Você está na página 1de 37

Livro Eletrônico

Aula 00

Sistemas de Comunicação p/ ANATEL - Técnico em Regulação (Cargo 15)

Professor: Pedro Freitas

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
AULA 00: Terminologia geral, tipos de informação e conceitos
iniciais sobre sistemas de comunicação

SUMÁRIO PÁGINA
1. Apresentação 01
2. Cronograma 03
3. Terminologia geral sobre sistemas de comunicação 04
4. Tecnologias de Transmissão 12
5. Tipos de Redes para comunicação 14
6. Modelo ISO OSI 20
7. Modelo TCP/IP 26
8. Questões comentadas 28
9. Lista das questões apresentadas 33
0

Sejam bem vindos ao curso de Terminologias e tipos de informação


em Sistemas de Comunicação para o concurso da ANATEL

É com imensa satisfação que hoje estou escrevendo essa aula.


Meu objetivo aqui com vocês é realmente abordar o que deve cair na
prova para o cargo de Técnico em regulação de Serviços públicos de
Telecomunicações.

Creio que até o inicio de setembro conseguiremos ver toda a parte


específica do cargo de Técnico em regulação de Serviços públicos de
Telecomunicações.

Meu objetivo aqui é te fazer compreender a matéria completamente,


trabalharemos com uma didática bem interessante, sempre que possível
abordando questões diversas sobre os temas.

Adquirindo esse material fique tranquilo, porque não é necessário adquirir


livros e mais livros até porque extrair deles o conhecimento e passar para
vocês é responsabilidade minha e vocês terão todo conhecimento para o
nível de técnico em telecomunicação a disposição de vocês.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 1 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Após o término desse curso você terá visto toda a matéria para esse
cargo. Quero garantir a você uma coisa, caro aluno, meu objetivo aqui é
te levar a compreender a matéria como um todo, mesmo que você nunca
tenha visto nada sobre esses assuntos, adquirindo esse material e
estudando por ele, você vai compreender os temas propostos pela banca.

Aqui existe até um fato interessante, a banca não estar procurando


especialistas no assunto, ela está procurando pessoas que tem
conhecimento técnico, até porque para o cargo de especialista em
Engenharia, esta pedindo um nível muito mais alto de abstração e
compreensão dos conhecimentos sobre telecomunicação e é possível ver
então que o nível tratado para o cargo de técnico não é para buscar
pessoas que vão saber responder questões extremamente especificas da
área de telecomunicações, mas sim que tem domínio de conceitos sobre a
área. Falo isso porque sou da área de engenharia de computação e
garanto a você que o que a banca esta procurando são pessoas que
compreendem os conceitos e não engenheiros de telecomunicação para o
cargo de técnico.

Fui monitor da área de sistemas de comunicação, lógica digital e circuitos


eletrônicos durante muito tempo na faculdade e garanto a vocês que esse
conteúdo que esta sendo pedido não é difícil, você só vai precisar de
dedicação e entender os conceitos.

Garanto a você que muitos olham e se assuntam, e isso já diminui muito


a sua concorrência, seus piores adversários não estarão aqui estarão no
cargo de técnico administrativo, porque muitos acham que por não saber
nada sobre o assunto não podem aprender, mas confie em mim,
compreendendo os conceitos que abordaremos você vai conseguir passar,
vamos então em frente para nossa primeira aula.

Deus abençoe vocês nessa caminhada meus caros amigos.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 2 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Esse curso está baseado no Edital e é composto pelo seguinte


cronograma:

Aula Conteúdo programático Data


00 Aula Demonstrativa 15/07
(Terminologia geral, tipos
de informação e conceitos
iniciais sobre sistemas de
comunicação.)
01 Conceitos: Transmissão e 24/07
recepção, modulação
analógica e digital,
multiplexação e múltiplo
acesso, propagação e
antenas, interferência,
potência de transmissão,
equipamentos e medição de
parâmetros técnicos e
análise espectral
02 Plataformas: Telefonia fixa, 31/07
comunicações móveis, via
sátelite, ópticas, Tv por
assinatura, VHF, UHF e por
microondas e Técnicas de
manutenção de sistemas de
comunicação
03 Prospectar e apoiar a 07/08
gestão de projeto de
desenvolvimento de
sistemas de informação:
Elicitação de requisito
técnicos de
telecomunicação, gestão e
requisitos, análise e
projeto, implementação,
testes, homologação e
manutenção
04 Planejamento, 14/08
desenvolvimento e
implantação de projetos de
TI e Gerenciamento de
projeto (PMBOK)
05 Padrões para 21/08
desenvolvimento de
sistemas e diretrizes para o
desenvolvimento e

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 3 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
obtenção de software
seguro: CMMI e MPS/BR,
NBR ISO/IEC 12.207 e NBR
ISO/IEC 9.126
06 Conceitos de 28/08
Datawarehouse, Dataming
e Ferramentas de BI
07 Gestão de processos de 04/09
negócio e gerenciamento de
processos de negócio (BPM)

Terminologia geral e tipos de Informação em Sistemas de


Comunicação

Bom nesse primeiro momento vamos trabalhar com definições uma vez
que a melhor forma de se começar algo é pela compreensão do que é
cada coisa.

Tendo em vista que o conhecimento é evolutivo, então a medida que


avançamos você ira entendendo cada vez mais sobre o assunto.

Esse tema em especifico é muito abrangente, aqui então abordaremos os


conhecimento básico para que seja possível avançar no assunto de
Sistemas de comunicação.

