Você está na página 1de 31

CURSO DE DEFESA

CONTRA DEMANDA
MENTAL E PSÍQUICA

Umbanda Grátis – 2020


Ministrante – Sacerdote Marcel Oliveira

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Olá meus amigos, primeiramente quero agradecer a você que está neste
momento acessando este material que aborda o mundo das ervas de uma
maneira bem dinâmica e informativa.

Neste material você encontrará informações importantes para que você entre
neste mundo vegetal de maneira intensa e com muita segurança, pois, o mundo
vegetal é complexo e muito importante para a nossa vida física, emocional,
racional e espiritual.

O meu intuito foi simplificar ao máximo as técnicas que utilizo no meu dia a dia
tanto nas ativações dos elementos vegetais como na confecção de banhos, pós,
elixires, trabalhos de cura e muito mais.

Saiba que ao olhar para a sua cozinha, na parte de temperos por exemplo, você
já poderá fazer uma magia vegetal poderosa, não necessitando sempre de
elementos “especiais” e muitas vezes caros para fazer o tiver que ser feito na
questão de magia religiosa vegetal.

Neste curso você vai entender que apesar de complexo, podemos sim simplificar
os métodos mágicos e religiosos para acessarmos o mundo vegetal de maneira
completa e potente.

Estude todo o material que no final darei boas fontes para estudo e referências
importantes para que este curso possa se tornar a porta de entrada para o seu
aprimoramento no mundo herbário dentro de sua especialidade.

Agradeço a plataforma Umbanda Grátis e toda a equipe pelo apoio e pela


determinação em disseminar o que é bom dentro de nossa querida e amada
Umbanda.

Paz e Luz para todos nós,

Marcel Oliveira. (Dirigente Espiritual do Templo de Umbanda Natural Mãe Divina,


Escritor, Palestrante e Treinador Comportamental.)

Nesse curso ensinamos estratégias com teorias, meditações e práticas feitas por nosso sacerdócio, mas a obtenção de
resultados depende de cada um de nós.

*Nenhuma informação contida neste produto deve ser interpretada como uma afirmação da obtenção de resultados.
Qualquer referência ao desempenho passado ou potencial de uma estratégia abordada no conteúdo não é, e não deve
ser interpretada como uma recomendação ou como garantia de qualquer resultado específico.

--------------------------------------------------------------

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


PREFÁCIO
São sete anos de plataforma, muitos acontecimentos, muitos conteúdos
produzidos, e muito tempo do projeto totalmente parado por motivos pessoais
que acontecem em nossa vida, para nos tornar maiores que nós mesmos a cada
renascimento.

Até que sete anos após o início do projeto, tudo muda, tudo se renova e novos
ares, anseios e pretensões renascem de forma abrangente dentro do peito,
gerando uma motivação inigualável sobre a vontade de retomar o destino desse
projeto para os que nos acompanham. A Umbanda Grátis é como um filho para
mim, um projeto que me foi dado a ser criado pela espiritualidade que me
acompanha, onde até então não entendia bem o real propósito, uma vez que
achava que não tinha tempo para tocar o projeto como deveria.

Mas aí então, surge um leal amigo vindo da eternidade do espírito, chamado


Marcel Oliveira e de forma instantânea em uma chamada de vídeo tudo muda.
A espiritualidade que nos acompanha, nos guiou ao encontro, mesmo estando
algumas fronteiras de distância. Essa para mim foi a prova do real propósito que
nos foi dada como a dádiva de que nada pode nos impedir, ao tempo que nossa
vontade de fazer acontecer nasce de forma divina dentro de nós.

Apenas 3 meses de amizade, te tenho com um irmão eterno hoje e obrigado por
auxiliar a renascer dentro de mim a chama do propósito desse trabalho. Em
apenas 3 meses, trabalhando incansavelmente nos momentos que não achava
que tínhamos tempo, criamos 3 produtos, colocamos sua maravilhosa consulta
de Tarot online pelo site do projeto e hoje estamos ajudando centenas de
pessoas com seu auxílio oracular, tivemos a benção de lançar o Livro Orações
do nosso amado amigo Zé Pelintra e agora o Curso de Ervas que está mágico e
com uma riqueza de ensinamentos incríveis, umedece e molha meu rosto as
lágrimas, de ver que em um mês e poucos dias, madrugadas a dentro filmando,
editando, orando e buscando dentro do nosso coração fazer o melhor possível
para todos que nos acompanham, nasce esse belo trabalho.

Parabéns a você pelo empenho meu grande irmão, parabéns a Nós e aos Guias
e Mentores que nos acompanham de perto nessa jornada e parabéns aos
queridos alunos, pois estão prestes a iniciar uma jornada de aprendizados de
imensa riqueza para suas vidas.

Um grande abraço a todos.

Diego Domett.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


INTRODUÇÃO
Somos todos estrelas!

Somos Universo em expansão!

Somos aquilo que queremos ser!

Somos escolhas, movimentos e amor

Neste pequeno apanhado de palavras e pensamentos, coloco meu coração e sei


que muitos não entenderão ou aceitarão as palavras a seguir.

Mas deixo como meu legado aos que realmente não se permitem mais, ou ao
menos não querem continuar se permitindo, viverem em um mundo em que a
ameaça de que algo ruim possa destruir seus sonhos, suas vidas ou sua família.

Vivemos em um mundo onde, espiritualmente falando, muitos charlatães


aproveitam do desespero de pessoas desinformadas acerca das coisas do
espírito para tomarem até o último centavo com promessas de cura, defesa ou
livramento de um mal que quase sempre nem existe mas que eles dizem existir
sabendo que, normalmente, as pessoas quando sentem suas dores ou estão
passando por alguma dificuldade, costumam culpar sempre algo ou alguém e
nunca olham para si mesmos em uma tentativa de resolverem seus problemas.

De fato, é da natureza humana olhar para fora em primeiro lugar para encontrar
os remédios de todos os males que nascem de dentro para fora.

Somos um emaranhado de crenças e valores que nem sempre, ou quase nunca,


correspondem à nossa real natureza.

Isso é realmente a fonte de muitas de nossas infelicidades porque se não damos


vazão à quem realmente somos por diversos fatores, entre eles, sociais,
familiares, em nosso ciclo de amizades, em uma relação amorosa, na escola,
como podemos ser realmente felizes?

Essas pessoas charlatãs, sabendo dessas incongruências internas, fazem-nos


crer que elas podem por nós resolver o que apenas nós conseguiremos resolver
em nossas vidas.

Os ataques espirituais ocorrem quando abrimos as portas para que estes


ataques aconteçam.

Abrir as portas significa não tratarmos a fundo nossas incongruências que fazem
com que não deixemos fluir a nossa real essência e neste processo, nos

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


perdemos diante de tantas máscaras que construímos no decorrer de nossas
vidas para sobrevivermos a diversas situações sem pagarmos altos preços por
sermos nós mesmos.

Eu agradeço às minhas máscaras pois, algumas realmente me livraram de


situações complicadas no decorrer de minha vida quando não tinha maturidade
para lidar com minha própria essência em relação ao entendimento de quem
nem todos aceitam minha forma de pensar, de agir etc.

Mas percebi um dia que, quanto mais eu fosse eu mesmo, mais me tornava mais
forte em relação à minha espiritualidade e as minhas vivências em todos os
sentidos no decorrer do dia.

