Você está na página 1de 2

Colégio Estadual Prof.

Daltro Santos
a
Prof Wanda Barreto Noções de Genética: Biologia 3º Ano 
• Genética: É o estudo da hereditariedade.
• Hereditariedade: fenômeno que explica as semelhanças observadas entre os indivíduos de uma mesma linhagem.
Definições:
• Células diplóides: São as células somáticas de um organismo, possuem um número 2n de cromossomos.
• Células haplóides: São as células reprodutoras (gametas), possuem a metade do número de cromosssomos das células somáticas
(n).
• Genes: segmentos de moléculas de DNA, existentes na estrutura dos cromossomos, os quais revelam características determinadas
pela ordem ou disposição dos nucleotídeos.
• Loco gênico: Também chamado locus (no singular) e loci (no plural). É o lugar certo e inalterável, no cromossomo, onde situa o gene
para determinado caráter. Qualquer deslocamento dos genes, alterando seus loci, provoca anomalias hereditárias (mutação).
• Cromossomos: estrutura celular, formada de DNA e proteína, que contém as unidades de hereditariedade, os genes, arranjados
linearmente.
• Cromossomos homólogos: São aqueles que, nas células diplóides (somáticas), formam um par e possuem genes para o mesmo
caráter.
• Genes alelos: São genes que, nas células somáticas, formam um par e possuem genes para os mesmos caracteres.
• Genes alelos (2): São genes de células somáticas, que formam pares e possuem genes para os mesmos caracteres; situam-se em
locais correspondentes mas não necessariamente traduzam a mesma forma de expressão do caráter.
Ex: Quando o gene para cor de olhos azuis é alelo do gene de olhos castanhos. Ambos respondem pelo mesmo caráter.
• Os genes alelos não são necessariamente idênticos.Quando nas células de um indivíduo os genes alelos para um determinado
caráter não são idênticos, o indivíduo é denominado heterozigoto para o caráter denominado pelo par de genes. Quando os genes
alelos são idênticos, o indivíduo é denominado homozigoto para aquele caráter.
• Monoibridismo: É todo caso de cruzamento genético no qual analisa-se a transmissão de um único caráter entre os indivíduos.
• Alelo Dominante: É aquele que determina o mesmo fenótipo, tanto em homozigose como em heterozigose.
• Alelo recessivo: É aquele que só se expressa em homozigose.
• Homozigose: Quando os genes alelos são idênticos.
• Heterozigose: Quando os genes que formam os alelos não são idênticos entre si.
• Genótipo: É a designação da constituição genética do indivíduo; é representada por letras.
• Fenótipo: É a manifestação visível ou detectável do genótipo do indivíduo. Pode ser, eventualmente, influenciado pelo meio.
• Co-dominância, semidominância, dominância intermediária ou ausência de dominância: é uma forma de herança em que os dois
alelos diferentes de um dado par têm potencialidades semelhantes e, em conseqüência, o indivíduo heterozigótico revela um fenótipo
intermediário ou bastante diferente daqueles apresentados pelos homozigotos.
Símbolos:
Sexo indeterminado: Heterozigoto: Natimorto: Portador de anomalia:

?
Sem informações: Casamento: Casamento Consangüíneo: Irmandade em ordem cronológica:

Gêmeos Monozigóticos Gêmeos Dizigóticos

Flash - Back Bases Nitrogenadas:

Duplicação do código genético DNA: RNA:


A – Adenina A – Adenina
Transcrição do código genético C – Citosina C – Citosina
G – Guanina G – Guanina
Tradução do código genético T – Timina U – Uracila

Nucleotídeo:

P = Pentose // BN = Base Nitrogenada // F = Radical Fosfato

Cromossomo.
(1) Cromatídeo. Cada um dos dois braços idênticos dum cromossomo depois da fase S.
(2) Centrômero. O ponto de ligação de dois cromatídeos, onde se ligam os microtúbulos.
(3) Braço curto.
(4) Braço longo.
Quando a célula não está em divisão (intérfase), os cromossomos
apresentam-se como fios muitos finos, dispersos no nucleoplasma, recebendo o
nome de cromatina.
 Nucleoplasma: fluido onde estão mergulhados os cromossomos e as
estruturas que formam o nucléolo.
Os cromossomos se tornam bem visíveis e individualizados durante a divisão
celular quando estes sofrem um processo de condensação.
I.Cromonema distendido
II. Duplicação dos cromonemas
III. Espiralização dos cromonemas
IV. Espiralização máxima dos cromonemas e identificação das duas
cromátides
Diferentes níveis de condensação do DNA.
(1) Cadeia simples de DNA.
(2) Filamento de cromatina (DNA com histonas).
(3) Cromatina condensada em interfase com centrômeros.
(4) Cromatina condensada em prófase. (Existem agora duas cópias da
molécula de DNA)
(5) Cromossoma em metáfase

Exemplos de Número de Cromossomos:


Regras para a notação do Genótipo:
Nome Vulgar Nome específico No de Cromossomos Somáticos (2n)
1. A letra que designa a manifestação dominante deve
Homem Homo sapiens sapiens 46
ser a mesma que designa a manifestação recessiva.
Macaco Macaca mulatta 42
2. A manifestação dominante é representada por letra
Porco Sus domesticus 40
maiúscula e a recessiva por letra minúscula.
Cachorro Canis familiaris 78
3. No indivíduo heterozigoto, indica-se em primeiro lugar
Mosca da Fruta Drosophila melanogaster 8
a letra da manifestação dominante e, em seguida, a
Rato Rattus rattus 44 letra da manifestação recessiva.
Cebola Allium cepa 16
4. A letra preferível deve ser a inicial da manifestação
Carneiro Ovis aries 54 recessiva.
Cavalo Equus caballus 64
5. Exemplos de cruzamentos: A ervilha de cor amarela é
Arroz Oryza sativa 24 dominante para de cor verde. Então:
Galo Gallus gallus 78
V V ou V v : ervilha amarela v v : ervilha verde
Trigo Triticum aestivum 42
Cruzamentos Possíveis:
Milho Zea mays 20
VV X Vv VV X vv
Vv X Vv
Ou

V V/ V v V v V V/ v v v v V v/ V v V v

V V V

V V v
Exercícios:
1. Que tipos de gametas podem ser formados por um indivíduo de genótipo Aa?
a) Aa e Aa b) AA, Aa e aa c) A e a d) AA e aa e) somente A
2. Algumas pessoas demonstram uma transpiração excessiva mesmo em condições ambientais normais. Esse caráter é determinado
por um gene dominante S. Como será o genótipo de uma pessoa normal?

3. Certo tipo de anomalia aparece em filhos de pais normais e, no entanto, trata-se de uma manifestação hereditária. Como você explica
esse fato?
a) Os pais são homozigóticos. d) O gene para a anomalia é recessivo.
b) Os filhos são todos heterozigóticos. e) Os filhos normais são todos homozigóticos dominantes.
c) A anomalia é condicionada por um gene dominante.
4. Quando, nas células de um indivíduo, os alelos que compõem um par não são idênticos entre si, o indivíduo é denominado:
a) Homozigoto. b) Homólogo. c) Heterozigoto. d) Puro. e) Recessivo.
5. Uma mulher teve uma menina em sua primeira gravidez, ocorrendo o mesmo na sua segunda gestação. Qual o percentual esperado
de ocorrência desses fatos.
A) 25% B) 50% C) 75% D) 100% E) 12,5%
6. Estudos genéticos permitiram verificar que um casal tem 1/4 de probabilidade de ter um descendente com uma determinada
anomalia. Esse casal tem __ de probabilidade de ter um descendente do sexo masculino e portador da disfunção genética mencionada.
A) 2/3 B) 3/9 C) 1/8 D) 2/5 E) 1/25
7. Plantas de genótipos AaBb e aabb foram intercruzadas. Qual a probabilidade de nascerem descendentes aabb, na F1?
a) 0% b) 25% c) 50% d) 75% e) 100%