Você está na página 1de 49

ANÁLISE DE DESEMPENHO NO FUTSAL

RODRIGO CARLET
07.05.2020
Bacharel em Educação Física (2008/2012)

Mestrando em Ciências do Movimento Humano (2019/2020)

Especialista em Metodologias de Treinamento Aplicadas


ao Futebol e Futsal (2013/2014)

2009/2012 – Sport Club Internacional


2012/2013 – Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
2013/2016 – Sport Club Internacional
Desde Dezembro/2019 – Seleção Brasileira de Futsal

 Desde 2016 – RC Edições Futebol


HISTÓRICO

ATRIBUIÇÕES

PROCESSO
CONTEÚDOS
SOFTWARES

COPA DO MIUNDO

TEORIA E PRÁTICA

3
HISTÓRIA DA ANÁLISE DE DESEMPENHO
NO ESPORTE

 PRIMEIROS ESTUDOS (1907 – RUGBY; 1910 - BEISEBOL).

 1931 – BASQUETEBOL – Análise da distância percorrida.

 1932 – FUTEBOL AMERICANO.

4
HISTÓRIA DA ANÁLISE DE DESEMPENHO
NO ESPORTE

 FUTEBOL - Winterbottom (1952) e Reep & Benjamin (1968).

 HANDEBOL – FINAL DOS ANOS 1960.

 VOLEIBOL – INÍCIO DOS ANOS 1970.

5
HISTÓRIA DA ANÁLISE DE DESEMPENHO
NO FUTSAL

 Recente, sem data precisa (por volta de 1995).

 Necessita maior desenvolvimento na modalidade, com


especialistas na função.

 Apresenta boa aceitação e utilização por parte de comissão técnica


e atletas.

6
HISTÓRIA DA ANÁLISE DE DESEMPENHO
NO FUTSAL

 Utilização de Softwares específicos datam a partir de 2013.

 Adaptações do futebol.

7
ATRIBUIÇÕES DO ANALISTA DE DESEMPENHO
NO FUTSAL

 Contribuir de maneira quantitativa e qualitativa sobre o


desempenho coletivo da equipe ou individual de um atleta
durante um treinamento ou um jogo/competição.

 Complementar a observação de outros membros da comissão


técnica sobre os desempenhos.

 Auxiliar atletas da equipe no desenvolvimento de suas


capacidades.

8
ATRIBUIÇÕES DO ANALISTA DE DESEMPENHO
NO FUTSAL

 Relatórios/scouts de equipes adversárias.

 Filmagem de treinamentos e jogos.

 Editar/elaborar material de vídeo.

 Organizar e “alimentar” o banco de dados para o


clube/instituição.

 Prospecção de atletas.

9
PIONEIRISMO

10
ANALISTAS DE DESEMPENHO NO FUTSAL

 BRASIL: Pato, Corinthians, Cascavel, Taubaté, Vasco, Náutico,


Santa Maria.

 MUNDO: Barcelona (ESP), Inter Movistar (ESP), Sporting (POR),


Benfica (POR).

11
12
O QUE ANALISAR?

14
COMO ANALISAR?

 TREINAMENTOS

 Filmagem de treinamentos e análise em tempo


real e através de vídeos, seguidos de edição, de
acordo com os objetivos traçados no
planejamento da comissão técnica.

15
COMO ANALISAR?

 JOGOS

 Análise do jogo através de observação em tempo


real, softwares (que poderão passar informações
simultâneas e também auxiliarão no pós-jogo),
relatórios e vídeos, seja da equipe ou de
adversários.

16
SOFTWARES PARA ANÁLISE
DE FUTSAL

17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
SOFTWARES PARA
EDIÇÃO
DE VÍDEO
27
28
29
O QUE TRANSMITIR?

 Observações pontuais.

 Informações precisas e diretas.

 De acordo com os objetivos propostos.

30
ORGANIZAÇÃO

31
ANÁLISE FUTEBOL X ANÁLISE FUTSAL

• Dinâmica de jogo • Tempo técnico

• Concentração (ambiente e • Menor número de atletas equipe e


substituições) adversários (Dados)

• Movimentações e jogadas • Análise individual


ensaiadas

32
33
ORGANIZAÇÃO OFENSIVA

BOLA PARADA
TRANSIÇÃO OFENSIVA TRANSIÇÃO DEFENSIVA

ORGANIZAÇÃO DEFENSIVA

34
ORGANIZAÇÃO
DEFENSIVA
Comportamentos que uma equipe assume
quando não possui a posse da bola, tendo por
objetivo a marcação, protegendo a meta e
impedindo o adversário de realizar a finalização.

 Contenção;
 Cobertura Defensiva;
 Equilíbrio;
 Concentração.
35
ORGANIZAÇÃO
OFENSIVA
Comportamentos que uma equipe assume
quando tem a posse de bola, tendo por objetivo a
preparação e a criação de situações ofensivas com
o intuito final de marcar um gol.

 Penetração / Progressão; PADRÃO DE MOVIMENTAÇÃO


 Cobertura Ofensiva;
 Mobilidade;
 Espaço / amplitude.
36
TRANSIÇÃO
DEFENSIVA
Mudança de comportamento (ataque/defesa), em
que a equipe perde a posse da bola e objetiva
recompor a defesa, impedindo o adversário de
obter êxito.
 QUAL É A POSTURA DA EQUIPE AO PERDER A POSSE DA BOLA?

PRESSÃO, TEMPORIZAÇÃO, DOBRA DE MARCAÇÃO NO


PORTADOR, ATITUDES INDIVIDUAIS
37
TRANSIÇÃO
OFENSIVA
Mudança de comportamento (defesa/ataque), em
que equipe recupera a posse da bola, criando
situações ofensivas.

 QUAL É A POSTURA DA EQUIPE AO RECUPERAR A POSSE DA


BOLA?

ACELERAÇÃO, RETARDAMENTO, AMPLITUDE, FINALIZAÇÃO


RÁPIDA, ORGANIZAÇÃO OFENSIVA, ATITUDES INDIVIDUAIS
38
BOLAS PARADAS
Escanteios, cobranças de lateral, faltas
 DEFENSIVAS frontais e laterais.
Posicionamento defensivo.

Escanteios, cobranças de lateral, faltas


 OFENSIVAS frontais e laterais.
Posicionamento ofensivo e jogadas
ensaiadas.

39
ANÁLISE INDIVIDUAL DE ATLETA

 Ações que caracterizam o indivíduo, apresentando uma


incidência de comportamentos ao longo dos jogos.

 Análise de atletas da instituição ou adversários.

 Atletas selecionáveis.

 Análise de mercado.

40
41
MONITORAMENTO DE ATLETAS
E ADVERSÁRIOS

 Monitoramento de atletas – Quantitativa e Qualitativa.

 Acompanhamento de adversários – Estatísticas e vídeos de jogos,


análise e edição para apresentar à Comissão Técnica e
posteriormente aos atletas.

42
PALAVRAS- FUTEBOL FUTSAL
CHAVE
471 mil 57 mil
Jogo 142 mil 14 mil
Análise 208 mil 18 mil
Análise 93 mil 13 mil
Desempenho
Técnica/Física 141 mil/20 mil 15 mil
Tática 26.200 7.250 (100)

43 MAIO, 2020
ALGUNS ESTUDOS PUBLICADOS

44
45
46
PLANEJAMENTO

47
48
Pela sua atenção, muito obrigado!

@rodrigo.carlet

+55 51 99536.8001

rdcarlet@hotmail.com

Você também pode gostar