Descobri que ser eu mesmo não significa ser uma pessoa desagradável, que
vomita regras ou rebeldia para todos a todo tempo, mesmo porque, quando sou
eu mesmo, não preciso me indispor mais com ninguém e ao invés de julgar o
diferente a mim, hoje prefiro perguntar ao diferente o porque ele é tão diferente
ao meu mundo e mesmo que ainda eu não concorde com tal diferença, entendo
que diferenças existem e sigo o meu caminho.

Isso me fez mudar várias estruturas internas e me fez cada vez mais focar no
que vale a pena em minha vida e deixar energias que não correspondem
positivamente em meu caminho seguir o rumo delas longe de mim, porque
quando desfoco de tais energias, mudo a frequência mental e me desconecto
das mesmas.

Senti que, quanto mais foco em minha vida, menos me torno vítima de inveja,
maldição, trabalho mágico ou espiritual negativo etc.

Isso na verdade serve para qualquer pessoa que queira se desconectar de


pessoas negativas ou energias negativas.

Foquem sua energia mental. Emocional e espiritual no que vale a pena focar!

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Liber LXXVII vel OZ
por Aleister Crowley

“A lei do forte: esta é a nossa lei e a alegria do mundo”. AL i 21

“Faze o que tu queres há de ser tudo da Lei”. AL i 40


“tu não tens direito a não ser fazer a tua vontade. Faze aquilo, e nenhum outro
dirá não”. AL i 42-3
“Todo homem e toda mulher é uma estrela”. AL i 3
Não existe deus senão o ser humano.

1 O ser humano tem o direito de viver por sua própria lei de viver da maneira
como quiser viver;

de trabalhar como quiser;


de brincar como quiser;
de descansar como quiser;
de morrer quando e como quiser

2 O ser humano tem o direito de comer o que quiser;

de beber o que quiser; de morar onde quiser;


de se mover como quiser sobre a face da terra.

3 O ser humano tem o direito de pensar o que quiser;

de falar o que quiser; de escrever o que quiser;


desenhar, pintar, lavrar, estampar, moldar, construir como quiser; de se vestir
como quiser.

4 O ser humano tem o direito de amar como quiser;

“tomai vossa fartura e vontade do amor como quiserdes, quando, onde e com
quem quiserdes”.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


5 O ser humano tem o direito de matar esses que queiram contrariar estes
direitos.

“os escravos servirão”. Al i 58

“Amor é a lei, amor sob vontade.” AL i 57

*AL - Liber AL vel Legis (Livro da Lei)

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Mal ou Mau?
Estas duas palavras existem na língua portuguesa e estão corretas. Como os
seus significados são diferentes, devem ser usadas em situações diferentes.
Mal é o contrário de bem.
Mau é o contrário de bom.

A forma mais fácil e eficaz de entendermos a diferença entre mal e mau e


usarmos corretamente estas palavras é pela oposição, ou seja, utilizando seus
antônimos e vendo qual está correto na frase:

• Você está sendo mau! (antônimo: sendo bom)


• Estou me sentindo mal! (antônimo: sentindo bem)

Mal
Mal é uma palavra frequentemente utilizada pelos falantes, possuindo vários
significados. Pode ser um substantivo comum, uma conjunção ou um advérbio.

Como advérbio, mal se refere a alguma coisa feita de modo errado, de modo
insuficiente, com dificuldade, de modo indelicado ou cruel, sendo sinônimo de
erradamente, incorretamente, de leve, insuficientemente, dificilmente,
grosseiramente, severamente, jamais, nunca, entre outros.

Como conjunção temporal, mal tem sentido de assim que e logo que.

Como substantivo, mal se refere a uma desgraça, calamidade, dano, doença,


enfermidade, pesar, aflição, sofrimento, defeito, problema, maldade.

Exemplos com mal

• Você não entendeu o exercício? Você fez tudo mal. (advérbio)


• Você nem imagina o mal que você me faz. (substantivo comum)
• Mal saí da escola, já estavam esperando por mim do outro lado da rua.
(conjunção subordinativa temporal)

Mal tem sua origem na palavra em latim male.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Mau
Mau é um adjetivo. Indica alguém ou alguma coisa que: não é de boa qualidade,
faz maldades, traz infortúnio, faz grosserias, não tem competência, é pouco
produtivo, é inconveniente e impróprio, é travesso e desobediente, é difícil de
superar e é contrário aos bons costumes.

Mau é sinônimo de malvado, cruel, desumano, ruim, ordinário, imperfeito,


malfeito, prejudicial, maligno, grosso, desagradável, incompetente, impróprio,
inadequado, indisciplinado, desobediente, árduo, indecente, imoral, entre
outros.

Exemplos com mau

• Você é um mau amigo.


• Esse cachorro é mau.
• Ele seguiu por maus caminhos.

Mau tem sua origem na palavra em latim Malu.

Pronúncia de mau e mal: homófonos


As palavras mau e mal são pronunciadas da mesma forma, porque
habitualmente a consoante l atua como uma semivogal, assumindo o som u e
não como uma consoante velarizada. Apresentam, contudo, escritas e
significados diferentes. A este tipo de palavras chamamos palavras homófonas.

Quando usar mal e mau?


É possível distinguir o uso de mal e mau através do uso dos seus antônimos bem
e bom.
Escreve-se "passei mau" ou "passei mal"?
Estabeleça uma relação com as formas contrárias. O certo seria "passei bom"
ou "passei bem"?
Sendo "passei bem" a forma certa, também "passei mal" será o correto.
Escreve-se "mau professor" ou "mal professor"?
Pense nas formas contrárias. O certo seria "bom professor" ou "bem professor"?
Sendo "bom professor" a forma certa, também "mau professor" será o correto.

Exemplos com bem e mal

• bem-humorado e mal-humorado;
• bem-intencionado e mal-intencionado;

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


• mandou bem e mandou mal;
• dirige bem e dirige mal;
• agiu bem e agiu mal;
• bem-estar e mal-estar;
• bem feito e mal feito;

Exemplos com bom e mau

• bom humor e mau humor;


• bom aluno e mau aluno;
• cheiro bom e cheiro mau;
• bom exemplo e mau exemplo;
• lobo bom e lobo mau;
• bons elementos e maus elementos;
• bom sinal e mau sinal;
• ...

Diferença entre bem e mal e entre bom e mau


Bem e mal são usados principalmente como advérbios, modificando um verbo
ou como substantivos comuns: o bem e o mal.
Frases com bem ou mal:

• Você acha que ele se saiu bem ou mal?


• Aquele símbolo representa o bem ou o mal?
• Você canta bem ou mal?

Bom e mau são adjetivos, modificando um substantivo.


Frases com bom ou mau:

• Esse feijão está bom ou mau?


• O livro é bom ou mau?
• Você acha este cheiro bom ou mau?

É importante compreendermos que o tal do mal é muito humano e faz parte de


nossas experiências e aprendizados.

O mal e o mau sempre acontecerão de alguma forma em nossas vidas assim


como o bom e o bem.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Temos que entender urgentemente que, faz parte de nossa dualidade estes dois
polos e não podemos teme-los, pois ao temer o mal ou o mau, estaremos fugindo
a sabedoria que eles podem nos trazer através do enfrentamento de ambos que,
de fato nos impulsionam para frente e nos tiram de nossa zona de conforto.

