Você está na página 1de 6

PLANO DE AULA N.º 9 Filosofia 10.

º ano

Escola: Turma: N.º de alunos:

Docente da turma:
Lição n.º: Data: Hora: Sala: Tempo: 90 minutos

Unidade 2
Conteúdos programáticos/sumário

 A rede conceptual da ação.


 A definição de ação: agente, intencionalidade e causalidade.
 Tipos de causalidade.

Objetivos gerais Objetivos específicos


 Identificar os conceitos que ajudam a
 Clarificar os conceitos nucleares explicar a ação.
relativos à ação humana.  Explicar o papel dos conceitos de agente,
 Compreender a especificidade da ação intencionalidade e causalidade na definição
humana. de ação.
 Distinguir tipos de causalidade.

Recursos
 Manual.

Desenvolvimento da aula
 Apresentação e explicação dos exemplos que atestam a importância dos conceitos de agente,
intencionalidade e causalidade na definição de ação.
 Exposição dos tipos de causalidade a partir da leitura do texto 2.
 Resolução das atividades.
 Correção das atividades.

Avaliação
Observação e registo da participação e das atitudes dos alunos.
Observação e registo do empenho nas atividades.
Avaliação qualitativa das respostas apresentadas por alguns alunos.

Observações
PLANO DE AULA N.º 10 Filosofia 10.º ano

Escola: Turma: N.º de alunos:

Docente da turma:
Lição n.º: Data: Hora: Sala: Tempo: 90 minutos

Unidade 2
Conteúdos programáticos/sumário

 A noção de deliberação.
 O processo de deliberação: razões técnicas, prudenciais e morais.
 Decisão racional – deliberação, interesse próprio inteligente e racionalização.

Objetivos gerais Objetivos específicos

 Clarificar os conceitos nucleares  Justificar a importância da deliberação.


relativos à ação humana.  Explicar o processo de deliberação.
 Compreender a especificidade da ação  Distinguir decisão racional de interesse
humana. próprio inteligente e de racionalização.
 Compreender a racionalidade prática.

Recursos
 Manual.

Desenvolvimento da aula
 Apresentação e explicação dos exemplos que atestam a intervenção das razões técnicas, das razões
prudenciais e das razões morais no processo de deliberação.
 Exploração do caso 1, para tratar do conflito entre razões morais no processo de deliberação e para
estabelecer a diferença entre um deliberador sofisticado e um moralista dogmático.
 Exploração do caso 2, para distinguir decisão racional de racionalização.
 Resolução das atividades.
 Correção das atividades.

Avaliação
Observação e registo da participação e das atitudes dos alunos.
Observação da competência de discussão dos casos 1 e 2.
Observação e registo do empenho nas atividades.
Avaliação qualitativa das respostas apresentadas por alguns alunos.

Observações
PLANO DE AULA N.º 11 Filosofia 10.º ano

Escola: Turma: N.º de alunos:

Docente da turma:
Lição n.º: Data: Hora: Sala: Tempo: 90 minutos

Unidade 2
Conteúdos programáticos/sumário

 O problema do livre-arbítrio.
 Três respostas ao problema do livre-arbítrio: determinismo, libertismo e compatibilismo.
 O determinismo: causas e escolhas.
 O determinismo: causas e programas.
 O dilema do determinismo.

Objetivos gerais Objetivos específicos

 Perspetivar a liberdade humana face  Compreender o problema do livre-arbítrio.


ao determinismo natural.  Distinguir basicamente as três respostas ao
 Justificar a importância da liberdade problema do livre-arbítrio.
humana na compreensão da ação.  Defender o determinismo a partir da
 Enquadrar a liberdade humana no distinção entre causas e escolhas.
contexto alargado do universo.  Defender o determinismo a partir da
distinção entre causas e programas.
 Explicar o dilema do determinismo.

Recursos
 Manual.
 Excerto do filme Waking Life.

Desenvolvimento da aula
 Exposição do problema do livre-arbítrio a partir do exemplo do assassínio de Lincoln.
 Apresentação das diferenças básicas entre as três respostas ao problema do livre-arbítrio.
 Leitura e interpretação do texto 4.
 Leitura e interpretação do texto 5.
 Apresentação do argumento a favor do dilema do determinismo.

Avaliação
Observação e registo da participação e das atitudes dos alunos.
Observação da competência de interpretação de textos.

