Você está na página 1de 8

7

Química 8a Classe: I – trimestre


1. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA
1.1 Conceito e objecto de estudo da Química
Química é uma ciência que estuda as substâncias e suas transformações.
O objecto de estudo da química é a composição das substâncias, a sua estrutura, as características, as
transformações e as respectivas leis que regulam os processos de transformação, bem como a importância
que têm para a sociedade.
1.2 História do surgimento da química como ciência
A química surgiu na Antiguidade há milhares de anos antes de Cristo, porém, se desenvolveu a partir da
alquimia.
Alquimia foi a arte de obter o ouro a partir de metais ordinários, e produzir o “Elixir de longa vida”,
medicamento para curar todos males e dar longa vida ao Homem, tornado – o imortal. Apesar de alquimia
não ter carácter científico, permitiu o desenvolvimento de vários procedimentos e conhecimentos que mais
tarde foram úteis para a Química.
Somente no século XVIII é que surge a Química como ciência experimental através do cientista francês
Antoine Lavoisier, com a sua lei de conservação de massa, que permitiu a primeira compreensão sólida
sobre a natureza das reacções químicas.
1.3 Relação da Química com outras ciências
O desenvolvimento da Química é possível graças à relação que tem com outras ciências, como a geografia,
Física, Matemática, biologia.
 Geografia, para situar e localizar as origens das substâncias;
 Biologia, para conhecer a acção das substâncias nos seres vivos;
 Física, para definir e medir paramentos físicos (temperatura e pressão) adequados à ocorrência de
uma reacção química;
 Matemática, para prever quantidades de matérias-primas necessários para se obter quantidades
desejadas de produtos – cálculos estequiométricos;
1.4 Importância da Química na sociedade
A química é importante em vários ramos da vida do homem.
 Na saúde: no diagnóstico e análise de doenças, produção de medicamentos e vacinas;
 Na agricultura e pecuária: para a produção de adubos ou fertilizantes, pesticidas, inseticidas,
herbicidas, rações;
 Na indústria e tecnologia: produção de sumos, refrigerantes, roupas, cosméticos, tintas;
 Nos serviços públicos: no controlo do nível de álcool consumido pelos motoristas, controlo da
poluição do meio ambiente, produção de toner para as fotocopiadoras ou impressoras.
1.5 A Química como ciência experimental
As pesquisas da química envolvem realização de experiências em laboratórios, uma observação de
fenómenos e interpretação dos resultados.
1.5.1 Regras e normas de higiene e segurança no laboratório
A manipulação de determinados produtos químicos requer muitos cuidados a fim de evitar possíveis
acidentes ou diminuir a sua gravidade caso ocorram, os básicos são:
 Vestir bata;
 Usar sistemas de proteção (mascaras, óculos, extintores) quando necessários;
 Guardar todos produtos químicos num lugar seguro, em frascos devidamente rotulados;
 Não comer nem beber ou brincar no laboratório;
 Antes de fazer qualquer experiencia, prepara-te: lê os guiões da experiencia e, depois, executa;
 Limpar antes e depois, todos os materiais a serem ou que foram usados durante as experiencias;
 Antes de sairés do laboratório, verifica se as torneiras de gás e agua estão bem fechadas, bem como
se os aparelhos utilizados estão devidamente desligados.
7

