Você está na página 1de 29

ESPECIFICAÇÕES

TÉCNICAS
136 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS GERAIS

137 GRAUS DE PROTECÇÃO

138 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAFETYMAX

146 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MONDEGO

147 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ITED

154 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS RAQUITED

155 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CENTRALIZAÇÃO CONTAGEM

156 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS QUADRO-COLUNAS

158 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SÉRIE METÁLICA

WWW.QUITERIOS.PT
ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

ADAPTADORES DCP

INSTALAÇÃO DO DCP INSTALAÇÃO DE APARELHAGEM


MODULAR

PROTECÇÃO IP
PORTA ARO

JUNTA DE
POLIURETANO JUNTA DE
POLIURETANO

CAIXA BASE

GARANTIA DE QUALIDADE

Os produtos fabricados seguem procedimentos e instruções internas da Quitérios, cumprindo com


os documentos normativos em vigor para cada série de produtos e com a Directiva de Baixa Tensão.

Os produtos estão marcados em alto-relevo com o logotipo Quitérios, a marcação CE, o símbolo da
Classe II, caso aplicável, e com a etiqueta de características.

A rastreabilidade do produto é garantida a partir da informação que consta da etiqueta de


características, permitindo ao utilizador final identificar o código e o lote de fabrico, a norma aplicada
e respectivos índices de protecção (IP e IK) do produto.

136 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

GRAUS DE PROTECÇÃO – IP (NP EN 60529) e IK (EN 62262)

GRAU DE PROTECÇÃO CONTRA PENETRAÇÃO DE CORPOS SÓLIDOS (1º digito) GRAU DE PROTECÇÃO CONTRA A PENETRAÇÃO DE LÍQUIDOS (2º digito)

Condição a observar Condição a observar


Código Classificação Características Código Classificação Características
(RTIEBT) (RTIEBT)

Sem Sem
IP0X Não protegido AE1 IPX0 Não protegido AD1
protecção protecção

Protegido contra a
penetração de corpos sólidos Protegido contra a queda
Objectos Gotas de
IP1X de diâmetro superior a 50mm - IPX1 de gotas de água na vertical AD2
≥ 50mm água
(ex. contactos involuntários (condensação)
da mão)

Protegido contra a
Protegido contra a queda
Objectos penetração de corpos sólidos Gotas de
IP2X - IPX2 de gotas de água até 15° da -
≥12,5 mm de diâmetro superior a água até 15°
vertical
12,5mm (ex. dedos da mão)

Protegido contra a
Protegido contra a água da
penetração de corpos sólidos
Objectos chuva numa direcção que
IP3X estranhos de diâmetro AE2 IPX3 Chuva AD3
≥ 2,5 mm faça um ângulo com a vertical
superior a 2,5 mm (ex. fios,
não superior a 60°
ferramentas)

Protegido contra a
penetração de corpos sólidos Protegido contra a projecção
Objectos Projecção
IP4X estranhos de diâmetro AE3 IPX4 de água em todas as AD4
≥1 mm de água
superior a 1 mm (ex. fios direcções
pequenos, ferramentas finas)

Protegido Protegido contra jactos de


Protegido contra a Jactos
IP5X contra a AE4 /AE5 IPX5 água sob pressão em todas AD5
penetração de poeiras de água
poeira as direcções

Protegido contra jactos de


Estanque à Totalmente protegido contra a
IP6X AE6 IPX6 Jactos fortes água fortes ou massas de AD6
poeira penetração de poeiras
água (ex. vagas do mar)

Imersão Protegido contra os efeitos da


IPX7 AD7
temporária imersão temporária em água

Protegido contra os efeitos da


Imersão
IPX8 imersão prolongada em água AD8
prolongada
sob pressão
GRAU DE PROTECÇÃO CONTRA IMPACTOS MECÂNICOS

Protecção
Código Condição a observar (RTIEBT)
Mecânica (J)

IK00 0

IK01 0,15

IK02 0,20 AG1 - Locais de habitação e análogo

IK03 0,35

IK04 0,50 -

IK05 0,70

IK06 1,00

IK07 2,00 AG2 - Estabelecimentos industriais correntes

IK08 5,00
AG3- Estabelecimentos industriais
IK09 10,00
submetidos a condições severas
IK10 20,00

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 137


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

• DOCUMENTAÇÃO LEGAL, REGULAMENTAR E


NORMATIVA APLICÁVEL • A so lução co m Refo rço d a R es is tên cia
Mecânica ( RRM) co nfere g rau d e p roteção
REGRAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE co ntra imp acto s mecânico s I K0 9 e gar an te
BAIXA TENSÃO - Portaria 949-A/2006 de 11 de Setembro a Classe I I d e I so lamento . É co nst itu íd a p or
invó lucro interio r em material p lás tico, u m
DIRECTIVA DE BAIXA TENSÃO refo rço exterio r e uma p o rta em chapa d e aço.
2014/35/UE - DL 21/2017, de 21 de Fevereiro
• Sistema de chassi amovível com calhas DIN para
instalação directa de aparelhagem.
1. CAIXAS DE QUADRO E DCP+QUADRO
P90 / P125 / P200 • Equipado com adaptadores para instalação dos
diversos tipos de DCP (Dispositivo Controlador de
Documentos Normativos Aplicáveis Potência).

EN 62208 - Invólucros vazios para conjuntos de • O D C P - D i s p o s i t i v o C o n t r o l a d o r d e P o t ê n c i a


aparelhagem de Baixa Tensão - Requisitos gerais (IEC impede que a potência contratada seja ultrapassada.
62208)
• Permite a incorporação das diferentes marcas de
Características Técnicas aparelhagem eléctrica.

• Invólucro normalizado Classe II de Isolamento para • Possui tampas individuais por rasgo.
instalação de aparelhagem eléctrica de Baixa
Tensão, com caixa base em poliestireno, aro e • Barramentos de Terra e Neutro isolados fornecidos
porta em alumínio lacado a branco. com o invólucro e fixos em suporte na parte
superior e inferior, de forma a facilitar a acessibilidade
• Previstos para instalação no interior da habitação, aos barramentos.
em locais de passagem acessíveis a pessoas não
qualificadas, e em paredes não combustíveis. • Etiquetas de identificação fornecidas com o produto.

• Disponíveis para aplicação embutida (INT) e • A série SAFET YMAX d isp õ e d e uma diver s id ad e
saliente (EXT). de produtos com facilidade de agrupagem de
invó lucro s ( p er no s d e junção ) , p ermitin d o as s im
• Disponíveis nas profundidades 90, 125 e 200 mm. obter várias soluções para diversas aplicações.

Características Técnicas

V Número de módulos P90 P125 P200

Número de módulos 16-71 16-72 80-168 80-168

Intensidade Nominal (In) ≤ 63A ≤ 63A ≤ 125A ≤ 125A

Capacidade máxima de dissipação térmica 31W 31W 80W 80W

Tensão de funcionamento (Ue) 230V/400V

Tensão de Isolamento (Ui) ≤ 690V

Graus de protecção IP54/ IK07

Carga estática 200 Kg/m3

Medidas de protecção contra choques eléctricos: Invólucro Classe II de Isolamento, fechado.

