Você está na página 1de 169

VANTAGE PDMS

VANTAGE Plant Design Management System

Modelagem de Equipamentos e
Tubulações

Versão 11.5.SP1

Manual de Treinamento
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Índice
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1 Introdução .......................................................................................1-1
1.1 Conhecendo o VANTAGE PDMS e seu funcionamento......................................................... 1-1
1.1.1 Conhecendo os módulos do VANTAGE PDMS ................................................................ 1-1
1.1.2 Database (DB) e Multiple Database (MDB) ...................................................................... 1-2
1.2 Conhecendo o módulo Design ............................................................................................... 1-3
1.2.1 Entradas e saídas (Inputs & Output) ................................................................................. 1-3
1.2.2 Hierarquia básica............................................................................................................... 1-4
1.2.3 Acessando o módulo Design............................................................................................. 1-5
1.2.4 Layout do módulo Design.................................................................................................. 1-6
1.3 Adicionando elementos do banco de dados na janela 3D View ........................................... 1-9
1.3.1 Janela Design Explorer ..................................................................................................... 1-9
1.3.2 Janela Members .............................................................................................................. 1-12
1.3.3 Adicionando ou removendo elementos ao Drawlist utilizado a Barra de Ícones ............ 1-14
1.4 Manipulação do módulo Desing ............................................................................................1-14
1.4.1 Janela 3D View................................................................................................................ 1-14
1.4.2 Manipulando o Design Model View ................................................................................. 1-15
1.4.3 O Menu View ................................................................................................................... 1-15
1.4.4 Manipulação direta utilizando o teclado .......................................................................... 1-21
1.5 Configurações ........................................................................................................................1-22
1.5.1 Representação ................................................................................................................ 1-22
1.5.2 Cores................................................................................................................................ 1-24
1.5.3 Unidades .......................................................................................................................... 1-25
1.6 Sistema de eixos ....................................................................................................................1-25
1.6.1 Notação Angular no VANTAGE PDMS – 2D .................................................................. 1-26
1.6.2 Notação Angular no VANTAGE PDMS – 3D .................................................................. 1-27
1.7 Posicionamento .....................................................................................................................1-27
1.8 Medidas ..................................................................................................................................1-28
1.8.1 Funções dos ícones e campos da janela Positioning Control......................................... 1-29
1.8.2 Janela Measure ............................................................................................................... 1-32
1.8.3 Exemplos de como efetuar uma medida......................................................................... 1-32
1.8.3.1 Medida centro-a-centro entre elementos ..................................................................... 1-32
1.8.3.2 Medida utilizando os p-points de elementos ................................................................ 1-33
1.9 Criação de Elementos Administrativos.................................................................................1-34
1.9.1 Criação do elemento administrativo SITE ....................................................................... 1-34
1.9.2 Criação do elemento administrativo ZONE ..................................................................... 1-35
1.9.3 Criação de elementos administrativos utilizando a janela de comandos
(Command Line) .............................................................................................................. 1-35
1.10 Comandos Modify e Delete ..................................................................................................1-35
1.10.1 Comando para modificar os elementos criados ............................................................ 1-35
1.10.2 Comando para apagar os elementos criados ............................................................... 1-37
1.11 Disciplinas do módulo Design.............................................................................................1-38
1.12 Salvando e atualizando o trabalho no banco de dados, salvando as suas últimas
configurações e saindo do módulo Design ................................................................................1-39
1.12.1 Salvando o trabalho....................................................................................................... 1-39
1.12.2 Atualizando o trabalho................................................................................................... 1-39
1.12.3 Salvando as configurações de menus, janelas e do modelo visível ............................. 1-39
1.12.4 Restaurando as configurações de menus, janelas e do modelo visível ....................... 1-41
1.12.5 Saindo do módulo Design ............................................................................................. 1-41

2 Introdução a disciplina Civil no módulo Design ...........................2-1


2.1 Hierarquia da base de dados para a disciplina Civil.............................................................. 2-1
2.2 Criação do elemento administrativo Structure ...................................................................... 2-1
2.2.1 Exercício ............................................................................................................................ 2-2
2.3 Criação de primitivos .............................................................................................................. 2-3
2.3.1 Criação do primitivo Box.................................................................................................... 2-3
2.3.2 PPoints .............................................................................................................................. 2-5
2.3.3 Exercício ............................................................................................................................ 2-5

Hndpoint Soluções Integradas Ltda. Índice − 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Índice Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

3 Modelagem de Equipamentos........................................................3-1
3.1 Hierarquia da base de dados para a disciplina Equipamentos ............................................. 3-1
3.2 Disciplina de equipamento ..................................................................................................... 3-2
3.3 Modelagem de equipamento por primitivo ............................................................................ 3-3
3.3.1 Exercício ............................................................................................................................ 3-3
3.3.2 Criação dos primitivos para o equipamento 1201 ............................................................. 3-3
3.3.2.1 Criação do Cilindro (Cyli)................................................................................................ 3-4
3.3.2.2 Criação do Dish (calota) ................................................................................................. 3-4
3.3.2.3 Criação das bases (BOX)............................................................................................... 3-7
3.3.2.4 Criação dos bocais (NOZZ)............................................................................................ 3-9
3.3.3 Exercícios ........................................................................................................................ 3-15
3.4 Criação de equipamento Standard (Antigo, desenvolvido até versão 11.2)........................3-15
3.4.1 Exemplo de criação de equipamentos Standard............................................................. 3-16
3.4.1.1 Criação de listas ........................................................................................................... 3-19
3.4.1.2 Criação de copia espelho (Copy Mirror) utilizando uma lista....................................... 3-21
3.4.1.3 Esticando ou cortando primitivos ................................................................................. 3-22
3.5 Criação de equipamento Standard (Novo, desenvolvido a partir da versão 11.3) ..............3-26

4 Introdução a Estrutura Metálica.....................................................4-1


4.1 Hierarquia da base de dados para a disciplina Estrutura Metálica....................................... 4-1
4.1.1 Como o PDMS representa Elementos Estruturais ............................................................ 4-3
4.2 Criação de Estruturas ............................................................................................................. 4-3
4.2.1 Definindo a área de armazenagem ................................................................................... 4-4
4.2.2 Definindo a criação automática dos Profiles (Perfis) e Primary Nodes............................. 4-4
4.2.3 Escolhendo o perfil a ser utilizado..................................................................................... 4-5
4.2.4 Criação de colunas ............................................................................................................ 4-6
4.2.5 Criação de vigas ................................................................................................................ 4-8
4.2.6 Criação de contraventamento ......................................................................................... 4-13
4.2.7 Criação de Pnodes .......................................................................................................... 4-14
4.2.8 Colocação de juntas e bases .......................................................................................... 4-15
4.2.9 Criação de cópia.............................................................................................................. 4-17
4.2.10 Estendendo ou diminuindo um perfil ............................................................................. 4-17
4.2.11 Interrompendo vigas...................................................................................................... 4-18

5 Módulo Datal ...................................................................................5-1


5.1 Criação do Datal ...................................................................................................................... 5-1
5.2 Executando a macro criada no projeto destino..................................................................... 5-2
5.3 Manipulação de possíveis erros............................................................................................. 5-3
5.4 Criação do arquivo (Datal) utilizando as customizações Endpoint ...................................... 5-3

6 Modelagem de Tubulações.............................................................6-1
6.1 Hierarquia da base de dados para a disciplina Tubulações.................................................. 6-1
6.1.1 Alguns atributos do Início (Head) e Final (Tail) do Branch ............................................... 6-2
6.2 Disciplina de Tubulação.......................................................................................................... 6-2
6.2.1 Criação de uma nova linha de tubulação (novo PIPE) ..................................................... 6-3
6.2.2 Criação de um novo Branch .............................................................................................. 6-4
6.2.3 Conectando o Head e o Tail aos bocais ........................................................................... 6-6
6.2.4 Criação de componentes de tubulação............................................................................. 6-7
6.2.5 Verificação de consistência da linha ............................................................................... 6-11
6.2.6 Verificação de interferências ........................................................................................... 6-12
6.2.7 Alinhamento entre componentes..................................................................................... 6-13
6.2.8 Orientando a saída de componentes .............................................................................. 6-14
6.2.9 Movendo componente por coordenada........................................................................... 6-15
6.2.10 Movendo componentes por Distance ou Spool............................................................. 6-16
6.2.11 Mudando a rota um Tê .................................................................................................. 6-17
6.2.12 Criação de novos branchs em uma mesma linha ......................................................... 6-18
6.2.13 Comando BOP/TOP ...................................................................................................... 6-19
6.2.14 Término de linha aberta................................................................................................. 6-20
6.2.15 Inserindo suportes na linha (ATTA)............................................................................... 6-21

Índice – 2 Hndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Índice
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

6.2.16 Criação de Assemblies.................................................................................................. 6-22


6.2.17 Criação de instrumentos na linha.................................................................................. 6-23
6.2.18 Movimentando componentes por planos ...................................................................... 6-27
6.3 Complemento .........................................................................................................................6-29
6.3.1 Atualizando o Mapa Espacial .......................................................................................... 6-29
6.3.2 Explicação complementar do comando BOP/TOP ......................................................... 6-29
6.3.3 Posicionando componentes sem perder conexão .......................................................... 6-32
6.3.4 Caimentos........................................................................................................................ 6-33

7 Extração de Relatórios ...................................................................7-1


7.1 Buscando um Template para extrair um relatório ................................................................. 7-1

8 Geração de Isométricos..................................................................8-1
8.1 Isométricos de linhas simples ................................................................................................ 8-2
8.2 Isométricos de linhas conectadas (Sistemas) ....................................................................... 8-4
8.3 Relatório de Parafusos (Bolt Report) ..................................................................................... 8-5

9 Introdução ao módulo Clash (Design)...........................................9-1


9.1 Obstruções .............................................................................................................................. 9-1
9.2 Modo de checar as interferências .......................................................................................... 9-1
9.2.1 Cheque de interferência automático ................................................................................. 9-1
9.2.2 Cheque de interferência manual ....................................................................................... 9-2
9.2.2.1 Barra de menus da janela Clash Display ....................................................................... 9-3
9.2.2.2 Funções do botão direito do mouse quando clicado sobre o campo Clash Display ..... 9-4
9.3 Configurando os parâmetros das interferências ................................................................... 9-6

Anexo A ............................................................................................. A-1


Caixa (BOX) ......................................................................................................................... A-1
Cilindro (CYLI) ..................................................................................................................... A-1
Cone (CONE) ....................................................................................................................... A-1
Cilindro com fundo inclinado (SLCY)................................................................................. A-2
Cone Inclinada (SNOU) ....................................................................................................... A-2
Bocal (NOZZ) ....................................................................................................................... A-2
Calota (DISH) ....................................................................................................................... A-3
Piramide (PYRA).................................................................................................................. A-3
Torus circular (CTOR) ......................................................................................................... A-3
Torus retângular (RTOR)..................................................................................................... A-3
Superfície de revolução (REVO) ......................................................................................... A-4
Superfície de extrusão (EXTR) ........................................................................................... A-4

Anexo – B .......................................................................................... B-1


Acessando o Vantage PDMS módulo Design pelo modo TTY (Prompt de comandos do Vantage
PDMS) ............................................................................................................................................ B-1
Abrindo um terminal Shell (tty) ...................................................................................................B-1
Navegação na Base de Dados Via Comandos............................................................................. B-1
Navegação Horizontal ................................................................................................................B-1
Navegação Vertical ...................................................................................................................B-2
Navegações Diversas.................................................................................................................B-2
Indagando a Base de Dados do DESIGN ..................................................................................... B-3
Questões de hierarquia ..............................................................................................................B-3
Questões do módulo DESIGN....................................................................................................B-3
Questões do módulo MONITOR ................................................................................................B-3
Listas - Seleções Inteligentes....................................................................................................... B-4

Anexo – C .......................................................................................... C-1


Tabela de Diâmetros ..................................................................................................................... C-1

Hndpoint Soluções Integradas Ltda. Índice − 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Índice Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Anexo – D .......................................................................................... D-1


Tipos de Conexões ....................................................................................................................... D-1

Anexo – E........................................................................................... E-1


Funções de um ATTA (Attachament) ........................................................................................... E-1

Índice – 4 Hndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1



Neste treinamento, estaremos apresentando o VANTAGE PDMS e aprendendo
a utilizar alguns de seus módulos.
A sigla PDMS significa Plant Design Management System e que pode ser
traduzido para o português como Sistema de Gerenciamento de Instalações
Industriais.

  


O VANTAGE PDMS é um sistema integrado baseado em bancos de dados
central de estrutura proprietária. Ele é composto por vários módulos, sendo
alguns para desenho e outros administrativos.
1.1.1 Conhecendo os módulos do VANTAGE PDMS
Abaixo veremos uma descrição resumida de alguns módulos do VANTAGE
PDMS.

• MONITOR Escolha de MDB, monitoração e iniciação do VANTAGE


PDMS.

• DESIGN Criação de modelos 3D: modelador de sólidos – maquete


eletrônica.

• DRAFT Criação de desenho 2D: produção de plantas, cortes, lay-out,


etc.

• ISODRAFT Criação automática de isométricos de tubulação e


bandejamentos elétricos.

• REPORTER Elaboração de relatório de compra (Take-Off) e


verificações – presente em módulos com interface gráfica.

• CLASHER Verificação do modelo procurando interferências –


presente somente no módulo DESIGN.

• LEXICON Criação de atributos definidos pelo usuário (UDAs).

• ADMIN Administração de Times, Usuários, Banco de dados, etc.

• DICE Verificação de consistência de Banco de Dados mostrando


também algumas estatisticas do projeto – interno ao módulo ADMIN.

• RECONFIGURER Manutenção e manipulação dos bancos de dados


– interno ao módulo ADMIN.

• SPECON/PARAGON Criação de especificações e catálogos


parametrizados.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1−1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

• EXPORT Exportação da maquete eletrônica para o VANTAGE Plant


Design Review (visualizador de modelos criados no VANTAGE PDMS).

• PROPCON Implementação de dados de propriedades físicas dos


materiais.
Nota: Neste treinamento estaremos trabalhando com os seguintes módulos:

• MONITOR, DESIGN, CLASHER (introdução), REPORTER (introdução) e ISODRAFT


(sem Administração).

1.1.2 Database (DB) e Multiple Database (MDB)


Como já foi mencionado, o VANTAGE PDMS trabalha com banco de dados
(Data Base). Os Bancos de Dados são arquivos em disco gerenciados pelo
PDMS de forma que, integrados, formam todo o projeto seja com modelo 3D,
catálogo de componentes, especificações, administração, desenhos, etc. Para
isso, existem vários tipos de banco de dados, cada um com uma função dentro
do projeto.

• DESIGN (DESI) Este tipo de banco de dados é usado para a criação


da Maquete eletrônica 3D em escala.

• PADDLE (PADD) Este tipo de banco de dados é usado para a


extração dos desenhos 2D, como plantas, cortes, etc.

• CATALOGUE (CATA) Este tipo de banco de dados é usado para a


criação de componentes e especificações de tubulações, estruturas
metálicas, bandejamento elétrico, etc.

• DICTIONARY (DICT) Este tipo de banco de dados é usado para a


criação das UDAs (User Defined Attributes).
Nota: Existem outros tipos de bancos de dados que não serão apresentados neste
treinamento.

Para integrar os bancos de dados são usados os chamados Mutiple Data Base
(MDB).
Os MDB são elementos que têm a função de agrupar os Bancos de Dados.
Portanto quando se usa um módulo de produção do PDMS, antes é necessário
que seja selecionado um MDB sendo que este possui o conjunto de Banco de
Dados necessários para o trabalho, sendo alguns para edição e outros
somente para consultas e referências. Na realidade o MDB não contém os
bancos de dados, somente os referenciam, através de ponteiros.

1–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

  !
"#
Como já foi mencionado, no módulo Design que será criada a maquete
eletrônica que é o foco principal deste treinamento.
1.2.1 Entradas e saídas (Inputs & Output)
Na figura abaixo, podemos ver com o que devemos “alimentar” o banco de
dados do VANTAGE PDMS e com a mesma alimentadas, quais os itens que
teremos como resposta.

Roteamento de Tubos

Lay out de Modelagem


Prédios e Estruturas de Equipamentos

Banco de dados
de projeto
no Vantage PDMS
Ergonomia e Acesso Interferência
s
Visualização Estudos

Listas Isométricos
de Desenhos de de
Materiais Plantas Tubulação
Layouts

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1−3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.2.2 Hierarquia básica


Para escrever nos banco de dados do VANTAGE PDMS é necessário respeitar
uma hierarquia para cada módulo que se estiver trabalhando. Na figura abaixo
temos a hierarquia básica do módulo Design.

WORLD
/*

SITE GROUP WORLD

ZONE GROUP

STRUCTURE EQUIPMENT PIPE

FRAMEWORK BRANCH
Sub-Equipment Cylinder Nozzle
Box
Pyramid Elbo
SUB-FRAM Cylinder... Snout Bend
etc. Tee
Cone etc.
(as for Dish
Section Equipment) Circular Torus
Rectangular Torus
Slope-bottomed Cylinder

World – Item principal da Hierarquia e presente em todos os módulos, não


pode ser criado ou apagado pelo usuário. O seu nome padrão é /*.
SITE – A SITE é um nível abaixo do World e é o elemento mais importante que
pode ser criado, apagado, copiado ou movido. Cada SITE pode representar
uma divisão geométrica ou administrativa da planta.
Zone – A ZONE é o terceiro elemento administrativo da hierarquia. Ela pode
representar uma divisão geométrica ou administrativa da planta e pode possuir
diretamente os elementos Equipment, Structure e Piping.
Group World – Este é um axiliar do World que contem somente GROUPs e só
pode ser criado abaixo do elemento World.
Group - Você pode definir como um GRUPO todos os elementos existentes no
banco de dados, montando estes elementos como uma única unidade do
GRUPO.

1–4 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.2.3 Acessando o módulo Design


Para acessar o módulo Design, é necessário iniciar o PDMS e isto pode ser
feito por dois caminhos:

• Iniciar>Aveva>VANTAGE PDMS 11.5.SP1>Run PDMS (para empresas


com customização Endpoint).

• Iniciar>Programas> Aveva>VANTAGE PDMS 11.5.SP1>Run PDMS


(para empresas sem customização Endpoint).
Nota: A instalação das customizações Endpoint é opcional.

Depois de alguns instantes, a janela abaixo será mostrada:

Nesta janela existem alguns campos que devem ser preenchidos e serão
descritos abaixo:
Project Escolher em qual projeto você deseja trabalhar.
Username Escolher um usuário para o trabalho.
Password Digitar a senha do usuário escolhido.
MDB Grupo de banco de dados como já descrito anteriormente.
Modules Escolher módulo para trabalho.
Load from Define o modo como o usuário vai entrar no VANTAGE PDMS.

• Macro Files Entra no VANTAGE PDMS com o modo padrão de


instalação.

• Binários Entra no VANTAGE PDMS com o modo definido pelo


usuário na última utilização, são divididos em três tipos:
o User’s Binary – Binário definido pelo usuário, tem um nome
padrão formado pelo nome do módulo + nome do usuário e tem
extenção “.bin” e “.disp”. Exemplo DESIGNTRAINA.BIN e
DESIGNTRAINA.DISP

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1−5


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

o Default Binary – Binário definido pelo administrador do sistema.


o Select Binary – Usado para quando o usuário tem mais de um
binário gravado e deseja escolher qual deles carregar.
Nota: O arquivo “.bin” guarda as definições do computator que está sendo trabalhado e por
isso se tentar abrir um arquivo “.bin” salvo em Windows XP em um Windows 2000 pode ocorrer
erros no VANTAGE PDMS. O arquivo “.disp” guarda as informações do display do VANTAGE
PDMS e não depende da máquina que está sendo salvo, podendo ser aberto em qualquer
máquina sem maiores problemas.

Depois de preenchidos todos os campos, clicar em Ok para carregar o


VANTAGE PDMS no módulo Design.
1.2.4 Layout do módulo Design
Abaixo veremos o layout do módulo Design quando aberto escolhendo a opção
Macro Files.

Barra de menu principal

A barra de menu principal da acesso a todos os comandos e disciplinas do


módulo Design.
Barra de ícones

A barra de ícones contêm alguns dos comandos mais usados da barra de


menu princial para facilitar o trabalho do usuário.

1–6 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Janela 3D View

A janela 3 D View é o local onde será visualizado os elementos salvos n o


banco de dados do VANTAGE PDMS.
Esta janela será melhor explicada no tópico 1.4 deste capítulo.
Janelas de navegação
O módulo Design possui duas janelas de navegação para visualização dos
elementos da hierarquia salvos no banco de dados. São elas:

• Design Explorer

Esta janela é aberta automaticamente pelo modulo Design na sua


abertura, caso a mesma seja fechada, pode ser aberta no menu principal
em Display>Browser...
Esta janela utiliza ícones para representar os elementos da hierarquia e
trabalha no sistema de pastas como o Windows Explorer. Veremos mais
detalhes sobre o seu funcionamento no próximo tópico.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1−7


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

• Members

Esta janela pode ser aberta no menu principal em Display>Members.


Esta janela utiliza o nome para indicar os elementos da hierarquia e
quando se escolhe um elemento para trabalhar ele suplime os outros
elementos. Veremos mais detalhes sobre seu funcionamento no próximo
tópico.
Janela de comandos
A janela de comandos, mais conhecida como Command Line, é o local onde
manupular o módulo Design por sintaxe. No decorrer do treinamento estaremos
apresentando algumas sintaxes de comando.

Esta janela pode ser aberta no menu principal em Display>Command Line...


Nota: Existe uma outra janela de comandos que pode ser aberta em Utilities>Endpoint>
Utilitários Endpoint e só está disponível para clientes que tenham instaladas as
customizações da Endpoint. Nesta janela temos menus para facilitar o trabalho do usuário.

1–8 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

 $    "  %     &"


$'
Neste tópico, iremos aprender como adicionar um elemento do banco de dados
para a visualização na janela 3D View, iremos também, conhecer melhor as
duas janelas de navegação existentes no módulo Design.
1.3.1 Janela Design Explorer

Quando clicamos com o botão direito do mouse sobre algum elemento da


hierarquia na janela Design Explorer, será aberto menu de atalho com as
sequintes opções:
Add To Draw List
>Element Adiciona o elemento corrente (current element – CE) ao
Draw List.
>Connected Adiciona o elemento corrente e tudo o que estiver
conectado a ele ao Draw List. Por exemplo, se adicionar
um equipamento, todas as tubulações conectadas a ele
serão adicionadas.
>Within Volume Adiciona o elemento corrente e tudo que estiver a uma
certa distância do mesmo ao Draw List. Isto ajuda quando
se deseja fazer alterações no elemento, pois saberemos o
que poderá ser afetado com a mudança.
Remove From Draw List
Remove o elemento corrente do Draw List.
Nota: Todos os elementos adicionados ao Drawlist podem ser visualizados na janela 3D View.

Rename
Permite renomear o elemento corrente.
Delete
Apaga o elemento corrente do banco de dados. Você será questionado se
realmente deseja apagar o elemento corrente.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1−9


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Na janela Design Explorer, logo abaixo da lista com os elementos do banco de


dados, nós temos um seletor de campos para definir se queremos visualizar os
elementos do Drawlist ou uma lista de referência do elemento corrente.
Draw List

Os elementos adicionados ao Drawlist são listados nesta nesta janela. Se


clicarmos com o botão direito do mouse sobre qualquer um destes elementos,
será mostrado um menu de atalho com algumas funções. São elas:
Navigate To
Navega até o elemento no banco de dados, tornando-o o elemento corrente
(CE).
Remove From Draw List
Remove o elemento do Drawlist e por conseqüência da janela 3D View.
Hide
Remove o elemento da janela 3D View, mas não o retira do Draw List.
Show
Mostra o elemento na janela 3D View, se o mesmo foi removido anteriormente
pelo comando Hide.

