Você está na página 1de 7

Faculdade Zacarias de Góes Vasconcelos

Elson flavio Guerra Negreiros


Jean Lucas de Sousa Braga Andrade
Lucas Santos da Silva

FORNOS MUFLA

Valença - Bahia
2020
Elson flavio Guerra Negreiros
Jean Lucas de Sousa Braga Andrade
Lucas Santos da Silva

FORNOS MUFLA

Descrição de um forno de Mufla,


descrevendo com detalhes o que vem a
ser este forno, sua aplicação,
funcionamento e para que serve o
mesmo.

Valença - BA, 02 de Abril de 2020.

Valença - Bahia
2020
O que é Forno Mufla.

Como todos sabem, as diversas atividades realizadas em laboratórios são de


extrema importância para o contínuo desenvolvimento científico, e sua consequente
aplicação na melhoria de nossa qualidade de vida.

Assim, para que esse desenvolvimento esteja sempre em constante evolução,


muitos são os equipamentos que são considerados imprescindíveis em um
complexo laboratorial, tal como o Forno Mufla.

Forno Mufla ou Forno de Mufla é um equipamento de extrema importância em


um laboratório. Basicamente, um forno mufla é bastante similar a uma estufa, sendo
seu revestimento composto por material refratário são fornos com câmaras no
formato de cubo ou paralelepípedo, dotado com porta frontal e é utilizado,
principalmente, em laboratórios de química, quando da necessidade de
temperaturas muito elevadas na calcinação de substâncias.
                          

Ao mesmo tempo, vale destacar que, hoje, muitos são os modelos de fornos
Mufla existentes no mercado, sendo os mais comuns aqueles que possibilitam uma
variação de temperatura entre 200°C a 1400°C. São fabricados e comercializados
com aquecimento elétrico e tamanhos variados. São oferecidos fornos com
resistências metálicas para operação acima de 1200ºC; fornos com elementos
resistivos de carbeto de silício para operação até 1450ºC e fornos que operam até
1750ºC aquecidos por resistores especiais à base de *molibdênio e tungstênio. Os
Fornos menores são projetados para uso sobre bancada. Os de maior porte
possuem estruturas de sustentação próprias, para uso direto sobre piso.

Independente do tamanho e faixa operacional, os Fornos Mufla de alta


qualidade e superior desempenho, são aqueles que conferem ao produto um
importante diferencial de mercado. São características de destaque a estrutura da
carcaça, construída com parede dupla; o uso de isolação térmica à base de fibra de
cerâmica de baixa densidade e alta capacidade de isolação, o arranjo mecânico
utilizado para a abertura e fechamento da porta.

O controle de temperatura é instalado em gabinete independente, quase


sempre integrado à estrutura do Forno. São utilizados controladores de temperatura
microprocessados de primeira linha, e, mesmo critério é adotado para todos os
demais componentes de comando e controle. Dependendo da aplicação os Fornos
Muflas podem ser dotados com acessórios para diferentes tipos de aplicação, tais
como chaminés, aberturas para inserção de sensores de temperatura na amostra,
controladores programáveis, reforço de base ou soleira, dentre outros.

Suas Aplicações.

Os Fornos Muflas podem ser aplicados nos mais variados tipos de processos
térmicos, incluindo a produção, caracterização térmica de produtos e controle de
qualidade. São exemplos os tratamentos térmicos, teste de ignição; queima ou
calcinação de materiais; fusão; decomposição e digestão para análises químicas;
análises gravimétricas; processos de envelhecimento térmico e incinerações.

Seu Funcionamento.

Os fornos de Mufla possui câmaras para aquecimento e combustão


separadas, o que significa que as cinzas, gazes e resíduos provenientes da
combustão não contaminam o material que está em aquecimento.

O forno de Mufla é muito utilizado em pesquisas científicas diversas, dado


que esse equipamento proporciona aos pesquisadores e cientistas a possibilidade
de estudar o aquecimento de diversos materiais sem que nesse processo sejam
inclusos os resíduos decorrentes da combustão.

Outra característica dos fornos de mufla está em sua capacidade de


manutenção de temperaturas bastante altas por períodos mais longos de tempo,
possibilitando um maior entendimento do objeto de estudo.

Para que serve o forno de Mufla.

Alguns equipamentos de laboratório ocupam papel fundamental em


determinadas especialidades laboratoriais. No caso do laboratório de química, o
forno mufla é considerado um item indispensável. Ele faz a calcinação de elementos
que consiste, resumidamente, na remoção de substâncias voláteis.

Ele é de uso descontínuo e tem seu uso comum na calcinação de substâncias


e análises químicas de substâncias complexas ou na quantificação de metais.
Diversos segmentos fazem uso de fornos mufla, que variam de mineração industrial,
unidade de investigação científica, faculdades até indústrias farmacêuticas. O forno
de alta temperatura pode ainda ser utilizado no aquecimento do metal, sinterização,
dissolução e análise da cerâmica, entre outras aplicações.

Projetados para a realização de testes comuns e especiais, os fornos mufla


possuem uma tecnologia avançada que permite o alcance de temperaturas
altíssimas com total segurança. Aliados à experiência em processos térmicos e à
competência em inovação, os equipamentos transmitem total confiança e atendem
às necessidades de uma ampla gama de segmentos e indústrias. Apesar de chegar
a temperaturas altíssimas, o forno Mufla não aquece na parte de fora, pois possui
isolamento. As substâncias que são inseridas neste aparelho, saem como cinzas
que são analisadas conforme a finalidade do procedimento.
Além da utilização em laboratório de química, este equipamento de
laboratório é usado com muita frequência na indústria farmacêutica, alimentícia e
sucroalcooleira.

Esta linha permite os seguintes processos:  Alívio de Tensão, Calcinação,


Cementação, Ensaios Laboratoriais, Normalização, PD&I de Materiais e Processos,
Polimerização, Queima de Amostras, Queima de Cerâmica, Queimas Diversas,
Recozimento, Revenimento, Secagem, Sinterização, Têmpera.

*(O Molibdênio (Mo) é duro e apresenta ponto de fusão muito elevado e baixa volatilidade. ... Como resultado da
contração lantanídica,(  diminuição uniforme no tamanho atômico e iônico com o aumento do número atômico.)
o tamanho e as propriedades do Molibdênio (Mo) e Tungstênio (W) são muito semelhantes.

Você também pode gostar