138 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

2. BARRAMENTOS ISOLADOS NEUTRO E TERRA 3. CAIXAS DE CONTADOR BTN

Documentos Normativos Aplicáveis Documentos Normativos Aplicáveis

EN 60998-2-1 - Dispositivos de conexão para circuitos EN 62208 - Invólucros vazios para conjuntos de
de Baixa Tensão para usos domésticos e análogos. Parte aparelhagem de Baixa Tensão - Requisitos gerais
2-1: Requisitos particulares para dispositivos de conexão (IEC 62208)
como elementos separados, providos de órgãos de aperto
roscados (IEC 60998-2-1). Especificações do Distribuidor de Energia

Características Técnicas DIT-C14-100/N – Ligação de Clientes de BT –


Soluções Técnicas Normalizadas
• Barramento isolado para neutro e terra
• 80A – 400V DMA-C62-805/N Ed.1 de Setembro de 2004 –
• IP20 Caixas de contagem para instalação em clientes
residenciais – Características e ensaios. – Caixas de
• Suporte plástico em PA
contagem para instalação em clientes residenciais –
• Barramento em latão (CuZn39Pb3)
Características e ensaios.
• Aperto por parafuso
• Para fixar em suporte metálico ou calha DIN
Características Técnicas – Contador BTN
Capacidade de Ligação Barramentos • Invólucro normalizado Classe II de Isolamento para
instalação do equipamento de contagem para Baixa
• NEUTRO E TERRA - 10 FUROS Tensão Normal.
• Para instalação no exterior da habitação, em locais
de passagem acessíveis a pessoas não qualificadas,
e em paredes não combustíveis.
• Disponível para aplicação embutida (INT) e saliente
(EXT).
1x25mm2 + 9x16mm2 • Sistema de calhas corrediças em alumínio para
Cabo rígido: 1 - 25 mm2 fixação do contador monofásico ou trifásico.
Cabo flexível: 1 - 16 mm2 • Permite instalação de Contadores para BTN (até
41,4kVA – 60 A em trifásico).
• NEUTRO E TERRA - 11 FUROS • Aro e porta fabricado em alumínio lacado a branco
(RAL 9010), com puxador plástico.
• Tampa transparente com 2 pernos para selagem do
contador.
• IP54 e IK07

4. CAIXA CONTADOR BTN - EB_BOX ECCE


6x10mm2 + 5x16mm2
Cabo rígido: 1 - 16 mm2
Documentos Normativos Aplicáveis
Cabo flexível: 1 -10 mm2
EN 62208 - Invólucros vazios para conjuntos de
• NEUTRO E TERRA - 23 FUROS aparelhagem de Baixa Tensão - Requisitos gerais
(IEC 62208)

Especificações do Distribuidor de Energia

DIT-C14-100/N – Ligação de Clientes de BT –


12x10mm2 + 11x16mm2 Soluções Técnicas Normalizadas
Cabo rígido: 1 - 16 mm2 DMA-C62-805/N 2ª Ed. – Caixas de contagem para
Cabo flexível: 1 -10 mm2 instalação em clientes residenciais – Características

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 139


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

e ensaios. – Caixas de contagem para instalação em DMA-C62-701 - Materiais para derivações e


clientes residenciais – Características e ensaios. entradas BT - Armários de contagem e caixas para
transformadores de corrente para pontos de medição
Características Técnicas - EB_BOX ECCE dos clientes em BTE

• Invólucro normalizado Classe II de Isolamento Características Técnicas


para instalação do equipamento de contagem ECCE
(Equipamento de Contagem e Controlo de Energia) Invólucro normalizado Classe II de Isolamento para
para potências até 41,4kVA – 60 A. instalação do equipamento de contagem para Baixa
• Para instalação no exterior da habitação, para locais Tensão Especial (BTE).
de passagem acessíveis a pessoas não qualificadas. • Para instalação no exterior da habitação, em locais
• Disponível para aplicação embutida (INT) e saliente de passagem acessíveis a pessoas não qualificadas,
(EXT). A versão saliente é fornecida com RRM e em paredes não combustíveis.
(Reforço da Resistência Mecânica). • Disponível para aplicação embutida (INT) e saliente
• Aro e porta fabricado em alumínio lacado a branco (EXT). As caixas para aplicação saliente (EXT)
(RAL 9010), com fechadura triangular plástica com possuem Reforço da Resistência Mecânica.
chave.
• Aro e porta em alumínio lacado a branco (RAL
• Placa de montagem selável através de 4 pernos
9010), fornecido com fechadura escamoteável,
fixos aos suportes de fixação e composta por duas
canhão EDP4 e chave.
peças em policarbonato transparente, facilitando a
instalação do ECCE. • Tampa transparente em policarbonato (PC).
• Suportes de fixação em alumínio, garantindo um • Inclui sistema de calhas corrediças em alumínio,
afastamento de 50mm entre a placa de montagem e para fixação do equipamento de contagem.
o fundo. • O Armário de Contagem tipo A está previsto
• IP54 e IK09 para utilização em pontos de medição de ligações
em clientes finais BTE, com contagem directa ou
5. CAIXA CONTADOR BTE indirecta (à partida ou prevendo evolução possível),
em que nenhuma das partes interessadas optou pelo
Documentos Normativos Aplicáveis direito à instalação de um segundo equipamento de
medição, previsto no RRC.
EN 61439-1 – Conjuntos de aparelhagem de Baixa
• O Armário de Contagem tipo A está equipado com
Tensão. Parte 1: Requisitos gerais (IEC 61439-1)
a régua de bornes (conforme DMA-C17-511), tomada
EN 61439-2 - Conjuntos de aparelhagem de Baixa
Tensão Parte 2: Conjuntos de aparelhagem de do tipo schuko, assim como a cablagem para ligação
potência (IEC 61439-2) ao contador.
Especificações do Distribuidor de Energia

Armário de Contagem BTE


Tensão de funcionamento: Ue 230V/400V Tipo de sistema de terra (massa): TT

Tensão máxima: 400V (entre fases) Formas de separação interna: Forma 1

Tensão de isolamento: Ui 500V Tipo de conexão: FF-

Tensão de Impulso: Uimp 6kV Ambiente: CEM - B

Corrente Curto-circuito: ICC 10 kA Frequência: 50Hz

Grau de poluição: 3 Grau de protecção: IP55 e IK10

Medidas de protecção contra choques eléctricos: Invólucro Classe II de Isolamento, fechado

140 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

6. PORTINHOLAS • Disponíveis para aplicação embutida (INT).

Documentos Normativos Aplicáveis • Caixa base fabricada em policarbonato.