1 – 10 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Show Visual Properties

Permite modificar as propriedades de cor e transparência de elementos do


Draw List.
Reference List

O Reference List, lista tudo que está referênciado ao elemento corrente na


janela Design Explorer.
Nota: o elemento não precisa estar adicionado ao Draw List.

Se clicarmos com o botão direito do mouse sobre qualquer um dos elementos


da lista de referência, será mostrado um menu de atalho com algumas funções.
São elas:
Navigate To
Navega até o elemento no banco de dados, deixando-o como elemento
corrente (CE).
Add To Draw List
Adiciona o elemento da lista de referência selecionado ao Draw List.
Add Connections To Draw List
Adiciona o elemento da lista de referência selecionado, e tudo o que estiver
conectado a ele, ao Draw List.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 11


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.3.2 Janela Members

Na janela Members, o elemento que estiver selecionado com uma tira azul,
como no exemplo acima, é o elemento corrente.
Esta janela tem um menu próprio, onde veremos apenas alguns itens.
Control
> Resize altera o tamanho da janela. A largura (Width) e a altura (Height) da
janela tem valores limites. A faixa de valores para largura vão de 16 a 60 e a
faixa de valores para altura vão de 5 a 30.

> Drawlist abre a janela Members+Draw.

1 – 12 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para adicionar os elementos ao Drawlist utilizamos as funções do Add To


Drawlist.

Onde:

Se o check box estiver selecionado, ele utiliza as cores definidas na


regra do AutoColor para adicionar o elemento corrente ao Draw List.

Define com que cor o elemento corrente será adicionado ao Draw


List. Para usar esta função o check box do deve estar desativado.

Define se o elemento corrente será adicionado ao Drawlist com ou


sem transparência.

Ativa as linhas de contorno, quando estamos em modo de


transparência.

Adiciona o elemento corrente ao Draw List, utilizando as


configurações feitas nos itens anteriores.

Pode ser definido um volume para adicionar ao Draw List, neste


caso tudo o que estiver dentro deste volume definido, será adicionado ao
Drawlist utilizando as configurações feitas nos itens anteriores.
Para remover os elementos do Drawlist utilizamos as funções do Remove
From Drawlist.

Onde:

Remove o elemento selecionado no campo Drawlist.

Remove o elemento selecionado na área gráfica. Este comando desabilita


os outros comandos e fica esperando que seja selecionado os elemendos que
devem ser removidos do Draw List, para indicar que já terminou a seleção,
deve-se usar a tecla Esc do teclado.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 13


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Remove o elemento corrente selecionado na janela Members.

Remove todos os elementos do Drawlist.


> Close fecha a janela Members.
Drawlist
> Add CE adiciona o elemento corrente ao Draw List
> Add Owner adiciona o proprietário do elemento corrente e todos os seus
componentes. Exemplo, se você estiver posicionado em um Branch de uma
tubulação, este comando vai adicionar o Pipe (tubulação) inteiro, com todos os
outros branchs.
> Add CE With Colour adiciona o elemento corrente, mas antes abre uma
janela que possibilita escolher com que cor o elemento corrente será
adicionado
> Remove CE remove o elemento corrente do Draw List.
> Remove Owner remove o proprietário do elemento corrente e todos os seus
componentes do Draw List.
> Remove All remove todos os elementos do Draw List.
1.3.3 Adicionando ou removendo elementos ao Drawlist utilizado a Barra
de Ícones.

Adiciona o elemento corrente da Janela Design Explorer ou Janela


Members ao Drawlist utilizando as cores definidas na regra do Auto Color.

Remove o elemento corrente da Janela Design Explorer ou Janela


Members do Drawlist.

 ()
"  !
"#
1.4.1 Janela 3D View
A janela 3D View pode ser utilizada em um dos três modos de operação:

• Navigate mode

• Event Driven Graphics mode

• Modo Model Editor (não abordado neste treinamento)


A janela 3D View pode ser utilizada para exibir toda ou apenas parte do modelo
do projeto. Nenhuma imagem gráfica será mostrada no display da janela 3D
view até que elementos sejam adicionados ao Drawlist e o view limits seja
ajustado.

1 – 14 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

No Navigate Mode (default) a janela 3D View permite a seleção de um


elemento simplesmente clicando sobre o mesmo, que se tornará o elemento
corrente no banco de dados. Neste modo, a barra no topo da área Viewing
contém o prompt Navigate:
No modo Event-Driven Graphics (EDG), o clique do mouse é utilizado como
parte de uma rotina gráfica. Será solicitada a ação de selecionar (clicar) um
elemento gráfico do modelo exibido. A barra do prompt contém instruções as
quais orientam na seleção gráfica. Não é possível entrar no modo Model Editor
enquanto estiver no modo EDG (vice e versa).
1.4.2 Manipulando o Design Model View
Operações de manipulação de View podem ser acessadas usando:

• O menu View na barra de menu principal.

• O atalho para o menu 3D view, obtido clicando na tela de fundo


(background) de uma janela 3D View com o botão direito do mouse.

• Botões localizados ao lado esquerdo de uma janela 3D View.

• Teclas de funções no teclado.

• Menus de atalho no Design.

• Manipulação direta da 3D View usando o mouse.


Estaremos agora descrevendo as operações de manipulação da janela 3D
View. Muitas dessas operações podem ser acessadas usando mais de um
método.
1.4.3 O Menu View

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 15


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Middle Button Drag

O menu Middle Button Drag é utilizado para configurar a ação subseqüente à


operação de drag (clicar e arrastar) do botão central do mouse em uma janela
3D View.
A janela 3D View exibida pode ser aumentada (ou reduzida), rotacionada ou
deslocada (de acordo com a opção selecionada no menu) através do
pressionamento do botão central do mouse ou scroll acompanhado da
movimentação do mouse sobre a janela 3D View.
A operação de drag do botão central do mouse pode ser configurada também
usando teclas funções e botões na 3D View: F2 para Zoom In/Out, F3 para
Pan, F5 para Rotate e F6 para Walk (se ativo).
NOTA: O modo Walk é inativo, a menos que a janela 3D View seja exibida em perspectiva.

>Zoom Rectangle
Permite a obtenção de Zoom através da operação de drag na forma de um
retângulo ao redor da área a qual se deseja ampliar. A janela 3D View será
preenchida com a imagem ampliada da área do retângulo.
>Zoom In/Out
Permite ao usuário aumentar ou reduzir a imagem, utilizando o botão central do
mouse e movimentando o mesmo. Movendo o mouse em direção ao corpo, a
imagem é reduzida, já na direção contrária a imagem é ampliada.
O botão central do mouse pode ser configurado para o modo Zoom In/Out
usando o menu View, o atalho para o menu View, o ícone existente ao lado
esquerdo da janela 3D View e/ou com o botão F2 no teclado.
>Rotate
Neste modo, segure o botão central e mova o mouse para cima e para baixo
para rotacionar a vista verticalmente ou mova para a esquerda e para a direita
para rotacionar a vista horizontalmente. O movimento inicial determina o eixo
de rotação; para rotacionar em outro eixo, solte e aperte novamente o botão
central do mouse.
O botão central do mouse pode ser configurado para o modo Rotate usando o
menu View, o atalho para o menu View, o ícone existente ao lado esquerdo da
janela 3D View e/ou com o botão F5 no teclado.

1 – 16 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

>Pan
Possibilita a movimentação da imagem em qualquer direção. Neste modo,
aperte o botão central do mouse e o mova em direção à imagem que se deseja
visualizar.
O botão central do mouse pode ser configurado para o modo Pan usando o
menu View, o atalho para o menu View, o ícone existente ao lado esquerdo da
janela 3D View e/ou com o botão F3 no teclado.
>Walk
No modo walkthrough o ponto de referência (eye point) move-se em direção
ao modelo ou afasta-se do modelo (esse modo funciona apenas em vistas em
perspectiva). Neste modo, aperte o botão central do mouse e mova-o para
cima para caminhar em direção ao modelo ou mova-o para baixo para afastar-
se do modelo.
O botão central do mouse pode ser configurado para o modo Walk usando o
menu View, o atalho para o menu View, o ícone existente ao lado esquerdo da
janela 3D View e/ou com o botão F6 no teclado.
Imprimindo uma vista 3D (janela 3D View)
O conteúdo de uma janela ativa pode ser enviado para uma impressora
clicando no menu: View>Print Graphics...
Um formulário padrão de impressora será aberto, possibilitando ao usuário
selecionar a impressora desejada, ajustar o número de cópias e configurar as
propriedades de impressão.
Copiando uma vista 3D (janela 3D View) para a área de transferência

O conteúdo de uma janela ativa pode ser copiado para a área de transferência
do Windows clicando em uma das opções do menu: View>Copy Image. As
opções 640x480 até 1600x1200 referem-se à resolução da imagem a ser
copiada para a área de transferência.
A imagem copiada pode ser colada (paste) em outros aplicativos Windows que
suportem imagens, tais como em um editor de textos ou pacotes de edição de
imagens.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 17


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Zoom To

O recurso Zoom To amplia ou reduz, além de deslocar o objeto requerido da


janela 3D View de modo a preencher a janela.
>Selection
O elemento corrente, ou a seleção gráfica preenche a janela 3D View.
>Identify Element
Isto permite ao usuário centralizar a vista em um elemento identificado no
gráfico, além de ampliar a imagem de maneira a preencher a vista com tal
elemento.
Nota: Identificando um elemento com o clique do mouse nesse modo, não irá torná-lo o
elemento corrente.

>Entire Draw List


Este recurso centraliza a vista à partir do ponto central dos elementos contidos
no Draw List, além de ampliar ou reduzir a imagem de maneira que todos os
elementos preencham a janela.
Walk To
O recurso Walk To amplia ou reduz, além de deslocar o objeto requerido da
janela 3D View de modo a preencher a janela. Walk To diferencia de Zoom To,
pois remove itens existentes entre o ponto de referência (eye position) e o item
selecionado, que não estão nas proximidades do item selecionado. Já os itens
que estão próximos ao selecionado, continuarão a serem exibidos, porém pode
haver a necessidade de remover alguns itens do Drawlist para facilitar a
visualização do item selecionado.
Save View e Restore View

Save View armazena a condição atual da vista, de maneira que possibilita a


restauração da direção e magnitude quando necessário. Quatro vistas
diferentes podem ser armazenadas.

1 – 18 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Restore View permite a recuperação de uma vista salva, bem como as


propriedades da imagem tornando-a ativa. Qualquer das 4 vistas, quando não
possuir imagens salvas, estarão desabilitadas (na cor cinza).
As vistas podem ser recuperadas através dos botões Restore View existentes
no lado esquerdo da janela 3D View.
Look, Plan e Isometric
Look permite ao usuário selecionar uma vista à partir de um conjunto de vistas
ortogonais (Up, Down, North, South, East, West). Os elementos adicionados,
serão posicionados para “olhar” na direção escolhida.
Plan permite ao usuário visualizar o modelo de cima (em Planta), as opções
são North, South, East e West. Os elementos adicionados, serão
posicionados em planta e a direção escolhida estará apontada para cima no
eixo vertical da tela.
Isometric possibilita a escolha de uma das quatro vistas isométricas. Cada
uma das vistas representa uma direção do Norte como mostra figura abaixo:

3 2
ISO

4 1

Set Centre of View permite escolher o elemento ou objeto gráfico que será
utilizado como referência em ferramentas como Pan e Rotate.

>Selection
Esta opção irá utilizar como referência para centralizar na janela 3D View o
elemento corrente ou o elemento gráfico selecionado, se existente.
>Identified Element
Permite centralizar na Janela 3D View em um elemento selecionado através do
clique com o ponteiro do mouse.
Nota: Identificando um elemento com o clique do mouse nesse modo, não irá torná-lo o
elemento corrente.

>Screen Pick...
Permite identificar uma posição (que pode ser um espaço livre) em uma janela
3D View para tornar-se o centro da vista.
O clique com o botão central do mouse também executa esta operação.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 19


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Settings

Nota: O menu View>Settings está disponível apenas no menu principal. Este menu não
possui um atalho.

>Eye, >Shaded, >Borders, e >Perspective


Estes menus habilitam os controles dos modos Eye, Shaded, Borders e
Perspective. Este modos também podem ser habilitados pelo teclado F7 para o
modo Eye, F8 para o modo Shade, F9 para o modo Borders e F4 para o modo
Perspective.

• Eye Fixa o observador como ponto de referência para a


rotação do modelo.

• Shaded Ativa a visualização tridimensional.

• Borders Ativa as bordas para rotação.

• Perspective Ativa o modo de visualização em perspectiva para


realização de walk through.
>Black Background e White Background
Ajusta o fundo de tela (background) da janela 3D View ativa, para preto ou
branco. O preto é recomendado como a cor padrão de trabalho para o fundo de
tela. O branco pode ser uma melhor escolha para a impressão da janela 3D
View ou se for copiada para um outro aplicativo.
Outras cores para o background podem ser selecionadas usando o formulário
3D View Options acessado em Settings>Graphics>View.., e também o
formulário 3D View Control acessado em Display>View Control...
>High Quality
Este recurso pode ser utilizado para alternar entre alta qualidade (high) e
qualidade padrão (standard) das imagens do modelo do DESIGN. Uma
imagem de alta qualidade torna-se mais lenta para ser carregada e difícil de ser
manipulada se comparada a uma imagem com qualidade padrão.
Esta opção não altera as propriedades do Arc Tolerance. Esta é uma
propriedade independente que permite o controle da qualidade de exibição de
alguns elementos complexos do PDMS.

1 – 20 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

>Show Tooltips
Este recurso altera a função ‘Tooltip’. Se habilitado, o nome do elemento
posicionado sob o ponteiro do mouse será exibido no Tooltip.
>Animations
Este recurso possibilita operações suaves de pan e zoom na janela View 3D
quando as opções Zoom To e Walk To são utilizadas. A operação de Zoom
possibilita a visualização da transição de qualidade à partir da vista original até
a definição da vista final. Este recurso somente funciona se o hardware for
capaz de suportar suave pan ou zoom para o tamanho do modelo exibido na
janela.
Mouse wheel zoom (Scroll)
Rolando o scroll do mouse para frente a imagem ativa é ampliada. Rolando o
scroll do mouse para trás a imagem ativa é reduzida. Em ambos os casos,
mantendo pressionadas as teclas Shift ou Ctrl e ao mesmo tempo rolando o
scroll do mouse, possibilitará o controle da velocidade da operação.
Pressionando a tecla Ctrl consegue-se uma velocidade maior na operação de
zoom, já a tecla Shift irá ocasionar uma redução da velocidade.

1.4.4 Manipulação direta utilizando o teclado


Você pode modificar a janela 3D View através da utilização de teclas
específicas em seu teclado. O tipo da operação de modificação (Zoom, Rotate
ou Pan) depende da tecla a ser pressionada.

Zoom In/Out
Precione as teclas que tem a indicação IN para o Zoom In e as teclas que tem
a indicação Out para o Zoom Out.
Rotate
Neste modo, precione a seta para cima ou para baixo para rotacionar a vista
verticalmente ou precione a seta para a esquerda e para a direita para
rotacionar a vista horizontalmente.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 21


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Pan
Possibilita a movimentação do modelo em qualquer direção. Para a utilização

deste recurso, deve se utilizar as setas simultaneamente com a tecla .


Se utilizar à tecla Shift pressionada, ocasionará uma redução no efeito da ação
(desacelera a ação) ou se utilizar à tecla Ctrl ocasionará um aumento no efeito
da ação (acelera a ação).
Todos os efeitos iniciados através do pressionamento de alguma tecla são
independentes da posição do ponteiro do mouse na janela 3D View.

 *#
 +
Antes de iniciar o trabalho no módulo Design, cada usuário pode configurar sua
área.
Neste tópico veremos algumas das configurações que podem ser alteradas.
1.5.1 Representação
Podemos configurar o modo de representação dos elementos visualizados na
janela 3D View. Entre em Settings> Graphics> Representation... na barra de
menu principal. A janela abaixo será aberta.

General

• Tube – Se ativado, as linhas de tubulação serão representadas no modo


bifilar.

• Centerline – Se ativado, as linhas de tubulação serão representadas no


modo Unifilar.

• Insulation – Representa as linhas de tubulação que tenham isolamento


térmico, conforme definido em catálogo. O nível de representação varia
de Off (desligado) a Solid (ligado) passando pelo translúcido (87%, 75%,
50%, 25% e 12%).

1 – 22 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

• Obstruction – Representa todos os volumes de obstrução. O nível de


representação varia de Off (desligado) a Solid (ligado) passando pelo
translúcido (87%, 75%, 50%, 25% e 12%).

• Holes Drawn − Se ativado, todos os elementos negativos serão


representados como reais.
Level
Para cada categoria pode-se definir o nível de visualização que pode estar
entre 1 e 99. Este valores são definidos na criação do catálogo.
Por definição o VANTAGE PDMS utiliza a faixa de 1 a 10 para os seus
catálogos, mas o valor padrão usado no módulo Design é 6.
Abaixo mostraremos um exemplo destes níveis em uma escada marinheiro
(para escada marinheiro, foi modificado o valor do Level no campo Others).

Level = 2 Level = 4 Level = 6


Arc Tolerance
Define a representação de arcos, o valor 1 é o que representa melhor um arco,
mas o gráfico fica mais lento. O valor padrão é 10.
update all graphics
Se ligado, ao Clicar em OK, a área gráfica será atualizada conforme as
alterações feitas acima.
Antes de clicar em Ok, salve suas configurações, para isso você deve ir ao
menu exclusivo desta janela em File>Save.
Nota: para maiores informações sobre esta janela consultar a ajuda do VANTAGE PDMS.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 23


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.5.2 Cores
Podemos configurar as cores dos elementos que serão mostrados na janela 3D
View. Entre em Settings> Graphics> Colour... na barra de menu principal. A
janela abaixo será aberta.

CE define a cor que será usada pelo elemento corrente. Alguns elementos
podem não aparecer na tela quando é o elemento corrente, pois em alguns
casos eles não tem forma física. Exemplo: Gasket.
Active define a cor dos elementos ativos, isto é, a cor do proprietário do
elemento corrente. Somente alguns tipos de elementos podem ser ativo ou
visível, estes elementos são conhecidos como Significant Elements.
Normalmente eles estão um nível acima do componente ou primitivo que está
como elemento corrente. Exemplo: Equipamento.
Visible define a cor do elemento visível, isto é, a cor que os elementos serão
mostrados quando carregados no Drawlist se a opção Auto Colour não estiver
ativa.
Aid Lines define a cor usada para mostrar os gráficos de auxílio. Exemplo:
linhas de medição.
Highlight define a cor usada para destacar elementos que foram clicados por
uma operação subseqüente. Exemplo adicionar ou apagar um elemento de
uma lista.
Para trocar a cor basta clicar sobre o ícone com a cor atual e escolher a nova
cor. Para que a mudança seja confirmada, clique em Ok. Para que a mudança
fique permanente, salve as alterações em File>Save no menu exclusivo desta
janela
Nota: para maiores informações sobre Auto Colour e também sobre esta janela consultar o
Help do VANTAGE PDMS.

1 – 24 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.5.3 Unidades
Podemos configurar as unidades de trabalho que estaremos usando no
decorrer do projeto. Entre em Settings> Units... na barra de menu principal. A
janela abaixo será aberta.

Você pode definir a unidade de trabalho para distâncias e também para


diâmentros separadamente. No campo superior são definidas as unidades de
trabalho para distâncias e no campo inferior são definidas as unidades de
trabalho dos diâmetros.
Para trocar de unidade, basta clicar sobre a unidade desejada e depois fechar a
janela.

 , -
O sistema de eixo usado em 3D é igual à direção de uma bússola ou Sistema
de Coordenada Global. Exemplos:

• Podemos posicionar um equipamento em NORTH4500 EAST3000


UP8000 ou N4500 E3000 U8000.

• Podemos mover o equipamento na direção NORTH 45 EAST ou N45E.


No PDMS cada elemento tem uma orientação padrão. Se você observar os
primitivos no Anexo A, verá que todos estão em uma orientação particular em
relação ao sistema de eixos ortogonais X, Y e Z. Este se relaciona com o
sistema de Coordenadas Globais da seguinte forma:

Z
X = EAST -X = WEST Y
Y = NORTH -Y = SOUTH
Z = UP -Z = DOWN
X

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 25


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.6.1 Notação Angular no VANTAGE PDMS – 2D

1 – 26 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.6.2 Notação Angular no VANTAGE PDMS – 3D

 .
No VANTAGE PDMS, podemos ter posições absolutas ou relativas.
Em todos os comandos que é necessário colocar uma posição teremos um
campo denominado WRT (with relation to – com relação a).
Quando este campo está preenchido com World ou /*, nós teremos posições
absolutas. Neste campo podemos colocar também, por exemplo, o nome de
um equipamento e com isso as posições seriam dadas em relação ao
equipamento (posições relativas).

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 27


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

2000

A – Origem do Cilindro 5000


1000
B – Origem do Equipamento
1500

C - Origem da Site 20000

D – Origem do Projeto
N
40000

Utilizando está figura como base, veremos a posição do cilindro em relação a


diversos pontos
Posição do Cilindro:
em relação a A E0 N0 WRT CE
em relação a B E0 N 1000 WRT OWNER
em relação a C E 2000 N 2500 WRT SITE
em relação a D W 40000 N 22500 WRT / *

 /  
Para efetuar medidas no módulo Design do PDMS, deve-se utilizar uma das
duas opções existentes para carregar as ferramentas que irão auxiliar nesse
processo. As duas maneiras existentes são:

• No Barra de Menu principal ir em: Query>Measure Distance...

• Ou através do ícone localizado na barra principal de ícones do


PDMS.

1 – 28 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Em ambos os casos, as janelas Positioning Control e Measure serão


mostradas automaticamente. As janelas são mostradas abaixo:

1.8.1 Funções dos ícones e campos da janela Positioning Control

O ícone Working Plane possibilita uma maneira rápida de ativar ou


desativar o Working Plane (grade linear 2D utilizada para auxiliar no
posicionamento de elementos). Se esta opção for habilitada, todas as posições
selecionadas serão projetadas sobre o plano corrente.

O campo possibilita ao usuário selecionar o tipo de elemento que


o VANTAGE PDMS irá atuar ao efetuar uma seleção. Ao mover o cursor sobre
a 3D View, apenas itens do tipo especificado serão destacados quando o
mouse passar sobre os mesmos. A denominação dos itens destacados é
mostrada na barra de prompt localizada imediatamente abaixo da tela gráfica.
As opções são:
Any Você pode selecionar qualquer elemento, pline, Aid ou p-point.
Element A seleção é restrita a elementos.
Aid A seleção é restrita a elementos específicos criados estritamente
para auxiliar na modelagem, como por exemplo, o Working Plane.
Pline A seleção é restrita a Plines de estruturas.
Ppoint A seleção é restrita a p-points.
Screen Permite ao usuário selecionar qualquer item da vista gráfica,
identificando duas coordenadas. A terceira coordenada é tomada
a partir do Working Plane corrente.
Graphics Permite ao usuário selecionar qualquer elemento gráfico
(incluindo as marcas de construção) que é mostrado na vista.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 29


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

O campo irá definir como a posição será tomada à partir de


subseqüentes cliques com o cursor. O modo selecionado é mostrado na barra
de prompt. As opções são:
Snap Seleciona o ponto mais próximo da posição onde foi clicado com
o cursor.

Distance Irá aplicar a distância especificada no campo adjacente para a


escolha do ponto (por exemplo, ao estipular um valor de 500 irá
fazer com que o ponto selecionado seja um ponto localizado a
500 mm do ponto mais próximo do clique do mouse, medido
depois da posição do cursor: -500 irá fazer com que o ponto
selecionado seja um ponto localizado a 500 mm do ponto mais
próximo do clique do mouse, medido antes da posição do cursor).

