Você está na página 1de 7

Série: Construindo Relacionamentos de Qualidade.

Pastor: Emerson Roberto - IBC

Série: Construindo relacionamentos de Qualidade


Tema: Cultivando uma vida em comum.
Texto: João 17.1 – 23
Pastor: Emerson Roberto – IBC – 14/03/2010

Esboço
Para inicio de Conversa.

Relacionamentos são importantes.


 Todos nós estamos tocando a vida de alguém.
Como anda a qualidade de seus relacionamentos? Quando você deixar este mundo que tipo de relacionamento
deixará para trás? Amigos ou inimigos? Saudades ou feridas abertas?

 Ninguém pode viver uma existência significativa isolado dos outros.


 Relacionamentos dão trabalho.

Olhando além da superfície.

Alguns inimigos da vida em comum.


Egoísmo.

Sua vida e relacionamentos são regidos por duas máximas:

 O que é teu é meu. - A pergunta básica desta máxima é: “como posso tirar vantagem desta pessoa”
 O que é meu é meu.- Está filosofia está alicerçada na seguinte premissa: o que eu tenho e para ser usado
apenas em meu beneficio.– “cada um por si e Deus por todos.”

Murmuração e reclamação.
Espírito competitivo.
Conflitos não resolvidos.

Cultivando uma vida em comum.


Cultivar uma vida em comum com as pessoas a nossa volta exigirá de nós alguns compromissos.

Conviver Juntos.
“Todos os que criam estavam juntos e unidos e repartiam uns com os outros o que tinham”.Atos 2.44

Convivemos juntos quando...

Mensagem 01 - 14/03/2010 Página 1


Série: Construindo Relacionamentos de Qualidade. 2

Pastor: Emerson Roberto - IBC


 Comemos juntos.
 Viajamos juntos.
 Nos divertirmos juntos.
 Fazemos algo importante juntos.

Experimentamos isso através de boas amizades e em uma célula.

Aprender juntos.
“As pessoas aprendem umas com as outras, assim como o ferro afia o próprio ferro”.Pv.27.17

Aprendemos juntos quando...

 Estudamos a Bíblia juntos.


 Oramos juntos.
 Estudamos algo junto.

Experimentamos esse nível de vida em comum no discipulado e na vida da célula.

Servir juntos.
“Porque nós somos companheiros de trabalho no serviço de Deus”. 1Co.3.9

Servirmos juntos quando...

 Trabalhamos em equipe.
 Quando somos altruístas.
 Quando nos unimos em torno de uma visão, projeto...

Experimentamos esse nível de vida em comum em uma célula e nos ministérios da igreja.

Sofrer juntos.
“Levai as cargas uns dos outros...”.Gl.6.2

Sofremos juntos quando...

 Importamo-nos com a dor dos outros.


 Fazemos algo por alguém que está sofrendo.
 Não desistimos das pessoas.

Fim de conversa.
O que de fato vai determinar se você teve uma vida que valeu a pena ser vivida é a qualidade dos
relacionamentos que irá deixar.

Você só pode se relacionar bem com as pessoas, se relacionando bem com Deus. A qualidade de seu
relacionamento com as pessoas é um reflexo da qualidade de seu relacionamento com Deus. E só a uma forma
de se relacionar bem com Deus, através da pessoa de Jesus de Nazaré.

Mensagem 01 - 14/03/2010 Página 2


Série: Construindo Relacionamentos de Qualidade. 3

Pastor: Emerson Roberto - IBC

Tema: Tendo uma vida em comum.


Texto: João 17.1 - 23

Mensagem 01 - 14/03/2010 Página 3


Série: Construindo Relacionamentos de Qualidade. 4

Pastor: Emerson Roberto - IBC


Qual seria a maior evidencia de uma vida bem sucedida? Fama? Poder? Dinheiro? Realização pessoal?
Feitos extraordinários? O que de fato determina se a vida valeu a pena de ser vivida? Penso que a resposta está
nas ultimas palavras de Jesus antes de ser crucificado registradas por João, “Não rogo somente por estes, mas
também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e
como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.
Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; eu neles, e tu em
mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste,
como também amaste a mim.” Jo.17.20-23 RA

Entre tantas coisas que Jesus poderia ter pedido ao Pai em sua ultima oração pelos discípulos, ele pediu
apenas uma “...que sejam aperfeiçoados na unidade...”. Unidade fala de relacionamentos de qualidade. Na
ótica de Jesus o que determina que a vida de fato, valeu a pena de ser vivida, é a qualidade dos relacionamentos
que estamos deixando.

Relacionamento são importantes.

Todos nós estamos tocando a vida de alguém.