EN 62208 - Invólucros vazios para conjuntos de aparelhagem • Aro e porta em alumínio lacado a branco (RAL 9010).
de Baixa Tensão - requisitos gerais (IEC 62208)
• Fechadura plástica triangular (ref. 00 206) – preparada
EN 61439-1 – Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão. para colocação da fechadura metálica EDP.
Parte 1: Requisitos gerais (IEC 61439-1)
• Equipada com 3 seccionadores unipolares 22x58
EN 61439-2 - Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão para a ligação dos condutores exteriores de fase e
Parte 2: Conjuntos de aparelhagem de potência (IEC 61439-2) base de neutro seccionável para ligação de condutores
não preparados.

Especificações do Distribuidor de Energia • Os elementos de substituição não são fornecidos.

DIT-C14-100/N – Ligação de Clientes de BT – Soluções • Produto qualificado pela EDP de acordo com a
Técnicas Normalizadas DMA–C62–807/N.

DMA-C62-807/N – Materiais para derivações e entradas de


BT – Portinholas de Baixa Tensão – Características e ensaios Portinhola P400 - Características Técnicas

DMA-C62-810/N – Caixas de distribuição para redes


subterrâneas – Características e Ensaios

DMA-C62-815/N - Materiais para derivações e entradas


de BT – Portinholas de consumo/ produção – 100A/25A –
Características e ensaios

DMA-C62-816/N – Materiais para derivações e entradas


de BT – Portinholas de Consumo/Produção - 400 A/25 A –
Características e Ensaios

Portinhola P100 - Características Técnicas • Prevista para instalação no exterior da habitação, em


locais de passagem acessíveis a pessoas não
qualificadas, e em paredes não combustíveis.

• Disponíveis para aplicação embutida (INT).

• Possui uma fechadura tipo escamoteável de acordo


com a DMA-E84-006/N, que inclui um canhão EDP2,
sem chave.

• Equipada com 3 bases de fusíveis NH2 unipolares e


uma base neutro seccionável.

• Produto qualificado pela EDP de acordo com a


DMA–C62–807/N.
• Prevista para instalação no exterior da habitação, em
locais de passagem acessíveis a pessoas não
qualificadas, e em paredes não combustíveis.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 141


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

Caixa de Distribuição 2E+2S - Características Técnicas Portinhola PC/P - 100/25A - Características Técnicas

• Prevista para instalação no exterior da habitação, em • Prevista para instalação no exterior da habitação, em
locais de passagem acessíveis a pessoas não qualificadas, locais de passagem acessíveis a pessoas não qualificadas,
e em paredes não combustíveis. e em paredes não combustíveis.
• Equipada com 6 bases de fusíveis NH00 e “permite a • Equipada com seccionador 22X58 3P, para protecção do
derivação de duas canalizações protegidas (ramais) a circuito da instalação de utilização, e seccionador
partir de uma canalização principal” (DMA-C62-810). 10X38 P+N, para protecção do circuito de microprodução.
• Barra de neutro à esquerda, com opção de montagem à direita. • Placa de derivação montada com 2 bornes.
• Inclui fechadura triangular plástica (cód. 00206). • Inclui fechadura triangular plástica (cód. 00206).
• Antes da instalação aconselhamos a consulta prévia ao • Corrente nominal prevista: 100A no circuito trifásico e
distribuidor de energia. 25A no circuito monofásico.
• Antes da instalação aconselhamos a consulta prévia ao
distribuidor de energia.

Portinhola 2XP100 - Características Técnicas


Portinhola PC/P - 400/25A - Características Técnicas

• Prevista para instalação no exterior da habitação, em • Constituída por 2 circuitos de protecção: um trifásico,
locais de passagem acessíveis a pessoas não para protecção da instalação de utilização do cliente -
qualificadas, e em paredes não combustíveis. composto por bases NH2 - e seccionador 10X38
• Equipada com barramento de entrada (4 barras 20x4) para 1P+N, para protecção do circuito de miniprodução.
ligação do ramal principal e com 2 seccionadores 22X58 3P • Possui uma fechadura tipo escamoteável de acordo com
que permite a derivação de duas canalizações protegidas. a DMA-E84-006/N, que inclui um canhão EDP2, sem chave.
• Inclui fechadura triangular plástica (cód. 00206). • Corrente nominal prevista: 400A no circuito trifásico e
• Antes da instalação aconselhamos a consulta prévia ao 25A no circuito monofásico.
distribuidor de energia. • Antes da instalação aconselhamos a consulta prévia ao
distribuidor de energia.

142 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

Portinhola miniprodução – Solução 3 7. CAIXAS TRANSFORMADORES DE


Características Técnicas INTENSIDADE (TI’S)

Documentos Normativos Aplicáveis

EN 61439-1 – Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão.


Parte 1: Requisitos gerais (IEC 61439-1).

EN 61439-2 - Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão.


Parte 2: Conjuntos de aparelhagem de potência (IEC 61439-2).

Especificações do Distribuidor de Energia

DMA-C62-701 - Materiais para derivações e entradas BT


- Armários de contagem e caixas para transformadores de
• Prevista para instalação no exterior da habitação, em
corrente para pontos de medição dos clientes em BTE.
locais de passagem acessíveis a pessoas não qualificadas,
e em paredes não combustíveis.
Características Técnicas (Cód. +47005 e +47006)
• Equipada com seccionador 22X58 3P, base de neutro
• Para alojamento de TC (transformadores de
seccionável, para protecção do circuito da instalação de
corrente) nos pontos de medição de clientes BTE
utilização, e seccinonador 14X51 4P, para protecção do
(até 41,4KVA).
circuito de miniprodução.
• Equipadas com barra de cobre 30x10, para
• Placa de derivação com 4 bornes.
incorporar os transformadores de corrente (TC) até
300/5A (no caso das 3 fases, será o primário).
• Inclui fechadura triangular plástica (cód. 00206).
• As barras de cobre estão equipadas com parafusos
• Antes da instalação aconselhamos a consulta prévia ao
M10 para ligação de cabos preparados, com
distribuidor de energia.
secções de 16 a 95 mm 2 .

• Disponíveis para aplicação embutida (INT), no


Características Eléctricas – Portinholas
exterior dos edifícios, para locais de passagem
Tensão de funcionamento: Tipo de sistema de terra (massa): acessíveis a pessoas não qualificadas.
Ue 230V/400V~ TT
Tensão máxima: Formas de separação interna: • Fabricada de acordo com a DMA-C62-701.
400V (entre fases) Forma 1
Tensão de isolamento: Tipo de conexão:
Ui 500V FF-
• Com fechadura triangular plástica, com possibilidade
Tensão de Impulso: Ambiente:
de selagem ou colocação do canhão EDP.
Uimp 6kV CEM - B
Corrente Curto-circuito: Frequência: • IP55 e IK10
ICC 10 kA 50Hz
Grau de poluição: Grau de protecção:
3 IP55

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 143


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

8. CAIXAS TRANSIÇÃO 9. CAIXAS COLUNA – 10 a 95mm2

Documentos Normativos Aplicáveis Documentos Normativos Aplicáveis

EN 61439-1 – Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão. EN 62208 - Invólucros vazios para conjuntos de aparelhagem
Parte 1: Requisitos gerais (IEC 61439-1) de Baixa Tensão - Requisitos gerais (IEC 62208)

