Você está na página 1de 100

TEORIAS GEOPOLÍTICAS

O CONCEITO DE TEORIA
• Conjunto de conhecimentos • As teorias são modelos
que apresentam graus diversos conceituais que auxiliam a
de sistematização e de compreensão e a explicação da
credibilidade, e que se propõe a realidade. Exemplos:
explicar, elucidar, interpretar ou • A construção da UNASUL.
unificar um dado domínio de • A anexação da Crimeia pela
fenômenos ou de Rússia, em 2014.
acontecimentos que se
oferecem à atividade prática. (
p. 55 da nota Geopolítica ).
O artigo
está na
Plataforma
Argos, na
seção
Geopolítica.
QUESTÃO 1
Apresentar fatos, acontecimentos e / ou
conjunturas da realidade contemporânea,
destacando as teorias geopolíticas passíveis de
serem utilizadas para explicar aquela realidade.

ATENÇÃO!
A GEOPOLÍTICA PRESSUPÕE RELAÇÕES DE PODER ENTRE DOIS
OU MAIS ATORES.
QUESTÃO 2

À luz das teorias geopolíticas, apresentar fatos,


acontecimentos e / ou conjunturas da realidade
contemporânea.

ATENÇÃO!
A GEOPOLÍTICA PRESSUPÕE RELAÇÕES DE PODER ENTRE DOIS
OU MAIS ATORES.
QUESTÃO2
À luz das teorias geopolíticas, apresentar fatos, acontecimentos e /
ou conjunturas da realidade contemporânea.

“À luz... “, constantemente, ilumina a


redação, na Introdução e no
Desenvolvimento da solução.
QUESTÃO 3

•À luz da teoria geopolítica do Poder Perceptível,


apresentar à transição de poder no século XXI
relacionada à emergência da China no contexto
global.

ATENÇÃO!
A GEOPOLÍTICA PRESSUPÕE RELAÇÕES DE PODER ENTRE DOIS
OU MAIS ATORES.
TEORIA DO PODER PERCEPTÍVEL
A TRANSIÇÃO DO PODER NO SÉCUL0 XXI
Uma das grandes questões do
novo ordenamento
Mundial.

A ressurgência da
China poderá ser
pacífica?
QUESTÃO 4

•À luz da teoria geopolítica do Poder


Perceptível, comparar os EUA com a
China, concluindo sobre a transição de
poder do século XXI.
IDEIAS PARA A SOLUÇÃO DAS
QUESTÕES
GEOPOLÍTICA
RÁPIDA RECORDAÇÃO
O QUE É GEOPOLÍTICA?
✓A Geopolítica se desenvolve em função da percepção do
poder dos Estados e na relação entre os Estados do
mundo, logo, na procura do poder mundial.
✓A influência da geografia nas grandes formulações
políticas do Estado.
✓Expressões chaves para apresentar o conceito:
• Relações de poder; A política do Estado influenciada
• Disputa de interesses; pelas condições do espaço geográfico.
• Possibilidade de conflito;
TEORIAS GEOPOLÍTICAS
TEORIAS GEOPOLÍTICAS CLÁSSICAS • NOVAS TEORIAS GEOPOLÍTICAS
• Produção de conhecimento a • A partir do fim da bipolaridade
serviço da arte de governar e de e do início de uma possível
promover o poder do Estado. multipolaridade, surgem os
mais variados “cenários
• Relações entre poder e ambiente, prospectivos” possíveis no
estado e território, guerra, mundo.
estratégia e geografia. • Os cenários se constituem nas
• Equilíbrio de forças no espaço novas teorias geopolíticas
mundial e as condições pelas
quais um Estado pode se tornar
uma grande potência.
TEORIAS GEOPOLÍTICAS
TEORIAS GEOPOLÍTICAS CLÁSSICAS NOVAS TEORIAS GEOPOLÍTICAS
• TEORIA DO PODER MARÍTIMO (1890) • TEORIA DOS LIMES (1991)
• TEORIA DO PODER TERRESTRE (1904) • TEORIA DA INCERTEZA (1992)
• TEORIA DAS PAN-REGIÕES (1930) • TEORIA DA TRÍADE (1961-
• TEORIA DO DESAFIO E RESPOSTA (1934) 1992)
• TEORIA DO PODER AÉREO (1921-1942) • TEORIA DO CHOQUE DE
• TEORIA DAS FÍMBRIAS (1942) CIVILIZAÇÕES (1993/96)
• TEORIA DO PODER PERCEPTÍVEL (1975) • TEORIA DO QUATERNO (1996)
A TEORIA DO PODER MARÍTMO

15
TEORIA DO PODER MARÍTIMO

❖ “Evangelista do Poder Marítimo”.


