Você está na página 1de 5

Prof.

Isolina Silva
1ª Ficha de Avaliação Sumativa de Ciências Naturais - 9º ano
2017 - 2018 Duração: 45 minutos.
Grupo I
A saúde de um indivíduo pode ser determinada por inúmeros fatores internos, mas também pelo ambiente a que
está exposto e pelo seu estilo de vida, isto é, pelos hábitos de alimentação e outros comportamentos que podem
ser benéficos ou prejudiciais. Uma boa saúde está associada ao aumento da qualidade de vida.

Nas questões 1. a 5. seleciona a opção que melhor completa os espaços em branco ou completa de forma correta
a afirmação.

1.Segundo a OMS, saúde é o estado completo de bem-estar ______, psíquico e ______ e não consiste somente
numa ausência de _______ ou de enfermidade.
(A) químico (…) social (…) doença
(B) físico (…) social (…) doença
(C) físico (…) psicológico (…) doença
(D) físico (…) social (…) defeito

2. Segundo a OMS, qualidade de vida é a perceção do indivíduo sobre a sua posição na ______, dentro do
contexto dos sistemas de ______ e valores nos quais está inserido e em relação aos seus _______, expectativas,
padrões e preocupações.
(A) saúde (…) cultura (…) objetivos
(B) vida (…) cultura (…) objetivos
(C) vida (…) ideais (…) desejos
(D) vida (…) saúde (…) objetivos

3. Saúde pública é o esforço organizado da __________ no sentido de prevenir a doença e promover a saúde de
uma população. Como tal, serve-se de ___________ para avaliar o estado de saúde da população e tomar
decisões políticas de saúde.
(A) população (…) comportamentos de risco
(B) comunidade (…) comportamento de risco
(C) comunidade (…) indicadores de saúde
(D) população (…) parâmetros diversos

4. Fatores como a pobreza e exposição a violência podem ser agrupados como determinantes da saúde
(A) ambientais.
(A) biológicos.
(B) sociais e económicos.
(C) acessos a serviços.

5. O número de anos não vividos devidos a uma morte prematura, tendo por referência uma idade limite para a
vida, designa-se de __________e o número de anos que uma pessoa pode esperar viver sem dificuldades na
realização de tarefas diárias é a ____________
(A) anos potenciais de vida perdidos … esperança de saúde.
(B) anos potenciais de vida perdidos … esperança de vida.
(C) esperança de saúde … esperança de incapacidades.
(D) esperança de saúde … esperança de vida.
1
Grupo II
No gráfico da figura 1 encontra-se representado o número de crianças que praticavam atividade física entre 2009
e 2010 em alguns países da União Europeia. No gráfico da figura 2 está representada a variação do número de
crianças praticantes de atividade física entre 2005-2006 e 2009-2010 por grupos etários.

Figura 1 – Nº de crianças que praticavam atividade física entre 2009- Figura 2 – Variação do nº de crianças praticantes de atividade física
2010 em alguns países da EU. entre 2005-2006 e 2009-2010.

Na resposta a cada uma das questões de 1 a 4, selecione a única opção que permite obter uma afirmação
correta.

1. De acordo com os dados do gráfico da figura 2, na União Europeia o número de crianças praticantes de
atividade física
(A) diminuiu com o aumento da idade dos jovens.
(B) é maior em 2009-2010 do que em 2005-2006, nas raparigas.
(C) diminuiu nas raparigas e aumentou nos rapazes, com o aumento de idade.
(D) é superior nas raparigas e inferior nos rapazes.

2. Os dados dos gráficos da figura 1 permitem constatar que o número de crianças praticantes de atividade física
em Portugal é
(A) um dos mais altos da União Europeia.
(B) superior à média da União Europeia.
(C) superior à Dinamarca.
(D) superior nos rapazes mais velhos.

3. A prática de atividade física pelas crianças é um comportamento que influencia a saúde. A sua variação com o
aumento da idade pode ser classificada como um indicador de
(A) contexto de saúde.
(B) desempenho de saúde.
(C) estado de saúde.
(D) determinante de saúde.

4. A prática de exercício físico é uma medida individual de promoção da saúde, tal como
(A) um adequado plano de ordenamento do território.
(B) uma higiene corporal adequada.
(C) a existência de um programa nacional de vacinação.
(D) a implementação de campanhas de rastreio.

2
5. Faça corresponder a cada tipo de agente patogénico expresso na coluna A os elementos apresentados na
coluna B.

Coluna A Coluna B
(a) Agentes patogénicos biológicos 1. Fatores como a radioatividade.
(b) Agentes patogénicos físicos 2. Smog.
(c) Agentes patogénicos químicos 3. Pesticidas.
(d) Agentes patogénicos ambientais 4. Microrganismos, tais como fungos e bactérias.
5. Vagas de calor.
6. Herbicidas.