EN 61439-2 - Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão. EN 61439-1 – Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão.
Parte 2: Conjuntos de aparelhagem de potência (IEC 61439-2) Parte 1: Requisitos gerais (IEC 61439-1)

Características Técnicas EN 61439-2 - Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão


Parte 2: Conjuntos de aparelhagem de potência (IEC 61439-2)
• Invólucro normalizado Classe II de Isolamento, equipado
com 5 barras de cobre 30X10 fixas em isoladores SB1, EN 60947-7-1 – Aparelhagem de Baixa Tensão; Parte
para ligação de 2 cabos preparados (M12 e M8). 7-1:Equipamento auxiliar - Blocos terminais para condutores
de cobre.
• Permite a ligação das fases (L1, L2, L3), do neutro e
terra, de acordo com a identificação nas barras de cobre Características Técnicas
instaladas no produto.
• Invólucro para instalar na coluna para derivação para as
• As barras de cobre estão equipadas com 2 parafusos instalações eléctricas de utilização.
M12 e M8 para ligação de cabo preparado, para secções
de 16 a 95 mm2. • Conjuntos de aparelhagem equipados, para instalar nas
caixas vazias, com seccionadores 22X58, 14X51 e bases
• Disponíveis para aplicação embutida (INT), no exterior NH, para 1, 2, 3 ou 4 saídas.
dos edifícios, para locais de passagem acessíveis a
pessoas não qualificadas. • Previstas para instalação saliente (EXT) ou encastrada
(INT) e para instalação no interior dos edifícios, com
• Com fechadura triangular plástica, com possibilidade de profundidade 125 e 200 mm.
selagem ou colocação do canhão EDP.
• As caixas de coluna devem ser instaladas nos andares
• IP55 e IK10 correspondentes as instalações eléctricas (de utilização)
servidas pelas entradas que delas derivam e devem ser
dotadas de tampa com dispositivo de fecho que garanta
a sua inviolabilidade. (Fonte: RTIEBT – Secção 803.4.10)

• As caixas de coluna devem ser instaladas, em regra,


entre 2 m e 2,80 m acima do pavimento. (RTIEBT – 803.4.11)

• IP54 e IK07

Características
Eléctricas
Tensão de isolamento: Ui 500V

Tensão de Impulso: Uimp 6kV

Frequência: 50Hz

Grau de poluição: 3

Corrente (95mm2): 232 A

144 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

10. CAIXA TERMINAL PRINCIPAL DE TERRA Características Técnicas

Documentos Normativos Aplicáveis • Estabelece a ligação entre o eléctrodo de terra e a


instalação de terras do edifício.
EN 60670-22 – Caixas e invólucros para aparelhagem eléctrica
para instalações eléctricas fixas para uso doméstico e análogo. • Possui um ligador amovível, que permite a medição do
Parte 22: Regras particulares para caixas de ligação e invólucros. valor de resistência do eléctrodo de terra das massas,
conforme definido na parte 542.4.2 do RTIEBT.

• O ligador amovível é desmontável apenas por meio de


uma ferramenta.

CAPACIDADE DE LIGAÇÃO
CAPACIDADE DE LIGAÇÃO (nº de condutores)
CÓDIGO DESIGNAÇÃO CARACTERÍSTICAS
ENTRADAS SAÍDAS

Barra de cobre 25x6 para


+47204 CX TERMINAL PRINC TERRA 3E+5S INT 1 x (16 a 70mm2) ligação de condutores
+ 5 x (16 a 70mm2) preparados.
+47206 CX TERMINAL PRINC TERRA 3E+5S EXT 2 x (16 a 95mm2) Ligador amovível com
parafuso de segurança.
Barra de cobre 30x10 para
+47234 CX TERMINAL PRINC TERRA 3E+8S INT 1 x (16 a 70mm2) ligação de condutores
+ 8 x (16 a 70mm2) preparados.
+47236 CX TERMINAL PRINC TERRA 3E+8S EXT 2 x (16 a 95mm2) Ligador amovível com
parafuso de segurança.
1 x 25mm2
0028560 CX MEDIÇÃO TERRA (COBRE) 1 ENT 5 SAI 1 x 35mm2 +
4 x 16mm2 Dimensão: 100x200x60
IP43 e IK07
1 x 35mm2 1 x 25mm2 Ferragens em cobre
0028570 CX MEDIÇÃO TERRA (COBRE) 5 ENT 5 SAI + + 20x2mm
4 x 16mm2 4 x 16mm2 Parafusos em aço inox
Para ligação de condutores
1 x 35mm2 não preparados.
0028580 CX MEDIÇÃO TERRA (COBRE) 1 ENT 1 SAI 1 x 35mm2

1 x 25mm2
00286 CX MEDIÇÃO TERRA (Fe COBREADO) 1 ENT 5 SAI 1x 25mm2 +
4 x 16mm2 Dimensão: 100x200x60
IP43 e IK07
1 x 25mm2 1 x 25mm2 Ferragens em ferro cobreado
00287 CX MEDIÇÃO TERRA (Fe COBREADO) 5 ENT 5 SAI + + 20x2mm
4 x 16mm2 4 x 16mm2 Parafusos em aço inox
Para ligação de condutores
1 x 25mm2 não preparados.
002862 CX MEDIÇÃO TERRA (Fe COBREADO) 1 ENT 1 SAI 1 x 25mm2

+47204 / +47206 +47234 / +47236


Parafuso Parafuso
Segurança Segurança

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 145


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

QUADROS IP65 • Em espaços recebendo público, locais de passagem


acessíveis a pessoas não qualificadas e paredes não
DOCUMENTAÇÃO LEGAL, REGULAMENTAR E combustíveis devem serem aplicados com a fechadura
NORMATIVA APLICÁVEL (cód.+61310);

REGRAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE • Barramentos protegidos (Neutro e Terra) fabricados em
BAIXA TENSÃO - Portaria 949-A/2006 de 11 de Setembro ABS + policarbonato + fibra de vidro;

DIRECTIVA DE BAIXA TENSÃO 2014/35/CE – Decreto-Lei • Possibilidade de fixação dos barramentos na parte
21/2017, de 21 de Fevereiro. inferior ou superior da caixa.

EN 60670-24 – Caixas e invólucros para aparelhos eléctricos • Pré-rasgos com identificação métrica nas laterais e topos
para instalações eléctricas fixas, domésticas e análogas; para passagem dos cabos;
Parte 24: Requisitos particulares para invólucros destinados
a dispositivos de protecção e outros equipamentos eléctricos • Identificação das distâncias métricas entre furos, na
dissipadores de potência. parte posterior, para fixação da caixa à parede;

• Nos códigos +60104 e +60108, (4 e 8 módulos) as portas


Características Técnicas com abertura de 90º na vertical possuem sistema de
• Invólucro Classe II de Isolamento para instalação de fixação, para uma fácil acessibilidade e manuseamento
aparelhagem eléctrica de Baixa Tensão; dos equipamentos;

• Caixas em ASA (Acrylonitrile Acrylic Styrene), matéria- • Nos códigos +60112, +60212 e +60312, (12, 24 e 36
prima altamente resistente aos raios UV (RAL 7035); módulos) a porta é reversível e permite uma abertura a
180º;
• Caixas preparadas com sistema de selagem;
• Nos códigos +60112, +60212 e +60312, (12, 24 e 36
• Caixas de distribuição para aplicação saliente, com porta módulos) a calha DIN é regulável em profundidade,
em policarbonato transparente e fechadura de puxador; permitindo a instalação de equipamentos com diferentes
dimensões.