Nesse momento então é de extrema importância que você preste


bastante atenção e assim que essa aula acabar, revise ela mais uma vez,
isso ajuda a consolidar melhor os seus conhecimentos sobre o tema e fará
você entender com mais facilidade conforme vamos avançando.

Então vamos seguir em frente.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 4 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Sistemas de Comunicação

Os sistemas de Comunicação de forma bem simples nada mais são do que


um conjunto de meios (sistemas) apropriados para codificar, transportar
e encaminhar uma informação de um ponto a outro ou para vários pontos
de forma fiel.

Ou seja, o sistema é uma composição de meios que visam


transmitir ou receber uma informação e a informação que quero expor
aqui é um dado trabalhado, algo que se queria transmitir.

Obviamente se queremos transmitir uma informação, também desejamos


que ela seja recebida. Então aparece aqui mais dois conceitos que
exploraremos mais a frente, o conceito de Emissor e o de Receptor.

Nesse momento então podemos verificar que existem mais dois conceitos
importantíssimos para o nosso entendimento, que é a Fonte e o
Destino. Que é simplesmente de onde a informação sai e para onde ela
está indo.

Eu sei que esses conceitos podem parecer simples de mais, mas é


importante que tenhamos isso bem fixado, uma vez que as questões
costumam trabalhar exatamente aquilo que nos parece lógico, óbvio, por
isso leia com atenção, não desmereça o seu adversário.

Então, seguindo adiante podemos ver aqui uma figura que nos da um
interpretação visual do que tratamos.

Como você deve perceber aqui temos dois detalhes que não abordamos,
exatamente porque visualizando é melhor para ser interpretado, que é o
conceito de sinal e de canal.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 5 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Um sinal como mostraremos ao longo do curso é uma composição de
estados. Para facilitar sua vida, entenda então sinal como aquilo que é
transportado pelo sistema de comunicação.

E por ultimo o canal é um meio, para exemplificar o canal é uma ponte


que pode ser construída de diversas formas ou pode já existir para que
por ali passe a informação.

Explorando mais o tema, podemos ver que mensagem e informação são


muitas das vezes conceitos análogos.

Assim podemos definir que mensagem é um conjunto de informações


produzidas por uma fonte.

Assim sendo, o objetivo de um sistema de comunicação é reproduzir no


destino uma replica aceitável da mensagem da fonte.

A mensagem que será transmitida pode então ser dividida em dois tipos
que exploraremos mais adiante: Analógica e Digital.

Vemos então que os principais elementos de um sistema de comunicação


é o Transmissor, o canal de transmissão e o receptor.

Creio que ficou bem compreendido então, os conceitos abordados.

Vamos então avançar mais.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 6 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Temos três métodos basicamente que traçam o funcionamento de um
sistema de comunicação: Simplex, Half-Duplex e o Full-Duplex.

Simplex: Como o próprio nome sugere a comunicação simplex é a mais


simples por assim dizer, nela existe um emissor e um receptor, e o
sentido da transmissão é unidirecional (só em uma direção), ou seja só o
emissor que transmite, o receptor somente recebe e não retornar
nada.

Half-Duplex: Nesse caso, também temos um transmissor e um receptor


(quando eu digo um, não necessariamente é só um) quero dizer que tem
alguém transmitindo e alguém recebendo, sendo que os dois podem
transmitir e receber.

Consegue então perceber que no Simplex, somente um transmite e o que


recebe somente recebe, ele não vai retornar, somente vai receber.

Já no half-duplex eles vão transmitir e receber e aqui está o detalhe,


transmissor e receptor não transmitem e recebem ao mesmo
tempo.

Ou seja, no half-duplex em um determinado momento um dispositivo é


emissor e o outro será receptor, em outro momento eles trocam, o
primeiro agora é receptor e o segundo emissor. Eles nunca serão
emissor e receptor ao mesmo tempo no half-duplex.

Full-Duplex: Na comunicação full-duplex temos um dispositivo que será


o transmissor e outro que será o receptor, a diferença é que aqui eles
transmite e recebem simultaneamente em ambos os sentidos, ou
seja aqui é possível ver uma transmissão bidirecional.

A figura abaixo ajudará você a visualizar o que foi apresentado:

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 7 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Agora que já compreendemos sobre essa três maneira de comunicação,


veremos um outro conceito extremamente essencial em sistemas de
comunicação, pois sem ele seria inviável pensar em comunicação.

Largura de Banda

Antes de mais nada é importante deixar claro o que é largura de banda,


largura de banda é simplesmente a capacidade de transmissão de um
meio.

Através dessa largura podemos ponderar a velocidade de trafego de


informações, de forma que quanto maior a banda, mais dados podemos
passar por ali em uma unidade de tempo e quanto menor menos dados
passam por lá.É importante destacar que todo e qualquer meio de
transmissão têm largura de banda finita.

Outro conceito análogo que devemos tratar é o do ruído.

Ruído

É importante que você entenda que existem vários tipos de ruído, a ser
dividido em ruído interno e externo. Mas de qualquer forma entenda ruído
como uma interferência no meio, no canal ou na transmissão.
Existe o ruído térmico, o solar, cósmico. A própria sujeira pode provocar
ruído, então ruído nada mais é que do que uma vibração, uma
interferência, um fator que gera descaracterização em um sinal por
exemplo.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 8 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Para que você visualize de uma olhada na figura abaixo:

O primeiro é o sinal normal como ele deveria ser, e o segundo é com


ruído, veja que o ruído distorce o sinal, vamos estudar mais a frente
que a maneiras de recompor esse sinal, mas nesse momento é
importante que você simplesmente compreenda esses conceitos
fundamentais.

