Você está na página 1de 24

Dossiers

www.stpc.co.mz

Factos
TENDAS, LONAS , CAPOTAS

50Mt
DIRECTOR: Serôdio Towo | Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020 | Edição nº: 387 | Ano: 08 | Tiragem: 7500 exemplares SAI ÀS SEGUNDAS

SILÊNCIO NO ESCÂNDALO DA CASA

Camaradas
não
entendem
Nyusi
DESENTENDIMENTOS INTERNOS
"A Frelimo vai ultrapassar a crise"
CONTESTATÁRIOS DE OSSUFO MOMADE
"São cobardes e
fofoqueiros"
2 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 EDITORIAL & FactosDossiers

Quem salva Cabo Delgado?

Já não é notícia que se passam na sua maioria precárias. nais, como são os casos da Médicos
tantos anos após o início dos ata- É notícia mais preocupante ain- sem Fronteiras, Cruz Vermelha
ques em alguns distritos da região da saber que aquelas pessoas che- Internacional, FNUAP, ACNUR,
norte da província de Cabo Delga- garam à cidade de Pemba sem rou- entre outras, virarem as atenções
do. Também deixou de ser notícia pa para vestir, sem o que comer, para Moçambique, em particular
que muitas aldeias estão comple- sem onde dormir, enfim, sem nada. para Cabo Delgado.
tamente abandonadas, por conta As imagens que são reportadas É necessário que medidas pre-
dos ataques terroristas protagoni- nas redes sociais só nos lembram ventivas sejam urgentemente to-
zados por uma miscelânea de in- a situação dos refugiados no nor- madas, precisamente nas áreas
divíduos, ou seja, um grupo com- te de África, na altura em que ten- onde existem grandes aglomera-
posto por nacionais bem como por tavam atravessar o mediterrâneo, dos de deslocados, sob pena de se
estrangeiros. para escalar a Europa. assistir a uma eclosão de diferen-
Deixou, igualmente, de ser no- Da forma como as coisas aconte- tes tipos de doenças, provocadas
tícia que algumas estradas estão cem, é fácil antever prováveis nau- pelas péssimas condições de aloja-
intransitáveis, por conta das in- frágios, ainda que não seja esse o mento a que estão sujeitos.
cursões desses assassinos, que se nosso desejo. Assim falamos por- A UNICEF, no nosso entender, já
especializaram apenas em dizimar que as pessoas são transportadas devia estar a intervir, em parceria
vidas, sem dó nem piedade. de forma bastante desumana e ar- com o Governo de Moçambique,
Igualmente, deixou de ser infor- riscada, quer em embarcações de porque há milhares de crianças
mação nova que eles [os terroris- maior assim como de menor capa- que vêem os seus direitos, incluin-
tas] voltaram a atacar a região Y cidade. Em todos os casos, não há do o direito à vida, violados a cada
ou Z, e queimaram casas, ou seja, a mínima observância da lotação. dia que nasce.
palhotas de pobres populações, na Verdade é que estamos a cami- Foi doloroso saber que, até à
sua maioria construídas à base de nhar para uma situação de grave quarta-feira passada, três mulhe-
bambu e capim. crise humanitária naquela região, res gestantes, em ocasiões dife-
Muita informação em torno do se é que ainda não atingimos esse rentes, deram à luz dentro das em-
martírio a que estão sujeitos mi- estágio. Aliás, se não fosse por barcações nas quais seguiam em
lhares de nossos compatriotas dei- questões meramente políticas, busca de refúgio. São, na realida-
xou, para a nossa infelicidade, de acreditamos que o nosso Governo de, histórias bastante tristes, cujas
ser novidade ou, no mínimo, terá já teria decretado estado de sítio e causas dificilmente cabem na men-
“perdido” impacto para muitos de declarado crise humanitária. te do cidadão comum.
nós. Moçambique precisa urgente- O que nos resta, talvez, é espe-
“Perdeu”, sim, impacto, porque mente de apoio internacional. O rarmos que seja o tempo a elimi-
é quase a mesma coisa que vamos Instituto Nacional de Gestão de nar esta dor, tal como aconteceu
ouvindo e vendo a cada dia que Calamidades (INGC) precisa de noutras guerras impostas a este
nasce. Mas não deixa de ser preo- uma forte e urgente injecção finan- povo. Enquanto aguardamos por
cupante, e também triste, ouvir e ceira, e deve receber todo o tipo de esse período, vamos nos pergun-
ver imagens de centenas de pes- doações, para minimizar o sofri- tando, mesmo que em profundo si-
soas a chegarem, sem nenhuma se- mento dos deslocados de guerra. lêncio: afinal de contas, quem sal-
gurança, à costa da baía de Pemba, É chegado o momento de as di- vará Cabo Delgado?
transportadas em embarcações, ferentes organizações internacio- serodiotouo@gmail.com

FICHA TÉCNICA
PROPRIEDADE DA REDACÇÃO, MAQUETIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO:
S.T. PROJECTOS E Tchumene 1 | Rua Carlos tembe, Parcela Nº 696, Matola | Telf: 869744238 | Celular: 82 4753360 |
Email: dossiereletronico@gmail.com| DIRECTOR: Serôdio Towo, serodiotouo@gmail.com, Cell: 82 4753360
COMUNICAÇÃO, LDA
|COORDENADOR EDITORIAL: Amad Canda, candaamad@gmail.com, 846526459 | REDACÇÃO: Serôdio
DIRECÇÃO: Towo, Amad Canda, Lídia Cossa, Arão Nualane| FOTOGRAFIA: Albano Uahome | ADMINISTRAÇÃO: Gércio
Serôdio Towo (Director-Geral) Matavele, gercio.gi@gmail.com, 876162241 | AUXILIAR ADMINISTRATIVO: Gabriel Muchanga |GRAFISMO:
Arsénio Mário | CORRESPONDENTES: Eng. Aspirina (Xai-Xai) - 84 5140506) | Henriques Jimisse (Pretória) |
ADMINISTRAÇÃO :
Anastâncio Chirute (Maxixe), 84 9559209 | PUBLICIDADE e MARKETING : Gércio Matavele, gercio.gi@gmail.
Gércio Matavele
com, 876162241 |EXPANSÃO: Quidero Nhoela, Cell: 84 1065591, admis.factos@gmail.com| COLUNISTAS:
Registo N° 19/GABINFO-DEC/2012 Mateus Licusse, Fernando Benzane e Rui Maquene| IMPRESSÃO: Sociedade do Notícia - Matola
Dossiers 3
& Factos DESTAQUE SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

Polémica na Águas da Região de Maputo

Trabalhadores acusam Conselho de


Administração de gestão danosa
E
stá instalado um mal- controlo sobre o sistema pré-pago.
-estar na empresa “Até hoje, não sabemos o que co-
Águas da Região de bramos, o que facturamos e quem
Maputo (ADEM). Os controla esses recebimentos é a
trabalhadores daquela empresa empresa provedora do serviço,
acusam o actual Conselho de TRIANA”, lê-se na carta dos fun-
Administração de incompetên- cionários, que também exigem
cia e de transformar a institui- esclarecimentos a Pedro Paulino:
ção num “saco azul”. Através de “porque é que até hoje, decorridos
uma carta a que o Dossiers & oito meses depois da implementa-
Factos teve acesso, os trabalha- ção do projecto pré-pago, nós ain-
dores pedem a intervenção do da temos que depender da boa dis-
director-geral do FIPAG, que posição da TRIANA? Será que não
é o maior accionista e cedente. há algo por detrás disso, que nos
A carta foi enviada por e-mail, impede de pressionar a TRIANA?”.
com conhecimento do ministro Os trabalhadores advertem
das Obras Públicas, Habitação e que, caso o diretor-geral do FIPAG
Recursos Hídricos. não esclareça as questões, terá que
o fazer em sede do Gabinete Cen-
D&F Texto: Serôdio Towo tral de Combate à Corrupção. Aos
accionistas da ADEM, os trabalha-
O ambiente que se vive na em- dores fazem apenas uma pergunta:
presa Águas da Região de Mapu- será que vocês estão a deixar o vos-
Elias Machava, Presidente do Conselho de Administração (PCA)
to (ADEM) é quase que de gato e so dinheiro ser desonrado dessa
rato, e até de cortar a respiração. O selho de Administração da ADEM carta, os novos departamentos e permitir uma suposta delapidação maneira?
actual Presidente do Conselho de de “alterar a estrutura da empresa direcções nem sequer têm clareza de recursos.
Administração (PCA), Elias Ma- para acomodar pessoas de suas das suas funções, sendo que, na “Afinal qual era a sua ideia, Muita tinta à mistura na reacção
chava, e mais dois administradores relações”. Neste sentido, dizem os opinião dos queixosos, foram cria- Dr. Paulino, quando se apressou a dos gestores da empresa
são os principais alvos dos traba- trabalhadores que o CA avançou dos apenas para acomodar deter- assumir a empresa? Era para di-
lhadores. Largamente contestados para o aumento de direcções e minadas pessoas. lapidar, como estão a fazer? Será O Dossiers & Factos ouviu o
pela massa laboral, os três gestores departamentos. “Não estamos contra as no- que havia necessidade de comprar Presidente do Conselho de Ad-
são acusados de cometer diversas “A título de exemplo, tínha- meações, estamos a defender a duas viaturas Ford Ranger, no va- ministração da Águas da Região
irregularidades, incluindo delapi- mos 10 direcções e 15 departa- sustentabilidade da empresa, que lor de 16.000.000,00 MT (dezasseis de Maputo sobre o assunto. O
dação de recursos financeiros. mentos, e actualmente temos 12 está tecnicamente falida e com a milhões de meticais), para dois gestor disse que o aumento de
Num e-mail enviado ao direc- direcções e duas ainda por criar, 28 folha salarial insustentável. Onde administradores que estão de pas- departamentos e direcções, deci-
tor-geral do Fundo de Investimen- departamentos e outros ainda por vamos buscar dinheiro para pagar sagem?”, perguntam os trabalha- são criticada pelos trabalhadores,
to e Património de Abastecimento criar”, apontam os trabalhadores, a tantos chefes o salário, telefone, dores, para, de seguida, questionar enquadra-se numa estratégia que
de Água (FIPAG), Pedro Paulino, antes de questionar a pertinência e viaturas e combustível, neste mo- o objectivo da suposta compra: “ou visa dinamizar a empresa.
com o conhecimento do ministro eficácia da medida. mento de crise?”. será uma estratégia para ficarem Elias Machava sublinhou estar
das Obras Públicas, Habitação e “Qual é a razão de tanta pressa com as viaturas compradas pela a fazer de tudo para limpar a má
Recursos Hídricos (MOPHRH), se estamos em fase de transição? 16 milhões em duas viaturas ADEM quando saírem, como fize- imagem supostamente deixada
João Machatine, os queixosos Qual é a razão de aumentar cus- ram os outros…?” pelo anterior Conselho de Admi-
apresentam uma série de inquie- tos com nomeações e invenções “Agastados” com a suposta má Contrato com TRIANA nistração. Aliás, o gestor fez saber


tações ligadas à actual gestão da de departamentos, quando os tra- gestão da empresa, os trabalhado- questionado que uma das primeiras medidas
empresa. balhadores devem esperar pelo res da ADEM atiram para todas as que tomou enquanto Presidente
aumento salarial anual? Afinal de O FIPAG e a ADEM estão a do CA foi mandar auditar as con-
Um pedido de socorro contas a empresa tem dinheiro!” implementar o uso de contadores tas da empresa, e expressou o de-
pré-pago de água, em substituição sejo de que todos tenham conhe-
Naquilo que chamam de “pe- “A empresa está tecnicamente dos actuais, que são pós-pago. De cimento do resultado da mesma
dido de socorro”, os trabalhadores falida” Qual é a razão de acordo com as próprias entidades, auditoria, que revela escândalos
começam por questionar: “Dr. o processo ainda está na fase pi- financeiros deixados pela adminis-
tanta pressa se estamos
Paulino, será que não está a ver o O Conselho de Administração loto. O sistema já funciona em al- tração cessante.
que está a acontecer nas Águas da da Águas da Região de Maputo é em fase de transição? gumas zonas do país, como são os O Dossiers & Factos fez um
Região de Maputo, desde que o atacado em todos os sentidos. De Qual é a razão de casos das cidades de Inhambane, profundo trabalho jornalístico
actual Conselho de Administra- resto, no “pedido de socorro” en- aumentar custos com Maxixe e Chókwè. neste caso, e nas próximas edi-
ção tomou posse?”, para a seguir viado, por e-mail, ao diretor-geral nomeações e invenções de Apesar de estar ainda na fase ções trará, em detalhe, a reacção
acrescentar: “o PCA e outros dois do FIPAG, os trabalhadores não só piloto, o projecto já suscita polémi- do PCA da ADEM, mas também
departamentos, quando
administradores gerem a empresa fazem críticas de âmbito profissio- cas ao nível da Águas da Região de outros elementos interessantes
sem agenda e sem nenhuma estra- nal, como também revelam alguns os trabalhadores devem Maputo. Para a provisão do servi- em torno do assunto, incluindo
tégia, até hoje não sabemos qual é assuntos da esfera privada, que, esperar pelo aumento ço, foi rubricado um contrato com os labirintos que norteiam as no-
o nosso rumo”. por questões de ética, preferimos salarial anual? Afinal de uma empresa privada, denomina- meações a todos os níveis, a con-
Mas esta não é a acusação omitir. contas a empresa tem da TRIANA. O referido contrato é tratação das empresas que prestam
mais grave que os funcionários fa- As acções despesistas suposta- descrito pelos trabalhadores como serviços à ADEM, o processo de
dinheiro!
zem ao actual Conselho de Admi- mente perpetradas pela direcção, sendo “obscuro e com contornos transição da ADEM, a aquisição
nistração daquela empresa. Entre numa empresa que os próprios direcções, e nem o director-geral desconhecidos”. de materiais e equipamentos, as dí-
vários adjectivos, incluindo pejo- trabalhadores dizem estar “tec- do FIPAG, que é accinonista maio- Segundo os trabalhadores, vidas da empresa, as razões que di-
rativos, o e-mail a que o Dossiers nicamente falida”, são duramente ritário daquela sociedade, escapa. inquieta-lhes o facto de, suposta- taram o fornecimento de água tur-
& Factos teve acesso acusa o Con- criticadas. Segundo os autores da O gestor também é acusado de mente, a ADEM não ter qualquer va aos consumidores, entre outros.
4 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 DESTAQUE & FactosDossiers

