Você está na página 1de 10

CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena

Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000


2384-909 Alcanena

Vigília das Promessas


3 Fevereiro 2007
Ritos Iniciais

Introdução
Jesus de Nazaré passou noites inteiras em vigília de oração, no silêncio, pedindo
ao Pai que Lhe desse a conhecer o Seu plano de salvação para toda a humanidade.
Hoje, somos nós quem está de Vigília. Vimos aos pés do Senhor, esta noite,
pedir-lhe a força para sermos fiéis à nossa Promessa de Escuteiros, e acompanhar
fraternalmente, em oração, aqueles que se preparam para assumir esse compromisso.
Pelo Baptismo, tornámo-nos parte da Igreja. Agora reavivamos esse maravilhoso
Dom de Deus, pelo compromisso da Promessa que nos exige responsabilidade,
coerência e fidelidade. A Promessa vem dar nova força à vida divina que o Baptismo
em nós inaugura. Por isso, temos de estar vigilantes para que, na pista do ideal
escutista em que a vida se torna para quem se decide olhá-la à maneira de Baden-
Powell, Deus nos mostre o caminho a seguir, para chegarmos até Ele, amando e
servindo, na fidelidade à promessa.

Cântico
Este dia terminou
Dá-nos, Senhor, Teu perdão
Nosso Deus e nosso irmão (bis)
Por tudo o que em nós falhou

Se erramos nos caminhos


Conduz-nos, Senhor, pela mão
Nosso Deus e nosso irmão (bis)
Sem Ti, vemo-nos sozinhos

O bem feito Te oferecemos


Graças pela comunhão
Nosso Deus e nosso irmão (bis)
Que hoje vivemos

Nossa Promessa escutista


Guarda-nos no coração
Nosso Deus e nosso irmão (bis)
Amanhã de novo a pista

Saudação do Assistente

Oração Inicial

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt
CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena
Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000
2384-909 Alcanena

Oremos, Senhor Jesus Cristo, que muitas vezes, nos Vossos dias sobre a terra,
Vos retirastes ao silêncio para orar ao Pai e descobrir os caminhos da vida, ficai
connosco nesta noite de Vigília, para que também nós entremos em comunhão com
Deus e n’Ele descubramos os caminhos da nossa vida, na fidelidade à Promessa. Vós
que sois Deus, com o Pai, na unidade do Espírito Santo.

Todos: Ámen

Proclamação da Lei e dos Princípios

Introdução
Na pista em que a vida se torna para quem se quer fazer escuteiro, há sinais de
orientação: são os princípios que norteiam o caminhar e os valores a respeitar. É este o
sentido da Lei do Lobito e do Escuteiro, bem como das Máximas e Princípios. Não são
restrições ou impedimentos à liberdade, mas sim ideais a atingir livremente por cada
escuteiro e por todos em conjunto. Por isso vamos, nesta noite de Vigília, proclamá-los
com solenidade. E por cada um, vamos acender uma luz, a dizer que se torna cada vez
mais claro o caminho da vida, quando orientado pela pista do Ideal Escutista.

Texto de Baden-Powell
“Diante de cada Homem, abrem-se dois caminhos: o do egoísmo ou o do
Serviço.
Cada um terá que escolher por si próprio qual será verdadeiro lema. O egoísmo
é mais cómodo; o Serviço envolve sacrifício. Se o indivíduo não é capaz de se
sacrificar, não tem o direito de se chamar Homem. Mas se se sacrifica para servir,
exprimindo da melhor maneira possível o seu amor, pode estar certo de que a vida será
para ele um bem muito real – cheia de FELICIDADE.

