Você está na página 1de 8

ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRONICA II

LABORATÓRIO Nº 3

DIODOS RETIFICADORES

ALUNOS: _________________________________

_________________________________

_________________________________

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

Nesta prática, o objetivo é aprender a utilizar diodos em circuitos retificadores. Os retificadores


são utilizados amplamente em fontes de alimentação de equipamentos eletrônicos,
convertendo sinais de tensão e corrente alternados (provenientes da rede elétrica) para sinais
contínuos.

ATENÇÃO  Para o manejo correto dos instrumentos, o aluno deve recorrer aos manuais
dos equipamentos e principalmente ao Professor de Laboratório. Medidas efetuadas
incorretamente podem danificar os equipamentos de leitura (multímetros, osciloscópios, etc.).
Portanto, se houver dúvidas, recorra ao professor ANTES de energizar o circuito e efetuar-se
uma medida.

Ao término da aula, deverá ser entregue ao professor pelo grupo este GUIA DE
LABORATÓRIO, contendo informações solicitadas nos roteiros de cada montagem. Este
material deverá ser identificado com os nomes dos integrantes do grupo.

DIODOS

Os diodos são componentes eletrônicos construídos a partir de materiais semicondutores


(Silício ou Germânio) formando uma junção PN. As junções PN, em determinadas condições
de polarização, possibilitam a circulação de corrente.

Externamente, os diodos possuem formato cilíndrico e apresentam dois terminais: Anodo (A) e
o Catodo (K). Existe uma faixa impressa na parte externa do componente, próxima a um dos
terminais, que serve para identificar o Catodo.

Figura 1. Representação física de um diodo.

Como já mencionado, as junções PN, quando polarizadas, possibilitam ou não a circulação de


corrente elétrica e é esta a propriedade necessária para se converter uma Corrente Alternada
(AC) em Corrente Contínua (DC), presente nos retificadores.

LABORATÓRIO 3 1
ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRONICA II

Quando o Anodo está mais positivo que o Catodo, há passagem de corrente elétrica pelo diodo
e dizemos que o mesmo está Polarizado Diretamente ou em condução. Neste caso o diodo se
comporta como um curto-circuito

Diodo Polarizado Diretamente Circuito Equivalente

Figura 2. Representação do comportamento de um diodo polarizado diretamente.

Quando o Catodo está mais positivo que o Anodo, o fluxo de corrente elétrica através do diodo
cessa e dizemos que o mesmo está Polarizado Reversamente ou em corte. Neste caso o diodo
se comporta como um circuito aberto.

Diodo Polarizado Reversamente Circuito Equivalente

Figura 3. Representação do comportamento de um diodo polarizado indiretamente.

Existem ainda diodos específicos para outras aplicações como os diodos Zener, utilizados para
se obter uma tensão constante (Reguladores de Tensão), e os LEDs (Diodos Emissores de
Luz), utilizados para emitir luz quando polarizados diretamente.

RETIFICADORES DE MEIA ONDA

Os retificadores de meia-onda convertem uma onda senoidal alternada em um sinal contínuo


através da passagem de corrente somente durante um dos semi-ciclos do sinal senoidal. No
outro semi-ciclo, o sinal de saída é zero.

A figura a seguir mostra um retificador de meia onda, juntamente com seus sinais de entrada e
saída. Para este caso, a tensão de saída vO  v I  VD  , sendo VDO  0,7V .

Figura 4. Circuito retificador de meia onda e a correspondente tensão de saída.

LABORATÓRIO 3 2
ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRONICA II

Para situações onde VI (tensão de pico de v I ) é muito maior que VD , pode se determinar a
tensão média com relativa precisão através da equação:

VS VD
VCC  
 2

RETIFICADORES DE ONDA COMPLETA

Os retificadores de onda completa convertem uma onda senoidal alternada em um sinal


contínuo através da passagem de corrente durante ambos os semi-ciclos do sinal de entrada,
contudo, na saída (carga), é como se não houvesse inversão de sinal dos mesmos. Assim
ambos os semiciclos (positivo e negativo) do sinal de entrada são convertidos em dois semi-
ciclos positivos na saída, obtendo-se assim um sinal em corrente contínua (DC).