E a maneira como tocamos a vida das pessoas a nossa volta é o que realmente importará no fim de nossa
jornada aqui. Como anda a qualidade de seus relacionamentos? Quando você deixar este mundo que tipo de
relacionamento deixará para trás? Amigos ou inimigos? Saudades ou feridas abertas?
A qualidade de nossos relacionamentos implica no valor que damos às pessoas, em como fizemos a
diferença em suas vidas. Jesus valorizou tanto os seus discípulos que foi capaz de dar a sua vida por eles.

Ninguém pode viver uma existência significativa isolado dos outros. Precisamos de comunhão.

Relacionamentos dão trabalho.

Eles não acontecem da noite para o dia, precisam ser cultivados. As pessoas que mais reclamam por não
terem amigos, ou problemas de convivência são as mesmas pessoas que não trabalham a fim de terem
relacionamento. Se você deseja ter relacionamentos de qualidade, você deve se esforçar para isso. Conviver
com outros não é tarefa fácil.

Neste domingo estamos começando uma série de mensagens cujo titulo geral é: Construindo
relacionamentos de qualidade. A nossa habilidade de construir e manter relacionamentos de qualidade é o fator
mais importante de uma vida bem sucedida em qualquer área seja: familiar, profissional, acadêmica e
principalmente espiritual. Nesta série de mensagens vamos analisar quais são as atitudes necessárias para a
construção de um relacionamento de qualidade com as pessoas com quem convivemos.
Quero começar hoje com a primeira atitude que eu e você precisamos ter, se queremos construir
relacionamentos de qualidade: Tendo uma vida em comum.
Deus planejou que desfrutássemos a vida juntos. Deus odeia a solidão. Fomos criados para
relacionamentos significativos. Essa experiência de viver juntos a Bíblia chama de comunhão ou vida em
comum.
Ter uma vida em comum é muito mais do que apenas morar no mesmo endereço, fazer algumas
refeições juntos, realizar algumas atividades em conjunto, freqüentar a mesma célula ou igreja. Envolve doação
incondicional ao outro de tudo que temos ou somos.

Os inimigos de uma vida em comum.


Mensagem 01 - 14/03/2010 Página 4
Série: Construindo Relacionamentos de Qualidade. 5

Pastor: Emerson Roberto - IBC

Egoísmo.
O egoísmo é o maior obstáculo para uma vida em comum. Não há como haver vida em comum onde as
pessoas estão constantemente buscando seu interesse próprio. O egoísta está concentrado apenas em si e não
consegue perceber o todo.

A pessoa egoísta olha para a vida e para os outros de forma errada, entendendo que os outros são
responsáveis pelos seus problemas e que existem em função de servi-lo. Sempre vê os outros como seus
devedores e, enxerga seus relacionamentos de forma utilitária.

Sua vida e relacionamentos são regidos por duas máximas:

 O que é teu é meu.


A pergunta básica desta máxima é: “como posso tirar vantagem desta pessoa”

 O que é meu é meu.


Está filosofia está alicerçada na seguinte premissa: o que eu tenho e para ser usado apenas em meu
beneficio.– “cada um por si e Deus por todos.”

Murmuração e reclamação.
Murmuração e reclamação é normalmente resultado do egoísmo. Você já notou o quanto reclamamos?
Reclamamos do tempo, reclamamos do trabalho, reclamamos do governo, reclamamos do nosso time,
reclamamos da célula, reclamamos do pastor, etc. temos a tendência de reclamar sempre que as coisas ou as
pessoas não estão do nosso jeito.

Espírito competitivo.
A competição saudável tem o potencial de produzir o melhor em nós. Já o lado negativo nos impede de
cooperar e nos ver como parte do todo.

Conflitos não resolvidos.


Não é fácil para as pessoas se relacionarem bem. Os conflitos serão inevitáveis sempre que houver
pessoas ao redor. A questão importante é, os estamos resolvendo de maneira Bíblica?

Cultivando a vida em comum?

Cultivar uma vida em comum com as pessoas a nossa volta exigirá de nós alguns compromissos.

Conviver Juntos.
Mensagem 01 - 14/03/2010 Página 5
Série: Construindo Relacionamentos de Qualidade. 6

Pastor: Emerson Roberto - IBC

A Bíblia diz em Atos 2.44:“Todos os que criam estavam juntos e unidos e repartiam uns com os outros o que
tinham”. Sublinhe “estavam juntos” e “repartiam”. Note duas coisas – uma: você não pode desenvolver uma
vida em comum sem estar junto. Segundo: você não pode desenvolver amizades sem repartir. Bem, quanto
mais você estiver junto, mais perto vai estar das pessoas. Você já viu pessoas que têm amizade bem íntima?
Falo de amizades de 20, 30 anos, algo assim. Quero lhe dizer, isso não é sorte apenas. É uma escolha. Você
decide desenvolver amizades dando-lhes tempo.
Você sabe por que a maioria das pessoas sentem-se solitárias? Não investem tempo em desenvolver
amizades. Estão muito ocupadas com suas conquistas, muito ocupadas com o trabalho, fazem muitas coisas.
Não tem vontade de investir tempo nisso. Mas vocês tem que estar juntos. Tem que se encontrar. Só começa
quando você diz : isso vai ser uma prioridade em minha vida. Do contrário, você não vai desenvolver amizades
profundas. Simplesmente não acontece. Elas acontecem porque você decide investir tempo nas amizades. Não é
sorte. É uma escolha. Você não pode desenvolver amizades profundas sem conviver e repartir.