Modulação

Exploraremos melhor modulação na próxima aula, até porque seria


inviável explorar todos os temas nessa aula, aqui somente quero que
entendam o que é cada elemento.

A modulação e a codificação são operações efetuadas no transmissor,


para que seja possível uma transmissão eficiente.

Não vamos aqui entrar ainda nos métodos de modulação e codificação,


simplesmente quero que você compreenda que modular um sinal é
modificar ou modelar para ficar melhor assimilado, depois desse processo
para trazer melhor ao sinal, este é enviado.

Quando o sinal é modulado ele é modificado através de uma onda


eletromagnética, que melhor se aplica ao meio de transmissão. Isto é
feito porque a maior parte dos sinais como são em sua essência, não
podem ser enviados diretamente pelo meio de transmissão.

Temos três tipos de Modulação:

 A modulação analógica ou por onda contínua


 A modulação por pulsos e
 A modulação digital

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 9 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
A modulação tem entre suas vantagens:

 Permitir uma melhor transmissão


 Permitir superar problemas envolvendo hardware
 Redução de interferências (Ruídos)
 Alocação de frequências

Codificação

A codificação aqui se aplica a proteção do sinal, é dar a ele capacidade de


aumentar sua imunidade contra ruído e também combater os erros no
sinal.

É importante destacar que quando você qualifica, traz qualidade para o


seu sinal pela codificação, você muito provavelmente diminuirá a largura
de banda, para sua transmissão.

Claro, dependendo do que é feito pode não ser perceptível isso, mas ao
mesmo tempo pode causar lentidão.

Tempo de Resposta

O tempo de resposta nada mais é do que o intervalo de tempo para haver


a resposta por um sistema de comunicação. Esse tempo de resposta vai
variar de acordo com o processamento.

Temos aqui de forma bem simples, três tipos de processamento:

Batch - Que é o processamento em lotes de tarefas, pode durar


horas/dias
Online - Que é o processamento atualizado, dura minutos/segundos
Real-Time (Tempo Real) - Que é o processamento imediato, podendo ser
menor que o segundo

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 10 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Aqui podemos ver uma exemplificação de modulação de sinal AM e FM

Quando tratamos então de sistemas de comunicação, tratamos de duas


características importantes que devem ser consideradas, que seriam o
meio físico de transmissão, que também podemos ver como a
topologia dos dispositivos e o conjunto de regras que possibilitam a
comunicação, que chamamos de protocolos.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 11 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Tecnologias de Transmissão

Transmissão por Difusão

O conceito de transmissão por difusão é bastante simples, aqui o


transmissor emite para um conjunto de receptores, temos por exemplo a
radio difusão, que ondas são emitidas através do espaço ou através de
um cabo em uma rede, ou seja, aqui apenas um canal é compartilhado e
todos recebem as mensagens que estão sendo transmitidas.

Temos então duas abordagens nesse tipo de transmissão podemos


endereçar mensagens a todos em uma rede por exemplo, que é
conhecido como broadcasting.

Ou a um subconjunto de máquinas em uma rede, o que é conhecido como


multicasting.

Importante notar aqui que a diferença entre o broadcasting e o


multicasting é que em uma transmissão por broadcasting todos o
receptores num determinado meio irão receber, repito todos.

Já no caso do multicasting é um grupo apenas. Por exemplo eu


trabalho na ANATEL e sou responsável por encaminhar um e-mail que
avisa que não haverá expediente durante o jogo do Brasil. Eu irei então
encaminhar para todos os servidores e funcionários da ANATEL, isso você
assimila com transmissão por broadcasting, ou seja todos receberão.

Se eu nessa mesma situação como responsável por encaminhar um e-


mail que trata do dia dos aniversários de todos os servidores do
departamento de recursos humanos, eu obviamente não irei mandar para
todos na ANATEL, uma vez que é só para um grupo, logo o e-mail será
transmitido só para os servidores do departamento de recursos humanos,
ou seja a transmissão por multicasting é para um grupo especifico.

Transmissão Ponto-a-ponto

Aqui as mensagens são transmitidas de um ponto (transmissor) para um


outro ponto (receptor). Dessa forma a transmissão funciona interligando
dois pontos diretamente, sem a necessidade de intermediários. Esse
tipo de transmissão é normalmente de grande desempenho.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 12 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Transmissão Multiponto

Aqui vai ter sempre uma estação que vai controlar o tráfego de dados e
as estações aqui estarão subordinadas a esse controlador. Ou seja, a
característica aqui é que existe um centralizador, um ponto central
que gerencia a rede, por exemplo.

É importante destacar que os sistemas de comunicação hoje em dia,


envolvem os dois tipos de transmissão, o que significa que são estruturas
mistas.

Agora que já abordamos os conceitos vinculados a transmissão, veremos


os tipos de estruturas para comunicação de dados, categorizando pela sua
distribuição.

Os conceitos aqui abordados sobre broadcasting e multicasting são


muito comuns e com certeza devem ser cobrados na sua prova.

São conceitos que são normais no dia a dia dos técnicos em


telecomunicação, se não entendeu releia outra vez, é importante
entramos nos próximos conceitos afiados nesses.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 13 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Tipos de Redes para comunicação

Redes Locais - LAN (Local Area Networks)

É responsável por interconectar equipamentos em uma pequena região,


com uma distância média de 100m a 30 km, normalmente possuem altas
velocidades e são privadas.

Redes Metropolitanas - MAN (Metropolitan Area Networks)


É caracterizada por atingir distancias maiores que a LAN, como uma
cidade por exemplo, são redes de médio porte, relativamente complexas.

