Você está na página 1de 3

As 7 VIRTUDES de Ana X Os 7 INIMIGOS de sua Alma

“Então Ana se levantou, depois que comeram e beberam em Siló; e Eli, sacerdote,
estava assentado numa cadeira, junto a um pilar do templo do SENHOR. Ela,
pois, com amargura de alma, orou ao SENHOR, e chorou abundantemente. E fez
um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos! Se benignamente atentares para a
aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas
à tua serva deres um filho homem, ao SENHOR o darei todos os dias da sua vida,
e sobre a sua cabeça não passará navalha.” I Samuel 1:9-11

Ana, mãe do profeta Samuel, é uma mulher apaixonante, que teve sua vida
marcada por experiências profundas no relacionamento com seu Deus.
Vivendo em uma geração onde a esterilidade era sinal de maldição,
carregava em seu corpo e em sua alma a ferida do preconceito e da
rejeição da sociedade, bem como as provocações de sua rival, Penina, que
a perseguia dia e noite com palavras duras que turbavam-lhe a alma em
sofrimento e dor.
Ana sendo uma mulher doce, amável, religiosa, suporta muitas pressões dentro e
fora do lar. Mas os maiores inimigos estavam dentro de seu coração, e a fazia definhar
aos poucos.
É na alma (mente) que se estabelecem os maiores conflitos. As
derrotas e vitórias estão dentro de cada um de nós. No caso de Ana, os
inimigos interiores estavam matando seus sonhos e paralisando seus projetos.
Não há força nessa terra que consiga paralisar alguém que suplanta as
dificuldades e vence os inimigos traiçoeiros, através de uma fé inabalável,
da perseverança e da determinação que vem de Deus.
Seu lado humano e suas fragilidades são percebidos nos primeiros dois
capítulos de I Samuel, assim como suas muitas virtudes como a dependência de
Deus, a confiança, a fé, a firmeza… produzindo aprendizados que servem de
exemplo, não só para as mulheres dessa terra, mas, sobretudo, para todos nós que
enfrentamos muitos inimigos, principalmente os da alma.
A vitória na vida de Ana se estabelece quando ela decide não
desistir, não morrer e não ser mais uma coitadinha ferida pelo destino.
Ela busca a sua bênção no templo, suplantando todas as provocações. É na oração,
na presença de Deus, insistindo, demorando-se quando todos tinham ido
embora, que ela recebe o que buscava.
Quando Ana sai do templo o seu rosto não era mais triste, pois, entendera que
Deus tinha ouvido a sua oração e o seu clamor. “Ao que disse ela: Ache a tua
serva graça aos teus olhos. Assim a mulher se foi o seu caminho, e comeu, e já não
era triste o seu semblante.” I Samuel 1:18.

OS SETE INIMIGOS NA VIDA DE ANA.


1. Esterilidade. “Porém a Ana dava uma parte excelente; porque amava a Ana,
embora o SENHOR lhe tivesse deixado estéril.” Vs 5
2. Humilhação. “E a sua rival excessivamente a provocava, para a irritar;
porque o SENHOR lhe tinha deixado estéril.” Vs 6
3. Tristeza. “Então Elcana, seu marido, lhe disse: Ana, por que choras? E por que
não comes? E por que está mal o teu coração? Não te sou eu melhor do que dez
filhos?” Vs 8
4. Amargura de alma. “Ela, pois, com amargura de alma, orou ao SENHOR, e
chorou abundantemente.” Vs 10
5. Atribulada de espírito. “Porém Ana respondeu: Não, senhor meu, eu sou uma
mulher atribulada de espírito; nem vinho nem bebida forte tenho bebido; porém
tenho derramado a minha alma perante o SENHOR.” Vs 15
6. Ansiedade. “Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque pelo
excesso da minha ansiedade e da minha aflição é que tenho falado até agora.” Vs
16a
7. Aflição. “Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque pelo excesso
da minha ansiedade e da minha aflição é que tenho falado até agora.” Vs 16b

AS SETE VIRTUDES DE ANA.


1. Sinceridade e transparência. Ana não escondeu a sua dor e seu sofrimento.
Seus olhos e o semblante caídos demonstravam o estado de sua alma. Não escondeu
de seu marido e quando questionada pelo sacerdote Eli, confessou a angústia de sua
alma. “E disse-lhe Eli: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti o teu vinho.
Porém Ana respondeu: Não, senhor meu, eu sou uma mulher atribulada de espírito;
nem vinho nem bebida forte tenho bebido; porém tenho derramado a minha alma
perante o SENHOR.” I Samuel 1:14-15
2. Mulher de fé inabalável. Quando tudo dizia não, quando o seu ventre dizia
não, não pode gerar filhos, quando os médicos diziam não há possibilidade; quando
os ventos sopravam contrários, ela, todavia, acreditava e esperava na resposta de seu
Deus.
3. Perseverança no templo e na oração. ” Demorando-se ela a orar perante e
Senhor, Eli observou a sua boca;” I Samuel 1:12
4. Abnegação e doação. O coração de Ana era desprovido de todo egoísmo. O
filho que ela tanto desejava, devolveu ao Senhor, cumprindo a aliança que fizera
através de oração.
5. Mulher de adoração e de louvor. A adoração de Ana é teocêntrica (Deus
como centro do universo), é carregada de verdades profundas sobre o domínio,
soberania, poder de Deus sobre os homens, a obra da criação, e, sobretudo a punição
aos inimigos Dele. O louvor de Ana demonstra uma intimidade com Deus muito
intensa. I Samuel 2:1-10
6. Mãe exemplar e amorosa. Amamentou Samuel, dando-lhe amor e carinho,
sabendo que o levaria para ser criado no templo, em total dependência de Deus.
Samuel nasceu do seu ventre, foi amado por ela ao extremo, mas pertencia a Deus,
e para Ele viveria. “Do Senhor o pedi” (Samuel), ao Senhor a devolverei.
Nossos filhos pertencem a Deus, e é Ele que sabe melhor protegê-los, e
livrá-los dos males desta terra.
7. Influenciadora de gerações. Ana influencia gerações de homens e mulheres
tementes a Deus: o rei Davi recita no Salmo 113 parte do louvor de Ana. Maria,
mãe de Jesus, declama o magnífica em Lucas 1:46-55 como parte do louvor e
adoração que aprendeu com Ana, no exemplo de mulher dedicada a Deus.

São muitos os frutos na vida de Ana por sua fé, dedicação, abnegação, perseverança,
mãe exemplar, uma mulher que suplantou e venceu inimigos terríveis e covardes que
agem dentro da alma:
- Samuel se tornou o primeiro profeta, de caráter preditivo, trazendo
uma geração de bênção sobre a face da terra.
- Como Samuel foi gerado através da oração de Ana, criado no templo, ele é
reputado por Deus como um dos maiores intercessores que a terra já
teve. Jeremias 15:1; I Samuel 12:23
- Ana teve outros cincos filhos povoando a terra de adoradores, filhos dessa mulher
maravilhosa. II Samuel 2:20,21

Que a vida e as vitórias de Ana sirvam de inspiração a tantas


mulheres e homens que vivem atormentados pelos inimigos que afligem
as almas.

Você também pode gostar