Você está na página 1de 7

MOVIMENTO OU LANÇAMENTO DE UM PROJÉCTIL

Um projéctil é um corpo que, depois de lançado, se move no ar sob a acção da força de


gravidade. Seu lançamento pode ser vertical (como vimos na 11ª Classe), horizontal ou
oblíquo.
É conveniente considerar que o movimento do projéctil, durante o voo, pode ser
desdobrado em dois movimentos independentes:
 No eixo OX (horizontal), o movimento é uniforme. A velocidade Vx, mantém-
se constante;
 No eixo OY (vertical), o movimento é uniformemente variado.

LANÇAMENTO HORIZONTAL
Consideremos um projéctil lançado horizontalmente, com velocidade inicial v⃗ 0.
Desprezando a resistência do ar, a sua trajectória é uma parábola.

Equações paramétricas (lançamento horizontal)


As equações paramétricas do movimento x=f(t) e y=f(t), são:
x=Vo . t
I
{
II y = yo− g . t
2
2

Cálculo do tempo de voo ou tempo de queda


O tempo de voo de um projéctil lançado horizontalmente pode ser obtido a partir da
equação paramétrica do movimento do projéctil segundo o eixo dos yy. Para tal
considera-se que quando o projéctil atinge o solo (chão), a coordenada y anula-se
(y=0).então:
g.t2
0= yo−
2

1 Professor António Mateus


2. Yo
t=
√ g
(III) t- tempo de voo

Cálculo do alcance
O alcance máximo do projéctil corresponde à abcissa da posição no instante em que
toca no solo (y=0).
Para calcular o alcance x, basta substituir o valor de t na equação paramétrica da
abcissa:
2. Yo
x=Vo .
√ g
(IV) x- alcance

Aplicação:Do cimo de uma ravina com 22 m de altura, atirou-se horizontalmente uma


pedra com a velocidade de 8m/s.
a) A que distancia da base da ravina bate a pedra no solo?
b) Determine o módulo da velocidade da pedra no instante imediatamente anterior
ao impacto no solo.
Resolução
Dados: Yo=22m;Vo=8m/s;a) X=?;b) V=?
Estabelecer um referencial e desenhar o diagrama da trajectória

Escrever as equações paramétricas para este movimento


x=Vo . t x=8. t
a)
I
{
II y = yo− g .
2
t 2 .

{
. 0=22− 10.
2
t 2 .
{x=8.t
{x =16,8 m
. y=22−5. t 2 t=2,1 s

b) Derivando I e II
I Vx=Vo : Vx=8 m/s 2
{ {
II Vy =−g .t Vy=−10.t
Para o instante em que a pedra atinge o solo, t=2,1s, tem-se:
Vx=8 m/s 2
{Vy=−21 m/s 2
Então: v=√ Vx2 +Vy 2; v=√ 82 +(−21)2
V=22,3m/s2
2 Professor António Mateus
LANÇAMENTO OBLÍQUO
Consideremos um projéctil lançado obliquamente, com velocidade inicial v⃗ 0, que forma
um ângulo Ɵ com a horizontal. Associemos aeste movimento um referencial no plano
Oxy e com origem coincidente com o ponto de lançamento.

Desprezando a resistência do ar, a sua trajectória é uma parábola.

Equações paramétricas (lançamento oblíquo)


As equações paramétricas do movimento x=f(t) e y=f(t), são:
x=Vox . t
V
{
VI y=Yo+Voy . t− g .t
2
2

Sendo: v0x=v0.cos Ɵ ; v0y=v0.sin Ɵ

Cálculo do tempo de subida e de voo


Como já vimos nos temas anteriores, para obter-se a equação das velocidades é
necessário derivarmos em ordem ao tempo a equação das posições. Assim:
g.t2
dy/dt=d(Yo +Voy . t− )/dt: y0=const
2
vy=Voy-g.t (VII)
Quando o projéctil atinge a altura máxima, a componente vertical da velocidade anula-
se (vy=0):
0=Voy-g.t ; ts=?;
Voy
ts= (VIII)t-tempo de subida
g
Quando o projéctil alcança o solo, a ordenada de posição y anula-se (y=0). Logo:

3 Professor António Mateus


g . t2
0=Yo+Voy . t− tv=? tv- tempo de voo
2
(IX)

Cálculo da altura máxima


A altura máxima do projéctil corresponde à ordenada da posição no instante em que
vy=0, isto é, substituindo o tempo de subida ts na equação IV:
V 2oy
Ymax= (X)
2g

Cálculo do alcance máximo


O alcance máximo do projéctil corresponde à abcissa da posição no instante em que
toca no solo (y=0).
Se o ponto em que o projéctil toca no solo pertencer a um plano horizontal que contém
o ponto de lançamento verifica-se:
V 2o .
Xmax= sin2 Ɵ (XI)
g

Aplicação: considere um projéctil é lançado obliquamente a partir do solo, segundo um