Movimento é vida, e a cada dificuldade que enfrentamos, nos tornamos mais


fortes e capazes e buscarmos a nossa verdadeira felicidade que se encontra no
fato de não temermos mais as dificuldades e sim, sabermos que elas sempre
existirão e que cedo ou tarde acharemos as ferramentas necessárias para
passarmos por elas de forma honrada e ainda por cima, abrindo mais e mais
portas em nossa mente para seguirmos adiante mais firmes, mais concentrados
e mais resistentes ao próximo problema que virá.

Para cada problema há uma solução e em cada solução há muita sabedoria e


antídoto para que não passemos mais por problemas parecidos.

Quando alguém nos ataca espiritualmente falando, a primeira coisa que


devemos fazer e pararmos para analisar a questão com calma e sem desespero.

Temos que ter a consciência de que, se nos enviaram algum veneno, devemos
então, buscarmos o antídoto para tal veneno.

Lembre-se sempre que é no veneno que se encontra o antídoto!

Portanto, ao chegar um veneno específico, devemos encontrar o antídoto deste


veneno no lado oposto desta energia’.

Por exemplo:

Amor e Ódio vêm de uma mesma energia, mas ficam em lados opostos uma
vibração anulando a outra. Quando recebemos ódio normalmente sentimos este
ódio e a tendência é colocar este ódio para fora com mais ódio ainda, formando
assim um ciclo interminável de ódio que acabam por destruir todas as partes
envolvidas envenenando a almas de quem enviou primeiro o ódio e de quem
recebeu e devolveu mais ódio para a primeira pessoa.

Neste caso o amor seria o antídoto que anularia a demanda mental de ódio!

Já vou deixar claro que este amor no qual me refiro não é amar quem te enviou
este ódio e sim amar as coisas boas de sua vida! Desfocar deste ódio enviado a
você e neste fluxo de amor que envolve a sua vida e a sua família, anular
totalmente a possibilidade deste ódio que lhe enviaram chegar de fato a te atingir.

Percebe como apenas uma mudança de pensamento pode já te proteger contra


um ataque psíquico ou uma demanda mental sem nem ao menos necessitar
acender uma só vela?

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Vamos adiante que eu te darei mais exemplos que com certeza farão você refletir
muito a respeito de defesa espiritual e psíquica...

“(...) sua vida parecerá cíclica. Uma eterna repetição de situações e


emoções. O caminho mágico imporá repetidamente as lições e
incansavelmente os ordálios.
Até quando?
Até que tenha aprendido as lições e superado os ordálios.”

Frater Surya Ra

Quando eu era criança, o primeiro ataque espiritual que eu sofri foi de uma
entidade que vivia a me assustar na porta de minha casa. Esta entidade tinha
uma forma estranha, humanoide e gargalhava toda vez que eu passava pela
porta da pequena casa onde vivia.

Chamava sempre a minha mãe e ela, não vendo nada me dava muito mais
desespero chegando a um ponto em que não queria mais passar pela porta de
minha própria casa pois lá ele se encontrava sempre, me chamando e rosnando
apenas para se divertir com o meu desespero.

Chegou um dia depois de meses que isso sempre acontecia dia a dia, em que
fiquei irritado com aquela situação e peguei a minha bola de futebol e fui para a
porta de casa confiante que iria destruir aquela coisa que me atormentava fazia
muitos meses.

Fui bem irritado em direção dele e ele me olhou com desdém gritando e rosnando
tentando assim me deixar desesperado e com muito medo. Mas naquele
momento, surgiu uma certeza dentro de minha alma de que eu realmente não
queria mais aquele intruso em minha casa me assustando diariamente e rindo
muito da minha cada a cada vez que eu chorava e saia correndo. Fui diante dele
e perguntei:

O que você faz aqui?

E ele respondeu com ironia e deboche:

Moleque idiota, eu vou te matar e te levar para o inferno comigo agora!

E eu, ficando com mais raiva ainda daquela figura retruquei:

Vai embora da minha casa, ou eu vou te destruir!

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


E ele deu uma gargalhada mais forte ainda e fez um movimento de ataque como
que se fosse realmente tentar me bater ou qualquer outra coisa do tipo.

Peguei então a minha bola dente de leite (aquelas bolas de futebol de criança
feita de borracha) e com toda a minha certeza de que aquela bola iria destruir
ele atacou a bola naquela criatura grotesca!

Quando ataquei a bola, vi que ele arregalou o olho e assustado, tentou fugir, mas
não deu tempo de ele se esquivar e quando a bola o tocou, ele deu um grito de
desapareceu como que aquela bola tivesse engolido aquela criatura por
completo!

E eu, acreditando mesmo que aquela bola fez exatamente isso, vi que a janela
da minha sala estava aberta e no mesmo momento em que vi o vão daquela
janela, joguei a bola no meio da rua e este ato, simbolizava para mim, que aquele
mal nunca mais entraria em minha casa e nunca mais me assustaria novamente.

De fato, nunca mais vi aquela criatura e ela nunca mais nem chegou perto de
mim.

Aí pergunto a vocês:

O que realmente aconteceu naquela ocasião?

Como uma criança pode enfrentar uma criatura daquele porte apenas com a sua
vontade e uma bola dente de leite>

Eu não usei nenhuma cruz, nenhum garfo, nenhuma erva, nenhuma reza mesmo
porque eu tinha apenas por volta de 5 anos.

Eu lhes digo o que ocorreu e quero muito que você pense nisso.

O que ocorreu ali, foi a minha vontade de me ver livre daquele mal superando o
mal que me atormentava! Eu, na minha real vontade de enfrentar aquele mal,
peguei a bola simbolizando uma arma na qual usaria para destruir aquele ser.
Como era uma criança, talvez a minha pureza tenha feito com que eu colocasse
para fora todo o meu potencial divino e, porque não dizer meu amor mais puro
ao tentar me proteger e proteger a minha casa contra aquele invasor, protegendo
assim a minha Mãe também.

Quando peguei aquela bola e lancei contra aquele ser, o que ele viu não foi a
bola em si, mas um ato magico inconsciente da minha parte de lançar a minha
energia como que um ritual de banimento e de fato foi assim que ocorreu.

Em minha inocência, coloquei naquele momento meu poder pessoal e


literalmente bani aquela criatura que, ao ser banida, não tinha mais o direito de

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


voltar pois, quando joguei a bola pela janela, decretei o seu afastamento e selei
o ritual de banimento para que ele nunca mais conseguisse entrar.

Estou contando isso a vocês porque a partir daquele momento, descobri que a
minha mente de certa forma afastava todos os espíritos que tentavam chegar
perto de mim tanto para me assustar ou para pedir ajuda.

Eu sempre vi espíritos e os escutava desde criança e minha casa naquela


ocasião, realmente não era uma casa saudável energeticamente falando por ser
muito antiga e de por ter tido uma história trágica que descobri depois de anos
antes de mudarmos para aquela casa.

Na verdade, eu nasci naquela casa e morei lá até os meus seis anos de idade.

Muitos fenômenos ocorreram ali e meus Pais então procuraram a Umbanda e foi
a partir de então que a Umbanda entrou em meu coração para sempre.

Por isso afirmo para vocês o seguinte:

Se não fosse os ataques espirituais que minha família sofreu naquela época e
naquela casa, talvez nunca frequentaríamos a Umbanda e talvez, hoje não
estaria aqui escrevendo e fazendo este curso para vocês.

