Você está na página 1de 8

CIÊNCIAS DA NATUREZA

E SUAS TECNOLOGIAS
FRENTE: BIOLOGIA II
EAD – MEDICINA
PROFESSOR(A): ALEXANDRE WERNECK

AULA 15

ASSUNTO: OS PEIXES

Classe Myxinoidea
Resumo Teórico As feiticeiras não são dotadas de vértebras, porém, possuem
crânio. Salienta-se que são exclusivamente marinhas e vivem a mais
de 25 m de profundidade. A boca é circular sem maxilas e possuem
Aspectos gerais do subfilo dos seis tentáculos e placas córneas (queratinizadas) utilizadas como
pinças, capturando o alimento. Alimentam-se de poliquetas; pequenos
vertebrados peixes etc.
Inicialmente, admite-se que os peixes, anfíbios; répteis; Posição da narina Glândulas de muco
aves e mamíferos são vertebrados do Filo dos Cordados.
Com relação à comparação dos vertebrados com outros animais,
os Moluscos se aproximam dos Vertebrados quanto ao grande Tentáculos ao
tamanho de alguns de seus representantes e à capacidade de redor da boca
aprendizado complexa.
Abertura branquial
Siraphat Thanyaphuriwat/123RF/Easypix

externa
Crânio

Ilustração de uma feiticeira.

Sabe-se que como o surgimento dos ágnatos, as fendas


faringianas passam a possuir brânquias (estruturas especializadas na
troca gasosa na água).
Vértebras Outras peculiaridades das lampreias é a presença de grandes
glândulas de muco e a alta secreção parece representar uma
Estrutura esquelética de um peixe.
intimidação contra predadores.
Na aula anterior, foram mostradas as características gerais Em termos fisiológicos, acrescenta-se que as feiticeiras são
dos Cordados. Agora, olhando especificamente para o Subfilo dos dotadas de seios sanguíneos (com baixa pressão) e com células
Vertebrados, a presença de crânio é marcante entre os representantes sanguíneas (possuindo hemoglobina); o seu coração se contrai
desse grupo, sendo a origem anterior ao surgimento das vértebras. independente do sistema nervoso central, pois não é inervado e o
Atualmente, pode-se tirar essa conclusão a partir da observação do batimento tem controle intrínseco.
peixe feiticeira (da Classe Myxinoidea), o qual possui crânio e é Com relação à reprodução, observa-se algo curioso: as fêmeas
desprovido de vértebras. são muito mais numerosas do que os machos, podendo haver
em algumas espécies o hermafroditismo. As feiticeiras possuem o
desenvolvimento direto (sem larva).
Nesse contexto sobre os vertebrados, surgem os craniados
aquáticos invertebrados e vertebrados denominados coletivamente Classe Petromyzontoidea
de peixes. A seguir, estão listadas as classes que fazem parte o
grupo dos: As lampreias são peixes ectoparasitas de baleias; outros peixes
etc, alimentando-se de seus fluidos corporais e podem ser encontradas
em ambiente marinho como em ambiente dulcícola. A boca circular
Peixes Ciclostomados (peixes sem maxilas): (a qual possui glândula oral secretora de anticoagulante)sem maxilas
• Classe Myxinoidea. Exemplo: feiticeira. e com dentes córneos. Sabe-se, também, que algumas lampreias,
• Classe Petromyzontoidea. Exemplo: lampreia. quando adultas, não se alimentam.
Em que pese não possua maxilas e se assemelham às
Peixes Gnatostomados (peixes com maxilas): feiticeiras, as lampreias possuem estruturas vertebrais (arcuálias)
• Classe Chondrichthyes. Exemplo: tubarão. formadas por pequenas estruturas cartilaginosas.
• Classe Actinopterygii. Exemplo: peixe-palhaço. As lampreias apresentam uma única narina no topo
• Classe Actinistia. Exemplo: celacanto. da cabeça, tendo relação com a glândula hipófise forma a
• Classe Dipnoi. Exemplo: piramboia. abertura naso-hipofisária. Os seus olhos são bem desenvolvidos
e o coração é inervado pelo sistema nervoso parassimpático
(presença do nervo vago). Além disso, possuem sete bolsas brânquias
com ventilação contínua e a água entra e sai pelas fendas branquiais.