Redes Geograficamente Distribuídas - WAN (Wide Area Networks)

São redes que interconectam a distâncias extramente grandes como


estados, países e o mundo, exemplo mais conhecido desse tipo de rede é
a Internet.

Não existe a menor duvida que os conceitos de LAN, MAN e WAN vão cair
na sua prova. A dica que eu dou para vocês é que a MAN é a categoria de
rede que abrange uma cidade.

Se disserem qualquer coisa diferente de uma cidade pense da seguinte


forma, se for menor que uma cidade é uma LAN, um edifício é um
rede LAN, um campus de faculdade, é uma rede LAN. Se for qualquer
coisa maior que um cidade, já é uma WAN.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 14 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Topologias de Redes

Vamos agora estudar as topologias que são usadas para a comunicação


de dados, como você pode perceber para chegar até aqui foi necessário
que você fosse tendo um nível razoável de conhecimento nos conceitos
que permeiam os sistemas de comunicação, não é uma matéria difícil e
eu também não creio que seja decoreba, outra dica que eu dou é que
olhem para o dia-a-dia de vocês e tentem buscar enxergar nas rádios no
carro, no acesso a internet, o conhecimento que vocês estão adquirindo,
afinal de contas sistemas de comunicação permeiam todo o nosso dia-a-
dia.

Vamos então agora ver as Topologias de Rede

Para facilitar sua assimilação caso não esteja acostumado com o termo
topologia, entenda topologia como forma.

Topologia em Barra

A topologia em barra é muito simples, veja bem aqui você tem um cabo
que vai passar por todas as maquinas, fazendo a união física entre elas. A
topologia em barra também pode ser chamada de topologia em
barramento sem nenhum problema. Um detalhe a ser apresentado é
que na topologia em barramento apenas um dispositivo integrante da
rede pode escrever (transmitir) num dado momento, enquanto todos os
outros dispositivos escutam (receber) dados que estão destinados a
elas.

Assim toda rede permanece ocupada enquanto um dispositivo


transmite, se um outro dispositivo tentar transmitir, ocorrerá uma colisão
e a rede será reiniciada.

A figura a baixo mostra a topologia (forma) em barra:

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 15 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Topologia em Anel

Aqui na topologia de rede em anel os dispositivos se encontram


conectados por um circuito. Aqui os dispositivos estão ligados através de
repetidores e não diretamente entre eles. Um detalhe importante aqui é
que a transmissão é unidirecional (uma única direção) e no caso é
circular porque cada dispositivo se interliga com outros dois dispositivos
somente. Nesse caso se ocorrer uma falha entre o dispositivos,
compromete toda comunicação, pois a comunicação se da em um único
sentido.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 16 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Topologia em Estrela

Aqui existe uma centralização, um ponto central que une os


dispositivos.

Normalmente esse ponto central ou concentrador é um HUB ou um


Switch, que são equipamentos de interligação e retransmissão de dados.

Os dispositivos estão por sua vez conectados ponto a ponto com o ponto
central ou concentrador, são os tipos mais comuns hoje em dia. Aqui na
topologia estrela é mais fácil identificar onde esta um problema quando
ele ocorre, tendo em vista que só aquele dispositivo ficara comprometido.

A topologia em estrela é usada para redes pequenas uma vez que um hub
==0==

ou switch tem normalmente de 8 a 16 portas, em redes maiores é usada


uma variação da topologia em estrela, a topologia em arvore onde
temos vários hubs interligados entre si por switches ou roteadores.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 17 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0

Teoria e exercícios comentados


Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Topologia em Malha

Aqui os dispositivos estão ligados diretamente um com o outro, usando


ligação ponto a ponto e transmissão nos dois sentidos (Full-Duplex),
assim os dispositivos se comunicam de forma plena.

Uma problema da malha é exatamente o crescimento, uma vez que


todos os dispositivos estão conectados entre si, com o crescimento da
rede isso gera custos muito elevados.

Topologia Híbrida

A topologia híbrida nada mais é que a junção de vários tipos de


topologias formando uma única rede.

Importante destacar que não existe um tipo melhor ou pior de topologia,


o que existe são topologias melhores ou piores para finalidades
especificas, ou seja, dependendo da aplicação, custo, disponibilidade,
cabeamento, dentre outros fatos a topologia se torna boa ou não de
acordo com as necessidades que a rede de comunicação deverá atender.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 18 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Veremos agora dois conceitos que são responsáveis pela constância ou
não do canal de comunicação entre os dispositivos.

Estamos falando então de sistemas dedicados e sistemas comutados.

Sistemas dedicados

É bem simples a ideia por traz e o próprio nome já traz a dica, em um


sistema dedicado os dispositivos se mantém conectados entre si,
mesmo quando não está ocorrendo transmissão.

Sistemas comutados

Nesse caso, o link ou canal de comunicação só é mantido durante a


transmissão, ou seja, sem transmissão,
0 o link não é mantido.

Por ultimo para terminar nossa primeira aula, abordaremos o conceito


mais fundamental para o entendimento da comunicação de dados e de
sistemas de comunicação.

É o famoso modelo ISO OSI e o modelo TCP/IP, não fiquem temerosos


em relação a ele, porque é um modelo simples, basta você compreender
as etapas que o compõem e verá que é tranquilo, vamos lá.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 19 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Modelo ISO OSI

É comum você ouvir por ai e a citação modelo OSI, eu coloquei dessa


forma modelo ISO OSI porque é uma maneira mais completa de trata-lo,
mas se aparecer na sua prova modelo ISO OSI ou modelo OSI são o
mesmo modelo.