CÓDIGO +60104 +60108 +60112 +60212 +60312

Dim (mm) LxAxP 128x201x120 202x201x12 319x256x144 319x384x144 319x535x144

Nº de Módulos 4 8 12 24 36

P de (W) 10 13 16 24 26

BARRAMENTOS
H07V-R - 16mm2
H07V-K - 10mm2
2x N: 10x16 2x N: 15x16
N: 4x16 + PE: 4x16 N: 8x16 + PE: 8x16 N: 10x16 + PE: 10x16
2x PE: 10x16 2x PE: 15x16
Ensaio do Fio
960ºC
Incandescente

In ≤ 63A

Un AC 400V/DC 1000V

146 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

• DOCUMENTAÇÃO LEGAL, REGULAMENTAR E diferentes, um para CATV e outro para SMATV/MATV.


NORMATIVA APLICÁVEL
• O Repartidor de Cliente de Fibra Óptica (RC-FO) inclui
Manual ITED (1ª, 2ª e 3ª Edição) – Prescrições e Especificações dois adaptadores duplos do tipo SC/APC, para receber
Técnicas das Infra-estruturas de Telecomunicações em e distribuir 2 fibras.
Edifícios.
• O ATI deve ter espaço para alojar, no mínimo, 2
DL 123/2009, de 21 Maio, alterado pelo pelo DL 92/2017, equipamentos activos. Esse espaço poderá fazer parte
de 31 de Julho integrante do corpo do ATI ou ser independente.

DIRECTIVA DE BAIXA TENSÃO • No caso de ser independente, deve prever-se a


2014/35/UE - DL 21/2017, de 21 de Fevereiro existência de uma caixa de apoio ao ATI, para colocação
dos equipamentos activos (CATI). As caixas devem ser
EN 62208 - Invólucros vazios para conjuntos de aparelhagem nterligadas entre si.
de Baixa Tensão - Requisitos gerais
• O ATI como caixa única (ATI_RACK) deverá ter um
espaço de reserva para alojar equipamentos activos,
1. ATI – ARMÁRIO TELECOMUNICAÇÕES INDIVIDUAL deve ser garantido um volume útil de 5dm3, com
dimensionamento mínimo de L150xA200xP100mm ou
Características Técnicas L200xA150xP100.

• Caixa base em poliestireno e fundo falso metálico lacado


a branco, com pré-furações para fixar os equipamentos.

• Aro e porta em alumínio lacado a branco, com fechadura


plástica.

• Integra a rede individual de tubagens, sendo constituído


por uma caixa (ATI_RACK®) ou duas caixas independentes
(ATI + CATI) e pelos dispositivos (activos e passivos) de
interligação entre a rede colectiva e a rede individual de
cabos.

• Deve ser instalado num local funcionalmente acessível ao


utilizador, recomendando-se uma altura não inferior a 1,5
m, em relação ao pavimento, preferencialmente próximo
do quadro de energia, ao qual deve ficar interligado.

• Equipado com os repartidores de clientes para Par de


Cobre (RC-PC), Coaxial (RC-CC) e Fibra Óptica (RC-FO),
barramento de terra, tomada eléctrica e acessórios de
ligação. ATI_RACK ATI + CATI
(caixa única) (caixas independentes)
• O Repartidor de Cliente de Par de Cobre (RC-PC) permite
distribuir sinal de voz de 3 operadores para cada uma
das saídas (secundário), ou estabelecer uma rede dados
com base em equipamentos activos, em Categoria 6.

• O Repartidor de Cliente de Coaxial (RC-CC) é constituído


por repartidores para ligação directa às tomadas finais,
possibilitando a distribuição de sinal de 2 operadores

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 147


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

O ATI_RACK® é constituído por uma caixa única para A Solução Standard permite a aquisição da caixa base,
instalação dos Repartidores de Clientes (RC-PC, RC-CC e aro porta e painéis equipados por tecnologia, com número
RC-FO) e espaço de reserva que permite alojar, no mínimo, predefinido de saídas de PC, CC e FO. A instalação de painéis
2 equipamentos activos. suplementares nesta mesma solução é, contudo, possível.

A série de produtos ATI_RACK permite dois métodos de A Construção Modular permite a aquisição da caixa base,
aquisição: aro porta vazio e qualquer código de painéis, oferecendo,
• Solução Standard assim, uma configuração personalizada.
• Construção Modular

148 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

TABELA DE EQUIVALÊNCIAS ATI_RACK – ESPAÇO DE RESERVA


CAIXA BASE ARO PORTA EQUIPADO ESPAÇO DE RESERVA

Prof. Prof. Nº de Nº Saídas Nº de Área (LxAxP)


Int Ext
125mm 200mm U’s PC CC FO U’s Prof 125 Prof 200

00098040 00098044 6 4 2 3U 290x150x115 290x150x180

0009708 0009728 6U

00098042 00098046 6 6 2 3U 290x150x115 290x150x180

00098058 00098068 6 4 2 6U 290x280x115 290x280x180

00098059 00098069 6 6 2 6U 290x280x115 290x280x180

00098060 00098070 8 6 2 4U 290x180x115 290x180x180

0009712 0009732 9U

00098062 00098072 8 8 2 4U 290x180x115 290x180x180

00098064 00098074 12 6 2 4U 290x180x115 290x180x180

00098066 00098076 12 8 2 3U 290x150x115 290x150x180

000980792 000980892 6 6 2 10 U 290x460x115 290x460x180

000980794 000980894 8 8 2 9U 290x420x115 290x420x180

00098080 00098090 12 8 2 8U 290x380x115 290x380x180

00098081 00098091 12 12 2 8U 290x380x115 290x380x180

00098004 00098024 14 U 000980814 000980914 16 8 2 6U 290x280x115 290x280x180

00098082 00098092 16 12 2 5U 290x235x115 290x235x180

00098084 00098094 16 16 2 6U 290x280x115 290x280x180

00098086 00098096 18 12 2 6U 290x280x115 290x280x180

00098088 00098098 18 16 2 6U 290x280x115 290x280x180

NOTA: O Manual ITED 3 define que o espaço mínimo de reserva para os equipamentos activos é de L150xA200xP100mm ou L200xA150xP100,
garantindo um volume útil de 5 dm3.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 149


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

ATI - EQUIPADO COM PC_CC_FO ATI - EQUIPADO COM PC_CC

O ATI equipado com PC, CC e FO foi desenvolvido de acordo O ATI equipado com PC e CC foi desenvolvido de acordo
com o ITED 2ª edição e caracteriza-se por ter o dobro das com o ITED 1ª edição e caracteriza-se por ter o mesmo
saídas de Par de Cobre, em relação às saídas de Coaxial. número de saídas de Par de Cobre e Coaxial e não incluir
fibra óptica.
É constituído por uma caixa base, aro porta e um painel
único equipado com as 3 tecnologias. É constituído por uma caixa base, um aro porta e um painel
único equipado com ambas as tecnologias (PC e CC).
As ligações dos cabos no Repartidor de Cliente Par de
Cobre são realizadas na parte posterior do painel, facilitando As ligações dos cabos no Repartidor de Cliente Par de
a ligação à caixa de apoio (CATI). O comutador, para Cobre são realizadas na parte posterior do painel. O acesso
seleccionar os operadores, localiza-se na parte frontal. aos conectores RJ45 e ao comutador, para seleccionar os
operadores, é feito na parte frontal.
O ATI garante os requisitos definidos no Manual ITED 3ª
edição. O painel frontal equipado com os repartidores de cliente inclui
um pré-rasgo para colocação futura de um equipamento
activo.