F B O NLINE.COM.BR OSG.: 118678/17

//////////////////
MÓDULO DE ESTUDO

Com relação à reprodução, normalmente, as lampreias são as quais possuem uma placa basal na derme; esmalte cobrindo o
dioicas com fecundação externa. É consabido que ao liberarem os espinho (com dentina interna) e uma polpa com fibras nervosas e
gametas, os peixes adultos morrem. Além disso, o desenvolvimento vasos sanguíneos, tudo lembrando um órgão dental, por exemplo,
é indireto com a formação da larva denominada de amocete. humano.
Esmalte
Dentina

Nadadeira dorsal Abertura naso-hipofisária Epiderme

Olho Polpa

Capuz oral Derme


Aberturas branquiais 10 mm
Ilustração de uma lampreia. Escama Placoide

Classe Chondrichthyes Além do mencionado, sabe-se que o seu sistema nervoso é


dorsal e na sua cabeça existem olhos com membranas nictantes
Não há dúvida que o desenvolvimento da maxila e o (com ação protetora). No olho (com baixa capacidade de visão),
surgimento dos apêndices tenham sido aquisições evolutivas de ocorre alta concentração de sais de ureia (também é sua principal
suma importância entre os vertebrados. excreta nitrogenada eliminada), obtidos a partir da transformação
Com o desenvolvimento da maxila, possibilitou o da amônia e que contribuem para a manutenção do seu turgor.
surgimento dos primeiros gnatostomados (aqueles dotados de Com poros e tubos contendo muco, existem, na cabeça, as ampolas
maxilas), os quais começaram a usá-la como especialização predatória de Lorenzini, as quais possuem a capacidade eletrorreceptora,
e houve, conseguintemente, uma irradiação entre os vertebrados, ou localizando presas, graças à fraca corrente elétrica gerada pela
melhor, uma intensificação da biodiversidade animal. Com isso, os contração dos seus músculos.
peixes cartilaginosos (ou condrictes) foram os descendentes diretos Ademais, nos peixes condrictes, existem mecanorreceptores
dessa irradiação adaptativa. (localizados na extensão do corpo e formando a linha lateral),
Dentre os representantes dos peixes cartilaginosos tem-se captando vibrações das presas na água e quimiorreceptores
as quimeras; arraias e tubarões, os quais são divididos em grupos. (os quais são compostos por células localizadas nas narinas),
Observe: determinando um desenvolvido olfato.
• Subclasse Elasmobranchii (do grego elasmos = placa; branchii =
brânquias): tubarões e arraias, mesmo sendo dotados de cinco a Canal
sete fendas branquiais sem opérculos, cada um difere em forma
Nervos
do corpo e hábitos. A maioria dos tubarões são ferozes predadores
Narina
e têm o corpo coberto de escamas placoides, possuindo tamanho
Células
variado de 15 centímetros a 10 metros. Agora, as arraias são sensoriais Poro
achatadas dorsoventralmente e com ferrão (escama placoide Epiderme superficial
modificada), geralmente, com hábito bentônico e se deslocam em Observando a cabeça do tubarão e as ampolas de Lorenzini.
graciosas ondulações graças às suas largas nadadeiras peitorais.
• Subclasse Holocephalii (do grego holos = inteiro; chaphalus = Eliminam ureia (os peixes condrictes são ureotélicos), a qual,
cabeça): quimeras, peixes marinhos com longa cauda e com uma também, é mantida em concentração no sangue a fim de manter
única cobertura branquial. Cuida-se de saber que tão misterioso um equilíbrio osmótico em relação à água do mar. E continuando
peixe vive nas profundezas do oceano, alimentando-se, por o estudo da morfofisiologia do peixe condricte, sabe-se que sua
exemplo, de crustáceos; moluscos e equinodermos. respiração é branquial, ocorrendo, a priori, a entrada da água pela
boca e a posterior filtração pelas brânquias e saída pelas fendas
Aspectos morfofisiológicos dos peixes branquiais (as quais são desprovidas de opérculo).
condrictes Em termos circulatórios, os condrictes possuem um sistema
circulatório fechado com a presença, também, de um coração
com duas câmaras (um átrio e um ventrículo), havendo a passagem
Nadadeira Nadadeiras Faringe
dorsais Estômago somente de sangue venoso, o que caracteriza uma circulação
caudal
Baço Rim Testículo simples. Agora, mesmo não possuindo bexiga natatória, os tubarões
Olho
podem ter equilíbrio para flutuar e tal mecanismo é regulado pelo
acúmulo de óleo no fígado, o que contribui para redução da
densidade. Ainda para a manutenção do equilíbrio corporal, existem
Narina os ouvidos internos (com canais semicirculares).
Boca ventral
Intestino Fígado Os elasmobrânquios podem ser:
Cloaca Coração Fendas
Nadadeira Pâncreas Nadadeira faringianas
pélvica direita
• Ovíparos: põem ovos protegidos por uma cápsula e os embriões
peitoral direita
se desenvolvem fora da mãe.
Estrutura interna de um tubarão
• Ovovivíparos: a mãe guarda os ovos, nos ovidutos, até a eclosão
O tubarão servirá de modelo dos elasmobrânquios a fim e com isso os jovens saem.
de mostrar algumas adaptações morfofi siológicas importantes • Vivíparos: os filhotes se desenvolvem dentro dos ovidutos da mãe,
desses peixes condrictes. Nessa linha, revestindo seus corpos, sendo nutrido pela placenta, a qual faz a interação entre a parede
existem as escamas placoides (ou dentículos dérmicos), do oviduto com o saco vitelínico.