ISO é de International Organization for Standardization, ou seja,


Organização internacional para padronização e OSI é de Open System
Interconection, que significa Sistema de Interconexão Aberto.

A ideia aqui por trás é simplesmente uma padronização. Como vocês


devem estar pensando o modelo OSI é um modelo da ISO que foi criado
com o objetivo de ser um modelo padrão, para protocolos de
comunicação.

Essa padronização buscava então atingir todos os sistemas de


comunicação, garantindo a comunicação. Como de costume sempre que
um conceito novo surge ou evolui para novas situações, não existe regras
para ele ou as regras não cabem mais para ele, logo regras devem ser
criadas para organizar o funcionamento, criando padrões.

E é isso que o modelo OSI faz ele organiza em 7 camadas a comunicação


fim a fim, ou de uma ponta a outra entre dois dispositivos, de maneira
que cada camada tem o seu nível de abstração, assim cada camada tem
uma funcionalidade.

Assim podemos ver que cada camada deverá oferecer um serviço,


dessa forma se cada camada oferece um serviço, cada uma delas vai ter
que se comunicar em uma linguagem, essas linguagens são os
protocolos de comunicação.

Para quem não é da área pode parecer que os conceitos aqui estão meio
vazios, mas fique tranquilo que assim que você ver uma figura e eu
explicar camada por camada você vai conseguir assimilar melhor.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 20 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Temos então as seguintes camadas:

Camada de aplicação
Camada de apresentação
Camada de sessão
Camada de transporte
Camada de rede
Camada de enlace de dados
Camada física

Vamos então ao estudo delas de cada uma delas:

Camada Física

A camada física é a camada do nível mais inferior do modelo OSI, as


atribuições dela são a transmissão e a recepção do fluxo de bits (0 e 1).
Deixe eu te explicar melhor, na eletrônica o nível de comunicação mais
bruto são os bits, o bit é a menor unidade que pode ser transmitida na
comunicação de dados, e pode assumir somente esses dois valores 0 ou
1.

Para que você visualize melhor esse bits da camada física podem ser
cargas elétricas, ou pulsos que chegam aos dispositivos. Aqui é descrito a
interface elétrica do dispositivo com o meio físico, é como se fosse
simplesmente uma porta de entrada, uma recepção que transporta
esses pulsos ou sinais elétricos para a camada superior, que é a camada
de enlace dos dados.

Vamos agora só aborda um conceito que é importante que vocês saibam


pertinente a parte física, que é o de Ethernet.

Ethernet

Ethernet é uma tecnologia de conexão para redes locais (LAN) - baseada


no envio de pacotes. Ela define cabeamento e sinais elétricos para a
camada física, e também o formato dos pacotes e protocolos para a

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 21 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
camada de controle de acesso ao meio (Media Access Control - MAC)
do modelo OSI.

Aqui temos uma visualização do Ethernet

Camada de enlace

A Camada de enlace como o nome sugere é a camada de ligação dos


dados, ela faz o link dos dados. Aqui na camada de enlace os dados
(bits) que chegam da camada física são tratados, se ocorrerem erros
eles são detectados e corrigidos. Mas as palavras fundamentais que vocês
devem guardar aqui sobre a camada de enlace é controle do fluxo de
dados, esse controle ocorre de forma que não haja sobrecarregamento
de dados na rede por exemplo.

Assim a principal tarefa da camada de enlace de dados é transformar


um canal de comunicação bruto em uma linha que pareça livre de
erros de transmissão para a camada de rede. Aqui também vemos um
conceito novo que abordaremos agora que é o de frame ou quadro, é
aqui na camada de enlace que é divido os dados de entrada em quadros
de dados (frames).

Camada de Rede

A camada de rede é responsável pelo endereçamento dos pacotes de


rede, também conhecidos como datagramas, associando endereços
lógicos (IP) em endereços físicos (MAC), de maneira que os pacotes
de rede consigam chegar corretamente ao destino.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 22 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Essa camada também determina a rota que os pacotes irão seguir para
atingir o destino, baseada em fatores como condições de tráfego da rede
e prioridades. A palavra que deve ser guardada aqui é IP, o
endereçamento IP é a característica mais forte da camada de rede.

Camada de Transporte

A função da camada de transporte é receber os dados, dividi-los em


unidades menores se for necessário e repassar essas unidades à camada
de rede e isso aqui é importante ela também deve assegurar que todos os
fragmentos chegarão corretamente à outra extremidade.

Falou em garantia, ou segurança no transporte, estamos tratando da


camada de transporte. Na recepção, ela une os segmentos e encaminha à
camada de Sessão. Aqui também é realizado o controle de fluxo, a
ordenação de pacotes e a correção de erros, a primeira camada fim-a-
fim que encontramos no modelo OSI é portanto a camada de transporte.

Camada de Sessão

A camada de sessão permite que os usuários de diferentes máquinas


estabeleçam sessões entre eles. Uma sessão oferece diversos
serviços, inclusive o controle de diálogo (mantendo o controle de quem
deve transmitir em cada momento) e a sincronização (realizando a
verificação periódica de transmissões longas para permitir que elas
continuem a partir do ponto em que estavam ao ocorrer uma falha).

Um exemplo prático para você compreender é você lembrar GetRight


que era por onde você continuava seu download interrompido, nos
tempos de internet lenta, aliais até hoje isso as vezes ocorre, pois é a
camada de sessão é que está envolvida nisso.