O Repartidor de Cliente Par de Cobre é categoria 6.

Completando o produto com os acessórios de FO e a caixa


de apoio (CATI), o ATI cumpre com os requisitos definidos no
Manual ITED 2ª e 3ª edição.

RC-CC (nº de saídas) CC4 CC5 CC6 CC8 CC9 CC12 CC16 CC20 CC24

5151
5141 5171 5172 + 5151
Frequência 5167 5153 5168 5169 + + + 2x5168 +
5153 5168 5169 + 3x5169
5169

5 MHz 8 11 9 11 15 16 17 16 17

47 MHz 8 11 9 11 15 16 17 16 17

90 MHz 8 11 9 11 15 16 17 16 17

750 MHz 8 11 10 12 16 16 17 18 19
Perdas de
Inserção (dB)
862 MHz 8 12 11 12 16 16 17 19 20

950 MHz 8 12 11 12 16 16 17 19 20

2150 MHz 10 15 14 15 21 18 19 24 25

2400 MHz 10 15 14 15 21 18 19 24 25

REJEIÇÃO ENTRE SAÍDAS (dB) >20

PASSAGEM DC SAÍDAS –
Sim
ENTRADAS

CONECTOR TIPO “F”

150 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

2. ARMÁRIO DE TELECOMUNICAÇÕES DE Características Técnicas


EDIFÍCIO – ATE
• Armário e fundo falso metálico lacado a branco, com
Ponto de Distribuição (PD) “onde se efetua a transição entre pré-furações para fixar os equipamentos e barramento de
as redes de operador e as redes de edifício. É de instalação terra 7 furos, para utilizar como Barramento Geral de
obrigatória em todos os edifícios, com a exceção das moradias Terra (BGT).
unifamiliares. É o local de instalação dos Repartidores Gerais
(RG).” (Fonte: Manual ITED 3ª Edição) • Porta metálica lacada a branco, com fechadura metálica
ITED sem chave.
O ATE é constituído por uma caixa e pelos repartidores gerais
instalados no interior, podendo existir os seguintes tipos: • Aro em alumínio lacado a branco.

· ATE constituído por uma única caixa, utilizando um No ATE são instalados os secundários dos Repartidores
armário ATE ou um bastidor; Gerais (RG) para as 3 tecnologias (Par de Cobre - PC,
Coaxial – CC e Fibra Óptica – FO). No dimensionamento
· ATE constituído por 2 armários: o ATE inferior e o ATE deve ser previsto espaço suficiente para garantir, no mínimo,
superior; acesso a 2 operadores de cada tecnologia.

· ATE exterior, em situações onde não existam partes A figura seguinte representa um exemplo de uma solução para
comuns no edifício. o secundário dos Repartidores Gerais, constituído por um
chassi, para fixar ao fundo metálico do armário ATE, e painéis
No dimensionamento do ATE, como armário único, devem 19”, da série RAQUITED, para o RG-PC, RG-CC, RG-FO.
ser consideradas as seguintes dimensões mínimas internas
(ITED 3):

FOGOS RESIDENCIAIS DIMENSÕES MÍNIMA


E MISTOS INTERNAS
(ARMÁRIO ÚNICO) LxAxP ou AxLxP (mm)

2a6 500x600x200

7 a 22 800x900x200

23 a 44 800x1000x200 3. CAIXAS DE PASSAGEM – CP


mais de 44 800x1200x200
É utilizada como caixa de coluna em cada piso da rede
colectiva, para passagem de cabos das 3 tecnologias (par
de cobre, coaxial e fibra óptica), estabelecendo a ligação a
Nas soluções onde o ATE é desdobrado, o ATE superior cada um dos fogos, nos respectivos pisos.
deve ter como dimensões mínimas 400x400x150.
Dimensão mínima interna, definida no ITED 3, de
Na utilização de um bastidor com funções de ATE, as 250x250x100 mm.
dimensões mínimas devem ser definidas no projecto, de
acordo com as características e necessidades da instalação. Características Técnicas

• Armário e fundo falso metálico lacado a branco, com


pré-furações para fixar os equipamentos e barramento de
terra 7 furos ou borne.

• Porta metálica lacada a branco, com fechadura metálica


ITED sem chave.

• Aro em alumínio lacado a branco.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 151


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

4. CAIXA DE ENTRADA DE MORADIA UNIFAMILIAR –


CEMU

Em projectos de acordo com o Manual ITED 3, a instalação Assim, numa moradia unifamiliar onde não é colocada a
da CEMU é opcional. CEMU, o ponto de ligação com as redes do operador é o
ATI – Armário de Telecomunicações Individual.
Nas moradias unifamiliares não é requisito obrigatório a
passagem de cabos entre a CVM e o ATI, no entanto, caso
se opte pela instalação dos cabos, deve ser instalada a
CEMU.

5. CARACTERIZAÇÃO DA REDE COLECTIVA E INDIVIDUAL - ITED 3ª EDIÇÃO

Esquemas da rede colectiva e individual, fonte Manual ITED 3ª Edição.

152 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

6. PONTO DE TRANSIÇÃO INDIVIDUAL – PTI (ITED3a) A localização do PCS é da responsabilidade do projectista, no


entanto o local de instalação será considerado como uma das
“Dispositivo a instalar nos edifícios construídos, do tipo áreas de utilização.
residencial, como elemento de interligação entre os cabos
provenientes da rede colectiva, ou de operador, e os cabos
que se dirigem ao cliente. Dispositivo utilizado no ITED3a.”
(Fonte Manual ITED 3ª Edição)

O PTI deve ser instalado o mais próximo possível da fronteira


entre a rede individual e a rede colectiva, em local a definir pelo
projectista, e poderá ser instalado na rede individual ou na rede
colectiva. Em situações onde a reformulação da rede colectiva
e individual é executada na mesma fase de construção, a
instalação do PTI é opcional.

Exemplo de um PTI, fonte Manual ITED 3ª Edição.

8. ATI TIPO PCS (ITED3a)

A solução do ATI tipo PCS representa uma solução mais


simples, com os requisitos mínimos do PCS, mas desenvolvida
num armário, com espaço para os painéis de par de cobre,
coaxial, fibra óptica e equipamentos activos.

