Você está na página 1de 3

Escola Superior Politécnica de Malanje data: 9/2019

Curso: pedagogia
3º Ano
Aula nº 02
Disciplina: Metodologia do ensino pré-escola
1. Metodologia do ensino pré-escolar
2. Objectivos do pré-escolar
3. Postura e componentes de conhecimento que o professor do pré-escolar deve ter.

Reflexão: “o principal objectivo da educação é criar pessoas capazes de fazer coisas


novas e não simplesmente repetir o que outras gerações fizeram” Jean Piaget

Metodologia

Educadores, pesquisadores e formuladores de políticas têm defendido o envolvimento


dos alunos durante algum tempo como um aspecto essencial da aprendizagem
significativa. Neste sentido as metodologias de aprendizagem ativa são formas de atrair
e envolver os alunos em fazer as coisas e pensar sobre as coisas que eles estão fazendo
no processo de aprendizagem.

Para educação pré-escolar destacamos as seguintes

Dinâmica de grupo;
Apresentação da rotina diária com imagens e áudio;
Roda de diálogo;
Ginástica matinal;
Actividades lúdicas;
Envolvimento dos pais nas actividades de datas comemorativas

Objectivos
São objectivos da educação pré-escolar:
a) Promover o desenvolvimento pessoal e social da criança com base em experiências
de vida democrática, numa perspectiva de educação para a cidadania;
b) Fomentar a inserção da criança em grupos sociais diversos, no respeito pela
pluralidade das culturas, favorecendo uma progressiva consciência do seu papel como
membro da sociedade;
c) Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso à escola e para o sucesso da
aprendizagem;
d) Estimular o desenvolvimento global de cada criança, no respeito pelas suas
características individuais, incutindo comportamentos que favoreçam aprendizagens
significativas e diversificadas;

e) Desenvolver a expressão e a comunicação através da utilização de linguagens


múltiplas, como meio de relação, de informação, de sensibilização estética e de
compreensão do mundo;
f) Despertar a curiosidade e o pensamento crítico;
g) Proporcionar a cada criança condições de bem-estar e de segurança, designadamente
no âmbito da saúde individual e colectiva;
h) Proceder à despistagem de inadaptações, deficiências ou precocidades, promovendo a
melhor orientação e encaminhamento da criança;
i) Incentivar a participação das famílias no processo educativo e estabelecer relações de
efectiva colaboração com a comunidade.

Postura e componentes de conhecimento que o professor do pré-escolar deve ter.

Ser professor é viver na complexidade, no desafio constante da melhoria, na


multidimensionalidade do agir e pensar, e mais, é viver na constante interrogação que a
sociedade do conhecimento lhe coloca. É nesta sociedade do conhecimento e da
informação que nascem novos desafios para a construção da profissão docente, perante
a qual surge a necessidade de desenvolver novas competências e novos saberes.

“Carta do educador”

O educador de infância deve ser;


Ser criativo e dinâmico; antecipar e preparar as actividades, assim como os jogos e
material necessário; ser mediador e dar uma atenção particular para que cada criança
participa e se expresse; respeitar a vida privada das crianças e não força quando alguém
não desejar se expressar. (direito de não se expressar); colocar a criança a vontade para
se expressar; convidar as crianças a respeitar as opiniões de todos e de cada um;
Gerenciar bem o tempo; sempre prevê um plano “B” diante de circunstâncias
imprevisíveis; ser exemplar; ter um tempo para observar as crianças, se questionar sobre
o sentido do que fizemos e procurar ser melhor.

Para Grossman (1990), a postura do professor do Ensino primário deve assentar


em quatro componentes do conhecimento:
1. o conhecimento pedagógico geral, que diz respeito ao processo de ensino e
aprendizagem, aos princípios gerais de ensino, ao tempo de aprendizagem
académica, à gestão da turma, isto é, ao domínio das técnicas didáticas, da
estrutura das aulas, da planificação, da avaliação, dos aspetos normativos da
educação, etc;
2. O conhecimento do conteúdo, que se refere ao conhecimento do conteúdo da
área que vai leccionar, que determina o quê e como vai ensinar;
3. O conhecimento do contexto, que se refere aonde e a quem se ensina, ao
contexto da sala de aula, ao meio em que a escola se insere, às expetativas dos
alunos e dos pais, às caraterísticas socioeconómicas, às regras de funcionamento
da escola, à cultura do coletivo de professores, que condicionam a atuação do
professor;
4. o conhecimento didático do conteúdo, que diz respeito ao conhecimento
específico que determina e delimita a sua profissionalidade que traduz a
simbiose entre o conhecimento da matéria a ensinar e o conhecimento
pedagógico e didático relativo ao «como» ensiná-la aos alunos.

Você também pode gostar