Você está na página 1de 3

UFRGS

Ciências da Natureza para Séries Finais do Ensino Fundamental

Aluna: Elisa Feijó Tramonti

Polo: São Francisco de Paula/RS

Estágio de Docência 2(observações da prática docente): biologia, física, química e


biologia

Módulo 2: Análise da BNCC

Qual ou quais as competências que desafiam a organização atual da escola e como


dar conta do cumprimento destas competências?

As aprendizagens essenciais definidas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC)


devem assegurar o desenvolvimento geral no decorrer da educação básica.
Competências é definida na BNCC como a “ mobilização de conhecimentos (conceitos
e procedimentos), habilidades (práticas, cognitivas e socioemocionais), atitudes e
valores para resolver demandas complexas da vida cotidiana, do pleno exercício da
cidadania e do mundo no trabalho”.

Analisando as 8 competências específicas de Ciências da Natureza para o Ensino


Fundamental, e sabendo-se que esta aborda de maneira adequada a relevância do ensino
e aprendizagem da Ciências da Natureza na educação escolar que elencam as
competências a fim de estimular o desenvolvimento do aluno.

As competências que são um desafio atualmente no âmbito escolar pode-se citar


conforme a fala do professor Alan Alves Brito, na live Ciências na Escola e na
Sociedade, seria a competência 6 da BNCC, “Utilizar diferentes linguagens e
tecnologias digitais de informação e comunicação para se comunicar, acessar e
disseminar informações, produzir conhecimentos e resolver problemas das Ciências da
Natureza de forma crítica, significativa, reflexiva e ética”, pois ainda há desigualdade.
Muitas crianças e jovens da periferia não possuem acesso a tecnologia, celulares,
tablets, computadores, dificultando o acompanhamento das aulas remotas.

Vive-se atualmente uma fase atípica, em que neste momento o uso das tecnologias é
indispensável para o processo de educação. O professor Alan Alves de Brito em
webnário no Salão para Jovens realizado pela Universidade Federal do Rio Grande do
Sul, sugere que uma das soluções à serem aplicadas são projetos que o próprio aluno
possa realizar, investigar, pesquisar através de suas vivências.

Precisa didatizar os processos de Ciências, projetando e prevendo formas de colocar em


prática melhorando a comunicação com o aluno, reforça Jonathan Zotti da Silva em live
transmitida ao vivo em 14 de outubro de 2020. Para trabalhar estes objetivos impostos
pela BNCC, no ensino de Ciências da Natureza, ter a interdisciplinaridade é um grande
aliado. Tendo em sua importância no processo de letramento científico, para obtermos
uma consciência do aluno quanto cidadão.

Na live interdisciplinaridade transmitido ao vivo em 5 de setembro de 2020 pelo


youtube, é explanado pelos professores: Cintia Ines Boll, Marcos Freitas, Teresinha
Guerra e Francisco Eliseu Aquino. Destacam a necessidade da aplicação na realidade e
cotidiano em sala de aula, pois não é somente em sala de aula que se aprende.

A partir dessas argumentações, pode-se avaliar que a competência 2 da BNCC, quanto


ao ensino de Ciências da natureza do Ensino Fundamental:

“Compreender conceitos fundamentais e estruturas explicativas


das Ciências da Natureza, bem como dominar processos,
práticas e procedimentos da investigação científica, de modo a
sentir segurança no debate de questões científicas, tecnológicas,
socioambientais e do mundo do trabalho, continuar aprendendo
e colaborar para a construção de uma sociedade justa,
democrática e inclusiva”.

É um grande desafio também para as escolas, pois atualmente a realidade dos alunos em
geral é não terem um contato direto com a natureza, sendo despreparados e
desinteressados com este tema.

Daí a iniciativa de por os conhecimentos em prática, a partir das vivências, começando


pela compreensão de si próprios e de sua saúde física, mental e emocional. Levando em
conta o meio ambiente, o estímulo, o interesse e a curiosidade científica deverão ser
responsáveis pela cooperação e pelo trabalho coletivo.

Uma forma de contornarmos as dificuldades encontradas em garantir o domínio de


processos, práticas e procedimentos da investigação científica. Sugestionadas pelos
professores é trabalhar ciências com outras áreas, integrando as disciplinas. Pensando
numa maneira mais global, provocando os alunos para pensarem “fora da caixa”.
Valendo lembrar que o exemplo e a vivência dentro do cotidiano das escolas, aumenta a
absorção do aprendizado. E algum contato com o ar livre e a natureza e o respeito ao
próximo já são formas de ensinar a consciência.
Referências Bibliográficas:

Letramento Científico - Residência Pedagógica Letras/Ciências da Natureza,


Transmitido ao vivo em 14 de outubro de 2020, disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=r7djNe3SCNc

Ciências na Escola e na sociedade:  novas redes de conhecimento, inovação e


sustentabilidade no Rio Grande do SUL , disponível
em:https://www.facebook.com/watch/live/?
v=731485427700286&ref=watch_permalink

Base Nacional Comum Curricular disponível em:


http://basenacionalcomum.mec.gov.br/