Aqui você já consegue perceber que a abstração está crescendo, estamos


chegando cada vez mais perto do usuário, pois é tenha em mente essa
evolução, estamos nos aproximando do usuário.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 23 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Vamos então agora para a penúltima camada.

Camada de Apresentação

A camada de apresentação, ao invés de preocupar-se com a


movimentação de bits, preocupa-se com a sintaxe e a semântica das
informações transmitidas, para tornar possível a comunicação entre
computadores com diferentes representações de dados.

Aqui se preocupa literalmente falando com o que o usuário esta vendo,


exemplo disso seu computador usando MSN no Windows conversa com o
seu colega que usa o Pidgin no Linux, aqui a interface é a palavra chave,
não temos mais aquela preocupação de dados, mas sim com a
apresentação deles.

Camada de Aplicação

A camada de aplicação corresponde às aplicações (programas) no topo


da camada OSI que serão utilizados para promover uma interação entre a
máquina destinatária e o usuário da aplicação.

Esta camada também disponibiliza os recursos (protocolo) para que tal


comunicação seja possível. Por exemplo, ao solicitar a recepção de e-mail
através do aplicativo de e-mail, este entrará em contato com a camada
de Aplicação do protocolo de rede efetuando tal solicitação, tudo aqui
nesta camada é relacionado ao software.

Alguns protocolos utilizados nesta camada são: HTTP, SMTP, FTP, POP3,
IMAP, enfim, os protocolos das camadas finais dos aplicativos.
Aqui como você pode perceber não tenho o objetivo de entrar afundo com
vocês nos protocolos de cada camada até porque são vários, alguns até
hoje eu descubro, então é inviável saber todos, acho que é mais
importante para você, já que esse concurso é para telecomunicação e não
para TI especificamente, você se preocupar e entender o que cada
camada está executando em um determinado momento.

Vamos agora dar uma olhada figura que representa o modelo.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 24 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Vamos agora abordar o ultimo conteúdo de nossa aula, o modelo TCP/IP e


comparar o TCP/IP com o modelo OSI.

Vamos lá que com fé em Deus vamos conquistar essa vaga!

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 25 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Modelo TCP/IP

O modelo TCP/IP possui apenas pequenas diferenças em relação o OSI e


aqui digo para vocês que na pratica o que é empregado é o modelo
TCP/IP.

Lembra quando eu disse para vocês que quando o modelo OSI foi criado
ele veio para criar um padrão, pois então ele é um modelo teórico. Na
pratica nós empregamos o TCP/IP. Mas o fato dele ser teórico não quer
dizer que ele não vai cair na sua prova, então não o menospreze.

Então vamos compará-los:

O tipo de questão mais comum e obviamente tem que ser assim, é o


avaliador comparar uma camada do modelo OSI com outra do TCP/IP,
então preste bastante atenção.

Vamos lá!

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 26 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Acesso à rede (host/rede)

Bom primeiramente queria explicar para vocês que essa primeira camada
do modelo TCP/IP a de acesso à rede, ela também é conhecida como
host/rede, nessa camada o modelo TCP/IP apenas diz que o host deve se
conectar ao meio físico utilizando um protocolo, a fim de que seja possível
enviar pacotes IP.

Veja que o modelo OSI busca especificar, tanto que são 7 camadas, já o
modelo TCP/IP tenta generalizar as camadas, só são 4 camadas. Veja
também que a camada Física do modelo OSI e a de Enlace elas
fazem parte da camada host/rede ou acesso à rede no TCP/IP.

Internet (inter-rede)

Quanto ao nível internet ou inter-rede seu objetivo é fazer com que


pacotes enviados em um ponto da rede cheguem ao seu destino,
independente de falhas em partes da rede. É possível que os pacotes
cheguem ao destino em ordem diferente que partiram, obrigando as
camadas superiores a reorganizar tudo.

O protocolo definido nessa camada para o modelo TCP/IP é o protocolo


IP, e o roteamento é parte fundamental aqui, no TCP/IP falou de
roteamento, ta falando de camada de inter-rede. Não a toa, ela abrange a
camada de rede do modelo OSI.

Camada de transporte

A camada de transporte, por sua vez, tem como objetivo permitir que os
hosts de origem e destino conversem independente da distância, da
mesma forma como a camada de transporte do modelo OSI.

Camada de aplicação

A camada de aplicação, por fim, contém os protocolos de alto nível,


possuindo funções semelhantes às do nível de aplicação do modelo OSI.

Perceba também que no TCP/IP a camada de aplicação envolve as


camadas de sessão, apresentação e aplicação do modelo OSI.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 27 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Bom o que eu queria apresentar para vocês nessa aula demonstrativa era
isso, aqui estão os principais conceitos que vão dar base para vocês
derem o primeiro passo nessa caminha rumo a aprovação.

Demoro mais enfim vamos as questões, e diga-se de passagem é muito


difícil encontrar questões sobre esses temas tratados até aqui. Mas com
persistência encontramos algumas, vamos então ao trabalho.

Espero que tenham gostado da aula e nos veremos na próxima!

1. (ESAF - Analista de Finanças e Controle – Infraestrutura de TI –


2012) São camadas do modelo de referência TCP/IP:

a) Apresentação, Transporte.
b) Rede, Enlace de Dados.
c) Host/rede, Inter-redes.
d) Transporte, Física.
e) Aplicação, Sessão.

Comentários:

Como vimos a resposta é a letra C: Host/rede, Inter-redes.