A vida nos desafia sempre para que, ao passarmos por estes desafios,
possamos ressignificar a dor em aprendizado e mais tarde em sabedoria de vida
transformando dores e traumas em caminhos mais certos e luminosos.

Hoje agradeço a cada momento que passamos naquela casa pois foi graças
aqueles momentos terríveis que eu me especializei em defesas espirituais e a
ajudar a todos os que me procuram a ensinar como fazerem para se verem livres
de ataques espirituais pessoais ou em suas casas.

“O que há de bom ou mau em qualquer crença, qualquer, é o modo como


se crê. O bem ou o mal estão no psiquismo do crente e não na crença.”

Fernando Pessoa

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Crer ou não crer eis a questão...
Temos muitas vezes uma lacuna em nossas vidas espirituais quando
confrontamos nossas crenças religiosas com as crenças de que o mal é mais
forte do que nossas proteções espirituais oriundas de nossas crenças religiosas.

Pense comigo, no caso da Umbanda, temos muitas proteções espirituais. Guias,


mestres, mentores, Orixás, anjos. Santos, deus...

Mas quando sentimos algum “mal” chegando até nós, tudo o que cremos no que
diz respeito a proteções espirituais que temos como certeza em nossa religião
cai por terra e costumamos nos desequilibrar, nos desesperar e nos auto
vitimizar colocando as nossas vidas nas mãos desta força maligna e
praticamente admitindo ne que seja de forma inconsciente que toda a sua crença
na Umbanda e em seus mistérios e poderes é mais fraca do que a sua crença
no “mal “que pode te destruir quando quiser e como quiser.

Há mais de vinte anos trabalhando na Umbanda e há mais de 15 anos como


dirigente espiritual o que mais vejo são médiuns lutando uma luta já perdida
contra um mal que nunca acaba.

Infelizmente, para muitos, anos se passam e este inferno de lutar contra um mal
que existe apenas em sua mente nunca terá fim.

Sim meus irmãos, essas palavras podem ser duras mas devo deixar claro que
99 por cento das grandes “batalhas espirituais “são de fato, batalhas psicológicas
de pessoas que não conseguem assumir o controle de sua própria vida e que
vivem a colocar a culpa em pessoas, espíritos e no que mais for preciso para
justificar seus vícios comportamentais, emocionais e até mesmo morais.

É muito mais fácil culpar um espírito maligno de ter ajudado alguém a trair
amorosamente alguém do que assumir as suas vontades e seus desejos perante
sua vida e as partes envolvidas.

Muito mais fácil culpar um desafeto de ter feito um trabalho para que a pessoa
perdesse tudo e ficasse sem dinheiro algum, do que fazer uma educação
financeira e parar de gastar dinheiro descontroladamente quando este dinheiro
aparece em sua conta bancária.

Muito mais fácil, acusar uma pessoa que não “bate o santo” de ter inveja da sua
vitória e por isso, sua vida começou a andar para traz do que você assumir para
si mesmo que, sempre cuida da vida dos outros, julga a tudo e a todo se achando
melhor que muitos por ter conquistado alguma coisa a mais, tem o ego inflamado
pelas suas conquistas e por isso perdeu energia de abundancia e prosperidade
em sua vida.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Muitos médiuns vivem este mundo de fantasia, pois, encarar a realidade seria
muito duro para os seus intelectos infantis e sua falta de vontade de agir na vida
assumindo suas escolhas com disciplina e determinação para mudar de dentro
para fora mudando assim seu universo exterior também.

Claro que, existem casos em que há realmente uma força negativa por detrás de
alguma situação, mas se existe, com certeza, todos os protetores de Umbanda
retiram estas forças com facilidade porque senão não haveria motivo de existir a
Umbanda que é por si só uma predadora destas energias espirituais destruidoras
e negativas.

Mente racional e mental divino


Nós temos “duas mentes” e isso é muito importante que seja dito aqui neste
pequeno escrito.
O nosso mental racional e o nosso mental divino.
O nosso mental racional funciona por métodos e é extremamente analítico. É ele
que te julga e julga as pessoas quando ele não entende algum processo em que
você ou alguém está passando naquele momento.
É um mental importantíssimo, pois, se bem equilibrado, te ajuda nos estudos e
na disciplina do dia a dia nas questões de aprender rotinas, entender algo
necessário para aprender nova coisas e assim por diante.
Mas existe um outro mental, um mental muito maior que esta mente que funciona
metodicamente e que usamos normalmente no dia a dia.
O nosso mental Divino, criativo, expansivo e porque não dizer, o mental da alma
e do sentir.
É neste mental que deixamos fluir todos os pensamentos sagrados, criativos e
em constante evolução e progresso. Também é neste mental que nos
comunicamos com nossos guias, mestres e mentores e criamos tudo o que for
necessário para que este link com o sagrado possa se fortalecer e expandir a
cada segundo que passa.
Neste nosso mental divino, criamos nosso mundo interior e, a partir deste mundo,
cocriamos tudo aqui neste mundo exterior com o deus que habita em nós e neste
nosso mental superior.

As forças negativadas e mais densas começam a nos influenciar e a enfraquecer


o nosso mental racional, fazendo quem que não acreditemos mais que o sagrado
possa nos ajudar por ser um mental analítico e julgador.
Estas forças fazem você crer que é uma pessoa incapaz de seguir adiante e
mesmo que que você tente, sua mente já estará pré-programada para não
conseguir e você acaba se autossabotando sem ao menos perceber na maioria
das vezes.
Quando isso acontece, a sua ligação com a mente divina é interrompida e você
sente que os guias se afastaram de você por alguma razão incompreensível mas
na verdade, você apenas não consegue ouvi-los, pois, a sua conexão esta
temporariamente interrompida por crenças que na verdade não são suas mas

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


que foram colocadas por energias negativas em sua mente para enfraquecer o
seu campo de defesa.

E o que fazer quando isso acontece?

A primeira coisa que precisamos entender nesta situação é que os dois mentais
são importantíssimos para que nós possamos viver em harmonia aqui neste
plano em todos os sentidos.
Os mentais se complementam e um trabalha mais a lógica aqui na matéria e
assimilando por exemplo métodos de aprendizados e de trabalhos que farão do
seu dia um dia a dia mais produtivo como também analisa todos os aspectos da
vida de uma forma a mensurar sempre tudo na questão de vantagens ou
desvantagens ao você fazer determinada coisa.
E o outro mental que é tudo isso que que disse do primeiro e muito mais, pois
neste mental sua alma se expressa infinitamente e você deixa de pensar
friamente nas coisas para também sentir os processos de aprendizado que você
vive no dia a dia.
Quando você coloca em equilíbrio estes dois mentais, tudo na vida passa a fazer
total sentido e você começa a caminhar a passos largos em direção a uma
verdadeira sincronia com o universo.
Quando uma energia ou espírito negativo chegar perto de você tentando algum
contato ou emanando algum tipo de influência, basta raciocinar e sentir ao
mesmo tempo a natureza negativa destas forças em questão e expulsar
mentalmente de seu campo mental estas forças, pois, na sua mente só entra
quem você quiser e se por um acaso alguma imagem ou emoção for assimilada
de forma automática pelo seu mental, basta mostrar a ele que este tipo de
imagem e pensamento não fazem bem ao seu universo pessoal e seu mental
entenderá na mesma hora, arquivando em um arquivo morto tal imagem ou
impressão energética que ele pode ter lido e transformado em uma emoção por
exemplo.
Somos uma máquina perfeita e uma alma que tem de fato todas as ferramentas
para começarmos esta máquina e só nos basta lermos direito o manual de
instruções para termos controle cada vez mais das incríveis funcionalidades
desta máquina divina que é nosso corpo e nossa mente.
Quanto mais comandamos e entendermos nossos processos mentais, mais e
mais nos tornaremos imunes a qualquer ataque espiritual ou mental que possam
nos enviar.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Colocarei aqui textos inspiradores de grandes nomes da espiritualidade e da
magia que farão você refletir acerca de defesa espiritual e psíquica.