Mid-Point Assumirá o ponto médio entre dois pontos entre os quais o clique
foi efetuado.

1 – 30 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Fraction Subdivide a distância entre dois pontos na quantidade de partes


especificadas na caixa de texto adjacente e então adota a posição
fracionada mais próxima do clique do cursor.

Proportion Adota o ponto de acordo com o valor (percentual) especificado na


caixa de texto adjacente, tomando-se dois pontos adjacentes.

Intersect Permite ao usuário clicar em duas linhas (em qualquer direção) ou


três planos e então é selecionado o ponto de interseção.

Cursor Posiciona o ponto exatamente onde o cursor é clicado no


elemento.

O botão Explicit Position permite ao usuário ignorar qualquer operação de


escolha gráfica através da entrada com uma posição explicita. Clicando nesse
botão será possível entrar com as coordenadas no formulário.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 31


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.8.2 Janela Measure


Ao efetuar uma medida, o resultado obtido é apresentado na janela Measure,
conforme mostrado abaixo. A seguir há uma pequena descrição de cada um
dos campos existentes na janela:

Distance Exibe a distância absoluta entre os pontos selecionados.


Offset Exibe a distância em coordenadas relativas (coordenadas X, Y e
Z).
Direction Exibe a direção na qual a medida foi efetuada.
Wrt Permite ao usuário especificar um item ao qual deseja ter como
referência para efetuar a medida. Por exemplo, Site, Zone ou o
nome de um elemento.
1.8.3 Exemplos de como efetuar uma medida
1.8.3.1 Medida centro-a-centro entre elementos.
Em primeiro lugar devem-se escolher as opções como mostrado abaixo na
janela Positioning Control:

Em seguida, deve-se clicar nos itens que deseja conhecer a distância. A figura
abaixo exemplifica a medida entre duas curvas de uma tubulação.

1 – 32 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Os valores obtidos poderão ser observados e interpretados na janela Measure


conforme exemplificado abaixo:

Neste caso a distância obtida no campo Distance (2536,54 mm) representa a


distância absoluta entre os centros das curvas. Nos campos abaixo são
descritas as distâncias relativas obtidas em relação a cada uma dos eixos
cartesianos. Notar que a medida obtida foi tomada com relação ao World.
1.8.3.2 Medida utilizando os p-points de elementos
Em primeiro lugar devem-se escolher as opções como mostrado abaixo para a
janela Positioning Control:

Em seguida, clique com botão direito do mouse e o mantenha pressionado e


escolha o p-point desejado de maneira que o cursor altere seu formato de
para . Nesse momento solte o botão do mouse e o p-point será selecionado.
Repetir o mesmo procedimento para o próximo p-point e então interpretar os
resultados obtidos na janela Measure. A figura abaixo exemplifica a medida
entre dois bocais de um equipamento.

As demais opções da Janela Positioning Control também podem ser


utilizadas para efetuarem medidas de acordo com a necessidade de cada caso.
Nota: Para maiores detalhes de como utilizar cada uma das opções disponíveis é possível
consultar o Help do PDMS.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 33


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

 0  " 1


Para criar qualquer elemento no módulo Design, devemos buscar esta opção
na barra de menu principal, como abaixo:

1.9.1 Criação do elemento administrativo SITE


Escolha a opção Create>Site..., a janela abaixo será aberta:

Nesta janela, coloque um nome e escolha um Purpose para sua SITE. Caso
não tenha o Purpose desejado deixe a opção unset.
Nome Neste campo você pode atribuir qualquer nome para seu
elemento, mas é importante saber que o VANTAGE PDMS não aceita nomes
repetidos em seus bancos de dados, por este motivo, toda vez que você
preencher este campo, confirme com a tecla enter do teclado, se este nome já
existir, o VANTAGE PDMS, dará uma mensagem de erro e permitirá que você
troque de nome. Caso você clique em Ok sem antes confirmar com a tecla
enter do teclado, o VANTAGE PDMS também avisará, mas criará o elemento
sem nome, fechando a janela de criação.
Purpose Define o propósito do elemento criado. O atributo purpose é
definido com no máximo 4 caracteres.
Attributes Neste ícone você encontrará alguns atributos que são atribuídos
a SITE, caso desejar eles podem ser preenchidos. Nem sempre os atributos
padrões do VANTAGE PDMS correspondem a realidade de trabalho da
empresa e por isso o Administrador do sistema pode acrescentar mais atributos
conforme a necessidade.
Nota: O elemento administrativo SITE, deve ser criado exclusivamente pelo administrador do
sistema.

1 – 34 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.9.2 Criação do elemento administrativo ZONE


Escolha a opção Create>Zone..., a janela abaixo será aberta:

Preencher os campos necessários e clicar em Ok para criar.


1.9.3 Criação de elementos administrativos utilizando a janela de
comandos (Command Line)
Qualquer elemento do VANTAGE PDMS pode ser criado pela janela de
comandos (Command Line).
Para abrir a janela, acesse Display>Command Line ou Utilities> Endpoint>
Utilitários Endpoint, na barra de menu principal.

Command Line Utilitários Endpoint


Se posicione no nível correto da hierarquia e digite o comando:
NEW SITE /<NOME> ou NEW ZONE /<NOME>
Nota: com o decorrer do treinamento estaremos apresentando mais comandos assim que eles
forem necessários.

 2  3"


Depois que os elementos estiverem criados, eles poderão ser modificados ou
apagados do banco de dados.
1.10.1 Comando para modificar os elementos criados
Existem vários comandos de modificação dos elementos criados no banco de
dados do VANTAGE PDMS, eles variam de acordo com a aplicação que está
sendo usada e também de acordo com o tipo de elemento criado.
Os comando de modificação mais usados são:
Modify>Name Modifica o nome do elemento corrente.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 35


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Nesta janela, temos também um campo onde podemos escolher as seguintes


opções Only, Re-name all e Un-name.

• Only Modifica somente o nome do elemento corrente.

• Re-name all Modifica o nome do elemento corrente e de todos os


elementos abaixo dele na hierarquia.

• Un-name retira o nome do elemento corrente.


Este comando também pode ser executado da janela de comando, para isso se
posicione sobre o elemento que deseja modificar o nome e digite NAME
/<NOVO NOME>.
Modify> Attributes Modifica os atributos do elemento corrente.

Para modificar algum atributo, basta clicar sobre o mesmo e na janela que se
abrirá preencha o atributo como desejado.
A modificação de atributos também pode ser feita na janela de comando, para
isso se posicione sobre o elemento que deseja modificar o atributos e digite Q
ATT ou QA, escolha o atributo que deseja modificar e de um clique sobre ele,
modifique o atributo e aperte a tecla Enter do teclado.
Nota: Alguns atributos, que tem o formato de texto, devem estar entre aspas para ser
modificado pela janela de comandos. Exemplo: Desc ‘Site para treinamento’.

Modify>Hierarchy>Include... Modifica a posição do elemento na hieraquia.


Exemplo caso eu tenha criado uma tubulação em uma ZONE que estava
destinada a criação de Equipamentos, eu posso usar este comando para
colocar a tubulação no local correto.
Este comando inclui o elemento na hierarquia correta.

1 – 36 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para usar este comando, siga os seguintes passos:

• Se posicione na hierarquia que irá receber o elemento. Exemplo: se


posicione na ZONE de Tubulação.

• Entre no comando Modify>Hierarchy>Include, pela barra de menu


principal.

• Na janela que se abriu, busque a tubulação que está em local errado e


clique no ícone Include. Para sair desta janela utilize, no menu da
janela, a opção Control>Close.
Nota: Para maiores informações sobre este comando, consultar a ajuda do VANTAGE PDMS.

1.10.2 Comando para apagar os elementos criados


Para apagar os elementos criados, entre na barra de menu principal, como
abaixo:

As opções desse menu permitem ao usuário apagar elementos específicos do


banco de dados. Sempre que utilizar uma das opções desse menu, o usuário
será questionado se realmente deseja realizar a operação. Este é um
importante dispositivo de segurança, uma vez que itens apagados do banco de
dados não podem ser restaurados.
Abaixo é descrita a função de cada uma das opções do menu Delete.
CE Esta opção deve ser utilizada quando se deseja apagar o
elemento corrente e todos os seus membros. O mesmo resultado é obtido
utilizando o ícone localizado na barra de ícones do PDMS.
Identified Permite ao usuário apagar elementos os quais devem ser
identificados clicando-se sobre os mesmos com o cursor na vista gráfica. O
usuário deve clicar sobre os itens que deseja excluir e ao final confirmar a
operação pressionando a tecla Esc. Será então solicitado a confirmação da
exclusão.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 37


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

List Permite ao usuário apagar todos os elementos que estão


contidos na lista corrente.
Name Permite ao usuário apagar elementos de acordo com o nome
dos mesmos. Ao escolher essa opção, surgirá uma janela onde deve ser
digitado o nome do elemento a ser excluído.
Members Permite ao usuário excluir todos os membros ou escolher os
membros a serem excluídos pertencentes ao elemento corrente. Para apagar
todos os membros do elemento, selecione Delete>Members>All. Para apagar
apenas alguns elementos específicos, selecione Delete>Members>Selection.
Na lista de membros, selecione os elementos a serem deletados. Para
desmarcar um item já selecionado basta clicar novamente sobre o mesmo.

 )" !
"#
O módulo Design é dividido em disciplinas. A barra de menu principal e a barra
de ícones sofrem algumas alterações a cada disciplina selecionada.
Para escolher uma disciplina para trabalhar, entre em Design> e escolha a
disciplina desejada.
> General... Este é o aplicativo geral do módulo Design.
> Equipment... Este aplicativo é utilizado para modelagem e
locação (Layout) de equipamentos.
> Pipework... Este aplicativo é utilizado para modelagem de
tubulações.
> Cable Tray... Este aplicativo é utilizado para modelagem de
bandejamentos elétricos.
> HVAC Designer ... Este aplicativo é utilizado para modelagem de
dutos de ar condicionado.
> Structures Este aplicativo é subdividido em 4 aplicativos, são
eles:
> Beams & Columns... Este aplicativo é utilizado para modelagem de vigas
e colunas.
> Panels & Plates... Este aplicativo é utilizado para criação de paineis e
chapas.
> Walls & Floors... Este aplicativo é utilizado para criação de paredes,
pisos, revestimentos de pisos e caimentos.
> ASL Modeller... Este aplicativo é utilizado para a criação de escada,
escadas marinheiros, civil, etc.
> Hanger & Supports... Este aplicativo é utilizado para a criação de
suportes para tubulação, bandejamentos elétricos, etc.

1 – 38 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

> Design Templates... Este aplicativo é utilizado para criação de catálogo


de equipamentos parametrizados.

   "1   
"4   %"  % 
 5 "1   
 6" #
 +   
!
"#
1.12.1 Salvando o trabalho
Para salvar o trabalho no banco de dados do VANTAGE PDMS, poderá ser
utilizado 3 métodos.

• Na barra de menu principal, utilize Design> Save Work. Neste método


você será questionado se realmente deseja salvar as alterações da
sessão.

• Na barra de ícones, utilize o ícone . Neste método você será


questionado se realmente deseja salvar as alterações da sessão.

• Na janela de comando, digite o comando SAVEWORK. Neste método


você não será questionado se deseja salvar as alterações da sessão.
1.12.2 Atualizando o trabalho
O VANTAGE PDMS trabalha em rede e pode ter vários usuários trabalhando
no mesmo projeto. Para visualizar as modificações feitas por outro usuário, é
necessário utilizar o comando de atualização. poderá ser utilizado 3 métodos
para fazer a atualização.

• Na barra de menu principal, utilize Design> Get Work.

• Na barra de ícones, utilize o ícone .

• Na janela de comando, digite o comando GETWORK.


1.12.3 Salvando as configurações de menus, janelas e do modelo visível
Podemos salvar as configurações de menus, janelas e do modelo visível na
janela 3D View (Draw List), para que da próxima vez que entrar no módulo
Design esteja tudo do mesmo modo que foi deixado na última sessão.
Para salvar estas configurações, você pode utilizar os comando abaixo, que
estão na barra de menu principal.
Display> Save> Forms & Display...
Salva dois arquivos. O primeiro é referente ao Forms, que salva as
configurações e layouts das janelas abertas no momento do salvamento, o
arquivo criado tem terminação .bin. O segundo é referente ao Display, que
salva as informações dos elemento que estão visíveis na janela 3D View.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 39


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

O VANTAGE PDMS salva estes dois arquivos com um nome padrão, utilizando
uma regra.

• (NOME DO MODULO)(nome do usuário).bin para Forms e,

• (NOME DO MODULO)(nome do usuário).disp para Display.


Exemplo:

• DESINGTRAINA.bin

• DESIGNTRAINA.disp
Nota: o arquivo .bin é salvo levando em consideração as configurações de cada máquina e
também do sistema operacional, utilizar este arquivo em estações de trabalho diferentes, pode
corromper o arquivo.

Display> Save> Forms & Display As...


Salva os mesmos dois arquivos descritos no item anterior, mas permite que o
usuário dê um nome para o arquivo.
Quando você der este comando a janela abaixo será aberta:

No campo Selection dê o nome que desejar com a extensão .bin e o


VANTAGE PDMS criará o arquivo .bin e também o .disp.
Display> Save> Forms As...
Abre uma janela semelhante a janela do item anterior, mas salva somente um
arquivo .bin
Display> Save> Display As...
Abre uma janela semelhante a janela do item anterior, mas salva somente um
arquivo .disp.

1 – 40 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

1.12.4 Restaurando as configurações de menus, janelas e do modelo


visível
Para restaurarmos as configurações salvas no item 1.12.3, podemos utilizar as
opções:
Display> Restore> Forms & Display...
Display> Restore > Forms & Display From...
Display> Restore > Forms From...
Display> Restore > Display From...
A escolha de uma destas opções está relacionada com a maneira que as
configurações foram salvas.
1.12.5 Saindo do módulo Design
Existe dois modos de sair do módulo Design. Um modo é pela barra de menu
principal e outro modo é por comando
Barra de menu principal
Para sair utilizamos o comando Design> Exit.
Caso não tenha sido feita nenhuma alteração será perguntado se deseja sair
do módulo.

Caso tenha sido feita alguma alteração será perguntado se deseja salvar as
alterações antes de sair do módulo.

Janela de Comandos
Quit Sai do do módulo Design sem salvar as alterações e entra no módulo
Monitor.
Finish Salva as alterações e sai do VANTAGE PDMS.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 1 − 41


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a disciplina Civil
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1 no módulo Design

 
     


Neste capítulo estaremos apresentando uma breve introdução sobre a criação
de componentes de Civil. O treinamento de estruturas, abordará melhor este
tópico.

 
          
Uma das maneiras utilizadas no Vantage PDMS para a criação de
componentes de Civil é a utilização de primitivos. Esta não é a única maneira,
mas neste treinamento é a única que será apresentada.
Na figura abaixo temos a hierarquia da base de dados para a criação dos
componentes de Civil.

Structure – A Structure é um elemento administrativo que fica logo abaixo do


elemento ZONE. É utilizado, por exemplo, para armazenar os primitivos que
formarão os componentes de Civil.
Sub-Structure – A Sub-Structure é uma elemento administrativo opcional
utilizado para subdividir a Structure, deixando a base de dados mais
organizada.

    




Para iniciar a criação do elemento administrativo Structure, devemos primeiro
entrar na disciplina correspondente. Na barra de menu principal, entre em
Design> Structure> ASL Modeller.
Perceba que a barra de menu principal e a barra de ícones mudaram, agora
elas estão preparadas para a criação de estruturas.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 2 -1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a disciplina Civil Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
no módulo Design Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para criar o elemento administrativo Structure, se posicione na ZONE onde


deverão ser salvos os componentes de Civil e na barra de menu principal vá
em Create> Strucuture....

Defina o nome, purpose e atributos e para confirmar, clique em Ok.


Podemos agora definir a posição absoluta ou relativa do elemento Structure.
Para isso devemos deixá-lo como elemento corrente e usar o comando
Position> Explicitly (AT)..., as janelas Positioning Control e Explicit Position
serão abertas.

Nota: Como só temos elementos administrativos criados, quando tentarmos utilizar este
comando, será apresentado um aviso de erro que o elemento selecionado não tem o atributo
LVOL, para continuar clique em OK.

2.2.1 Exercício
Definir uma origem para o piso na janela Explicit Position utilizando as
informações do Layout na página 2 das folhas de exercícios.

2 -2 ndpoint Soluções Integradas Ltda.


Proibida a reprodução sem prévia autorização
 
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a disciplina Civil
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1 no módulo Design

  
Para criação de primitivos utilizamos o comando Create> Primitives... na barra
de menu principal.

No campo Create nós temos duas opções para a criação de primitivos:

• Solid cria primitivos sólidos.

• Negative cria primitivos negativos (furos) nos primitivos sólidos.


No campo abaixo temos as opções de primitivos que são possíveis criar nesta
disciplina. Escolha o primitivo desejado e clique em Apply. Cada primitivo abre
uma janela com um datasheet do primitivo e os atributos que devem ser
preenchidos.
2.3.1 Criação do primitivo Box
Quando escolher o primitivo Box e clicar em Apply, a janela abaixo será aberta.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 2 -3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a disciplina Civil Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
no módulo Design Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Nesta janela temos do lado direito, um datasheet do primitivo e do lado


esquerdo os atributos relacionados a ele.
Estaremos agora conhecendo cada atributo e como devemos preenchê-los.
Name Utilizado para definir um nome para o primitivo,
normalmente só é utilizado para primitivos especiais como
bocais e primitivos com função de volume reservado.
Position Define a posição P0 (origem) do pritivivo em relação a
origem de algum elemento.
WRT Permite que o usuário defina em relação a qual elemento a
posição do primitivo será referenciada.
Attributes Este campo é diferente para cada primitivo, é neste campo
que serão preenchidas as dimensões dos primitivos. Para
facilitar, os atributos são indicados no datasheet.
Orientation Este campo pode ser diferente dependendo do primitivo.
Nele nós podemos alterar a orientação do primitivo. Em
todos os datasheets dos primitivos tem um eixo indicando o
Norte.
Representation Define como o primitivo será representado, para isso existe
5 opções.
Detail w/ Obstruction (padrão) representa o primitivo como uma
obstrução (obstuction nota1) do tipo hard com um
vasto conjunto de níveis de representação
(Drawing Levels nota2) para permitir a exibição de
detalhes. O conjunto de níveis de detalhes para
esse tipo de representação varia entre 2 e 10 com
valor para obstrução sendo igual a 2.
Obstruction Volume (Volume de Obstrução) representa o primitivo
como uma obstrução do tipo hard com um
limitado conjunto de níveis de representação
adequado para exibição apenas dos volumes de
obstrução. O conjunto de níveis de detalhes para
esse tipo de representação varia entre 9 e 10 com
valor para obstrução sendo igual a 2.
Insulation Volume (Volume de Isolamento) representa o primitivo
como uma obstrução do tipo soft com um limitado
conjunto de níveis de representação adequado
para exibição apenas dos volumes de isolamento.
O conjunto de níveis de detalhes para esse tipo
de representação varia entre 7 e 10 com valor
para obstrução sendo igual a 1.

2 -4 ndpoint Soluções Integradas Ltda.


Proibida a reprodução sem prévia autorização
 
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a disciplina Civil
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1 no módulo Design

Reserved Volume (Volume Reservado) representa o primitivo como


uma obstrução do tipo soft com um limitado
conjunto de níveis de representação adequado
para a exibição apenas dos volumes reservados.
O conjunto de níveis de detalhes para esse tipo
de representação varia entre 8 e 10 com valor
para obstrução sendo igual a 1.
No Obstruction (Sem Obstrução) representa o box sem obstrução
propriamente dito e com vasto conjunto de níveis
de representação (Drawing Levels nota2) para
permitir a exibição de detalhes. O conjunto de
detalhes para esse tipo de representação varia
entre 2 e 10 com valor para obstrução sendo igual
a 0.
Nota1: Obstruction

Quando um modelo do PDMS é criado, todos os primitivos modelados e todos os primitivos do


catálogo possuem um atributo Obstruction que podem ser configurados para:

• Hard Obstructions: são objetos rígidos e impenetráveis tais como uma viga e vasos
de pressão.

• Soft Obstructions: são volumes que não são sólidos, mas que necessitam que sejam
mantidos desobstruídos para permitir o livre acesso.

• Insulation: Pode também ser considerado como sendo um tipo de obstrução.

Nota2: Drawing Levels

Cada primitivo no modelo é associado a um atributo que representa um conjunto de níveis de


representação. Para componentes de tubulação e estrutura metálica, o nível de representação
é armazenado no catálogo. Você pode controlar o nível de detalhamento de exibição no Design
especificando um nível de representação como parte da configuração de representação do
elemento. Se o nível de representação especificado não estiver coerente com o conjunto de
níveis do elemento o mesmo será exibido com o nível padrão de detalhamento.

Por exemplo, em um desenho com nível de representação igual a 3, uma estrutura metálica
pode ser representada como uma simples linha e com nível de representação igual a 1 a
estrutura será exibida com o perfil completo.

2.3.2 PPoints
Os primitivos do Vantage PDMS possuem PPOINTs. Estes PPOINTs podem
ser utilizados para posicionar o primitivo, conectar primitivo com primitivo, fazer
medidas, questionar coordenadas, verificar atributos de conexão, etc.
Todos os primitivos têm um ponto zero (P0) que é conhecido como origem do
primitivo. (ver no Anexo A a posição dos PPOINTs nos principais primitivos).
2.3.3 Exercício
Criar um Box para representar o piso utilizando as informações do Layout na
página 2 das folhas de exercícios. Para a espessura do piso utilizar 100 mm.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 2 -5


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

 
 

A modelagem de equipamentos não tem como objetivo o projeto de
equipamentos e sim, através de Data-Sheets definitivos ou preliminares, fazer
o estudo de layout de equipamentos.
No módulo Design existem alguns modos de modelar um equipamento, neste
capítulo estaremos apresentando dois destes modos.

• Modelagem de equipamento por primitivo;

• Modelagem de equipamento padrão utilizando uma macro (Standard).

         




Na figura abaixo temos a hierarquia da base de dados para a criação dos
Equipamentos.

Equipment – O Equipment é um elemento administrativo que fica logo abaixo


do elemento ZONE, é abaixo deste elemento que estaremos criando os
primitivos que darão forma ao equipamento. Todo equipamento tem um ponto
de origem (P0). O ponto de origem do equipamento, ao contrário do que
acontece com outros elementos, pode ser alterado.
Sub-Equipment - O Sub-Equipment é um elemento administrativo opcional
utilizado para subdividir o Equipment, deixando a base de dados mais
organizada.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

 

Para iniciar a criação do elemento administrativo Equipment, devemos primeiro
entrar na disciplina correspondente. Na barra de menu principal, entre em
Design> Equipment....
Perceba que a barra de menu principal e a barra de ícones mudaram, agora
aparece uma nova barra de ícones, como abaixo.

Atalho para o comando Create> Standard... para usar esta opção é


necessário estar posicionado em uma ZONE.

Atalho para o comando Modify> Properties... quando o equipamento é


criado pelo comando Create> Standard.... Para usar este comando, deve se
estar com o equipamento como elemento corrente.

Atalho para o comando Position> Explicitly (AT)..., que permite modificar


a posição do equipamento.

Atalho para o comando Orientate> Rotate..., que permite rotacionar o


equipamento.

Esta opção define qual será o membro da hierarquia que


será selecionado quando clicarmos em um elemento (primitivo) do
equipamento. Se estiver selecionada a opção Equipment o equipamento todo
será o elemento corrente, se estiver selecionada a opção Sub Equipment o
sub equipamento será o elemento corrente e se estiver selecionada a opção
Element o primitivo selecionado será o elemento corrente.