1.5.2 Alguns símbolos de aviso para produtos perigosos


Nos rótulos de frascos contendo substâncias químicas aparecem símbolos que indicam as suas
características, devendo serem tomadas as devidas precauções.
Os símbolos mais comuns são:
Inflamável: indica que a substância arde facilmente, aparece em camiões que transporta
gasolina ou gasóleo, botijas de gás. Não expor o produto perto de chamas ou em lugares quentes
(abafados). alerta para o não contato com a pele, morte se for inalado ou ingerido. Aparece nas
Venenosa:
embalagens inseticidas, pesticidas. Nunca ingerir, inalar ou tocar directamente estes produtos.
Radioativa: identifica os produtos químicos radioativos, estes são perigosos em contato com
a pele, para manuseá-los é preciso um intenso cuidado (luvas e macacão de segurança).
Corrosivo: identifica os produtos químicos que podem causar queimaduras, aparecem nos
rótulos de ácidos e produtos de limpeza. Não se deve permitir contacto com a pele ou a roupa.
Explosivo: representa o risco de produtos químicos que se projetam (causar explosão), deve
se evitar choques, bem como aproximar chamas.
Nocivo: identifica os produtos químicos irritantes, nunca deve ser posto em contacto com a
pele ou a roupa.
2. SUBSTÂNCIAS E MISTURAS
2.1 Matéria e conceitos associados
Matéria – tudo aquilo que tem massa e ocupa lugar no espaço.
Corpo – porção limitada da matéria.
Substância – cada forma ou espécie de matéria que constitui a natureza e de composição definida.
2.2 Propriedades gerais da matéria
São propriedades comuns a todo tipo de matéria,
 Massa: grandeza física que corresponde à quantidade absoluta de matéria que compõe o corpo.
 Extensão: corresponde ao espaço ocupado, ao volume ou à dimensão de um corpo.
 Impenetrabilidade: é a impossibilidade de dois corpos ocuparem, simultaneamente, o mesmo lugar
no espaço.
 Divisibilidade: todos os corpos podem ser divididos em porções menores sem se alterarem a sua
constituição.
 Compressibilidade: os corpos têm a propriedade de poder reduzir o seu volume sob a acção de uma
força externa.
 Elasticidade: os corpos têm a propriedade de estender seu tamanho quando exercida uma força, e
voltar à sua forma inicial, no momento de dissipação de todas as forças que lhe foram aplicadas.
 Inércia: a matéria conserva seu estado de repouso ou de movimento uniforme, a menos que uma
força resultante (não nula) aja sobre ela.
 Indestrutibilidade: a matéria não pode ser criada nem destruída, apenas transformada.
2.3 Propriedades específicas
São propriedades que servem para identificar uma substância, são particulares e exclusivas, depende da
natureza da matéria. Podem ser: físicas, organolépticas e químicas.
2.3.1 Propriedades físicas
 Ponto de fusão (p.f) – temperatura em que uma substância passa do estado sólido para o estado
líquido. Exemplo: p.f (H2O) = 0oC
 Ponto de ebulição (p.e) – temperatura em que uma substância passa do estado líquido para o estado
gasoso. Exemplo: p.e (H2O) = 100oC
 Densidade – representa a quantidade de massa que ocupa uma determinada unidade de volume, a
uma dada temperatura e pressão.
7

2.3.2 Propriedades organolépticas


São aquelas percetíveis pelos órgãos de sentido (olfato, visão, tacto, audição e paladar).
 Cor: a matéria pode ser colorida ou incolor, percebida pela visão.
 Sabor: uma substância pode ser insípida (sem sabor) ou sípida (com sabor), perceptível pelo paladar.
 Odor: a matéria pode ser inodora (sem cheiro) ou odorífera (com cheiro), percebida pelo olfato.
 Estado físico: uma substância pode ser encontrada nos estados, sólido, líquido e gasoso, perceptível
pelo tacto.
2.4 Estado físico da matéria
São conhecidos três (3) estados físicos: sólido, líquido e gasoso.
 No estado sólido apresenta forma e volume constantes, devido as forças de atracção que são fortes
que as de repulsão entre as partículas constituintes. Exemplos: uma barra de ferro, uma pedra.
 No estado líquido não apresenta forma própria, mas o volume é constante, porque há equilíbrio
entre as forças de atracção e repulsão das partículas constituintes. Exemplos: água, azeite, petróleo.
 No estado gasoso apresenta forma e volume variáveis, pelo que, as forças de repulsão são fortes
que as de atracção entre as partículas constituintes. Exemplos: oxigénio, vapor de água, dióxido de
carbono.
2.5 Mudança do estado físico da matéria
A mudança do estado físico ocorre a uma temperatura fixa, os processos são mostrados no esquema
seguinte:
Sublimação
directa
Fusão Vaporizaçã
Sólid Líquid Gasos
Solidificaçã Condensaçã
o o o
o o
Sublimação
inversa
2.6 Classificação da matéria
A matéria apresenta-se basicamente de duas formas: como uma substância pura ou como uma mistura. Essas
duas formas, por sua vez, são subdivididas em outras classificações, mostradas no esquema seguinte:
Matéri
a
Substâncias Misturas
puras