A vantagem desta solução está relacionada com a


funcionalidade do produto, permitindo seleccionar diferentes
painéis, de acordo com o projecto - construção modular.

Num ATI tipo PCS é possível configurar um painel para


Exemplo de um PTI, fonte Manual ITED 3ª Edição. repartição de um sinal de TV (CATV ou MATV), nomeadamente,
a distribuição de um sinal de TDT por todas as tomadas de
coaxial da casa, o que constitui uma solução não prevista
7. PONTO DE CONCENTRAÇÃO DE SERVIÇOS numa solução convencional PCS.
PCS (ITED3a)

“Dispositivo a instalar nos edifícios construídos, do tipo


residencial, como elemento da rede individual e de centralização
dos cabos provenientes do PTI, funcionando como ponto de
ligação e permitindo a distribuição dos sinais pelas diversas
áreas. Dispositivo utilizado no ITED3a.” (Fonte Manual ITED 3ª
Edição)

O PCS é composto por dois conectores RJ45, um conector


F/F e um adaptador SC/APC, onde recebe os cabos
provenientes da rede colectiva (primário) e por vários conjuntos
de um conector RJ45 e um conector F/F, tantos quantos os
pontos de utilização, para ligação dos cabos provenientes das
tomadas finais (TT).
Painel equipado com Painel equipado com:
1 repartidor 5 saídas. - Entrada (2xRJ45; 1xF/F; 1xFO)
- 4 saídas (Rj45+F/F)

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 153


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

• DOCUMENTAÇÃO LEGAL, REGULAMENTAR E • Permite uma boa gestão da cablagem, através dos
NORMATIVA APLICÁVEL pré-rasgos nos topos inferior e superior.

Manual ITED (1ª, 2ª e 3ª Edição) – Prescrições e Especificações • Possui ventilação por convexão natural e possibilidade de
Técnicas das Infra-estruturas de Telecomunicações em ventilação forçada.
Edifícios.
• Porta frontal em vidro temperado e reversível e com
DL 123/2009, de 21 Maio, alterado pelo pelo DL 92/2017, fechadura metálica com chave. Portas laterais de abertura
de 31 de Julho fácil (dobradiças e parafusos de aperto rápido), permitindo
acesso lateral ao interior do bastidor.
DIRECTIVA DE BAIXA TENSÃO
2014/35/UE - DL 21/2017, de 21 de Fevereiro • Perfis metálicos para fixar os painéis de 19” ajustáveis em
profundidade, permitindo adaptar o bastidor às
necessidades do projecto e ao tipo de cablagem utilizada.
EN 62208 - Invólucros vazios para conjuntos de aparelhagem
de Baixa Tensão - Requisitos gerais • A série de produtos RAQUITED inclui uma diversidade de
painéis, para as diferentes tecnologias (par de cobre,
coaxial e fibra óptica). Todos os painéis incluem o conjunto
Características Técnicas de parafusos e porcas para fixar ao bastidor (cód. 0010170).

• Armário do tipo bastidor 19” em branco (RAL 9010), cinza


(RAL 7035) ou preto (RAL 9005), para incorporar os painéis
19’’, com os equipamentos passivos (RC-PC, RC-CC e
RC-FO).
Disponível em mural ou pavimento.

RC-CC (nº de saídas) CC4 CC5 CC6 CC8 CC9 CC12 CC16

5141 5171 5172


Frequência 5167 5153 5168 5169 + + +
5153 5168 5169

5 MHz 8 11 9 11 15 16 17

47 MHz 8 11 9 11 15 16 17

90 MHz 8 11 9 11 15 16 17

750 MHz 8 11 10 12 16 16 17
Perdas de Inserção
(dB)
862 MHz 8 12 11 12 16 16 17

950 MHz 8 12 11 12 16 16 17

2150 MHz 10 15 14 15 21 18 19

2400 MHz 10 15 14 15 21 18 19

REJEIÇÃO ENTRE SAÍDAS (dB) >20

PASSAGEM DC SAÍDAS –
Sim
ENTRADAS

CONECTOR TIPO “F”

154 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

CENTRALIZAÇÃO CONTAGEM

• DOCUMENTAÇÃO LEGAL, REGULAMENTAR E permitir, no futuro, a passagem de uma entrada monofásica


NORMATIVA APLICÁVEL a trifásica.

REGRAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE • As tampas da centralização de contagem são fixas por
BAIXA TENSÃO - Portaria 949-A/2006 de 11 de Setembro parafusos com possibilidade de selagem.

DIRECTIVA DE BAIXA TENSÃO • A caixa de barramento pode alojar o barramento e os


2014/35/UE - DL 21/2017, de 21 de Fevereiro fusíveis, ou poderão ser utilizadas caixas separadas para o
barramento e para os fusíveis.
EN 61439-1 – Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão.
Parte 1: Requisitos gerais (IEC 61439-1) • Respeita o projecto eléctrico e, se indicado, serão instalados
seccionadores 14x51, embora a DIT-C14-140/N
EN 61439-2 - Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão. desaconselhe a sua instalação.
Parte 2: Conjuntos de aparelhagem de potência (IEC 61439-2)
• Compreende um conjunto de aparelhagem por cada
Documentos EDP equipamento de contagem a instalar, constituído por:

DIT-C14-140/N – Regras para a concepção dos quadros · Seccionadores 14x51 (tripolar ou unipolar), cabo rígido de
ou painéis de contagem – Centralização de Contagem em 10 mm2 e bornes de ligação (4 pólos ou 2 pólos).
Edifícios.
· Seccionadores 22x58 (tripolar ou unipolar), cabo rígido de
Características Técnicas 16 mm2 e bornes de ligação (4 pólos ou 2 pólos).

• Invólucro normalizado Classe II de Isolamento para incorporar Caixa de Corte Geral


equipamentos de protecção e contagem de Baixa Tensão,
com índices de protecção IP43 e IK09. • Invólucro normalizado, Classe II de Isolamento, com
Reforço da Resistência Mecânica (RRM), para incorporação
• Constituído por caixa base em poliéster prensado a quente de interruptor de corte omnipolar;
e reforçado com fibra de vidro e tampa em policarbonato
transparente (para as caixas de contagem) ou opaco (para • Aro e porta em alumínio lacado a cinza RAL 7035;
as caixas de protecção; barramento; barramento
+ protecção e bornes de ligação). • Possibilidade de instalação da caixa à esquerda ou à direita;

• Dimensionado prevendo espaço para entradas trifásicas • Fechadura triangular com possibilidade de aplicação da
e para equipamentos de contagem trifásicos, mesmo que fechadura do distribuidor de energia.
a instalação esteja projectada para monofásico, de forma a

Características Eléctricas

Tensão de funcionamento: Ue 230V/400V ~ Tipo de sistema de terra (massa): TT

Tensão máxima: 400V (entre fases) Formas de separação interna: Forma 1 ou forma 2

