Você está na página 1de 7

Biologia e Geologia 12º Ano de Escolaridade 2017/2018

FICHA DE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS – V1 30 de abril/2018

Nas respostas aos itens de escolha múltipla, selecione a opção correta.


Escreva, na folha de respostas, o grupo, o número do item e a letra que identifica a opção escolhida.

Grupo I

A hemofilia é uma doença que resulta da mutação de um gene responsável pela síntese de uma
proteína necessária para que a coagulação sanguínea ocorra. Conhece-se mais do que um tipo de
hemofilia. Contudo, uma das formas mais frequentes, é determinada por um gene recessivo
localizado no cromossoma X. Para o diagnóstico pré-natal amplia-se, por PCR, uma sequência de
142 pares de bases (pb). No indivíduo normal, uma enzima de restrição divide esta porção de DNA
em duas partes. A figura 1 representa os fragmentos de restrição obtidos, após eletroforese, numa
família.

Figura 1

1. Quando sujeita à enzima de restrição, a porção amplificada de DNA que contém parte do gene
responsável pela hemofilia, divide-se em _____ de fragmentos de restrição, se for proveniente de
um indivíduo portador. A mesma porção num indivíduo normal, divide-se em ____ de fragmentos.
(A) dois tipos […] um tipo. (C) dois tipos […] três tipos.
(B) um tipo […] dois tipos. (D) três tipos […] dois tipos.

2. Indique, tendo em conta os resultados da eletroforese, o genótipo dos indivíduos I2 e II3.

3. Tendo em conta os resultados da eletroforese da figura 1, apresente o diagnóstico


relativamente à hemofilia, para o indivíduo II4.

4. A técnica de PCR permite


(A) a replicação de uma sequência de DNA.
(B) a produção de DNA recombinante.
(C) a transcrição de uma sequência de DNA
(D) a produção de DNA a partir de RNA maturado.
5. A técnica de DNA fingerprint permite identificar porções de DNA. No seio do DNA encontram-se
zonas de restrição variáveis, em número e em tamanho, de indivíduo para indivíduo. Este facto
pode ser utilizado de diversos modos para identificar geneticamente os indivíduos.
Reconstitua a sequência correta de procedimentos, desde o início do processo mencionado no
texto, colocando por ordem as letras que os identificam. Comece pela letra A.

(A) Sequências de bases repetitivas no DNA.


(B) Divisão do DNA em fragmentos pelas enzimas de restrição.
(C) Colocação do DNA fragmentado num gel de eletroforese.
(D) Reconhecimento das sequências repetitivas por enzimas de restrição.
(E) Migração de diferentes fragmentos de DNA num gel em eletroforese.
(F) Obtenção de um padrão de bandas possível de ser comparado.

Grupo II

Os organismos vivos caracterizam-se por possuírem um meio interno estável e diferenciado do


meio externo, onde ocorrem todas as reações que caracterizam a vida. No entanto, eles
encontram-se rodeados e cobertos, permanentemente, por inúmeros microrganismos
patogénicos que, de um modo continuado, tentam penetrar, ameaçando o seu equilíbrio interno e
provocando doenças.

A resposta inflamatória
esquematizada na figura 2
é uma resposta à entrada
de microrganismos
patogénicos, que pode
ocorrer, após um pequeno
ferimento.
Fig.
2

1. As barreiras externas, como a pele, dizem respeito a mecanismo de defesa


(A) inata, cuja função é eliminar os agentes patogénicos após a sua entrada no organismo.
(B) inata, cuja função é impedir a entrada dos agentes patogénicos.
(C) adquirida, cuja função é impedir a entrada dos agentes patogénicos.
(D) adquirida, cuja função é eliminar os agentes patogénicos após a sua entrada no organismo.

2. A lesão do tecido evidenciada na figura desencadeia a libertação de substâncias químicas que


facilitam a
(A) diapedese, pois provocam o aumento da permeabilidade dos capilares e também a
vasodilatação.
(B) diapedese, pois provocam a diminuição da permeabilidade dos capilares e também a
vasodilatação.
(C) fagocitose, pois provocam o aumento da permeabilidade dos capilares e também a
vasodilatação.
(D) fagocitose, pois provocam a diminuição da permeabilidade dos capilares e também a
vasodilatação.
Página 2 de 7
3. A febre é provocada pela presença no organismo de mediadores químicos denominados
(A) pirogénios, e é um sintoma associado à resposta inflamatória local.
(B) pirogénios, e é um sintoma associado à resposta inflamatória sistémica.
(C) vasodilatadores, e é um sintoma associado à resposta inflamatória local.
(D) vasodilatadores, e é um sintoma associado à resposta inflamatória sistémica.

4. Relativamente ao mecanismo de atuação do interferão pode afirmar-se que


(A) a célula que sintetiza o interferão fica imediatamente protegida contra a infeção vírica.
(B) se trata dum mecanismo de imunidade específica.
(C) tem por finalidade a criação de um cordão de isolamento formado por células não
infetáveis.
(D) é um mecanismo que promove a replicação vírica.

