Você está na página 1de 5

Fichamento _ Aaron Kamugisha_The Hearts of Men? Gender in the Late C. L. R.

James

Aqui, a fraseologia de James em sua resposta é importante e vale a pena examinar mais
atentamente.

Ele afirma que sua segunda contribuição foi "explicar e expandir a idéia de

James constituiu a nova sociedade. "James freqüentemente falava em superlativos, e

Número de escritores como o melhor escritor que ele já tinha lido, ou a pessoa "mais
surpreendente" que ele

Tinha encontrado. No entanto, sua frase "a nova sociedade", ou, alternativamente, o conceito
do novo em

Sociedade, particularmente cativou-o e é um termo a ser encontrado freqüentemente em seus


escritos do

Década de 1950 em diante. Em seu 1958 enfrentando a realidade, o novo é identificado com
as novas nações emergentes

Do colonialismo, refletido mais tarde em sua declaração na introdução à segunda edição

Dos jacobinos negros: "Para sermos bem-vindos à cortesia das nações, uma nova nação deve
trazer

algo novo. Caso contrário, é uma mera conveniência ou necessidade administrativa. O Oeste

Os índios trouxeram algo novo ".2 Naturalmente, os discursos do novo, na ousadia de seus

Desafio aos velhos, são convencionalmente dependentes de discursos de tradição e


modernidade,

E o trabalho de James não é diferente a este respeito. Suas tentativas de descrever uma

A modernidade descansava continuamente numa estratégia que fundiu idéias de tradição /


modernidade,

Velho / novo e ocidental / não ocidental em uma única declaração convincente, claramente
evidente em seu

Escritos da década de 1960 no Caribe, onde há referências freqüentes ao povo de

O Caribe como um "povo novo", um povo "único no mundo moderno" e ocupando um

"Nova nação", e cujos escritores estavam envolvidos na produção de uma "nova visão da
história das índias Ocidentais".
No entanto, para Tiago, para que esta nova sociedade fosse plenamente

Para ser uma transformação radical nas relações de gênero. O vínculo firme de James à
liberdade humana

A libertação das mulheres, enquanto um tema fragmentário que aparece e desaparece

Textos, é profundamente pungente e revelador, e, até agora, continua a ser um

Parte de seu legado.

Gostaria de iniciar minha discussão sobre esse aspecto do legado de James com a epígrafe

De Beyond a Boundary que abre este ensaio.3 O extraordinário comentário de James,


ostensivamente

Sobre o código do críquete, é um ponto em que se pode começar uma discussão do fascinante

Ambivalências em torno do gênero e da sexualidade que surgem em seu trabalho. A esfera da


intimidade é

Por James como o local da mais profunda penetração do código da escola pública, mas
imediatamente

Ao reconhecer isso, ele recua de suas implicações, sugerindo que o Ocidente

Os romancistas indianos serão os únicos a explorar plenamente este terreno.

Em segundo lugar, há nos textos de James uma preocupação com as mulheres e sua relação

Para a nova sociedade que desejava introduzir no ser. Uma leitura do trabalho crítico de James
sobre

As mulheres e as relações de gênero poderiam facilmente ocupar um volume próprio. Este


exame

Incluem leituras de seu conto "Triumph", seu romance Minty Alley, e sua série de cartas

De Londres a partir de maio a agosto de 1932 em que James evidencia um grande interesse no

Ambiente social de sua nova cidade e as relações de gênero que existem dentro dela.

Anos, que ele chamou de período mais criativo de sua vida, produziu suas impressionantes

A Constance Webb e uma série de discussões sobre o que foi

Organizações como "a questão da mulher", enquanto seu famoso ensaio sobre mulheres
negras escritores

Foi publicado na década de 1980.5 Tarde em sua vida, em uma série de artigos e entrevistas
James
Manifestou constantemente a sua desilusão com as suas experiências pessoais passadas com
as

Culpa pela qual ele colocou diretamente em sua própria porta. A natureza ea extensão das
ruminações

Sobre o gênero no trabalho de James assumem maior importância quando consideramos


como reflexões raras

Homens negros caribenhos de sua geração.6 Ele não só nos aponta para

Uma maior compreensão da colonialidade das relações de gênero no Caribe, mas contém

Dicas para aqueles de nós interessados em especular sobre o lugar de homens do Caribe no
Caribe

Crítica feminista

Há outra razão, mais convincente, para considerar o esforço de James em pensar

Lutas de mulheres e relações de gênero: a última década de sua vida coincidiu com a

A Revolução de Grenada. Como George Lamming nos disse, "Traumatizou a esquerda - e nós

Ainda não recuperaram completamente o significado desse evento.

Que esse trabalho produziu sua própria reação pode ser óbvio demais para ser mencionado
aqui.

