = min(x1, x2, x3 g 2) tipo de serviço prestado ao contribuinte final.
(B) uma situação independente de qualquer atividade
(C) y = min(x1, x2, x3) estatal específica, relativa ao contribuinte.
(C) o exercício regular do poder de polícia ou a utilização
(D) y = min(x1, x2 , x3) efetiva ou potencial de serviço público, específico e
4 divisível, prestado ao contribuinte.
(E) y = min(x1, x2, x3 ) (D) a valorização imobiliária decorrente de obras públicas,
4 tendo, como limite total, a despesa realizada e, como
limite individual, o acréscimo de valor que da obra
51 resultar.
A Inflação de Demanda é um processo inflacionário gera- (E) a coleta de recursos para certas áreas de interesse do
do pelo aumento do consumo com a economia em pleno poder público, na Administração direta ou indireta.
emprego. Ou seja, os preços sobem porque há aumento
geral da demanda, sem um acompanhamento no cresci- 55
mento da oferta. Dentre as principais causas desse tipo de Atualmente, as operações que envolvem a importação de
inflação, destaca-se a emissão elevada de moeda. Uma bens ou serviços do exterior estão sujeitas à cobrança
não só do imposto de importação, como também de con-
das formas de controle dessa inflação é a
tribuições para seguridade social como, por exemplo, a
(A) restrição do crédito. (A) Contribuição de melhoria.
(B) restrição dos investimentos de capital externo. (B) Contribuição compulsória.
(C) redução da carga tributária para pessoa física. (C) CSSL.
(D) redução das reservas em moeda estrangeira. (D) COFINS.
(E) manutenção da taxa básica de juros. (E) CPMF.

11
AUDITOR(A) JÚNIOR
56 60
Dentre os diversos tipos de classificação, os impostos A competência tributária pertence, exclusivamente, aos
podem ser diretos ou indiretos. São considerados diretos entes públicos providos de poder legislativo, à União, aos
os impostos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios. A esse res-
(A) criados pela União em caso de guerra ou na iminência peito, avalie os seguintes impostos:
desta.
(B) criados por força de lei complementar e de competên- I - Imposto sobre a Propriedade de Veículos
cia residual da União, e não nomeados na Constitui- Automotores (IPVA);
ção. II - Imposto Sobre Serviço (ISS);
(C) relativos apenas ao contribuinte, sem possibilidade de III - Imposto sobre a Transmissão de Causa Mortis e
transferência do encargo a outrem. Doação de quaisquer bens ou direitos (ITCMD);
(D) relativos a operações com possibilidade de transferên- IV - Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI);
cia do encargo a outro contribuinte. V - Imposto sobre operações relativas à Circulação de
(E) estipulados segundo alíquotas ou percentagens Mercadorias e Serviços de transporte e de comuni-
incidentes sobre bases de cálculo. cação (ICMS).

57 São de competência estadual APENAS os impostos


Os impostos podem ser classificados como cumulativos (A) I, III e IV.
ou não cumulativos, de acordo com a forma como são (B) I, III, V.
cobrados. O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), (C) III, IV e V.
por exemplo, é considerado não cumulativo, pois (D) I, II, III e IV.
(A) os encargos incidentes nas operações podem ser (E) II, III, IV e V.
transferidos para outra empresa.
(B) os percentuais podem ser aumentados, gradati- 61
vamente, em relação aos valores sobre os quais Segundo o PMI (Project Management Institute), projeto é
incidem. um esforço temporário empreendido para alcançar um
(C) a cobrança incidirá sobre uma base de cálculo progres- objetivo específico. Nesse sentido, gerenciamento de
siva. projetos é a
(D) a quantia cobrada na operação anterior pode ser (A) aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas
deduzida da operação seguinte. e técnicas em atividades que irão atender aos requisi-
(E) as operações com a incidência desse imposto não tos de um projeto.
podem ser repetidas dentro de um período determi- (B) aplicação de recursos tecnológicos para execução de
nado pela União.
projetos específicos definidos pela empresa.
(C) adaptação das ferramentas e normas organizacionais
58
de acordo com os projetos da empresa.
O Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços
(D) adequação de recursos e normas internas à realidade
(ICMS) substituiu o antigo ICM (Imposto sobre Circulação
de Mercadoria) e o IVC (Imposto de Vendas e Consignações). de um projeto na organização.
O ICMS é um imposto que tem como característica ser (E) gestão de recursos orçamentários visando ao pleno
(A) pessoal. atendimento das necessidades de um projeto.
(B) direto.
(C) cumulativo. 62
(D) de competência da União. Um investidor recebeu uma proposta para investir
(E) seletivo em função da essencialidade da mercadoria. R$ 1.000.000,00 e obter um retorno líquido, no final do
primeiro ano, de R$ 650.000,00 e outro, no final do segun-
59 do ano, de R$ 575.000,00. Nesse projeto, o investidor pre-
O imposto de competência federal com função extrafiscal, tende obter uma taxa composta mínima de atratividade de
cuja alíquota pode ser específica, tendo em vista o modo 10% ao ano. Ao fazer o cálculo do Valor Presente Líquido
de medir o produto, ou ad valorem, considerando apenas (VPL) para avaliar a viabilidade do projeto, o investidor
o valor do bem, é o chegou ao valor, em reais, de
(A) Imposto de Renda (IR) (A) -1.239,01
(B) Imposto sobre Serviços (ISS) (B) -3.987,22
(C) Imposto de Exportação (IE) (C) 51.723,28
(D) Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) (D) 66.115,70
(E) Imposto de Importação (II) (E) 76.845,15

