Você está na página 1de 64

Humanas

Roberto
Tem filosofia
no Enem?
Edital do Enem
Área do Conhecimento: Ciências
Humanas e suas Tecnologias.

Componentes Curriculares:História,
Geografia, Filosofia e Sociologia.

Mas...
Síntese do programa
- Antiguidade:

. Oriental e ocidental

. Revolução agrícola,
civilizações, construção da
cidadania e democracia
Síntese do programa
- Idade Média:

. Razão e Fé

. Cultura

. Sociedade e economia
Síntese do programa
- Idade Moderna:

. Renascimento

. Absolutismo

. Liberalismo

. Iluminismo
Síntese do programa

-Ética:

. Definições e
relações com a
moral e a política
(2009 – Oficial) O Egito é visitado anualmente por
milhões de turistas de todos os quadrantes do planeta,
desejosos de ver com os próprios olhos a grandiosidade
do poder esculpida em pedra há milênios: as pirâmides
de Gizeh, as tumbas do Vale dos Reis e os numerosos
templos construídos ao longo do Nilo.

O que hoje se transformou em atração turística era, no


passado, interpretado de forma muito diferente, pois
A) significava, entre outros aspectos, o poder que os faraós
tinham para escravizar grandes contingentes
populacionais que trabalhavam nesses monumentos.

B) representava para as populações do alto Egito a


possibilidade de migrar para o sul e encontrar trabalho nos
canteiros faraônicos.

C) significava a solução para os problemas econômicos,


uma vez que os faraós sacrificavam aos deuses suas
riquezas, construindo templos.
D) representava a possibilidade de o faraó ordenar a
sociedade, obrigando os desocupados a trabalharem em
obras públicas, que engrandeceram o próprio Egito.

E) significava um peso para a população egípcia, que


condenava o luxo faraônico e a religião baseada em crenças
e superstições.
Antiguidade Oriental

Oriente
Médio
Antiguidade Oriental

Crescente Fértil
Antiguidade Oriental

TIGRE

EUFRA-
TES

NILO
Mesopotâmia
Egito
Hebreus,
fenícios e
persas
Revolução Agrícola ou Neolítica
10.000 a.C.
. Sedentarismo
. Domesticação de animais

Controle das Atividades pelo


Estado: Monarquia
Sedentarismo:

. transição: de coletor para produtor

. Aumento da população

. Desenvolvimento de laços
familiares, sociais e políticos

Clã Tribo Cidade Estado


Revolução Agrícola

Das aldeias às cidades:


. o excedente de alimentos possibilitou a
alguns homens realizarem outras tarefas,
como a metalurgia e o artesanato.

Estado:
. controla os sistemas de regadio e as
reservas alimentícias para enfrentar os
períodos de má colheita.
. organiza as defesas contra as inundações
devastadoras.
Modo de Produção

. Propriedade privada nas mãos do


Estado

. Entrega dos excedentes ao governante

. Prática da servidão coletiva


Teocracia? Há ainda hoje?

Poder político concentrado na


pessoa do rei e legitimado pela
religião.
“Escuta bem o que te digo:
tu podes ser rei da terra
tu podes ser o senhor de todos os países
Tu podes aumentar-lhes a prosperidade.
Mas deves ser duro com os teus subalternos;
O povo só considera quem os aterroriza.

Conselhos de adestramento do faraó


Amenemá I (1962 a.C.) ao filho e
sucessor Sesóstris.
A mulher egípcia Só no Egito
tiveram posição
social destacada:

Ter aulas e praticar


exercícios
Cultura e Religião
O poder dos mitos:

-Uma primeira leitura do mundo, da natureza


e da vida de um modo geral.

-Presença da imaginação, emoção e


sobrenatural.

-Homens inaptos a uma reflexão estritamente


racional e voltados para necessidades de
acomodação e sobrevivência material.
Destaques

Politeísmo

Antropozoomorfismo
Experiência monoteísta no Egito

Culto a
Aton

Amenófis IV Akhenatom

Filho do Sol
Religião
Egito Mesopotâmia

. Faraó é divindade . Governante é


viva; representante dos
. O outro mundo tem deuses;
os mesmos prazeres . Adoração buscava
da Terra, mas só benefícios terrenos.
conseguia o morto
que passasse por um Tribunal de
julgamento final. Osíris
Qual civilização do oriente antigo
foi a que mais influenciou a
religião no ocidente?