3–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

 
 


Para criar o elemento Equipment, se posicione na ZONE onde deverá ser salvo
o equipamento e na barra de menu principal utilize o comando Create>
Equipment....

Defina o nome, posição da origem do equipamento (não é obrigatório) e os


atributos. Para confirmar, clique em Ok.
3.3.1 Exercício
Crie o equipamento Stabilizer Reflux Drum 1201 (Vaso estabilizador de
refluxo 1201) da página 5 do caderno de exercício.
O Vantage PDMS não permite a repetição de nomes no mesmo MDB e por
este motivo não poderemos atribuir o nome /1201 para este vaso, pois como já
vimos no início já existe um vaso com este nome. Dica: usar, por exemplo, /V-
1201 para vaso, /B-1501A para bomba, etc.
Nota: Utilizar a página 2 do caderno de exercício para referência de coordenadas.

3.3.2 Criação dos primitivos para o equipamento 1201


Para criação de primitivos utilizamos o comando Create> Primitives... na barra
de menu principal.

Para iniciar a criação dos primitivos, deve se definir por qual primitivo começar.
Uma regra bastante usada é começar pelo maior primitivo.
No equipamento /V-1201 o maior primitivo é o Cilindro.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

3.3.2.1 Criação do Cilindro (Cyli)


Escolhendo a opção Solid e Cylinder e clicando em Apply a janela abaixo se
abrirá.

Esta janela é similar à janela apresentada para criação do Box no capítulo 2 as


diferenças estão nos campos Attributes e no campo Orientation.
Preencher a altura do cilindro (Height) e o diâmetro do cilindro (Diameter) nos
campos de atributos.
Definir a orientação que deseja para o cilindro. Caso deixe o Z-Axis orientado
para U (Up) o cilindro será criado na vertical. Caso deixe o Z-Axis orientado
para N (North) ou S (South) o cilindro será criado na horizontal com direção N-
S. Caso deixe o Z-Axis orientado para E (East) ou W (West) o cilindro será
criado na horizontal com direção E-W.
Visualizar o cilindro criado e deixar em uma vista isométrica de sua preferência.
3.3.2.2 Criação do Dish (calota)
Aproveitando a criação da calota, veremos dois métodos para posicionar um
primitivo no equipamento. O método de criação é similar para as duas calotas.

3–4 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Escolhendo a opção Solid e Dish e clicando em Apply a janela abaixo se


abrirá.

No campo Attributes existem três atributos para serem preenchidos para a


calota, são eles:

• Diameter Define o diâmetro da calota.

• Heigh Define a altura da calota.

• Radius Define o raio de curvatura da calota.

Radius = 0 Radius = 70
Nota: se desejar criar uma esfera, será necessário criar duas calotas com orientações opostas,
com a altura sendo a metade do diâmetro e com o raio igual a zero.

Ł Posicionando a calota usando coordenada


Para posicionar o DISH na ponta do cilindro criado, devemos saber qual à
distância entre a origem do equipamento e a ponta do cilindro. Com esta
distância, podemos preencher as posições norte ou sul, leste ou oeste e up ou
down.
O cilindro foi criado na origem do equipamento e a origem do cilindro é no
centro do mesmo (ver anexo A), portanto, podemos usar estas informações
para saber a posição que devemos dar para o DISH.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 5


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Abaixo temos o cilindro criado visto por uma vista oeste.

Para que a nosso DISH fique em um das pontas do cilindro devemos preencher
o campo Position.
A origem da calota fica em sua face reta (anexo A).
Exemplo: para que o DISH fique na ponta Norte preenchemos o campo
Position com os valores N 2400 E 0 U 0.
A orientação do DISH, para o exemplo é N.
Ł Posicionando a calota usando comando
Crie outra calota, preenchendo somente os seus atributos (diâmetro, altura e
raio). Verifique se a calota criada está como elemento corrente na janela
Members e dê o comando Connect> Primitive> ID Point.
Clique com o botão esquerdo do mouse sobre a calota (quando você clicar
sobre a calota, os seus ppoints aparecerão em realce) e mantenha clicado até
escolher um ppoint para conexão, quando escolher, solte o botão do mouse
(para indicar que você está sobre o ppoint, o cursor ficará branco).
Nota: para usar este comando poderá ser necessário desligar o Shaded, para isso use a tecla
F8 do teclado.

Depois de escolher o ppoint de conexão da calota, devemos escolher o ppoint


do cilindro onde desejamos conectar a calota, para isso clique com o botão
esquerdo do mouse sobre o cilindro e escolha um ppoint e quando o mouse
ficar branco solte o botão. Abaixo figura mostrando o antes e depois do
comando.

Nota: este comando não permite um primitivo ficar “dentro” do outro (nem parte nem inteiro).
Os exemplos abaixo não são possíveis quando utilizamos este comando.

3–6 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

3.3.2.3 Criação das bases (BOX)


Para criarmos as bases do equipamento utilizaremos o primitivo BOX. A
criação de um BOX já foi descrita no capítulo 2, portanto utilizaremos a criação
das bases para apresentarmos novos comandos.
Nota: Para facilitar a criação de primitivos, utilizamos a sobreposição de primitivos, portanto na
criação da base vamos considerar as medidas do BOX até o centro do equipamento.

Criar o BOX sem preencher o campo Position.


Posicionando a base
O BOX criado ficará como no exemplo abaixo.

Esta base será posicionada em duas etapas, utilizando dois comandos


diferentes.
Ł Alinhamento em uma direção
Em primeiro lugar deve-se alinhar o topo do BOX com o centro do cilindro, para
isto utiliza-se o comando Position> Move> Through..., a janela abaixo será
aberta.

No campo que temos a opção Origin pode ser escolhido qualquer ppoint do
primitivo corrente (este campo varia de primitivo para primitivo) para usarmos
como referência no alinhamento. Conforme as opções são alteradas para P1,
P2, etc, o eixo de coordenada posicionado no primitivo, também se altera,
facilitando a escolha do ppoint correto.
No campo Direction deve ser definido em que direção o primitivo irá se
movimentar.
No campo Through deve ser definido qual o método que será usado para
selecionar o ponto de alinhamento.

• Cursor alinha o ppoint escolhido com o local, na janela 3D View, que foi
clicado com o cursor. É aconselhável utilizar esta opção somente em
vistas ortogonais.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 7


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

• ID Cursor alinha o ppoint escolhido com a origem do elemento clicado.

• Coordinate alinha o ppoint escolhido com uma coordenada, ao escolher


esta opção, será aberta uma janela para ser digitada a coordenada
desejada.

• Name alinha o ppoint escolhido com um outro elemento, por exemplo


outro equipamento, ao escolher esta opção, será aberta uma janela para
ser digitado o nome do elemento com o qual deseja-se alinhar. O ppoint
será deslocado até a origem do elemento escolhido.
Depois de preencher os campos como desejado, clique em Apply para
terminar o comando. Caso tenha escolhido as opções Cursor ou ID Cursor, o
Vantage PDMS ficará esperando a seleção antes de fazer qualquer
alinhamento.
Este comando também pode ser executado pela janela de comandos. Os
comandos correspondentes são:

• move (ppoint escolhido) (direção escolhida) thro @

• move (ppoint escolhido) (direção escolhida) thro id@

• move (ppoint escolhido) (direção escolhida) thro (nome)

• move (ppoint escolhido) (direção escolhida) thro (coordenada)


Nota: caso não seja definido um ppoint, o Vantage PDMS escolhe automaticamente a origem
do elemento selecionado.

O resultado deste comando é:

Ł Movendo em uma distância e uma direção


Para fazer a movimentação dos primitivos, será usado o comando Position>
Move> Distance..., este comando quando acionado, abrirá a janela abaixo.

3–8 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Nesta janela, temos várias opções de movimentação.


No campo Direction deve-se definir a direção da movimentação.
No campo Distance deve-se definir qual à distância da movimentação.
Logo abaixo do campo Distance temos um campo para selecionar como
deverá ser feita a movimentação. Se escolher a opção Only o movimento será
simples utilizando apenas as opções descritas nos campos Direction e
Distance. Caso escolha qualquer uma das outras opções será necessário
escolher uma referência para o movimento e então será usado o campo que
tem a opção Cursor (já foi visto algumas destas opções no item anterior).
Os comandos diferentes da opção Only são utilizados em conjunto com as
opções Cursor, ID Cursor, ID P-Point, Coordinete..., Name... e Pin....
Será mostrado o uso do conjunto de opções From e ID P-Point. Para maiores
informações sobre este comando utilizar o Help do Vantage PDMS.
From (a partir de) escolhendo esta opção será necessário definir qual o ponto
de partida para a movimentação.
ID P-Point é utilizado para selecionar um ppoint de qualquer primitivo do
módulo Design.
Para utilizar as opções From juntamente com ID P-Point, podemos considerar
o exemplo abaixo.

Neste exemplo podemos perceber que a posição atual do primitivo, não


interfere no comando.
Este comando também pode ser executado pela janela de comandos. Os
comandos correspondentes são:
Se desejar somente a opção Only.

• by (direção) (distância)
Se desejar quaisquer uma das outras opções.

• move (direção) dist (distância) (opção – From, to, etc) @

• move (direção) dist (distância) (opção – From, to, etc) id@

• move (direção) dist (distância) (opção – From, to, etc) idp@

• move (direção) dist (distância) (opção – From, to, etc) (nome)

• move (direção) dist (distância) (opção – From, to, etc) (coordenada)

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 9


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

O resultado final deste comando será:

Ł Criando cópia
Para a criação da próxima base será utilizado o comando de cópia Create>
Copy> Offset..., este comando quando acionado, abrirá a janela abaixo.

No elemento corrente será mostrado um eixo de coordenadas para indicar as


direções para cópia.

Para criação da cópia deve-se indicar o número de cópias no campo Number


of Copies e qual a direção da cópia no campo Offset (X e/ou Y e/ou Z). Depois
de preencher estes dados, deve-se clicar em Apply. Aparecerá uma janela
perguntando se deseja manter a cópia criada.

Se clicar em YES a cópia será criada, se clicar em NO a cópia não será criada.

3 – 10 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

3.3.2.4 Criação dos bocais (NOZZ)


Para a criação dos bocais utiliza-se o primitivo NOZZ. Este primitivo é diferente
dos outros primitivos, pois ele tem uma especificação.
As coordenadas dos bocais devem ser exatas, pois são deles que partem a
maioria das tubulações.
Para criar os bocais corretamente, devemos primeiramente conferir se a origem
do equipamento está no local correto e caso não esteja deve-se colocar no
local correto.
Ł Modificando a origem de um equipamento
Para modificar a origem de um equipamento, deve ser posicionado no
equipamento e utilizar o comando Modify> Equipment Origin> ID Point.
Este comando fica esperando a indicação do novo ponto de origem do
equipamento. Para escolher o novo ponto, escolha o primitivo onde será o
novo ponto e clique sobre ele com o botão esquerdo do mouse e mantenha
apertado até escolher o ponto desejado, depois de escolhido (o cursor ficará
branco) solte o botão do mouse.

Será questionado se deseja voltar o ponto de origem para o local inicial.

Caso seja escolhido YES o comando será cancelado e a origem ficará no


mesmo lugar. Caso seja escolhido NO a origem será alterada.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 11


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para confirmar que a origem foi realmente alterada, utilizar o comando


Position> Explicitly (AT)..., com isso será possível visualizar o novo ponto
de origem.

Com a origem no local correto, pode ser iniciado a criação de bocais.


Ł Criação de um bocal
Escolha a opção Solid e Nozzle na janela de criação de primitivos e a janela
abaixo será mostrada.

Name O bocal é um primitivo de grande importância em uma planta de


tubulações e sabe-se que todos os bocais têm um tag próprio, portando deve-
se colocar o nome em todos os bocais. Como mencionado anteriormente, o
VANTAGE PDMS não permite a duplicação de nomes no mesmo MDB e
portando é usada uma regra para nomear os bocais. Como mostrado abaixo:
/NomeDoEquipamento/TagDoBocal ou
/NomeDoEquipamento-TagDoBocal
Nota: O nome é dado neste formato para facilitar a opção de modificação de nome (Modify>
Name...) de um equipamento ou qualquer outro elemento.

3 – 12 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Position Neste campo deve-se colocar as coordenadas dos bocais em


relação à origem do equipamento.
Nozzle Type... É utilizado para indicar a especificação do bocal. Quando
clicado neste ícone, a janela abaixo será aberta.

Deve-se definir a especificação no campo Specification e o diâmetro nominal


no campo Nominal Bore e clicar em Apply para confirmar as modificações e
depois Dismiss para fechar a janela. Caso não exista a especificação ou o
diâmetro desejado, será necessário solicitar a criação de novos elementos
para o administrador do sistema.
Nota: Depois de criado o bocal, estes atributos podem ser modificados utilizando o comando
Modify> Nozzle Specification.

Orientation P1 is Neste campo deve-se indicar a direção do P1 (ver figura


abaixo).
Height É a altura do bocal (ver figura abaixo)

Depois de preenchidos todos os campos, clicar em Apply para criar o bocal


Ł Bocais em ângulo
Nem sempre os bocais estarão nas posições ortogonais e em alguns casos
será necessário fazer uma rotação.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 13


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para rotacionar um bocal, pode-se utilizar o comando Orientate> Rotate..., a


janela abaixo será aberta:

Menu da janela de rotação.

Neste campo pode-se utilizar os comandos CE, List


e Pick para escolher um (ou vários) elemento para rotação. Logo em frente a
este campo, encontra-se o elemento que está selecionado para rotação no
momento.
A opção CE atualiza a janela colocando o elemento corrente como o elemento
selecionado para rotação.
A opção List atualiza a janela colocando a lista corrente com todos os seus
elementos como a lista selecionada para rotação.
A opção Pick não atualiza a janela, quando for clicado em Apply, deverá(ão)
ser escolhido(s) o(s) elemento(s) para rotação, e para terminar a seleção
digite a tecla ESC do teclado.
No campo Angle deverá ser colocado o ângulo de rotação.
No campo Direction deverá ser colocado a direção do eixo de rotação.

este campo é para posicionar o eixo de rotação.


No campo WRT definimos a quem estará relacionado à direção e a posição
do eixo de rotação.

3 – 14 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Os bocais podem ser rotacionados utilizando dois tipos de referência, são


elas:

• O centro do equipamento

• O próprio bocal
Para utilizar o centro do equipamento como referência na rotação, clique no
bocal para que ele se torne o elemento corrente e dê o comando Orientate>
Rotate..., na janela que será aberta, no campo WRT, deixe somente o nome
do equipamento, exemplo /T-1101, e no campo de coordenada deixe N0 E0
U0 e digite a tecla Enter no teclado para confirmar. Com isso o eixo de
rotação posicionará na origem do equipamento.
Para utilizar o próprio bocal como referência na rotação, clique no bocal para
que ele se torne o elemento corrente e dê o comando Orientate> Rotate...,
na janela que será aberta, dê o comando Cursor> Design Point que está no
menu da própria janela, posicione o cursor do mouse sobre o bocal e clique
com o botão esquerdo e segure até encontrar o ponto desejado, depois de
encontrado, solte o botão do mouse. O eixo se posicionará no ponto
selecionado e automaticamente os valores do campo de coordenada serão
modificado.
Nota: Para utilizar o próprio bocal como referência de rotação, o campo WRT deve ter o
nome do próprio bocal, exemplo /T-1101/N7.

3.3.3 Exercícios

• Modelar a torre 1101 da página 4 da folha de exercícios.

• Modelar o permutador 1301 da página 6 da folha de exercício. Não


esquecer de modelar a área reservada para desmontagem deste
equipamento.

    


  !" #
$%
Este é um método alternativo para a criação de equipamentos. A criação de
equipamentos Standard utiliza uma macro para a criação dos equipamentos e
com isso não é necessário a criação de primitivo por primitivo.
Como muitos equipamentos são iguais ou parecidos, utiliza-se este recurso
para agilizar o trabalho. Caso não exista na lista de equipamentos Standard um
equipamento igual ou parecido com o equipamento desejado, será necessário
criar o mesmo da maneira descrita no item 3.3.
Caso o(s) equipamento(s) desejado(s) não seja(m) igual(is) ao equipamento
Standard, depois da criação, poderão ser feitos alguns ajustes no equipamento.
Nota: este método de criação de equipamentos, apesar de ainda muito usado, evoluiu a partir
da versão 11.3 do VANTAGE PDMS, para a criação de equipamentos Standard por templates
parametrizados.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 15


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

A criação de equipamento Standard pode ser acessada de duas maneiras:


Primeiro modo:
Acesse a janela de criação de equipamentos Standard em Utilities>
Equipment... na barra de menu principal e a janela abaixo será aberta.

Utilize o comando Create> (d) Basic Equipment... no menu desta janela para
abrir a janela de criação de equipamentos Standard.

Segundo modo:
No menu principal, utilize o comando Create> Standard Via Macros... para
abrir a janela de criação de equipamentos Standard.
A janela abaixo será aberta.

No campo Create deverá ser definido o gênero do equipamento que deseja


criar. Exemplo: vasos verticais, tanques de armazenamento, bombas, etc...
No campo Of type será definido o tipo do equipamento que deseja criar.
Exemplo: no campo Create foi escolhida a opção Heat Exchangers
(Trocadores de calor), no campo Of tipe deverá ser escolhido qual o tipo de
trocador de calor que se deseja construir.
Nota: quando esta opção for utilizada, não será necessária a criação do elemento
administrativo EQUI, basta estar posicionado em uma Zone.

3.4.1 Exemplo de criação de equipamentos Standard


Neste exemplo será criado um trocador de calor (folha de exercício página 07).
Para este trocador de calor deve-se escolher, na janela de criação de
equipamentos Standard, a opção de criação Heat Exchangers e no tipo deve-
se escolher Dished and Flanged with Nozzles e clicar em Apply. A janela
para criação do trocador será aberta.

3 – 16 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

No campo Name deve-se definir um nome para o equipamento.


O ícone Attributes... abrirá uma janela para preencher alguns atributos do
equipamento.

No campo deve-se definir os tipos de bocais para este


equipamento. Para definir os bocais, clique sobre a seta e escolha um bocal
(exemplo Nozzle N1). Clique sobre o mesmo e a janela para definição da
especificação e tamanho do bocal será aberta.

Repita este passo até definir todos os bocais.


Nota: o nome dos bocais desta janela, não seguem a nomenclatura da folha de exercícios e
por isso, depois de criado o equipamento, será necessário re-nomear os bocais.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 17


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

No ícone Saddle... deverão ser definidos os valores para a criação dos


suportes (pés) do trocador de calor. Quando acionado a janela abaixo se
abrirá.

Nos campos A, B, C, D e E, deverão ser colocadas as cotas para a criação dos


suportes, onde:
A é à distância do centro do equipamento até o centro do suporte;
B é à distância entre os suportes;
C é o comprimento do suporte;
D é a largura do suporte; e
E é a altura do suporte. Depois de definidos estes valores, clicar em OK para
confirmar.
Nota: depois de fechada esta janela, ao entrar novamente, ela perde todos os valores
digitados, deixando todos os valores como zero, por isso conferir estes valores antes de clicar
em OK.

No campo Position, tem que ser definida a coordenada para a criação do


equipamento. Lembre-se que o símbolo indica o centro do equipamento, e
as coordenadas digitadas neste campo, serão para este ponto.
O campo Dimensions deverá ser preenchido com as cotas para a criação do
equipamento.
No campo Degrees from North deve-se definir, em graus, o quanto o
equipamento estará rotacionado em relação a sua posição original.
Para criar clique em OK. Caso todos os valores estejam preenchidos
corretamente, o resultado será este:

3 – 18 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Depois de re-nomear os bocais, podemos corrigir os dois flanges que não


ficaram na posição desejada.
Para fazer esta correção podem-se utilizar os comando de movimentação
vistos nos itens anteriores, mas será mostrador um novo comando para a
janela de comando.
O comando é o BY que é utilizado para fazer movimentação do ponto atual
para outro ponto definido por uma cota.
Exemplos:
BY N 500 ou BY Y 500 movimenta o elemento selecionado 500 milímetros na
direção Norte ou Y.
BY N 250 E 500 ou BY Y 250 X 500 movimenta o elemento selecionado 250
milímetros na direção Norte ou Y e 500 milímetros na direção Leste ou X.
Pode-se então utilizar este comando para mover os flanges 230 milímetros na
direção Sul. O resultado será:

Neste equipamento ainda falta colocar os suportes superiores e para isto será
apresentado novo comando.
3.4.1.1 Criação de listas
Quando é necessário dar um mesmo comando para vários elementos
utilizamos uma lista (List). Exemplo movimentação de 500 milímetros na
direção Norte para um Box, um Nozz e um Cyli.
Para criar uma lista pode-se utilizar a barra de menu principal em Utilities>
Lists... ou a barra de ícones no ícone . A janela abaixo será aberta.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 19


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Esta janela tem um menu próprio, abaixo serão descritos alguns dos comandos
deste menu.
Control
>Save salva as listas definidas em uma sessão do Design.
>Restore restaura as listas salvas em outra sessão do Design.
>Close fecha a janela.
Add
>CE adiciona o elemento corrente à lista.
>CE Members adiciona os membros do elemento corrente à lista.
>Identified fica aguardando que o usuário identifique os elementos que deseja
adicionar a lista na janela 3D View, para indicar que terminou a seleção, deve-
se digitar a tecla Esc.
>Selection... faz a seleção dos elementos a serem adicionados à lista através
de regras.
>List... cria uma nova lista.
>Current Claimlist cria uma nova lista com todos os elementos que estiverem
no Claimlist do usuário.
Remove
>CE remove o elemento corrente da lista.
>CE Members remove os membros do elemento corrente da lista.
>Identified fica aguardando que o usuário identifique os elementos que deseja
remover da lista na janela 3D View, para indicar que terminou a seleção, deve-
se digitar a tecla Esc.
>From List remove o elemento que estiver selecionado na lista.
>All remove todos os elementos da lista.
>Selection... faz a seleção dos elementos a serem removidos da lista através
de regras.
>List remove a lista corrente.
Conhecendo estes pontos, deve-se agora criar uma lista e colocar os suportes
do equipamento, use Add> List... para criar uma nova lista e Add> Identified
para selecionar os dois suportes.
Depois da lista estar terminada, será criada uma cópia espelho deste dois
suportes.

3 – 20 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

3.4.1.2 Criação de copia espelho (Copy Mirror) utilizando uma lista


Para criar uma cópia espelho, usa-se o comando Create> Copy> Mirror...,
este comando abrirá a janela abaixo.

Para definir o ponto do espelho, utiliza-se o menu da própria janela em


Cursor> Element ou Cursor> Design Point. Se utilizar a opção Cursor>
Element o ponto de espelho ficará no centro do elemento selecionado com o
cursor. Se utilizar a opção Cursor> Design Point o ponto de espelho ficará no
p-point selecionado com o cursor.
O campo Object é utilizado para selecionar o elemento que deseja-se copiar,
por padrão sempre que entrar neste comando pela primeira vez, estará
selecionado o elemento corrente (CE), mude para opção List. Observe que o
campo logo à frente desta opção será trocado.
O campo to é utilizado para indicar para onde as cópias irão. Exemplo: os
elementos são do equipamento T-1101 e se deseja que a cópia vá para o
equipamento V-1201, para fazer isto se deve deixar o equipamento V-1201
como elemento corrente e no campo to escolher a opção CE.
O padrão é que a cópia permaneça no próprio elemento e com isso este campo
poucas vezes é alterado.
O campo Type of Mirror é utilizado para indicar se o usuário deseja criar uma
cópia espelhada ou somente fazer o espelhamento sem a cópia.
O campo Plane Direction é utilizado para definir a direção do plano para o
espelhamento.
Logo abaixo deste campo, temos as opções de coordenadas referentes ao
plano de espelhamento, se for utilizadas as opções Cursor> Element ou
Cursor> Design Point, não será necessário modificar este campo.
Para este exercício será utilizado a opção Cursor> Element e clicando sobre o
cilindro principal do equipamento.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 21


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

No campo Plane Direction modifique a direção para U (Up) e clique em Apply.


