Você está na página 1de 10

Universidade Licungo

Nome: Julieta Angelo Valdez

Unidade II: Analise Qualitativa

TIPOS DE ANÁLISE QUALITATIVA

Análise fraccionada

Permite identificar os iões com uso de Reacções Específicas, sem ter emconta os
outros iões existentes.

Análise sistemática

Antes da realização de qualquer análise qualitativa, pode-se efectuar alguns testes


preliminares que ajudam ao analista na caracterização qualitativa e quantitativa da
amostra.

Testes da Análise Qualitativa

COR
Uma análise qualitativa começa coma Observação da substância a ser analisa da,
prestando atenção na Cor.
Acor da substância é apenas um indicativo da natureza da substância, tornando-se
impossível tirar conclusões definitivas quando se trata de uma mistura de substâncias.

Aquecimento
Éum teste usado para o estudo de comportamento das substâncias.
Exemplos: Os compostos orgânicos não voláteis (exemplo de Proteínas e
polissacarídeos) decompõem-se sob aquecimento formando Carbono ``cheiro
característico de alcatrão``e substâncias voláteis.
Os compostos inorgânicos também sofrem decomposição por acção do calor libertando:
Água (gasoso) o que indica a presença de Hidróxidos de metais pesadosou de
Sais hidratados. Ex: CuSO4.5H2O

Dióxidos de carbonoo que é característico dos Carbonatos, Nitritos decompõem-se


formando o Oxigénioe Dióxido de Nitrogénio.

Teste de Chama
Consiste em dissolver uma parte da amostra em ácido clorídrico concentrado, mergulha-
se um fio de platina na solução da amostra e coloca-se o fio na parte oxidante da chama.

ANÁLISE SISTEMÁTICA

Permite identificar um ião comum a reacção específica de pois da eliminação de


todos de iões que podem interferir na reacção principal.
A identificação de cada ião só deve iniciar se depois de terem sido identificado
se eliminados da solução todos os outros iões que reagem como reagente especifico.

GRUPOS ANALĺTICOS DE CATIÕES


Existem cinco (5) grupos:
 I Grupo = Grupo do Ácido Clorídrico
Iões: Ag+; Hg22+ e Pb2+
Reagente geral: Ácido clorídrico (HCl) diluído e formam precipitados de cloretos

 II Grupo = Grupo do Ácido Sulfídrico


Iões: Hg2+; Pb2+; Bi3+; Cu2+ e Cd2+
As(III e V); Sb(III e V); Sn(IV e II)
Reagente geral: Ácido sulfídrico e forma precipitados de sulfuretos.

 III Grupo = Grupo do Sulfureto de Hidrogénio Básico


Iões: Ni2+; Co2+; Fe2+; Mn2+e Zn2+
Reagentegeral:SulfuretodehidrogénionapresençadeNH3/NH4Cleformamprecipitadosdes
ulfuretos

 IV Grupo = Grupo de Carbonato de Amónio


Iões: Ba2+; Sr2+ e Ca2+
Reagentegeral: Carbonatodeamónioeformamprecipitadosdecarbonatos

 V Grupo = Grupo Solúvel


Iões: Na+; K+; Mg2+e NH4+
Reagente geral: Não tem reagente comum, pois formam sais solúveis.

GRUPOS ANALÍTICOS DE ANIÕES


Os métodos utilizados para a detecção de aniões não são tão sistemáticos como
os descritos para os catiões.

Não existe realmente um esquema satisfatório que permita a separação do


saniões comuns em grupos principais.
ArthurVogel,classificou os aniões em dois grupos:

Classe A
 Quando tratados com ácidos libertam produtos voláteis

Ex: Carbonato (CO32-) bicarbonato (HCO3 sulfeto(S2-) nitrito (NO2-)

Classe B
 Dependem das reacções em solução
Ex: Sulfato (SO42-), Fosfato (PO43-), Silicato (SiO32-)

I Grupo = Grupo do Ácido Clorídrico: Ag+; Hg22+ e Pb2+


Estes iões são precipitados como cloretos insolúveis, pela adição de pouco excesso de
ácido clorídrico:
Ag++ Cl-→AgCl↓”Branco”
Hg22+ + 2Cl-→Hg2Cl2↓”Branco”
Pb2++ 2Cl-→ PbCl2↓”Branco”