Gabarito: Letra C

2. (ESAF – Superintendência de Seguros Privados – Tecnologia da


Informação – 2010) Os níveis do modelo de referência OSI são os
seguintes, na ordem apresentada:

a) Protótipo, Físico, Sistema, Rede, Sessão, Categoria, Transporte.


b) Físico, Lógico, Rede, Transação, Sessão, Implantação, Aplicação.
c) Físico, Enlace, Lógico, Transporte, Rede, Implementação, Sessão.
d) Físico, Enlace, Rede, Transporte, Sessão, Apresentação, Aplicação.
e) Inicial, Físico, Hardware, Transporte, Interação, Apresentação,
Segurança.

Comentários:

Como visto anteriormente a questão é a letra D: Físico, Enlace, Rede,


Transporte, Sessão, Apresentação, Aplicação.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 28 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

Gabarito: Letra D

3. (ESAF – Auditor Fiscal da Receita Federal – 2005) Para que sejam


conectados entre si os computadores de um prédio, de uma cidade ou de
um país, respectivamente, devem ser utilizadas redes dos tipos:

a) LAN, WAN e LAN.


b) LAN, MAN e WAN.
c) MAN, WAN e WAN.
d) WAN, LAN e LAN.
e) MAN, MAN e WAN.

Comentários:

Como vimos anteriormente: rede em um prédio (Local Area Network),


rede em uma cidade (Metropolitan Area Network) e rede em um país
(Wide Área Network).

Gabarito: Letra B

4. (FCC – TJ/PE – Analista Judiciário – Analista de Suporte –


2012) Considere:

I. Tecnologia de interconexão de redes baseada no envio de pacotes;


define cabeamento e sinais elétricos para a camada física, e formato de
pacotes e protocolos para a camada de controle de acesso ao meio (MAC)
do modelo OSI.

II. O fato de um HUB concentrar todas as estações de uma rede e


transmitir o pacote para todas elas permite caracterizar a existência
simultânea de uma topologia física e uma topologia lógica.

III. Estrutura de rede acentuadamente simplificada, que separa os


aspectos da comunicação pura da rede dos aspectos de aplicação,
utilizando elementos de comutação para escolher uma linha de saída para
encaminhar os dados que chegam a uma linha de entrada.

IV. Topologia, também conhecida como topologia estrela, onde vários


roteadores se comunicam entre si através de um único roteador.

As afirmações contidas nos itens I até IV referem-se, típica e


consecutivamente, a

a) Ethernet; topologias física em estrela e lógica em barramento; rede


WAN; topologia hub-and-spoke.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 29 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

b) FDDI; topologias física em anel e lógica em barramento; rede LAN;


topologia hub-and-spoke.

c) Rede local, topologias física em barramento e lógica em estrela; rede


WAN; topologia full-meshed.

d) Ethernet; topologias física em anel e lógica em barramento; rede WAN;


topologia full-meshed.

e) FDDI; topologias física em barramento e lógica em malha; rede WLAN;


topologia ponto a ponto.

Comentários:

Estamos inicialmente trabalhando com esse tipo de questão, onde você


deve escolher alternativas, porque nesse primeiro momento onde seu
conhecimento esta se formando é importante que você reflita sobre as
alternativas, se eu já os apresentasse questões de certo e errado, que eu
julgo serem mais fáceis, que questões de certo e errado na parte de
tecnologia e engenharia, normalmente trazem absurdos quando estão
incorretas, assim nesse primeiro momento, vamos resolver questões que
vocês possam refletir a respeito das alternativas.

Aqui de primeira já da pra você perceber que estamos falando de


Ethernet, podemos então ficar com as questões A e E, já na segunda
podemos matar a questão, uma vez que a topologia em estrela como falei
para vocês, tem como característica um concentrador.

Gabarito: Letra A

5. (UEL – POSCOMP 2012) O modelo de referência OSI (Open Systems


Interconnection) é composto por 7 camadas. Sobre as funções destas
camadas, assinale a alternativa correta.

a) A camada física delimita quadros e realiza controle de fluxo antes de


entregar os dados para as camadas superiores.
b) A camada de transporte define a rota de menor custo que os pacotes
percorrerão no percurso entre o transmissor e o receptor.
c) A camada de apresentação realiza conversões para permitir a interação
entre computadores com diferentes representações de dados.
d) A camada de sessão é responsável pelo endereçamento dos pacotes
que serão transmitidos durante a vigência de uma sessão.
e) Na hierarquia de camadas do modelo OSI, a camada de rede se
posiciona entre a camada de transporte e a camada de sessão.

Comentários:

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 30 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

A alternativa A esta completamente errada, porque o controle de fluxo


não ocorre na camada física, mas sim no enlace. A alternativa B também
está errada porque o que foi sugerido sobre definição da melhor rota é
atribuição da camada de rede. A alternativa C é a correta pois como eu
disse a vocês a camada de apresentação se preocupa em trazer uma
interface para a comunicação entre dispositivos diferentes. A alternativa D
esta errada porque o que foi proposto é função da camada de rede e por
ultimo a Alternativa E esta errada, porque a camada de transporte fica
entre a de rede e de sessão.

Gabarito: Letra C

6. (ESAF – Auditor de Finanças e Controle – Infraestrutura de TI –


2012) Os serviços de controle de diálogo, gerenciamento de token e
sincronização pertencem à camada de:

a) Rede.
b) Enlace de Dados.
c) Sessão.
d) Apresentação.
e) Transporte.

Comentários:

Se você se lembra, quando tratamos da camada de sessão, nós vimos a


questão da sincronização, lembra do GetRight, pois é falo em
sincronização, falo de camada de sessão.