F B O NLINE.COM.BR 2 OSG.: 118678/17

//////////////////
MÓDULO DE ESTUDO

Classes dos Osteichthyes Bexiga Natatória


Não há dúvida que o desenvolvimento da maxila (determinando
uma maior eficiência em alimentação) e o surgimento dos apêndices
(provavelmente, a partir de nadadeiras) tenham sido aquisições
evolutivas de suma importância entre os vertebrados. Observe a árvore
filogenética colocando alguns vertebrados:

Apinan Tangsriwong/123RF/Easypix
Peixe fisóclisto

Pneumoduto

Bexiga

Os peixes ósseos evoluíram por muito tempo na água para


uma posterior conquista do ambiente terrestre por um grupo de
descendentes. Quando se estuda os peixes ósseos, os cientistas estão Opérculo Tubo
Digestivo Ânus
se referindo a três classes:
• Classe Actinopterygii. Exemplo: peixe-palhaço. A bexiga natatória com pneumoduto.
• Classe Actinistia. Exemplo: celacanto.
• Classe Dipnoi. Exemplo: piramboia. Classe Dipnoi

Além dos aspectos evolutivos, em termos de características Os peixes dipnoicos (ou peixes pulmonados) vivem em,
gerais, pode-se observar nos peixes osteíctes (ou peixes ósseos) normalmente, em rios tropicais esão poucos os seus representantes,
um tegumento rico em muco, que facilita o deslocamento ou melhor: Neoceratodus forsteri (australiano); Protopterus spp.
na água; as escamas têm origem dérmica (ctenoide; cicloide (africano) e o Lepidosirem spp. A respiração é algo interessante
ganoide); existe a presença da bexiga natatória; respiração nesse grupo animal, pois a respiração é pulmonar, com exceção
branquial ou pulmonar; boca anterior; opérculo (protegendo do Neoceratodus forsteri, o qual respira por brânquias. Além disso,
as brânquias) e a circulação fechada e simples (com o possuem uma comunicação entre as narinas e a faringe denominda
coração com duas câmaras) e sistema nervoso dorsal; de coanas (característica primitiva que persistiu nos tetrápodes).
rins mesonéfricos; excreção de amônia e reprodução sexuada Em termos de reprodução, eles são ovíparos.
com fecundação externa. Acrescenta-se que os peixes osteítes

Naveen Kalwa/123RF/Easypix
são encontrados tanto dulcícolas como marinhos.

Nadadeira dorsal Nadadeira dorsal mole


espinhosa Nadadeira caudal
Narinas
Opérculo

Olhos Peixe pulmonado (Protopterus)

Classe Actinistia
O celacanto já fora considerado extinto até 1938, e, de repente,
Pedúnculo
Boca foi novamente achadopor Marjorie Courtenay-Latimer, em East London,
Nadadeiras Escamas ânus Linha lateral África do Sul. Atualmente, ele pode ser considerado um animal com
peitorais alta ameaça de extinção. O interessante é que esses animais possuem a
Nadadeiras Nadadeira anal fecundação interna e são vivíparos. Além disso, apresentam barbatanas
pélvicas
pares (peitorais e pélvicas) cujas bases são musculares, o que se
Peixe Osteícte – observação da superfície.
assemelham aos membros de animais terrestres.
Classe Actinopterygii
Alessandro Zocchi/123RF/Easypix

Com as nadadeiras raiadas, os actinopterígios correspondem


ao principal grupo de peixes ósseos, possuindo a bexiga
natatória, a qual funciona como pulmão em alguns peixes
fisóstomos (animais em que a bexiga natatória tem ligação com
a faringe através do ducto pneumático ou pneumoducto).
A l é m d i s s o , e x i s t e m e x e m p l a re s d e p e i x e s f i s ó c l i s t o s
(o ar não é eliminado pela boca, pois a faringe não tem ligação Peixe Celacanto
com a bexiga natatória).