Convivemos juntos quando...

Comemos juntos.
Viajamos juntos.
Nos divertirmos juntos.
Fazemos algo importante juntos.

Experimentamos isso através de boas amizades e em uma célula.

Aprender juntos.
A Bíblia diz que as pessoas aprendem umas com as outras, Provérbios 27:17 “As pessoas aprendem
umas com as outras, assim como o ferro afia o próprio ferro”. Se você pensar em tudo que sabe fazer, verá que
não aprendeu sozinho. Vive uma vida em comum implica na disposição de aprender com os outros.
Você não tem tempo de aprender tudo sozinho. Por isso, Deus diz quer que você conviva com outros
irmãos, alguns mais maduros que você, para ajudá-lo a crescer e outro mais imaturo que você, para que você o
ajude a crescer. Ninguém sabe tudo. A Bíblia diz que você pode aprender de qualquer pessoa se você
simplesmente aprender a fazer as perguntas corretas. Pense na riqueza de conhecimento que está sentada bem
aqui agora nesta igreja-família e o quanto poderíamos aprender uns com os outros se somente passássemos
tempo juntos.

Aprendemos juntos quando...

Estudamos a Bíblia juntos.


Oramos juntos.
Estudamos algo junto.

Experimentamos esse nível de vida em comum no discipulado e na vida da célula.

Servir juntos.
Servir é perceber e fazer a minha parte, ou seja, aquilo com o que posso contribuir. Ouça, Deus não o
trouxe a Igreja Batista Central ou a sua célula para sentar-se e se embebedar numa espécie de SPA espiritual.

Mensagem 01 - 14/03/2010 Página 6


Série: Construindo Relacionamentos de Qualidade. 7

Pastor: Emerson Roberto - IBC


Ele o trouxe para servir. Na família de Deus cada um de nós tem a sua parte. A Bíblia diz em 1 Coríntios 3.9:
“Porque nós somos companheiros de trabalho no serviço de Deus”. Sublinhe a palavra “companheiros”.
Somos cooperadores com Deus no trabalho. Você já quis fazer parte de um grande time? Quis participar de um
grande feito? Você faz parte da maior equipe de todos os tempos que é a igreja. O que fazemos aqui vai durar
para sempre. Na igreja, somos parte do maior empreendimento que já existiu. Fazemos parte do plano de Deus
para o universo. É disso que participamos quando cooperamos juntos na família de Deus.
Quando cooperamos, conseguimos mais do que quando trabalhamos sozinhos.

Servirmos juntos quando...

 Trabalhamos em equipe.
 Quando somos altruístas.
 Quando nos unimos em torno de uma visão, projeto...

Experimentamos esse nível de vida em comum em uma célula e nos ministérios da igreja.

Sofrer juntos.
Paulo em sua carta aos Gálatas nos descreve o que é sofrer juntos: “Levai as cargas uns dos outros...”.
Esse é o nível mais profundo de vida em comum, se sacrifício pelo outro. É o tipo de amor que Jesus Cristo
teve por você. Ele morreu por você.

Como chegamos a esse nível? Permanecendo ao lado de alguém quando ele estiver atravessando uma
crise. Quando todos saírem de perto, você se aproxima; você permanece ao lado da pessoa nos momentos
difíceis.

Sofremos juntos quando...

 Importamo-nos com a dor dos outros.


 Fazemos algo por alguém que está sofrendo.
 Não desistimos das pessoas.
Experimentamos esse nível de vida em comum na célula, no discipulado e ao lado de pessoas que nos amam de
verdade.

O que de fato vai determinar se você teve uma vida que valeu a pena ser vivida é a qualidade dos
relacionamentos que irá deixar.

Você só pode se relacionar bem com as pessoas, se relacionando bem com Deus. A qualidade de seu
relacionamento com as pessoas é um reflexo da qualidade de seu relacionamento com Deus. E só a uma forma
de se relacionar bem com Deus, através da pessoa de Jesus de Nazaré.

Mensagem 01 - 14/03/2010 Página 7

Você também pode gostar