Aparecerá uma janela perguntando se deseja manter a cópia criada.

Se clicar em YES a cópia será criada como abaixo, se clicar em NO a cópia


não será criada.

Para fechar a janela utilize o ícone Dismiss.


Exercício 1
Como o equipamento P-1302B (folha de exercícios página 08) é uma cópia
espelho do equipamento P-1302A com pequenas modificações, fazer o
seguinte exercício.

• Criar uma cópia espelho do equipamento P-1302A.

• Como no processo de cópia os nomes são perdidos. Nomear o novo


equipamento e seus bocais.

• Verificar se às distâncias entre os equipamentos estão corretas, caso


não estejam, utilizar o comando BY para posicionar no local correto.

• Apagar os suportes superiores do novo equipamento (Dica: utilizar


Delete> Identified).

• Verificar na folha de exercícios (página 08) todos os bocais e caso algum


esteja errado utilizar o comando Modify> Nozzle Specification... para
ajustar.
Exercício 2
Criar o equipamento B-1501A (folha de exercícios página 09) utilizando o
método de equipamento Standard. Na janela de criação de equipamentos
Standard, escolha a opção de criação Pumps e no tipo escolher Centre Line
Mounted, Tangential Outlet.

3 – 22 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

3.4.1.3 Esticando ou cortando primitivos


O resultado do exercício anterior é este:

Ao observar o desenho na folha de exercício (página 9), perceberá que a base


que segura a carcaça, do equipamento criado, está diferente da folha de
exercícios.
Para modificar esta base, será usado o comando de esticar/cortar
(Stretch/Trim) os primitivos.
O comando é Modify> Stretch/Trim, este comando tem 6 opções:
>All Sides... estica ou corta o primitivo em todos os seus lados, utilizando um
valor fornecido pelo usuário.
>Id P-Point... estica ou corta um dos lados do primitivo utilizando para isso um
P-Point que deverá ser selecionado pelo usuário. O valor utilizado para este
aumento, também deverá ser fornecido pelo usuário.
>To P-Point estica ou corta um dos lados de um primitivo até o P-Point de
outro primitivo. Para utilizar este comando siga os seguintes passos.

• Selecione o primitivo que deseja esticar ou cortar.

• Selecione o comando Modify> Stretch/Trim> To P-Point.

• Utilize o cursor para identificar o P-Point que será movido.

• Utilize o cursor novamente para identificar até qual P-Point o primeiro P-


Point será movido.
>To Pline estica ou corta um dos lados de um primitivo até o Pline de uma viga
ou coluna. Para utilizar este comando siga os seguintes passos.

• Selecione o primitivo que deseja esticar ou cortar.

• Selecione o comando Modify> Stretch/Trim> To P-Point.

• Utilize o cursor para identificar o P-Point que será movido.

• Utilize o cursor novamente para identificar até qual Pline o P-Point


selecionado será movido.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 23


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

>Clearance To P-Point... estica ou corta um dos lados de um primitivo até uma


certa distância (Clearance) de um P-Point de outro primitivo, esta distância
deverá ser definida pelo usuário. Para utilizar este comando siga os seguintes
passos.

• Selecione o primitivo que deseja esticar ou cortar.

• Selecione o comando Modify> Stretch/Trim> Clearance To P-Point.

• Defina um valor para o Clearance e clique em Apply.

• Utilize o cursor para identificar o P-Point que será movido.

• Utilize o cursor novamente para identificar qual P-Point será usado como
referência pelo primeiro P-Point para movimentação.
>Clearance To Pline... estica ou corta um dos lados de um primitivo até uma
certa distância (Clearance) de um Pline de uma viga ou coluna, esta distância
deverá ser definida pelo usuário. Para utilizar este comando siga os seguintes
passos.

• Selecione o primitivo que deseja esticar ou cortar.

• Selecione o comando Modify> Stretch/Trim> Clearance To Pline.

• Defina um valor para o Clearance e clique em Apply.

• Utilize o cursor para identificar o P-Point que será movido.

• Utilize o cursor novamente para identificar qual Pline será usado como
referência pelo primeiro P-Point para movimentação.
No final de qualquer um destes comandos surgirá uma janela questionando se
deseja retornar o primitivo ao tamanho original.

3 – 24 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para corrigir o equipamento será utilizada a opção To P-Point. Abaixo


seqüência de imagem da utilização deste comando.

Corrigir este BOX também do outro lado.


Exercícios
1) Criar a Bomba B-1501B a partir de uma copia Offset (Create> Copy>
Offset) da bomba B-1501A. Como o equipamento e seus bocais serão criados
sem nome, será necessário re-nomear estes itens.
2) Criar as Bombas B-1502A e B (folha de exercícios página 10) utilizando o
método de equipamento Standard. Dica: Utilize a opção Pumps e Centre
Line Mounted, Vert Offset Nozzles.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 25


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

&    


  !'#
%
Este método de criação de equipamentos utiliza equipamentos parametrizados
e previamente elaborados em um catálogo com valores já predefinidos.
Quando é feita uma alteração em um dos valores de definição do equipamento,
os valores que estiverem relacionados também serão mudados
proporcionalmente a esta alteração. Exemplo: se alterarmos o tamanho da
carcaça de uma bomba, automaticamente o tamanho do seu motor será
alterado.
Nota: quando esta opção for utilizada, não será necessária a criação do elemento
administrativo EQUI, basta estar posicionado em uma Zone.

Para criarmos um equipamento utilizando este método, deve ser utilizado o


comando Create> Standard... na barra de menu principal. A janela abaixo será
aberta.

No primeiro campo ( ) pode-se definir um


nome para o equipamento que será criado. Caso não queira atribuir um nome
para o equipamento, pode-se alterar o campo Name para Autoname e um
nome será atribuído automaticamente.
No campo Specification Data, pode ser escolhido a classe de equipamentos
que se deseja criar, assim como o seu tipo.

3 – 26 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Quando se escolhe uma destas classes, no campo Type, será mostrada uma
lista de equipamentos pertencente a esta classe.
Exemplos:
Se escolher Standard Pumps, será mostrada a seguinte lista no campo Type.

Se escolher Vessels, será mostrada a seguinte lista no campo Type.

Quando escolher uma opção desta lista de tipos gerais, o item selecionado irá
para o campo Current Selection, como na janela abaixo.

O campo que tinha as informações de tipos gerais, agora terá as informações


sobre o tipo específico Specific Type.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 27


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Quando escolher uma opção desta lista de tipos específicos, o item


selecionado irá para o campo Current Selection, como na janela abaixo.

O campo que tinha as informações de tipos específicos, agora terá somente


a(s) seleção(ões) do(s) equipamento(s). Depois desta última seleção, este
campo dará a mensagem Selection complete, indicando que não temos mais
seleções para fazer.

Caso tenha errado alguma seleção, basta clicar sobre o item selecionado no
campo Current Selection para que ele volte para a janela de seleção.
Depois de terminada a seleção, pode ser visualizado um Plotfile... clicando
sobre o ícone . Nesse exemplo, uma janela com o desenho do
vaso será aberta.

3 – 28 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Equipamentos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para visualizar melhor este desenho podem-se utilizar os seguintes comandos


para Zoom:

• Clicar e arrastar com o botão do meio do mouse sobre o desenho – para


Zoom In.

• Clicar e soltar com o botão do meio do mouse sobre o desenho – para


Zoom Out.
Nota: nem todos os equipamentos terão um Plotfile, caso o equipamento escolhido não tenha
um Plotfile, a função ficará desabilitada ( ).

Podem-se verificar também as propriedades do equipamento, clicando sobre o


ícone . Nesse exemplo, uma janela com as propriedades e o
desenho do vaso será aberta.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 3− 29


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Equipamentos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Nota: caso o equipamento não tenha um Plotfile, só serão mostradas as propriedades.

Caso necessário, os valores poderão ser modificados, se os valores estiverem


corretos, clique em OK.
Na janela de criação, clique em Apply para criar o equipamento. Neste
momento a janela Positioning Control será aberta para posicionar o
equipamento. Se desejar posicionar o equipamento com as suas coordenadas,
clique sobre o ícone e digite os valores.
Para modificar a especificação do equipamento, utilize o comando Modify>
Equipment Specification... na barra de menu principal.
Para modificar alguma propriedade do equipamento, utilize o comando Modify>
Properties na barra de menu principal.

3 – 30 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1


 

  
Neste capítulo será apresentado uma introdução sobre a criação de Estruturas
Metálicas. O treinamento de estruturas, abordará melhor este tópico.

  
            


  
A figura abaixo apresenta a hierarquia da base de dados para a criação de
estruturas metálicas

Structure – A Structure é um elemento administrativo que fica logo abaixo do


elemento ZONE. É utilizado, por exemplo, para armazenar os primitivos que
formarão os componentes de Civil.
Framework – O Framework é um elemento administrativo usado para
subdividir o elemento administrativo Structure. Por exemplo, pode ser utilizado
para separar os pórticos de uma estrutura.
Sub-Framework – O Sub-Framework é um elemento administrativo opcional,
utilizado para subdividir o Framework. Por exemplo, pode ser utilizado para
separar vigas e colunas de um pórtico.
Sections – As Sections representam a forma física do elemento ou seção
estrutural, selecionado do catálogo e com comprimento definido pelo usuário.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Primary Nodes – Os Primary Nodes são os pontos básicos de conexão entre


as sections. Eles têm posição, porém não possuem orientação nem tamanho.
As três funções principais são:

• Definem os pontos iniciais e finais de uma section .Um PNODE pode ser
comum a duas ou mais sections.

• Possuem os “Primary Joints” (PJOI), que são utilizados para conectar as


sections (um PNODE pode ter mais de um PJOI).

• Utilizado para análise de tensão.


Nodes – O PDMS usa o conceito de Nodes para representar pontos dentro da
Section. Eles têm duas funções principais:

• Identificam a posição para as conexões entre as Seções.

• Definem os pontos para análise de tensões.


Eles podem ser:

• Primary Node: tem sua posição especificada independente de outros


elementos.

• Secondary Node: são posicionados ao longo da linha neutra (Neutral


Axis) de uma Seção e a distância é definida a partir da posição inicial da
Seção.
Primary Joints – O Primary Joint é o meio pela qual as sections são
conectadas. As juntas devem ser selecionadas de um catálogo e fazem parte
dos PNODES. Cada PNODE pode ter inúmeros PJOI, permitindo assim que
várias sections sejam conectadas entre si através de um único ponto no
espaço. Porém, cada PJOI pertence à somente um PNODE e pode ter apenas
uma section conectada.
Secondary Joint – O Secondary Joint é usado para conectar duas sections.

PNOD
PJOI

SCTN
SNOD
SJOI

PNOD

Estrutura simples mostrando sua conectividade

4–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

4.1.1 Como o PDMS representa Elementos Estruturais


Sections
Cada elemento estrutura individual (colunas, vigas, etc) é representado por
uma Section (SCTN). A geometria de uma Section é definida por dois tipos de
atributos:

• A section é definida pela referência a um catálogo de elementos


chamado Profile (Vigas I, Cantoneiras, etc).

• Os outros aspectos da geometria são definidos e manipulados


especificamente pelo usuário conforme o projeto. Os dois mais
importantes são o Start Position (posição inicial) e End Position
(posição final). Eles determinam o comprimento e orientação da Section.
Para se referir às extremidades e faces de uma Seção, cada uma é identificada
pelo nome de uma linha que corre ao longo da Seção. Elas são chamadas de
P-lines. Como exemplo, será usado o perfil “I”, para identificar todos os
aspectos geométricos.

  

 
Para iniciar a criação dos elementos administrativos para estruturas, deve-se
primeiro entrar na disciplina correspondente. Na barra de menu principal, entre
em Design> Structure> Beams & Columns....
Observe que a barra de menu principal e a barra de ícones mudaram, agora
elas estão preparadas para a criação de estruturas.
Para criar os elementos administrativos para estruturas basta navegar na
janela Members para a posição correta na hierarquia e acessar o menu
Create>Structure, Create>Framework, etc, conforme a necessidade.
Exercício: Criar uma estrutura (STRU) e um framework (FRMW)

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

4.2.1 Definindo a área de armazenagem


É recomendado, porém não obrigatório, especificar onde os principais
elementos estruturais serão armazenados dentro da hierarquia. Para isso
selecione a opção Settings>Storage Areas. A janela a seguir será aberta,
permitindo definir os locais de armazenamento para as Sections e também
para os PNODES.

Navegue na hierarquia para o elemento no qual deseja armazenar as


informações e clique no item desejado como mostrados acima, Primary Node
ou Section.
Como alternativa podem-se utilizar também os ícones localizados na barra de
ícones do módulo Design, como mostra a figura abaixo:

Deve-se estar posicionados no item desejado na hierarquia e em seguida clicar


em um dos dois ícones para selecionar o tipo de informação que deverá ser
armazenada. Para especificar o local de criação das Sections utilize o ícone
, para especificar o local de criação dos Primary Nodes utilize o ícone .
As áreas de armazenamento podem ser independentes, tanto o Primary Node
quanto as Sections podem ser armazenadas no mesmo ou em diferentes
Frameworks ou níveis inferiores na hierarquia.
4.2.2 Definindo a criação automática dos Profiles (Perfis) e Primary Nodes
Pode-se definir se deseja ou não criar os perfis automaticamente.

o perfil será criado automaticamente utilizando a especificação corrente.

o perfil não será criado, no local será colocado uma linha tracejada para
indicar que existe uma Sections criada, mas sem especificação.
Pode-se definir também se deseja ou não criar os Primary Nodes
automaticamente.

o Primary Node será criado automaticamente.

o Primary Node não será criado.

4–4 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

4.2.3 Escolhendo o perfil a ser utilizado


Antes de iniciar a criação de vigas e colunas, é necessário escolher qual a
especificação que será utilizada. Para fazer esta seleção, basta clicar no ícone
, localizado na barra de ícones do módulo Design, conforme exemplificado
abaixo.

A janela abaixo será aberta:

O campo Specification Data, têm três campos.

Neste campo deve-se escolher a


especificação que estaremos utilizando.

Neste campo deve-se escolher o tipo


genérico de perfil que será utilizado, exemplo Perfil I.

Neste campo deve-se escolher o tipo específico


de perfil que será usado, exemplo Perfil I de 203x2003x46kg/m.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 5


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

O campo Pline Settings, tm três campos.

Neste campo deve-se definir a


justificação para as colunas e vigas.

Nota: Normalmente a justificação para coluna é NA (Neutral Axis).

Neste campo deve-se definir qual a


Pline será utilizada nos desenhos 2D (Módulo Draft) para colocação de cotas e
tags.

Neste campo deve-se definir em qual


Pline serão colocadas às juntas de conexão entre vigas.
Para confirmar as modificações clicar no ícone Apply e para fechar a janela
clique no ícone Dismiss.
4.2.4 Criação de colunas
Para iniciar a criação de colunas, deve-se escolher um perfil como mostrado no
item 4.2.3 e depois utilizar o comando Create> Sections> Straight.... A janela
abaixo será aberta.

Nota: Para um melhor entendimento, estaremos utilizando o exercício da página 11 da folha de


exercício. Neste exercício será criando um framework para cada pórtico.

4–6 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para criar a coluna A1 do exercício, deve-se clicar no ícone , a janela


abaixo será aberta para preencher as coordenadas do ponto de Start da
coluna.

Preencha os valores e clique em Ok para confirmar.

Será indicado o ponto de Start, como sublinhado na figura acima, e será


habilitado um novo ícone na janela de criação de perfis.
Nota: Antes de continuar pode-se acionar a opção Confirm. Se esta opção estiver acionada,
será apresentada uma linha indicando a posição que a coluna ou viga será criada, onde o
usuário poderá aceitar ou rejeitar a mesma. Se esta opção estiver desabilitada, o perfil será
criado sem a opção de escolha para o usuário.

Para definir o ponto de End, clique no ícone . A janela abaixo será aberta
para definir a distância entre o Start e o End e também a direção que a coluna
será criada.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 7


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Caso esteja tudo correto, clique no ícone .


Caso não esteja satisfeito com o resultado, o usuário poderá rejeitar o ponto
clicando no ícone .

Para redefinir o ponto de Start, pode se usar o ícone .


Ł Rotacionando o perfil criado
Os perfis são colocados no módulo Design do mesmo modo que foram
definidos no catálogo e por isso, em alguns casos, será necessário rotacionar o
perfil.
Para fazer a rotação pode-se utilizar dois métodos, posicionado na coluna
utiliza-se o comando:

• Orientate> Rotate..., este comando já foi descrito no capítulo 3 item


3.3.2.4.

• Orientate> ß Angle> -180 Degrees ou -90 Degrees ou 0 Degrees ou


90 Degrees ou 180 Degrees.
Este último comando pode ser executado também pela janela de comando
como mostrado abaixo.
BANG -180, BANG -90, BANG 0, BANG 90 ou BANG 180
Ł Modificando a especificação de um perfil criado
Para modificar a especificação de um perfil já criado, posicione sobre o perfil e
utilize o comando Modify> Section> Specification…, uma janela como
apresentada no item 4.2.3 será aberta para que a modificação seja feita.
Nota: neste caso também poderá ser feita a modificação de várias colunas e/ou vigas
utilizando a opção de lista.

Exercício: criar a coluna B1.


4.2.5 Criação de vigas
Quando utilizado pela primeira vez o aplicativo de criação de vigas e colunas
(Beams & Columns), deve-se fazer algumas configurações, uma delas é a
regra de conexão de vigas.
Ł Regra de conexão de vigas
A regra de conexão de vigas impede que a viga seja conectada em plines
indesejados.
Esta regra deverá ser criada para cada usuário, pois a mesma ficará
armazenada na área de cada um.
Toda vez que o usuário entrar neste aplicativo, será necessário ativar a regra
de conexão.

4–8 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para criar a regra, devemos utilizar o comando Settings> Pick Filters>


Plines... na barra de menu principal. A janela abaixo será aberta.

Deve-se agora clicar sobre o ícone Define Rule... para criar a regra. A janela
abaixo será aberta.

No campo Name, definir um nome para a sua regra.


No campo Rule, definir a regra de conexão.

Observando a figura acima, podemos criar a seguinte regra:


PKEY NE ‘NA’ AND PKEY NE ‘NARO’ AND PKEY NE ‘NALO’
Onde neste caso não haverá conexão nas plines NA, NARO e NALO.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 9


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

No campo Description, deverá ser colocado uma descrição do motivo desta


regra (este campo é opcional).
Para criar a regra clique em Ok e depois clique sobre a regra criada na janela
Pline Filter.
Nota: Na próxima vez que o usuário entrar no aplicativo será necessário apenas ativar a regra
na janela Pline Filter.

Ł Justification para vigas


Para viga, utilizar a Justification TOS. Na figuras abaixo são mostrados os
exemplos de justificações para vigas.

Ł Conexão de vigas
Para criar as vigas, utilizam-se alguns métodos para conectar vigas em coluna
e vigas com vigas.
O primeiro método será a conexão da viga com o topo da coluna.
Para definir o START de uma Viga exatamente no topo de uma coluna, utiliza-
se a janela Positioning Control, que é aberta quando utiliza-se o comando
Create> Sections> Straight... (as funções desta janela já foram apresentadas
no capítulo 1, item 1.8.1)
No primeiro campo da janela Positioning Control, escolha a opção Element e
no segundo campo escolha a opção Snap como mostrado abaixo.

Nota: Observar se a opção Confirm está habilitada na janela Section

Clique no topo da coluna A1. Será mostrado sobre a coluna à palavra Start
indicando que o início selecionado.
Clique no topo da coluna B1. Será mostrado uma linha entre as duas colunas e
a palavra End sobre a coluna clicada para indicar que o final foi selecionado.

Para aceitar a criação da viga clique no ícone na janela Section.

4 – 10 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Abaixo os resultados da seqüência descrita anteriormente.

Para a próxima viga, utiliza-se o segundo método que consiste na conexão da


viga em algum ponto ao longo da coluna.
Para definir o Start em algum ponto no decorrer da coluna também utiliza-se a
janela Positioning Control.
No primeiro campo da janela Positioning Control, escolha a opção Element e
no segundo campo escolha a opção Distance, o terceiro campo será habilitado
para colocar a distância desejada. Neste caso pode-se colocar a distância de
baixo para cima ou a distância de cima para baixo. Caso coloque a distância de
baixo para cima, será necessário clicar na base da coluna para definir o Start, e
se escolher a distância de cima para baixo será necessário clicar no topo da
coluna.
Debaixo para cima (clicar na base da coluna).

De cima para baixo (clicar no topo da coluna).

O resultado será:

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 11


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para a viga em balanço, utiliza-se um terceiro método. Neste método, será


necessário utilizar a janela Positioning Control e a janela Sections.
Para definir o Start, utiliza-se a janela Positioning Control. No primeiro campo
da janela, escolha a opção Element e no segundo campo escolha a opção
Snap como mostrado abaixo.

Clique no topa da coluna B1 para definir o ponto de Start.

O ícone da janela Section será habilitado, clique sobre ele e coloque os


valores de comprimento e direção da viga.

Clique em Ok para confirmar os valores e caso a opção Confirm esteja


habilitada, clique sobre o ícone .
O resultado final será:

4 – 12 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

4.2.6 Criação de contraventamento


Existe no VANTAGE PDMS algumas opções de contraventamentos para
facilitar a criação.
Em nosso exercício não existe contraventamento, mas estaremos criando um
no pórtico AB para fixação.
Para criar um contraventamento utilize o comando Create> Sections> Bracing
Configurations.... A janela abaixo será aberta.

No campo Storage area será necessário definir em qual framework o


contraventamento será criado. O usuário poderá escrever o nome do
framework ou se posicionar sobre o mesmo na janela Members, digitar CE no
campo correspondente e teclar enter no teclado.
No campo Section Data deverá ser definido a especificação do perfil a ser
usado no contaventamento. Para escolher a especificação clique no ícone
Profile..., a janela de escolha de especificação será aberta como já mostrado
no item 4.2.3 deste capítulo.
Para este exemplo será utilizado a especificação British Standard, com tipo
genérico Rect Hollow Sections e tipo específico 100.0x50.0x3.2. Com
Justification NA, Member line NA e Joint line NA.
Será escolhido também a quarta opção de contraventamento A/K Bracing (3),
3 picks.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 13


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Ao clicar em Apply a janela abaixo será aberta.

Preencha os valores para A e B e habilite a opção Confirm. Clique sobre as


colunas e vigas conforme indicado no datasheet da janela Bracing.
Abaixo figura mostrando o resultado após a seleção e também o resultado final.

4 – 14 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

4.2.7 Criação de Pnodes


Nos finais das colunas e vigas, podem ser criados Pnodes automaticamente
como descrito no item 4.2.2 deste capítulo.
Caso os Pnodes não tenham sido criados, eles poderão ser criados nos pontos
de interesse posteriormente utilizando o comando Create> PNode at SCTN
End.
Utiliza-se este comando para criar Pnodes nas colunas A1 e B1. Para isso
devemos ativar a criação de Pnodes e definir em qual framework os
Pnodes serão criados.
Dê o comando Create> PNode at SCTN End, e clique no final das duas
colunas (próximo ao chão) e quando terminar tecle Esc no teclado para
concluir a seleção.
4.2.8 Colocação de juntas e bases
Para colocar juntas ou bases nas vigas e colunas, deve-se selecionar o perfil
onde a junta será colocada e dar o comando Modify> Joints> Specification...
O VANTAGE PDMS ficará esperando que o usuário selecione qual o ponto que
a junta ou base será colocada, e quando selecionado, a janela abaixo será
aberta.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 15


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para criação de juntas podemos, como exemplo, utilizar as seguintes


especificações:

• Para a viga superior: usar especificação Cleat Connections, Sub-Tipo


Bolted Wed e Tipo Específico 4M16_bolted_web_cleats com Beta
Angle 90.