OSG.: 118678/17
3 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
MÓDULO DE ESTUDO

IDADE (ANOS)
Exercícios 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13
PESO (KG)
1,1 1,7 2,6 3,9 5,1 6,1 7 7,8 8,5 8,9 9,1 9,3 9,4
01. (Uema) O grupo dos peixes, que reúne os Condricthyes e
Osteichthyes, possui atualmente um número aproximado de 22 Considerando os dados anteriores, a pesca do pacu deve ser
mil espécies identificadas. Os peixes cartilaginosos diferem-se autorizada para espécimes com peso de, no mínimo:
dos peixes ósseos inicialmente pela ausência do esqueleto ósseo, A) 4 kg B) 5 kg
entretanto, apresentam significativas diferenças morfofisiológicas C) 7 kg D) 9 kg
que os colocam entre as criaturas mais fascinantes do planeta. E) 11 kg
Avalie o desenho esquemático e assinale a alternativa que
corresponde às funções da válvula espiral e glândula retal, nesta 04. (UPE) Quando se fazem referências a peixes, erroneamente se
ordem. pode achar que a única diferença encontrada entre eles é o
habitat, uma vez que alguns habitam águas doces e outros,
Válvula
Estômago Espiral águas salgadas. No entanto, são muitas as características
Glândula
Esôfago
Intestino
Retal
que os diferenciam. Observe as afirmativas a seguir:
I. O peixe-bruxa é um representante atual de peixes primitivos,
que, por não possuírem mandíbulas, não podem se alimentar
de presas maiores nem mastigar partes duras dessas presas;
II. O tubarão representa uma classe de peixes, o qual possui
Boca Reto
(ventral) Fendas Cloaca um esqueleto firme, porém adaptável, denominado
Branquiais
cartilaginoso, e nadadeiras articuladas de amplo movimento;
Esquema do sistema digestório de um tubarão PEZZI, A. C.;
III. Os peixes ósseos primitivos desenvolveram bolsas de gás,
Gowdak, D. O.; Matos, N. S. Biologia. São Paulo: FTD, 2010. que suplementaram a ação das brânquias e aperfeiçoaram
o controle da flutuação, encontradas, atualmente, apenas,
A) Aumentar a capacidade de absorção dos alimentos e remover nos peixes pulmonados;
o excesso de sais do sangue. IV. Descendentes de peixes com nadadeiras articuladas, tornaram-
B) Retirar o excesso de água do corpo do animal e remover o se, com o tempo, mais adaptados à vida na terra, o que deu
excesso de sais do sangue. origem aos tetrápodes.
C) Retirar o excesso de água do corpo do animal e remover os
excretos nitrogenados. Estão corretas, apenas:
D) Auxiliar na respiração do animal e remover o excesso de sais A) I e II. B) II e III.
do sangue. C) I e IV. D) II e IV.
E) Aumentar a capacidade de absorção e remover o excesso de E) III e IV.
sais do sangue.
05. (Enem) Nos peixamentos – designação dada à introdução
02. (UEPG) Quanto aos peixes, assinale o que for correto. de peixes em sistemas aquáticos, nos quais a qualidade
( ) A bexiga natatória presente em todos os peixes permite da água reduziu as populações nativas de peixes, podem
a flutuabilidade neutra, ou seja, que se mantenham na ser utilizados peixes importados de outros países –, peixes
coluna de água sem precisar nadar constantemente para produzidos em unidades de piscicultura ou, como é o caso
não afundarem. da grande maioria dos peixamentos no Brasil, de peixes
( ) Alguns peixes são conhecidos como pulmonados, como a capturados em algum ambiente natural e liberados em
piramboia, por não apresentarem brânquias e realizarem outro. Recentemente começaram a ser utilizados peixes
respiração pulmonar. híbridos, como os “paquis”, obtidos por cruzamentos
( ) Todos os peixes apresentam as brânquias recobertas pelo entre pacu e tambaqui; também é híbrida a espécie
opérculo, por onde a água entra trazendo o oxigênio e sai conhecida como surubim ou pintado, piscívoro de grande
levando o gás carbônico do resíduo metabólico. porte. Em alguns julgamentos de crimes ambientais, as
( ) Os peixes cartilaginosos foram os primeiros animais a sentenças, de modo geral, condenam empresas culpadas
apresentar maxila, fator que os colocou em uma posição pela redução da qualidade de cursos d’água a realizarem
privilegiada em relação aos demais cordados, tornando-os peixamentos. Em geral, os peixamentos tendem a ser
predadores ativos. repetidos muitas vezes numa mesma área.
( ) Alguns peixes possuem olfato muito desenvolvido,
percebendo o odor por quimiorrecepção das células A respeito da realização de peixamentos pelas empresas infratoras,
localizadas nas suas narinas, que são estruturas em fundo pode-se considerar que essa penalidade:
cego, sem função respiratória, visto que não se comunicam A) não leva mais em conta os efeitos da poluição industrial, mas
com a faringe. sim as suas causas.
B) faz a devida diferenciação entre quantidade de peixes e
03. (Enem) A pesca não predatória pressupõe que cada peixe qualidade ambiental.
retirado de seu habitat já tenha procriado, pelo menos C) é indutora de ação que reverte uma das causas básicas da
uma vez. Para algumas espécies, isso ocorre depois dos poluição.
peixes apresentarem a máxima variação anual de seu peso. D) confunde quantidade de peixes com boa qualidade ambiental
O controle de pesca no Pantanal é feito com base no peso de cada dos cursos d’água.
espécie. A tabela fornece o peso do pacu, uma dessas espécies, E) obriga o poluidor a pagar pelos prejuízos ambientais que causa
em cada ano. e a deixar de poluir.