Proclamação da Lei do Lobito

1 – O Lobito escuta Àquêlà


- Porque, à frente da Alcateia, está sempre um chefe
- Porque é ele quem comanda as “caçadas na selva”
- Porque é ouvindo os seus conselhos que adquire a sua experiência
- Porque é sua função colocar força e coragem à disposição da Alcateia
- Porque é ele quem vela pelos lobitos mais novos, como um mestre

2 – O Lobito não se escuta a si próprio


- Porque não passa de “pata-tenra”, na idade de aprender
- Porque não aprendeu como Bálu a tomar iniciativas
- Porque não ganhou agilidade, rapidez e astúcia de Báguirà
- Porque, tal como Máugli, escuta os velhos lobos
- Porque”esforçar-se-á ao máximo e acabará por vencer”

Proclamação das Máximas do Lobito

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt
CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena
Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000
2384-909 Alcanena

1 – O Lobito pensa primeiro no seu semelhante


- Porque é leal e está sempre pronto a ajudar os outros
- Porque a Boa Acção individual levará, naturalmente, à Boa Acção colectiva
- Porque é pela práctica da Boa Acção que aumenta a confiança em si próprio

2 – O Lobito sabe ver e ouvir


- Porque sabe ver à sua volta tudo o que o rodeia
- Porque está atento, de “olhos bem abertos e ouvidos espetados”
- Porque não dá ouvidos a caprichos e vaidades

3 – O Lobito é asseado
- Porque a higiene conduz à saúde
- Porque a saúde é um dever para consigo próprio
- Porque “mais vale saúde que riqueza”

4 – O Lobito é alegre
- Porque está contente em todos os momentos, mesmo nos mais difíceis
- Porque a sua religião é toda feita de alegria, confiança e dedicação
- Porque pela sua alegria, toda a alcateia se torna mais viva

5 – O Lobito diz sempre a verdade


- Porque é sempre verdadeiro, isto é, não mente
- Porque não esconde a verdade, assumindo os seus actos
- Porque tem imensa força de vontade em ser exacto

Oração do Lobito
Divino Menino Jesus
Nós vos oferecemos inteiramente o nosso coração
Enchei-o das Vossas virtudes
E ensinai-nos a imitar-Vos.
Nós queremos seguir o Vosso exemplo
Com toda a nossa bondade
Para assim, com a ajuda da Vossa Mãe, Maria Santíssima
Crescermos em graça e idade
Ámen

Proclamação da Lei do Escuteiro

1 – A honra do Escuta inspira confiança


Eu Sou a Verdade, disse Jesus:
Em casa, na escola e no campo
No trabalho e nos tempos livres
Em todas as situações da vida

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt
CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena
Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000
2384-909 Alcanena

2 – O Escuta é leal
Ser leal não é só não mentir, mas é:
Seguir a verdade com amor e fé
Seguir a consciência sem a atraiçoar
Cumprir a palavra sem a contradizer
Assumir as responsabilidades sem se desculpar

3 – O Escuta é útil e pratica diariamente uma boa acção


Se deixar passar um dia sem, conscientemente, fazer nada de bom, devo reconhecer:
“Perdi o meu dia”
A Boa Acção é discreta, para que “não saiba a mão esquerda o que faz a direita”
O sentido dos outros e de Deus são os objectivos da práctica da Boa Acção

4 – O Escuta é amigo de todos e irmão de todos os outros Escutas


Uma verdadeira amizade é pedra preciosa, tão rara quanto valiosa
Pela amizade aos outros, o coração do escuteiro ultrapassa fronteiras
O amor aos outros é expressão do amor de Deus
O bem que não fizeres, ninguém o fará por ti e ficará mesmo por fazer

5 – O Escuta é delicado e respeitador


Que melhor razão para respeitar os outros, que o facto de Deus respeitar cada um?
Poderei eu ter uma atitude diferente da d’Ele?
A nossa missão é amar, mas amar-nos como irmãos

6 – O Escuta protege as plantas e os animais


A natureza é um livro a ler e uma obra a completar
A ecologia não é uma moda, mas um dever enraizado no mais profundo da vocação
cristã
Tanta beleza em cada coisa… e tudo Deus fez assim para me seduzir e por me amar

7 – O Escuta é obediente
Ser dirigente é ser sinal e factor de unidade no agrupamento e na paróquia
Obedecer é servir esta unidade dizendo não ao individualismo
Mandar não é impor, mas propor; obedecer é amar