❖“Influência do PM na História”: Inglaterra e
Portugal.
❖ EUA - grande ilha.
❖ Duas esquadras, Atlântico e Pacífico.
❖ Manter a América Central como zona de influência.

❖ Quem dominar o mar dominará o mundo: “A terra é quase sempre


um obstáculo, o mar quase todo uma planície. Uma nação capaz de
controlar essa planície por meio do poder naval, e que ao mesmo
tempo consiga manter uma grande marinha mercante, pode explorar
as riquezas do mundo”.
TEORIA DO PODER MARÍTIMO
Objetivos

POLÍTICO O domínio dos oceanos e mares abertos.

ESTRATÉGICO O desenvolvimento do poder marítimo.

A ocupação de áreas críticas, de interesse


GEOESTRATÉGICO estratégico para o controle da navegação.

O desenvolvimento do PN, a fim de adquirir a


ESTRATÉGICO/MILITAR supremacia marítima (domínio dos mares).

ISSO EM 1890. E ATUALMENTE?


A EVOLUÇÃO DA GEOPOLÍTICA
1924/1946
Gen Espaço vital – lebensraum.
ASCENSÃO Pan-regiões.
Karl Haushofer
1917
Paul Vidal de Contrapôs-se a Ratzel.
SANTA HELENA
Escola “Possibilista”.
la Blanche
1905-1916
Criador do termo Geopolítica.
Rudolf Kjellen Estudos sobre o Estado. Cat. de ciência

1904
Sir Halford A teoria do heartland.
TRISTÃO
Teve DA CUNHA
grande influência no Sec. XX.
Mackinder
1890
GOUGH
Almirante A importância do Poder Marítimo.
Alfred Mahan Referências ao poder mundial dos EUA.
ORCADAS DO SUL

1890 GEORGIA DO SUL

MALVINAS
Antropogeografia
Friedirich Ratzel Escola “Determinista” SANDWICH DO SUL
A TEORIA DO PODER TERRESTRE

20
TEORIA DO PODER TERRESTRE

“Quem governar a Europa Oriental


comandará o heartland; quem governar o
heartland comandará a ilha do mundo;
quem governar a ilha do mundo,
governará o mundo.”
A TEORIA DO PODER TERRESTRE
• Britânico, geógrafo, historiador,
professor em Oxford, político e
diplomata.
• Procurava compreender a história à luz
da geografia, procurando uma
causalidade geográfica para os
fenômenos políticos entre os Estados.
Envolve relações de poder, disputas,
conflito de interesses. (1861 – 1947)
22
TEORIA DO PODER TERRESTRE
O tempo de Mackinder
• Imperialismo europeu do século XIX.
• Imperialismo EUA nas Antilhas e no Pacífico.
• Imperialismo militar japonês, alargamento de seu
espaço vital, materializando a Zona de
Coprosperidade Oriental.
• Viu as mudanças resultantes da 1ª GM: União
Soviética; ascensão dos EUA como potência mundial;
queda de impérios.
• Acompanhou a 2ª GM.
• Viu o prenúncio da Guerra Fria. (1861 – 1947)
23
TEORIA DO PODER TERRESTRE

• Na sua visão de mundo, Mackinder


destacava uma grande massa
terrestre continental, a Eurásia, no
centro da qual se situava uma zona-
pivô.
• Essa zona – pivô correspondia às
grandes planícies russas, uma
reserva riquíssima em recursos,
fechada ao acesso marítimo do
exterior.

24
25
A IDEIA CHAVE DA TEORIA DE MACKINDER
• A existência de uma rivalidade secular que se
confrontava para a conquista da supremacia
mundial: o poder terrestre e o poder naval.
• O poder terrestre sediava-se na Eurásia e,
mediante uma expansão centrífuga
procurava apoderar-se das regiões periféricas
do Velho Mundo e obter saída para os mares
abertos.
• O poder naval, situado nas ilhas adjacentes
ou nas regiões marginais eurasianas – os
“anéis” – controlava a linha circunferencial
costeira do grande continente e, mediante
uma pressão centrípeta, procurava manter o
poder terrestre encurralado no interior da
Eurásia.
26
27
TEORIA DO PODER TERRESTRE
Objetivos

POLÍTICO Domínio da Eurásia.

