Você está na página 1de 5

Inicie a aula seguinte explicando que ela tem o objetivo de discutir como as pessoas conseguem (ou não) agir

de forma ética apesar da influência do grupo. Para isso, serão usados exemplos de bullying, que é uma situação
muito comum nas escolas de Ensino Médio.

Divida a classe em grupos de até 7 alunos. Peça que discutam as Questões para Discussão a partir das histórias
que os alunos presenciaram ou ouviram falar. Se os alunos tiverem realizado as entrevistas sugeridas
no trabalho extraclasse, esta discussão será baseada nelas.
Se possível, distribua as carteiras formando uma roda em que todos possam se ver.

Apresente as telas 10 e 11 da pesquisa do Datafolha ou as distribua a todos os alunos.

Proponha um debate a partir das seguintes questões:

Vocês saberiam dar exemplos de situações éticas e antiéticas do dia a dia?

Se os alunos não apontarem sugestões imediatamente, você pode especificar a pergunta com exemplos:  Colar
em prova é antiético? E falsificar documento para entrar na balada? Sentar no assento de idoso no ônibus
ou metrô? Desviar dinheiro público para fins pessoais ou campanhas eleitorais? Pedir para o policial não
multá-lo em troca de dinheiro?

Se os alunos tiverem feito a pesquisa de opinião proposta como atividade extraclasse opcional, peça que cada
grupo apresente seus resultados. Se não tiverem realizado a pesquisa, provoque uma discussão a partir das
seguintes questões:

Vocês concordam que ética tem a ver com respeito ao próximo, como indicou a maioria dos entrevistados
pelo Datafolha? Peça que levante a mão quem concorda. Pergunte que outras ideias lhes veem à cabeça ao
ouvir a palavra ética. Escreva-as na lousa.

Peça que os alunos leiam com cuidado a tela 11. Note que muitos entrevistados disseram que eles e suas
famílias são muito éticos, mas poucos disseram que a sociedade brasileira é muito ética. Questione os alunos
sobre o porquê dessa diferença.

Caso não haja respostas, pergunte: se a sociedade é formada por todos os indivíduos, por que existiria essa
disparidade nas respostas? Suscite algumas hipóteses e note que, por serem hipóteses, elas podem ser
contraditórias entre si. Lembre-se que o objetivo da atividade não é convencer os alunos de uma certa visão,
mas sim fortalecer sua capacidade de analisar cenários, avaliar hipóteses e chegar às suas próprias conclusões.

Os entrevistados são menos éticos do que pensam ser. Por exemplo, os entrevistados podem estar aplicando
um conceito de ética para si e outro para a sociedade (por exemplo, “a sociedade tem de cumprir as leis de
trânsito, mas eu passo no sinal vermelho”). Peça outros exemplos.

A sociedade é mais ética do que os entrevistados supõem. Peça exemplos de iniciativas que expressaram um
forte padrão ético da sociedade brasileira. Por exemplo, expressões de solidariedade ante a desastres naturais.

A ética da sociedade não é a somatória da ética dos indivíduos, pois também é influenciada pelas relações de
poder, pela cultura e pela própria conformação do Estado, que pode ou não dispor de mecanismos de controle
adequados e operantes.

Resuma a discussão sobre a Tela 11, destacando que a classe levantou algumas hipóteses para explicar por que
os entrevistados entendem que são muito éticos mas a sociedade brasileira não é muito ética. Lembre quais
foram as hipóteses e alguns dos exemplos.

Por fim, destaque a existência de consensos, como a importância da ética para a convivência em sociedade.
Destaque também o raciocínio por trás dos diversos argumentos e exemplos apresentados, incluindo
questionamentos como:

Quais são os meus referenciais éticos? Quais são os referenciais éticos dos outros?

Quem me influencia a adotar esses referenciais éticos? Quem influencia os outros?

Como a ética é assegurada? Há mecanismos no Estado e na sociedade para fazê-la valer?

Como a conduta de cada um influencia o seu entorno, criando um ambiente mais ou menos ético?

Convide os alunos a continuar a refletir sobre este assunto nos próximos dias.

Você também pode gostar