Mas antes lembre-se de sempre colocar em prática todas as ferramentas


ensinadas nas aulas em vídeo, tanto as aulas práticas como também coloquem
a mente para funcionar sempre revendo os vídeos porque cada módulo trará sim
para você chaves importantíssimas que te livrarão de qualquer ataque negativo.

DISTINÇÃO ENTRE ATAQUE PSÍQUICO OBJETIVO E


DISTÚRBIO PSÍQUICO SUBJETIVO
Psiquismo, uma causa frequente de autoilusão / O desenvolvimento
inesperadamente rápido dos estudantes conduz às vezes ao distúrbio emocional
/ Recuperação das lembranças angustiadas de uma encarnação anterior / As
descobertas de sensitivos inexperientes devem ser aceitas com cautela / A
“insanidade das velhas criadas” / Reações às fixações / O magnetismo de um
adepto potente demais para muitas pessoas / O fraudulento / O insano / O ciclo
do sexo em relação ao desequilíbrio mental / Um caso de insanidade cíclica / O
melhor teste para a autenticidade é o exame dos motivos / O caso da
perseguição ilusória / Exemplos de genuínos ataques psíquicos para
comparação com os espúrios / A necessidade de cautela em fazer uma
diagnose. O psiquismo, ainda que genuíno, é uma causa frequente de
autoilusão.

Um sensitivo é invariavelmente muito sensível e sugestionável. Essa é a base


de seus dons. Não sendo o psiquismo um desenvolvimento normal, entre os
europeus pelo menos, o sensitivo é, na linguagem dos engenheiros navais,
“super impulsionado por sua quilha”. Ele é por isso instável, propenso a violentas
reações emocionais, e em geral exibe aquelas aberrações de conduta que
estamos acostumados a associar aos gênios artísticos. A não ser que um
sensitivo seja treinado, disciplinado, protegido e dirigido por aqueles que lhe
compreendem a constituição, o seu psiquismo não é digno de confiança, pois o
sensitivo é arrastado para onde sopram os ventos.

O sensitivo e o neurótico são muito semelhantes em suas reações à vida, mas o


neurótico difere do sensitivo porque, ao invés de ser super impulsionado por sua
quilha, ele é sub impulsionado pelas máquinas. O resultado, contudo, é o mesmo
— uma discrepância entre a força e a forma com a consequente inabilidade para
manter um controle central, ponderado e diretivo. A técnica da disciplina oculta
visa em grande parte a controlar as forças disparatadas, compensando a
sensibilidade do sensitivo e protegendo-o das impressões indesejadas.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Não é bom saber como se abre a porta do Invisível sem ao mesmo tempo
aprender a fechá-la e trancá-la. Como se observou na Introdução, é
relativamente raro que o Invisível venha em busca de seres humanos. Como
disse a Lagarta a Alice a propósito do Cãozinho, “Deixe-o em paz, e ele a deixará
em paz”. Mas se começamos a estudar o ocultismo ou mesmo a trabalhar com
ele, mais cedo ou mais tarde começaremos a obter resultados, desde que,
naturalmente, os sistemas que estamos utilizando contenham os germes da
eficácia.

No caso de uma pessoa que está trilhando o Caminho pela primeira vez, o
progresso é necessariamente lento e trabalhoso, mas uma alma que recebeu a
iniciação em encarnações anteriores pode reabrir as faculdades psíquicas com
tal rapidez que o problema de manter a coordenação harmónica da
personalidade se torna sério.

Ë muito comum uma pessoa que está fazendo seu primeiro contato com o
movimento ocultista sofrer um distúrbio psíquico. Essa perturbação é às vezes
atribuídas às más influências, e às vezes às entidades malignas. Nenhuma
dessas inferências deve ser correta. Há uma terceira possibilidade, que é
responsável pelo maior número de vítimas — o fato de que a consciência está
sendo perturbada por uma força diferente. ~ muito comum uma criança ficar febril
e agitada nos primeiros dias das férias no mar. Ela não está de fato doente. Mas
o ar pesado e a comida diferente e a excitação de seu novo ambiente perturbam
o seu sensível equilíbrio físico.

Ocorre o mesmo quando o neófito sofre um distúrbio no início de sua carreira


oculta. As vibrações incomuns o agitam, e ele tem então um ataque de indigestão
oculta. Em ambos os casos, o tratamento é o mesmo — restrição temporária da
dieta que causou a perturbação. Uma outra causa do distúrbio psíquico é a
recuperação parcial da memória das encarnações passadas, se essas incluem
episódios dolorosos, especialmente aqueles que se relacionam com os estudos
esotéricos.

A entrada de conceitos ocultistas na mente consciente tende a despertar a


memória subconsciente de experiências similares nas vidas passadas. A
emoção que cerca uma lembrança é invariavelmente recuperada antes da
imagem real do acidente. (Esse é um dos melhores testes para a exatidão das
memórias das vidas passadas.) Essa emoção prefiguradora pode permanecer
por um longo tempo no limiar da consciência antes que as imagens se
esclareçam o bastante para se tornarem tangíveis.

Se a emoção que está vindo à tona é de natureza dolorosa, ela pode causar uma
considerável perturbação, e, na ausência de um orientador experiente, pode ser
atribuída a um ataque oculto, ou à percepção psíquica de influências malignas
no grupo oculto ao qual o neófito está filiado. Cumpre ter muita cautela na análise

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


das impressões psíquicas de um estudante inexperiente, que pode estar tão
cheio de receios como um puro-sangue de dois anos.

Por outro lado, as reações instintivas de uma alma pura e sensível não devem
ser ignoradas. As Lojas Negras e as entidades malignas existem. Não devemos
permitir que o grito de “Lobo! Lobo!” nos torne indiferentes ou descuidados. Seja
como for, a vítima está sofrendo de um desconforto que pode ser suavizado.

É muito difícil determinar psiquicamente se o queixoso tem motivos razoáveis


para lamentar-se, pois sua própria imaginação terá preenchido a sua atmosfera
com formas mentais ameaçadoras. Não é coisa simples decidir se essas formas
mentais são subjetivas ou objetivas. O caminho mais sábio é acreditar que tal
prova é suscetível de um exame objetivo e examinar o registro do grupo
particular ou do ocultista contra quem os ataques estão sendo dirigidos.

Mas é igualmente necessário examinar o registro da pessoa que está sofrendo


os ataques. Que essa pessoa está imbuída dos ideais mais sublimes não é prova
de que ela tem uma boa cabeça, um julgamento claro e imparcial, ou uma boa
avaliação da natureza das evidências. Uma pessoa não precisa ser
necessariamente um mentiroso contumaz para fazer afirmações que estão muito
longe da verdade.

