Você está na página 1de 6

Critérios de Valorimetria

• First In, First Out/FIFO (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair-PEPS)

• Last In, First Out/LIFO (Último a Entrar, Primeiro a Sair-UEPS)

• Custo Médio Ponderado (CMP)


FIFO – First In, First Out (Primeiro a Entrar,
Primeiro a Sair - PAPS)
FIFO é um termo bastante conhecido para os profissionais da cadeia de suprimentos e gerentes de logística,
porém, ele é usado em diversas áreas, da produção às vendas — e até no marketing geral.

O termo FIFO é, basicamente, uma sigla em inglês que significa “First In, First Out”. Pode-se entender isso
como “o primeiro (produto) a entrar em estoque deve ser o primeiro a sair também, evitando o alcance do
vencimento do item”, o que é o objetivo geral desse sistema, esse sistema é válido para qualquer um dos dois
termos, o objetivo desse sistema é auxiliar a empresa a organizar seus estoques e cargas dentro do armazém,
sendo especialmente funcional, principalmente, nas filas de espera (como são chamadas).

De acordo com o FIFO, filas são criadas e constituídas de cargas e produtos que são, posteriormente, acessados
e devidamente retirados de acordo com a sua ordem de chegada.
Cont.
O FIFO é essencial na hora de se fazer um bom controle de estoque, principalmente quando os produtos
trabalhados têm tempo de validade mais específico ou tornam-se obsoletos após certo tempo.

Uma série de vantagens pode ser observada com o uso do FIFO na organização de armazéns, estoques e
distribuições, porém, uma vez que o sistema não foi criado de modo arbitrário, mas, sim, de modo a otimizar
diversos fatores, a saber:

• Agiliza bastante os processos organizacionais e executivos;

• Facilita o manuseio de produtos perecíveis, combatendo desperdícios e afins;

• Com o estabelecimento de filas, consegue reduzir a necessidade de grandes estoques, aumentando o fluxo e
diminuindo volumes, o que impactará diretamente os custos de armazenamento e margem de lucro geral;
Cont.
• Tem compatibilidade alta com a maioria dos softwares e métodos de controle que são usados por empresas
dentro dos setores de cargas e logístico;

• Atua diretamente na redução de erros operacionais influenciando, principalmente nas etapas de picking -
desembarque e embarque de cargas;

• Diminui problemas relacionados à precificação dos produtos, uma vez que eles não permanecem muito
tempo em estoque e os desequilíbrios tendem a diminuir consideravelmente.
LIFO
LIFO é um termo criado para representar “Last In, First Out” e que também pode
ser chamado de UEPS, que é traduzido como “Último a Entrar, Primeiro a Sair”.
Nesse sistema, o produto que está há menos tempo em estoque sai primeiro, o que
difere muito do método FIFO.
• O LIFO pode ser uma alternativa interessante em momentos de picos de preços de
produtos e materiais. Por meio dele, a alta do produto pode ser repassada ao
consumidor com agilidade, sem a necessidade de que a empresa internalize o
aumento para manter os preços com os valores passados.
Cont.

Em contrapartida, ao utilizar o modelo do LIFO, a tendência é que sejam subestimados os preços dos produtos
estocados. Por exemplo, pense em uma alta de 10% para dois lotes de produtos distintos. Nesse cenário,
certamente, itens armazenados tendem a defasar em relação aos itens que já estão disponíveis. Também se trata
de uma logística desinteressante para produtos que tenham data de validade naturalmente.
• É difícil negar a utilidade e os benefícios que o FIFO é capaz de trazer para empresas de logística, de fato.
Contudo, seguindo a lógica de implantação de qualquer sistema, essa ação será aplicada de maneira correta,
apenas com sério acompanhamento e estudo de caso.

• É importante frisar, também, que os resultados variam muito e vão depender, exclusivamente, do
comprometimento e do alinhamento dos colaboradores e equipes envolvidos no processo. Os objetivos precisam
estar claros e o projeto deve ser trabalhado com um “norte em vista” a todo tempo.

Você também pode gostar