• Para a viga inferior: usar especificação Cleat Connections, Sub-Tipo


Weded Seat e Tipo Específico 50x50x8/80x60x8 _welded_
seating_cleats.

Para criação de bases pode-se utilizar como exemplo, a seguinte


especificação:

• Para as colunas: usar especificação Baseplate Connections, Sub-Tipo


As attached sections e Tipo Específico 20mm_thick_
attached_baseplate.

4 – 16 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

4.2.9 Criação de cópia


Na criação de estruturas deve ser evitado a cópia de sections (SCTN), pois
pode-se perder as conexões existentes. A cópia de todo o framework (FRMW)
não causa este problema.
Exercício
Fazer a cópia do framework AB1 utilizando o comando Create> Copy>
Offset...
Renomear os frameworks criados pela cópia.
4.2.10 Estendendo ou diminuindo um perfil
Depois de criado, um perfil pode ser estendido ou diminuído. Para isso pode-se
utilizar dois comandos, um para estender/diminuir por distância e outro para
estender/diminuir por referência.
A coluna B2 será estendida por distância e a coluna B3 por referência.
Ł Por distância
Estando posicionado na coluna B2 utilize o comando Position> Extend> By....
A janela abaixo será aberta.

No perfil selecionado, será mostrado onde é o Start e onde é o End. Como


mostrado na figura abaixo.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 17


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Escolha o ponto que deseja estender no campo Extend e no campo Distance,


coloque a distância que o perfil irá estender.
Clique em Apply para concluir.
Ł Por referência
Estando posicionado na coluna B3 utilize o comando Position> Extend>
Through...
A janela abaixo será aberta.

Para este comando será necessário escolher uma referência. No nosso


exemplo o topo da coluna B2. Para selecionar o topo da coluna B2 como
referência, utilize o comando Cursor> Element e clique sobre o topo da coluna
B2, com isso será colocado um plano de referência sobre o topo desta coluna.
Clique em Apply para concluir.
4.2.11 Interrompendo vigas
Pode-se criar uma viga que passe por todas as colunas de uma estrutura e
depois com um simples comando, pode-se interromper esta viga nas
interseções com as colunas.
Para exemplificar o comando, será criado duas vigas, a primeira da coluna A1
até a coluna A4 e a segunda da coluna B1 até a coluna B4.
Nota: criar um novo framework para estas vigas e não esquecer de setar a área de
armazenamento caso esteja usando este recurso.

Depois de criada as vigas, dar o comando Modify> Sections> Split.... A janela


abaixo será aberta.

4 – 18 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Em Connections at split escolha a opção Trinmed.


Clique em Apply para ativar o comando e siga os seguintes passos:

• Clique nas coluna que estão entre a primeira e a última coluna. As


colunas clicadas mudarão de cor (como mostrado na imagem abaixo),
para concluir a seleção digite a tecla Esc do teclado.

• Clique nas vigas que deverão ser interrompidas. As vigas também


mudarão de cor (como mostrado na imagem abaixo), para concluir o
comando digite a tecla Esc do teclado.

Caso a opção Confirm before splitting estiver habilitada, será mostrada uma
janela pedindo a confirmação se o usuário deseja mesmo interromper a viga.
Exercício
Apagar a viga entre as colunas B2 e B3.
Criar uma viga entre o topo das colunas B2 e B3.
Iniciar a criação do Equiprack da folha 12 do caderno de exercício.
Nota: as colunas deverão ser modificadas utilizando o comando Orientate> ß Angle....

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 19


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Na criação do Equiprack, temos duas plataformas. Na criação destas


plataformas serão apresentados dois novos comandos.
Para apresentar os comandos, usaremos, como exemplo, a criação da
plataforma menor.
Deve-se criar a primeira viga em balanço direcionada para leste (est) com 1220
mm.
Na ponta da viga criada, deve-se criar outra viga em balanço direcionada para
sul (south) com 1060 mm.
Por último, na ponta desta última viga criada, deve-se criar outra viga em
balanço direcionada para oeste (west) com aproximadamente 500 mm.
Abaixo seqüência da criação citada acima com imagens:

Para conectar este último trecho a viga indicada pela seta, deve-se utilizar o
comando de conexão de vigas.

4 – 20 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução a Estrutura Metálica
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Ł Conexão de vigas
O comando que deve ser utilizado é Connect> Connect.
A seqüência deste comando é:

• Selecione a viga que receberá a conexão;

• Selecione o extremo da viga que será conectada;

• Digite a tecla Esc do teclado duas vezes para concluir o comando.


Ł Ajustes finais (comando Mitre Ends)
Para ajustar o final das vigas, será utilizado o comando Mitre Ends.

Este comando estará corrigindo o final das vigas sublinhadas na figura acima.
Para fazer a correção, dê o comando Modify> Sections> Mitre Ends e clique
nos pontos 1 e 2 conforme mostrado na figura. Para terminar o comando digite
a tecla Esc do teclado. Abaixo têm-se uma figura mostrando o resultado deste
comando.

Nota: Para evitar erros seria bom executar este comando separadamente, primeiro para um
lado e depois para o outro lado.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 4− 21


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução a Estrutura Metálica Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Ł Comando útil
Em alguns casos, será necessário conectar várias vigas ao mesmo tempo.
Quando isto acontecer utilize o comando Connect> Trim to Pline> Pick e
depois clique em todos os finais de vigas que deseja conectar, quando terminar
a seleção, digite a tecla Esc do teclado.
Nota: este comando só pode ser utilizado para vigas que estavam conectadas e por algum
motivo perderam esta conexão.

4 – 22 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Módulo Datal
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

 

O módulo datal é uma ferramenta utilizada para transferência de modelos entre
projetos. A seguir será descrito como produzir um Datal e também como
executar o arquivo gerado em outra estação.

    

A partir da versão 11.2 do PDMS pode-se utilizar o Datal através do Command
Line. Para isso basta acessar o menu Display>Command Line...
O primeiro passo deve ser o ajuste das unidades do ambiente. Para isso basta
digitar os comandos mostrados abaixo na linha de comando (Command Line).
MM DIST<enter>
INCH BORE<enter>
O primeiro comando é utilizado para ajustar as unidades para distâncias em
milímetros. O segundo comando é utilizado para ajustar as unidades para os
diâmetros nominais em polegadas. As unidades também podem ser definidas
por uma janela gráfica como mostrado no capítulo 1 (item 1.5.3).
O próximo passo é definir o dispositivo de saída das informações, isto é, definir
onde deverá ser salvo o arquivo. Normalmente, prefere-se criar um arquivo em
disco (macro). Pode-se nomear o arquivo com o nome do elemento a ser
transferido para outro projeto, por exemplo, BOMBA-B01, porém com extensão
tipo “.dtl”. Essa extensão ajuda na identificação do arquivo no disco.
O comando para criar e nomear o arquivo é exemplificado abaixo:
FILE /NOME_DO_ARQUIVO.dtl<enter>
Esse comando é utilizado quando o arquivo que está sendo gerado é novo e
não possua nenhum outro com o mesmo nome.
Caso o arquivo já exista e deseja-se que o mesmo seja sobrescrito, o comando
utilizado deve ser o seguinte:
FILE /NOME_DO_ARQUIVO.dtl over ou FFILE /NOME_DO_ARQUIVO.dtl.
Nota: o arquivo será criado na área de usuário, nas empresas com customização Endpoint,
será gravado em U:\. Caso deseje gravar o arquivo em outro local utilize o comando FILE
/<caminho>/NOME_DO_ARQUIVO.dtl<enter>

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 5− 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Módulo Datal Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Após ter criado o arquivo, é preciso especificar quais elementos deverão ser
transferidos. Podem ser especificados um ou mais nomes de elementos da
base de dados do Design (maquete), como o VANTAGE PDMS difere entre
maiúsculo e minúsculo deve ser observado se as letras são maiúsculas e/ou
minúsculas. Todos os nomes devem ser precedidos pelo caractere “/”. Por
exemplo:
OUTPUT /NOME_DO_ELEMENTO<enter>
ou
OUTPUT /NOME1 /NOME2 /NOME3<enter>
ou ainda
OUTPUT CE<enter>
Para utilizar o último comando exemplificado, o usuário deve estar posicionado
na tela Members no item desejado e então executar o comando.
A última etapa de criação do Datal é o fechamento do arquivo recém criado. O
arquivo não está completo, pois parte de seu conteúdo está em uma memória
temporária. Dessa maneira, pode-se fechá-lo redirecionando a saída para um
novo arquivo ou para um terminal. Para essas opções os comandos são
respectivamente:
FILE /MAIS_UMA_MACRO.dtl (Exemplo)
ou
TERM

             


Após a criação da macro é possível executá-la dentro do projeto destino para
que reproduza o elemento requerido. Para isso deve-se executar o comando
que será mostrado a seguir. Ainda na linha de comando (Display> Command
Line...) digite:
$M /NOME_DO_ARQUIVO.dtl
Caso o arquivo não esteja na área de usuário, será necessário indicar o
caminho que o arquivo está gravado.
$M /<caminho>/NOME_DO_ARQUIVO.dtl

5–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Módulo Datal
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

      


Ao rodar um Datal podem surgir alguns erros. Os erros mais comuns são:

• Duplicidade de nomes – O PDMS não aceita nomes iguais no mesmo


Banco de Dados.

• Referência não existente – A referência pode não existir ou existir com


outros nomes de elementos referenciados tais como NOZZ, TEE, OLET,
CROSS, etc.

• Unidades diferentes no projeto destino.


Para contornar possíveis problemas com duplicidade de nomes e referência
não existente, pode-se modificar a macro criada pelo datal colocando um
comando para ignorar os erros na execução da macro. Insira o seguinte
comando na primeira linha do arquivo gerado pelo datal:
ONERROR CONTINUE
Para contornar o problema com unidades diferentes entre os projetos, defina
na macro criada pelo datal, qual a unidade está sendo usada no projeto que
gerou o datal, exemplo se o projeto estiver usando milímetros para distâncias e
diâmetros, coloque logo abaixo do comando ONERROR CONTINUE:
MM DIST
MM BORE

       !  "


#  $   
 $ %  
Para os clientes que utilizam as customizações da Endpoint há uma
possibilidade de criação do Datal de maneira mais rápida. Para isso, é
necessário que o usuário abra a janela Utilitários Endpoint pelo menu
Utilities>Endpoint>Utilitários Endpoint...
Antes de criar o Datal o usuário deve navegar na janela Members para o item
que deseja extrair as informações. Posicionado sobre o item desejado basta
acessar o menu Miscelaneous>Output CE (Datal). O arquivo será criado na
área de usuário configurada e com o nome do item da janela Members. Caso o
arquivo já exista será exibido uma mensagem perguntando se o usuário deseja
sobrescrever o arquivo.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 5− 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Módulo Datal Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Após a criação do arquivo serão mostradas mensagens como exemplificado na


janela abaixo:

Para executar o arquivo no projeto destino basta repetir o procedimento


conforme descrito no item 5.2.
Nota: A criação do Datal conforme descrito no item 5.4 só é disponibilizada para as empresas
que possuem as customizações da Endpoint.

5–4 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

 
 
Todo projeto de detalhamento de tubulação deve ser definido dentro do
Vantage PDMS utilizando os recursos específicos desta disciplina, tais como,
check de interferências, check de consistência de projeto, especificações, e
muitos outros e com isso o trabalho se tornará muito fácil e confiável.

         



Na figura abaixo temos a hierarquia da base de dados para a criação das
Tubulações.

Pipe – O Pipe é um elemento administrativo que fica logo abaixo do elemento


ZONE, no Pipe não serão encontrados componentes de tubulação, mas pode-
se atribuir alguns atributos para ele tais como temperatura de trabalho, pressão
de trabalho, diâmetro da linha e outros mais que forem necessários. Em
resumo o Pipe é a linha do índice de linhas ou fluxograma.
Branch – O Branch é um elemento administrativo que fica abaixo do Pipe e
nele serão criados os componentes de tubulação, assim como juntas, flanges,
curvas, etc.. Em resumo o Branch é a ramificação de uma linha que vai do
ponto 1 para o ponto 2.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

6.1.1 Alguns atributos do Início (Head) e Final (Tail) do Branch

HEAD (Cabeça)

HPOS Posição do Início do Branch

HCON Tipo de conexão do Início do Branch

HDIR Direção de entrada no Início do Branch

HBOR Diâmetro nominal no Início do Branch

HREF Referência de conexão no Início do Branch

HSTU Especificação de tubo para Início do Branch

TAIL (Cauda)

TPOS Posição do Final do Branch

TCON Tipo de conexão do Final do Branch

TDIR Direção de entrada no Final do Branch

TBOR Diâmetro nominal no Final do Branch

TREF Referência de conexão no Final do Branch

 
Para iniciar a criação do elemento administrativo Pipe, deve-se primeiro entrar
na disciplina correspondente. Na barra de menu principal, entre em Design>
Pipework....
Após alguns instantes o aplicativo Pipework estará disponível para utilização.
Nesse instante a janela de Especificações padrões (Default Specifications)
será aberta conforme exemplificado abaixo:

6–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Esta janela apresenta os seguintes campos:


Piping Esse campo exibe as especificações disponíveis para utilização
na escolha dos componentes de tubulação.
Insulation Permite selecionar uma especificação para isolamento térmico.
Para que a tubulação seja detalhada levando-se em
consideração o isolamento, deve-se escolher um tipo de
isolamento na lista e habilitar essa opção marcando a caixa
localizada ao lado do campo.
Tracing Permite selecionar uma especificação para traço de vapor. Para
que a tubulação seja detalhada levando-se em consideração o
traço de vapor, deve-se escolher um tipo de traço de vapor na
lista e habilitar essa opção marcando a caixa localizada ao lado
do campo.
A janela Default Specifications é aberta quando entra-se pela primeira vez na
disciplina de Tubulação, caso deseje alterar algum dado nesta janela, poderá
utilizar o menu Settings> Default Spec ou clicar no ícone localizado
abaixo da barra de menus do módulo Design.
6.2.1 Criação de uma nova linha de tubulação (novo PIPE)
Para criar uma nova linha, se posicione na ZONE reservada para tubulação e
na barra de menu principal, utilize o comando Create>Pipe..., a janela abaixo
será aberta.

No campo Name, especifique o nome da linha. Exemplo 80-B-7.


Para modificar as configurações de especificações dos componentes de
tubulação, isolamento e traço de vapor clique no ícone Specifications.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para o preencher os atributos da linha clique no botão Attributes. A janela


mostrada abaixo será aberta:

Após o preenchimento dos atributos clique em OK para fechar esta janela.


Clique em OK na janela Create Pipe para concluir a criação da linha.
6.2.2 Criação de um novo Branch
Após dar OK na janela Create Pipe, automaticamente será aberta a janela de
criação de Branch como mostrado abaixo.

Por padrão, o Branch vem com o nome da linha e mais um complemento,


exemplo 80-B-7/B1.
Os ícones Specifications... e Attributes... são similares ao apresentado na
criação de PIPE.

6–4 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

O campo Head/Tail Setting contem três opções, são elas Connect, Explicit e
None.
Connect será necessário conectar o início e/ou o final do branch em um
bocal ou derivação, ao utilizar esta opção, o diâmetro e o tipo de
conexão serão pegos automaticamente do item onde o branch
foi conectado.
Explicit será necessário informar a coordenada de início e/ou final do
Branch, assim como o diâmetro e tipo de conexão dos mesmos.
None somente cria o branch.
Nota: em caso de criação de novo Branch poderá ser usado o comando Create> Branch na
barra de menu principal.

Escolhendo a opção Connect, após clicar em Ok a janela abaixo será aberta.

Nesta janela o usuário deverá especificar se estará conectando o início (Head)


ou o final (Tail) do Branch, assim como em que o Branch será conectado.
Nozzle Conecta o Branch em um Bocal.
Tee Conecta o Branch em um Tê.
Olet Conecta o Branch em uma Meia Luva, weldolet, etc.
Elbow Conecta o Branch em uma Curva.
Reducer Conecta o Branch em uma Redução.
Flange Conecta o Branch em um Flange.
Multiway Conecta o Branch em um componente especial (PCOM).
Branch Head Conecta o Branch no início de outro Branch.
Branch Tail Conecta o Branch no final de outro Branch.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 5


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

First Member Conecta o Branch no primeiro elemento da lista de


componentes do próprio Branch.
Last Member Conecta o Branch no último elemento da lista de
componentes do próprio Branch.
Name Conecta o Branch em um elemento, através de seu nome.
Quando usado este comando será aberta uma janela para
indicar o nome do elemento onde o Branch será
conectado.
Para conectar o Branch, clique em Apply, caso não tenha sido escolhida as
opções First Member, Last Member e Name, será necessário indicar, com um
clique do mouse, em qual o componente o Branch será conectado.
Nota: no PDMS, assim como no fluxograma e isométrico, o fluxo da linha é muito importante e
por isso deve-se tomar muito cuidado na hora de conectar o início e final de um Branch.

Exercício
Criar a linha (PIPE) 80-B-7 conforme indicado no desenho isométrico da página
14 da folha de exercício e também no fluxograma da página 2 da folha de
exercício.
Criar um Branch para esta linha
6.2.3 Conectando o Head e o Tail aos bocais
Utilizando como exemplo o exercício anterior, escolher na janela Connect
Branch as opções Head e Nozzle e clicar no ícone Apply, em seguida clicar
no bocal N2 do equipamento P-1302A.

Após a indicação do início da linha poderá ser notado que uma linha tracejada
é mostrada indicando a conexão da tubulação.

6–6 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Na seqüência deve-se conectar o final da tubulação. Para isso selecione a


opção Tail e Nozzle e clique em Apply. Clique no bocal N1 do equipamento V-
1201.

Após a conexão dos extremos da linha poderá ser observado o aparecimento


do tubo (isso só acontecerá se os bocais estiverem alinhados, caso contrário
aparecerá somente a linha tracejada). Clique em Dismiss para fechar a janela
Connect Branch.

6.2.4 Criação de componentes de tubulação


Depois de conectado o início e/ou o final do branch pode-se iniciar a criação
dos componentes de tubulação. Para isso, posicione no Branch na janela
Members e acesse a janela de criação de componentes na barra de menu
principal em Create> Components. A janela abaixo será aberta.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 7


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

A seguir tem-se uma descrição de cada umas das opções da janela Piping
Components:
Specification É utilizado para quebrar dentro de um Branch. Em qualquer
momento, o usuário poderá escolher uma Spec na lista
antes de criar seu componente.
Forwards Ajusta a criação dos componentes no sentido do fluxo (De
Head para Tail).
Backwards Ajusta a criação dos componentes no sentido contrário do
fluxo (De Tail para Head).
Default Habilita a seleção automática dos componentes padrões
para cada um dos tipos de componentes definidos nas
especificações.
Auto Conn Permite o posicionamento, orientação e conexão
automáticos de cada novo componente ao componente
criado anteriormente. Esta opção deverá estar sempre
habilitada.
Create Após selecionar na lista o tipo de componente desejado,
possibilita a criação do item. Ao selecionar essa opção
deverá ser aberta uma nova janela que permitirá a seleção
dentre as opções disponíveis para aquela categoria.
Re-Select Permite que o usuário modifique uma seleção realizada para
um determinado componente da tubulação. É utilizado para
substituir um elemento já modelado.

Permite especificar uma direção para o ponto de saída de


um componente. Só pode ser utilizada para componentes
que a saída não está na mesma direção da entrada.

Permite rotacionar o componente em torno de seu eixo no


sentido horário. As opções são 30, 45, 90 ou 180 graus.

Permite o alinhamento com o elemento corrente.

Permite o alinhamento exatamente com o ponto identificado


pelo clique do mouse.

Permite o alinhamento de acordo com a origem do elemento


identificado pelo clique do mouse.

Permite o alinhamento com um p-point identificado pelo


usuário.

Permite o alinhamento com o próximo componente do


Branch na lista da janela Members.

6–8 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Permite o alinhamento com a extremidade final do Branch


(Tail).

Permite o alinhamento com o próximo elemento do


Branch na lista da janela Members.

Permite o alinhamento com a extremidade inicial do


Branch (Head).

Retorna o componente para sua orientação original e o


conecta ao elemento anterior na lista da janela Members.

Utilizado para retornar o componente para sua posição


original.

Retorna o componente para sua orientação original,


conectando o mesmo ao elemento anterior na lista da
janela Members.

Retorna o componente para sua orientação original,


conectando o mesmo ao elemento anterior e passando
para o próximo elemento na lista da janela Members.

Inverte a orientação do componente, isto é, o P2 passa a


ser a entrada e o P1 a saída. Para retornar à situação
padrão basta clicar novamente no botão.

Força uma conexão entre componentes, mesmo que não


possuam a mesma especificação. Este comando deve
ser usado com cuidado, pois gera inconsistência na linha.

É o mesmo que o comando . Permite o


alinhamento de acordo com a origem do elemento
identificado pelo clique do mouse.
Importantíssimo
A criação de componentes de tubulação no Vantage PDMS segue uma
seqüência lógica, portanto deve-se criar primeiro a Gasket, depois a
Flange, caso esta ordem seja alterada, vai causar uma inconsistência na
linha, não permitindo a geração do isométrico.
Por causa disto, para iniciar a criação do primeiro componente, é necessário
que o Branch seja o elemento corrente. Depois de criado o componente ele
será o elemento corrente e assim por diante.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 9


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para continuar a criação dos componentes, certificar que na janela Piping


Components esteja selecionada a opção Forwards para que possa iniciar a
conexão dos componentes pela extremidade inicial do Branch.
Se posicione no Branch na janela Members e na janela de criação de
componentes, escolha a opção Gasket e em seguida clicar em Create. Será
aberta uma janela para que seja possível selecionar a junta desejada. Para o
exercício, deve-se selecionar a junta de 1/16” de espessura. Clique no item e
em seguida clique em OK.


Na seqüência deverá ser criado o Flange. Para tanto, marque o item Flange e
clique em Create. Será aberta uma janela para que seja possível selecionar o
Flange desejado. Para o exercício escolha o Flange com pescoço (WN).

6 – 10 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para inserir os componentes na outra extremidade da linha (Tail),


primeiramente posicione-se no Branch e marque a opção Backwards para que
os componentes sejam criados no sentido contrário ao fluxo.

Primeiramente será criada a junta. Portanto, selecione a opção Gasket e clique


em Create.
Em seguida deverá ser criado o Flange. Portanto, selecione a opção Flange e
clique em Create.

6.2.5 Verificação de consistência da linha


Depois de terminada uma linha é muito importante verificar se a mesma está
consistente, pois alguns casos de inconsistência, não permitirá que seja gerado
isométrico da linha.
Para verificar a consistência da linha, podemos utilizar dois métodos que será
mostrado a seguir:

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 11


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

O primeiro método é utilizando o comando Utilities> Data Consistency... na


barra de menu principal, com isso a janela abaixo será aberta.

No campo Check tem a opção de verificar somente o elemento corrente CE,


toda uma SITE, toda uma Zone, somente uma linha Pipe, etc.
Para fazer a verificação de um Pipe, se posicione em qualquer elemento da
linha que deseja verificar, escolha a opção Pipe e clique em Apply. Caso a
linha não tenha inconsistência, será apresentado no final do relatório a
mensagem *--* NO DATA INCONSISTENCIES *--*, caso contrário será
apresentado uma lista com as inconsistências. Para fechar a janela clique em
Dismiss.
O segundo método é a verificação pela janela de comandos. Para fazer a
verificação utilize os seguintes comandos:
CHECK CE, CHECK PIPE, CHECH BRANCH, CHECK SITE, etc.
NOTA: A palavra CHECK pode ser substituída por CH.