6. Indica dois exemplos de doenças não transmissíveis que têm como fator de risco a obesidade e o
sedentarismo.

Grupo III

Documento 1

Os antibióticos fazem parte do grupo de “drogas” que curam doenças, concretamente doenças infeciosas.
Muito do progresso da medicina (como cirurgia avançada, transplantes de órgãos, etc.) tem sido possível
utilizando os antibióticos como profiláticos.

O perigo do retorno à “era pré-antibiótica” começa a ser uma verdadeira ameaça, porquanto bactérias
resistentes emergentes e “novas” bactérias (como as implicadas na doença do Legionário, úlceras gástricas,
doença de Lyme, síndroma do choque tóxico) vão surgindo. Atualmente, foram já isoladas bactérias resistentes a
todos os antibióticos disponíveis. Novos antibióticos serão eventualmente necessários, particularmente
considerando que não foram introduzidas novas classes de antibióticos nos últimos anos, apesar da investigação
da indústria farmacêutica.

As infeções bacterianas são mais difíceis de tratar e dispendiosas quando as bactérias são resistentes aos
antibióticos, pois serão necessárias mais consultas médicas, por vezes hospitalização (nomeadamente por
períodos prolongados), utilização de antibióticos mais caros e a ausência ao trabalho. Estas infeções contribuem,
ainda, para o aumento da taxa de mortalidade.
(adaptado de várias fontes)

Documento 2

O sarampo é causado por um vírus pertencente ao género Morbillivirus da família Paramyxoviridae, e possui
como reservatório o Homem e é transmitido de pessoa a pessoa, através das secreções nasofaríngeas, expelidas
ao tossir, espirrar, falar ou respirar e pode causar complicações como pneumonias, encefalites, otites, laringites e
diarreias.

O Plano Nacional de Vacinação (PNV) tem sido atualizado ao longo dos anos com a inclusão de mais vacinas
adaptando-se à evolução da ocorrência de diversas doenças na população portuguesa e reconhecendo o
inestimável benefício das vacinas. Mas, para a vacinação ser bem sucedida, é necessário haver uma mobilização
concertada de vários intervenientes: autoridades, profissionais de saúde, políticos e sociedade. Isto é, a
mobilização de todos!
www.vacinas.com.pt/vacinas/historia-das-vacinas (adaptado e consultado em novembro de 2014)

3
O gráfico seguinte ilustra o número de mortes devido a complicações causadas por sarampo, em Portugal,
desde 1930.

Na resposta a cada uma das questões de 1. a 7., selecione a única opção que permite obter uma afirmação
correta.

1. Através da análise das informações, pode deduzir-se que a principal medida no combate ao sarampo são/é
(A) as vacinas, quando existem.
(B) os antibióticos, quando existem.
(C) a adoção de medidas de higiene.
(D) a adoção de medidas de rastreio.

2. Os maiores surtos de mortes por complicações do sarampo verificaram-se


(A) até 1942 e foi controlado através do uso de antibióticos.
(B) em 1982 e pode ser travado através da higiene e informação às populações.
(C) em 1930 e foi controlado através da vacinação.
(D) até 1974 e foi controlado através do uso de antibióticos.

3. A OMS relaciona o atual aumento da resistência bacteriana com


(A) a utilização de antibióticos.
(B) o uso indevido de antibióticos.
(C) o aumento de doenças crónicas.
(D) a diminuição de doenças infeciosas.

4. O retorno à era “pré-antibiótica” pode ser um grave problema para a humanidade porque
(A) doenças como a SIDA não têm cura.
(B) bactérias resistentes emergentes estão a surgir.
(C) voltarão a existir novos antibióticos.
(D) voltarão a existir muitas doenças infeciosas de causa bacteriana incuráveis.

5. Uma das medidas que devem ser adotadas para diminuir “a resistência aos antibióticos” é
(A) tomar os antibióticos até os sintomas da doenças desaparecer.
(B) não visitar doentes nos hospitais.
(C) tomar frequentemente antibióticos para conferir resistência ao nosso organismo.
(D) tomar o antibiótico segundo a prescrição médica.

4
6. O sarampo é uma doença causada por
(A) um vírus que apenas se multiplica em animais.
(B) diversos vírus que parasitam animais e humanos.
(C) diversos vírus que parasitam humanos.
(D) um vírus que parasita humanos.

7. O vírus do género Morbillivirus, família Paramyxoviridae, é um


(A) agente patogénico biológico.
(B) microrganismo cujo reservatório é o ambiente.
(C) agente patogénico físico.
(D) microrganismo benéfico para o ser humano.

8 . Explica o que são bactérias multirresistentes bem como os mecanismos que estas desenvolvem para
resistirem à ação dos antibióticos.

Fim

Grupos I II III Total


Questão 1. 2. 3. 4. 5. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8 20
Pontuação 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 10 100

Você também pode gostar