Permanecendo na casa de 400 mil por mês

Vitória Diogo sem postura de Estado


P
assado mais de um mês Pouco depois de o escânda-
depois de Raimundo lo ter sido despoletado pela Im-
Diomba ter deixado prensa, Nyusi efectuou uma vi-
a casa protocolar, Vi- sita à província de Maputo, onde
tória Diogo, secretária de Es- se reuniu, como de costume, com
tado da província de Maputo, quadros do partido. Ao que se
continua de pedra e cal na casa diz, o presidente da Frelimo não
arrendada, a tal que custa 400 só não se pronunciou sobre o
mil meticais mensais ao povo assunto, como também terá fei-
moçambicano. A situação está to o máximo para que o mesmo
a provocar desconforto até no fosse ‘abafado’, atitude estranha
próprio partido Frelimo ao ní- vinda de quem prometeu servir
vel da província de Maputo, ha- ao povo.
vendo até desejo de se promover Mas nem todos os membros
uma manifestação para pressio- do partido estão de consciência
nar a dirigente. Enquanto isso, tranquila com a situação. Ao que
Nyusi permanece indiferente. apurámos, há, ao nível do Comité
Provincial de Maputo, um consi-
D&F Texto: Redacção derável grupo de “descontentes”
Com a eleição, pela primeira com a atitude de Vitória Diogo.
vez na história de Moçambique, Aliás, admite-se, inclusive, a pos-
dos governadores provinciais, sibilidade de “instigar” organiza-
no sufrágio de Outubro de 2019, ções da sociedade civil a promo-
surgiu também a figura do secre- verem uma manifestação, como
tário de Estado nas províncias. forma de pressionar a secretária
Ao contrário do governador, o de Estado a corrigir a situação,
secretário de Estado não é elei- que tanto envergonha o partido.
Filipe Nyusi, Presidente da República de Moçambique
to, mas sim nomeado pelo Pre- Seja como for, a própria visa-
sidente da República. Em vários Emprego e Segurança Social vive do prazo de trinta dias, violan- assunto na sua edição 381. Quer da parece estar longe de se enver-
círculos de opinião, predomina numa casa arrendada na Matola. do assim a Lei nº 16/2012, a Lei isto dizer que não há razões, pelo gonhar da situação. Inicialmente,
o entendimento de que a insti- A referida residência, lembre-se, da Probidade Pública, também menos dentro do eticamente es- foi citada como tendo dito que
tuição da figura de secretário de custa 400 mil meticais por mês, é verdade que não há nada que tabelecido, que justifiquem a per- estava com a “consciência tran-
Estado era uma estratégia da Fre- um valor muito acima do preço justificasse tamanho despesismo
limo para “esvaziar” poderes dos de mercado. por parte de Vitória Diogo.
governadores eleitos. Argumen- A legitimar essa percepção
ta-se que a medida visava evitar Diomba usado para justificar está o facto de a residência em
que os governadores da oposição, despesismo causa, que, de acordo com al-
em caso de vitória, tivessem po- guma Imprensa, pertence a An-
deres reais. Vitória Diogo alega ter arren- tónio Limbau, um antigo vice-
dado a casa por conta da suposta -ministro da Agricultura, ter um


Vitória Diogo é uma das fi-
guras a quem Nyusi confiou a recusa de Raimundo Diomba em preço muito acima dos valores
missão de representar o Governo devolver a residência protocolar, praticados no mercado. O Dos-
siers & Factos consultou alguns
especialistas do sector imobiliá-
rio, e estes confirmaram que uma
casa com aquelas características
Pouco depois de o escândalo ter jamais custaria mais de 110 mil
sido despoletado pela Imprensa, meticais. Dito de outra forma,
com os 400 mil que o Estado
Nyusi efectuou uma visita à paga pelo alojamento de uma di-
rigente, que nem sequer foi elei-
província de Maputo, onde se ta, dava para arrendar mais três
casas iguais.
reuniu, como de costume, com Os especialistas consultados
pelo Dossiers & Factos subli- Vitória Diogo, secretária de Estado da província de Maputo
quadros do partido. Ao que se diz, nharam que a própria zona onde manência de Diogo numa casa
quila”, porque Raimundo Diom-
o presidente da Frelimo não só não a casa está localizada – Matola C,
próximo ao hospital provincial
que custa quase meio milhão de
meticais ao mês. ba não tinha libertado a casa pro-
se pronunciou sobre o assunto, – não permite que se pratiquem
preços tão elevados. Para além de O silêncio ensurdecedor de
tocolar. Agora, com a residência
do Estado disponível, alega-se
como também terá feito o máximo estar longe do padrão dos bairros Nyusi que não sai porque, supostamen-
te, terá assinado um contrato de
‘chiques’, como Sommerschield, a
para que o mesmo fosse ‘abafado’, zona é propensa a inundações. O esbanjamento de recursos arrendamento de um ano, com
Por outro lado, Raimundo por parte de Vitória Diogo é do tudo pago, de forma adiantada,
atitude estranha vinda de quem Diomba retirou-se da equação conhecimento público há muitos ou seja, Vitória Diogo, sozinha, já
é responsável pelo esbanjamen-
prometeu servir ao povo. e já não serve como ‘desculpa’
para legitimar uma “bolada” que
meses. A Imprensa e a sociedade
civil condenaram fortemente o to de 4.800.000,00 MT (quatro
Central, exercendo as funções de na qual residia, na qualidade de lesa um povo que, vale recordar, ‘rombo’ que o povo está a sofrer milhões e oitocentos mil meti-
secretária de Estado na provín- governador da província de Ma- não elegeu Vitória Diogo. O ex- para acomodar uma figura no- cais) este ano. Trata-se de um
cia de Maputo. Desde a tomada puto. Sendo verdade que Diom- -governador da província deixou meada pelo Presidente da Repú- dinheiro que poderia ser útil em
de posse, em Janeiro do presente ba agiu de forma reprovável, ao a casa do Estado em Setembro, e blica, que, estranhamente, assiste acções realmente importantes do
ano, a ex-ministra do Trabalho, não restituir a habitação dentro o Dossiers & Factos noticiou o a tudo de forma impávida. Estado.
Dossiers 5
& Factos DESTAQUE
SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

MANTEIGAS SAI EM DEFESA DE OSSUFO MOMADE:

“Não haverá nenhum congresso extraordinário”


“São indivíduos falsos, cobardes e fofoqueiros que não querem o bem da Renamo”

E
m reação a uma notícia O também deputado da As- tomando decisões reconciliató-
que fez manchete no sembleia da República explica rias. Assim que ele está a dirigir
Dossiers & Factos da que, ao contrário do que foi dito o partido de forma responsável,
edição 386, dando con- por aqueles a quem chama de está ao serviço do regime? Não
ta da insatisfação de parte dos “descontentes”, foi Ossufo Mo- estaria ao serviço do regime se
membros da Renamo com rela- made quem evitou a retirada dos instigasse as nossas forças a faze-
ção à liderança de Ossufo Mo- membros da Renamo das assem- rem ataques na via pública! São
made e da possibilidade de se bleias de voto. pessoas desvairadas”.
realizar um congresso extraor- “Houve uma informação que
dinário na perdiz, para “arru- circulou e que foi acatada, mas Ossufo Mamade faltou à
mar a casa”, José Manteigas diz infelizmente aquela informação reunião por causa de gripe
não haver qualquer contestação não era verdadeira, e quem pode
contra o actual presidente. O provar que foi o presidente Os- Quanto à Reunião Nacional
porta-voz da Renamo chama sufo Momade que deu ordens? de Quadros, do dia 14 de Outu-
de cobardes os autores dessas É mentira. Ele foi advertido pelo bro, José Manteigas justificou a
alegações e justifica a ausência delegado da Ilha de Moçambi- não comparência de Ossufo Mo-
de Momade na reunião de qua- que que estavam a dizer para os made com uma “gripe”.
dros que decorreu no dia 14 de delegados de candidatura saírem “O presidente tinha uma gri-
Outubro. das mesas e ele deu ordens ime- pe, ele é que convocou aquela
diatas para não saírem, e se tives- reunião, vinha de uma digressão
D&F Texto: Lídia Cossa
sem saído era para voltar”, disse e provavelmente apanhou algum
Fotos: Albano Uahome
Manteigas. vírus por aí, e não podia sair
Ossufo Momade, presidente da Renamo
Na edição passada, noti- de casa, porque estava incomo-
ciámos que havia um clima de o delegado distrital no distrito, nenhum direito, era fuzilado, era “Querem que o presidente dado, e a reunião já tinha sido
tensão na Renamo, depois de al- e por aí em diante até a locali- morto publicamente, era assim abandone o DDR” convocada, delegou o secretário-
guns membros seniores daquela dade. E sendo representante do como o país era governado de- -geral para dirigir, há algum mal
formação política terem expres- presidente, é ele que tem que ter pois da independência, ninguém As nossas fontes, membros nisso?”, argumentou.
sado o seu descontentamento a prerrogativa de nomear, onde podia contrariar o regime, mas seniores do maior partido da A ausência de Ossufo Mo-
com o rumo que o partido está está o mal nisso?”, questiona isso acabou, porque a Renamo oposição no país, denunciaram made na reunião que ele pró-
a tomar sob liderança de Ossufo Manteigas. lutou e conseguiu trazer as liber- também aquilo que entendem prio convocara foi interpretada,
Momade. As nossas fontes ga- De resto, para o porta-voz do dades e os direitos fundamen- ser submissão de Ossufo Moma- de acordo com as nossas fontes,
rantiam, inclusive, estar em cima maior partido da oposição em tais, mas não há reconhecimento de ao actual Presidente da Re- como medo, devido à situação
da mesa a possibilidade de haver Moçambique, o passado pouco do que a Renamo fez”, destacou. pública, Filipe Nyusi. De acordo actual do partido. Pelo que nos
um congresso extraordinário vi- interessa. “Se ontem e antes não com José Manteigas, tal alegação disseram, este episódio terá
sando a “resolução de problemas era assim, não interessa, hoje é Abandono à assembleias de é totalmente infundada. comprometido ainda mais a po-
internos”. assim, e em Direito o que vale voto “O general Ossufo Moma- pularidade de Momade dentro
José Manteigas, porta-voz não é a lei revogada, é a lei vigen- de é o mais antigo na Renamo, do partido, sendo que, avança-
da Renamo, nega a existência te”, argumentou, antes de acres- Um dos “pecados” imputa- e estará ao serviço do regime vam as nossas fontes, já se está
de qualquer mau ambiente den- centar que “o presidente tomou dos a Ossufo Momade é o de, agora que é presidente? Há uma a falar da possibilidade de um
tro do partido, explicando que a liderança do partido depois do supostamente, ter emitido or- tentativa de desvirtuar a posição congresso extraordinário, que
não há descontentamento nem congresso, e era óbvio que ele dens para que os delegados de dele como líder da oposição, nós poderia culminar com a desti-
contestação contra a liderança aprimoraria o funcionamento candidatura abandonassem as somos um partido responsável”. tuição do actual presidente.
de Ossufo Momade. Segundo do partido, e viu a necessidade assembleias de voto numa altu- Manteigas vai ainda mais José Manteigas garante que
Manteigas, os membros que as- de fazer algumas mexidas”. ra em que se aproximava o mo- longe e acusa os críticos de Mo- essa hipótese não existe. Aliás,
sumem na Imprensa que estão desafia os “descontentes” a se-
descontentes deviam fazê-lo “Esses indivíduos são guirem em frente.
dentro do partido, porque nin- cobardes, falsos e não querem “Esses tais 40 membros que
guém está proibido de mostrar o bem da Renamo” querem pedir a convocação de
sua insatisfação. congresso extraordinário onde
Sempre em defesa de Ossufo estão? Por que não apresentam
“Se ontem não era assim não Momade, o porta-voz da Rena- essa pretensão dentro do parti-
interessa, hoje é assim” mo eleva o tom quando se refere do? Nós, neste momento, não
aos contestatários do actual pre- precisamos, porque o partido
Os membros da Renamo que sidente daquela formação políti- está a funcionar normalmente,
contestam a liderança de Ossufo ca. Para ele, estes não passam de não se aventa a possibilidade
Momade chegaram a acusá-lo de “falsos, fofoqueiros e cobardes”, de nenhum congresso extraor-
tentar implantar uma ditadura com objetivo de destruir o parti- dinário, porque não há nada de
dentro do partido, dando como do, algo que garante que não vai extraordinário que esteja a acon-
exemplo o facto de os delegados acontecer, uma vez que, afirma, tecer e que exija a realização de
provinciais e distritais estarem “a Renamo é uma grande família um congresso”.
José Manteigas – “São cobardes e fofoqueiros”
a ser nomeados, quando antes e unida”. Segundo o porta-voz da
eram eleitos. José Manteigas José Manteigas recorda aqui- mento da contagem. Manteigas made de não estarem satisfeitos perdiz, que afirma que Mariano
desvaloriza a questão e diz que lo que diz serem ganhos da luta diz serem falsas as acusações e com o compromisso que este Nhongo nunca pediu audiência
o que vale “não é a lei revogada, da perdiz, e que supostamente questiona: “acham mesmo que tem com a agenda da paz. “As para manifestar sua preocupa-
mas sim a vigente”. não estão a ser devidamente va- nós, como pessoas interessadas pessoas estão a querer que o ção, nem se pode falar de impo-
“O congresso deliberou e lorizados pela ala anti-Ossufo no processo, que lutámos para presidente abandone o processo pularidade de Ossufo Momade,
decidiu que o presidente tem a Momade. “Essas pessoas não ter delegados de candidatura de DDR e deixe nossos irmãos até porque “fez uma digressão
prerrogativa e a competência de sabem reconhecer o bem que a nas mesas, para sermos repre- eternamente nas matas. O país há menos de um mês, ele foi
nomear os delegados provinciais Renamo trouxe a este país, o re- sentados nos órgãos eleitorais, quer paz, todos querem, e o pre- recebido em apoteose, até teve
e distritais, isso porque o delega- sultado da luta pela democracia, seríamos nós a nos retirarmos sidente Ossufo Momade está a dificuldades para acolher toda
do provincial representa o pre- que durou 16 anos, é este, porque voluntariamente das mesas? É dirigir esse processo de pacifica- gente que queria participar das
sidente do partido na província, aqui ninguém podia reclamar um contra-senso!” ção do país, cumprindo o DDR, reuniões”.
6 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 DESTAQUE & FactosDossiers

