Você está na página 1de 6

Diretoria Operações Ferrosos Sudeste

Nº: PRO-001494 Pág.: 1 de 6


Determinar SPM, PM e W - Lab. IT
Classificação: USO INTERNO Rev.: 04-15/04/2015

Responsabilidade Técnica: Mário Alzamora (Gerência Laboratório Sudeste)


Necessidade de Treinamento nesta revisão: ( X )SIM ( )NAO Código de treinamento: 5QA1804

1. OBJETIVO:

Estabelecer o método de preparação das amostras de produção e carregamento para as determinações das
precisões SPM, PM eW.

2. RESULTADO ESPERADO:

Garantir a confiabilidade dos resultados.

3. CAMPO DE APLICAÇÃO:

Laboratoristas Rotina do Laboratório Físico de Itabira.

4. REFERÊNCIA:

PTP-000017: Preparação e análise de amostras da Ger. Laboratório Sudeste.

PRO-011719: Diretrizes para Análise de Amostras de Geologia - Ger. Laboratório Sudeste.

PRO-001458: Utilização do Nautilus Sistema Sudeste.

5. CUIDADOS ESPECIAIS:

Antes de executar as ações necessárias para os casos de Desvios, verificar possíveis anormalidades na amostra
e nas condições gerais do processo. Se identificada alguma anormalidade, atuar na correção, reanalisar a amostra
e avaliar novamente os resultados.

As análises físicas e químicas das amostras de Furo de Sondagem, Frente, CPT e Testes estão sujeitas a uma
série de verificações para atestar a conformidade do resultado. Os resultados dos ensaios estarão validados
quando os critérios definidos forem atendidos.

Buscar orientação técnica/gerencial para os desvios não previstos neste procedimento operacional.

Sistema Nautilus indisponível: consultar o plano de contingência.


Diretoria Operações Ferrosos Sudeste

Nº: PRO-001494 Pág.: 2 de 6


Determinar SPM, PM e W - Lab. IT
Classificação: USO INTERNO Rev.: 04-15/04/2015

6. PROCEDIMENTO:

Nota: Os principais riscos de saúde e segurança e os aspectos e impactos ambientais com os controles
operacionais para essa atividade estão listados abaixo:

Aspectos e Impactos Ambientais

Riscos de Segurança e ações mitigadoras: Controle


Aspectos Impactos
Operacional
Exposição à poeira: usar respirador descartável no O consumo de
Consumo de Redução da
manuseio de amostras; energia nesta
energia disponibilidade
Exposição ao calor e partes quentes: utilizara luva de elétrica. atividade não é
do recurso.
vaqueta durante o manuseio de material na chapa significante.

térmica e na estufa. Usar vassoura/pincel com cabo para Geração de

retirada de amostras da chapa; Resíduo


Destinar conforme
Sólido - Alteração da
Ergonômicos: se visualmente suspeitar que recipientes EPS-000233 Guia
papel, qualidade do solo
de amostras ou outros materiais estiverem com mais de de Resíduos
papelão e
23kg, solicitar auxílio de outra pessoa para transportá-
plástico.
los;
Geração de
Exposição a ruído: utilizar abafador de ruídos durante a Alteração da Destinar conforme
resíduo sólido
realização de atividades no Laboratório Físico. qualidade do solo EPS-000233 Guia
- pastilhas
Exposição a risco de esmagamento: utilizar botina com prensadas e da água de Resíduos

biqueira de compósito.
Geração de Alteração da Descartar o material
Emergência: seguir orientações do PRO-014500; resíduo sólido qualidade do solo nas caçambas de
Outros riscos de segurança ver o PRO-014505. - rejeitos ee assoreamento coleta. Após coleta
sedimentos dos corpos este minério retorna
de minério hídricos para o processo
Usar
Emissão de
Alteração da enclausuradores
material
qualidade do ar e/ou sistema de
particulado
despoeiramento.

ETAPA PROCEDIMENTO
1 CADASTRO DA AMOSTRA
Verificar a identificação e inspecionar visualmente a amostra. Cadastrar a amostra no Nautilus no
1.1 programa SPM pelo método 2.
Diretoria Operações Ferrosos Sudeste

Nº: PRO-001494 Pág.: 3 de 6


Determinar SPM, PM e W - Lab. IT
Classificação: USO INTERNO Rev.: 04-15/04/2015

LOTE

B (Duplicata) A (Oficial)

B1 B2
A1

B11 B12 B2 A1

Figura 1: Fluxograma do modelo do Teste: SPM método 2.

A amostra deverá ser identificada com as etiquetas do Nautilus.