Elementare Composta Homogéne Heterogénea


s s as s

Substância pura – um tipo de matéria que, em determinadas condições, apresenta propriedades específicas
inalteradas.
As substâncias puras não apresentam impurezas, os seus pontos de fusão e de ebulição são característicos e
não podem ser alterados.
Mistura – uma juncão de duas ou mais substâncias diferentes, onde cada substância mantém (ou conserva)
as suas propriedades.
As misturas classificam-se em homogenias e heterogenias.
 Mistura homogénea é aquela que não conseguimos distinguir os seus componentes, isto é, apresenta
um único aspecto (unifásica). Exemplo: Refrescos, água açucarada, sumos, chá.
 Mistura heterogénea é aquela que conseguimos distinguir os seus componentes, isto é, apresenta
muitos aspectos (polifásica). Exemplos: Arroz + feijão, Salada de alface, água + azeite.
2.7 Métodos de separação de misturas heterogéneas
 Catação ou triagem – as substâncias são separadas manualmente, com as mãos, pinças (ou outro
objecto auxiliador), baseando-se no tamanho ou cor. Exemplo: separar mistura de pedras + feijão.
7

 Peneiração – separa componentes baseando-se na diferença do estado de granulação dos


componentes, consiste no uso da peneira. Exemplo: separar mistura de milho + farelo.
 Decantação simples – baseia-se na diferença de densidade dos componentes, consiste em deixar a
mistura repousar, um dos componentes (o mais denso) deposita-se no fundo do recipiente, sendo
depois, vertido o outro componente. Exemplo: separa componentes da Água turva (água + areia).
 Decantação em funil – consiste em colocar a mistura num funil, depois da deposição abre-se a
torneira do funil, deixado passar o componente mais denso. Exemplo: separar mistura de água +
azeite.
 Filtração – baseia-se na diferença de estados físicos ou de granulação, consiste na colocação da
mistura numa superfície porosa (filtro) que retém um dos componentes. Exemplo: separar coco
ralado do seu leite.
 Separação magnética – baseia-se no caracter magnético, consiste em deixar passar o íman pela
mistura. Exemplo: separar limalha de ferro + areia.
2.8 Métodos de separação de misturas homogéneas
 Evaporação – separa componentes de uma mistura por acção espontânea do color do sol ou vento,
onde o líquido evapora e o solido se mantém. Quando o solido se mantém na forma de cristal, o
método é designado Evaporação e cristalização. Exemplo: separar água + sal (água do mar).
 Destilação – baseia-se na diferença de pontos de ebulição, consiste em submeter a mistura ao
aquecimento, onde um dos componentes (de menor ponto de ebulição) vaporiza-se e condensa,
sendo recolhido. Exemplo: separar água + álcool.
 Cromatografia – técnica usada para separar substâncias coloridas que tem a propriedade de serem
transportadas a velocidades diferentes pelo mesmo solvente (liquido ou gás). Exemplo: separar
componentes da tinta de caneta.
2.9 Importância dos métodos de separação de misturas
Os métodos de separação de misturas são importantes porque são aplicados na extração e/ou obtenção de
muitos produtos essenciais à nossa vida, como, o combustível, o álcool, a água, o sal, o azeite, etc.
3. ESTRUTURA DA MATÉRIA E REACÇÕES QUÍMICAS
3.1 Estrutura da matéria
3.1.1 Átomo e elemento químico
Átomo é a partícula mais pequena e fundamental da matéria.
A palavra átomo provém do grego “átomos” que significa indivisível.
Actualmente, comprovou-se que o átomo é divisível, apresenta partículas subatómicas ou elementares
(electrões, protões e neutrões) encontradas nas duas regiões do átomo, electrosfera e núcleo. Observa a
figura seguinte:

Protão
Neutrão

Electrã
o
Estrutura do átomo
Na electrosfera existem electrões (e-), partículas com carga negativa (-);
No núcleo existem protões e neutrões:
 Protões (p+), partículas com carga positiva (+), representa o número atómico (Z);
7

 Neutrões (no), partículas neutras, isto é, sem carga.


A soma dos protões e neutrões designa-se massa atómica (A), e calcula-se com a seguinte fórmula:
A = p+ + n o
O átomo é um sistema eletricamente neutro, porque apresenta quantidade de protões igual a quantidade de
electrões.
Um átomo diferencia-se do outro, ou seja, melhor caracteriza-se, pela quantidade de protões (ou número
atómico).
Conjunto de átomos do mesmo número de protões designa-se elemento químico. Exemplo: Oxigénio,
Hidrogénio, Ferro, Cobre.
Os elementos químicos estão listados e organizados na tabela periódica ou quadro periódico, e são
representados através de símbolos químicos.
3.1.2 Símbolo químico
Símbolo Químico é um sinal que representa os átomos de um elemento químico.
A regra de representação dos elementos químicos atualmente utilizada, baseado em letras do alfabeto, foi
proposto em 1813 por Jons Jacob Berzelius, e consiste em proceder da seguinte maneira:
1. Escrever a primeira letra do nome latino ou grego do elemento químico, em letra maiúscula;
2. Acrescentar, em letra minúscula, uma segunda letra, no caso de elementos com a mesma inicial;
3. Os símbolos químicos lêem-se letra a letra e não globalmente como se fosse uma palavra.
Exemplos:
Nome em Boro Bário Bromo Carbono Cobre Cálcio Cádmio
português
Nome de origem Buraq Barýs Bromos Carbo Cuprum Calcium Cadmia
(árabe) (grego) (grego) (Latim) (Latim) (Latim) (Latim)
Símbolo B Ba Br C Cu Ca Cd

A tabela seguinte apresenta nomes Latins de alguns elementos químicos:


Element Símbo Nome em
o lo Latim
Chumb Pb Plumbum
o
Enxofr S Sulphurium
e
Estanh Sn Stannum
o
Ferro Fe Ferrum
Mercúr Hg Hydragyrum
io
Ouro Au Aurum
Potássi K Kalium
o
Prata Ag Argentum
Sódio Na Natrium
Para indicar o número atómico (Z) e o número de massa (A) junto ao símbolo químico do elemento (E), usa-
se a seguinte notação:
A
ZE
3.1.3 Classificação dos elementos Químicos
Os elementos químicos classificam-se em dois grupos: metais e não metais (ou ametais).

3.1.3.1 Características dos metais


 Sólidos a temperatura do ambiente (excepto Mercúrio, Hg, que é liquido)
7

 Possuem cor e brilho metálico característico;


 Possuem alta condutibilidade electrica e térmica;
 Apresenta altos pontos de fusão e de ebulição;
 São maleáveis e dúcteis, podem ser reduzidos a lâminas e fios finos.
Exemplos de metais: Sódio (Na), Cálcio (Ca), Ferro (Fe), Cobre (Cu), Prata (Ag), Ouro (Au), Estanho (Sn),
Zinco (Zn).