5. A quimiotaxia corresponde a uma migração


(A) direcional de leucócitos em resposta a gradientes de determinados fatores químicos, tal
como os representados pelo número 2, na figura.
(B) aleatória de leucócitos em resposta a gradientes de determinados fatores químicos, tal
como os representados pelo número 2, na figura.
(C) direcional de leucócitos em resposta a gradientes de determinados fatores químicos, tal
como os representados pelo número 1, na figura.
(D) aleatória de leucócitos em resposta a gradientes de determinados fatores químicos, tal
como os representados pelo número 1, na figura.

6. Analise as afirmações que se seguem, relativas a acontecimentos que ocorrem durante uma
resposta inflamatória, após a invasão do organismo por bactérias, através de um ferimento.
Ordene as letras de A a E de forma a estabelecer a sequência correta dos mesmos.

(A) Libertação de histamina junto aos tecidos lesados.


(B) Fagocitose de bactérias e de células mortas.
(C) Dilatação de vasos sanguíneos.
(D) Ocorrência de diapedese.
(E) Aumento significativo do número de células fagocíticas na área.

7. Supondo que a figura 3 representa uma reação a uma mordidela de um gato, o médico receitou
ao indivíduo mordido, dois fármacos. Num dos fármacos a substância ativa era um anti-
histamínico e o outro era a amoxicilina (um antibiótico que mata a bactéria por inibição da sua
parede celular).
Explique a opção terapêutica de ministrar conjuntamente estes dois medicamentos, no sentido de
atenuar os sintomas e debelar a infeção.

8. “Uma das formas de detetar infeções internas ou estádios iniciais de infeção é realizar um
leucograma (quantificação dos leucócitos numa amostra sanguínea).”
Explique em que medida os dados fornecidos pela tabela 1 permitem afirmar que na situação B o
indivíduo apresenta um quadro clínico infecioso, mas no qual a resposta imunitária não específica
ou inata não é a mais importante.

Página 3 de 7
Grupo III

Observe atentamente o
esquema da figura 3 que
representa, de forma
simplificada, alguns
mecanismos de defesa
existentes no Homem.

Fig.
3

1. Faça corresponder a cada um dos números (de 1 a 5) da figura 3, apenas uma das letras (de A a
H) da chave, que identificam conceitos. Escreva na folha de respostas, apenas as letras e os
números correspondentes. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez.

Chave:

(A) Macrófago (E) Célula memória


(B) Linfócito B (F) Linfócito T citotóxico
(C) Plasmócito (G) Linfócito T auxiliar
(D) Anticorpos (H) Antigénios

Página 4 de 7
Fig.4
2. Analise as seguintes afirmações relativas aos processos envolvidos durante a resposta
imunitária desencadeada pelos linfócitos B. Ordene as letras de A a E de forma a estabelecer a
sequência correta dos mesmos.

(A) Mitoses sucessivas nos linfócitos B ativados.


(B) Neutralização de antigénios através de complexos antigénio-anticorpo.
(C) Clones de Linfócitos B.
(D) Reconhecimento dos determinantes antigénicos pelos linfócitos B.
(E) Síntese de anticorpos nos gânglios linfáticos

3. Os linfócitos B e T adquirem imunocompetência


(A) durante o processo de maturação no timo e medula óssea, respetivamente.
(B) durante o processo de maturação na medula óssea e no timo, respetivamente.
(C) durante o processo de ativação no timo e na medula óssea, respetivamente.
(D) durante o processo de ativação na medula óssea e no timo, respetivamente.

4. Relativamente aos anticorpos é correto afirmar que


(A) cada anticorpo apresenta um local de ligação para um determinante antigénico específico.
(B) são constituídos por duas cadeias polissacarídeas e pertencem ao grupo das
imunoglobulinas.
(C) a sua ligação aos antigénios promove a ação de células fagocitárias.
(D) cada anticorpo pode ligar-se a um grande número de antigénios diferentes.

5. Os linfócitos T são ativados ao reconhecer


(A) antigénios de um agente patogénico apresentados por uma célula apresentadora.
(B) antigénios que se encontram na membrana de um determinado agente patogénico.
(C) anticorpos específicos de um agente patogénico apresentados por uma célula
apresentadora.
(D) anticorpos específicos que se encontram na membrana de um determinado agente
patogénico.

6. Um doente recorre ao serviço de urgência após ter pisado um prego e ferido um pé. Como
nunca tinha sido vacinado contra o tétano, foi-lhe injetada uma dose de anti-soro contra o tétano
e aplicada a vacina. Ao aplicar as duas injeções (de soro e de vacina) o médico fê-lo em locais
diferentes do corpo. Transcreva a letra que corresponde à opção correta que traduz a explicação
desse comportamento.