Outro fator que se deve levar em conta são as extravagâncias do instinto sexual
numa pessoa em quem esse instinto é reprimido. Consideremos o caso de uma
mulher, talvez já madura, cujas circunstâncias lhe permitiram pela primeira vez
seguir suas próprias inclinações; um caso muito comum em donas-de-casa que
precisam esperar pela herança dos falecidos antes de iniciarem a jornada da
vida.

Ela escolhe o ocultismo, pelo qual pode sempre ter tido uma inclinação, e junta-
se a algum círculo para estudar e para possivelmente obter iniciação ritual. O
dirigente desse círculo será provavelmente uma pessoa de forte personalidade.
A recém--chegada, inexperiente e faminta de amor, está encantada. O ritual é
uma coisa muito estimulante, como o clero anglo-católico descobriu por sua
própria conta.

A mulher, que possivelmente ignora os fatos da vida, sente-se estranhamente


agitada. Ela está aterrorizada, sente que algo do Reino de Pã está se
aproximando. Seus instintos a farão descobrir a fonte de que procede a influência
perturbadora. Ela apontará um dedo infalível para o macho magnético. E
raramente levará em consideração as reações da mulher na presença do
homem. Se ela é uma mulher que ignora os fatos da vida, a acusação que ela
faz tomará normalmente a forma de uma acusação de influência hipnótica. Ela
não compreende que é a natureza que a está hipnotizando.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Se ela é uma mulher que conhece algo a respeito do mundo, a acusação pode
ser de propostas amorosas impróprias. No mais das vezes, basta apenas olhar
para a mulher para descobrir se há de fato qualquer fundamento nessa
acusação. ~ raro uma jovem simpática, que poderia com razão estar apreensiva,
contar tais histórias. Parece que nunca ocorre às queixosas a ideia de fugir ou
de pôr o assunto nas mãos de um promotor.

Se, ao fim de uma longa história, cheia de insinuações tenebrosas e sugestões


execráveis, fazemos a pergunta, “Mas o que ele fez, exatamente? “, a resposta
será, quase sempre, “Ele olhou-me de modo significativo”. Quando ouvimos uma
dessas histórias, deveríamos dar mais atenção à postura da pessoa que a está
narrando do que aos fatos alegados. Isso fornecerá amiúde a informação mais
valiosa. É a coisa mais difícil do mundo conseguir que uma vítima genuína fale.

A mulher que está contando a história de sua própria vergonha é normalmente


uma mulher desprezada, e a fidedignidade de seu testemunho no assunto está
na razão inversa de sua loquacidade. Não esqueçamos que, como nas brigas, é
necessário ter duas pessoas para que um escândalo ocorra, e a pessoa que
admite um erro e pede ajuda para voltar atrás nos passos errados é muito mais
digna de auxílio do que aquela que pretende ser como os anjos do céu, onde
não há casamentos ou noivados. Tão grande é a necessidade de cautela para
avaliar os fatos numa acusação de imoralidade que as cortes legais não
aceitarão o testemunho da vítima, mesmo sob juramento e sob interrogatório, a
menos que ele seja corroborado por testemunho adicional.

O médico deve conhecer o mesmo tipo de mentalidade, e uma forma comum de


distúrbio mental recebe o nome, até mesmo nos manuais, de Insanidade da
Velha Criada. Eu poderia citar dezenas de casos que exemplificam as
afirmações precedentes, mas eles não têm suficiente interesse oculto para
justificar a sua inclusão nestas páginas. Se quem comanda o grupo é uma
mulher, um ramo diferente de reações entra em jogo, embora as mesmas causas
estejam em ação.

Não se compreende geralmente que a fixação, ou a paixão de uma mulher por


outra, é na verdade um caso de amor substitutivo, como o prova o fato de que a
jovem que tem muitos admiradores, ou a mulher que é feliz no casamento nunca
se entregam a ela. Nesse caso, assim como na atração heterossexual normal,
“o inferno não conhece nenhuma fúria como a da mulher desprezada”; não é
possível, por razões óbvias, receber acusações de comportamento impróprio.
(Embora em uma acusação isso tenha sido alegado contra mim, tendo eu sido
acusada de ser um homem disfarçado e de tentar seduzir a queixosa, e houve
quem acreditasse nisso.)

A acusação feita em tais casos toma normalmente uma de duas formas, sendo
o seu mecanismo ou “Você não me ama, portanto você é cruel. Eu fui tratada
cruelmente”; e os exemplos mais afetados se alinham de acordo com essa

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


acusação. Ou “Você não me ama, portanto eu o odeio. A atração que você tem
por mim é hipnótica”. Deve-se ter em mente, ao se avaliar essas acusações, que
um ocultista treinado, especialmente de um alto grau, tem uma personalidade
extremamente magnética, e isso pode perturbar aqueles que não estão
acostumados com forças psíquicas de alta tensão.

Pois ao passo que uma pessoa que está madura para o desenvolvimento
desabrocha rapidamente uma consciência superior na atmosfera de um iniciado
de alto grau, a pessoa que não está pronta pode descobrir que essas influências
são profundamente perturbadoras. Um adepto que permite que pessoas
inadequadas penetrem o seu campo magnético é digno de reprovação por sua
falta de senso e discrição, mas ele não pode ser justamente acusado de abusos
de poderes ocultos.

Ele emana força involuntariamente e não pode ajudar a si próprio. Os maiores


adeptos sempre vivem em reclusão, não só porque precisam de solidão para o
seu trabalho, mas também porque a sua influência sobre almas despreparadas
produz uma reação muito violenta, e isso termina na Cruz ou na taça de cicuta.
Não devemos negligenciar o fato de que a pessoa que nos chega com uma longa
história de ataque oculto e pede auxilio, especialmente ajuda financeira, pode
estar simplesmente inventando uma lorota, e deveríamos utilizar a mesma
discriminação que empregamos ao ouvir as calamidades de uma outra, tentando
diferenciar entre o falso e o verdadeiro.

Conheci um homem que permitiu que um pretenso adepto que estava sofrendo
de um pretenso ataque oculto se refugiasse em seu estúdio, e ao retornar de
uma breve ausência descobriu que o pretenso adepto havia vendido a mobília
para comprar bebida; e ele teve toda a razão para acreditar que os únicos
espíritos que estavam de alguma maneira envolvidos nos problemas do falso
adepto haviam penetrado o estúdio dentro de garrafas. Às vezes o ataque oculto
provém simplesmente das fantasias de um demente, e isso não invalida
necessariamente o fato de que se pode encontrar uma segunda pessoa que traz
evidências corroborativas.

Os alienistas conhecem uma curiosa forma de insanidade chamada folie de


deux, na qual duas pessoas intimamente associadas partilham juntas das
mesmas ilusões. Descobre-se comumente em tais casos que uma é claramente
insana, e que a outra é de um tipo histérico e imbuiu-se das ilusões de sua
companheira por meio da sugestão. Utilizo o feminino porque essa forma de
insanidade é rara nos homens. Ela ocorre com frequência com duas irmãs ou
com duas mulheres que vivem juntas.