3.1.3.2 Características dos ametais


 Não possuem brilho metálico (excepto carbono na forma de grafite);
 Apresentam baixos pontos de fusão e ebulição;
 Não possuem condutividade electrica e térmica (excepto carbono na forma de grafite).
Exemplos de não metais: Hidrogénio (H), Oxigénio (O), Nitrogénio (N), Carbono (C), Cloro (Cl), Bromo
(Br), Enxofre (S).

3.1.4. Moléculas
Molécula é o conjunto de átomos que caracterizam uma substância.

3.1.4.1 Classificação das moléculas


As moléculas podem ser monoatómicas, diatómicas ou poliatómicas
 Moléculas Monoatómicas são aquelas que apresentam um átomo do mesmo elemento. Exemplo:
Hélio (He), Árgon (Ar), Crípton (Kr), Xénon (Xe).
 Moléculas diatómicas são aquelas que apresentam dois átomos na sua constituição. Exemplo: O 2,
H2, CO, NO.
 Moléculas poliatómicas são aquelas que apresentam mais de dois átomos. Exemplo: P 4, S8, O3, H2O,
CO2.

3.1.5 Classificação das substâncias puras


As substâncias puras classificam-se em elementares e compostas
 Substâncias puras elementares são formadas por um tipo de elemento químico. Exemplo: Fe, O 2,
S8, H2, Au.
 Substâncias puras compostas são formadas por dois ou mais elementos químicos. Exemplo: H 2O,
CO2.
3.1.6 Formulas químicas
Fórmula química é a representação gráfica da molécula de uma substância. Exemplo: Fórmula química da
água – H2O.
A quantidade de átomos que participam na formação da molécula é definida pela valência do elemento.
Valência é o valor que indica a capacidade de combinação de um elemento com outros para formar
moléculas ou compostos, representa-se em numeração romana.
Para representar a fórmula química de uma molécula, segue-se os seguintes passos:
1. Escrever os símbolos dos átomos e as respectivas valências (as valências por cima dos átomos);
2. Fazer a troca de valências dos elementos e escrever os valores numéricos à direita de cada
símbolo, ligeiramente abaixo. Os valores numéricos são chamados índices, e indicam o número de
átomos de cada elemento, quando é um (1) omite-se;
3. Após a troca simplifica-se os índices múltiplos (se existirem) por um divisor comum (m.d.c).
Exemplos:
I II
HeO ⇒ ⇒ H2 O1 ⇒ H2 O
H O

III II
Al e O ⇒ ⇒ Al2 O 3
Al O
7

C e O ⇒ IV II ⇒ C2 O4 ⇒ C2 O4 ⇒ CO2
C O 2 2

Para representar mais de uma molécula, escreve-se o número de moléculas antes a fórmula química.
Exemplos:
5 O2 – Cinco moléculas de oxigénio;
3 H2O – 3 moléculas de água;

A fórmula química tem significado qualitativo (os elementos que constituem a molécula) e quantitativo (o
número de átomos de cada elemento que constitui a molécula).
Exemplo: Molécula de amoníaco (NH3)
Significado qualitativo (elementos): Nitrogénio (N) e Hidrogénio (H).
Significado quantitativo: um átomo de Nitrogénio e três átomos de Hidrogénio (4 átomos).

