Você está na página 1de 4

' $

Mecânica dos Fluidos I - EME502


Profa. Ana Lúcia Fernandes de Lima e Silva
4a Lista de Exercı́cios

1. Indique qual equação fundamental seria mais útil na determinação da seguinte quan-
tidade:
(a)A potência de saı́da de uma bomba em HP
(b)A vazão em massa no fechamento de válvulas
(c)A força de arrasto sobre um aerofólio
(d)A perda de carga em um tubulação
(e)A velocidade de rotação de uma máquina eólica


2. Esboce o vetor unitário → −
n e o vetor velocidade V em cada uma das áreas relacio-
nadas:
(a)Na área de saı́da de um bocal de uma mangueira de incêndio
(b)Na área de entrada de um bomba
(c)Na área da parede de um tubo
(d)Na área do fundo poroso de um rio, para a qual flui uma pequena quantidade de
água.
(e)Em várias posições sobre uma caixa retangular envolvendo o aerofófio mostrado
na figura.

− −
3. Mostre que ( B .→
n )A é o volume de um paralepı́pedo de 12 cm de profundidade.


Note que n é normal à área A.

4. Admitimos que:
Z Z
d ∂
βρd∀ = βρd∀ (1)
dt vc vc ∂t
Que condição permite essa equivalência? Por que usamos derivada ordinária do lado
esquerdo e uma derivada parcial do lado direito?

5. Uma curva redutora bidimensional tem um perfil de velocidade linear na seção 1. O


escoamento é uniforme nas seções 2 e 3. O fluido é incompressı́vel e o escoamento é
permanente. Determine o módulo e o sentido da velocidade uniforme na seção 3.

6. Um acumulador hidráulico é projetado para reduzir as pulsações de pressão do


sistema hidráulico de uma máquina operatriz. para o instante mostrado, determine
a taxa à qual o acumulador ganha ou perde óleo hidráulico (d = 0, 88).

& %
1
' $

− −
ρ( V .→
R
7. Mostre que a equação A1 V1 = A2 V2 é obtida a partir da equação sc
n )dA = 0,
indicando quais suposições são feitas.

8. Água escoa em uma tubulação de 5 cm de diâmetro, como mostra a figura, com uma
velocidade média de 10 m/s. Ela vira em um ângulo de 90o e escoa radialmente entre
duas placas paralelas. Qual a velocidade em um raio de 60 cm? Qual a vazão em
massa e a descarga?

9. Um velocı́metro a laser mede as velocidades de 40m/s e 120m/s, antes e depois


de uma mudança abrupta do diâmetro de uma tubulação, de 10 cm para 6 cm,
respectivamente. A pressão no ar medida antes e depois da mudança é 200kPa e
120kPa, respectivamente. Se a temperatura antes da mudança é de 20o C, qual a
temperatura após a mudança?

10. Em um tubo de 150 mm de diâmetro escoa ar a uma pressão manométrica de


19, 6N/cm2 e a uma temperatura de 27o C. Se a pressão barométrica é 0, 98kgf /cm2
e a velocidade for de 3m/s, quantos Newtons de ar por segundo estarão escoando?
Qual será a vazão mássica? E a vazão volumétrica?

11. Água escoa em uma tubulação de 10 cm de diâmetro com uma pressão de 400 kPa
na entrada de um bocal reto. Calcule a força da água sobre o bocal se o diâmetro
de saı́da é: (a) 6 cm, (b) 2 cm.

12. Supondo distribuições de pressão hidrostática, perfis de velocidade uniformes e des-


prezando os efeitos viscosos, encontre a força horizontal necessária para segurar a
comporta na posição mostrada na figura.

13. Para o sistema mostrado na figura, estime a pressão p2 a jusante, se p1 = 60 kP e


V1 = 20 m/s. Despreze as perdas. (Nota: a pressão imediatamente após a expansão
é p1 .)

14. Determine a vazão em massa resultante do jato mostrado na figura, se uma força
de 700 N é necessária para:
(a)manter o cone estacionário
(b)afastar a placa do jato a 30ft/s
(c)mover a placa para o jato a 30 ft/s

15. Uma placa plana com um orifı́cio de 50 mm de diâmetro está instalada na extremi-
dade de um tubo de 100 mm de diâmetro interno, conforme mostra a figura. Água
escoa através do tubo e do orifı́cio a uma taxa de 0, 05m3 /s. O diâmetro do jato a
jusante do orifı́cio é de 35 mm. Calcule a força externa necessária para manter a
placa de orifı́cio no lugar. Despreze o atrito na parede do tubo.
& %
2
' $

16. Quando um jato de lı́quido, regido pela gravidade, sai de uma fenda em um tanque,
uma aproximação para a distribuição de velocidade na saı́da é:

u = 2g(h − z)]1/2

onde h é a profundidade da linha de centro do jato. Próximo à fenda, o jato


é horizontal, bidimensional, e de espessura 2L, como mostrado. Encontre uma
expressão geral para a vazão volumétrica total Q que sai da fenda; em seguida,
tome o limite do seu resultado para L << h.

17. O tanque aberto da figura contém água a 20C e está sendo enchido através da
seção 1. Considere o escoamento incompressı́vel. Primeiro, deduza uma expressão
analı́tica para a taxa de variação do nı́vel de água, dh/dt, em termos das vazões
(Q1 , Q2 , Q3 ) e do diâmetro do tanque d, arbitrários. Em seguida, se o nı́vel h da
água for constante, determine a velocidade na saı́da, V2 , para os dados V1 = 3m/s
e Q3 = 0, 01m3 /s.

18. Óleo (d = 0, 89) entra na seção 1 da figura com uma vazão em peso de 250N/h para
lubrificar um mancal de escora. O escoamento permanente do óleo sai radialmente
através da folga estreita entre as placas de escora. Calcule:

(a) a vazão volumétrica de saı́da em mL/s


(b) a velocidade média na saı́da em cm/s.

Questão 2 Questão 3

Questão 5 Questão 6

& %
3
' $

Questão 8 Questão 12

Questão 13 Questão 14

Questão 15 Questão 16

Questão 17 Questão 18

& %
4