F B O NLINE.COM.BR 4 OSG.: 118678/17

//////////////////
MÓDULO DE ESTUDO

06. (Unesp-SP) Os salmões são peixes que, na fase reprodutiva, 09. (Unicamp) Muitas espécies são introduzidas em um ambiente sem
saem do ambiente marinho, sobem a correnteza dos rios e que haja uma avaliação de riscos associados a essa prática. Isso
reproduzem-se em água doce. Os filhotes que nasceram na tem acontecido em larga escala com peixes em todo o mundo.
água doce, por sua vez, descem a correnteza dos rios em “A truta arco-íris já foi introduzida em 82 países, uma espécie de
direção ao mar. tilápia em 66 países e a carpa comum em 59 países”.
Para compensar as diferentes pressões osmóticas exercidas Ciência hoje, 21 (124) 36-44, 1996
pela água doce do rio e pela água salgada do mar, esses peixes
realizam algumas mudanças fisiológicas, a saber: Caracterize os peixes quanto à anatomia do coração e quanto
A) quando estão no rio, eliminam urina bastante diluída e ao tipo de sistema respiratório.
compensam o excesso de sais, eliminando-os ativamente pelas
brânquias. 10. (Unesp) Há pouco mais de 400 milhões de anos, alguns peixes
B) como o ambiente marinho é hipertônico em relação ao sangue tropicais começaram a desenvolver uma estratégia respiratória
do salmão, ele elimina urina diluída e absorve sais ativamente (respiração aérea) que tornou uma vantagem evolutiva para a
pelas brânquias. ocupação de águas com baixa concentração natural de oxigênio,
C) como o ambiente de água doce é hipertônico em relação ao como as dos rios da Amazônia. Recentemente, um dos problemas
sangue do salmão, ele produz urina bastante concentrada. que têm preocupado os ambientalistas é o derramamento
D) quando estão no mar, absorvem sais ativamente pelas acidental de petróleo em rios da Amazônia, com a formação
brânquias, e quando estão na água doce, eliminam os sais em de uma película de óleo sobre a superfície dos rios. Estudos
excesso com urina concentrada. realizados por pesquisadores brasileiros demonstraram que
E) quando estão no mar, eliminam urina bastante concentrada algumas espécies de peixe podem ser mais afetadas por este
e, quando estão no rio, absorvem sais ativamente pelas tipo de acidente ambiental.
brânquias. Adaptado da Revista Pesquisa Fapesp N° 87 2003

07. (UEL-PR) Esporadicamente, a imprensa divulga acidentes de Tendo como referência o texto, responda.
banhistas atacados por tubarões. Alguns especialistas supõem A) Qual a estrutura presente em alguns peixes que possibilita a
que estejam relacionados com a destruição de ambientes respiração aérea? Cite uma segunda função dessa estrutura.
naturais, principalmente de manguezais, que esses animais B) Comparando os peixes pirarucu (Araipama gigas, que tem
utilizariam para a reprodução e obtenção de alimentos. A respiração aérea obrigatória) e boari (Mesonauta insignis,
procura por outros locais onde possam conseguir esses recursos que retira todo oxigênio que fica entre as moléculas de
promove o encontro com os banhistas, provocando acidentes. água), qual dos dois seria mais afetado pelo derramamento
Com os conhecimentos sobre o sistema sensorial dos tubarões, de petróleo nos rios? Por quê?
identifique as estruturas que eles podem utilizar para localizar
suas presas: 11. (FMTM-MG) Considere o esquema que representa o fluxo de água
I. Ampolas de Lorenzini; e sangue na brânquia e a porcentagem de saturação de oxigênio
II. Válvula espiral; à medida em que a água passa ao longo da brânquia:
III. Linha lateral;
IV. Narinas. água

