Você está na página 1de 1

Universidade Pedagógica de Maputo - UPM

Orlísio Sean Orlando Massingue – 01.2160.2017


4º Ano: Engenharia de Construção Civil – Edifícios (Laboral)
Antropologia Cultural – Resenha Crítica

A Antropologia como ciência Do Homem e Para o Homem


Inicia-se com a definição e origem etimológica da palavra o que remete a Antropologia
como sendo a ciência que estuda o Homem.
Dentro da Antropologia Cultural há algumas correntes na qual esta se sustenta:
1- Evolucionismo; 2- Funcionalismo; 3- Etnolinguística; 4- Interpretativismo.
O Evolucionismo surgiu no início do séc. XIX e nessa altura a Antropologia era considerada
“Ciência-Arte” de contar o passado, enfatizando que o ‘Ser mais evoluído’ é o europeu;
Os Percursores deste movimento (Corrente) eram, Charles Darwin e Herbert Spencer; Para difusão
foram os estudiosos: Lewis Morgan, Edward Taylor e Jennis Francis e para a abolir este
movimento vieram os estudiosos: Franz Boas e Bruno Malinovski.
O Franz Boas observa a cultura como uma questão funcional, entendendo a diversidade cultural
como ‘funcionalismo’ e não como um desnível cultural transparecendo que uma cultura é mais
evoluída em relação as outras.
Nas Ciências Humanas há críticas às teorias (Projecto Iluminista) e dentro deste projecto
estava ironicamente a corrente Evolucionista; dentro deste, a corrente olhava para o europeu como
um modelo de cultura e assim surgiu a necessidade de ‘civilizar’ os outros povos (Colonizar).
“As características humanas não são inatas”, são adquiridas. Isto vai em concordância
com a teoria que diz ‘somos todos um papel em branco que o mundo vai pintando’, ‘nenhuma
criança nasce racista ou rude’, e por aí adiante.
Em suma, a Antropologia hoje em dia é definida como “ciência que estuda e/ou caracteriza
os comportamentos humanos adquiridos”. Migrando para América, Franz Boas passou a
compreender o comportamento dos outros povos, o que contribuiu para abolição do
Evolucionismo.
O desenvolvimento humano é consequência da necessidade de Evoluir.
Segundo François Laplatine, “a antropologia não se define pelo objecto de estudo
empírico, mas sim pelo seu olhar e percepção do Homem, Homem; em Lugar, todos Lugares;
Época, em todas Épocas.” (Até hoje se usa esse ponto de vista).
“Tudo tem uma história”, e devemo-nos orgulhar da nossa história parando de Americanizar/
Europear a nossa Génese.
A Engenharia se configura como prática segura e económica das leis que comportam a
natureza/ mundo, para o bem humano.
A Antropologia abrange muitas áreas sendo a ciência que estuda o Homem, e a Engenharia não
escapa.

Orlísio Sean Orlando Massingue


1