Criação de um poder político-militar


ESTRATÉGICO
dominante no centro da Eurásia.

GEOESTRATÉGICO Ocupação do heartland e


expansão para o litoral eurasiano.

Criação de forte poder militar terrestre;


ESTRATÉGICO/MILITAR
estabelecimento de alianças com os
países vizinhos do heartland.
29
ÁSIA CENTRAL E A TEORIA
DO PODER TERRESTRE DE
MACKINDER
A Ásia Central é uma zona que
corresponde à franja sul do
heartland, da Teoria de
Mackinder: zona sempre em
disputa entre quem pretende
atingir o rimland a partir do
heartland ou dominar o
heartland a partir do rimland.

30
EXPANSÃO DA OTAN PARA O LESTE
33
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
SUPER RESUMIDO

34
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
• TEORIA DO PODER MARÍTIMO (1890)
• Autor: almirante Alfred Thayer Mahan (americano)
• A utilização do poder marítimo para o fortalecimento do poder nacional do
Estado.
• A importância dos mares na consecução dos interesses nacionais.
• TEORIA DO PODER TERRESTRE (1934)
• Autor: professor e geógrafo Sir Halford J. Mackinder (inglês)
• O domínio e o controle de espaços geográficos terrestres (hertland, a
eurásia) como fundamento do fortalecimento do poder nacional de um
Estado.
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
• TEORIA DAS PAN-REGIÕES (1930)
• Autor: general, professor e geógrafo Karl E. N. Haushofer (alemão).
• A ideia dos “espaços vitais ativos”, possuidores de indústria e tecnologia,
instalados no norte versus os “espaços vitais passivos”, ao sul; estes conformados
a se manterem na mais estreita interdependência do norte.
• TEORIA DO DESAFIO E RESPOSTA (1934)
• Autor: sociólogo e historiador Arnold Toynbee (inglês)
• O desenvolvimento dos Estados depende da superação de seus desafios.
TEORIA DAS PAN REGIÕES
TEORIA das PAN REGIÕES