Assinale a alternativa correta. sangue


A) Somente as afirmativas I e II são corretas.
B) Somente as afirmativas II e IV são corretas. água
% de saturação

C) Somente as afirmativas III e IV são corretas.


de oxigênio

D) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.


E) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.
sangue
08. (Uerj) Peixes considerados nobres devido à qualidade e ao sabor de
sua carne estavam ameaçados de extinção por causa da poluição, trajeto ao longo da brânquia
assoreamento de rios e construção de hidrelétricas. Desova de
laboratório realizada por piscicultores do interior de São Paulo
1
produziu 11,6 milhões de alevinos e deu novo impulso às tentativas
de preservação das espécies. Alguns piscicultores optaram por água
criar camarão da Malásia nos mesmos tanques, pois o camarão,
além de aumentar a rentabilidade, consome o excedente de ração sangue
e auxilia no controle da população de bactérias. Essa conduta é
importante para manutenção do equilíbrio do ecossistema criado,
% de saturação

água
de oxigênio

já que o aumento desordenado da população de bactérias provoca


variação na concentração de um gás.
A opção que melhor representa essa variação é:
A) queda na concentração de oxigênio.
sangue
B) queda na concentração de nitrogênio.
C) queda na concentração de dióxido de carbono. trajeto ao longo da brânquia
D) aumento na concentração de dióxido de enxofre.
E) aumento na concentração de monóxido de carbono. 2

OSG.: 118678/17
5 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
MÓDULO DE ESTUDO

Sobre o esquema são feitas as afirmações: 13. (Uece) Examinando-se os animais enumerados nas opções
I. A situação 1 mostra que, após um certo tempo, a porcentagem abaixo, podemos afirmar corretamente que aquele que excreta
de saturação de oxigênio no sangue e na água entra em amônia é o (a)
equilíbrio; A) tubarão (peixe cartilaginoso).
II. Na situação 2, a porcentagem de saturação do oxigênio na B) cavala (peixe ósseo).
água diminui, enquanto a do sangue aumenta; C) jacaré (réptil).
III. A situação representada em 1 é mais eficiente sob o ponto de D) paturi (ave).
vista de aproveitamento do oxigênio pela brânquia do que a
situação 2. 14. (FMTM-MG) Em determinada época do ano, os salmões iniciam a
migração para os rios na América do Norte, onde se reproduzem.
Está correto o contido apenas em: Contudo, para que ocorra esta migração, eles necessitam passar
A) I. B) II. por uma série de mudanças fisiológicas, dentre as quais destacam-se
C) III. D) I e II. aquelas que ocorrem no mecanismo de excreção.
E) I e III.
Espera-se que ao chegarem ao seu destino, os salmões apresentem:
A) glomérulos mais desenvolvidos, maior taxa de filtração renal
12. (UFPEL-RS – Modificada)
e urina mais concentrada.
FRANKENSTEIN DAS ÁGUAS? B) glomérulos menos desenvolvidos, menor taxa de filtração renal
e urina mais concentrada.
Reprodução/UFPEL-RS – Modificada

C) glomérulos mais desenvolvidos, maior taxa de filtração renal


e urina mais diluída.
D) glomérulos menos desenvolvidos, maior taxa de filtração renal
e urina mais diluída.
E) glomérulos mais desenvolvidos, menor taxa de filtração renal
e urina mais concentrada.

