Você está na página 1de 24

10/03/2020

Cuidados na higiene,
alimentação, conforto e
eliminação
Técnico/Auxiliar de Saúde e Geriatria- TAS/0115

Formadora: Enf. Sara Ferreira

AGENDA
• Noções gerais sobre necessidades humanas
básicas:
a) Necessidades humanas básicas ao longo do ciclo
de vida do Indivíduo o no contínuo saúde/doença;
b) O contributo do/a Técnico/a Auxiliar de Saúde,
na equipa multidisciplinar, para a satisfação das
necessidades humanas básicas do utente: higiene e
conforto, alimentação, hidratação, eliminação;

1
10/03/2020

Introdução
• Devido a uma crescente preocupação com a
qualidade de vida dos cidadãos surge a
necessidade de criação de estruturas
adequadas e de qualidade. Paralelamente,
existe uma necessidade crescente de
profissionais com conhecimentos adequados e
atualizados às suas funções.

• Logo o técnico auxiliar de saúde, com


competências, atitudes e capacidades
adequadas, assume um papel essencial na
prestação de cuidados, necessários para
garantir a continuidade e qualidade de vida de
todos aqueles que necessitam dos seus
serviços.

Noções gerais sobre


necessidades humanas básicas

Necessidade carácter daquilo que é


imprescindível

que é indispensável, inevitável

necessário à sobrevivência

“A teoria das necessidades humanas, é a doutrina que veicula que todas as


pessoas possuem necessidades essenciais para a manutenção da vida e da
saúde”.

2
10/03/2020

• As necessidades humanas básicas


podem ser consideradas todas
aquelas a que o ser humano deve ter
acesso para sobreviver com
decência, suprindo as suas
necessidades fisiológicas e mentais e
são consideradas objetivas e
universais.

O respetivo valor, de cada necessidade,


é influenciado por aspetos como:
* Expectativas pessoais;

* Influências socioculturais;

* Saúde física;

* Nível de desenvolvimento
psicofisiológico.

3
10/03/2020

Estudo das necessidades


humanas básicas

MASLOW Virgínia
HENDERSON

4
10/03/2020

MASLOW
5 níveis de necessidades humanas e hierarquizou-as de acordo com a sua
importância.

As necessidades fisiológicas são as mais importantes. São aquelas atividades


necessárias à manutenção da vida, tais como respirar e alimentar-se.

Cada nível superior representa algo menos importante à existência humana


do que as anteriores.

Só depois das necessidades fisiológicas estarem satisfeitas, é que os indivíduos


procurariam a satisfação das necessidades menos cruciais da vida.

10

5
10/03/2020

1ª Nível Necessidades Fisiológicas


• Oxigenação;
• Nutrição;
• Manutenção da temperatura corporal;
• Eliminação de resíduos ou substâncias tóxicas formadas no
metabolismo:
❖ pulmões: eliminam o CO2
❖ aparelho urinário: elimina urina
❖ intestino: elimina as fezes
❖ glândulas sudoríparas: eliminam o suor
• Recuperar energia;
• Reprodução e prazer;
• Manter a pele limpa e íntegra, unhas aparadas;
11

2ª Nível de Necessidade de Proteção


e Segurança

• É a necessidade que o ser humano possui de


sentir-se protegido, sem ameaças de ordem
física, psíquica ou social. Inclui: habitação,
conforto físico, psíquico, saneamento básico,
iluminação, pavimentação, controle de insetos
e roedores, coleta de lixo, meio-ambiente
deve ser livre de agentes agressores físicos,
químicos e biológicos.

12

6
10/03/2020

3º Nível – Necessidade de Amor e


Pertença

• As pessoas necessitam de amor e afeição, de


sentir que pertencem a um grupo
(gregarismo). Necessitam ter à sua volta
pessoas (família, amigos, professores, etc.)
com quem possam compartilhar suas alegrias
e tristezas, suas ansiedades e suas dúvidas.

13

4º Nível – Necessidade de Afeto e


Auto-estima
• Auto-estima significa “valorização de si
mesmo; amor próprio”. As pessoas devem se
sentir bem em relação a si próprias, e
orgulhosas quanto às suas habilidades e
realizações. A auto-estima elevada é um
motivador poderoso do comportamento.