Gabarito: Letra C

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 31 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
Deus abençoe vocês nessa caminhada e nos encontramos na aula 01 com
a parte dos conceitos de transmissão e recepção, modulação analógica e
digital, multiplexação e múltiplo acesso, propagação e antenas,
interferência, potência de transmissão, equipamentos e medição de
parâmetros técnicos e análise espectral.

Espero que tenham gostado dessa primeira experiência e lembrando que


alguns conceitos que podem ter ficado superficiais nesse primeiro
momento, serão explorados nas próximas aulas, tendo em vista que o
conhecimento é evolutivo e gradual.

Não adiantaria eu me aprofundar com vocês em todos os tópicos aqui


tratados, porque a aula ficaria muito grande e vocês nem absorveriam os
conhecimentos básicos e nem os mais avançados.

Assim sendo imagino que agora já estejam com um conhecimento básico


bem formado, esse era meu objetivo e acredito ter atingido.

Agora vamos seguir em frente na nossa preparação para a ANATEL.

Fiquem com Deus e nunca desistam.

Olhei para o futuro e gostei do que vi, estou correndo para lá!''
JB Carvalho.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 32 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

LISTA DE EXERCÍCIOS

1. (ESAF - Analista de Finanças e Controle – Infraestrutura de TI –


2012) São camadas do modelo de referência TCP/IP:

a) Apresentação, Transporte.
b) Rede, Enlace de Dados.
c) Host/rede, Inter-redes.
d) Transporte, Física.
e) Aplicação, Sessão.

2. (ESAF – Superintendência de Seguros Privados – Tecnologia da


Informação – 2010) Os níveis do modelo de referência OSI são os
seguintes, na ordem apresentada:

a) Protótipo, Físico, Sistema, Rede, Sessão, Categoria, Transporte.


b) Físico, Lógico, Rede, Transação, Sessão, Implantação, Aplicação.
c) Físico, Enlace, Lógico, Transporte, Rede, Implementação, Sessão.
d) Físico, Enlace, Rede, Transporte, Sessão, Apresentação, Aplicação.
e) Inicial, Físico, Hardware, Transporte, Interação, Apresentação,
Segurança.

3. (ESAF – Auditor Fiscal da Receita Federal – 2005) Para que sejam


conectados entre si os computadores de um prédio, de uma cidade ou de
um país, respectivamente, devem ser utilizadas redes dos tipos:

a) LAN, WAN e LAN.


b) LAN, MAN e WAN.
c) MAN, WAN e WAN.
d) WAN, LAN e LAN.
e) MAN, MAN e WAN.

4. (FCC – TJ/PE – Analista Judiciário – Analista de Suporte –


2012) Considere:

I. Tecnologia de interconexão de redes baseada no envio de pacotes;


define cabeamento e sinais elétricos para a camada física, e formato de
pacotes e protocolos para a camada de controle de acesso ao meio (MAC)
do modelo OSI.

II. O fato de um HUB concentrar todas as estações de uma rede e


transmitir o pacote para todas elas permite caracterizar a existência
simultânea de uma topologia física e uma topologia lógica.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 33 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00

III. Estrutura de rede acentuadamente simplificada, que separa os


aspectos da comunicação pura da rede dos aspectos de aplicação,
utilizando elementos de comutação para escolher uma linha de saída para
encaminhar os dados que chegam a uma linha de entrada.

IV. Topologia, também conhecida como topologia estrela, onde vários


roteadores se comunicam entre si através de um único roteador.

As afirmações contidas nos itens I até IV referem-se, típica e


consecutivamente, a

a) Ethernet; topologias física em estrela e lógica em barramento; rede


WAN; topologia hub-and-spoke.

b) FDDI; topologias física em anel e lógica em barramento; rede LAN;


topologia hub-and-spoke.

c) Rede local, topologias física em barramento e lógica em estrela; rede


WAN; topologia full-meshed.

d) Ethernet; topologias física em anel e lógica em barramento; rede WAN;


topologia full-meshed.

e) FDDI; topologias física em barramento e lógica em malha; rede WLAN;


topologia ponto a ponto.

5. (UEL – POSCOMP 2012) O modelo de referência OSI (Open Systems


Interconnection) é composto por 7 camadas. Sobre as funções destas
camadas, assinale a alternativa correta.

a) A camada física delimita quadros e realiza controle de fluxo antes de


entregar os dados para as camadas superiores.
b) A camada de transporte define a rota de menor custo que os pacotes
percorrerão no percurso entre o transmissor e o receptor.
c) A camada de apresentação realiza conversões para permitir a interação
entre computadores com diferentes representações de dados.
d) A camada de sessão é responsável pelo endereçamento dos pacotes
que serão transmitidos durante a vigência de uma sessão.
e) Na hierarquia de camadas do modelo OSI, a camada de rede se
posiciona entre a camada de transporte e a camada de sessão.

6. (ESAF – Auditor de Finanças e Controle – Infraestrutura de TI –


2012) Os serviços de controle de diálogo, gerenciamento de token e
sincronização pertencem à camada de:

a) Rede.

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 34 de 35

00000000000 - DEMO
Sistemas de Comunicação para ANATEL
0 Teoria e exercícios comentados
Prof. Pedro Freitas – Aula 00
b) Enlace de Dados.
c) Sessão.
d) Apresentação.
e) Transporte.

GABARITO

01 - C
02 - D
03 - B
04 - A
05 - C
06 - C

Prof. Pedro Freitas www.estrategiaconcursos.com.br Página 35 de 35

00000000000 - DEMO

Você também pode gostar