Separação e Identificação
a) O PbCl2é solúvel em água quente e podemos confirmar a presença dos iões Pb2+
pela reacção com dicromatode potássio:
Pb2++ CrO42-→ PbCrO4 ↓”Amarelo brilhante”
b) O resíduo proveniente da extracção com água quente pode ser AgCle Hg2Cl2. Estes
diferem na reaçãocom NH3diluida:
AgCl(s)+ 2NH3→ Ag(NH3)2+(aq)+ Cl-(aq)
O ião complexo é decomposto tanto por ácido nítrico diluidoou como por
solução de iodeto de potássio:
Ag(NH3)2+(aq) + Cl-(aq)+ 2H+(aq)→ AgCl↓``Branco``+ 2NH4+(aq)
Ag(NH3)2+(aq)+ Cl-(aq)+ KI → AgI↓``Amarelo``+ 2NH3+ KCl
c) Adicionamos uma solução de Sn2+ao precipitado:
Hg2Cl2↓+ Sn2+→ 2Hg↓+ Sn4++ 2Cl-

ANÁLISEFRACCIONADA
Permite identificar os iões com uso de Reacções Específicas, sem ter emconta os outros
iões existentes.
Algumas reacções analíticas de identificação:
Ião Cloreto (Cl-)

É identificado pelo precipitado de Cloreto de prata, insolúvel em ácidos e solúvel em


amoníaco emexcesso:
Ag+(aq)+ Cl-(aq)→AgCl↓``branco``
AgCl(s)+ 2NH3→Ag(NH3)2+(aq)+ Cl-(aq)

Ag(NH3)2+(aq)+ Cl-(aq)+ 2H+(aq)→AgCl↓``branco``+ 2NH4+(a)

Ião Brometo (Br-)


É oxidado a bromo livre por um agente oxidante forte:
a) com KMnO4em solução de ácido nítrico
2Br-(aq)+ KMnO4(aq)+ HNO3(aq) Mn2+(aq)+ Br2´´castanho`

b) Solução de H2O2
2Br-(aq)+ 2H2O2→2H2O + Br2´´castanho`+ O2
c) É identificado pela precipitação de Brometo de prata, solúvel apenas em iões
tiossulfato:
Br-(aq)+ Ag+(aq)→AgBr↓``brancoamarelado”

AgBr(s)+ 2S2O32-(aq)→Ag(S2O3)23-(aq)+ Br-(aq)

Ião Iodeto (I-)


a) É oxidado a bromo livre por H2O2:
2I-(aq)+ 2H2O2→2H2O + I2´´violeta´´+ O2
b) Éidentificado pela precipitação de Iodeto de prata, solúvel apenas em iões cianeto:
I-(aq)+ Ag+(aq)→AgI↓``amarelo``
AgI(s)+ 2CN-(aq)→Ag(CN)2-(aq)+ I-(aq)

Ião Fluoreto (F-)


Os fluoretos, incluindo o de Hidrogénio, na presença de água atacam o vidro e este
verterá água:
SiO2+ 4HF →SiF4+ 2H2O

SiF4+ 2HF →H2SiF6 (hexafluorosilicatode hidrogenio)

Ião Sulfureto (S2-)


Adiciona-se ácido clorídrico diluído e o gás libertado tem cheiro de ovo podre:
S2-(aq)+ 2H+(aq)→H2S ↑
Ou adiciona-se solução de Acetato de chumbo (II):
S2-(aq)+ Pb2+(aq)→PbS↓``preto``

Ião Sulfito (SO32-)


Em solução ácida é um activo agente redutor e é oxidado a sulfato.
SO32-(aq)+ 2H+(aq)→H2SO3↔SO2+ H2O

SO2+ KMnO4(aq)→Mn2+(aq)+ SO42-(aq)

Ião Sulfato (SO42-)


Adiciona-se uma solução acidulada de iões bário:
SO42-(aq)+ Ba2+(aq)→BaSO4↓``branco``
Ião Carbonato (CO32-)
Ao adicionar um ácido e liberta-se o CO2que se identifica pela reacção com uma
solução de iões cálcio ou de bário através de uma formação de precipitado:
CO32-(aq)+ 2H+(aq)→CO2(g)+ H2O
CO2(g)+ Ca2+(aq)+ 2OH-(aq)→CaCO3↓``branco``+ H2O

CO2(g)+ Ba2+(aq)+ 2OH-(aq)→BaCO3↓``branco``+ H2O

Ião Nitrito (NO3-)


a)Adiciona-seFeSO4(s)eH2SO4(conc)eobserva-seumanelcastanho:
3Fe2+(aq)+ NO3-(aq)+ 4H+(aq)→3Fe3+(aq)+ NO + 2H2O
Fe2+(aq)+ NO →Fe(NO)2+(aq)``castanho``
b) O ião nitrato em solução alcalina é reduzido a amónio por metais activos (Alou Zn)
NO3-(aq)+ OH-(aq)+ Al→Al(OH)4-(aq)+ NH3
O amoníaco gasoso pode ser identificado pela acção no papel de
tornesol``vermelho```quefica azul