Observações
PLANO DE AULA N.º 12 Filosofia 10.º ano

Escola: Turma: N.º de alunos:

Docente da turma:
Lição n.º: Data: Hora: Sala: Tempo: 90 minutos

Unidade 2
Conteúdos programáticos/sumário

 O indeterminismo.
 O argumento do determinismo.
 Uma avaliação do argumento do determinismo.

Objetivos gerais Objetivos específicos


 Perspetivar a liberdade humana face
ao determinismo natural.  Compreender o indeterminismo.
 Justificar a importância da liberdade  Explicar o argumento do determinismo.
humana na compreensão da ação.  Distinguir as hipóteses de avaliação do
 Enquadrar a liberdade humana no argumento do determinismo.
contexto alargado do universo.

Recursos
 Manual.
 Excertos do filme Os Agentes do Destino.

Desenvolvimento da aula
 Leitura e interpretação do texto 6.
 Apresentação do argumento do determinismo.
 Apresentação das hipóteses de avaliação do argumento do determinismo.
 Resolução das atividades.
 Correção das atividades.

Avaliação
Observação e registo da participação e das atitudes dos alunos.
Observação da competência de interpretação de textos.
Observação e registo do empenho nas atividades.
Avaliação qualitativa das respostas apresentadas por alguns alunos.

Observações
PLANO DE AULA N.º 13 Filosofia 10.º ano

Escola: Turma: N.º de alunos:

Docente da turma:
Lição n.º: Data: Hora: Sala: Tempo: 90 minutos

Unidade 2
Conteúdos programáticos/sumário

 O libertismo.
 O argumento a favor do libertismo.
 Uma objeção ao argumento a favor do libertismo.

Objetivos gerais Objetivos específicos


 Perspetivar a liberdade humana face
ao determinismo natural.  Compreender o libertismo.
 Justificar a importância da liberdade  Explicar o argumento a favor do libertismo.
humana na compreensão da ação.  Explicar a objeção ao argumento a favor do
 Enquadrar a liberdade humana no libertismo.
contexto alargado do universo.

Recursos
 Manual.

Desenvolvimento da aula
 Apresentação da tomada de posição libertista face ao argumento do determinismo.
 Apresentação e avaliação dos casos 1 e 2.
 Leitura e interpretação do texto 7.
 Apresentação dos casos que sustentam a objeção ao argumento a favor do libertismo.
 Resolução e correção das atividades.

Avaliação
Observação e registo da participação e das atitudes dos alunos.
Observação da competência de interpretação de textos.
Observação e registo do empenho nas atividades.
Avaliação qualitativa das respostas apresentadas por alguns alunos.

Observações
PLANO DE AULA N.º 14 Filosofia 10.º ano

Escola: Turma: N.º de alunos:

Docente da turma:
Lição n.º: Data: Hora: Sala: Tempo: 90 minutos

Unidade 2
Conteúdos programáticos/sumário

 O compatibilismo.
 O argumento a favor do compatibilismo.
 Uma objeção ao argumento a favor do compatibilismo.

Objetivos gerais Objetivos específicos


 Perspetivar a liberdade humana face  Compreender o compatibilismo.
ao determinismo natural.  Explicar o argumento a favor do
 Justificar a importância da liberdade compatibilismo.
humana na compreensão da ação.  Explicar a objeção ao argumento a favor do
 Enquadrar a liberdade humana no compatibilismo.
contexto alargado do universo.  Distinguir desejos de primeira ordem de
desejos de segunda ordem.

Recursos
 Manual.
 Excertos do filme Corre, Lola, Corre.
 Caderno de atividades.

Desenvolvimento da aula
 Apresentação da tomada de posição compatibilista face ao argumento do determinismo.
 Leitura e interpretação do texto 8.
 Exploração do caso de comportamento aditivo e dos casos que sustentam a distinção entre desejos.
 Leitura e interpretação do texto 9.
 Resolução e correção das atividades.
 Resolução e correção do teste formativo e da ficha de escolha múltipla.

Avaliação
Observação e registo da participação e das atitudes dos alunos.
Observação da competência de interpretação de textos.
Observação e registo do empenho nas atividades.
Avaliação qualitativa da resolução do teste formativo e da ficha de escolha múltipla.

Observações