• Seguindo a tese das “áreas geograficamente compensadas”, os


denominados “espaços vitais ativos”, possuidores de indústria e
tecnologia, instalados no norte, seriam liderados por um Estado.
• Em contrapartida, os “espaços vitais passivos”, ao sul, seriam mantidos
como simples fornecedores de matérias-primas, sem tecnologia,
conformados a se manterem na mais estreita interdependência do norte.
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
• TEORIA DO PODER AÉREO (1921-1942)
• Autor: Autores: general Giulio Douhet (italiano) aviador Alexsander Seversky
(russo naturalizado americano)
• A importância no domínio, do controle do espaço aéreo para a consecução dos
interesses nacionais.
• O espaço aéreo como fonte de poder.
• TEORIA DAS FÍMBRIAS (1942)
• Autor: professor Nicholas John Spykman (holandês naturalizado
• americano).
• O espaço geográfico como elemento estratégico de contenção.
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
•TEORIA DO PODER PERCEPTÍVEL (1975)
•Autor: coronel e professor Ray Cline (americano)
•A capacidade de um Estado de fazer a guerra e/ou
de impor sua vontade
no contexto político e econômico mundial depende
do valor de seu poder nacional.
• A fórmula do poder perceptível = (C+E+M) x (S+W)
A FÓRMULA DO PODER PERCEPTÍVEL
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
TEORIA DOS BLOCOS (1991)
• Autor: conselheiro econômico Jacques Perruchan de
Brochard (francês).
• O mundo divido em blocos sob o enfoque econômico:
✓A. “Federação das Américas” (“Casa Comum do Dólar”)
✓B. “Confederação Euroafricana” (“Casa Comum do Euro”);
✓C. ““União das Repúblicas Soberanas” (“Casa Comum do
Rublo”
✓D. “Liga Asiática” (“Casa Comum do Iene”).
TEORIA DOS BLOCOS
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
TEORIA DOS LIMES (1991)
• Autor: adido cultural Jean Christophe Rufin (francês).
• O enfrentamento “Norte-Sul”.
• Com o fim da bipolaridade, os Estados ricos não mais necessitam ajudar os
Estados pobres do sul, como parceiros no contexto mundial, priorizando
tratar dos seus próprios problemas e de seu desenvolvimento.
• A “nova ordem mundial”, fundamentada na “multipolaridade”, levaria ao
fechamento do norte, numa espécie de fortaleza, que concorreria para a
instalação crescente de zonas de instabilidade ao sul.
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
TEORIA DA INCERTEZA (1992). A TEORIA DA TURBULÊNCIA
• Autor: estrategista Pierre Lellouche (francês).
• A implantação de uma “desordem mundial” que pode durar até o ano de
2025.
• Cenário para o século XXI: após a desagregação da URSS, não seria
implantada uma “nova ordem mundial”, no sentido norte-sul, então
preconizada pelos geopolíticos da época, e sim uma “desordem mundial”
que pode durar até o ano de 2025.
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
TEORIA DO CHOQUE DE CIVILIZAÇÕES (1993/96) -Autor: professor
Samuel P. Huntington (americano)
• Ocidental
• Islâmica
• África;
• Sínica (Confucionismo) - Budista - Latino-americana - engloba os Estados da América
Latina;
• Ortodoxa - centrada na Rússia, inclui os países balcânicos e eslavos;
• Hindu - Índia e outros pequenos países próximos;
• Africana - abrange países da África Central e Sul (o autor tem dúvida se realmente
constituem uma civilização);
• Japonesa - somente o Japão.
TEORIA DO CHOQUE DE CIVILIZAÇÕES
IDEIAS FORÇA DAS TEORIAS
• TEORIA DA TRÍADE (1961- 1992)
• Autor: Clube de Roma
• Divide o mundo em três blocos de poder: Bloco
Americano; Bloco Europeu; Bloco Asiático
• TEORIA DO QUATERNO (1996)
• Autor: coronel Roberto Machado de Oliveira Mafra
(brasileiro).
• Dividiu o mundo em quatro blocos.
TEORIA DA TRÍADE
Autor: Clube de Roma
TEORIA DO QUATERNO

• Bloco Norte-Americano - composto pelos Estados da América do Norte;


• Bloco Sul-Americano – constituído, inicialmente, pelos Estados da
América do sul e, posteriormente, pelos Estados da América Central, do
Caribe e do México;
• Bloco Sul-Americano – constituído, inicialmente, pelos Estados da
América do sul e, posteriormente, pelos Estados da América Central, do
Caribe e do México;
• Bloco Asiático - composto pelos Estados do sudoeste da Ásia.
EXEMPLOS
TEORIAS GEOPOLÍTICAS CLÁSSICAS
A importância do controle dos mares
no comércio internacional
• Cerca de 95% do comércio internacional ocorre por vias
marítimas
• Objetivo político-estratégico do poder naval: manter livre
as vias marítimas, para assegurar a sobrevivência da
economia nacional:
• Importações;
• Exportações;
• Fluxo do petróleo.
O TRANSPORTE MARÍTIMO É O PRINCIPAL MODAL DO
COMÉRCIO INTERNACIONAL
Assegurar os fluxos do comércio de petróleo
no mundo
NOVAS ROTAS MARÍTIMAS NO ÁRTICO
A RÚSSIA PLANEJA CRIAR AO LONGO DA ROTA MARÍTIMA DO
ÁRTICO BASES PARA NAVIOS DE GUERRA.
A RÚSSIA PLANEJA CRIAR AO LONGO DA ROTA MARÍTIMA
DO ÁRTICO BASES PARA NAVIOS DE GUERRA.
.
Em 2014, o Kremlin criou um
comando estratégico unificado no
Ártico. Putin está seguro de que
nos próximos 10 a 15 anos haverá
uma grande alteração climática
na região e o gelo vai derreter,
abrindo vias navegáveis durante
nove meses por ano. Devido a
isso, a Rússia pretende renovar e
aumentar a sua Frota do Norte
até 2020.
DISPUTA POR CONTROLE DE ÁREAS MARÍTIMAS NO MAR DA CHINA
A RÚSSIA E AS SAÍDAS PARA AS ÁGUAS QUENTES
A ANEXAÇÃO DA CRIMÉIA