14

7
10/03/2020

5º Nível – Necessidade de Auto –


Realização
• A auto-realização é a ânsia de continuar a
crescer e mudar, de trabalhar por novos
objetivos, de desenvolver talentos, de cultivar
seus potenciais. Normalmente, ocorre com a
maturidade, o adulto auto-realizado mostra-se
satisfeito com as suas realizações e com a sua
vida. Domínio de situações, capacidade de
vencer desafios, torna-se bom naquilo que é
capaz.
15

Virgínia HENDERSON
14 necessidades fundamentais que são comuns a todos os indivíduos:
* Respirar normalmente;

* Comer e beber adequadamente;

* Eliminar os resíduos corporais;

* Movimentar-se e manter uma postura correta;

* Dormir e repousar;

* Vestir-se e despir-se (selecionando roupas adequadas);

* Manter a temperatura do corpo dentro dos limites normais,


adaptando a roupa e modificando o ambiente;

16

8
10/03/2020

* Manter o corpo limpo, cuidando e protegendo a pele;

* Evitar perigos ambientais e impedir que prejudiquem outros;

* Comunicar com os seus semelhantes;

* Prestarculto de acordo com a sua fé (agir de acordo com as suas


crenças e valores);
* Trabalhar de forma a ter uma sensação de realização;

* Divertir-se ou participar em atividades recreativas;

* Aprender;descobrir ou satisfazer a curiosidade que leve ao


desenvolvimento normal e à saúde.

17

Necessidades humanas básicas ao longo


do ciclo de vida do Indivíduo no contínuo
saúde/doença
• Para Virgínia Henderson a saúde é o estado no qual o ser humano
satisfaz todas as suas necessidades, por si só e sem esforço; é
independente. Quando o ser humano adoece requer assistência
para alcançar a saúde e a independência.

• Os cuidados de enfermagem/saúde são direcionados para a


satisfação das necessidades humanas afetadas, e todas as
intervenções efetuadas são feitas com o objetivo de manter ou
restaurar a independência do indivíduo na satisfação das suas
necessidades fundamentais, o mais rápido possível.

18

9
10/03/2020

1. Respirar Normalmente

• Os principais sintomas das doenças respiratórias


são a tosse, a expetoração e a dispneia.

• Os problemas associados à função respiratória


podem desencadear outros problemas de
dependência, ao nível das outras necessidades
fundamentais.

• A necessidade de respirar é razoavelmente


afetada pelo envelhecimento.

• Os idosos inativos também correm maior risco


de infeções respiratórias, porque fazem uma
respiração menos profunda.

19

2. Beber e comer adequadamente

• Para a manutenção da saúde, o ser


humano tem necessidade de uma
determinada quantidade de
alimentos que contenham os
nutrientes indispensáveis à vida. A
água, não sendo considerada como
alimento, é, contudo, o elemento
mais importante para a satisfação
desta necessidade humana.

• A qualidade de vida dos idosos


depende em grande parte daquilo
que bebem e comem.

20

10
10/03/2020

3. Eliminar os resíduos corporais

• Para se manter saudável, o organismo deve eliminar


os produtos resultantes do metabolismo. Este
processo denomina-se eliminação, constituindo uma
necessidade fundamental.

• A necessidade de eliminação dos resíduos corporais


é particularmente afetada pela imobilidade e pelo
envelhecimento.

• As situações de dificuldade na eliminação dos


resíduos corporais, nem sempre são devidas a
transtornos patológicos ou fisiológicos
(envelhecimento), pois muitas das vezes ocorrem
por razões psicológicas ou por simples modificação
dos hábitos do indivíduo.

21

4. Movimentar-se e manter uma postura correta

• A saúde e o bem-estar dum indivíduo dependem Podem ser classificados:


da sua capacidade de se mover e mobilizar os
membros.  Independentes

• As alterações sofridas ao longo do processo de  Semi-dependentes


envelhecimento do organismo desencadeiam
uma diminuição fisiológica da atividade e um  Dependentes
acréscimo de dificuldades ao nível da
mobilização.

• A imobilidade dos idosos é particularmente


perigosa pois aumenta o risco de pneumonia,
úlceras de pressão (escaras), incontinência,
défices cognitivos, depressão e osteoporose.

22

11
10/03/2020

5. Dormir e repousar

• A importância da satisfação da
necessidade de dormir e repousar
para o ser humano, tem a ver com a
recuperação e o funcionamento geral
do organismo, tornando-se
indispensável um período de sono em
cada ciclo de 24 horas.

• Para a satisfação desta necessidade, a


nossa principal função é proporcionar
um ambiente calmo e acolhedor.

23

6. Vestir-se e despir-se

• O vestuário desempenha um papel primordial no


bem-estar psicológico dos indivíduos. Estar bem
arranjado e bem vestido, proporciona segurança e
autoconfiança.

• O vestuário deve ser adequado ao paciente, tendo


em conta o seu conforto, apresentação e ser
prático.