Tensão de isolamento: Ui 500V Tipo de conexão: FF-

Tensão de Impulso: Uimp 6kV Ambiente CEM: B

Corrente Curto-circuito: ICC 10 kA Grau de poluição: 3

Frequência: 50Hz Classe Térmica: A (105ºC)

Auto extinguível: 960 ºC

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 155


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

QUADRO-COLUNAS

• DOCUMENTAÇÃO LEGAL, REGULAMENTAR E Características Técnicas


NORMATIVA APLICÁVEL
Os invólucros dos Quadros de Colunas são metálicos.
REGRAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE No entanto, após electrificados, garantem isolamento
BAIXA TENSÃO - Portaria 949-A/2006 de 11 de Setembro equivalente à Classe II, sendo que:

DIRECTIVA DE BAIXA TENSÃO • As partes activas nuas (por ex, barramentos e terminais
2014/35/UE - DL 21/2017, de 21 de Fevereiro de ligação não isolados) estão separadas de todas as
partes condutoras por uma distância não inferior a 20 mm;
EN 61439-1 – Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão.
Parte 1: Requisitos gerais (IEC 61439-1) • A tampa é em policarbonato transparente, na caixa de
barramento e na caixa de protecção de saídas.
EN 61439-2 - Conjuntos de aparelhagem de Baixa Tensão.
Parte 2: Conjuntos de aparelhagem de potência (IEC 61439-2)
O Quadro de Colunas é constituído por:

· Caixa de Corte Geral, devendo ser de corte simultâneo


em todos os condutores activos;

· Caixa de barramento que deve estabelecer a


interligação entre a caixa de interruptor de corte e as
caixas de protecção de saídas;

· Caixa de protecção de saída equipada com bases


NH, seccionadores 22X58 ou 14X51.

Características Eléctricas - Quadro de Colunas Equipados Classe II

Tensão de funcionamento: Ue 230V/400V~ Tipo de sistema de terra (massa): TT

Tensão máxima: 400V (entre fases) Formas de separação interna: Forma 1 ou Forma 2

Tensão de isolamento: Ui 500V Tipo de conexão: FF

Tensão de Impulso: Uimp 6kV Ambiente: CEM1

Corrente Curto-circuito: ICC 10 kA Grau de poluição: 3

Frequência: 50Hz Graus de protecção: IP43 - IK07

Os índices de protecção mínimos definidos para os quadros de colunas no Regras Técnicas - secção 321 - Codificação das Influências
Externas - correspondem aos códigos AD2, AE3 e AG2 e equivalem a IP41 e IK07.

Os índices de protecção dos quadros de colunas produzidos pela Quitérios correspondem aos códigos AD3, AE3 e AG2 - IP43 e IK07,
sendo superiores aos mínimos exigidos no RTIEBT.

156 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

QUADRO-COLUNAS

Corrente de funcionamento e potência dissipada dos cabos de cobre monocondutores com uma temperatura
admissível de 70 ºC (temperatura ambiente no interior do conjunto: 55 ºC

Espaço de pelo menos uma vez o diâmetro do cabo

Disposição do condutor

Cabos monocondutores colocados horizontalmente e separados ao ar-livre

Secção eficaz do condutor Resistência do conductor a 20°C, R20a Corrente de funcionamento máx Imaxd Potência dissipada por conductor Pv
mm2 mΩ/m A W/m

1,5 12,1 15 3,2


2,5 7,41 21 3,7
4 4,61 28 4,2
6 3,08 36 4,7
10 1,83 50 5,4
16 1,15 67 6,2
25 0,727 89 6,9
35 0,524 110 7,7
50 0,387 134 8,3
70 0,268 171 9,4
95 0,193 208 10
120 0,153 242 10,7
150 0,124 278 11,5
185 0,0991 318 12
240 0,0954 375 12,7

Norma 61439-1, adaptado

Secções mínimas dos condutores de protecção (terra) - EN 61439-1

Secção mínima dos condutores


Secção dos condutores de fase
de protecção (PE, PEN)
SF (mm2)
SP (mm2)
S ≤ 16 S
16 < S ≤ 35 16
35 < S ≤ 400 S/2
400 < S ≤ 800 200
800 < S S/4

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 157


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

SÉRIE METÁLICA

• DOCUMENTAÇÃO LEGAL, REGULAMENTAR E • Barramentos de Neutro e Terra fornecidos com o


NORMATIVA APLICÁVEL invólucro, de acordo com o número de módulos, para
fixar nos suportes localizados no fundo do invólucro.
REGRAS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE
BAIXA TENSÃO - Portaria 949-A/2006 de 11 de Setembro

DIRECTIVA DE BAIXA TENSÃO


2014/35/UE - DL 21/2017, de 21 de Fevereiro

EN 62208 - Invólucros vazios para conjuntos de aparelhagem


de Baixa Tensão - Requisitos gerais (IEC 62208)

Características Técnicas CLASSE I DE ISOLAMENTO

• Invólucros metálicos Classe I de Isolamento para instalação A Série Metálica refere-se a invólucros vazios, da Classe I
de aparelhagem eléctrica de Baixa Tensão. de Isolamento.

• Previstos para instalação no interior da habitação, em A Portaria nº 949-A/2006 de 11 de Setembro - Regras


locais de passagem acessíveis a pessoas não qualificadas. Técnicas das Instalações Eléctricas de Baixa Tensão, na
parte 4 - Protecção para Garantir a Segurança; secção 41
• Disponíveis para aplicação embutida (INT) e saliente (EXT). - Protecção Contra os Choques Eléctricos; ponto 413.2 -
Protecção por Utilização de Equipamentos da Classe II ou
• Caixa base e porta fabricadas em chapa zincor, aro em por Isolamento Equivalente - obriga a que os invólucros
alumínio e lacados a branco. vazios a equipar em obra obedeçam, por si só, à Classe II
de Isolamento e sejam identificados com o símbolo como
• Continuidade do circuito protector de terra assegurada é o caso da série SAFETYMAX® da Quitérios.
através de parafusos metálicos de fixação do aro à caixa
base e através de ligador entre o aro e a porta. O isolamento equivalente à Classe II, em invólucros metálicos
vazios, só é considerado quando estes incorporem
aparelhagem eléctrica e a sua montagem respeite os
procedimentos e medidas de protecção constantes na
parte 4, anexo I - Protecção por Isolamento Suplementar
Realizada Durante a Instalação, do Regras Técnicas.

Exemplos disso são os quadros de colunas equipados,


fabricados na Quitérios, designados de conjuntos de
aparelhagem em invólucro metálico com isolamento
equivalente à Classe II.

• Nas caixas de Quadro e Quadro e DCP o sistema de


chassi é amovível com calhas DIN para instalação directa
de aparelhagem. Possuem tampas individuais por rasgo.

• Permite a incorporação das diferentes marcas de


aparelhagem eléctrica.

158 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


ESPECIFICAÇÕES
TÉCNICAS

noTas

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 159


noTas

160 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


noTas

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS WWW.QUITERIOS.PT 161


noTas

162 WWW.QUITERIOS.PT ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Você também pode gostar