(A) Se as administrações fossem efetuadas no mesmo local, o soro poderia neutralizar os efeitos
dos anticorpos antitetânicos proporcionados pela vacina;
(B) Se as administrações fossem efetuadas no mesmo local, o soro poderia neutralizar os efeitos
dos antigénios da vacina antitetânica;
(C) Se as administrações fossem efetuadas no mesmo local, a vacina poderia neutralizar os efeitos
dos antigénios antitetânicos proporcionados pelo soro;
(D) Se as administrações fossem efetuadas no mesmo local, o soro e a vacina neutralizavam-se
mutuamente.

Página 5 de 7
7. No gráfico da figura 4 está representada a
resposta imunitária de um organismo sujeito, com o
intervalo de algumas semanas, a dois contactos com
o mesmo antigénio.
Explique, tendo em conta os dados do gráfico, as
diferenças entre as respostas relativas ao primeiro e
ao segundo contacto com o antigene.

Fig.
4

8. Identifique o mecanismo imunitário presente no gráfico.

9. É possível transplantar com sucesso um enxerto de pele de uma região do corpo para outra. No
entanto, quando se enxertam num indivíduo tecidos provenientes de outro indivíduo, existe uma
elevada probabilidade de o enxerto ser rejeitado.
Relacione a rejeição de enxertos com os mecanismos de defesa do organismo.

Grupo IV
Considere os seguintes documentos:
Documento 1
Cláudia Trindade, de 24 anos, descobriu há 12 anos que tem sensibilidade exagerada, iniciada por
mecanismos imunológicos, a um determinado agente, o níquel (…)
Há três anos a Cláudia estava de Férias no Festival do Sudoeste, quando cometeu a maior das
transgressões: não resistiu a umas quantas salsichas enlatadas. “Não havia mais nada e a fome era
negra”, desculpou-se. Resultado: passadas 15 horas ficou com o corpo cheio de eczemas e,
enquanto os amigos se divertiam nos concertos, ela passou parte da noite na tenda da Cruz
Vermelha, para levar uma injeção de cortisona.
Cristão, Catarina, in Sol, 28 de Abril de 2007 (adaptado)

Documento 2
A polinose, denominada genericamente febre-dos-fenos, é uma doença estacional devido à
sensibilização por pólenes alergizantes.
A característica da polinose é a sua periodicidade anual, repetindo-se os sintomas sempre na
mesma época do ano. O fator principal é o pólen das plantas que se deposita nas mucosas
produzindo reação alérgica inflamatória. Em geral estes pólenes são leves e transportados pelo
vento
A sintomatologia característica manifesta-se por prurido ocular, olhos lacrimejantes, coriza
(inflamação das mucosas), espirros, prurido nasal, ausência ou presença de obstrução nasal. Tudo
parece um resfriado que pode durar anualmente três meses. A polinose pode aparecer na forma
pura ou associada a alergénios, como poeira domiciliar e fungos. Portanto, pode haver sintomas
exclusivamente estacionais, durante todo o ano, porém exacerbados na Primavera
Adaptado

1. A Cláudia sofreu uma ____ correspondente a uma reação aberrante em relação a ____
específicos.
(A) infeção … antigénios (C) alergia … antigénios
(B) infeção … anticorpos (D) alergia … anticorpos

Página 6 de 7
2. O agente responsável pela reação em causa teve origem na ____ das salsichas e provocou uma
hipersensibilidade ____.
(A) lata […] tardia (C) alteração … tardia
(B) lata […] imediata (D) alteração … imediata

3. Os eczemas do corpo da Cláudia devem-se a uma ____.


(A) reação mediada por células (C) resposta inflamatória
(B) reação mediada por anticorpos (D) imunodeficiência adquirida

4. A injeção de cortisona teve um efeito ____.


(A) imunodepressor (B) enzimático (C) antibiótico (D) sedativo

5. O pólen é o ____ que estimula os plasmócitos a produzir ____ .


(A) antigénio … IgA B- antigénio … IgE (C) alergénio … IgA (D) alergénio … IgE

6. Após o segundo contacto com o pólen, os ____ e os____ produzem


(A) plasmócitos … basófilos … histamina. (C) mastócitos … basófilos … histamina.
(B) plasmócitos … basófilos … toxinas. (D) mastócitos … basófilos … toxinas.

7. Explique por que razão os doentes com polinose apresentam sintomas durante todo o ano, mas
estes são exacerbados na Primavera.

8. Designe o conjunto de doenças resultantes de um reconhecimento, pelo sistema imunitário, dos


próprios tecidos como antigénios.

FIM
Cotações
Grupo Questão 1 2 3 4 5 Total
I
Cotação 5 5 10 5 5 30
Grupo Questão 1 2 3 4 5 6 7 8
II Cotação 5 5 5 5 5 5 10 15 55
Grupo Questão 1 2 3 4 5 6 7 8 9
III Cotação 10 5 5 5 5 5 15 5 15 70
Grupo Questão 1 2 3 4 5 6 7 8
IV Cotação 5 5 5 5 5 5 10 5 45

Página 7 de 7