Provedor de Justiça considera ilegal recusa


de voto aos reclusos
O
Provedor de Justi- 2019 e Março deste ano.
ça, Isaque Chande, Isaque Chande avançou, no
considerou ilegal a Parlamento, que a seguir à falta de
recusa do direito de celeridade processual, as queixas
voto aos reclusos no país. Por que mais recebeu têm a ver com
isso, instou os órgãos eleitorais a reclamação do pagamento de
e o Serviço Penitenciário a cria- salários em atraso ou subsídios e
rem condições para que os pri- fixação de pensão (10% cada).
sioneiros participem nos actos O pedido de reintegração no
eleitorais. posto de trabalho, com 9% do to-
tal de queixas, figura também en-
D&F Texto: Redacção tre as principais causas do recurso
ao Provedor de Justiça. As restan-
Chande falava semana fin- tes matérias respondem todas por
da, na Assembleia da República 5% ou menos das queixas, disse
(AR), no âmbito da apresentação Isaque Chande.
do seu informe anual. “Recomen- Chande avançou que, entre 01
da-se ao presidente da Comissão de Abril de 2019 e 31 de Março de
Nacional de Eleições e ao direc- 2020, o Gabinete do Provedor de
tor-geral do Serviço Nacional Justiça recebeu 1.335 pedidos, dos
Penitenciário para, nos próximos “O legislador moçambicano ço Nacional Penitenciário (SER- ser eleito para cargos políticos”. quais 470 referentes a petições,
pleitos eleitorais, tomarem todas fixa um rol de penas no âmbito NAP), quando confrontado pelo Ao abrigo da legislação mo- queixas ou reclamações, 753 so-
as providências necessárias com criminal, e, dentre elas, não se en- Gabinete do Provedor de Justiça çambicana, explicou Chande, bre informações e aconselhamen-
vista a reparar a ilegalidade”, afir- contram quaisquer limitações em sobre a matéria. nada impede os reclusos de exer- to e 112 pedidos de audiência.
mou Isaque Chande. relação ao exercício dos direitos De acordo com Isaque Chande, cer o direito de votar e de ser O volume de processos abertos
O provedor exortou o Governo políticos dos cidadãos, no geral, e o SERNAP entende que “não é votado. no período em análise represen-
e autoridades relevantes a con- muito menos limita aos reclusos possível acautelar que os reclusos ta um aumento de 20,5% face ao
templarem os reclusos nos pro- o direito ao exercício de voto nos exerçam o direito de voto, porque Morosidade processual lidera igual período anterior, em que fo-
cessos de votação. Explicou igual- estabelecimentos penitenciários”, estes não se encontram em liber- queixas ao Provedor de Justiça ram abertos 390 processos.
mente que o Código Penal do destacou Chande. dade e muito menos os estabele- À semelhança dos anos ante-
país deixa bem claro que a con- O responsável sublinhou que cimentos penitenciários se consi- Na mesma senda, o Provedor riores, a maior parte das queixas
denação à pena de prisão maior Moçambique é parte da Decla- deram livres”. de Justiça disse que a morosida- foi apresentada por pessoas sin-
não implica a perda de quaisquer ração Universal dos Direitos A esse propósito, o Provedor de de processual é a principal causa gulares. No referido período, o
direitos civis, profissionais ou po- Humanos e este tratado define Justiça enfatizou que “votar é um das queixas apresentadas pelos Gabinete do Provedor de Justiça
líticos, nem priva o condenado que “todo o cidadão tem direito direito cívico que permite ao ci- cidadãos em Moçambique, cor- indeferiu liminarmente 11 quei-
dos seus direitos fundamentais, a voto”, acrescentando que esse dadão participar activamente na respondendo a 37% do total de xas, por estarem desprovidas de
salvo limitações impostas pela lei. princípio foi negado pelo Servi- vida política, podendo eleger ou queixas remetidas entre Abril de fundamentos legais.

AR aprova o informe do PR sobre o fim do


estado de emergência
A
Assembleia da Re- órgão de coordenação da acti- das e necessárias, e produziram
publica (AR) apro- vidade parlamentar, analisou a resultados satisfatórios”, disse a
vou semana finda, comunicação e, mesmo dividido bancada da Frelimo.
o relatório do Pre- na percepção final, emitiu um A Renamo e o MDM votaram
sidente da República, Filipe parecer que aprova o informe. “As contra o informe, porque, segun-
Nyusi, sobre o fim da última medidas de execução administra- do defenderam, a execução ad-
fase do estado de emergência. tiva, aplicadas durante a vigência ministrativa das medidas impos-
A aprovação não foi consen- do estado de emergência, respei- tas permitiu excessos e desvios.
taram o princípio da proporcio- “Este informe não se refere às
sual, e questões como a exe-
nalidade e limitaram-se, quanto graves violações dos direitos hu-
cução das medidas adminis-
a extensão dos meios utilizados manos que marcaram a vigência
trativas impostas dividiram o
e quanto a duração, ao estrei- do estado de emergência, em que
plenário. tamente necessário e ao pronto o regime do dia usou o período
restabelecimento da normalida- de restrição às liberdades para se-
D&F Texto: Redacção de constitucional em observân- questrar membros da Renamo e
cia ao preceituado no artigo 291 da oposição”, explicou a bancada
A ministra da Justiça, Assun- da Constituição da República de da Renamo.
tos Constitucionais e Religiosos, Moçambique”. “Não obstante os níveis de
Helena Kida, apresentou ao ple- gência do estado de emergên- de de Maputo, que passou de um Foi pelo voto da bancada transmissão comunitária, o
nário parlamentar a informação cia, a evolução da pandemia da padrão de focos de transmissão maioritária que a comunicação Governo esteve aquém no que
sobre a última fase do estado de Covid-19 em Moçambique foi para a transmissão comunitária do Presidente da Republica foi concerne a assistência social às
emergência, que cobriu o pe- caracterizada pelo aumento do e alastramento da transmissão do aprovada. “Votamos a favor e famílias vulneráveis, sobretudo
ríodo entre 5 de Agosto e 5 de número de casos de internamen- vírus para um crescente número em definitivo porque as medidas crianças e idosos chefes de fa-
Setembro. tos e óbitos, alteração do padrão de distritos”, disse a ministra. tomadas ao abrigo do estado de mílias”, explicou a bancada do
“Durante o período da vi- de transmissão do vírus na cida- A Comissão Permanente, emergência se revelaram adequa- MDM.
Dossiers 7
& Factos OPINIÃO SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

XIPHEFU

Engenharia do amor (3)


D&F Mateus Licusse | mlicusse@gmail.com

*Cristina, a amiga da onça entrementes decide aproveitar-se da do telemóvel da Krisvalda. ta da sua amiga, a qual pretende gol-
situação para romper com os dois co- - Estou bem Cristina, graças a pear amorosamente, não lhe faltou a
Porque na relação a dois o amor rações, engendrando a sua engenha- Deus. fúria perante a falha da intenção dia-
renova-se como a tinta da casa que ria para alcançar o amor do Miko. - Como foi a vossa noite de ontem, bólica de dividir os corações daqueles
carece do novo dourado, o amor re- Sabe, minha amiga, já que ele não após aquela conversa e os conselhos ao meio.
nova-se como as folhas das acácias crê na sua palavra, deixa, larga-o, a que lhe dei? Colocaste-os na prática? - Haaaa, Krisvalda, não seja tei-
que depois de um tempo carecem de vida continua, há tantos homens es- Perguntou Cristina. mosa, reveja com cautela os meus
devastação. perando por ti, só tu, se calhar, não - Bom, amiga, é assim, por acaso conselhos, aliás, preciso te contar
Com as mãos, Krisvalda agarra-o, imaginas o quanto te apreciam, bel- não cheguei ainda a tomar a dura de- um segredo. Contudo, podemos nos
de modo com que fique preso amo- dade que és, como pluméria e dália. cisão em tudo que me disseste, penso encontrar lá na faculdade mais logo,
rosamente entre elas e diz: Quando já terminava o desabafo, que ainda preciso de uma auto-refle- tenho algo por lhe mostrar.
- Se me amas deves confiar na mi- eis que ela dirige-se ao quarto, contu- xão profunda, contudo, prefiro me - O que será? Perguntou curiosa-
nha palavra. Aliás, como amo-te, juro do, Miko já encontrava-se a sonecar. conter, pois acredito que ele vai poder mente Krisvalda.
palavra de honra que jamais me verás Ela dá-lhe um beijinho na testa e de entender-me, tenho a máxima certe- A história continua no próximo
a descer daquele carro, mas, uma vez seguida dormiu, colocando sua cabe- za que ele sabe que não lhe traio com capítulo.
mais, confesso que desde que nos co- ça sobre o seu ubre. O sono profundo o meu colega, que nesses dias tenho O que será que Cristina precisa
nhecemos, e plantamos o nosso amor toma conta dos dois. regresado na sua boleia, respondeu contar à Krisvalda?
no jardim do Éden, eu, pelo menos, Ao despertar pela manhã, Miko Krisvalda. Comente no Facebook: Mateus
jurei fidelidade a ti. espanta-se ao enxergar o descanso da Quando Cristina viu esta a respos- Licusse e Dossiers & Factos
Ora bolas pah, não me venha com sua namorada, cuja Publicidade
essa, por enquanto não estou conven- cabeça encontrava-
cido com a sua retórica, respondeu -se sobre o seu ubre.
Miko, enquanto se libertava entre as Para não interrom-
mãos. per o sono dela, afas-
Nem com a cara de poucos ami- tou-a serenamente
gos do Miko, Krisvalda cogitou dei- para poder se desen-
xá-lo assim tenso, tendo continuado lançar da catre.
a amaina-lo de forma carinhosa, quis Ele vai carregar
convencê-lo, justamente. os seus ferros no gi-
Stressado, Miko foi ao quarto, dei- násio. Minutos de-
xando-a desacompanhada naquele pois, Krisvalda de-
instante. sadormece e prepara
É quando ela fica a entrar no o pequeno-almoço,
WhatsApp a fim de pedir opinião a mas porque o enfa-
sua amiga sobre o que fazer diante de do continuava, ele
situações do género não se faz à mesa,
- Olá, como vai? tendo se limitado a
- Estou bem, amiga, e aí? vestir e posterior ida
- Cá nada bem, Cristina. Estás a à faculdade.
ver o Cristóvão? Krisvalda, chega-
- Sim, sim, o moço da sua tur- da a sua hora de ter
ma da faculdade, que lhe tem dado que rumar para a sua
boleia? faculdade, acontece
- Sim, tive problemas com o meu que num instante, a
namorado, levantou fortes suspeitas sua amiga Cristina,
acerca de mim, alegando que tenho a fim de querer se
um caso com ele. inteirar do ponto de
- Aie ? Mas tens mesmo? situação, ou melhor,
- Não amiga, jamais faria isso, não se ela terá decido co-
vejo necessidade. locar o ponto final
Enquanto teclavam, Miko en- àquela relação de
contrava-se no quarto, deitado de desconfiança e inse-
costas e com a cabeça sobre as mãos gurança do Miko.
dobradas. - Olá querida,
Voltando a cavaqueira entre Kris- como está? Entrava
valda e Cristina, é que se deve saber esta mensagem na
que Cristina é amiga da Krisvalda e pasta de notificações
8 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 OPINIÃO & Factos Dossiers

MALWANDLA

Doa a quem doer, passeios de Maputo livres


da imundície
D&F Fernando Benzane

Independentemente da situação de capital, onde à hora normal de fixar suas residências no seu terreno, A nossa sociedade civil devia, em
prevalecente no país, decorrente da expediente, os marginais bebiam e na expectativa de que caso a guerra algum momento, fazer-nos perce-
pandemia assassina, sem dó nem se drogavam à porta e às escadas de termine, seria encontrada solução ber que no país nem tudo anda mal,
piedade, os maputenses saudaram instituições públicas, para meia vol- definitiva para essas famílias, uma porém sempre que convocam con-
evasivamente o gesto do Conselho ta, cometerem assaltos e assassinatos vez que o momento era muito mau ferência de imprensa, o fazem para
municipal da cidade de Maputo, de a coberto da escuridão. Roubavam a e exigia solidariedade e compreensão apontar o que anda mal no país, e
devolver à cidade a imagem que me- um desgraçado numa esquina e iam mútua, e em contrapartida enfren- sempre em relação ao governo em
rece, como capital da República de gastar noutra, para voltarem à carga tam resistência dos ajudados ontem. exercício, numa autêntica campanha
Moçambique. minutos depois. Estranhamente, até aos dias de anti-Frelimo.
Sem dúvidas, hoje em dia, é pos- Seguramente posso dizer, e em hoje, há indivíduos que nas melhores Ainda hoje, há indivíduos interes-
sível caminhar livremente pelos pas- voz alta, que sinto orgulho em cir- condições, valendo-se do grau aca- sados em ter uma população sem no-
seios e ruas da cidade de Maputo cular, tanto de dia quanto a noite na démico de que são detentores, bem ção de espaço vital, ao insurgirem-se
livre do emaranhado de bancas de cidade de Maputo, sem tanto medo como o seu poderio linguístico de contra a medida do governo do dis-
um mercado sem fim, que prolon- de ser assaltado, de tropeçar e deitar que são donos, os valeria para me- trito de Marracuene, ao destruir ca-
gavam e contornavam os edifícios e abaixo alguma bacia de badjias ou lhor esclarecerem ao nosso povo das sas de cidadão que, embora alertados
esquinas. Mercado no qual se vendia qualquer produto do vendedor am- vantagens das medidas tomadas pelo sobre a titularidade do estado sobre
um pouco de tudo, desde remédios bulante que demanda as ruas da ci- governo municipal, para reduzir os o espaço, ainda ousaram edificar suas
de curandeiros, aos medicamentos dade, para os companheiros do dono níveis de imundície que tanto gras- residências fixas, e de alvenaria, em
hospitalares, comida confeccionada da bacia, caírem em cima de mim, sava a cidade, ameaçando influenciar terreno cujo dono é o Estado, no qual
também ali e tanta outra coisa sem para me obrigarem a pagar o produto nos níveis de infecção pela covid-19. o governo projecta algo útil para toda
nome. espalhado em consequência de uma Porém, no lugar de ajudarem o a população do distrito.
Quem nunca sentiu nojo de tudo situação não requerida por mim. governo, como nos habituaram, fi- É um barulho desnecessário, por-
isso quando circulasse pela cidade de Outrossim, alguns cidadãos ainda xam-se em ângulos que lhes permite que Marracuene ainda tem espaço
Maputo, provavelmente sinta agora querem ocupar qualquer espaço da ver tudo como errado e, apesar de se suficiente para os que objectivamente
por se apresentar limpa e mais ape- cidade, como se ainda estivessem a denominarem sociedade civil, agem querem se fixar como residentes na-
tecível circular nela, ver montras que fugir da guerra, como acontecia nos como partidos políticos e, criticando quele distrito, e cabe a todos a obe-
há alguns anos já não eram visíveis anos 1980 até 1992. Nessa altura, não uma linguagem de autênticos agita- diência às normas instituídas para
porque os vendedores ambulantes se respeitavam espaços, fossem o que dores e frustrados, usam sua capaci- atribuição dos espaços para o efeito,
as obstruíam, a favor da visibilidade fossem. O que até hoje constitui mo- dade de comunicação para blasfema- sem necessitar de recorrer aos que
do que tivessem nas suas bancas, em tivo para conflito de terras em vários rem contra acções do governo. agravam a situação da população, em
detrimento do que existisse nas lojas. pontos do país. O governo não tem Na óptica destes senhores comu- vez de ajudarem na busca da solução.
Foi tarde, mas era necessária essa onde edificar unidades sanitários e/ nicadores, mal o governo decretou o A entidade autorizada a atribuir
coragem, para impor ordem e dis- ou escolares, porque as reservas do estado de emergência, devia ter dei- terra ou espaço para qualquer uso é
ciplina aos citadinos, que desde os estado foram tomadas por desloca- xado tudo acontecer sem que nada o governo, e nunca a sociedade civil.
tempos de guerra a nossa cidade era dos de guerra, fosse feito em defesa dos demais, Os cidadãos devem saber aproximar-
uma autêntica Babilónia ingoverná- Algumas confissões religiosas vi- apenas porque os que vendem na rua -se às autoridades governamentais
vel. Com ruas e esquinas transfor- ram suas reservas ocupadas por con- não têm outra fonte de sobrevivência. em busca da solução das suas preo-
madas em mercados, onde tudo se ta da guerra, algumas das quais são A rua, os passeios e as esquinas são a cupações, porque esses, com ou sem
vende e tudo se compra, actos que obrigadas a gastar o que não têm para única fonte de renda para a maioria dificuldades, têm solução à vista,
estimulavam sobremaneira a crimi- reassentar famílias, para verem seus da população, independentemente para todos os problemas do seu povo,
nalidade camuflada no desemprego. terrenos livres da ocupação, que em das possíveis consequências contra a independentemente dos defeitos que
Era nas ruas e esquinas da cida- nome do amor ao próximo deixaram saúde pública daí resultante. os nossos governantes possam ter.