• Estas funções (vestir-se e despir-se) são afetadas por


um grande número de doenças e também pelo
envelhecimento do sistema músculo-esquelético,
situações em que é necessário dar ajuda às pessoas
afetadas.

24

12
10/03/2020

7. Manter a temperatura do corpo dentro dos


limites normais

• O ser humano tem de manter a temperatura


corporal dentro dos limites normais, para
conservar o seu estado de saúde e bem-estar.
A termo-regulação permite manter o
equilíbrio entre a produção e a perda de
calor.

• Nos idosos o equilíbrio homeostático é muito


mais frágil e a sua capacidade de adaptação é
muito menor, tolerando mais dificilmente as
temperaturas extremas.

• A eficácia dos mecanismos de termo-


regulação diminui com a idade.

25

8. Manter o corpo limpo, cuidado e proteger a


pele

• A independência na satisfação da necessidade


de estar limpo e cuidado, permite ao ser
humano manter a saúde física e emocional. O
significado da necessidade de limpeza e os
meios utilizados para a satisfação dessa
necessidade, variam em função dos indivíduos.

• O processo de envelhecimento ao nível do


sistema músculo-esquelético, afeta a
motricidade e as medidas de higiene pessoal
tornam-se mais difíceis de realizar.

26

13
10/03/2020

9. Evitar os perigos

• O ser humano deve proteger-se contra qualquer


agressão interna e externa, e manter a sua
integridade física e psicológica.

• Os estabelecimentos hospitalares são


favorecedores de certas agressões e perigos para
os pacientes, não só os de possível provocação
pelos equipamentos que possuem, como
também pelo próprio pessoal e pelos outros
pacientes.

• Regra geral o ser humano é capaz de se adaptar


ao meio e preservar a vida. Na velhice, no
entanto, esta adaptação faz-se com mais
dificuldade.

27

10. Comunicar com os seus


semelhantes

• A comunicação é uma necessidade


fundamental, cuja satisfação assenta
num conjunto de condições bio-psico-
sociais.

• A diminuição das capacidades


sensoriais causadas pelo
envelhecimento, afeta a necessidade
de comunicar de cada indivíduo.

• Existem utentes que gostam pouco


de falar e isso deve ser respeitado.

28

14
10/03/2020

11. Agir de acordo com as suas crenças e


valores

• Os valores e crenças, que são essenciais ao


desenvolvimento e atualização, permitem-lhe
conservar a identidade, mantendo-se em
interação constante com os seus semelhantes
e/ou com o além e/ou Ser Supremo.

• Para conservar a saúde física e mental, o ser


humano deve manter-se em harmonia com a
natureza, consigo próprio e com os outros; as
suas crenças e valores ajudam-no a conservar
este equilíbrio.

29

12. Ocupar-se tendo em vista a auto-


realização

• Está diretamente ligada com os


diferentes papeis sociais vividos e
assumidos por um indivíduo. Por
exemplo: realizar um trabalho,
adquirir conhecimentos, partilhar o
que sabe fazer.

• Todas as pessoas que trabalham


junto de idosos devem estimular a
ocupação dos mesmos, a fim de
aumentarem a sua auto-estima, de
se poderem sentir úteis

30

15
10/03/2020

13. Jogar ou participar em


atividades recreativas

• Distrair-se é uma necessidade de todo o ser humano, e o


indivíduo que se diverte com uma ocupação agradável, com o
fim de se descontrair física e psicologicamente, satisfaz esta
necessidade.

31

14. Aprender, descobrir ou satisfazer a


curiosidade

• O ser humano que deseja manter ou


recuperar a saúde, deve por vezes
modificar os seus comportamentos,
ou aprender comportamentos novos.
Para isso deve adquirir conhecimentos
e desenvolver capacidades.

• Gerir os tempos livres dos pacientes


hospitalizados que possuem alguma
autonomia constitui uma tarefa
bastante complexa. O mesmo se pode
dizer em relação ao idoso

32

16
10/03/2020

33

O contributo do/a Técnico/a Auxiliar de Saúde, na equipa


multidisciplinar, para a satisfação das necessidades humanas
básicas do utente: higiene e conforto; alimentação;
hidratação; eliminação

“Para que não haja problemas, as condutas de intervenção


e diagnóstico profissional deve ser sempre realizada por
um profissional legalmente habilitado para tal prática.”

34

17
10/03/2020

• Cabe ao profissional:

estabelecer um canal de comunicação com o bom vínculo de confiança


utente

estabelecer práticas de conforto (medidas reais e


concretas).

O mais importante é não se conformar com o cuidado


básico; é necessário a reavaliação diária e constante para
que o conforto impere.