ângulo de lançamento de 30º.Sabendo que o valor da velocidade inicial é de 50 m/s, e
considerando g=10 m/s, determine:
a) O alcance horizontal do projéctil;
b) A altura máxima atingida;
1
c) A posição do projéctil decorrido do tempo de voo;
4
d) O ângulo Ɵ que a direcção da velocidade do projéctil forma com a direcção
horizontal, no instante em que atinge o solo, assim como a norma da velocidade.
Resolução
1
Dados: Ɵ=?Yo=0m;Vo=50m/s;g=10 m/sa) X=?; b) Ymax=? c) x? pata t= tv; d) Ɵ=?
4
Escrever as equações paramétricas para este movimento
x=Vox .t
a)
I
{
II y =Yo+Voy . t − g . t
2
2

Sendo: v0x=50.cos 30º

4 Professor António Mateus


v0x=43,3 m/s
v0y=50.sin 30º
v0y=25 m/s
I x =43,3. t
{
II y =25.t−5 t 2
Quando o projéctil atinge o solo, y=0m, a equação II, torna-se:
0=25.t−5 t 2
0=t .(25−5 t)
t=0 v 25−5t =0
t=5s tempo de voo
substituindo o tempo de voo, t= 5s ,na equação I, tem-se:
x=43,3.5
x=¿216,5 m
b) Já é sabido que:
vy=Voy-g.t
Na altura máxima, Vy=0,logo: 0=25-10.t
t=2,5s tempo de subida
substituindo o tempo de subida, t=2,5s, na equação II, teremos:
y=25.2,5−5.2,5 2
y=¿31,3 m
c) t=1/4tv
t=1/4.5
t=1,25s
Para t=1,25s, vem:

{ y=25.x=43,3.1,25 { x=54 m
2
1,25−5 . 1,25 y=23,4 m
r⃗ =54e⃗ x +23,4e⃗ y (m)
d) vx=43,3 m/s ; vy=25-10t⇒ vy=25-10.5⇒ vy=-25 m/s
Vy −25
tanƟ= ⇒tanƟ= ⇒Ɵ= -30º
Vx 43,3

Conservação da energia no movimento dos projécteis


Desprezando a resistência do ar, a energia mecânica mantém-se constante durante o
movimento dos projécteis.

5 Professor António Mateus


Em=Ep+Ec= constante
m. v 2
Onde: Ec= e EP=m.g.h
2

Exercícios propostos
1. Uma espingarda está fixa num suporte de forma que o seu cano fique horizontal.
Quando a espingarda é disparada contra o alvo que se encontra á distancia de 50
m, verifica-se que o ponto onde o projéctil embate se encontra 2,52 cm abaixo
do nível do cano da espingarda. Determine:
1.1. O tempo de voo do projéctil;
1.2. A velocidade do projéctil à saída do cano.

2. Um canhão cujo cano esta inclinado 40º em relação a horizontal dispara um


projéctil cuja velocidade, á saída do cano vale 250 m/s, atingindo posteriormente
o solo num ponto que está ao mesmo nível do local de lançamento. Determine:
2.1. A altura máxima atingida pelo projéctil;
2.2. O intervalo de tempo durante o qual o projéctil esteve no ar;
2.3. O alcance Horizontal do projéctil.

v o=20⃗
3. Um projéctil é lançado, horizontalmente, com velocidade inicial ⃗ e x (SI) de
uma altura de 180 m (g=10m/s2).
Considera desprezável a resistência do ar.
Classifique as afirmações seguintes como verdadeiras ou falsas e corrija estas últimas:
A- A trajectória do projéctil é uma parábola em relação a um observador colocado
na terra;
B- Durante o movimento, a única força que actua sobre o projéctil é a força de
gravidade;
C- O alcance do projéctil é 100m;
D- O valor da velocidade do projéctil, apos 5s de queda, é 28 m/s;
E- A aceleração tangencial do projéctil, no instante t=2s, tem o valor 7 m/s2.

6 Professor António Mateus


4. Um projéctil é lançado obliquamente do solo, atingindo uma altura máxima de
20 m e um alcance de 60 m. Despreze a resistência do ar (g=10 m/s 2).
Determine:
4.1. O tempo de permanência no ar;
R: 4s
4.2. O ângulo de lançamento; R:
53º
4.3. A velocidade inicial. v o=15⃗
R: ⃗ e x +20⃗
ey
(m/s)
5. Um corpo é lançado horizontalmente, com a velocidade de 20 m/s e cai, no solo,
a 100 m de distância da vertical que contem o ponto de lançamento.
Desprezando a resistência do ar, calcule a altura de que o corpo foi lançado.
. R: 125 m

6. Um corpo é lançado com uma certa inclinação em relação ao plano horizontal, e


permanece no ar durante 20s. desprezando a resistência do ar, calcule a altura
máxima atingida pelo corpo (g=10 m/s2). R: 500 m
7. Numa partida de futebol, o guarda-redes chuta uma bola com a velocidade de
módulo 10 m/s, conforme a figura abaixo. Considerando g= 10 m/s 2, determine a
velocidade da bola no ponto P, onde o adversaria cabeceia a bola. R: 5,9 m/s

8. Um projéctil é lançado para cima com a inclinação de 60º em relação à


horizontal valendo a sua velocidade 12 m/s. Determine, no instante em que o
projéctil atinge o ponto mais alto da trajectória:
8.1. A velocidade;
8.2. A aceleração.

7 Professor António Mateus