6.2.6 Verificação de interferências


Ver capítulo 9
Exercício
Iniciar a criação da linha 200-B-4 até o ponto apresentado na figura abaixo.

6 – 12 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

6.2.7 Alinhamento entre componentes


Para alinhar os componentes existem várias opções, mas a mais usada é a
opção .
Para utilizar esta opção, utilizando como exemplo o exercício, crie mais uma
curva para que a tubulação fique como mostrado na figura abaixo.

Nota: para o exercício, utilize a curva de 90º DEFAULT.

A curva corrente será alinhada com a curva debaixo. Para isso, verifiques se o
sentido do fluxo está correto (neste caso Forwards) e clique no ícone ,e
depois clique na curva debaixo, o resultado será.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 13


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

6.2.8 Orientando a saída de componentes


O comando Orientate> Component> Leave é utilizado para orientar a saída
de alguns componentes de tubulação.
Para utilizar este comando siga os seguintes passos:

• clique sobre o componente que deseja orientar, deixando-o como


elemento corrente.

• Verifique o sentido de fluxo na janela de criação de componentes. No


exemplo acima, o sentido do fluxo deve estar Forwards, como mostrado
nesta imagem .
Depois deste passos, executar o comando Orientate> Component> Leave na
barra de menu principal. A janela abaixo será aberta:

• No campo que está definido com a opção Direction mudar para opção
Towards Next (Em direção ao próximo) e clicar em Apply.
Nota: anotar os valores que forem apresentados no campo à frente da opção Towards Next.
Exemplo E 45 N. Este valor será utilizado no comando movimentação por planos que será
abordado mais adiante.

Para orientar o próximo componente, manter a janela Orientate Componente


Leave aberta. E siga os seguintes passos:

• clique sobre o próximo componente que deseja orientar, deixando-o


como elemento corrente.

6 – 14 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

• Verifique o sentido de fluxo na janela de criação de componentes. No


exemplo acima, o sentido do fluxo deve estar Backwards, como
mostrado nesta imagem .

• Na janela Orientate Componente Leave clique no ícone para


atualizar a janela.

• No campo que está definido com a opção Direction mudar para opção
Towards Next (Em direção ao próximo) e clicar em Apply.
Finalizados estes passos, os componentes estarão orientados um para o outro
e se já estiverem alinhados a linha será fechada.
Exercício
Iniciar a criação da linha 150-B-6.
6.2.9 Movendo componente por coordenada
Para posicionar componentes de tubulação por coordenadas pode-se utilizar o
menu Position>Explicitly (AT).
Posicione no elemento que deseja posicionar e dê o comando Position>
Explicitly (AT), a janela abaixo será aberta:

O componente ficará como mostrado abaixo.

Deixar o campo Datum selecionado com a opção Origin para que seja tomado
como referência a origem do componente.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 15


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Modificar somente uma coordenada quando utilizar este comando, depois de


digitado o valor, clique em Apply para confirmar. No exemplo será modificada
somente a coordenada West com o valor 313045, obtendo o seguinte
resultado.

6.2.10 Movendo componentes por Distance ou Spool


Pode-se mover os componentes utilizando o recurso de Distance (distância de
centro a centro) ou Spool (tamanho do tubo entre os componentes) localizados
na janela de criação de componentes.

Será utilizado este comando no seguinte exemplo.

Será dada uma distância de 900 mm entre uma curva e outra, para isso digite o
valor no campo correspondente e dê enter. Escolha a opção Distance.

6 – 16 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Exercício
Inicie a criação da linha 250-B-5.
6.2.11 Mudando a rota um Tê
Neste caso deve-se criar uma derivação na linha. Ao criar tal derivação (Tee)
pode haver a necessidade de modificar a rota de fluxo do componente. Essa
alteração pode ser realizada clicando-se no componente criado e em seguida
acessando o menu Modify> Component> Route.

Por padrão o ponto de entrada dos componentes é o P1 e o ponto de saída é o


P2. Portanto, para alterar essa configuração pode-se utilizar o comando
mostrado acima. As opções disponíveis são:

Route Through

Branch Off

Split Route

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 17


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

6.2.12 Criação de novos branchs em uma mesma linha


Para criar uma nova ramificação na linha, isto é, um novo Branch deverá ser
utilizado o comando Create> Branch lembrando de posicionar-se no Pipe
antes de executar o comando. A janela mostrada abaixo será aberta:

Deixar o campo Head/Tail Setting selecionado com a opção Connect e clicar


em OK.
Conectar o novo Branch da seguinte maneira: Head no bocal do equipamento
1301 e Tail no Tee. Após a criação do novo Branch é possível concluir o
detalhamento da linha.

Exercício
Iniciar a criação da linha 100-C-13.
Nota: Nesta linha haverá uma mudança da especificação que estava sendo utilizada até o
momento. Deve-se selecionar a Especificação A e não a C como indicado no nome da linha.
Outra particularidade deverá ser observada neste caso, pois tal linha não terá sua extremidade
final conectada, ou seja, somente seu inicio será conectada ao bocal do equipamento 1301.

6 – 18 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

6.2.13 Comando BOP/TOP


Podemos utilizar o comando BOP/TOP para posicionar o elemento de uma
linha em relação a outro elemento do Vantage PDMS. Por exemplo, se eu
preciso que o tubo passe a 100 mm acima de uma viga para colocação de
suporte, pode-se utilizar para isso o comando BOP/TOP.
Para utilizar o comando BOP/TOP, posicione-se na curva que será movida e
acesse na barra de menu principal o comando Position> Component>
BOP/TOP. Como exemplificado na figura a seguir:

Na janela resultante deve-se selecionar as seguintes opções:

Tomará como referência a base do tubo.


Clearence É a distância entre a referência adotada
(base do tubo) e o item que será
selecionado como mostrado a seguir.

Especifica em que direção a distância


estipulada com relação à referência será
adotada.

Irá posicionar o elemento de acordo com a


origem do elemento que será identificado
pelo clique do mouse.
Após escolher as opções como mostrado na imagem exemplificada acima
clique em Apply.
Clique sobre a viga que será usada como referência.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 19


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Veja na figura a seguir o resultado do comando.

6.2.14 Término de linha aberta


Se posicione no último ou primeiro componente da linha e dê o comando
Conect> Branch, selecione Tail se for o final da linha ou Head se for começo
da linha.
No campo To, observe a posição do componente na janela Members, se o
elemento selecionado for o último elemento da lista, use a opção Last
member, se for o primeiro elemento da lista, use a opção First member.
Clique em Apply para fechar a linha e em seguida em Dismiss para fechar a
janela.

6 – 20 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Agora, para terminar, utilize o comando Modify> Branch> Explicit na barra de


munu principal. A janela abaixo será aberta.

Selecione Head se for o início da linha ou Tail se for o final da linha e forneça o
valor da coordenada em uma das direções. Em nosso exercício, W 303580.
No campo Connection selecione a opção Open.
No campo Direction será necessário colocar a direção oposta ao sentido da
conexão. No nosso exercício W, pois a linha está indo para E.
6.2.15 Inserindo suportes na linha (ATTA)
Em algumas tubulações, é necessário adicionar os suportes à mesma. Para
isso coloque o modo de criação de componentes como Forwards e posicione-
se no componente que ficará antes do suporte, no exercício, posicione-se no
Elbow como exemplificado abaixo. Criar o componente do tipo Attachement
(SHOE). O componente será criado abaixo da curva, portanto para posicioná-lo
corretamente basta utilizar o ícone Trid da janela de criação de componentes e
clicar na viga onde o suporte ficará.

Nota: para maiores informações sobre os Attachements, veja anexo E.

Exercício
Iniciar a criação da linha 150-A-7.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 21


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

6.2.16 Criação de Assemblies


Pode-se utilizar, para a criação de válvulas o recurso de criação de conjuntos.
Para isso escolha a opção Assemblies na janela de criação de componentes e
clique em Create, será aberta uma janela com algumas opções.

Nota: esta opção não pode ser usada para criação de instrumentos.

Escolha a opção desejada e clique em Apply, serão mostradas as janelas de


seleção de componentes. No caso de uma válvula flangeada será mostrada
uma janela de seleção de componentes para o Flange, uma para a Gasket,
uma para a Válvula, outra para a Gasket e outra para o Flange. Selecione a
opção desejada em cada janela e vá clicando em Ok. Quando terminar, o
conjunto já estará criado.
A opção Distance desta janela é utilizada quando desejar criar, por exemplo,
uma válvula flangeada a uma certa distância.
A opção Valve H/W Dir é para definir a orientação do volante da válvula.
Exercício
Modelar a linha 100-B-8.
Nota: Para esta linha deve-se posicionar primeiramente o Tee entre os dois bocais da bomba
1501B e 1501A. Para isso pode-se utilizar o recurso de retirar medidas e em seguida utilizar o
menu Modify>Position Explicitly (AT) para posicionar o Tee. Após posicionar corretamente a
derivação, é possível criar as válvulas do tipo Gaveta.

Iniciar a criação da linha 100-C-12.

6 – 22 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

6.2.17 Criação de instrumentos na linha.


Na linha 100-C-12 haverá a necessidade de inserir dois instrumentos: uma
placa de orifício e uma válvula de controle.

Ambos estão disponíveis na Especificação INST, mas normalmente os


instrumentos estarão na mesma especificação da linha. Esta especificação
pode ser selecionada na janela Piping Components. Após selecionar a
especificação INST e acessar a opção Instrument, será questionado se deseja
realmente criar um item diferente da especificação que está utilizando para a
tubulação. Para prosseguir clique em OK.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 23


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para criar a placa de orifício selecione a opção como mostrado abaixo:

Nota: antes de criar a placa de orifício, será necessário criar uma flange de orifício.

Para criar a válvula de controle selecione a opção como mostrado abaixo:

Nota: Esta linha é de 150#, mas os instrumentos são de 300#, portando será necessário uma
quebra de especificação na criação do Flange. Para isso escolha a especificação A.

Lembre-se que é de grande importância o preenchimento do nome (Tag) para


os instrumentos. Para colocar o Tag nos instrumentos utilize o comando
Modify> Name.
Para a válvula de controle existe a necessidade do preenchimento de alguns
atributos para que possa visualizá-la corretamente. Após sua criação,
certifique-se de que a mesma é o elemento corrente e acesse o menu Modify>
Attributes, a janela abaixo será aberta.

6 – 24 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Será necessário preencher os atributos Height e Radius com os calores


desejados para que o usuário possa visualizar a válvula. Para isso basta clicar
em cima do atributo desejado e preencher os valores nas janelas resultantes.
Abaixo é exemplificado como pode ser feito esse preenchimento.

Exercício
Modelar a linha 100-B-2.
Nota: Esta linha deverá terminar nas válvulas, para isso siga os passos abaixo.

Posicione-se no último ou primeiro componente da linha e dê o comando Conect> Branch,


selecione tail se for o final da linha ou Head se for começo da linha.

No campo To, observe a posição do componente na janela Members, se o elemento


selecionado for o último elemento da lista, use a opção Last member, se for o primeiro
elemento da lista, use a opção First member. Clique em Apply para fechar a linha e em
seguida em Dismiss para fechar a janela.

Modelar a linha 150-A-3.


Nota: Os dois Branchs dessa linha serão conectados aos Branchs da linha mostrada na figura
anterior.

Para isso é necessário especificar no início da criação da linha onde deverão ser conectados o
Head de cada um dos Branchs.

Para ambos os trechos desta linha, o início deverá estar conectado ao final de um dos Branchs
da linha detalhada no item anterior. A tela abaixo exemplifica as opções que deverão ser
selecionadas para essa operação:

Após selecionar tais opções basta clicar em Apply e selecionar o final do Branch desejado da
linha 100-B-2.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 25


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Modelar a linha 100-B-1.


Nesta linha será necessário criar uma tomada de pressão. Como mostrado na
figura abaixo.

Para poder criar esta tomada de pressão, será necessário ter uma derivação
na linha, neste caso será criado um Olet de 25mm.
O elemento Olet deve ser selecionado a partir da janela Piping Components e
ser criado no Branch principal.

Para criar a tomada de pressão será necessário criar um novo Branch. Este
branch terá: uma Válvula, um Tê e um visor para a tomada de pressão. Na
derivação do Tê será necessário criar um novo branch para criar a válvula de
drenagem.

6 – 26 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

6.2.18 Movimentando componentes por planos


Em alguns casos, para fechar uma linha será necessária a utilização do
comando de orientação e movimentação por planos para que, por exemplo,
duas curvas tenham suas orientações alteradas de maneira a permitir que se
conectem.
O comando Position> Component> Plane Through... é utilizado para
movimentar componentes utilizando um plano, com o objetivo de conectar se a
outro componente.
Para utilizar este comando siga os seguintes passos:

• clique sobre o componente que deseja movimentar, deixando-o como


elemento corrente.

• Verifique o sentido de fluxo na janela de criação de componentes. No


exemplo acima, o sentido do fluxo deve estar Forwards, como mostrado
nesta imagem .
Depois deste passos, executar o comando Position> Component> Plane
Through... na barra de menu principal. A janela abaixo será aberta:

• No campo Plane, será necessário colocar o plano de conexão do


componente, para isso serão utilizados os dados anotados quando foi
abordado o comando Orientate> Component> Leave no primeiro
componente.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 27


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Nota: Para encontrarmos o Plano de Conexão, pode-se utilizar duas regras:

• Caso a direção de orientação seja 2D, troque uma das coordenadas.


Exemplo: a direção de orientação é E 45 N trocar para W 45 N ou E 45
S, este será o plano de conexão.

• Caso a direção de orientação seja 3D, fixe um plano e altere o outro


plano, somando 90º ao ângulo atual. Exemplo: a direção de orientação é
E 35.2644 N 30 U, fixar o plano E 35.2644 N e modificar o plano N 30 U
para N 120 U, ficando E 35.2644 N 120 U.

• No campo Through, escolher a opção ID Cursor e clicar em Apply.

• Clicar no próximo componente, para fazer a conexão.


Exercícios
Modelar as linhas restantes na seqüência relacionada abaixo:

• 80-B-14

• 80-A-11

• 50-B-9

• 40-B-10

6 – 28 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1




6.3.1 Atualizando o Mapa Espacial
O comado MAP BUILD NEW MDB, deve ser executado pelo administrador do
sistema todas as vezes que for criado novos elementos no módulo Paragon.
Este comando atualiza o mapa espacial.

6.3.2 Explicação complementar do comando BOP/TOP


Geralmente precisa-se posicionar um componente de tubulação ou seu tubo
subseqüente (chamado no PDMS de “Implied Tube”), de forma que, por
exemplo, ele somente toque uma viga ou mesmo que fique a uma desejada
distância de qualquer outro elemento da mesma ou qualquer outra disciplina.
Position>Component>Bop/Top (Infront)
BOP/TOP
Name ELBO 2 OF PIPEA/B1
Bottom of Pipe
constrained Clearance 50
centreline
Infront

ID Cursor
CE

50 Apply Reset Dismiss

/BEAM
picked with cursor

Position>Component>BoP/Top (Behind)

BOP/TOP
Name ELBO 2 OF PIPEA/B1
Bottom of Pipe

Clearance 50
constrained Behind
centreline
ID Cursor
CE
/BEAM
picked with cursor Apply Reset Dismiss

50

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 29


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para linhas não ortogonais os seguintes efeitos serão alcançados:


Posicionando Onto/Under com relação a outro Item

Posicionando Infront/Behind com relação a outro Item


Position>Component>Clearance (Infront)
Distance
Name ELBO 2 OF PIPEA/B1

Clearance 50
Infront

ID Cursor
constrained CE
centreline
Apply Reset Dismiss

50

/BEAM
picked with cursor

6 – 30 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Position>Component>Clearance (Behind)
Distance
Name ELBO 2 OF PIPEA/B1

Clearance 50
Behind

ID Cursor
constrained CE
centreline
Apply Reset Dismiss

/BEAM
picked with cursor

50

Para linhas não ortogonais os seguintes efeitos serão alcançados:


Posicionando com Clearance Onto/Under com relação a outro Item

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 31


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Modelagem de Tubulações Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Posicionando com Clearance Infront/Behind com relação a outro Item

6.3.3 Posicionando componentes sem perder conexão


Considerando a linha:

Position>Drag>Distance :

6 – 32 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Modelagem de Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

O resultado deste está mostrado abaixo:

Perceba que os trechos de tubos 1 e 2 se encurtaram, o Elbow 2 se deslocou


500mm para Leste, assim como o Tee mas os flanges conectados aos Bocais
dos equipamentos não se deslocaram, mantendo desta forma as conexões do
HEAD e TAIL do Branch.
6.3.4 Caimentos
A janela “Slope” permite que se ajuste a direção do caimento de linhas (para
cima ou para baixo) e ainda o valor deste em valores percentuais ou angulares
a partir da saída do componente.
Orientate>Component>Slope…

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 6− 33


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Extração de Relatórios
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1


   
A qualquer momento no projeto pode ser necessária a extração de relatórios
dos elementos já modelados.
A extração de relatórios é muito simples. Para fazer a extração de relatórios
será necessário que o administrador do PDMS já tenha elaborado um Template
(modelo).
Nota: neste treinamento não será abordado como se cria um template de relatório.

É função do administrador indicar qual caminho dos templates da empresa


para todos os usuários, assim como quais dados serão necessários informar
para gerar o relatório.
Neste capítulo será apresentado como o usuário pode extrair um relatório
utilizando os templates padrões fornecidos na instalação do Vantage PDMS.

  
Para buscar um template para extrair um relatório utilize o comando Utilities>
Reports> Run..., com isso será aberta a janela abaixo.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 7− 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Extração de Relatórios Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Esta janela é dividida em dois campos principais. O primeiro é utilizado par


escolher o caminho (pasta) onde estão gravados os templates de relatórios e o
segundo mostra o conteúdo da pasta que estiver selecionada no primeiro.

Directory este campo é dividido em duas partes.

• Path local para se indicar o caminho onde estão salvos os templates de


relatórios.
Exemplo: T:\Pdms11.5.SP1\pdmsui\REPORTS\ TEMPLATES

• Sub-directories neste campo serão mostradas as pastas existentes


dentro da pasta selecionada no campo Path. A primeira que aparece na
lista é a própria pasta selecionada no campo Path, caso seja clicado
sobre este item, volta-se para pasta anterior.
Utilizando o exemplo anterior, volta-se para a pasta
C:\Aveva\Pdms11.5.SP1\pdmsui\REPORTS.

Files este campo também é dividido em duas partes.

7–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Extração de Relatórios
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

• Filter é utilizado para filtrar os arquivos da pasta selecionada.


o * mostra todos os arquivos da pasta.
o xxx* mostra todos os arquivos iniciados por xxx.
o *xxx mostra todos os arquivos terminados por xxx.
o *xxx* mostra todos os arquivos que contenham xxx no nome.

• Logo abaixo do campo Filter serão mostrados os arquivos da pasta


selecionada no campo Path.
O template escolhido será mostrado no campo Selection, para confirmar a
seleção clique em OK.
A partir deste momento, vai depender de como foi customizado o template,
mas na maior parte dos templates está configurada para apresentada uma
janela onde deve ser indicado o Filename e a Hierarchy (Hierarquia), como na
janela abaixo.

Filename neste campo, poderá ser definido um caminho e um nome onde o


relatório deverá ser gravado. Caso ele não seja preenchido, o relatório será
apresentado no próprio módulo Design, onde uma janela se abrirá para mostrar
os dados do relatório.
Hierarchy neste campo deve ser definido qual o elemento hierárquico será
utilizado para criação do relatório. Nele pode ser digitado um nome de um
elemento ou simplesmente CE, caso o elemento esteja selecionado na janela
Members.
OK clique neste ícone para criar o relatório.
Cancel clique neste ícone para cancelar a criação do relatório.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 7− 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Geração de Isométricos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

 
  
O Isodraft é um módulo exclusivo para a extração de isométricos e relatórios de
parafusos. Para acessar este módulo deve-se utilizar o menu
Design>Modules>Isodraft>Macro Files caso esteja dentro do módulo Design.
Se estiver fora do Vantage PDMS será necessário iniciá-lo e isto pode ser feito
por dois caminhos:

• Iniciar>Aveva>Vantage PDMS 11.5.SP1>Run PDMS (para empresas


com customização Endpoint).

• Iniciar>Programas> Aveva>Vantage PDMS 11.5.SP1>Run PDMS


(para empresas sem customização Endpoint).
Nota: A instalação das customizações Endpoint é opcional.

Depois de alguns instantes, a janela abaixo será mostrada:

No campo Module escolha a opção Isodraft.


Ao acessar o módulo Isodraft, a janela a seguir deverá ser aberta:

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 8− 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Geração de Isométricos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

  
    
No Vantage PDMS, módulo Design, é possível modelar linhas independentes
ou linhas que sejam conectadas entre si. O segundo caso é conhecido como
sistema. Neste item será mostrado como proceder para a extração de
isométricos de linhas simples.
Para iniciar a geração de isométrico de linhas simples siga as seguintes
etapas:
Posicione-se na janela Members no item desejado. Pode-se gerar isométrico de
uma Site, Zone, Pipe ou Branch.
Acesse o menu Isometrics> Standard. Isto abrirá a janela abaixo.

Selecione o conjunto de templates (options files) que deverá ser utilizado na


geração dos isométricos. As opções são Company, Project e Local.
Company conjunto de templates utilizado pela empresa.
Project conjunto de templates específico para um projeto.
Local mostra os arquivos armazenados na área de usuário.
O Vantage PDMS possui alguns templates para exemplo, mas cada empresa
deverá criar um template conforme suas necessidades.
Os templates do Vantage PDMS são: BASIC.MET, BASIC.IMP,
ADVANCED.MET e ADVANCED.IMP. Os arquivos com extensão do tipo MET
irão extrair as informações no sistema em milímetros, já os arquivos com
extensão do tipo IMP utilizarão o sistema com diâmetros em polegadas e
distâncias em pés.
A seleção do arquivo é feita clicando-se sobre o mesmo na lista disponível
exibida na janela Standard Isometric.
Nota: Ao clicar no botão Comments será aberto o formulário que mostra algumas informações
a respeito do arquivo.

8–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Geração de Isométricos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para detalhar diversas linhas, selecione a opção Detail list no campo Detail.
Especifique o tipo desejado para a saída dos dados através do campo Produce
para criação de isométricos utilize a opção Isometrics. As outras opções são
transfer files, batch macro e bolt report.
Clique em Apply. Um arquivo da plotagem do PDMS será criado no diretório
especificado no arquivo template, normalmente a área de usuário. Um arquivo
com a lista de materiais também é criado, se a opção de lista de material
estiver habilitada no arquivo template.
Quando o detalhamento estiver completo, o display é modificado para exibir o
isométrico. Dois outros formulários, Isodraft Message e Display List também
são abertos, possibilitando ao usuário consultar as mensagens geradas durante
o detalhamento e também consultar os diversos desenhos que podem ser
gerados na operação.
Veja abaixo um exemplo de isométrico gerado no VANTAGE PDMS.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 8− 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Geração de Isométricos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

  
  
    
No caso de linhas conectadas (sistemas) podem-se extrair isométricos do
conjunto. Para isso deve-se acessar o menu Isometrics> System/Trim. A
janela abaixo será aberta.

Para detalhar o sistema desejado, devem-se seguir os seguintes passos:


Definir o sistema através do menu da própria janela Create>System. Será
aberta uma janela permitindo que o usuário especifique um nome para o
sistema.