Publicidade
Dossiers 9
& Factos OPINIÃO SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

Há um “amor disfarçado” entre motoristas de chapas


e agentes municipais reguladores de trânsito
D&F Por: NkassanaWaka-Tembe–nkassana@gmail.com.org

Nossas cidades e vilas estão sob afinidade destes dois está mesmo supõem também o estado sobre a que deviam ter como responsabili-
uma enorme pressão, no diz respei- aos olhos do povo. A polícia não legalidade do próprio chofer. Ele dade o combate à corrupção.
to ao acesso ao transporte. Os mo- precisa de pestanejar quando o as- aproxima-se, e na relação que já Senhores polícias, chega! E chega
çambicanos de tudo fazem para que sunto é chapa, ela conhece todos lhes caracteriza nem precisa falar, mesmo. recuperem a vossa postura,
na hora certa estejam no local do os carros da rota, de tal forma que estende a mão e o motorista, duma tragam de volta o respeito que um
trabalho. As lutas para ter acesso ao num simples sinal pode-se concluir forma descarada, vai simulando en- agente deve ter na qualidade de ze-
transporte público são já declara- se o motorista abranda a marcha ou tregar este ou aquele documento. lador pela lei e ordem pública. Não
das mesmo antes da chegada deste deve seguir. Há, nestes dois, uma re- Aliás, o motorista, no momento em permitam que os chapeiros façam
meio. lação de cumplicidade baseada em que está a abrandar a marcha, já vai da vossa actividade algo sem valor
Em Maputo, por exemplo, e por códigos de comunicação já estrutu- solicitando os 50 ou 100 meticais ao e muito mal visto ou falado pela so-
que não arriscar em dizer em qua- rados, onde os motoristas, mesmo cobrador e imediatamente introduz ciedade. Disciplinem os chapeiros
se todas as vilas autárquicas, temos com a lotação acima da medida, só o dinheiro no livrete. e sejam mais activos na vigilância
estado a observar enormes filas nas precisam saber quem é o agente que O motorista abranda a marcha, rodoviária, como forma de evitar o
grandes paragens, umas pouco or- está na esquina X e daí sossegar seus a polícia aconchega-se ao vidro do derramamento de sangue nas nos-
ganizadas e outras nem tanto, isto passageiros. carro, cabecinha no ombro do mo- sas estradas.
tudo como forma de ter acesso mais Os motoristas dos chapas sen- torista e vai lá recolhendo o livrete, Mesmo a terminar, uma dica a
facilitado do transporte. Acordar tem-se donos da via pública, de tal ele faz um passo atrás, retira o di- todos os presidentes municipais.
cedo, o dito “dormir na porta de forma que fazer gincanas, ou seja, nheiro e, num sinal de confirmar Que tal (roubando a expres-
casa”, combinar com o cobrador ultrapassagens irregulares em frente que está tudo legal, devolve o livrete, são do Gilberto Mendes) mandar
para que lhe reserve um lugar, ter e do polícia chega a não ser nada. Eles permitindo que o motorista e seus costurar um uniforme policial que
ser conhecido do motoristas, pagar não temem a presença dos homens passageiros sigam com a marcha. não tenha bolsos em nenhuma das
ligações intermináveis ou ainda, em de ordem e segurança, e isto já faz Estas práticas são quase diárias e peças (nem calças e muito menos
grandes praças, ter um amigo mod- tempo que acontece. nas diversificadas tarefas que carac- camisas)? Que tal uma actividade
jeiro (angariador de passageiros) Nas estradas deste país perde- terizam a acção da polícia munici- policial com Zero Corrupção!
tem sido algumas das várias estra- ram-se os reais sentidos da res- pal, nomeadamente a organização PS: Nossa forma de ser e de es-
tégias usadas pelo cidadão como ponsabilidade e do valor pela vida, das filas nas paragens, o auxílio à tar está, praticamente, associada à
forma de escapar às já reconhecidas e cada actor coloca a recolha de pessoa idosa e pessoas com defi- nossa responsabilidade, tal como
dificuldades de acesso a este meio dinheiro, nem que isso custe a per- ciência para o acesso, a correcção indivíduo, assim como família, na
importante na mobilidade de pes- da de vidas humanas de quem este dos métodos dos motoristas em prevenção da Covid-19. Redobre as
soas e bens. meio usa, como interesse supremo. relação a prática de manobras in- medidas de prevenção desta pande-
O pacato cidadão é obrigado a Enquanto continuarmos com este correctas e estacionamentos ina- mia, cumprindo com as mais eleva-
romper o sono pela madrugada, tipo de namoricos entre polícias e dequados, e por que não abordar, das orientações dadas pelos servi-
arregaçar as mangas da camisa e, motoristas, a indisciplina nas estra- na totalidade, o papel de educador ços de saúde.
porque não, enrolar se nas ceroulas das de Moçambique estará sempre cívico? Estes renegam este tipo de · Fique em casa e evite o
para que enfrente mais uma luta no longe de se resolver, facto que leva a actividade, preferindo, obviamente, aglomerado;
acesso ao transporte público. uma tamanha e contínua irrespon- a de fiscalizadores de trânsito, e em · Use máscara, lave as mãos
Neste cenário de luta aqui e acolá sabilidade das partes. lugares estratégicos. Todos lutam com água e sabão;
para o acesso ao transporte, temos O cenário mais caricato desta para ter o dinheiro diário de “Xiti- · Dobre o cotovelo em forma
vindo a assistir ao permanente ro- relação é quando o agente solicita que”, e parece-me que aqui reside a de V sempre que tossir;
mance entre os motoristas do chapa o abrandamento da marcha para fonte, e sob olhar impávido dos seus · Seja responsável e ajude a
e a polícia municipal. A relação de fiscalizar o estado da viatura, o que gestores assim como outras forças sua família a ter uma boa saúde!
Publicidade
10 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 NACIONAL & FactosDossiers

DEVIDO A DIFERENTES CENÁRIOS DE CALAMIDADES

Plano financeiro de contingência


será maior este ano
A
Directora-Geral do
Instituto Nacional de
Gestão de Calamida-
des (INGC), Luísa
Meque, disse que, este ano, o
Plano Nacional de Contingên-
cia será maior em termos finan-
ceiros, quando comparado ao
dos anos anteriores. A situação
é influenciada pela insurgên-
cia em Cabo Delgado, que tem
provocado milhares de desloca-
dos, e pela época chuvosa que se
aproxima.

D&F Texto: Hélio de Carlos


A informação foi avança-
da pela própria Directora-Geral
do INGC, no decorrer de um
workshop que tinha como objec-
tivo fazer o balanço da situação
calamitosa no período de Janeiro
a Outubro do ano em curso.
Luísa Meque apresentou a si-
tuação da época chuvosa e ciclóni-
ca dos anos 2020⁄2021, e fez saber
que o país registou, de 1 de Janeiro
a 19 de Outubro, ocorrência de
chuvas moderadas e fortes, ventos
fortes e por vezes acompanhados
Luísa Meque, Directora-Geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC)
por descargas atmosféricas, gra-
nizos e inundações de descargas não alimentares para as famílias centou a dirigente. no processo de monitoria, preven- de modo a aderirem às acções de
na albufeira da Hidroeléctrica de afectadas. ‘‘Essas famílias foram Foram identificados na pro- ção e contenção da COVD-19 nas limpeza das áreas identificadas
Cahora Bassa. afectadas pelas chuvas nas provín- víncia de Cabo Delgado 18 Bair- cidades de Maputo e Matola’’ para as machambas’’.
Quanto aos impactos, foram cias de Manica, concretamente em ros que acolheram os deslocados Importa realçar que o número
afectadas cerca de 16 mil pessoas, Chimoio e Gondola, e foi assegu- internos, também foram demar- Desafios do INGC de população estimada para a As-
o que equivale a 3693 famílias, nas rada assistência médica e medica- cados 3548 mil talhões para habi- sistência Humanitária no âmbito
províncias de Niassa, Nampula, mentosa’’, disse Meque. tação nas províncias de Cabo Del- Em termos de desafios, Luí- do presente Plano Nacional de
Zambézia, Tete, Manica e Cidade A directora do INGC mencio- gado, Sofala, Manica e Zambézia. sa Meque referiu-se às previsões contingência foi influenciado pela
de Maputo. nou que, de Janeiro a 21 de Outu- ‘‘No âmbito da situação de Ca- meteorológicas para os próximos combinação dos ventos relativos
Segundo avançou a dirigente, bro do ano em curso, a província lamidade Pública e alerta verme- tempos. ‘‘Há altas indicações de da época chuvosa, ciclónica e pela
cerca de 600 casas foram inunda- de Cabo Delgado registou cerca de lho, a Unidade Nacional de Pro- inundações ou cheias e deve ser pandemia da COVID-19, assim
das. Foram totalmente destruídas 1600 casos de cólera e 27 óbitos, tecção Civil e os Locais de Gestão feita uma mobilização às comu- como pela situação dos desloca-
cerca de 900 casas e 1600 de forma com uma taxa de 1.6 %. de Calamidades estão engajados nidades e às famílias deslocadas, dos internos.
parcial, assim como outras infra-
-estruturas, como salas de aulas, Situação humanitária em zonas
unidades sanitárias e casas de de guerra
cultos.
Foram igualmente registadas Como resultado dos ataques
13 mortes por arrastamento, 8 por terroristas em Cabo Delgado, e
desabamento, 1 por descargas at- da instabilidade na região Centro
mosférica, totalizando 22 mortos, do país, as províncias de Manica,
a que se juntam 12 pessoas feridas. Inhambane e Zambézia têm um
As ilhas da localidade de Hankua- total de 424 mil pessoas desloca-
ze, Distrito de Doa, na província das, o que corresponde a 86 562
de Tete, também sofreram inun- famílias.
dações devido ao aumento de ‘‘Neste momento, já foram
caudal. acolhidas cerca de 3 mil famílias
Segundo a dirigente, o INGC em 13 centros de acomodação
tem levado a cabo acções com vis- nas regiões de Manica, Nampu-
ta a fazer frente aos impactos das la, Niassa e Cabo Delgado. E em
calamidades, e, neste contexto, ga- termos de acções em curso, desta-
rantiu a evacuação de 30 pessoas camos a activação dos níveis ope-
do Distrito de Doa, que se dedica- racionais de emergência a nível
vam à produção agrícola nas ilhas provincial e nacional, assim como
locais. o reposicionamento do pessoal a
Também está a ser assegurada nível distrital para o registo e aco-
assistência em bens alimentares e lhimento dos deslocados’’, acres-
Dossiers 11
& Factos DIVULGAÇÃO SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE
___________
SECRETARIA DE ESTADO DA JUVENTUDE E EMPREGO
INSTITUTO NACIONAL DA JUVENTUDE

ANÚNCIO DE CANDIDATURAS À VI EDIÇÃO DO PRÉMIO JOVEM


CRIATIVO 2020
Prémio Jovem Criativo a entrega das candidaturas podem ser feitas nos seguintes locais:

• É uma iniciativa da Secretaria de Estado da Juventude e Em- 1. Cidade de Maputo


prego, implementada pelo Instituto Nacional da Juventude, que se • Instituto Nacional da Juventude;
realiza anualmente, em parceria com o movimento associativo juvenil • Serviços de Justiça e Trabalho da Cidade de Maputo
e demais intervenientes dos sectores público e privado, visando reco-
nhecer e distinguir jovens que se destacam pelo seu contributo no de- 2. Nas Províncias
senvolvimento do País, através do Empreendedorismo, da Inovação • Serviços Provinciais de Justiça e Trabalho
Tecnológica e da Criação Artística. • Centros de Emprego

Objectivos: 3. Nos Distritos


• Serviços Distritais de Educação, Juventude e Tecnologia
• Reconhecer jovens cujas acções impactam no desenvolvimen-
to da comunidade; Pode-se ainda fazer a consulta do Regulamento do Prémio Jovem
Criativo através da página web: www.seje.gov.mz
• Promover a competitividade na livre criação artística e tecno-
lógica no seio da juventude moçambicana; Prazo

• Estimular e divulgar acções de jovens nas áreas de empreende- Os concorrentes devem submeter as suas propostas até 30 de Outu-
dorismo, da inovação tecnológica e da criação artística. bro de 2020, nos locais supracitados.

Grupo-Alvo Fases

• Jovens dos 15 aos 35 anos de idade • A Fase distrital decorre de 5 a 16 de Novembro de 2020
• A Fase Provincial decorre de 19 a 23 de Novembro de 2020
Áreas de Concurso • A Fase Nacional decorre no mês de Dezembro de 2020

• Empreendedorismo; Júri
• Inovação tecnológica;
• Criação artística. Para avaliação das candidaturas, foi nomeado um júri independen-
te liderado pelo Escritor Mia Couto.
Premiação
JUVENTUDE, NOSSA AGENDA!
• Na fase Nacional serão premiados 5 concorrentes em cada uma
das áreas, totalizando 15 vencedores;

Consulta do Regulamento do Prémio e Entrega das candidaturas

A consulta do Regulamento do Prémio Jovem Criativo, assim como

Av. Zedequias Manganhela, Nº 381 Res-do-chão e 371 – 1º andar


Tel: +258 21 30 56 39/+ 258 82 30 79 141/+ 258 84 30 79 141/+258320262
12 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 PANO DE FUNDO & Factos
Dossiers

TENSÃO NYUSI-GUEBUZA

“Frelimo saberá ultrapassar a crise”


“Haverá divisão na Frelimo” - Yaqub Sibindy
“Problemas partidários vêm e voltam” - Miguel Mabote

O
aparente mau clima
no seio dos “cama-
radas” está cada vez
mais visível entre
Armando Guebuza e Filipe
Nyusi, presidente honorário da
Frelimo e actual presidente, res-
pectivamente. A relação entre
ambos, que antes parecia de “ir-
mãos”, agora está a desgastar-
-se em plena praça pública. A
situação leva a que se preveja
uma eventual divisão da Freli-
mo. Um dos que assim pensa é
Yaqub Sibindy, presidente do
PIMO. Enquanto isso, Miguel
Mabote, do Partido Trabalhis-
ta, acredita na reconciliação
interna.

