Você está na página 1de 2

Teste de avaliação de Biologia e Geologia – 10.

o ano

Proposta de correção

Grupo I

1. Opção (D).
2. Opção (C).
3. Opção (C).
4. Opção (B).
5. Opção (A).
6. B – A – C – E – D.
7. Os movimentos tectónicos são responsáveis por modificações profundas no relevo
da superfície terrestre que, por sua vez, condicionam o clima, modificando-o, tal
como aconteceu no Pérmico.
Neste período, grandes áreas continentais tornaram-se secas e frias por longos
períodos, dificultando a adaptação dos seres vivos e aumentando a sua extinção.

Grupo II

1. Opção (A).
2. Opção (B).
3. Opção (D).
4. Opção (C).
5. Opção (A).
6. (a) – (2); (b) – (1); (c) – (5); (d) – (3).
7. Opção (A).
8. A formação das camadas de gelo que caracterizam as glaciações impediu a
interação entre os subsistemas hidrosfera (oceanos) e atmosfera, diminuindo a
oxigenação da água e permitindo que o ferro dissolvido fosse novamente
transportado nos oceanos.
No final da glaciação, com o degelo, voltaram a ocorrer trocas gasosas entre os
oceanos e a atmosfera, com aumento do teor de oxigénio na água.
O aumento do teor de oxigénio na água levou à oxidação e precipitação do ferro
dissolvido, originando as formações bandadas no final da glaciação que ocorreu há
700 M.a.

1
Grupo III

1. Princípio da sobreposição dos estratos.


2. Opção (B).
3. Opção (C).
4. Opção (B).
5. Opção (C).
6. Opção (A).
7. Opção (D).
8. Opção (C).
9. Qualquer formação geológica está sujeita, ao longo do tempo geológico, à ação dos
agentes de meteorização, de erosão e forças tectónicas, alterando os
paleoambientes.
Estes mecanismos podem erodir estratos completos, originando descontinuidades,
que correspondem a interrupções na sequência estratigráfica.

Grupo IV

1. (a) – (2); (b) – (1); (c) – (2); (d) – (1); (e) – (3); (f) – (1); (g) – (3); (h) – (1).
2. Opção (D).
3. Opção (A).
4. Opção (C).
5. Opção (B).
6. Opção (C).
7. Opção (D).
8. As rochas metamórficas são mais comuns na crusta continental do que na crusta
oceânica. Desta forma, a descoberta de formações geológicas que têm
continuidade entre a Antártida e o novo continente apoia a classificação da massa
descoberta como novo continente.
Nesta classificação como novo continente foi usado um argumento litológico, que
demonstra a continuidade de formações geológicas entre continentes que já
estiveram juntos e que, na atualidade, se encontram afastados, devido aos
movimentos tectónicos.

Você também pode gostar