A figura a seguir mostra um retificador de onda completa, juntamente com seus sinais de
entrada e saída. Para este caso, a tensão de saída vO  v I  2VD  .

Figura 4. Circuito retificador de onda completa e a correspondente tensão de saída.

Para situações onde VI  2V D , pode se determinar a tensão média com relativa precisão
através da equação:

2VS
VCC   2VD

LABORATÓRIO 3 3
ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRONICA II

PARTE PRÁTICA 1

1. Faça a seguinte montagem utilizando o protoboard:

Diodo 1N4007 e R=1k.

2. Ajuste, através do osciloscópio, v I no gerador de funções para 10Vp, senoidal, 60Hz.

3. Faça os ajustes necessários no osciloscópio para que o mesmo mostre no Canal 1 o


sinal v I (ocupando a parte superior da tela) e no Canal 2 o sinal vO (ocupando a parte
inferior da tela), e a tela apresente somente 2 períodos completos dos mesmos.

4. Desenhe, com capricho, abaixo o que você vê na tela do osciloscópio.

5. Meça com Multímetro, utilizando a escala AC, o valor de VI .


VI =

6. Meça com Multímetro, utilizando a escala DC, o valor de VO .


VO =

7. Compare os valores obtidos nos itens 5 e 6, com os valores de pico das formas de onda
do item 2. Explique a diferença entre os mesmos.

LABORATÓRIO 3 4
ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRONICA II

8. Adicione um capacitor de 100F em paralelo com a carga R.

9. Faça novamente os ajustes necessários no osciloscópio para visualizar v I (Canal 1


superior) e vO (Canal 2 inferior) na tela.

10. Desenhe, com capricho, abaixo o que você vê na tela do osciloscópio.

11. Explique por que a forma de onda vO se alterou.

12. Meça com Multímetro, na escala DC, o valor de VO .


VO =

13. Explique a diferença obtida entre os valores de VO medidos no item 6 e no item 12. Dê
argumentos conceituais e matemáticos à sua explicação.

LABORATÓRIO 3 5
ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRONICA II

PARTE PRÁTICA 2

1. Solicite ao professor o Módulo 01, que possui o seguinte circuito:

2. Solicite ao professor o Módulo 06, que possui o seguinte circuito:


Faça estas ligações
para usar o zener

R2
56
Faça esta
ligação quando
m
não for usar o zener
A
m
D4 D1 A
DZ

D3 D2 RL
C1 C2 R1 180
470F 47F 220
Rz
1

3. Interligue a saída do transformador do Módulo 01 com a entrada do retificador em onda


completa do Módulo 06, através de cabos banana-banana. Esta conexão deve ser
antes do diodo D1 do módulo 1.

4. Faça ligações de forma a conectar o resistor R1 de 220, ao circuito retificador no


Módulo 06.

5. Conecte o Módulo 01 à rede elétrica (127VAC). (Tenha cuidado ao fazer todas as


ligações até aqui indicadas. Na dúvida, chame o Professor antes de ligar o
circuito à rede elétrica)

LABORATÓRIO 3 6
ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRONICA II

6. Visualize, com osciloscópio, a tensão de saída vO (Tensão sobre R1) e desenhe o sinal
obtido.

7. Meça, através do osciloscópio, o valor de pico de vO .


VO = .

8. Meça com multímetro, na escala DC, a tensão de saída VO .


VO = .

9. Qual a relação matemática entre as tensões dos itens 7 e 8.

10. Insira o capacitor C2 no circuito do Módulo 06.

11. Meça com multímetro, na escala DC, a tensão de saída VO .


VO = .

12. Desenhe a forma de onda de VO , visualizada através do osciloscópio.

LABORATÓRIO 3 7
ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRONICA II

13. Desconecte o capacitor C2 e conecte agora o capacitor C1 no circuito.

14. Meça com multímetro, na escala DC, a tensão de saída VO .


VO = .

15. Desenhe a forma de onda obtida em VO nesta condição.

16. Explique porque, com a inserção de capacitores, ocorreram diferenças nas tensões
obtidas com multímetro nos itens 8, 11 e 14, e nas formas de onda observadas nos
itens 6, 12 e 15. Qual a diferença observada? (Use o verso, se necessário)

LABORATÓRIO 3 8

Você também pode gostar