Base Sebastopol

Base Tartus
Síria
A importância estratégica do
estrangulamento do Atlântico
A importância dos controles do mares
O CORDÃO INGLÊS NO ATLÂNTICO SUL
O CONTROLE DOS MARES – A
HEGEMONIA DOS EUA
PASSAGENS MARÍTIMAS ESTRATÉGICAS
PASSAGENS MARÍTIMAS ESTRATÉGICAS
• As passagens marítimas estratégias possuem grande importância
geopolítica e econômica. Pela sua posição geográfica, sejam naturais ou
artificiais, são rotas do comércio mundial, fontes de disputas e de
iniciativas de controle territorial pelos Estados, e agora também por
piratas modernos que atacam barcos turísticos e navios cargueiros. É o
caso do Golfo do Áden, na saída do Mar Vermelho".
PASSAGENS MARÍTIMAS ESTRATÉGICAS
Os pontos numerados de 1 a 6 correspondem:
• 1 - Canal do Panamá, acesso artificial entre o Oceano Atlântico e Pacífico,
construído pelos EUA, que o repassou para a administração panamenha
recentemente.
• 2 - Estreito de Gibraltar, ligação entre o Oceano Atlântico e o Mar
Mediterrâneo.
• 3 - Estreito de Ormuz, rota do petróleo do Oriente Médio para o mundo.
• 4 - Estreito de Málaca, rota comercial ainda hoje alvo de piratas.
• 5 - Golfo de Áden, entre a costa norte da Somália e a costa sul da península
arábica, trecho perigoso, alvo frequente da pirataria moderna.
• 6 - Canal de Suez, canal artificial que permite o acesso de embarcações da
Europa para a Ásia (e vice-versa) sem ter que contornar a África.
ZOPACAS
• Criada por iniciativa brasileira, em 1986.
• Objetivo: promover a cooperação regional e a manutenção
da paz e segurança na região do Atlântico Sul.
• Objetiva, também, evitar a proliferação de armas nucleares e
reduzir, até eventualmente eliminar por completo, a
presença militar de países externos à organização. Juntos, os
membros, buscam formas de integração e colaboração regional,
tais como a cooperação econômica e comercial, científica e
técnica, política e diplomática.
• Através dessa zona, portas são abertas para aproximação
de blocos localizados parcialmente nessa área. Assim,
permitindo o estreitamento de relações entre o Mercado
Comum do Sul (MERCOSUL), na América do Sul, e a Comunidade
para o Desenvolvimento da África Austral, na África Austral.
ÁSIA CENTRAL
DISPUTA NA ÁSIA CENTRAL
• Energia e geopolítica: a batalha pela Ásia Central
A CONTENÇAÕ DA CHINA PELOS EUA
CHINA PROJETA NOVO CANAL
• A Rússia e a China estão se
preparando para uma séria
confrontação geopolítica
com os Estados Unidos,
através do projeto da
construção, na Nicarágua, de
uma alternativa ao canal do
Panamá.
O BRASIL E SEU CORREDOR
BIOCEÂNICO
Gasodutos na Síria
EUA, Israel e Europa querem o gás e o gasoduto
da Síria
• A única base militar da Rússia pelo mundo afora
fica precisamente na Síria, aliás tradicional
comprador de armas dos russos, com estes
dispondo do porto de Tartus e acesso também ao
de Latakia, cujo projeto russo para este ano é
converter em base naval; Rússia, Estados Unidos,
Inglaterra, França e também Israel têm fortes
interesses no gás sírio e em um gasoduto, crítico
para a Europa, que, para funcionar, depende da
boa vontade síria.
• Colossais jazidas de gás estão localizadas na
plataforma marinha síria e estendendo-se até
Israel, passando pelo Líbano. Uma vista ao mapa
ajuda a entender o peso dos marcos geográficos
nessa disputa de interesses que envolve grandes
petroleiras e tira o sono de estrategistas russos.
NOVAS TEORIAS GEOPOLÍTICAS
NOVAS GEOPOLÍTICAS

• A desordem urbana nos grandes centros


• O narcotráfico
• A guerra híbrida
• A miséria social em escala planetária
• A pirataria marítima
• O terrorismo internacional
• A volatilidade dos fluxos financeiros
NOVAS GEOPOLÍTICAS
A TEORIA DA TURBULÊNCIA
A TEORIA DO DESAFIO RESPOSTA
• A desordem urbana nos grandes centros
A PIRATARIA MARÍTIMA
A PIRATARIA
MISSÃO NAVAL DO BRASIL EM SÃO TOMÉ
E PRÍNCIPE
QUESTÃO 1
Apresentar fatos, acontecimentos e / ou
conjunturas da realidade contemporânea,
destacando as teorias geopolíticas passíveis de
serem utilizadas para explicar aquela realidade.