NH3+ H2O ↔NH4+ + OH-

Ião Fosfato (PO43-)


a)Adiciona-seumasoluçãoácidacomiõesprata:
PO43-(aq)+ Ag+(aq)→Ag3PO4↓``amarelo``
b) Adiciona-se uma solução com iões Mg2+ e NH4+ :
PO43-(aq)+ Mg2+(aq)+ NH4+(aq) MgNH4PO4´´branco``

Ião Alumínio (Al3+)


Adiciona-se iões hidroxila:

Al3+(aq)+ 3OH-(aq) Al(OH)3 ``brancogelatinoso``

Ião Cromato(CrO42-)
a) Adiciona-se iões barios:
Ba2+(aq)+ CrO42-(aq) BaCrO4 ``amarelo``
Ião Cálcio (Ca2+)
a) Adiciona-se iões carbonato:
Ca2+(aq)+ CO32-(aq) CaCO3 ``branco``

b) Adiciona-se iões oxalatos:

Ca2+(aq)+ C2O42-(aq) CaC2O4 ``branco

Ião Cobre (Cu2+)


A solução é azul pálido e quando se adiciona um excesso de amoníaco diluído tornando-
seazulescuro:
Cu2++ 4NH3(dil)→[Cu(NH3)4]2+(aq)
Azul pálido Azul escuro

Ião Ferro II (Fe2+)


Esta solução de cor verdeada forma com os iões hidroxilas um precipitado verde,que se
oxida imediatamente por acção do ar:
Fe2+(aq)+ 2OH-(aq)→Fe(OH)2↓``verde``

Fe(OH)2(s)+[O] →Fe(OH)3↓``castanho avermelhado

Ião Ferro III (Fe3+)


Esta solução de corvermelha-castanha forma com os iões hidroxilas um precipitado
castanho gelatinoso:

Ião Chumbo (Pb2+)


Adiciona-se uma solução com iões cloreto:
Pb2+(aq)+ 2Cl-(aq)→PbCl2↓``branco``
Adiciona-se uma a solução com iões cromatos:

Pb2+(aq)+ CrO42-(aq)→PbCrO4↓`vermelhotijolo``

Ião Estanho (Sn2+)


Faz-se borbulhar sobre a solução o sulfureto de hidrogénio e formar-se um precipitado
castanho:
Sn2+(aq)+ H2S(g)→SnS↓``castanho``+ 2H+(aq)
Ião Zinco (Zn2+)
Adiciona-se uma solução com iões hidroxila:
Zn2+(aq)+ 2OH-(aq)→Zn(OH)2↓``suspensãobranca``

Ião Mercurio (Hg22+)


Adiciona-se ácido clorídrico diluído(ou cloretos solúveis) para formar um precipitado
branco de cloreto de mercúrio(I).
Hg22+ + Cl-→Hg2Cl2↓

Ião Cádmio (Cd2+)


Adiciona-se sulfeto de Hidrogénio(gás sulfídrico ou solução aquosa saturada) para
formar um precipitado amarelo
Cd2+ + H2S →CdS↓+ 2H+
Adiciona-se cianeto de potássio para formar um precipitado branco
Cd2+ + 2CN- Cd(CN)2↓

Ião Crómio (Cr3+)


Adiciona-se solução de Hidróxido de Sódio e forma-se um precipitado branco
Cr3 ++ 3OH- Cr(OH)3 ¯↓

Ião Cobalto (CO2+)


Adiciona-se uma solução de sulfetode amónio e forma-se um precipitado preto.
CO2++ S2- COS↓

Ião Hidrogenocarbonato (HCO3-)


Adiciona-sesulfatode magnésio e forma-se um precipitado branco de carbonato de
magnésio,seguida d aliberação de CO2.
Mg2++ 2HCO3- MgCO3+ H2O+ CO2↑

Ião Nitrito (NO2-)


NO2-+ H HNO2
3HNO2 HNO3+ 2NO + H2O
Adiciona-se uma solução ácida
O gás que se liberta é canalisado num recipiente que contém sulfato de ferro(II),
acidificada para formar um anel avermelhado.
Fe2++ SO42-+ NO [FeNO]SO4
REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICA

1. SILVA, Marco Antonio Alves da. Química Analítica Qualitativa. Classificação de


Cátions. (Apostila)

2. TREADWELL, F. P. Química Analítica. Guanabara Koogan: Rio de Janeiro, 1944.


Vol. 1. 686 p.

3. VOGEL, A. I. Química Analítica Qualitativa. São Paulo: Mestre Jou, 1981