8 – O Escuta tem sempre boa disposição de espírito


Nenhum acontecimento deve perturbar a boa disposição do escuteiro
Um escuteiro triste é um triste escuteiro
Sorrir é iluminar o caminho a percorrer; é ter a consciência tranquila

9 – O Escuta é sóbrio, económico e respeitador do bem alheio


O escuteiro preocupa-se mais em produzir do que em gastar
O escuteiro recusa o supérfluo quando alguém carece do essencial
Não se enriquece pelo que se recebe, mas pelo que se dá

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt
CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena
Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000
2384-909 Alcanena

10 – O Escuta é puro nos pensamentos, nas palavras e nas acções


O escuteiro cultiva a pureza no que pensa, no que diz e no que faz
O escuteiro não é mau, nem fala mal
A flor de lis define uma vida feita de dignidade, como deve ser a tua

Princípios do Escutismo

1 – O Escuta orgulha-se da sua fé e por ela orienta toda a sua vida


Sê fiel à tua fé, mesmo que os outros não sejam, quando os outros não forem e
precisamente porque os outros não o são
Ter fé não papaguear orações, mas saber que Deus existe, nos vê, nos ama. Ter fé é
amar a Deus, cumprindo a sua vontade

2 – O Escuta é filho de Portugal e bom cidadão


Ser filho de Portugal é reconhecer na pátria um lar a respeitar, uma terra a trabalhar,
uma história a continuar e um dever a honrar
Um país só é grande quando os seus filhos também o são

3 – O dever do Escuta começa em casa


A casa é o meu mundo mais próximo
Não envergonhar, mas amar e honrar sempre aqueles através de quem recebi de Deus
o dom da vida

Cântico da Promessa
Minha Promessa atende
Meu Deus, Deus meu
E sobre mim estende
O manto Teu

Eu Te amo e quero amar


Cada vez mais
Não deixes de escutar
Senhor, meus ais

Juro seguir Teus passos


Como cristão
E depor em Teus braços
Meu coração

Minha alma toda cega


De fé e de amor
Hoje e sempre se entrega
A Vós Senhor

Celebração da Palavra

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt
CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena
Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000
2384-909 Alcanena

Introdução
Diz B. P.: “Não há qualquer lado religioso do Movimento. Ele é todo baseado na
religião, isto é, na compreensão e no serviço de Deus” (…) “Se estás realmente
empenhado em abrir caminho para o êxito, ou seja, para a felicidade (…) precisas
primeiro: conhecer quem é Deus e o que Ele é…”.
Esta mensagem é de Baden-Powell, nosso fundador. Ele alerta-nos para a
necessidade de conhecer quem é Deus. Agora que estamos aqui, juntos em comunhão,
vamos ouvi-l’O e conhecê-l’O.

Um Lobito proclama: Nós somos um povo, e Deus é nosso Pai. Os LOBITOS,


escutando a Palavra de Deus, descobriram que Ele gosta de nós; é um Pai que gosta
dos pequeninos. Escutemos todos como o nosso Pai gosta de nós.

Um Explorador proclama: Nós somos um povo que caminha. Caminhamos rumo ao


Pai. Os EXPLORADORES, caminhando para Ele, descobriram que o Pai é bom.
Caminhemos juntos na aventura e descubramos como Deus é bom.

Um Pioneiro proclama: Nós somos um povo que vive para o Pai. Vivemos por Cristo,
com Cristo e em Cristo, rumo ao Pai. Os PIONEIROS, escutando Cristo, descobriram
como fazê-lo. Descubramos nós também.

Um Caminheiro proclama: Nós somos um povo peregrino com uma missão.


Recebemo-la por herança: ir, ensinar e evangelizar. Os CAMINHEIROS, como todos
nós, receberam esta missão. Recebamo-la nós também, aqui, em comunhão.

Aclamação ao Evangelho: Aleluia

“Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim.”

