Você está na página 1de 4

RESPONDA CADA UM DOS ITENS COM BASE NO TEXTO “ENGENHARIA – O QUE

É?”

A. Organização textual
1. Momento de questionamento
R.:

2. Momento de resolução
R.:

3. Momento de conclusão
R.:

B. Características linguísticas:
1. Enunciados expositivos (4 exemplos para cada caso)
I. Uso do presente
R.:

ii. Uso do Pretérito perfeito


R.:

iii. Recurso a passiva


R.:

2. Enunciados explicativos (3 exemplos)


i. Reformulações parafrásticas
R.:

3. Enunciados baliza - Anuncio do que vai ser dito


R.:
Usa-se ainda:
i. titulagem:
R.:

ii. Orações relativas:


R.:

LER E FAZER CORRESPONDER SEMPRE QUE POSSÍVEL AO TEXTO EM CAUSA:

C. Coesão, Coerência (e progressão) textual: nominalizações, substituições nominais, orações relativas,


reformulações parafrásticas, conectores.

Ao produzir-se um texto, deve ter-se em conta que ele deve ser coeso (as palavras devem estar ligadas
entre si segundo as regras gramaticais da língua considerada) e coerente (as ideias expressas no texto
devem estar com uma certa lógica correspondente às expectativas do Homem em relação ao mundo
real ou criado). Estes dois conceitos intimamente ligados como afirmam Nascimento e Pinto (2006:66)

Por outro lado, nele deve observar-se uma progressão (relação progressiva das ideias e ou
acontecimentos), no sentido de que não deve repetidamente expressar a mesma coisa.

I. Processos de coesão
A coesão textual obtêm-se através do recurso a:

1. Concordância verbal:

É o sujeito da frase o controlador de género e número

2. Ordem das palavras na frase

Observa a ambiguidade da frase “O cabrito ficou morto na estrada durante alguns instantes ” que devia
ser: O cabrito, morto, ficou na estrada durante alguns instantes.

3. Coesão temporal

Quando os acontecimentos e estados são referidos de acordo com o que se sabe que são a ordem
possível dos fenómenos do mundo real.

→Não há coesão temporal na frase “Supervisionei a aquela obra como engenheiro e depois fiz o curso
de engenharia”
Processos com que a língua situa no tempo as acções e os estados

a. Uso de conectores temporais

- Conjunções: Quando, enquanto, mal, apenas, etc.

- Locuções conjuncionais: agora que, logo que, sempre que, assim que, antes que (de), depois que (de),
desde que, ate que, no momento em que, todas as vezes que, cada vez que, …

b. Advérbios e locuções adverbiais de tempo: hoje, ontem, então, amanha, agora, logo, depois, a
tarde…

c. Calendário ou períodos históricos: anos, meses, semanas, horas, …; Idade medieval, Revolução
industrial, …

d. Ordinais: primeiro, segundo, …

e. Correlação de palavras que significam estados ou processos: amanhecer, entardecer, anoitecer,


anoitecer; criança, adolescente, adulto; pesquisar, rascunhar, corrigir, publicar, …

4. Modo exigido por algumas construções verbais (Uso do conjuntivo ou infinitivo)

Achar que, criticar que, reprovar que, tolerar que, gostar que, detestar que, deplorar que, desculpar que

+ Verbo no Conjuntivo/ Infinitivo


5. Paralelismo sonoro ou fónico: Aliteração (repetição de sons consonântico); Assonância (repetição de
sons vocálicos) ou palavras de sonoridades similares

6. Paralelismo lexical (repetição da mesma palavra ou expressão)

7. Coesão lexical por semelhança ou de oposição entre palavras

- Sinonímia, antonímia, Hiperonímia/hiperónimo (nome que engloba os elementos de um conjunto, de


uma classe), hiponímia/hipónimo (nome que individualiza os elementos de uma classe)

8. Outros elos de coesão lexical

- Rede semântica ou campo associativo – conjunto de palavras associadas com um tema ou conceito.

P.ex: o tema “Ambiente” relaciona-se com: poluição, tratamento de lixo, alterações climáticas, energias
alternativas, revolução verde, …

- Família de palavras – conjunto de palavras de mesma origem etimológica

P.ex: Ambiente: ambientar, ambientação, ambientado, desambientar, …

9. Co-referência
Quando na cadeia discursiva, o Locutor continua a referir-se (usando pronomes) ao mesmo elemento

II. Nominalizações

Transposição de uma palavra ou classe de palavras para a classe de nome

A engenharia é a ciência (definição) e a profissão de [adquirir e de aplicar ₌ aquisição e


aplicação] os conhecimentos matemáticos …

Projectar projecto produzir produção

Supervisionar supervisão fabricar fabricação

Empregar emprego aplicar aplicação

Traçar traço obter obtenção

Compreender compreensão descobrir descobrimento

III. Substituições nominais

Escolha mais adequada de termos nominais para designar o pretendido

IV. Conectores

São conectores lógicos que estabelecem laços de:

1. Adição

Também…; … igualmente…; … e…; não só …mas também…;

2. Oposição

Mas, … ; ao contrario …; …

3. Consecução ou casualidade

…porque…; …visto…; …dado que…;

A Docente: Sílvia Rosa Simone