ATENÇÃO!
A GEOPOLÍTICA PRESSUPÕE RELAÇÕES DE PODER ENTRE DOIS
OU MAIS ATORES.
CONHECIMENTO – MÉTODO – EXPRESSÃO ESCRITA
GEPOLÍTICA CLÁSSICA
• A presença naval global norte-americana
• Em disputa: o controle de via marítimas > comércio internacional. Poder
Marítimo.
• A instabilidade no Oriente Médio
• Em disputa: controle de fontes energéticas e de suas rotas de suprimento .
Poder Terrestre. Poder Marítimo.
• O interesse pela Ásia Central
• Em disputa: o controle de recursos energéticos. Poder Terrestre
• A cobiça internacional pela Amazônia
• Em disputa: o controle de recursos naturais estratégicos; meio ambiente.
Poder Terrestre
GEPOLÍTICA CLÁSSICA
• A política dos dutos de Putin
• Em disputa: o controle de recursos energéticos. Poder Terrestre
• A 1ª Guerra do Golfo
• Em disputa: o controle de recursos energéticos. Poder Terrestre.
• A Guerra Civil Síria
• Em disputa: o controle de recursos energéticos. Influência no Oriente Médio.
Poder Terrestre.
• O “Canal do Panamá” chinês
• Em disputa: vantagem comercial, influência na América Latina, tradicional
área de influência dos EUA.
NOVAS GEOPOLÍTICAS

• A desordem urbana nos grandes centros


• O narcotráfico
• A guerra híbrida
• A miséria social em escala planetária
• A pirataria marítima
• O terrorismo internacional
• A volatilidade dos fluxos financeiros
O caos urbano dos grandes centros
(a redação)
a. O caos urbano dos grandes centros
• A explosão demográfica humana havida nas últimas décadas vem
trazendo seríssimos problemas para centros urbanos. Estima-se que
mais de 600 milhões de pessoas em todo o mundo vivem sem
habitação e em condições subumanas, estando esses contingentes nas
grandes metrópoles. Por ameaçar à paz social, a ordem pública e a
própria estabilidade das instituições, essa situação constitui-se numa
autêntica desordem social, ajustando-se, assim, à Teoria da
Turbulência de Pierre Lellouche . Além do mais, a superação dessa
desordem urbana impõe verdadeiro desafio a muitas as nações do
mundo, o que insere essa conjuntura, também, na Teoria Desafio
Resposta de xxxxx .
O caos urbano dos grandes centros
(a redação)
a. A desordem urbana dos grandes centros
A explosão demográfica humana ocorida nas últimas décadas resultou
numa explosiva conjuntura social nas grandes metrópoles. Hoje, há milhões
de pessoas em todo o mundo que vivem sem habitação e em condições
subumanas, estando esse contingente nas grandes metrópoles. Por
ameaçar à paz social, a ordem pública e a própria estabilidade das
instituições, essa situação constitui-se numa autêntica desordem social,
ajustando-se, assim, à Teoria da Turbulência de Pierre Lellouche . Além do
mais, a superação dessa desordem urbana impõe verdadeiro desafio a
muitas nações do mundo, o que insere essa conjuntura, também, na Teoria
Desafio Resposta de Arnold Toynbee .
QUESTÕES

•À luz da teoria geopolítica do Poder Perceptível,


apresentar à transição de poder no século XXI
relacionada à emergência da China no contexto
global

ATENÇÃO!
A GEOPOLÍTICA PRESSUPÕE RELAÇÕES DE PODER ENTRE DOIS
OU MAIS ATORES.
QUESTÃO 4

•À luz da teoria geopolítica do Poder


Perceptível, comparar os EUA com a
China, concluindo sobrea transição de
poder do século XXI.
A TEORIA DO PODER PERCEPTÍVEL

•A Teoria do Poder Perceptível define


a capacidade de um Estado de fazer a
guerra e/ou de impor sua vontade no
contexto político e econômico
mundial.
FÓRMULA DO PERCEPTÍVEL
FÓRMULA DO PERCEPTÍVEL
Bom estudo!

Você também pode gostar