 E certamente o que este trabalho revelou desconcertantemente é a intransigência pura da


cultura sexista na região, expressa ironicamente por Patricia Mohammed quando ela observa
que

 "O patriarcado caribenho não está disposto a ser um parceiro taciturno em sua própria
desconstrução." 10

Poder-se-ia formular uma série de perguntas sobre o corpo de trabalho agora em expansão
sobre as masculinidades do Caribe.11 Para que serve o estudo da masculinidade do Caribe? Ela
é explicitamente orientada pela ética feminista e

Além dos discursos sobre as "masculinidades hegemônicas", com mapeamentos iluminados,


mas um tanto apertados, da "colonização masculina do Caribe da subjetividade feminina
negra", que diferentes perspectivas podem emergir para examinar a interpelação do
patriarcado em todas as nossas vidas No Caribe? 13

O que pode C. L. R. James, e sua luta


Para teorizar as transformações nas relações de gênero que ele viu ao longo de sua vida, diga-
nos

Sobre a recepção do feminismo nas mentes dos homens do Caribe?

As mulheres como um futuro

Os homens negros não podem internalizar os entendimentos da "civilização ocidental" e viver

A existência humana com uma mulher.73 Isto é apenas a escrita confessional de um homem
velho e cansado,

Ou, alternativamente, outra "explicação" da perpetuação do patriarcado por homens negros?


Ou

Lendo James em seus limites produtivos, esta é a "colonização do desejo" de Sylvia Wynter,

Abdução na esfera íntima, no que em Beyond a Boundary ele chamou de "nosso mais

Vida pessoal íntima "? 74 Podemos ouvir praticamente o suspiro de James quando ele diz que"
o social

Atitudes que poderíamos, até certo ponto, alterar se desejássemos. Para o eu interior o dado
foi lançado, "

Mas seus escritos sobre gênero, cheios de inconsistências, mostram que seu radicalismo não
seria fácil Aceite esta derrota.

Para propor tentativamente uma teoria sobre a colonialidade das relações de gênero nas
comunidades negras,

"My Experiences with Women and Sex" é um fracasso. Mas é um sério fracasso. Para usar o

Palavras que James emprega para descrever Toussaint Louverture, nele vemos "paixão não
gasta"

Mas voltou-se para dentro ".76 A ironia que Tiago dirigiu a Saint-John Perse e George
Lamming,

Dois escritores do sexo masculino do Caribe e, em seguida, para escritores Africano-


americanos mulheres para entender o seu

As relações com as mulheres não devem escapar-nos. Somente no final de sua vida James

Começam a tomar consciência de que suas viagens intelectuais envolvem mulheres em


estágios

A relação de sua avó de "La Divina Pastora" com ele e sua mãe engendrando um
Amor pelo literário nele ao poderoso grupo teórico Johnson-Forrest, no qual ele diz

Ele fez seu trabalho mais criativo em meados do século América (o grupo foi liderado por duas
mulheres, Raya

Dunayevskya e Grace Lee Boggs, e James) e seus poderosos interlocutores intelectuais,

Parceiros íntimos e esposas, Constance Webb e Selma James.77

Além disso, a resposta de James às escritas das mulheres do Caribe foi decepcionante. Ele não

Pensar muito de Merke Hodge Crick Crack Monkey (1970), como muitos que ele perdeu o sinal

Importância de Paule Marshall Brown Girls, Brownstones (1959), e ele nunca parece ter

A Ponte do Além, de Simone Schwarz-Bart (1972) .78 Ao mesmo tempo, a

Muito ano - que o grande ancião de cartas caribenhas estava se alegrando nos textos de
Shange,

Walker, e Morrison em Brixton o mundo viu a publicação do aclamado Erna Brodber

Jane e Louisa logo irão para casa (1980), os documentos das Mulheres no Caribe

Projeto, e, na Trinidad nativa de James, o nascimento das mulheres interessadas para o


progresso

Uma década depois, James teria tido os textos de Erna Brodber, Jamaica Kincaid,

Dionne Brand, Zee Edgell, Olive Sênior, Merle Collins, Michelle Cliff, Lorna Goodison, Marlene

NourbeSe Philip, Ramabai Espinet e Grace Nichols. 80 Na sua discussão sobre a

Colonialista da "vida íntima" dos homens, James observou que "os próximos romancistas
indianos

Mostram o choque entre o temperamento nativo eo ambiente, e esta doutrina de um

Um clima mais severo ", antecipando tão bem a crítica da colonialidade a partir da futura
tradição literária, mas não os locais onde suas contestações mais ousadas poderiam surgir.81 A
jornada inacabada de James

Nunca o levou de volta às experiências das mulheres do Caribe. No entanto, para James, as
mulheres são

um futuro. E há algo sobre a sinceridade do desejo de James de repensar seu passado, e

Uma determinação para ir além da colonialidade das relações de gênero que ainda ressoa
hoje.

E não é um futuro do qual os homens caribenhos contemporâneos ainda têm muito a


aprender?

Você também pode gostar