15. (Fuvest-SP) O esquema abaixo representa o sistema circulatório


de um grupo animal. Indique de que animal pode ser o sistema
representado e em qual das regiões indicadas pelos algarismos
romanos existe alta concentração de gás oxigênio e alta
concentração de gás carbônico no sangue.
O peixe Chama argus é nativo das regiões de águas
quentes da Ásia e, de países como a China, Rússia e Coreia. Capilares Sistêmicos I
Ele possui aspecto agressivo, os dentes são afiados e tortos.
Possui um pulmão primitivo, que o permite sobreviver até Ventrículo
Átrio
4 dias fora da água. Essas características lhe renderam o apelido Cardíaco Cardíaco
do famoso monstro criado em laboratório – ‘Frankenstein’.
Em águas paradas, o Chama argus, normalmente se II
Capilares Branquiais
alimenta de peixes pequenos, posicionando-se no fundo.
Esse peixe foi encontrado pela primeira vez em 2002,
nos EUA, e atualmente está presente em vários Estados Grupo Alta concentração Alta concentração
norte-americanos. O governo Federal desse país classificou-o Animal de gás oxigênio de gás carbônico
como espécie exótica e predatória, tornando ilegal sua A) peixe II I
importação ou posse. B) peixe I II
Pesca Esportiva, Edição 134, 2008. Adaptado.
C) anfíbio I II
Com base em seus conhecimentos e no texto, é correto afirmar D) réptil I II
que:
A) os biomas dos países citados no texto são muito semelhantes, E) réptil II I
por essa razão o Chama argus se adaptou bem. Nesse tipo
de bioma, eles vivem no fundo dos lagos, na zona abissal.
B) o Frankenstein, identificado nos EUA, não pode ser
Resoluções
classificado como peixe, pois durante a origem e evolução
das espécies, o pulmão só surgiu na classe dos anfíbios, 01. Ao se observar o peixe condricte pode se encontrar algumas
répteis e mamíferos. adaptações interessantes. Na verdade, nesse grupo de
C) o Chama argus não pode ser classificado como predador, peixes houve o surgimento da mandíbula. O grupo inferior
pois ele não vai em busca da presa, ele fica apenas parado evolutivamente, os peixes ciclóstomos (ou ágnatos) são
no fundo dos rios e, quando surge um outro peixe, ele se desprovidos de mandíbula, tem-se como exemplares as
alimenta. lampreias. Agora, ao se estudar o tubo digestório dos peixes
D) o aumento da população de espécies introduzidas pode ser condrictes é possível se verificar algumas adaptações como a
devido à ausência de predadores naturais ou por haver grande presença de uma válvula espiral, a qual permite um aumento
oferta de território para reprodução e alimentação. na capacidade de absorção dos alimentos e a glândula retal,
E) os peixes apresentam respiração branquial, e o Chama argus importante removedor do excesso de sais do sangue.
possui respiração pulmonar, por isso foi classificado como
uma espécie exótica. Resposta: A