D&F Texto: Lídia Cossa


Fotos: Albano Uahome
Ouvido no dia 30 de Se-
tembro, no âmbito do proces-
so “dívidas ocultas”, Armando
Guebuza recomendou a Pro-
curadoria-Geral da República
a buscar esclarecimentos de
quem era ministro da Defesa
quando as dívidas foram con-
traídas. Ora, à data dos factos
(2013-2014), essa pasta era ocu- Filipe Nyusi, Presidente da República de Moçambique
pada por Filipe Nyusi. Este foi
o Presidente ‘mentiroso’ vão fi- com Guebuza, e daí poderá sur- uma das partes”, destacou. “A Frelimo sempre teve de-


mais um episódio que deixou
car com Nyusi, os que apoiam gir algum partido da oposição, Por sua vez, o presidente do sentendimentos ou desavenças,
claras as desavenças existentes
o Presidente ‘ladrão’ vão ficar de membros insatisfeitos com Partido Trabalhista, Miguel Ma- mas sempre consegue resolver.
entre Guebuza e o actual Chefe
bote, entende que os problemas Se tem uma coisa que o partido
do Estado. Na Imprensa, redes
partidários na Frelimo “apare- no poder sabe fazer é resolver
sociais e não só, já se debatem
cem e desaparecem”. Por isso seus problemas. Portanto, esta é
possíveis consequências desta
mesmo, acredita que o partido só mais uma tempestade, e vai
“guerra” entre os camaradas.
será capaz de os resolver. passar”, defendeu.
Sibindy prevê divisão, Mabote
fala de uma “divergência
normal”
A finalidade é a Frelimo
Depois da troca de “farpas” dividir-se entre Guebuza
que foi sucedendo nos últimos
tempos, a declaração de Guebu- e Nyusi. Aqueles que
za junto à PGR veio confirmar
que a relação entre o anterior
e o actual Presidente não está
apoiam o Presidente
saudável, e o assunto tem sido
objecto de debate a todos os ní-
‘mentiroso’ vão ficar com
veis. Desta vez, até partidos da
oposição se pronunciaram em Nyusi, os que apoiam o
Presidente ‘ladrão’ vão
torno do mesmo, com Yaqub
Sibindy e Miguel Mabote a co-
mentarem sobre a matéria.
Yaqub Sibindy, presidente
do Partido Independente de
ficar com Guebuza, e
Moçambique, não tem dúvidas
de que uma das consequências daí poderá surgir algum
partido da oposição, de
destas desavenças será a divi-
são dos membros do partido no
poder, com as alas pró-Nyusi e
pró-Guebuza a ganharem cada
vez mais forma. “A finalidade é a
membros insatisfeitos
Frelimo dividir-se entre Guebu-
za e Nyusi. Aqueles que apoiam com uma das partes. Armando Guebuza, ex-Presidente da República
Dossiers 13
& Factos PANO DE FUNDO SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

A génese do problema
O problema que coloca Filipe não confiava na Procuradoria-
Nyusi e Armando Guebuza em -Geral da República, uma insti-


lados opostos tem que ver com as tuição de administração de justi-
“dívidas ocultas”, contraídas em ça que considera estar ao serviço
2013, quando estes eram ministro
da Defesa Nacional e Presidente
da República, respectivamente.
No entendimento de Yaqub Si- Nyusi está a fazer-
bindy, o “caldo entornou” por- se de esperto agora.
que se pretende responsabilizar
uma pessoa por um problema de A Frelimo consegue
muitos. manipular tudo neste
“Guebuza roubou dinheiro, país, é por isso que
sim, não negamos, mas ele não
comeu sozinho. Para poder rou-
não há justiça, não
bar esse dinheiro, os da Frelimo há democracia e não
deram-lhe anuência. Ele era o há liberdade. Então,
Presidente, mas não era ele quem
se ele quisesse, teria
decidia tudo, aquele dinheiro que
Guebuza roubou, o Ministério do manipulado a PGR
Interior “comeu”, o Ministério da e Guebuza não teria
Defesa idem; a própria Frelimo sido chamado para a
“comeu” e muitos outros. E hoje
estão a entregar-lhe para pagar audiência, mas ele quer Yaqub Sibindy – “Guebuza roubou e Nyusi mentiu”
sozinho e esperavam mesmo que a todo o custo livrar- mo pensamento e, por isso, en- isso que não há justiça, não há de- entregar-lhe assim”, disse Sibindy,
houvesse paz dentro do partido? se de Guebuza, por tende que, querendo, Nyusi po- mocracia e não há liberdade. En- acrescentando que “Nyusi não vai
Não é possível”, rematou. dia ter evitado que seu antecessor tão, se ele quisesse, teria manipu- conseguir livrar-se dessa; a possi-
Depois de ser chamado para
isso está a entregar-lhe fosse ouvido. lado a PGR e Guebuza não teria bilidade de ele escapar é mínima,
prestar declarações, Armando assim. “Nyusi está a fazer-se de es- sido chamado para a audiência, porque ele, enquanto ministro
Guebuza disse, em sede da reu- dos actuais detentores do poder perto agora. A Frelimo consegue mas ele quer a todo o custo livrar- da Defesa, se beneficiou daquele
nião do Conselho de Estado, que político. Sibindy alinha no mes- manipular tudo neste país, é por -se de Guebuza, por isso está a dinheiro”.

“A oposição luta para fins estomacais e


não para o povo”
Questionado sobre se não seria esta bicana olha para a política como meio
uma oportunidade para a oposição cres- de sobrevivência, e, por isso, aconselha:
cer e, provavelmente, conquistar mais es- “para não olharem o país como fonte de


paço nas próximas eleições, Miguel Ma- rendimento, é melhor criarem negócios,
abram empresas e façam vosso próprio
dinheiro; o Governo deve trabalhar para
o povo e não o contrário. Que abram em-
presas para ganharem dinheiro através
Quando a Frelimo se de negócios e não da política, porque de
política não estão a fazer nada”.
dividir ao meio, aí poderá De resto, aquele dirigente político
surgir um partido da acredita que Moçambique só terá uma
oposição para fazer face à verdadeira oposição se esta emergir da
própria Frelimo. “Quando a Frelimo se
própria Frelimo, mas, por dividir ao meio, aí poderá surgir um par-
enquanto, nós não temos tido da oposição para fazer face à própria
oposição. Você questiona Frelimo, mas, por enquanto, nós não te-
mos oposição. Você questiona um par-
um partido da oposição o
tido da oposição o que tem para o país,
que tem para o país, e ele e ele diz que só vai anunciar quando ga-
diz que só vai anunciar nhar as eleições. Este não está preparado
quando ganhar as eleições. para governar um país; a oposição deve
ter estratégias de governação e não sim-
Este não está preparado plesmente pensar no estômago”, atirou.
para governar um país; a Miguel Mabote – “A Frelimo sabe resolver seus problemas”
Sibindy faz lembrar que, em 2019,
oposição deve ter estratégias propôs uma coligação com os principais
em função de “brechas”. apesar de também liderar um partido da partidos da oposição (Renamo e MDM),
de governação e não visando enfrentar o partido no poder. No
“A oposição não pode usar isso como oposição, diz que “em Moçambique não
simplesmente pensar no uma brecha para se destacar, a oposição temos oposição”. Em causa está a circuns- entanto, “como cada um pensa no seu
estômago. deve estar sempre pronta para trabalhar e tância de, na sua opinião, os partidos da estômago, ninguém aceitou, e, por isso,
não olhar para este momento na Frelimo oposição lutarem para fins estomacais, e mais uma vez, a oposição perdeu, porque
bote, que também lidera um partido da como uma oportunidade”, defendeu. não para o bem do povo. O presidente do a Frelimo só vai às urnas para legitimar
oposição, diz que não se pode trabalhar Já, Yaqub Sibindy é mais incisivo e, PIMO acredita que a oposição moçam- os dados já existentes”, recordou.
14 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 SOCIEDADE & FactosDossiers

CIMEIRA UE-ÁFRICA

“Potencialidades africanas não podem


avançar sem cooperação internacional”
O
continente africano
é rico em recursos e
tem potencialidades
para desenvolver,
mas para avançar é preciso estar
aberto a cooperação interna-
cional. A ideia é defendida pelo
analista e docente na Universi-
dade Joaquim Chissano, Berno
António, numa espécie de an-
tevisão da cimeira UE-África. A
cimeira UE-África está agenda-
da para 9 de Dezembro do ano
em curso, em Bruxelas, Bélgica.

D&F Texto: Arão Nualane


Fotos: Albano Uahome
A próxima cimeira União
Europeia - África está marcada
para dia 09 de Dezembro, em
Bruxelas. Trata-se de uma “reu-
nião estratégica” entre os líderes
da União Africana (UA) e da
União Europeia (UE). O anúncio
foi tornado público recentemente
pelo presidente do Conselho Eu-
ropeu, Charles Michel.
Trata-se de uma reunião que
servirá para aprofundar, mas
também para renovar a parce-
ria entre a União Europeia e os
países africanos, que decorre da
proximidade física e também cul- Berno António, analista e docente na Universidade Joaquim Chissano
tural entre os continentes. À pro- No entender do professor, os alguns aspectos, como é o caso africanos não vão participar da neste contexto que a Europa re-
pósito do encontro, o Dossiers & países europeus conhecem pro- de conhecimentos económicos cimeira como pedintes, mas vão conhece que, se não cooperar ou
Factos conversou com o analista fundamente o continente africa- e financeiros. Mas, dentro do debater e trocar impressões. se o fizer de forma inadequada,
e professor das disciplinas de His- no e é oportuno o encontro para contexto das negociações, África África não vai ficar abandonada.
tória de Relações internacionais e que, sempre que possível, sejam vai a cimeira para expor as von- A necessidade de cooperação “Em termos geopolíticos, a
inter-africanas, Berno António. colocados em acção os pontos es- tades e os campos possíveis de tendência agora é a Europa, mas
Na opinião de Berno Antó- pecíficos a explorar entre os dois cooperação. De acordo com a fonte, os tem que se saber que há uns gran-
nio, tendo em conta a correlação continentes. Para o analista, o continente países do continente negro já têm des concorrentes, concretamente
de forças neste momento ao nível Na visão do interlocutor do africano também tem suas poten- uma lição em torno de coopera- a China, Índia e a Rússia entre
mundial, esta cimeira afigura-se Dossiers & Factos, não se pode cialidades e é neste aspecto que a ção, sendo que, ao longo desse outros”.
importante e oportuna, porque o olhar para os países africanos União Europeia (UE) é um inter- tempo todo, deram a perceber as Na perspectiva de António,
continente africano está a experi- como aqueles que vão pedir, ape- locutor válido e, até certo ponto, fronteiras de negociação, apesar deve ficar claro para os africanos
mentar diversas formas de coo- sar de ser verdade que os africa- de igual nível. Neste caso, Berno das limitações a vários níveis. que a Europa não é a única opção
peração com o mundo. nos estão em desvantagem em António reforça que os países “Ao longo da história, tive- e não há aquela pressão de quem
mos imposições para que pudés- diz “se não quiser não terá”.
semos ter vantagens. Tivemos Num outro desenvolvimento,
propostas de reformas políticas, António refere que, para este tipo
económicas, e sociais para en- de reuniões, não se abre espaço
grenarmos num certo âmbito de para falar do neocolonialismo
cooperação internacional”, recor- em África, porque isso significa
da a fonte, para depois explicar fechar as portas existentes para a
que África está numa fase em que nova forma de cooperação.
reconhece potencialidades que Na percepção do analista,
existem, mas, ainda assim, não cada século tem as suas realiza-
pode avançar sem nenhuma coo- ções e, em pleno século XXI, exis-
peração internacional. te um manancial de conhecimen-
“Eles, neste momento, ainda tos que permite seguir uma via
detêm o conhecimento. É ver- de desenvolvimento. Entretanto,
dade que temos recursos, mas o neocolonialismo não está em
se não cooperarmos, não vamos causa, porque há uma nova for-
transformá-los em riqueza para ma de estar entre os Estados.
os africanos”, defendeu o entre- “O africano já tem uma men-
vistado, que olha para esta cimei- te esclarecida e não pode admi-
ra em termos geopolíticos como tir certas tendências, como por
de “grande importância” para o exemplo a formatação das men-
continente africano no sistema tes ou diminuição da liberdade de
internacional, pois, defende, é pensamento”, posicionou-se.
Dossiers 15
& Factos NACIONAL
SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