12
AUDITOR(A) JÚNIOR
63 68
Para entrar em um determinado projeto, um investidor de- Se Rita toca teclado, Pedro acorda cedo e Luciano não
seja obter uma taxa mínima de atratividade de 1,5% ao consegue estudar. Então, se Luciano conseguiu estudar,
mês. O projeto será economicamente inviável para este conclui-se que
investidor, se a Taxa Interna de Retorno (TIR), ao mês, for (A) Pedro foi dormir tarde.
(A) 1,3% (B) Pedro acordou mais cedo.
(B) 1,7% (C) Rita tocou teclado e Pedro acordou cedo.
(C) 1,8% (D) Rita tocou teclado.
(E) Rita não tocou teclado.
(D) 2,0%
(E) 2,5%
69
Durante um torneio de vôlei com 32 partidas, uma equipe
64
ganhou 9 partidas a mais do que perdeu e empatou 4 par-
Considerando a sequência numérica 2, 9, 18, 29, 42, 57 ...,
tidas a menos do que ganhou. O número de vitórias dessa
o número seguinte ao 57 é equipe foi
(A) 59 (A) 5
(B) 69 (B) 9
(C) 74 (C) 10
(D) 76 (D) 12
(E) 77 (E) 15

65 70
Um terreno retangular possui uma área de 1.800 m 2. A vitrine de uma determinada loja possui 5 lugares para
Considerando que a medida de seus lados está na razão colocação de manequins. Considerando que a loja possui
de 1 para 2, o perímetro do terreno, em metros, é igual a 5 manequins, em quantas formas diferentes eles podem
(A) 180 ser arrumados?
(B) 240 (A) 120
(C) 270 (B) 100
(D) 290 (C) 50
(D) 25
(E) 540
(E) 15
66
a1 = 3,
a2 = 4,
an = an-1 - an-2

De acordo com a sequência numérica apresentada acima,


o décimo termo da sequência será igual a
(A) − 3
(B) − 2
(C) 6
(D) 8
(E) 12

67
Na sequência numérica 3, 4, 5, 6, 7, 3, 4, 5, 6, 7, 3, 4, 5, 6,
7, 3, 4, 5, 6, 7, o 1001º termo é o número
(A) 3
(B) 4
(C) 5
(D) 6
(E) 7

13
AUDITOR(A) JÚNIOR
QUESTÕES DISCURSIVAS
Questão no 1

Em 1992, o Banco inglês Barings Bank estava iniciando suas operações no mercado de futuros na área de derivativos da
Bolsa de Valores em Cingapura e designou Nick Leeson, um de seus funcionários, para assumir atividades de operador de
mercado, acumulando as funções de operador chefe e operador comum.

Ao chegar a Cingapura, Leeson montou e treinou sua própria equipe de operadores. No início, as operações especulativas
chegaram a gerar ganhos da ordem de £10 milhões, o equivalente a 10% dos ganhos anuais da Barings. Todos os
executivos ficavam felizes com o bônus recebido e ignoravam as normas internas da Companhia, que já não eram muito
eficientes na ocasião.

No entanto, sua sorte mudou, e as perdas começaram a acontecer. As dívidas se acumularam em uma conta secreta com
código 88888, criada por ele mesmo, inicialmente, para contabilizar um erro de uma de suas operadoras. Esta conta era
escondida dos auditores.

Leeson solicitava remessas de dinheiro cada vez mais altas para suas operações em Cingapura, prometendo lucros ainda
maiores e se utilizando de investimentos falsos. Os superiores, em Londres, liberavam dinheiro, fascinados com o bônus já
recebido no início das operações.

No final do ano de 1992, as perdas da conta 88888 totalizavam £2 milhões, chegando a £208 milhões ao final de 1994, e o
supervisor de Lesson, no escritório de Cingapura, não tinha conhecimento dos fatos.

A fraude só foi descoberta em 1995, quando Leeson, tentando recuperar suas perdas, apostou tudo no mercado japonês
na Bolsa de Kobe e perdeu, após o terremoto acontecido na cidade.

O Banco Barings declarou insolvência em fevereiro de 1995 e foi comprado pelo grupo ING pela quantia simbólica de
£ 1,00.

Colocando-se na posição de um auditor incumbido de analisar o caso descrito, redija um relatório sucinto, apontando
quatro falhas nos procedimentos internos ou causas que levaram ao acontecimento da fraude e os respectivos controles
internos que poderiam ter sido utilizados para reduzir esse risco, além de duas possíveis falhas no processo de auditoria
interna. (valor: 10,0 pontos)

Questão no 2

Ao realizar uma auditoria interna em um determinado processo da empresa, é importante verificar quais riscos e controles
estão associados a esse processo. Após esta avaliação, o auditor deverá verificar a eficiência e a eficácia dos controles.

Indique três tipos de riscos associados ao processo de vendas em uma empresa, explicando as consequências que estes
riscos a ela podem acarretar. (valor: 10,0 pontos)

14
AUDITOR(A) JÚNIOR
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

O
_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
H
_______________________________________________________________________________________________________
N
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
U

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
SC

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
A

_______________________________________________________________________________________________________
R

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

15
AUDITOR(A) JÚNIOR
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

O
_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
H
_______________________________________________________________________________________________________
N
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
U

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
SC

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
A

_______________________________________________________________________________________________________
R

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

16
AUDITOR(A) JÚNIOR
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

O
_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
H
_______________________________________________________________________________________________________
N
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
U

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
SC

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
A

_______________________________________________________________________________________________________
R

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________________

17
AUDITOR(A) JÚNIOR