EXERCÍCIOS
Parte I: Escolhe a alternativa correcta e circunde.
1.1 A química é a ciência que…
A. Estuda as substâncias e os seres vivos. B. Estuda as substâncias e as suas transformações.
C. Estuda as substâncias e as suas aplicações. D. Estuda substâncias sólidas.
1.2 No surgimento da Química como ciência o maior destaque é dado ao cientista:
A. Newton B. Lavoisier C. Aristóteles D. Alquimista
1.3 Tal como é conhecida hoje, a química nasceu:
A. Na antiga Grécia B. Na idade média C. No século XVIII D. No
século XVI
1.4 Matéria é tudo que existe na natureza, ocupa espaço e tem massa. Pode ser considerado matéria:
A. A música B. O ar C. O brilho do sol C. O luar
1.5 As propriedades da matérias abaixo são gerais, excepto,
A. Inércia B. Elasticidade. C. Densidade. D. Extensão.
1.6 Uma bacia está cheia de água, de repente, um menino salta para dentro dela. A água despeja-se,
porque…
A. Os líquidos são facilmente comprimidos.
B. Dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo.
C. Dois corpos podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo.
D. Os líquidos movimentam-se facilmente.
1.7 Os pontos de fusão e ebulição de uma substância são, respectivamente 111 oC e 444oC. Em que estado
físico se encontrará a substância quando aquecida a 200oC.
A Sólido B. Líquido C. Gasoso D. Não é possível
saber.
1.8 O iodo é uma substancia sólida que quando a aquecido, muda directamente do estado sólido para o
estado gasoso. Como é que se chama esta mudança?
A. Vaporização B. Sublimação C. Condenação D. Solidificação
1.9 É característica de uma substância pura …
A. Ser solúvel em água. B. Ter pontos de fusão e de ebulição
característicos.
C. Sofrer combustão. D. Ser sólido a temperatura ambiente.
1.10 Onde é que temos apenas substâncias puras compostas?
7

A. Fe, O2, Au, H2 B. O2, H2, S8, P4 C. CO2, H2O, Fe2O3, CO D. O2, H2O, CO2,
H2
1.11 As partículas fundamentais do átomo são….
A. electrões, núcleo e protões. B. Electrosfera e núcleo.
C. electrões, protões e neutrões. C. Todas alternativas estão corretas.
1.12 O que melhor caracteriza os átomos de um elemento químico é…
A. Número Atómico B. Número de neutrões C. Massa atómica D. Peso atómico
1.13 Um átomo que tenha 8 protões tem:
A. Menos de 8 electrões B. 8 electrões C. Mais de 8 electrões D. 16 electrões
1.14 Quem criou o sistema de símbolos químicos baseado em letras do alfabeto foi:
A. John Dalton B. Antoine Lavoisier C. Jons Berzelius D. Roberto Boyle
1.15 Ao conjunto de átomos com mesmo número atómico chama-se:
A. Átomo B. Molécula C. Elemento Químico D Símbolo químico
Parte II
2. Qual é o objecto de estudo da química?
3. Dá exemplos que mostram a relação da Química com Matemática.
4. Indica dois exemplos da utilidade da química em cada um dos seguintes sectores: Saúde, Agricultura e
industria.
5. Por que se considera química como ciência experimental?
6. Menciona três regras de higiene e segurança no laboratório. Diga por que devemos seguir essas regras?
7. Qual é o símbolo de segurança que deve ser indicado numa botija de gás? O que se deve evitar?
8. Qual é diferença entre mistura homogénea e mistura heterogénea?
9. A água mineral é uma substância pura ou é uma mistura? Justifica a resposta.
10. É possível separar o álcool do sumo de laranja fermentado? Se for possível, diz qual é método de
separação e a propriedade específica que pode ser usada no processo?
11. Das misturas seguintes: água do mar, areia + água, água + óleo, açúcar dissolvido em água, responde:
a) Classifique as misturas em homogenias e heterogenias.
b) Qual é o método de separação adequado para cada mistura?
12. Qual é a importância dos métodos de separação de misturas?
13. Dadas as seguintes substâncias: Ne, P4, Cl2, Ar, HBr, NH3.
a) Classifique as moléculas monoatómicas, diatómicas e poliatómicas.
b) Quais são as substâncias puras simples e quais as puras elementares?
14. Explica por que razão o elemento químico enxofre é representado pelo símbolo S e não pelo símbolo E.
15. Diz quantos átomos e quantos elementos possuí a molécula de Ácido sulfúrico (H2SO4).
16.Dadas as valências completa no quadro abaixo as fórmulas químicas dos compostos:
Valência IV II I II V II II II III I
Elementos C O Cu O P O Ca O N H
Formula
química

Você também pode gostar