Evangelho (João 14, 1-6)


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, segundo São João

Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos:


“Não se perturbe o vosso coração. Se acreditais em Deus, acreditai também em Mim.
Em casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fosse, Eu vos teria dito, pois
vou preparar-vos um lugar. Quando Eu for preparar-vos um lugar, virei novamente e
hei-de levar-vos para junto de Mim, e assim, onde Eu estiver, vós estareis também.
Para onde Eu vou, vós sabeis o caminho.”
Disse-lhe Tomé:
“Senhor, não sabemos para onde vais. Como é que sabemos o caminho?”
Respondeu-lhe Jesus:
“Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim.”

Palavra da Salvação

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt
CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena
Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000
2384-909 Alcanena

Homilia

Oração da Vigília

Bênção das Insígnias


Assistente: Ó Deus, fonte de toda a santidade, que no Vosso Filho nos
oferecestes um modelo de todo o verdadeiro serviço, como entrega livre e amorosa ao
Vosso projecto de salvação, no cumprimento da lei nova do Amor, escutai a oração que
vos apresentamos: sobre estas insígnias derramai a Vossa benção (+) para que
aqueles que as vão usar, como sinal de adesão ao ideal escutista, sejam, cada vez
mais, homens novos em Jesus Cristo, cumprindo com fidelidade e perseverança a sua
promessa e testemunhando o Vosso Reino entre os homens. Por Nosso Senhor Jesus
Cristo, Vosso Filho que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Todos: Ámen

Compromisso

Introdução
“Guiai os outros rumo à felicidade, e sereis felizes vós mesmos; e, ao fazerdes
isto, estareis a fazer o que Deus pretende de Vós”.
Esta frase é de Baden-Powell, nosso fundador. Ela lembra-nos o compromisso
que cada Escuteiro assume quando faz a sua Promessa. Para assumi-lo é necessário,
em primeiro lugar, conhecer a Palavra de Deus; depois, colocá-la em práctica e dar
testemunho dela. É necessário que cada um de nós se assuma Homem Novo,
convertido à Palavra de Deus, disponível à Evangelização. Foi sobre isto que
reflectimos, e é sobre esta disponibilidade que os mais novos vão aqui dar testemunho,
e os mais velhos vão, simbolicamente, queimar o compromisso escrito. Só vós e Deus o
conheceis. É de vós que, na etapa que começa, esperamos testemunho.

Preces
Tendo presente a Lei do Escuteiro, elevemos ao Senhor a nossa oração para
que, ao longo dos nossos dias na terra, nos ajude a vivê-la sem desanimar.

- Peçamos ao senhor, Pai de infinita bondade, que nos dê a graça da fé que


ilumina e orienta o caminhar dos homens, rumo ao encontro definitivo com Cristo,
Homem Novo.
Oremos ao Senhor.

- Peçamos ao Senhor que quis que a natureza do homem o levasse a viver em


sociedade, que ilumine aqueles que orientam os destinos de Portugal, para que este se
torne sempre mais um espaço que a todos permita desenvolver plenamente a sua
personalidade, em solidariedade com a humanidade inteira.
Oremos ao Senhor.

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt
CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena
Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000
2384-909 Alcanena

- Peçamos ao Senhor que proteja e santifique as nossas famílias e que vele


sobre elas com o Seu olhar carinhoso, para que sejam para nós fonte e abrigo onde
encontremos a força para viver com verdade o nosso dever de escuteiros.
Oremos ao Senhor

- Peçamos ao Senhor, que disse “Eu sou a Verdade”, que nos encaminhe para
Ele, verdade última na qual podemos apostar sem medo a nossa honra.
Oremos ao Senhor.

- Peçamos ao Senhor, que nos fala no silêncio da consciência, a coragem da


lealdade, vivida com alegria.
Oremos ao Senhor.

- Peçamos ao Senhor, que ofereceu a Sua Vida para nossa salvação, que nos
ensine a morrer para nós mesmos, um pouco em cada dia, para vivermos mais para os
outros.
Oremos ao Senhor.

- Peçamos ao Senhor, que quis ter consigo os seus amigos na hora do


sofrimento, o dom da amizade sincera presente em todas as horas.
Oremos ao Senhor.