Cristianismo

Hebráica
Islamismo

Única monoteísta
Mesopotâmia
(Terra entre rios)
Destaques

- A identidade das pessoas se dá pela cidade


a que pertencem, enquanto os egípcios se
achavam como parte de algo maior: o faraó.

- Região muito instável, planícies abertas a


invasões. (Até hoje!!)
Mesopotâmia
(Terra entre rios)
Destaques
- As cheias do Tigre e Eufrates eram muito
irregulares. Criação de um complexo
sistema hidráulico, com diques e barreiras.

- O desenvolvimento das cidades - função


militar: controle político da população,
proteção da riqueza gerada pela agricultura.
Mesopotâmia
(Terra entre rios)
Destaques
. Sumérios:
- 1ª civilização:cidades como Uruk e
Ur.

- Zigurates: templos, celeiros e


observatórios.

- Cuneiforme: a mais antiga forma de


escrita.
O Zigurate de Ur foi construído para o deus da lua,
Nanna, entre os anos de 2113 e 2096 a.C.
Mesopotâmia
(Terra entre rios)

Destaques

. 1º Império Babilônico:

- Hamurábi: governo autoritário e


centralizador.

- Código de Hamurabi: baseado na Lei


de talião.
Código de Hamurabi

Art. 129 – Se a esposa de


alguém é encontrada em
contato sexual com outro, se
deverá amarrá-los e lançá-los
na água, salvo se o marido
perdoar à sua mulher e o rei a
seu escravo.
Código de Hamurabi
Art. 229 – Se um arquiteto
constrói para alguém e não o
faz solidamente e a casa que
ele construiu cai e fere de
morte o proprietário, esse
arquiteto deverá ser morto.
Mesopotâmia
(Terra entre rios)
. Império assírio:
Mesopotâmia
(Terra entre rios)
Destaques

. Império assírio:

- 1º exército organizado da história,


com tropas, armas de guerra
(catapultas) e cavalaria.

- Cruéis com os vencidos em batalhas.


Mesopotâmia
(Terra entre rios)
Destaques
. Império assírio:

-Biblioteca de Nínive:
Rei Assurbanipal – concentrou
milhares de placas de argila
com os registros de
conhecimento dessa região.
Mesopotâmia
(Terra entre rios)
Destaques

. 2º Império Babilônico:

- Nabucodonosor: apogeu
arquitetônico

- Muralhas da cidade, Jardins


suspensos e Torre de Babel
Egito: “dádiva do Nilo”

Destaques

. Camponeses: Maioria! Trabalhadores


livres importantes na agricultura e
construções públicas.

. Escravos: Poucos! Prisioneiros de


guerra e propriedade do Estado.
Egito: “dádiva do Nilo”
Egito: “dádiva do Nilo”
Egito: “dádiva do Nilo”

Destaques

. Escribas: Cobrança de impostos,


organização das leis, controle e
fiscalização das atividades econômicas.

. Pedra de Roseta: Jean-François


Champollion decifrou os hieróglifos
nessa lápide por meio de suas
traduções na própria pedra em grego e
demótico.
Povo Hebreu
Destaques

. Origem semita: judeus.

. Torá: Pentateuco mosáico.

. Bíblia: livro sagrado para alguns e


documento histórico para outros
(história, costumes e tradições dos
hebreus.
Povo Hebreu
Destaques

. Diáspora: dispersão dos hebreus da região


da Palestina, após serem esmagados pelos
romanos em 70 d.C.

. Espalhados pelo mundo e mantendo a


unidade cultural (nação), retornam só em
1948 com a criação pela ONU do Estado de
Israel.

. Conflitos até hoje com os palestinos que


habitavam aquela região a séculos.
Fenícios

Destaques

. Grandes navegadores e
comerciantes.

. Difundiram um alfabeto com 22


letras que mais tarde daria origem ao
alfabeto grego e ao que conhecemos
hoje.
Persas
Persas
Destaques

. Dario I: Dividiu o império em


satrápias (províncias) ligadas por
longas estradas que garantiam sua
hegemonia política.

. Numeroso exército com fins


expansionistas (Guerras médicas).
Persas
. Atividade econômica: trocas
comerciais – com Dario I, passaram por
um breve período de monetarização
(dárico)
Persas
. Zoroastrismo: religião dualista e
crença num messias que libertaria os
justos.