Você está na página 1de 4

UNIDADE: Como você aprende?

/ Brasil

SITUAÇÃO DE USO
Trocas de experiências de aprendizagem de uma língua estrangeira.

MARCADORES
Educação; Comunicação; Conhecimento.

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM
- (Re)descobrir diferentes modos de aprender uma língua estrangeira.
- Trocar experiências sobre o aprendizado de uma língua estrangeira.
- Ampliar vocabulário sobre aprender línguas.
- Criar estratégias que auxiliem na aprendizagem de língua estrangeira.
- (Re)conhecer técnicas que podem facilitar o aprendizado de uma língua
estrangeira.

ATIVIDADE DE PREPARAÇÃO

Leia o texto.

Alguns cérebros são melhores do que outros para aprender idiomas?


Em seu tempo livre, um garoto americano de 16 anos aprendeu sozinho hebraico,
árabe, russo, suaíli (uma das línguas oficiais do Quênia), e uma dúzia de outros
idiomas.

Teria Timoty Doner alguma capacidade especial? Mesmo que não esteja totalmente
claro o nível de fluência do garoto em qualquer das línguas estudadas, poliglotas
como ele certamente parecem diferentes da maioria das pessoas, que fala uma,
talvez duas línguas.

Existe algo único em certos cérebros, que permite que algumas pessoas falem e
entendem mais línguas do que o resto de nós? Segundo os especialistas, a
resposta pode ser “sim”, “não” e “é complicado”.

Algumas pesquisas apontam que, para certas pessoas, os genes podem “preparar”
o cérebro para ser bom em aprendizagem de línguas. Os estudos estão começando
a identificar algumas regiões do cérebro que são um pouco maiores ou mais
eficientes em pessoas que se destacam em línguas.
Para outros cientistas, porém, é mais uma questão de ser determinado e motivado
o suficiente para aguentar o estudo puxado necessário para aprender novas formas
de comunicação. [...]

Disponível em: http://hypescience.com/algumas-pessoas-sao-melhores-em-aprender-novas-linguas-


que-outras/ Acesso em: Jun. 2014.

Agora, responda:

a) Em sua opinião, alguns cérebros são melhores do que outros para aprender
idiomas? Explique.
b) Explique o motivo pelo qual especialistas responderam: “sim”, “não” e “é
complicado” para o fato de algumas pessoas falarem e entenderem mais
línguas do que outras.
c) Para você, aprender um novo idioma é uma tarefa fácil?

BLOCO DE ATIVIDADES

Atividade 1: Leia os textos a seguir e responda às perguntas subsequentes.

Texto 1

Brasileiro que domina 11 idiomas dá dicas para aprender outras línguas


Rafael Lanzetti, de 32 anos, impressiona ao falar 11 línguas: além do português, ele
fala inglês, alemão, holandês, francês, italiano, espanhol, sueco, grego, hebraico e
romeno.
Treino e dedicação
Mas, de onde vem tamanha facilidade e interesse para aprender tantos idiomas
[...]? “Não há segredo no aprendizado de línguas, há apenas treino, repetição,
disciplina e dedicação. Embora seja um conhecimento que tenha status
diferenciado na sociedade, conseguir utilizar uma língua estrangeira é apenas uma
das dezenas de milhares de coisas que o cérebro humano consegue fazer”.
E a pergunta que todos devem fazer é: qual a melhor forma de aprender outro
idioma? Lanzetti explica que notou que seus ciclos de concentração duram 15
minutos. Assim, ele divide os estudos em “unidades” de 15 minutos. “Leio um texto
em francês durante 15 minutos, faço uma pausa, escrevo qualquer coisa em grego
durante mais 15 minutos, faço outra pausa, falo (comigo mesmo) em sueco por 15
minutos, e assim por diante. Se consigo dedicar 15 minutos a cada habilidade de
cada língua uma vez por semana, já fico satisfeito”.
Para o professor, muita gente sofre para aprender uma língua devido a dois fatores
principais: a falta de motivação e a escolha do método incorreto. Aprender um
idioma “porque meu chefe mandou”, “porque vou perder o emprego” ou “porque
nunca vou arrumar um” é a melhor maneira de tornar essa aquisição de
conhecimento uma tarefa árdua e sofrida, explica. Para ele, é preciso aprender por
vontade própria, gosto ou curiosidade. “Outra boa motivação, inegavelmente, é
arrumar um amor estrangeiro”, brinca. [...]
Disponível em: <http://g1.globo.com/educacao/noticia/2012/03/brasileiro-que-domina-11-idiomas-da-
dicas-para-aprender-outras-linguas.html> Acesso em: Jun. 2014.