NO BAIRRO DO ZIMPETO

Projecto de construção de condomínio parado


há três anos
U
m projecto de cons- truction, Lda., por indicação zar cerca de dois mil e quinhentos
trução de cerca de do financiador, que já tinha tra- apartamentos do Tipo 2 e Tipo 3.
cinco mil casas para balhado com a construtora em O período de amortização da
pessoas de classes mais de 12 mil apartamentos na dívida do financiamento é de 10
média e alta, no município de Turquia. Numa primeira fase, se- anos, sendo que dois já passaram
Maputo, está paralisado há riam erguidos 31 edifícios, com sem que o projecto tenha saído do
mais de três anos. O município 20 andares cada, o que iria totali- papel.
retirou 150 famílias de um con-
domínio social, que se esperava
que fosse demolido, para pos-
teriormente dar lugar a novas
construções, no bairro do Zim-
peto. Três anos depois, nada
foi feito, e funcionários do mu-
nicípio ainda moram no local,
para onde também acorreram
pessoas estranhas. Parte do es-
paço já foi transformada numa
machamba.
Machambas dentro do condomínio
D&F Texto: Lídia Cossa rendimento é a machamba, não comercial, creche, escola e esqua-
Fotos: Albano Uahome podemos deixar um espaço sem dra. Na fase de construção, pre-
O Conselho Municipal de usar”, disseram. via-se que gerasse 500 empregos,
Maputo lançou, em 2017, um Vivem no condomínio cerca número que ascenderia a oito mil
projecto para a construção de de 30 famílias, todas ligadas ao depois da conclusão.
cerca de cinco mil casas, no bairro Conselho Municipal de Maputo. O projecto seria executado
do Zimpeto, arredores da cidade No entanto, estas dizem que são pela empresa turca AKAY Cons- Placa do lançamento da primeira pedra
de Maputo. Avaliado em 379 mi- obrigadas a compartilhar o espaço Publicidade
lhões de meticais, o projecto tem com estranhos, a quem chamam
como financiador o município de “marginais”, que, alegadamen-
turco de Ancara. Pretendia-se, te, usam o espaço para o consumo
com a iniciativa, prover habitação de drogas e para promover outras
para pessoas das classes média e práticas menos recomendáveis.
alta. Para que tal se concretizas- Segundo alguns funcionários
se, a edilidade de Maputo retirou do município que ainda moram
150 famílias de um condomínio no condomínio, a nova equipa do
social, entre elas alguns funcioná- Conselho Municipal de Maputo
rios do próprio Conselho Muni- ainda não falou sobre o projecto,
cipal. Contudo, três anos depois, que, inicialmente, devia ter sido
nem água vem nem água vai. executado pelo executivo de Da-
As famílias foram desabriga- vid Simango.
das, as casas não foram demoli- Na altura, a retirada das fa-
das, mas o projecto não avançou. mílias daquele espaço provocou
Entretanto, alguns funcionários algum barulho. O então vereador
do município continuam no lo- das Actividades Económicas, João
cal. O condomínio em causa está Munguambe, teve de vir a público
localizado próximo do Estádio explicar a natureza do contrato
Nacional do Zimpeto. As obras que tinha com os inquilinos.
deviam ter iniciado em finais de “O município construiu
Fevereiro de 2018 e previa-se que aquelas casas com base num fi-
durassem dois anos. nanciamento estrangeiro, cerca
de 4 milhões de dólares, com a
Condomínio transformado intenção de rentabilizá-las, e deci-
numa machamba diu arrendá-las, devido aos custos
de manutenção, aos funcionários
As casas em referência foram do município, do aparelho do Es-
construídas com fundos prove- tado e para indivíduos singulares
nientes de doadores internacio- que estivessem aptos a pagar a
nais e custaram quatro milhões de renda, com base na assinatura
dólares, ou seja, 244 milhões de de um contrato de arrendamen-
meticais. Actualmente, parte do to, sem cláusulas de renovação”,
quintal daquele condomínio, que explicou.
comporta um total de 150 casas,
foi transformada numa macham- Projecto ia gerar oito mil
ba, por mulheres de terceira idade empregos
que vivem nas proximidades.
“Estamos a aproveitar este es- De acordo com o executivo de
paço para fazer machamba, por- David Simango, no condomínio
que não está a ser usado, e neste seriam erguidas infra-estruturas
momento a nossa única fonte de sociais, como hospital, centro
16 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 NACIONAL & FactosDossiers

SOB LIDERANÇA DE ANTIGOS COMBATENTES

FDS registam grande vitória sobre os


insurgentes
M
ilhares de pessoas
chegaram à cida-
de de Pemba, na
última semana,
onde buscam a segurança que,
neste momento, não existe nas
suas zonas de origem, que têm
sido alvos de ataques por parte
dos insurgentes. Grande parte
das pessoas que recentemen-
te chegaram à capital de Cabo
Delgado é proveniente de al-
gumas aldeias dos distritos de
Macomia e Quissanga, que, até
algumas semanas atrás, ainda
não tinham sido atacadas. Es-
sas zonas foram agora visadas
como forma de retaliação dos
insurgentes, depois de os anti-
gos combatentes e as FDS terem
iniciado intensas operações.

D&F Texto: Serôdio Towo

As tropas nacionais consegui-


ram aquela que pode ser consi-
derada a maior vitória de sempre
na guerra contra os insurgentes um antigo combatente. de espionagem foi identificado terroristas. deias, destruíram bens, a popu-
em Cabo Delgado. Num ataque “Um dos ‘velhotes’ foi lá, pelo nome Naveta, e, de acordo Ao que tudo indica, os anti- lação teve que abandonar”.
realizado na manhã de domin- envolveu-se com eles [insur- com a nossa fonte, notabilizou- gos combatentes continuam ao Por culpa dessas novas inves-
go (18 de Outubro), mais de 250 gentes] e fez todo um exercício -se imenso na Luta de Libertação lado das Forças de Defesa e Se- tidas dos terroristas, a cidade de
terroristas foram abatidos, na- de reconhecimento. Quando Nacional. gurança nesta missão. Aliás, há Pemba tem registado um volume
quela que é a sua maior derrota voltou, tinha todas as informa- De resto, o regresso dos an- indicação de que a tropa que al- de chegada de deslocados sem
no terreno. Segundo informa- ções necessárias. Resultado: os tigos combatentes ao teatro de cançou este sucesso está a ser re- paralelo. Porque algumas estra-
ções em nosso poder, a gloriosa terroristas foram massacrados operações parece ter galvanizado forçada e segue rumo a uma das das se encontram bloqueadas,
ofensiva foi liderada por antigos e até motorizadas e outros bens as tropas nacionais, que estão a bases mais fortes da insurgência, as pessoas recorrem a pequenas
combatentes, que decidiram so- que haviam sido roubados das registar importantes avanços no atendendo que a base assalta- embarcações para se deslocar até
licitar armas para auxiliar as For- populações foram queimados”, terreno e a desactivar algumas da recentemente, apesar de ser à capital. Os barcos andam su-


ças de Defesa e Segurança. contou a nossa fonte. O antigo bases, tal é o caso de Auasse, grande, era um posto avançado. perlotados, o que, associado ao
combatente que fez esse serviço onde foram mortos mais de 250 facto de serem precários, aumen-
O segredo esteve na Insurgentes vingam-se ta o risco de naufrágios.
espionagem atacando indefesos Em Pemba, algumas pessoas
são acolhidas por famílias locais,
Dominados pelo desejo de Estima-se que mais de três mas a maior parte concentra-se
lutar pela pátria, os antigos com- mil pessoas tenham chegado à na zona da praia de Paquite, onde
batentes aproximaram-se ao Co- Um dos ‘velhotes’ foi cidade de Pemba na última se-
mana, oriundas, na sua maioria,
recebe assistência do Instituto
Nacional de Gestão de Calami-
mando das Forças de Defesa e
Segurança para pedir armas. À
partida, a ideia não era bem vis-
lá, envolveu-se com eles de Macomia e Quissanga, dois
distritos costeiros que, recente-
dades (INGC) e de voluntários.
Há registo de surto de diarreias,
ta pelas entidades competentes
na matéria, que entendiam que
[insurgentes] e fez todo um mente, viram algumas de suas
aldeias serem atacadas pela pri-
mas o risco de eclosão de outras
doenças também é iminente.
a proliferação de armas poderia
gerar alguma desordem.
exercício de reconhecimento. meira vez, desde o início da in-
surgência em 2017. Nyusi em Cabo Delgado
“Há bastante tempo que eles
diziam ‘dêem-nos armas que nós
Quando voltou, tinha todas O posto administrativo de
Mucojo, aldeia de Pangane, ilha Entretanto, Filipe Nyusi es-
vamos para lá acabar com os in-
surgentes”, confirma uma fonte as informações necessárias. de Matemo e outras ilhas do
distrito do Ibo foram as mais
teve, no fim-de-semana, em
Cabo Delgado. Naquela provín-
do Dossiers & Factos, baseada
em Cabo Delgado. Resultado: os terroristas atingidas. Segundo a nossa fon-
te, esta ofensiva é uma espécie
cia, o Presidente orientou um
encontro com altos quadros do

foram massacrados e até


O pedido dos “veteranos” de vingança dos terroristas pe- seu partido, incluído secretários
acabou por ser aceite e já há al- las pesadas derrotas sofridas provinciais. Na manhã de sába-
recentemente. do, Nyusi visitou os distritos de
motorizadas e outros bens
guns meses estes se preparavam
para enfrentar os insurgentes. A “Há aldeias que ainda não Macomia e Mocímboa da Praia,
bem sucedida operação de 18 de tinham sido atacadas, em Maco- sobretudo zonas onde ainda
Outubro foi a primeira incursão que haviam sido roubados mia e Quissanga. Por exemplo, há habitantes. Segundo infor-
no terreno a envolver os antigos em Pangane, a população nun- mações, Filipe Nyusi pretendia
combatentes, mas foi antecedida das populações foram ca tinha sido atingida”, revela a
nossa fonte, antes de acrescentar:
avaliar a possibilidade de apoiar
as populações em mantimentos,
por um estudo minucioso e re-
sultou de um grande trabalho de
espionagem, também feito por
queimados. “desta vez, eles [os insurgentes]
não perdoaram, destruíram al-
bem como motivar as Forças de
Defesa e Segurança.
Dossiers 17
& Factos ECONOMIA SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

PES 2021: Governo aposta na agricultura

A
proposta do Plano
Económico e Social
(PES) do próximo
ano, em discussão na
Assembleia da República (AR),
prevê que o Governo vai adop-
tar uma economia mais diver-
sificada e competitiva, intensi-
ficando os sectores produtivos
com potencial para elevar a ge-
ração de renda e criação de mais
oportunidades de emprego.

D&F Texto: Redacção

O documento diz que o Go-


verno espera uma recuperação
gradual da actividade económica
baseada na melhoria da activida-
de dos sectores da Agricultura,
Pesca, Turismo e Infra-estrutu-
ras, onde permitirá a inclusão na
força de trabalho de significativa
camada da população em cerca
de 70%, possibilitando desta for-
ma uma rápida redução dos ní-
veis de pobreza.
No documento, a proposta
do Executivo de Filipe Nyusi re-
fere que, com o programa SUS-
TENTA, o sector agrário poderá pesticidas. gurança no centro e norte, redu- total de Moçambique à China – 2019 - números superiores aos
gerar um valor total da produção No que tange ao desenvol- ção do fluxo do Investimento Di- incluindo a contraída junto do divulgados pelo ministro da Eco-
de cerca de 250 milhões de dóla- vimento das infra-estruturas, recto Estrangeiro e baixo volume Governo e dos bancos chineses – nomia e Finanças.
res norte-americanos. constitui prioridade do Governo, de importações e exportações. ronda US$1,3 mil milhões. O CIP critica o facto de os
A campanha agrícola para o ano de 2021, a expansão O Centro de Integridade Pú- relatórios da dívida pública do
2020/2021 prevê que a produ- da rede sanitária, com enfoque Moçambique pede à China blica (CIP), ONG moçambicana, Estado moçambicano não in-
ção de cereais atinja 2.9 milhões para o projecto “1 Distrito, 1 alívio da dívida considera a dívida de Moçam- cluírem informações sobre juros
de toneladas, representando um Hospital”. bique ao gigante asiático “assus- e amortizações da dívida com a
crescimento de 3% face a safra Entretanto, e para assegurar O ministro da Economia e tadora” e pouco transparente, China, “o que representa uma
anterior, cerca de 900 mil tonela- a materialização do Projecto de Finanças, Adriano Maleiane, diz pedindo que o Governo moçam- fraqueza para um documento
das de leguminosas, 22.5 milhões Gestão Integrada de Agricultura que há dias que o país está à es- bicano explique como vai gerir o que na sua generalidade tem um
de toneladas de raízes e tubércu- e Recursos Naturais, o Governo pera da resposta da China a um encargo, num contexto em que conteúdo rico”.
los e três milhões de toneladas de vai contratar e capacitar 1.775 pedido de alívio no pagamento está sufocado pela covid-19. Aquela organização assinala
hortícolas. extensionistas agro-pecuários de prestações da dívida do país A organização da sociedade que o Estado moçambicano vem
Nos cereais, o destaque vai para assistir a cerca de 1.5 milhão africano. civil moçambicana fez um estu- contraindo empréstimos à China
para a produção de cerca de 2.2 de famílias. Segundo a agência noticiosa do divulgado pela Lusa na terça- desde antes de 2010, mas o en-
milhões de toneladas de milho e Num dos seus pressupostos, o portuguesa (LUSA), o gover- -feira passada, estimando que o dividamento entrou num ritmo
384 mil toneladas de arroz. Estes PES toma como base a evolução nante disse, durante um debate país devia à China cerca de dois acelerado em 2016, principal-
níveis de produção serão garan- do desempenho socioeconómico no âmbito dos encontros anuais mil milhões de dólares (1,7 mil mente com o China Export-Im-


tidos pelo aumento das áreas de registado no primeiro semestre do Banco Mundial, que a dívida milhões de euros) até ao final de port Bank (CEIB). Macauhub
cultivo, uso da tracção animal, da de 2020, influenciado por uma

Nos cereais, o destaque vai


para a produção de cerca de 2.2
milhões de toneladas de milho
e 384 mil toneladas de arroz.
Estes níveis de produção serão
garantidos pelo aumento das
áreas de cultivo, uso da tracção
animal, da mecanização agrícola,
de semente melhorada, de
fertilizantes e pesticidas.
mecanização agrícola, de semen- série de entraves, destacando a
te melhorada, de fertilizantes e desaceleração da economia, inse- Adriano Maleiane, ministro da Economia e Finanças
18 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 MULHER E SAÚDE & FactosDossiers

VENCERAM O ESTIGMA E DENUNCIAM

“Discriminação ‘mata’ pessoas com deficiência”