Após definir um nome clicar em OK. Em seguida será aberta uma janela
permitindo a seleção das linhas que irão compor o sistema.

Nota: Para que o sistema seja válido as linhas que o constituirão deverão ser interligadas na
planta. Caso contrário o isométrico não será detalhado.

8–4 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Geração de Isométricos
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Para adicionar uma linha ao sistema, basta selecionar a mesma e clicar em


Add Member. Repetir esse procedimento para as demais linhas do sistema.
Para concluir a definição do sistema clicar em OK.
No campo Detail selecionar a opção System e no campo Produce escolher a
opção Isometrics.
Clique em Apply. Um arquivo da plotagem do Vantage PDMS será criado no
diretório especificado no arquivo template. Um arquivo com a lista de materiais
também é criado, se a opção de lista de material estiver habilitada no arquivo
template.
Quando o detalhamento do sistema estiver completo, o display é modificado
para exibir o isométrico. Dois outros formulários, Isodraft Message e Display
List também são abertos, possibilitando ao usuário consultar as mensagens
geradas durante o detalhamento e também consultar os diversos desenhos que
podem ser gerados na operação.

 
 ! "  
Somente no módulo Isodraft é possível extrair relatórios de parafusos de
componentes de tubulação. Essa opção está disponível para as linhas simples.
Esse recurso pode ser acessado através do menu Isometric> Standard. Como
explicado no item 8.1, a linha que se deseja extrair o relatório deve estar como
o elemento corrente. Caso queria modificar a linha a ser trabalhada basta
navegar até a mesma na janela Members e em seguida clicar no ícone CE na
janela Standard Isometric.
Escolher um dos modelos para geração do relatório no quadro Standard iso
options.
No campo Detail selecionar a opção Current Element.
No campo Produce selecionar a opção Bolt Report.
Para concluir o trabalho clicar em Apply.
Caso não tenha sido definido um nome padrão para o relatório de parafusos no
arquivo de templates do isodraft, será dada a seguinte mensagem:

Clicar em Yes para aceitar a sugestão de utilizar bolt como nome para o
relatório. Este relatório normalmente é salvo na área de usuário.
Posteriormente, este nome pode ser alterado.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 8− 5


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Geração de Isométricos Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Em seguida será questionado se o usuário deseja inserir as posições no


relatório de parafusos:

Ao concluir a seleção é possível abrir o relatório que deverá ser salvo na área
de usuário. Nesse arquivo é possível obter informação à respeito do material do
parafuso, comprimento, código, quantidade, etc.

8–6 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução ao módulo Clash (Design)
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1


 
 
O módulo Clash é o módulo que checa as interferências entre os elementos
modelados no módulo Design em um mesmo MDB.
Este capítulo descreve como usar o módulo Clash.



Quando um modelo do PDMS é criado, todos os primitivos modelados e todos
os primitivos do catálogo possuem um atributo Obstruction que podem ser
configurados para:

• Hard Obstructions: são objetos rígidos e impenetráveis tais como uma


viga e vasos de pressão.

• Soft Obstructions: são volumes que não são sólidos, mas que
necessitam que sejam mantidos desobstruídos para permitir o livre
acesso.

• Insulation: Pode também ser considerado como sendo um tipo de


obstrução.
Quando se retira uma lista de interferências, será mostrado qual o tipo de
interferência está ocorrendo.
HH Interferência Hard – Hard
HS Interferência Hard – Soft
HI Interferência Hard – Insulation
SS Interferência Soft – Soft
SI Interferência Soft – Insulation
II Interferência Insulation – Insulation

     !"  
Existem dois modos gráficos para checar as interferências do modelo 3D.
9.2.1 Cheque de interferência automático
A checagem de interferência automática, quando acionada, checa a
interferência de todos os novos itens e também dos itens existentes, quando
estes estão sendo modificados.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 9− 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução ao módulo Clash (Design) Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Este modo de checagem de interferência pode ser acionado pela barra de


menu principal em Settings> Clasher> Auto Clash e também pela barra de
ícones em .
Nota: dependendo do equipamento que está sendo utilizado, a performance do trabalho pode
ser prejudicada com o uso do modo de checagem de interferência é automático.

9.2.2 Cheque de interferência manual


Caso o usuário não desejar deixar o cheque de interferência automático ativo,
ele poderá fazer o cheque de interferência depois da criação de novos
elementos ou depois da modificação de elementos existentes.
Para fazer a checagem de interferência manual, selecione Utilities>
Clashes..., a janela abaixo será aberta

Esta janela é dividida em duas partes:


Clash List é o local onde serão mostradas as listas de interferências.
Clash Display é o local onde será mostrado no modelo as interferências. Para
facilitar a busca dos elementos com interferência, as mesmas serão mostradas
com cores diferenciadas.
Para utilizar esta janela, devemos conhecer a sua barra de menus e também
as funções do botão direito do mouse para navegação no campo Clash
Display.

9–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução ao módulo Clash (Design)
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

9.2.2.1 Barra de menus da janela Clash Display

Control

• Check CE Checa as interferências do elemento corrente com os outros


elementos do modelo 3D. Caso seja encontrada qualquer interferência, a
mesma será mostrada no campo Clash List.

• Close Fecha a janela Clash Display.


List

• Refresh Atualiza o campo Clash List.

• Clash Indica quais os tipos de interferências serão apresentados no


campo Clash List.
o All Mostra todas as interferências.
o Physical Mostra somente as interferências físicas.
o Touch Mostra apenas os toques.
o Clearance Mostra interferências relativas às configurações do
Clearance. Caso o Clearance esteja configurado para 2 mm, será
mostrado como interferência os elementos que não toque, mas
passem a menos de 2 mm de outro elemento.
o Not Proven Não mostra a lista de interferência, somente visualiza
a interferência no campo Clash Display.
o Specify... Mostra uma janela para especificar os tipos de
interferência que serão mostradas no Clash List.
Naviagtion Faz a navegação entre os elementos que apresentaram
interferência.

• Clash Item Navega para o elemento que interferiu em outro elemento.

• Obstruction Item Navega para o elemento que foi interferido por outro
elemento.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 9− 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução ao módulo Clash (Design) Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Query Faz questionamentos sobre as interferências e sobre as configurações


de interferências.

• Clash
o Detail... Mostra detalhes sobre a interferência, como nome dos
elementos que estão causando a interferência, posição da
interferência, etc.
o Summary... Mostra um resumo das interferências listadas no
campo Clash List, detalhando quantas são físicas, quantas são
toques, etc.

• Defaults... Mostra como estão as configurações dos parâmetros das


interferências.
History

• Redisplay Mostra todos os elementos que sofreram interferência a partir


do momento que se ligou o Auto Clash.

• Empty Esvazia as informações do histórico.


9.2.2.2 Funções do botão direito do mouse quando clicado sobre o campo
Clash Display
As funções do botão direito do mouse quando clicado sobre o campo Clash
Display são diferentes da descritas no capitulo 1.
A seguir um resumo dos principais comandos da utilização do botão direito do
mouse.
View Control
> Zoom F2
Permite ao usuário aumentar ou reduzir a imagem, utilizando o botão central do
mouse e movimentando o mesmo. Movendo o mouse em direção ao corpo, a
imagem é reduzida, já na direção contrária a imagem é ampliada. Pode ser
acionado com a tecla F2.
> Pan F3
Possibilita a movimentação da imagem em qualquer direção. Neste modo,
aperte o botão central do mouse e o mova em direção à imagem que se deseja
visualizar. Pode ser acionado com a tecla F3.

9–4 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução ao módulo Clash (Design)
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

> Rotate F5
Neste modo, segure o botão central e mova o mouse para cima e para baixo
para rotacionar a vista verticalmente ou mova para a esquerda e para a direita
para rotacionar a vista horizontalmente. O movimento inicial determina o eixo
de rotação; para rotacionar em outro eixo, solte e aperte novamente o botão
central do mouse. Pode ser acionado com a tecla F5.
Look permite ao usuário selecionar uma vista à partir de um conjunto de vistas
ortogonais (Up, Down, North, South, East, West). Os elementos adicionados,
serão posicionados para “olhar” na direção escolhida. Plan permite ao usuário
visualizar o modelo de cima (em Planta), as opções são Plan North, Plan
South, Plan East e Plan West. Os elementos adicionados, serão posicionados
em planta e a direção escolhida estará apontada para cima no eixo vertical da
tela.
Iso possibilita a escolha de uma das quatro vistas isométricas. Cada uma das
vistas representa uma direção do Norte como mostra figura abaixo:

3 2
ISO

4 1

Limits
>CE Limita a visualização sobre o elemento corrente previamente
adicionado.
>Drawlit Limita a visualização sobre os elementos adicionados.
>Pick Limita a visualização sobre um elemento a ser Clicado.
Rotate
Pode-se definir o centro de interesse, utilizando algum dos elementos visíveis.
Para isso selecione o elemento e com o botão direito selecione Rotate:
>CE Origin O centro de interesse será o Ppoint origem do
elemento.
>CE Centroide O centro de interesse será o centroide do
elemento.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 9− 5


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução ao módulo Clash (Design) Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

#!
  $ % !"  
Podem ser definidos alguns critérios para a checagem de interferências. Para
isso utilize o comando Settings> Clasher> Defaults.... A janela abaixo será
aberta.

Os parâmetros que podem alterar a checagem de interferência são:


Tolerances é a tolerância para que as interferências sejam detectadas. Para
fazer o cálculo são considerados três parâmetros, são eles:

• Touch Gap

• Overlap

• Clearance
Na figura abaixo temos um exemplo do funcionamento de cada um destes
itens.

9–6 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Introdução ao módulo Clash (Design)
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Se x é à distância entre a sobreposição (overlap) ou a separação dos itens,


temos:

• Se a distância de afastamento (clearance) for maior que x, não teremos


interferência registrada.

• Se a distância de afastamento (clearence) for menor que x e a abertura


do toque (touch gap) for maior que x, um afastamento (clearence) será
registrado.

• Se a abertura do toque (touch gap) for menor que x e a sobreposição do


toque (touch overlap) for maior que x, um toque (touch) será registrado.

• Se a sobreposição do toque (touch overlap) for menor que x, uma


interferência será registrada.
Touch are este campo define se os toques serão considerados ou não na lista
de interferências. Caso deseje que os toques sejam considerados, escolha a
opção Included. Caso deseje que os toques sejam ignorados, escolha a opção
Ignored.
Clashes within branch este campo define como serão tratadas as
interferências dentro dos branchs, para isso existem 3 opções:

• Are Included Serão listadas todas as interferências dentro dos branchs.

• Ignore Adjacent Serão ignoradas as interferências adjacentes dentro


dos branchs.

• Are Ignored Serão ignoradas todas as interferências dentro dos


branchs.
Connections este campo define como serão tratadas as interferências entre as
conexões, para isso existem 3 opções:

• Are Included Serão listadas todas as interferências entre conexões.

• Are Ignored Serão ignoradas todas as interferências entre conexões.

• With Spec. are Ignored Serão ignoradas todas as interferências com


Spec.
Clash Midpoint Position determina como a posição de uma interferência será
mostrada. Se a opção estiver ligada (opção padrão), a posição mostrada será
do local que ocorreu a interferência. Se a opção estiver desligada, a posição
mostrada será o centro de uma caixa retangular envolvendo a região com
interferência.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. 9− 7


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Introdução ao módulo Clash (Design) Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Colour define a cor do elemento que causou a interferência e a cor do


elemento que sofreu a interferência.

• Major Clash Items para definir a cor que ficará o elemento que causar
uma interferência.

• Obstruction Items para definir a cor que ficará o elemento que sofrer
uma interferência.

9–8 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Anexo - A
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1



ndpoint Soluções Integradas Ltda. A- 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Anexo - A Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

A–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Anexo - A
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

ndpoint Soluções Integradas Ltda. A- 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Anexo - A Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

A–4 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Anexo - B
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1


 

        


   
    
   
Abrindo um terminal Shell (tty)
No prompt de comando do DOS entre no diretório de instalação do Vantage
PDMS e digite: pdms tty <enter>.
Para entrar em um projeto no modo tty digite os seguintes comandos:
Para escolher um projeto: PROJ (nome do projeto) <enter>
Exemplo: PROJ IMP <enter>
Para definir um usuário: USER (nome do usuário)/(senha)
<enter>
Exemplo: USER TRAINA/A <enter>
Para definir um MDB: /(nome do MDB) <enter>
Exemplo: /TRAINA <enter>
Para iniciar o módulo Design: DESIGN

  !" 
  
  #  

Navegação Horizontal
NEXT Próximo elemento da lista (irmão da direita)
PREV Elemento anterior (irmão da esquerda)
NEXT NOZZ Próximo elemento tipo bocal
PREV CYL Cilindro anterior
FIRST Primeiro elemento da lista
LAST Último Elemento da lista
FIRST VALV* Primeira válvula da lista (irmão ou filho)
LAST ELBO* Última curva da lista (irmão ou filho)

ndpoint Soluções Integradas Ltda. B- 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Anexo – B Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Navegação Vertical
OWNE (ou END) Sobe para o proprietário (pai)
FIRST MEM Primeiro membro (primeiro filho)
LAST MEM Último membro (último filho)
SITE (ou ZONE) Sobe para o nível SITE (ou ZONE)
3 Desce para o terceiro elemento da lista (terceiro filho)
ELBO 5 Desce para a quinta curva
Nota: Nestes casos, a navegação poderia ser vertical se o tipo especificado não pertencer
ao mesmo nível hierárquico; ex.: posicionado em um sub-equipamento e executar FIRST
BOX, a navegação seria vertical para baixo.

Navegações Diversas
SAME Retorna para o último elemento ativo
/NOME_ELEMENT Se posiciona no elemento com este nome (se o mesmo
existir)
=45/2395 Se posiciona no elemento identificado por este número
de referência (reference number)
GOTO CREF Estando num NOZZ, TEE, OLET, CROS, se posiciona
no BRAN que está conectado a ele
GOTO HREF Estando num BRAN, se posiciona no NOZZ, TEE,
OLET, CROS ou BRAN em que o Head esteja
conectado
GOTO TREF Estando num BRAN, se posiciona no NOZZ, TEE,
OLET, CROS ou BRAN em que o Tail esteja conectado
GOTO SPREF* Estando em qualquer componente de tubulação, se
posiciona no seu elemento de especificação (SPCO)
GOTO CATREF* Estando em um SPCO, posiciona no componente de
catálogo, onde se encontram todas as dimensões de
modelagem
GOTO DETREF* Estando em um SPCO, posiciona no texto descritivo
onde se encontra a descrição completa incluindo
material
Nota: Existe um atalho para o componente de catálogo: GCAT; e também para o texto
descritivo: GDET; os quais ainda listam seus atributos (Apenas para empresas com setup
Endpoint).

B–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Anexo - B
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

$     
   
  %$&Questões de
hierarquia:
Q MEM (QM) Lista os membros do elemento corrente
Q CE Lista o nome e o tipo do elemento corrente
Q OWNE Lista o nome do proprietário do elemento corrente
Questões do módulo DESIGN
Q ATT (QA) Lista todos os atributos do elemento corrente
Q REF Lista o número de referência
Q P1 Características do p-point 1; dn, pos, direção e número
Q POS WRT /* Posição em relação a World (projeto)
Q :UDA_NAME Lista conteúdo de atributo definido pelo usuário
Questões do módulo MONITOR
LIST MDB Lista os MDB do projeto
LIST USER Lista os usuários do projeto
Q BANNER Lista rótulo de apresentação do módulo corrente
Q USER Lista informações do usuário corrente
STAT Lista o status do usuário, qual o time que ele pertence,
qual o MDB está sendo usado e em quais DBs ele tem
direito de leitura e escrita.
Q PROJ Descrição do projeto

ndpoint Soluções Integradas Ltda. B- 3


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Anexo – B Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

'

(!)
$

Serão listados aqui alguns exemplos de filtros para seleção no aplicativo de
listas (Utilities > Lists...).
Depois de criada a lista, chamar a janela de seleções: Add > Selection...
Preencher no campo “Selection” o tipo do elemento e no campo “with rule” a
expressão de filtro; ex.:
Tipo Expressão
NOZZ P1 BORE EQ 4IN
EQUI PURP EQ ‘FOUN‘
VALV P1 BORE GT 2IN
INST P1 CONN NEQ ‘FBD‘
BRAN HBOR GEQ 6IN AND HBOR LEQ 12IN
PIPE MATCHW(:HOLD,’*AGUARDA*’)
EQUI MATCHW(NAME,’*-M-*’)
Onde:
EQ Igual à (Equal to)
NEQ Diferente de (Not equal to)
LT Menor que (Less than)
GT Maior que (Greater than)
LEQ Menor ou igual à (Less than or equal to)
GEQ Maior ou igual à (Greater than or equal to)
AND E (And)
OR Ou (Or)
Nota: os mesmos recursos aqui usados se aplicam para remover elementos da lista
(Remove > Selection)

B–4 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Anexo - C
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1




 

PDMS NB IN NB MM Decimal Real PIP.OD FLG.OD FLG.TK TUB BW SW DIN


A 1/8" 6 0.125 3.175 10.3 ---- ---- 001 --- 001 ---
B 1/4" 8 0.250 6.350 13.7 ---- ---- 002 --- 002 ---
C 3/8" 10 0.375 9.525 17.1 ---- ---- 003 --- 003 001
D 1/2" 15 0.50 12.70 21.3 88.9 11.1 004 001 004 002
E 3/4" 20 0.75 19.05 26.7 98.4 12.7 005 002 005 003
F 1" 25 1.00 25.40 33.4 108.0 14.3 006 003 006 004
G 1.1/4" 32 1.25 31.75 42.2 117.0 15.9 007 004 007 005
H 1.1/2" 40 1.50 38.10 48.3 127.0 17.5 008 005 008 006
J 2" 50 2.00 50.80 60.3 152.0 19.0 009 006 009 007
K 2.1/2" 65 2.50 63.50 73.0 178.0 22.2 010 007 010 008
L 3" 80 3.00 76.20 88.9 190.0 23.8 011 008 011 009
M 3.1/2" 90 3.50 88.90 101.6 216.0 23.8 012 --- --- ---
N 4" 100 4.00 101.60 114.3 229.0 23.8 013 009 012 010
P 5" 125 5.00 127.00 141.3 254.0 23.8 014 010 013 011
R 6" 150 6.00 152.40 168.3 279.0 25.4 015 011 014 012
- 7" 175 7.00 177.80 ----- ----- ---- --- --- --- 013
T 8" 200 8.00 203.20 219.1 343.0 28.6 016 012 015 014
V 10" 250 10.00 254.00 273.0 406.0 30.2 017 013 016 015
W 12" 300 12.00 304.80 323.8 483.0 31.8 018 014 017 016
X 14" 350 14.00 355.60 355.6 533.0 34.9 019 015 018 017
Y 16" 400 16.00 406.40 406.4 597.0 36.5 020 016 019 018
Z 18" 450 18.00 457.20 457.2 635.0 39.7 021 017 020 ---
1 20" 500 20.00 508.00 508.0 698.0 42.9 022 018 021 019
2 22" 550 22.00 558.80 558.8 ----- ---- 023 019 022 ---
3 24" 600 24.00 609.60 609.6 813.0 47.6 024 020 023 020
4 26" 650 26.00 660.40 660.4 869.9 50.8 025 021 024 ---
5 28" 700 28.00 711.20 711.2 927.1 52.4 026 022 025 021
6 30" 750 30.00 762.00 762.0 984.2 54.0 027 023 --- ---
7 32" 800 32.00 812.80 812.8 1060.4 57.1 028 024 --- 022
8 34" 850 34.00 863.60 863.6 1111.2 58.7 029 025 --- ---
9 36" 900 36.00 914.40 914.4 1168.4 60.3 030 026 --- 023
a 38" 950 38.00 965.20 ----- ------ ---- 031 027 --- ---
b 40" 1000 40.00 1016.00 ----- ------ ---- 032 028 --- 024
c 42" 1050 42.00 1066.80 ----- 1346.2 66.7 --- --- --- ---
d 44" 1100 44.00 1117.60 ----- ------ ---- --- --- --- ---
f 48" 1200 48.00 1219.20 ----- ------ ---- --- --- --- 025
g 56" 1400 54.00 1371.60 ----- ------ ---- --- --- --- 026
h 64" 1600 64.00 1625.60 ----- ------ ---- --- --- --- 027
i 72" 1800 72.00 1778.00 ----- ------ ---- --- --- --- 028
j 80" 2000 80.00 1981.20 ----- ------ ---- --- --- --- 029

ndpoint Soluções Integradas Ltda. C- 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Anexo - D
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1



   
XYZ:
X = Tipo de conexão:
TUB = Extremidade de tubo (Tube)
F = Flange (Flange)
WF = Entre Flanges (Waffle Fittings)
G = Junta (Gask)
BWD = Solda de Topo (Butt Weld)
J = Pestana (Lap Joint Stub End)
SW = Encaixe e Solda (Socket Weld)
SF = Rosca Fêmea (Screwed Female)
SM = Rosca Macho (Screwed Male)
Y = Tipo de face (conexões flangeadas apenas)
A = Face Plana (Flat Face)
B = Face com ressalto (RF – Raised Face)
R = Junta Anel (R.TJ.)
Z = Classe de pressão(conexões flangeadas apenas)
A = 125 libras (125#)
B = 150 libras (150#)
D = 300 Libras (300#)

ndpoint Soluções Integradas Ltda. D-1


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Anexo - D Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1

Exemplos:
Juntas:
GBB = Junta para face com ressalto de 150#
GAD = Junta para face plana de 300#
Flanges:
FAA = Flange de face plana de 125#
FBB = Flange de face com ressalto 150#
FBD = Flange de face com ressalto 300#
WFBB = Entre flanges de face com ressalto de 150#
WFAD = Entre flanges de face plana de 300#
Outros:
BWD = Solda de Topo – EC – Extremidade Chanfrada (Butt Weld)
SWF = Encaixe e solda de 3000#
SMC = Ponta Roscada padrão NPT (Macho)
SFC = Furo Roscado padrão NPT (Fêmea)
TUB = Extremidade de tubos

D–2 ndpoint Soluções Integradas Ltda


Proibida a reprodução sem prévia autorização
Treinamento em Modelagem de Equipamentos e Tubulações Anexo - E
Aveva Vantage PDMS 11.5 SP1


Support ATTA ATTY Unset Usado para identificar a posição em
que um suporte é fixado na tubulação.
Um símbolo de suporte e um
comentário associado serão
desenhados no Isométrico neste ponto
e o suporte aparecerá na lista de
material. O símbolo só será desenhado
se o suporte for para IMPLIED TUBE
(não fittings ou mesmo FTUBs).
Comment ATTY CCCC Usado para posicionar um comentário
ATTA ou CCNN cotado ou não cotado no Isométrico.
Flow ATTA ATTY FLOW Usado para controlar a posição das
setas de fluxo no Isométrico.
Split ATTA ATTY XXXX Usado para dar repetibilidade de corte
ou SSSS de folha em Isométricos de tubulações
ou sistemas.
Insulation ATTY INPP Usado para indicar uma mudança de
ATTA especificação de Isolamento
Penetration ATTY PENN Usado para identificar uma penetração.
ATTA Um símbolo de penetração será
desenhado no Isométrico. O símbolo
será cotado da mesma forma que um
suporte.
Hangers and ATTY WELD Usado pelo aplicativo Hangers and
Supports ou HANG Supports. Estes se comportam como
support ATTAs no Isodraft, embora se o
P3 for definido, então este é usado em
lugar do P0 para dar a posição do
suporte.

Nota: Quando se utiliza a opção de comentários, deve-se preencher também o atributo STEX
do ATTA.

ndpoint Soluções Integradas Ltda. E- 1


Proibida a reprodução sem prévia autorização