35

Observar a singularidade de cada um é o que nos guia para


o conforto do utente.

O auxiliar deve oferecer:


• boa destreza manual,
• leveza e precisão de movimentos,
• limpeza e método de trabalho, associados a uma adequada
preparação teórica.

 Inserido numa equipa respeito mútuo, da consideração,


da boa educação e do espírito de colaboração.

36

18
10/03/2020

No que respeita à satisfação das necessidades básicas dos utentes,


compete aos técnicos auxiliares de saúde, entre outras funções as
seguintes:

Colaborar sob supervisão, na prestação de cuidados de higiene e conforto


aos pacientes
Auxiliar nas tarefas de alimentação.

Preparar o material para a esterilização.

Ajudar nas tarefas de recolha de material para análise.

Velar pela manutenção do material utilizado nos cuidados prestados aos


pacientes.
Assegurar o serviço de mensageiro e proceder à limpeza específica dos
respetivos sectores, assim como dos seus acessos.
Assegurar a manutenção das condições de higiene nos respetivos locais
de trabalho.

37

Premissas éticas importantes na


relação com o utente:

o Respeitar a libido do utente;

o Manter os registos, relatórios e as evoluções clínicas do utente


sempre atualizada;

o Não divulgar, em particular ou em público, quaisquer informações


que tenham origem nas palavras dos utentes, mesmo que estes
tenham dito que as mesmas não eram confidenciais. Da mesma
forma deve-se manter em sigilo as informações clínicas ou de estudo
clínico compartilhadas entre a equipa;

o Ética profissional;

38

19
10/03/2020

o Ter cuidado ao gerar aproximações emocionais com um utente;

o É dever de cada profissional admitir os limites de intervenção técnica e ética


da sua profissão, encaminhando o utente a um especialista de acordo com as
necessidades;

o Nunca desacreditar ou menosprezar o médico ou qualquer outro profissional


de saúde;

o Ter cuidado ao comentar casos de utentes com outros utentes mesmo com a
intenção de encorajá-los.

39

• O objetivo dos cuidados de saúde é a promoção


da satisfação das necessidades humanas e a
máxima independência na realização das
atividades de vida diária ( AVD’s), para isso há que
considerar uma adaptação nas diferentes
intervenções. De modo a encontrar a resposta
mais adequada, desde o substituir fazendo por
alguém, ajudar, apoiar e orientar, ensinando,
treinando e instruindo de acordo com o grau de
dependência.

40

20
10/03/2020

Atividades de vida diária ( AVD’s)


O termo atividades de vida diária (AVD) refere-se, no contexto da
reabilitação, ao conjunto de atividades ou tarefas comuns que as
pessoas desempenham de forma autónoma e rotineira no seu dia-a-
dia.
Estas atividades ou tarefas podem ser subdivididas em dois grupos:
• cuidado pessoal ou Atividades Básicas de Vida Diárias (ABVD);
• atividades domésticas e comunitárias ou Atividades Instrumentais
de Vida Diária (AIVD).

41

• Estão descritas na literatura seis ABVD que se referem tanto


às funções e estruturas do corpo envolvidas como às
atividades e participação para a sua execução:

42

21
10/03/2020

• Relativamente às AIVD, estas referem-se à capacidade


da pessoa para gerir o ambiente em que vive e inclui as
seguintes atividades ou tarefas: preparar refeições,
fazer tarefas domésticas, lavar roupas, gerir dinheiro,
usar o telefone, tomar medicamentos, fazer compras e
utilizar os meios de transporte.

43

• A independência, ou máximo de funcionalidade possível,


para cada uma das AVD pode ser atingida pelo treino de
capacidades remanescentes e/ou através do uso de
estratégias adaptativas nomeadamente através de
dispositivos de compensação ou produtos de apoio.
• O treino de AVD faz parte integrante dos planos e
programas de Enfermagem de Reabilitação no sentido de
proporcionar à pessoa a oportunidade de adquirir o
máximo de funcionalidade possível após um acidente ou
doença.

44

22
10/03/2020

Atividades de vida diária

45

46

23
10/03/2020

Escala de Barthel
• A escala de Barthel avalia o nível de independência do sujeito para a
realização de dez atividades básicas de vida diária (ABVD): comer, higiene
pessoal, uso dos sanitários, tomar banho, vestir e despir, controlo de
esfíncteres, deambular, transferência da cadeira para a cama, subir e
descer escadas . Pode ser preenchido através da observação direta, de
registos clínicos ou ainda ser auto ministrado. Pretende avaliar se o
doente é capaz de desempenhar determinadas tarefas
independentemente.

47

Autorização de
Funcionamento nº21

48

24