E
m Moçambique, são bro de 1995. Contraiu ferimento
várias as pessoas com grave no pé e a solução foi am-
deficiência. Cada uma putar. Daí em diante, a vida nun-
com uma história di- ca mais seria igual.
ferente e mais emocionante que “Depois do sucedido, a mi-
a outra. Nesta edição, o jornal nha vida mudou e foi muito di-
traz a história de duas mulhe- fícil. Imagina uma pessoa que
res. Uma tem o braço amputa- nasce e cresce sem nenhum de-
do e outra não tem uma perna. feito e, de repente, tem deficiên-
Ambas contam que a descrimi- cia na maioridade? Não é fácil.
nação que sofreram por causa Mas posso dizer graças a Deus
da condição física quase que porque tive pessoas que me
lhes “matava”. Contudo, dizem apoiaram”.
que conseguiram superar o es- Na percepção de Cebola, há
tigma e consideram-se heroínas um certo estracto da sociedade
e batalhadoras. que é má por natureza, e a situa-
Texto: Arão Nualane ção de deficiência ajudou-lhe a
D&F ver isso com clareza.
Foto: Albano Uahome
“Eu sei que não tenho uma
Trata-se de Janete Ernesto perna, mas ouvindo outra pessoa
Sitoe, 42 anos de idade, e Janete a dizer, às vezes por gozo, dói. É
Ernesto Cebola, 46 anos. Quis o chocante, de verdade. Você está
destino que as duas tivessem os a andar e alguém começa a te dar
dois primeiros nomes idênticos, nomes”, desabafou.
que vivessem no mesmo bair- Outra situação que incomo-
ro e, ainda por cima, separadas da a mulher é que, segundo diz,
apenas por um murro. o autor do acidente nunca foi
De forma emotiva, Janete responsabilizado. A mulher vai
Sitoe conta ao Dossiers & Fac- Janete Sitoe mais longe e diz que o mesmo
tos que, pela sua condição física, “Fui socorrida e levada ao familiares do marido Cebola, de 46 anos, é diferente, manipulou o tribunal para que
sempre foi vítima de discrimina- hospital e fiquei internada por mas também “carrega” consigo a o deixasse impune. Diz tratar-se
ção desde tenra idade. Ao recuar seis meses. Fui submetida a vá- Residente no bairro São Da- discriminação. de uma pessoa influente.
no tempo, lembra que o dilema rias cirurgias, mas sem sucesso. manso, na Matola, Sitoe revela
da sua vida começou numa si- O médico que estava em frente que não foi fácil crescer com
tuação que se esperava feliz, mas do processo decidiu que a so- apenas um braço, não só pelas
que transformou-se num “pesa- lução passaria por amputar o dificuldades que isso impõe,
delo” em pouco tempo. Tinha 5 braço direito”, recordou, com mas, sobretudo, pela atitude dis-
anos de idade e vivia com os pais tristeza. Mas, o maior choque criminatória da sociedade. Na
no bairro do Jardim, na cidade viria com a informação de que escola “riam-se de mim e diziam


de Maputo. Estava numa festa a situação era resultado de um que tinha sido vítima da guerra
numa casa vizinha quando, de- envenenamento na festa. entre Frelimo e Renamo”, conta.
Apesar desses actos de
bullying, nunca perdeu forças de
ir à escola aprender. Era moti-
vada pelo pai, que era para “não

Fui socorrida e levada deixar que aquilo que diziam de


mim me afectasse. A verdade é

ao hospital e fiquei
que não foi fácil”, confessa.
Acto contínuo, a mulher
também enfrentou dificuldades
internada por seis para ter “aprovação” da família
do marido, tudo por conta da sua

meses. Fui submetida condição de deficiência. “Per-


guntavam-lhe por que levava
para casa uma pessoa deficiente?
a várias cirurgias, mas E o meu marido respondia que
era a vontade de Deus e que não

sem sucesso. O médico podia deixar de viver comigo”.


De acordo com Sitoe, esta situa-

que estava em frente do


ção resultou num impasse entre
o marido e a respectiva família.
Janete Sitoe vivia um autênti-
processo decidiu que co martírio e nem no bairro onde
residia se sentia confortável.

a solução passaria por “Mas hoje consegui superar,


porque estou rodeada de pessoas
que me apoiam e não dou a mí-
amputar o braço direito. nima para os que me olham com
discriminação”, celebra.
Janete Ernesto Cebola
Cebola explica que sofreu “Os advogados, quando vis-
acidente de viação quando via- sem o nome dele, não aceitavam
“Considero-me uma mulher estar em frente do caso. Era uma
java para a província de Gaza
pois de comer, começou a passar batalhadora” pessoa importante do Governo”,
com o marido. Foi na zona do
mal e viu o corpo inchar. Discriminada na escola e pelos A história de Janete Ernesto Chimonzo, no dia 11 de Novem- disse.
Dossiers 19
& Factos NACIONAL
EDITORIAL
SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

Ponta de Ouro: Água mais próxima da


população
O
Presidente da Repú- A gestão, operação e manu-
blica, Filipe Nyusi, tenção do sistema será conces-
inaugurou semana sionada a um privado ainda em
finda um Sistema de fase de contratação. O PR chamou
Abastecimento de Água na loca- atenção para a boa gestão daquele
lidade da Ponta de Ouro, distrito sistema, que custou 67.3 milhões
de Matutuine, na província de de meticais, financiados pelo
Maputo. O sistema ora inaugu- Governo através do programa
rado tem capacidade para servir PRAVIDA.
20 mil habitantes, mais 8 mil que “Ficamos a saber que vão con-
o número total de habitantes da- cessionar a exploração do sistema,
quela localidade. queremos chamar atenção muito
antes aos gestores que vão ganhar
D&F Texto: Lídia Cossa o concurso para cuidarem bem
desse bebé, é o mais importante
Na localidade da Ponta de que temos aqui, sem água não po-
Ouro, apenas quatro mil pessoas ti- demos fazer nada, portanto deve-
nham acesso a água potável. Entre- -se cuidar desse sistema de água,
tanto, com o novo sistema, 60% da que custou esforço aos moçambi-
população passará a ter o precio- canos”, destacou, chamando aten-
so líquido sem precisar percorrer ção a população também para não
grandes distâncias. vandalizar o sistema.
PR na inauguração do Sistema de Abastecimento de Água
Filipe Nyusi disse, na ocasião, A construção do sistema teve a
que a entrega daquele sistema encoraja”. vai promover o turismo, nenhum hoteleira que movimentava águas duração de 12 meses, e tem como
acontece em momento certo, pois a A provisão de água não se turista vai se instalar num sítio de um lado para o outro e tam- objectivo a provisão de água potá-
água é uma arma fundamental para limitará simplesmente nas zonas que não tenha água. [Também] bém vai desenvolver a actividade vel para a população da localidade
combater a pandemia da Covid-19, rurais. Segundo o Presidente da vai reduzir custos para a indústria produtiva em pequena escala”. da Ponta de Ouro.
que assola o país e o mundo. O República, “nas zonas urbanas, Publicidade

Arrendamos escritórios
Chefe de Estado chamou atenção pretendemos sair dos 83% para
para o bom uso do sistema e tam- os 90% e na zona rural sair dos
bém da água. 52% para 70%, e estamos a tra-

modernos e espaçosos na Matola


“Esta entrega é praticamente a balhar nesse sentido. Gostaría-
prenda de natal para a população mos de atingir os 100%, mas va-
da Ponta de Ouro, mas também mos de forma gradual, tendo em
chega num momento em que a conta todas outras preocupações Quer trabalhar
água é muito mais consumida por que precisam ser resolvidas ao
causa da Covid-19”, disse, subli- mesmo tempo”. em ambiente
nhando que faz parte do programa
quinquenal do Governo a provisão
Nyusi sublinhou que ter
água potável garante vida de
espaçoso e
de água: “nós pretendemos cons- qualidade, assim como poderá aconchegante? Nós
truir acima de 360 sistemas de água galvanizar o turismo naquela
nas zonas rurais e nas vilas, e vamos região: “ter água tratada eleva a
somos a solução,
conseguir, porque só nesses primei- qualidade de vida do cidadão, arrendamos
ros dez meses da nossa governação vai reduzir doenças e, para esta
já fizemos muita coisa que até nos zona concretamente, esta água escritórios, a
preços convidativos

Tchumene 1, entrada à Inspecção Nacional de Veículos, no


seguinte endereço: Rua Carlos Tembe, Parcela número 696,
Matola, Telf –869744238, celular – 82 47 53 360
20 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 SOCIEDADE & Factos Dossiers

XIDIMINGUANA ESTÁ DOENTE

Tabasily e outros músicos unem-se


em solidariedade ao artista
O
músico moçambi- Devíamos rever políticas
cano Xidiminguana culturais
não está a gozar de
boa saúde e está a Tabasily aproveitou a conver-
precisar de ajuda. Neste con- sa com o Dossiers & Factos para
texto, músicos como Tabasily, levantar o debate em torno das
Aniano Tamele, Félix Moia e políticas culturais em Moçambi-
alguns empresários uniram- que. De acordo com o músico, as
-se para sensibilizar o público políticas culturais estão a falhar,
a comprar o último disco do porque, explica o artista, pela di-
conceituado “marrabentista”. mensão que tem Xidiminguana
O dinheiro a ser angariado de- em termos de carreira e das obras
verá ser usado para suportar as discográficas que tem no mercado,
despesas hospitalares e outras não se justifica que esteja a passar
necessidades. por necessidades básicas. As músi-
cas e vídeos que foi fazendo duran-
D&F Texto: Arão Nualane te os 50 anos de carreira deviam, na
opinião de Tabasily, ser suficientes
O músico e gestor cultural Ta- para sustentá-lo.
basily, mentor da iniciativa para “As políticas culturais deviam
Xidiminguana , músico moçambicano
ajudar Xidiminguana, disse ao ser revistas para que isto não se re-
Dossiers & Factos que o artista basily, acrescentando que a causa também o número do m-pesa para poder ajudar com o pouco que pita para as gerações vindouras ou
não goza de boa saúde e já esteve conta também com a participação quem estiver noutras províncias e tiver”, explicou o autor de “é uma com músicos que hoje estão a fazer
hospitalizado, sendo que, neste de músicos como Aniano Tamele, estiver sensibilizado com a causa delícia”. sucesso”, sugeriu.
momento, encontra-se em fase de Félix Moia, banda Real (que sem-
Publicidade
recuperação. pre acompanhou Xidiminguana

Localize-nos
Tabasily recordou que, já em nas suas actuações) e mais dois
condições normais, não é fácil vi- empresários.
ver de música em Moçambique, Dados avançados pelo mentor
situação que piora quando se está do movimento solidário a Xidi- Tchumene 1
doente e sem poder trabalhar. minguana indicam que o empresá-
| Rua Carlos tembe,
Neste sentido, e tendo tomado co- rio Manish Cantilal ofereceu o seu
nhecimento da existência de um espaço, nomeadamente o Restau- Parcela Nº 696, Matola
número considerável de discos de rante El Patron, para a realização Nuit: 400464744
Xidiminguana, Tabasily e outros do evento, no domingo, dia 1 de Telf:+258 869744238 |
colegas tiveram a ideia de comer- Novembro, a partir das 13 horas. Celular: +258 82 4753360
cializá-los para minimizar a situa- A fonte revelou ao Dossiers
Identificação da empresa
A woninga serviços é uma empresa
de limpezas, que garante um
ambiente impecável, com
serviços feitos no mínimo detalhe para
a satisfação dos nossos clientes.

Especializados em:
Limpeza geral
Recolha e tratamento de lixo
Lavagem de viaturas
Tabasily, músico moçambicano

ção do “veterano”.
Fumigação e desratização
& Factos que, embora não goze
“O que queremos fazer é um de boa saúde, o músico Xidimun-
movimento solidário, de forma a guana estará presente no local para Jardinagem e outros serviços
sensibilizar a sociedade moçam- fazer a sessão de autógrafos e, na
bicana a aderir ao movimento de medida do possível, cantar um ou
compra do CD, mas consciente dois números para os fãs.
de que a ideia é comprar o CD na “Teremos o último CD do
perspectiva de contribuir para aju- músico a venda e camisetes de
Prestamos serviços em instituições
dar Xidiminguana, que neste mo- Xidiminguana ao preço único de
mento está a precisar”, explicou Ta-
públicas, privadas e a residências.
500 meticais. Vamos disponibilizar
Dossiers 21
& Factos DESPORTO SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

BRUNO PIMENTEL DESDRAMATIZA CRISE NO DESPORTIVO

“É problema da equipa de futebol e não


afecta o hóquei”
Desportivo não tem condições para ter uma equipa de futebol

N
ão há crise no Gru- Então apareceu o Ferroviário de
po Desportivo de Maputo, que eventualmente tra-
Maputo. Quem as- balhou na formação, e ficou com
sim o diz é o jogador o período de conquistas, mas
de hóquei em patins dos alvine- curto”, assinalou, para de seguida
gros, com internacionalizações acrescentar: “quando o Ferroviá-
pela selecção nacional, Bruno rio perde os irmãos Escludes e
Pimentel. Na qualidade de sócio Canda para o Estrela Vermelha,
e dirigente, Pimentel afirma que permitiu que os Alaranjados pas-
o problema é da equipa sénior sassem a ganhar. Isto não foi um
de futebol e não afecta a moda- trabalho de base na formação”.
lidade do hóquei, nem outras
que o grupo movimenta.
“O Desportivo não é INSS”
Texto: Arão Nualane
D&F
Fotos: Albino Mahumana
Bruno Pimentel também rea-
Bruno Pimentel é jogador de giu às recentes declarações do
hóquei em patins e também diri- treinador de futebol Miguel dos
gente desportivo na modalidade Santos, segundo as quais a direc-
do “stick”. Exerce as duas funções ção do Desportivo pagava-lhe,
no Grupo Desportivo de Maputo com dificuldades, 2 mil meticais
(GDM), clube do qual é simpa- de salário.
tizante e sócio. A colectividade, “Que me perdoe, é meu ami-
com 100 anos de existência, en- go, mas está a cuspir para o ar.
frenta sérios problemas financei- Há jogadores que dizem que o
ros, que já resultaram na queda Desportivo os abandonou. Não é
da direcção, bem como na saída verdade, eles é que optaram por
da equipa técnica de futebol. aquela vida. O Desportivo não é
Quer os jogadores quer ou- INSS”, rematou Pimentel.
tros funcionários não recebem
seus ordenados há meses. A Não há vencedores antecipados
situação ainda piorou há dias,
quando a Federação Moçambi- ta unicamente a equipa principal o que está a acontecer”. Bruno Pimentel acredita que Debruçando-se sobre a parti-
cana de Futebol anunciou que o de futebol. De resto, para aquele diri- os problemas do futebol não vão cipação de Moçambique no mun-
Desportivo está excluído do Mo- “As pessoas andam a fazer gente, o futebol é dispensável afectar o hóquei em patins, uma dial que vai decorrer no próximo
çambola, em virtude de não ter confusão. A situação [de crise] nos alvinegros, até porque, de- modalidade na qual garante que ano, na Argentina, Pimentel de-
conseguido preencher requisitos advém da equipa de futebol, que fende ele, o clube não tem con- o desportivo detém hegemo- fende que, a priori, não há vence-
necessários para se licenciar. para mim é um problema desne- dições para ter uma equipa de nia nacional. Aliás, o atleta, que dores antecipados. O desportista
Quase todos falam de crise cessário”, esclareceu. futebol que compita ao mais alto pertence a uma família tradicio- também alerta para as diferenças
naquela agremiação, mas Bru- Na opinião de Bruno Pimen- nível, nomeadamente no cam- nalmente ligada ao hóquei, lem- entre Moçambique e as restantes
no Pimentel, atleta e dirigente tel, que é internacional moçambi- peonato nacional e nas provas brou que, após a independência, selecções.
do GDM, entende ser exagerada cano pela selecção de hóquei em internacionais. o Desportivo é o clube que mais “Outros são profissionais e
essa narrativa. Para aquele ho- patins, é preciso saber separar as conquistou títulos em todos os nós não, mas há uma mais-valia
quista, não constitui a verdade coisas, sendo que a “saída de Dá- Desportivo detém hegemonia escalões. do nosso lado, que é a qualidade
que o Grupo Desportivo de Ma- rio Monteiro do Desportivo não do hóquei Apesar disso, a fonte reconhe- técnica dos jogadores. Ninguém
puto esteja em crise. A crise afec- pode ser termómetro para medir ce que, a dada altura, houve uma entra numa competição para
quebra de conquistas, mas su- perder, independentemente de
blinha que tal resultou muito da conhecer o potencial que os ou-
estratégia de aposta na formação tros têm”, afirmou, antes de acres-
adoptada pelo clube. Quando a centar que o país ganhou a taça
estratégia começou a surtir efeito, intercontinental que dá acesso à
diz Pimentel, “os alvinegros ga- uma vaga no mundial da Argen-
nharam 12 títulos consecutivos, tina em 2021.
porque os outros descuraram a Para o dirigente, o importante
parte da formação e foram traba- agora é trabalhar para potenciar
lhando na base de contratação de os jovens atletas que, provavel-
atletas dos outros clubes”. mente, farão parte da convocató-
Outro aspecto apontado pelo ria final.
atleta como tendo sido determi- “É um trabalho que já está
nante para a “seca” da colectivi- a ser feito e foram identificados
dade é o facto de, a dada altura, o os locais onde irão ser coloca-
clube ter ficado sem possibilidade dos os jogadores. Estamos neste
de usar o pavilhão. momento a trabalhar na compo-
“Disseram que o pavilhão não nente da logística. Por exemplo, o
estava apto para a patinagem e ti- filho do Pedro Tivane já está em
vemos que parar com a formação. Portugal e a seguir vai David Se-
Tinha a equipa de seniores que verino, que é um grande talento”,
treinava na Escola Portuguesa. disse.
22 SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020 ALVOS & HUMORADAS & Factos Dossiers