Há outra armadilha que o ocultista experiente deveria observar em suas relações


com a pessoa que se queixa de um ataque oculto. A insanidade pode ser
periódica em suas manifestações, com ataques de mania aguda alternando com
períodos de completa sanidade. Esse caráter periódico deveria ser sempre

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


observado no caso das mulheres, nas quais qualquer instabilidade
temperamental é grandemente exagerada durante as épocas das regras, na
mudança de vida, durante a gravidez e, de fato, em qualquer período em que a
vida sexual é estimulada à atividade, seja emocionalmente ou fisicamente.

Deve-se também ter em mente que nos casos patológicos a periodicidade das
funções femininas pode ser grandemente perturbada. Eu tive certa vez uma boa
lição a esse respeito, que exemplifica a necessidade de cautela. Na
apresentação de um de nossos membros, nós tínhamos recebido em uma de
nossas casas comunitárias uma mulher cujo marido, um homem bastante
conhecido na vida pública, se recusava a viver com ela, como fui informada, e
fizera diversas tentativas para livrar-se dela, ameaçando interditá-la por insânia
se ela de alguma maneira lhe resistisse.

Esses fatos foram testemunhados por um círculo de amigos que conheciam tanto
o homem como a mulher. Eu mantive essa mulher sob observação durante um
mês, para verificar se havia algo que justificasse a acusação de insanidade e,
nada constatando, assumir o caso. Na sétima semana, contudo, a perturbação
se manifestou. Ela entrou num grande estado de excitação, declarou que estava
morrendo de fome e sendo maltratada pela pessoa que, em minha ausência, era
responsável pela casa.

Sete semanas mais tarde tivemos outro ataque, durante o qual ela disse que as
más influências provinham de um certo armário em seu quarto, vagueou pela
casa em trajes extremamente inadequados e perdeu todo o autocontrole. Esse
ataque teve também curta duração. Descobrimos, por fim, que ela sofria de uma
apendicite crônica que envolvia o ovário direito e que, quando a sua menstruação
extremamente irregular ocorria, ela perdia a cabeça por alguns dias.

O caso era ainda agravado pelo fato de que durante os intervalos ela era em
todos os aspectos perfeitamente sã. Após ter deixado a nossa casa comunitária,
ela contou sobre nós exatamente as mesmas histórias que havia contado
anteriormente sobre o marido. O lunático incurável é um problema muito menos
sério para a sociedade do que esses casos limítrofes.

É preciso tratá-los com extrema cautela, pois eles podem causar uma imensa
confusão. Quando uma insanidade atingiu um estágio avançado, todo aquele
que teve alguma experiência com os lunáticos tem pouca dificuldade para
reconhecê-la. Cada tipo de insanidade tem a sua expressão facial característica
e mesmo seu modo de andar. Mas não é tão simples, mesmo para o especialista,
reconhecer uma insanidade em seus estágios iniciais.

Os lunáticos são extremamente convincentes, e se assimilaram um pouco do


jargão ocultista e do espiritualista, podem apresentar adequadamente as suas
razões. Mesmo o alienista experiente tem amiúde de manter um caso sob
observação para certificar-se de que se trata ou não de uma insanidade real.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Num campo com que os especialistas estão frequentemente em dúvida, o que
deve fazer o leigo diante de um caso que desperta as suas suspeitas?

Ele não pode reconhecer uma insanidade quando a vê, mas seu próprio senso
comum poderia guiá-lo. Em outras palavras, que ele suspenda o julgamento
sobre os fatos alegados e se concentre na questão dos motivos. É aqui que ele
encontrará a sua melhor indicação. Se uma pessoa não pode oferecer nenhuma
explicação válida para as razões de um ataque que a está atingindo, nem para
a sua causa ou origem, podemos estar quase certos de que esse ataque tem
origem em sua própria imaginação.

Num caso que me veio às mãos em busca de auxílio, a vítima do ataque, um


homem, declarou que estava sendo perseguido por sugestão telepática.
Indaguei sobre a origem de sua perseguição, e ele disse que algumas pessoas
que viviam no apartamento vizinho costumavam sentar-se num círculo e
concentrar-se sobre ele. Perguntei-lhe por que elas agiam daquela maneira, e
ele não pôde dizer-me.

Ele simplesmente reiterou que elas o faziam, embora admitisse que nunca
estivera no apartamento delas, nem, de fato, jamais lhes falara exceto para trocar
um bom-dia nas escadas. Era evidente que não havia nenhum motivo razoável
para essas pessoas se darem ao trabalho de persegui-lo. Se alguém já fez
experiências com sugestão telepática conhecerá a intensa concentração que ela
requer e o duro trabalho que é executá-la, e não se pode imaginar alguém dando-
se ao trabalho de fazê-la por longos períodos de tempo sem um motivo bem
definido.

Ouvi falar, contudo, de um caso bem autenticado de uma mulher que teve uma
ligação com um homem casado que atacava a esposa dessa maneira. Eu
mesma conheci dois casos em que um certo indivíduo, que tinha bastante
influência nos círculos transcendentais, que os jornais chamavam impolidamente
de sua “Loja de Louvor”, e que era igualmente conhecido no centro financeiro de
Londres por seus esforços para obter ouro da água do mar, utilizava sugestão
telepática para induzir a assinatura de cheques e documentos. Em face de
alguém que esperava por uma entrevista, esse homem sentava-se e
concentrava-se sobre seu interlocutor.

Tão forte era a influência assim exercida que um homem de minhas relações
renunciou a um posto importante por causa da influência mental indevida que
sentia sobre si, e outro renunciou ao conselho de uma de suas companhias pela
mesma razão.

Em ambos os casos não é difícil procurar um motivo adequado para o ataque


mental. Comparem esses dois casos com o exemplo anterior, e a diferença pode
ser facilmente percebida. Deveríamos, contudo, ser tão cautelosos em decidir se

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


não há nada errado quanto em aceitar por seu valor aparente as afirmações que
nos possam ser feitas.

Além disso, deveríamos ter sempre em mente, quando tratarmos com uma
pessoa que está obviamente perturbada e que alega um ataque psíquico, que o
desequilíbrio mental pode ter sido induzido pelo ataque psíquico.

A vida é, na melhor das hipóteses, uma coisa estranha, e muitas coisas que são
mais estranhas do que o normal pode acontecer àqueles que se movem nos
círculos ocultos.

PARTE II DIAGNOSE DIFERENCIAL CAPÍTULO IX

Se você quer tonar a sua vida melhor para você vencer


as suas crenças que te limitam a ponto de você se sentir
amarrado ou paralisado em sua vida, aqui vão cinco
estratégias que com certeza irão te ajudar e muito!
Primeira estratégia: eleve o seu padrão mental e comece a acreditar mais em
você. Acredite que você está pronto para mudar qualquer coisa em sua vida.
Acredite verdadeiramente que você é um instrumento de força e de poder. Preste
atenção em sua missão de vida! Qual é o seu papel aqui nesta Terra? Quem é
você? Tenha tudo isso bem claro em sua mente em todos os aspectos. Permita
que a prosperidade aja em sua vida, mude crenças negativas crendo que você
é capaz de mudar tudo em sua vida a partir de agora. Tenha uma missão clara
de vida, para onde você quer ir?

Pense sobre seus dons, sua energia vital, suas capacidades, seus talentos e
seus valores!

Quais são as suas habilidades que te empoderam?

Observe neste momento as partes que você é bom reconhecendo o seu valor
pessoal e suas qualidades.

Pense em sete qualidades sejam elas quais forem.

Reconheça o seu potencial!

Honre os seus antepassados!