Nota 1
As amostras A, B1 e B2 deverão ser preparadas em dias diferentes por laboratoristas diferentes de
preferência com um intervalo de três dias entre cada amostra.
2 PREPARAÇÃO DE AMOSTRAS DE GRANULADOS E SINTER FEED

2.1 Dividir toda a amostra B (duplicada na amostragem) utilizando o divisor rotativo (RSD) em duas
porções amostrais e identificá-las como B1 e B2.
Utilizar o divisor de Riffles de 6 mm para retirar uma alíquotas do material britado à 1,0 mm destinadas
à análise química;
Identificar cada alíquota como B11, B12;
Nota 5 Não existe a necessidade de retirar alíquota para ensaio de PPC.
Retornar a amostra B1 para o divisor de carrossel. Dividir toda a amostra e compor as alíquotas testes:
Uma porção para o ensaio de química B11 para preparação conforme PRO-001459 ou PRO-001462;
Uma porção para o ensaio de química B12 para preparação conforme PRO-001459 ou PRO-001462;
2.2
Uma porção para o ensaio de granulometria B1 conforme PRO-001463;
Uma porção para o ensaio de umidade B1 conforme PRO-001460;

ETAPA PROCEDIMENTO
Retornar a amostra B2 para o divisor de carrossel, dividir toda a amostra e compor as alíquotas testes:
Uma porção para o ensaio de química B2 conforme PRO-001459 ou PRO-001462;
2.3
Uma porção para o ensaio de granulometria B2 conforme PRO-001463;
Uma porção para o ensaio de umidade B2 conforme PRO-001460;
2.4 Armazenar o restante da massa, separadamente, identificando como: B 1 e B2;

Submeter a alíquota B11 ao divisor de Riffles de 6 mm para retirar uma alíquota do material britado à 1,0
2.5
mm destinada à análise química; Identificar a alíquota como B11.
Diretoria Operações Ferrosos Sudeste

Nº: PRO-001494 Pág.: 4 de 6


Determinar SPM, PM e W - Lab. IT
Classificação: USO INTERNO Rev.: 04-15/04/2015

Pulverizar as alíquota obtida (B 11) coletada no cachimbo e confeccionar uma pastilha prensada;
2.6
Destinar a pastilha para análise por Espectrometria de Raios X.
2.7 Repetir as etapas 2.5 e 2.6 para as alíquotas B12 e B2 destinadas ao ensaio de química.

2.7

Figura 2: Fluxograma preparação amostra B1.

ETAPA PROCEDIMENTO
Diretoria Operações Ferrosos Sudeste

Nº: PRO-001494 Pág.: 5 de 6


Determinar SPM, PM e W - Lab. IT
Classificação: USO INTERNO Rev.: 04-15/04/2015

2.8

Figura 3: Fluxograma preparação amostra B2.

3 PREPARAÇÃO DE AMOSTRAS DE PELLET FEED


3.1 Homogeneizar toda a amostra B (duplicada na amostragem) utilizando o divisor rotativo (RSD) ou
método de cone em duas porções amostrais e identificá-las como B1 e B2.
Retornar a amostra B1 para o divisor de carrossel. Dividir toda a amostra pelo método de cone ou RSD
e compor as alíquotas testes:
3.2 Uma porção para o ensaio de química B11 para preparação conforme PRO-001464;
Uma porção para o ensaio de química B12 para preparação conforme PRO-001464;
Uma porção para o ensaio de granulometria B1 conforme PRO-001463;
Uma porção para o ensaio de umidade B1 conforme PRO-001460;
Retornar a amostra B2 para o divisor de carrossel. Dividir toda a amostra pelo método de cone ou RSD
e compor as alíquotas testes:
3.3
Uma porção para o ensaio de química B2 para preparação conforme PRO-001464;
Uma porção para o ensaio de granulometria B2 conforme PRO-001463;
Uma porção para o ensaio de umidade B2 conforme PRO-001460;
3.4 O restante da massa, armazenar separadamente identificando como B1 e B2.
Submeter a alíquota B11 à divisão por incrementos, conforme PRO-001464. Identificar a alíquota como
3.5
B11.
Pulverizar a alíquota obtida na etapa 3.4 (B11) e confeccionar uma pastilha prensada; Destinar a
3.6
pastilha para análise por Espectrometria de Raios X.
3.7 Repetir a etapa 3.4 e 3.5 para as alíquotas B12 e B2.
Diretoria Operações Ferrosos Sudeste

Nº: PRO-001494 Pág.: 6 de 6


Determinar SPM, PM e W - Lab. IT
Classificação: USO INTERNO Rev.: 04-15/04/2015

Após obtenção dos resultados, calcular os parâmetros SPM (precisão de amostragem, preparação e
3.8
medida), PM e W (Variação da qualidade - ISO 3085).

2.8

Figura 3: Fluxograma preparação amostra B2.

7. ELABORADORES:

Nome Matrícula Gerência Área Diretoria


Hércules Barcelos 862193 Ger. Laboratório Sudeste Dir. Operações Ferrosos Sudeste
Jose Castro 604991 Ger. Laboratório Sudeste Dir. Operações Ferrosos Sudeste
Rodrigo Alves Costa 803197 Ger. Laboratório Sudeste Dir. Operações Ferrosos Sudeste
Wemerson J Tavares 698910 Ger. Laboratório Sudeste Dir. Operações Ferrosos Sudeste

Você também pode gostar