F B O NLINE.COM.BR 6 OSG.: 118678/17

//////////////////
MÓDULO DE ESTUDO

02. 07. Em termos sensoriais, os tubarões podem localizar suas presas


( F ) Pois a bexiga natatória está presente em peixes ósseos e utilizando: a ampola de Lorenzini, cuja função é detectar
ausentes nos peixes cartilaginosos. variações na temperatura, salinidade e correntes elétricas; a linha
( F ) Visto que os peixes respiram por brânquias, porém, lateral, a qual é responsável em detectar movimentos na água e
algumas espécies não podem obter o oxigênio necessário as narinas, as quais passam água e o animal consegue detectar
somente por meio das brânquias e sim, também, por meio sangue graças as dobras de epitélio com riqueza de células
de pulmões ou estruturas respiratórias acessórias (como quimioceptoras.
o labirinto encontrado na cabeça de algumas espécies de
A válvula em espiral não é capaz de detectar presas, pois, na
peixes).
verdade, trata de uma estrutura intestinal capaz de aumentar a
( F ) Os peixes ósseos possuem opérculo protegendo as
superfície de absorção de nutrientes.
brânquias, porém, os peixes cartilaginosos apresentam
fendas branquiais sem opérculo.
Resposta: E
(V)
(V)
08. Com a interação da piscicultura (criação de peixes) e a
carcinicultutra (criação de camarão) há uma redução da população
Resposta: F – F – F – V – V
de bactérias aeróbias, que poderiam reduzir a concentração de
gás oxigênio na água.
03. Para a resolução da questão é necessária a leitura correta da tabela
e é possível verificar uma maior variação de peso quando o peixe
Resposta: A
pacu está entre o terceiro e quarto ano de vida, onde a variação
é de 1,3 (3,9 – 2,6 = 1,3), ou melhor, atingindo 3,9 kg, como é
permitida a pesca na máxima variação de peso, então, os mesmos 09. O coração dos peixes possuem duas câmaras: um átrio e o
serão pescados a partir de 4 kg. ventrículo, e a circulação é simples e assim só passando sangue
venoso. Muitos peixes têm somente a respiração branquial,
contudo, existem os peixes dipnoicos (ou pulmonados), os quais
Resposta: A
possuem baixa capacidade de respiração branquial compensada
pela presença de uma bexiga natatória adaptada, também, na
04.
respiração (como um pulmão), por exemplo, o peixe Lepidosiren
I. ( V ) O peixe-bruxa (ou feiticeira) é um peixe ciclostomado
paradoxa (ou piramboia).
da Classe Myxinoidea, o qual não possui maxila,
alimentando-se, principalmente, de poliquetas e peixes 10.
pequenos. A) A estrutura anatômica é a bexiga natatória, a qual é capaz de
II. ( F ) Pois o tubarão é um representante da Classe realizar respiração aérea nos peixes dipnoicos e atuar como
Chondricthyes, a qual possui outros representantes órgão hidrostático (ou seja, permitir o equilíbrio na água).
como as quimeras e a arraia. B) O mais prejudicado é o pirarucu, pois ao tentar capturar o
III. ( F ) Pois os peixes ósseos possuem a bexiga natatória ar atmosférico acaba por se contaminar com o petróleo em
(bolsa de gás que controla a flutuação). Então, não suspensão na superfície da água.
está somente nos peixes pulmonados.
IV. ( V ) A presença de nadadeiras pares articuladas favoreceu o 11. No gráfico da situação 1, percebe-se que chega um certo tempo,
surgimento das patas nos tetrápodes primitivos. a porcentagem de saturação de oxigênio no sangue e na água
entra em equilíbrio, o que pode representar menor eficiência
Resposta: C na captação de gás oxigênio do que na situação 2, onde a
porcentagem de saturação do oxigênio na água diminui, pois está
05. É certo afirmar que a penalidade confunde e esquece que os acontecendo a hematose, enquanto o sangue fica hipertônico em
peixes exigem alto teor de gás oxigênio na água e somente gás oxigênio, tornando-se, assim, arterial.
conseguem sobreviver a partir de águas não aquecidas e
limpas. No entanto, sabe-se que alguns peixes, como o Resposta: D
cascudo, conseguem sobreviver em ambiente com baixo teor
12. Como se trata de uma espécie exótica (vinda de outra região),
de gás oxigênio e em águas poluídas e aquecidas pela intensa
o referido peixe “Frankenstein” está provocando desequilíbrio
decomposição.
ambiental visto que se alimenta de outras espécies e está se
multiplicando intensamente, provavelmente, pode ser devido à
Resposta: D
ausência de predadores naturais ou por haver grande oferta de
território para reprodução e alimentação.
06. Para compensar as diferentes pressões osmóticas exercidas pela
água doce do rio e pela água salgada do mar, esses peixes realizam Resposta: D
algumas mudanças fisiológicas, como exemplo: quando estão no
mar, eliminam urina bastante concentrada (a fim de perder menos 13. Os peixes ósseos (por exemplo, a cavala) são amoniotélicos,
água para o meio hipertônico) e, quando estão no rio, absorvem ou seja, eliminam a amônia como principal excreção
sais ativamente pelas brânquias (a fim de manter o meio interno nitrogenada. Agora, o tubarão (peixe cartilaginoso) elimina
hipertônico e assim em homestase). ureia como principal excreção nitrogenada. Por fim, as aves
(como o patuli) e os répteis (como o jacaré) são uricotélicos, ou
Resposta: E seja, eliminam ácido úrico como principal excreção nitrogenada.

Resposta: B
OSG.: 118678/17
7 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
MÓDULO DE ESTUDO

14. O salmão, ao sair do mar, está hipertônico e o rio, o qual irá


percorrer para reprodução, é, normalmente, hipotônico. Desse
modo, ele receberá mais água e poderá morrer. Para que isto
não ocorra, haverá uma maior taxa de filtração pelos glomérulos
renais (os quais estão mais desenvolvidos) e assim uma urina mais
diluída a fim de manter a homeostase.

Resposta: C

15. Na questão está sendo evidenciado, na ilustração, o sistema


circulatório dos peixes, onde existe um coração (com um átrio e
um ventrículo) e nele passa somente sangue venoso (rico em gás
carbônico). Agora, ao chegar nos capilares branquiais, haverá a
hematose com a água e o sangue passa para arterial (rico em gás
oxigênio), alcançando os capilares sistêmicos e consequentemente
outros tecidos.

Resposta: A

SUPERVISOR/DIRETOR: Marcelo Pena – AUTOR: Alexandre Werneck


DIG.: Renan – REV.: ??

F B O NLINE.COM.BR 8 OSG.: 118678/17

//////////////////