- Peçamos ao Senhor, que nos mandou amar o próximo, que nos faça ver em
cada homem a imagem de Deus e respeitá-lo pelo seu valor único de ser humano.
Oremos ao Senhor

- Peçamos ao Senhor que, na Sua infinita bondade criou todas as coisas para o
homem, nos dê a sabedoria do equilíbrio da nossa relação com a natureza.
Oremos ao Senhor.

- Peçamos ao Senhor que nos ensine a simplicidade de obedecer na serenidade


de quem cumpre a vontade de Deus.
Oremos ao senhor.

- Peçamos ao Senhor que nos encha de uma paz profunda e nos faça apóstolos
da alegria em todo o tempo e lugar da nossa vida.
Oremos ao Senhor.

- Peçamos ao Senhor que nos oriente no uso dos bens que possuímos, para que
todos os homens recebam aquilo de que necessitam e a que têm direito a uma vida
digna.
Oremos ao Senhor

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt
CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena
Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000
2384-909 Alcanena

- Peçamos por intercessão de Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, peçamos ao


Senhor que nos ajude a viver de forma pura toda a nossa vida e rezemos dizendo:

Avé Maria…

Consagração a Nossa Senhora


Santíssima Mãe, Nossa Senhora e Rainha, dignai-vos escutar a oração que vos
dirigimos nesta hora de Vigília.
Senhora, queremos ser vossos filhos; concedei-nos a graça de vos amarmos
com toda a generosidade do nosso coração jovem. Dignai-vos assistir-nos no
cumprimento da nossa Promessa e na práctica de todos os nossos deveres para com
Deus, a Igreja, a Pátria e o próximo. Ajudai-nos a obedecer sempre fielmente à Lei do
Escuteiro e a ser úteis aos nossos irmãos.

Nossa Senhora, Mãe dos Escutas

Rogai por nós

Cântico a Nossa Senhora


Quero ser como tu,
Como tu, Maria,
Como tu, um dia,
Como tu, Maria.

Quero levar Jesus,…

Quero aprender a amar,....

Quero dizer meu sim...

Quero-me consagrar...

Quero ser como tu...

Por fim, unidos na fraternidade de filhos de um mesmo Pai, rezemos como o Senhor
nos ensinou

Pai Nosso…

Oração Final
Ó Deus, nós Vos pedimos por estes jovens que vão fazer a sua Promessa:
enchei-os do Vosso Espírito para que sejam fiéis ao que vão prometer e dai-lhes
generosidade e amor para o serviço a Vós e ao próximo.

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt
CORPO NACIONAL DE ESCUTAS Agrupamento 867 Alcanena
Escutismo Católico Português Complexo Paroquial Jubileu 2000
2384-909 Alcanena

Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho que é Deus convosco na unidade
do espírito Santo.

Todos: Ámen

Bênção e despedida do Celebrante


O Senhor esteja convosco
Todos: Ele está no meio de nós
Abençoe-vos Deus Todo Poderoso (+) Pai, Filho e Espírito Santo
Todos: Ámen
Ide em paz e o Senhor vos acompanhe
Todos: Ámen

Cântico Escutista
Despertou de um sonho,
Um homem viu,
E fez nascer em cada olhar,
A semente da nova alegria.

Dando a mão a quem precisa,


Sempre certo da divisa,
Caminhando monte a cima,
Renovando a vida.

Refrão :
Olhar o mundo como ele o vê,
Queremos ser a imagem de B.P.
O topo está mais perto dentro de nós.
Vamos levar ao mundo a sua voz,
A sua voz na razão de viver
O seu viver para construir
Deixando o mundo sempre um pouco melhor,
Sempre Alerta para Servir.

E quando ele olhou


Em seu redor,
Não reparou que a noite,
Agora não era tão noite.

E ao romper de um novo dia,


Vendo a gente que o seguia,
Fez-se raiz de uma árvore
Renovando a vida.

Refrão

http://agr867.cne-escutismo.pt
geral@agr867.cne-escutismo.pt