A TERRA E OS HOMENS Fotos: Albino Mahumana

Pedalando pela vida

& Dossiers
Factos
HUMORADAS

Mulher interrompe casamento e alega que o noivo é seu marido

A
braham Muyunda foi Conta o The Zambian Observer, um
apanhado pela sua actual jornal do país em língua inglesa, a
mulher, Caroline Mubita, dizer que Abraham Muyunda saiu de
quando estava no altar a casa no passado dia 12 de outubro, di-
tentar contrair matrimónio com ou- zendo à mulher que ia trabalhar. Caro-
tra pessoa. A esposa irrompeu pela line descobriu o que se passava porque
igreja e terminou com a cerimónia. foi alertada pelos vizinhos.
Muyunda e Mubita têm três filhos A ‘outra’ tinha conhecimento de
em comum. que Muyunda era casado e tinha ou-
tra família. Uma vez que a bigamia é
As imagens do momento foram um crime na Zâmbia, o homem pode
partilhadas nas redes sociais e já são agora enfrentar uma pena de prisão de
notícia nos quatro cantos do mundo. até sete anos.
Dossiers 23
& Factos CULTURA SEGUNDA-FEIRA
26 de Outubro de 2020

CONHEÇA FALCÃO

Chumbado na literatura e bem sucedido


na pintura
P
ara Falcão, nome ar-
tístico de Mussagy Na-
rane Talaquichande,
a terceira foi de vez.
Depois de falhar na música e na
literatura, foi nas artes plásticas,
concretamente na pintura, que
o artista nascido na província
de Nampula encontrou “abri-
go”. Discípulo de Titos Mabote,
fala sobre a sua carreira e dá
palpites sobre o que pensa que
podia melhorar na cultura em
Moçambique.
Texto e fotos de Albino
D&F Mahumana

Nascido na província norte-


nha de Nampula, Falcão chegou a
Maputo em 1984. Desde pequeno
sempre teve inclinação para a arte,
isso percebia-se na escola, onde
pintava e desenhava com alguma
frequência. Eram indícios de que
estava na forja um grande pintor,
mas Falcão parece não ter entendi-
do logo a sua vocação.
Como tal, depois de fazer a dé-
cima classe, decidiu experimentar
a música, mas a experiência não na Matola, pertencente ao falecido curando explorar as vivências das (2013) e “Máscaras” Centro Cultu- Diante disso, o artista não es-
correu bem. Não satisfeito, tentou escultor Chissano, eu antes não co- pessoas. ral Franco Moçambicano, Maputo conde que, apesar de gostar do seu
intrometer-se no mundo da litera- nhecia aquele museu, cheguei ali e Sua primeira exposição indi- (2014). país, por vezes é tomado pela von-
tura, mas foi reprovado por Ungu- fiquei louco, eu disse ‘epah’, existem vidual foi dedicada à criança. Era tade de pedir “asilo” numa outra
lani Ba ka Khosa. “Olha, isto aqui em Moçambique artistas assim?” a primeira de quatro exposições a Por vezes fico com vontade de nação, onde as condições para os
não é nada, é melhor continuares A convivência com o Mestre solo. As outras foram: “Upanda- viver num outro país artistas sejam mais favoráveis. “Às
a pintar”, terá dito o conceituado Mabote permitiu-lhe alargar seus bout” Gerald Sekoto Art Gallery, vezes chega aquela vontade de sair
escritor. horizontes no mundo das artes, África do Sul (2006); “Watsong- A semelhança de quase todos deste país, por causa da situação
Reprovado também na litera- como o próprio faz questão de wana” Associação Moçambicana os fazedores da arte em Moçam- em que nós vivemos, somos mui-
tura, seguiu o conselho do autor reconhecer. “Comecei como um de Fotografias, Maputo (2006); bique, Falcão sente a dificuldade tos artistas que estamos abandona-


de “ualalapi”, na altura seu vizinho pintor, aprendi a fazer instalações. “Xeque- Mate”, Centro Cultural de viver com base no seu talento e dos e marginalizados”, confessou.
no Alto-Maé, e centrou-se mesmo Neste momento faço pintura, es- Franco-Moçambicano, dedicado trabalho. “Eu vivo de arte. É possí- Para o pintor, é urgente come-
na pintura. Dedicando-se à pin- vel viver de arte aqui em Moçam- çar-se a valorizar a arte no país,
tura, atraiu facilmente a atenção bique, mas não é uma tarefa fácil, que, segundo suas palavras, tem
da tia, que abriria as portas para tens que ser muito corajoso, por- muita qualidade. À semelhança
que Falcão chegasse ao núcleo de que vais sofrer altos e baixos, há-de de John Forna, ele também suge-

Às vezes chega
arte. “Um destes dias, [a minha tia] haver momentos maus e momen- re que os que têm mais poder de
chega a minha casa e encontra- tos bons”. compra dêem o exemplo.
-me a pintar, e disse-me para que
fosse ao núcleo de arte. Lá no meu
serviço acho que vais te dar bem”, aquela vontade de sair
vaticinou a tia.

Discípulo de Titos Mabote


deste país, por causa
A tia de Falcão previu que o
sobrinho poder-se-ia dar bem no
da situação em que
núcleo de arte, e, na verdade, foi
isso que aconteceu. “Fiquei logo
apaixonado pelos trabalhos de Ti-
nós vivemos, somos
tos Mabote. Aquela maneira dele
de trabalhar. Atirei-me a ele como muitos artistas que
estamos abandonados
assistente e inscrevi-me logo aqui
no núcleo como membro”, narra.
Durante cerca de dois anos,
Mussagy Narane trabalhou como
assistente de Mabote e diz ter
aprendido bastante. “Digo catego-
e marginalizados.
ricamente que ele foi um dos meus cultura, instalação e cerâmica”. As à Siba-Siba Macuácua, Maputo
mestres. Foi o Titos Mabote que obras de Falcão retratam, sobretu- (2003); “Transportes” Associação
me levou para o Museu Chissano, do, o dia-a-dia da sociedade, pro- Cultural Núcleo De Arte, Maputo A minha irmã saltando a corda
Dossiers
Publicidade

Factos
Anuncie

50Mt
aqui.
SAI ÀS SEGUNDAS
Tchumene 1 | Rua Carlos Tembe, Parcela Nº 696, Matola | Tel: 869744238 | Celular: 82 4753360 | Email: dossiereletronico@gmail.com

Covid-19: FMI teme que pandemia possa atrasar


investimentos 'verdes'
O FMI aponta ainda que a um declínio sustentado no finan-
crise da covid-19 “não levou a ciamento ‘verde’ até agora”.

está a atribuir terrenos a sin- parabéns aquela população,


gulares, funcionários públicos, Garganta viu isso com os pró-
enfim, a vários segmentos, e prios olhos, numa deslocação
nota-se um esforço em acabar que fez a terceira maior baía
com a anarquia que existia ali, do mundo. É importante todos
que levou até a que um político perceberem que aquele não é
bem conhecido a ser “escama- problema de Cabo Delgado,
do” pela população. Estamos é problema de todos nós Mo-
consigo “pai grande”, tire os jo- çambicanos, mesmo os países
vens dos centros urbanos e que da região devem assim pensar,
destilem o saber lá no Distrito. está aí a Tanzânia, ficaram tipo
Quem trabalha não tem tempo “tamos só vuzolhar”, agora o

O
para murmurar. mal saltou também para eles.
Fundo Monetá- que maiores constrangimentos sas pode resultar numa redução
rio Internacional financeiros e condições econó- dos investimentos e da investi- População de Cabo Delgado Política Fiscal
(FMI) teme que micas adversas são geralmente gação em projectos ‘verdes’ de
a pandemia da prejudiciais à performance am- largo horizonte e que requerem Garganta leu, no outro dia, Há uma dama de ferro ver-
biental das empresas, reduzindo capital intensivo”, de acordo com nas redes sociais, um text(i) são 2, que anda por aí a destilar
covid-19 e a crise económica
os investimentos 'verdes' e atra- o documento. o(culo) de um acérrimo de- o seu perfume, e tem motivos
associada possa ter um efeito
sando o seu progresso em vários O FMI aponta ainda que “sub- fensor do governo dia e que para tal, num momento em que
negativo nos investimentos
anos”, pode ler-se no artigo. sídios e pacotes de resgate econó- acabou “conseguindo" um tudo está tremido e a incerteza
ecológicos das empresas, de cargo de PCA, fazendo refe- é a primeira palavra dos nos-
Segundo o FMI, há a possi- mico direccionados a amortecer
acordo com um documento rência a entrada de insurgen- sos dicionários. A madame,
bilidade “de que a transição para o impacto da crise podem abran-
divulgado semana finda. uma economia de baixo carbono dar a transição, por exemplo, ao tes disfarçados de população com as coisas no lugar (lá onde
pode ficar atrasada, caso as 'cica- apoiar empresas ou actividades a partir das praias de Paquite. garganta cresceu chamavam de
trizes' económicas da pandemia não compatíveis com objectivos Mediante a este aviso do “bi- Maria-rapaz), consegue trazer
Segundo um capítulo do Re- forem profundas”. de médio prazo da mitigação das godinho”, garganta se questio- algum conforto ao Estado. Ela
latório da Estabilidade Financeira Esses efeitos podem induzir alterações climáticas”. nou sobre o que devem fazer dirige um sector hiper-sensí-
Mundial, divulgado semana fin- “os agentes económicos e deci- “Ao mesmo tempo, a actual as autoridades, neste caso, uma vel, que podemos considerar
da, intitulado “sustentabilidade sores políticos a pôr de lado ou crise pode também ser uma vez que insurgente não vem que é o coração do país, pois
corporativa”, a crise da covid-19 adiar objectivos ambientais”, se- oportunidade para acelerar a com nome na testa. Barrar os é o sector que vai buscar as re-
“poderia abrandar a transição gundo a instituição sediada em transição para uma economia de barcos de atracar em Pemba? ceitas necessárias para o fun-
para uma economia de baixo Washington. baixo carbono e induzir mudan- Seleccionar pela cara, do tipo cionamento do Estado. Sim, o
carbono”. “O aumento da incerteza eco- ças estruturais nas preferências “você volta, tens cara de ban- imposto, garganta não gosta de
“Olhando para episódios nómica, uma descida acentuada dos consumidores e dos inves- dido, você pode entrar, és bo- ouvir cidadãos a dizer que João
passados de 'stress' económico e dos preços na energia, e vulnera- tidores”, direccionando-os para nito”, como saber, como fazer? ou António “sustenta” o Esta-
financeiro, este capítulo conclui bilidades no balanço das empre- produtos amigos do ambiente. Deve a população ficar alheia do, não é verdade isso, quem
ao sofrimento dos seus e não financia o Estado é o próprio
apoiar porque podem estar a cidadão, com o seu impos-

&
entrar alguns bandidos? Gar- to que paga, e, como tal, deve

GARGANTA FUNDA 4 Dossiers


Factos
ganta não acredita que a nossa
secreta não esteja a fazer um
fiscalizar esse mesmo Estado.
E tem estado bem a colectora-
trabalho de base em Paquite ou -mor, num momento total-
BONS EXEMPLOS -los todos para o Distrito, “vocês
têm força, têm ideias, vão lá im-
dinâmicos. É isto que se quer da
juventude, que lute por trabalho
em Pemba, até porque garganta
sabe que a secreta tem neutra-
mente conturbado, COVID de
um lado, instabilidade militar
plementar, vão lá desenvolver o e não por cargos, que lute por de- lizado muitos malfeitores que do outro, cenário que propicia
Administração Pública Distrito”, deve ter assim pensado senvolver e não para benefícios, se vão introduzindo naquela a fuga de agentes económicos,
o boysse. Hoje temos Distritos uma juventude despida de pre- cidade, ou que vão facilitando as receitas fiscais estão aí, de
Outro bom exemplo vem como Vanduzi na rota do desen- conceitos e de dogmas. As boas logística a aqueles bandidos. pedra e cal. Recentemente, a
da administração pública. Foi volvimento porque tivemos lá notícias que vêm destes dois pó- Mas o exemplo mesmo vem colectora-mor lançou um li-
estratégico nesta governação uma administradora dinâmica, los são agradáveis e animadoras. da população de Pemba, que vro referente ao contrabando,
“Nhussiana" dar uma nova que cedeu lugar a outro jovem Em Marracuene nota-se muito vai acolhendo de todas formas e garganta tem a certeza que
cara aos distritos. Já que os igualmente dinâmico, temos conflito (terrenos claro), mas possíveis a estas populações, será uma referência em estu-
“jovens” se acotovelavam aqui Mabote, mas os grandes exem- também nota-se muito trabalho, nos quintais, casas, estabeleci- dos sobre o tema e sobre a área
em Maputo, nos corredores do plos vêm dos distritos de Mar- onde há trabalho, há barulho, é mentos comerciais, quem tem tributária. São bons exemplos
“vermelhão”, nas redes sociais, racuene e Vilanculos, que foram normal. Garganta gostou de sa- algum espaço tem disponibi- que Garganta não pode deixar
decisão acertada foi mandá- presenteados com 2 “jovens” ber que a administração local lizado para o próximo, está de de elogiar.

Você também pode gostar