Agora, responda:

a) De acordo com o texto, existe segredo para se aprender língua? Justifique.


b) Para Rafael Lanzetti, quais os fatores que mais influenciam negativamente
no aprendizado de língua estrangeira?
c) Rafael Lanzetti descreve no 2º parágrafo uma das estratégias que ele utiliza
para aprender um idioma estrangeiro. Você utiliza alguma estratégia de
aprendizagem? Qual(is)?
d) Questione os colegas/professor sobre as estratégias que eles utilizam e
anote as respostas no seu caderno.

Texto 2

Veja dicas do poliglota para quem quer aprender outro idioma:


Atividade 2:
Relacione as colunas:

(a) Tenha disciplina ( ) Estudos já provaram ser possível ensinar


(b) Tenha motivação até cinco línguas para crianças até os 7 anos
(c) Comece cedo de idade. Treine com seus filhos, pratique,
(d) Não existe língua difícil não tenha vergonha! Seu filho, no futuro, irá
(e) Escreva, fale e ouça agradecer.
(f) Seja persistente
(g) Não tenha medo de errar ( ) Ao aprender um idioma novo, você
trabalha quatro habilidades – duas ativas
(falar e escrever) e duas passivas (entender e
ler). Equilibre seus estudos entre cada uma
das habilidades.

( ) Existem línguas mais distantes. Estima-se


que um brasileiro de classe C saiba por volta
de 200 palavras em inglês, mesmo sem ter
frequentado aulas, graças à exposição diária
ao idioma. Tudo depende da sua dedicação.

( ) Imagine que, mesmo em nossa língua


materna, cometemos pequenas
“barbaridades” todos os dias. Como imaginar
que, em um novo idioma, você terá que ser
perfeito?

( ) 15 minutos por dia, todos os dias, são


mais que suficientes. Pense bem: se você faz
duas horas de curso por semana (lembrando
que a hora-aula dura 50 minutos), você
estuda 100 minutos, contra 105, do método
diário.

( ) Descubra línguas e culturas que sejam


interessantes. Seja por um plano de viagem,
por músicas, cinema, literatura, afinidade ou
mesmo amor, ter um objetivo ao aprender
uma língua facilita muito o processo.

( ) Em algumas línguas, você fala mais


rápido que outras, devido a peculiaridades ou
semelhanças com o português. Não se
desespere, uma hora o idioma vai fluir.

Fonte: Rafael Lanzetti, professor e tradutor Disponível


em:
<http://g1.globo.com/educacao/noticia/2012/03/brasileir
o-que-domina-11-idiomas-da-dicas-para-aprender-
outras-linguas.html> Acesso em: Jun. 2014.

EXTENSÂO DA UNIDADE

Assista ao vídeo 1 e responda à pergunta subsequente:

Vídeo 1
Como aprender vocabulário - Aquisição de vocabulário em língua estrangeira.
(Duração: 11’41’’)
Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=4Pn7aXrzC4U> Acesso em:
Jun. 2014.
a) Escolha 3, entre as várias estratégias utilizadas pelo autor do vídeo (Rafael
Lanzetti), e transcreva-as numa folha. Se preferir, poderá adaptá-las ao seu
estilo de aprendizagem. Depois, apresente para a turma o que selecionou,
justificando a sua escolha.

Curiosidade:
Vídeo 2
Como estudar Idiomas - O Segredo dos Gênios
https://www.youtube.com/watch?v=5aNEKe1PRdc (Duração: 8’59’’)

ATIVIDADE DE AVALIAÇÃO

Todos nós utilizamos estratégias/técnicas para aprender aquilo que


almejamos, no entanto, nem sempre nos damos conta de quais caminhos
escolhemos para realizar a tarefa de aprender, não é mesmo?

a) Reflita sobre como você aprende um determindo conteúdo e depois faça


uma pequena lista. Exemplo: Gramática – que recursos eu utilizo para
aprender as regras gramaticais? E o vocabulário? Leitura? Escrita?
Oralidade?

b) Em duplas, compare a sua lista com a do colega para descobrir as


semelhanças e diferenças entre elas.

c) Ainda em duplas, criem novas estratégias de aprendizagem e coloquem-nas


em prática por duas semanas para testar sua eficácia. Depois, compartilhe
os resultados de sua experiência com toda a turma.

Você também pode gostar