Escreva em um papel quem é você, quais as suas qualidades, tenha clareza de


seus papeis!

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Segunda estratégia – Assuma que que você quer mais, que você quer ir além,
assuma a mudança, assuma o seu empoderamento do eu, assuma a
transformação, sinta, decida!

Decida viver a melhor experiência de sua vida!

Decida viver a melhor experiência de sua vida.

O quando você reconhece em você a sua flexibilidade? A sua resiliência?

Assuma, decida, escolha mudar e tire a bunda da cadeira. Não queira mais fazer
as mesmas coisas, querendo mudar a vida fazendo as mesmas coisas... isso é
uma insanidade!

Saia de sua zona de conforto e ouse fazer diferente! Assume o risco!

Sinta essa mudança em seu corpo, em sua alma, em sua mente e grite para
você mesmo, Eu Quero!

Terceira estratégia – crie hábitos, crie formas de fazer o que você faz. Quais os
seus hábitos que são positivos em seu dia a dia? Escreva estes hábitos que você
tem paixão e que você reconhece um poder positivo em sua vida, ouça, sinta,
perceba o que você mesmo está falando para você neste momento.

Agora, pense em seus hábitos que você quer e precisa mudar, os hábitos que
você quer jogar fora, os hábitos que te levam para baixo na vida em qualquer
sentido. Escreva estes hábitos também como por exemplo o hábito de se julgar,
de se destruir direta ou indiretamente, só você sabe os hábitos que você quer
mudar.

Agora reflita, em como fazer para tirar estes hábitos ruins em sua vida , gerando
uma conexão com sua alma e consequentemente se movimentando para
começar a mudar estes hábitos que são a porta aberta para que energias
negativas sejam geradas de dentro para fora e de fora para dentro.

O que você pode sentir, e falar para você mesmo neste exato momento?

Ação, movimento, o único tempo que você tem para fazer isso tudo é agora! O
resto é uma ilusão, um delírio da mente, por isso, decida agora e comece agora
a mudar a sua vida!

Viva neste momento o tempo da alma, o tempo atemporal por sete segundos,
acalmando a sua mente, processando, decidindo e escolhendo um hábito a ser

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


mudado, sentindo a ação, mudança, sentimento criando um hábito! Tente isso
em apenas sete segundo temporais e veja o poder de sua mente a seu favor!

Quarta estratégia – Mude as suas palavras, ouça o que você está dizendo no
seu dia a dia, as palavras têm poder! Diga sim as palavras positivas, profetize
coisas positivas e afirme por exemplo, eu quero, eu decido, eu consigo mudar
minha vida e qualquer situação em minha vida.

Se afaste dos nãos que vem de fora de você: eu não consigo, eu não sou capaz,
eu não sei por onde começar... tire estes malditos nãos de sua vida.

Por um dia apenas, preste atenção no que você diz e anote todas as vezes que
você se jogar para baixo através de palavras negativas, torne consciente o que
te destrói dia a dia.

Reprograme tudo e , toda vez que você falar um não, anote e fala para si
mesmo...e ne mesma hora troque a palavra invertendo o sentido, eu decido, eu
quero ser saudável, eu decido ser vencedor, eu sou mais forte do que qualquer
mal!

Eu escolho ser feliz, saudável, eu decido ser amado e amar, eu decido ir em


frente com todas as proteções que me cercam e me abençoam.

Mude as suas palavras para mudar o seu mundo.

Palavras tem um poder imenso vamos então mudar tudo isso!

Quinta estratégia – Crie uma mudança de mentalidade, uma nova estrutura de


pensamento.

Escolha renunciar ao menos para pegar mais, escolha sair de suas


incongruências e vá em direção de suas congruências.

Crie uma programação mental positiva.

Imagine um vídeo game da vida... escolha lugares diferentes, conheça pessoas


diferentes.

Honre a história de seus antepassados, honre seus mestres antigos e atuais.

Conte daqui em diante a melhor versão de sua história para construir no agora
uma história diferente sendo então um elemento de transformação do universo
e ser a melhor pessoa que você possa ser.

Nestas cinco estratégias, você cria um movimento de vida, uma vida mais
saudável que flui através do pensamento, da fala e da ação.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


Percebe como isso é poderoso quando o assunto é defesa espiritual e psíquica?

Percebe que quando você coloca em prática estas cinco estratégias todo o seu
universo muda para melhor de dentro para fora?

Transcenda, se mexa e tenho a certeza de que você realmente e


verdadeiramente mudará a sua vida em um nível que nenhum mal ou mau vai
conseguir te atingir!

E para encerrar coloco aqui as Sete Leis Herméticas que, quando assimiladas,
te torna realmente um mago, um médium maduro e confiante no poder do
Universo Interno que regula naturalmente todo este universo externo em que
vivemos.

Um forte abraço para você querido e querida irmã.

Marcel Oliveira

1 – A Lei do Mentalismo
"O Todo é Mente; o Universo é mental." (O Caibalion)

O universo funciona como um grande pensamento divino. É a mente de um Ser


Superior que "pensa" e assim, tudo existe. É o Todo. Toda a criação principiou
como uma ideia da mente divina que continuaria a viver, a mover-se e a ter seu
ser na divina consciência.

O Universo e toda a matéria são como os neurônios de uma grande mente, um


universo consciente e que "pensa". Todo o conhecimento flui e reflui de nossa
mente, já que estamos ligados a uma mente divina que contém todo o
conhecimento.

2 – A Lei da Correspondência
"O que está em cima é como o que está embaixo. E o que está embaixo é
como o que está em cima" (O Caibalion)

Essa lei nos lembra que vivemos em mais que um mundo.

Vivemos nas coordenadas do espaço físico, mas também vivemos em um


mundo sem espaço e sem tempo.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


A perspectiva muda de acordo com o referencial. A perspectiva da Terra
normalmente nos impede de enxergar outros domínios acima e abaixo de nós.
A nossa atenção está tão concentrada no microcosmo que não nos percebemos
o imenso macrocosmo à nossa volta.

O princípio de correspondência diz-nos que o que é verdadeiro no macrocosmo


é também verdadeiro no microcosmo e vice-versa. Portanto podemos aprender
as grandes verdades do cosmo observando como elas se manifestam em nossas
próprias vidas.

Por isso estudamos o universo: para aprender mais sobre nós mesmos. Na
menor partícula existe toda a informação do Universo.

3 – A Lei da Vibração
"Nada está parado, tudo se move, tudo vibra".

No universo todo movimento é vibratório. O todo se manifesta por esse princípio.


Todas as coisas se movimentam e vibram com seu próprio regime de vibração.
Nada está em repouso. Das galáxias às partículas subatômicas, tudo é
movimento.

Todos os objetos materiais são feitos de átomos e a enorme variedade de


estruturas moleculares não é rígida ou imóvel, mas oscila de acordo com as
temperaturas e com harmonia.

Todas as coisas se movimentam e vibram com seu próprio regime de vibração.


Nada está em repouso. Das galáxias às partículas subatômicas, tudo está em
movimento.

A matéria não é passiva ou inerte, como nos pode parecer a nível material, mas
cheia de movimento e ritmo.

4 – A Lei da Polaridade
"Tudo é duplo, tudo tem dois polos, tudo tem o seu oposto. O igual e o
desigual são a mesma coisa. Os extremos se tocam. Todas as verdades
são meias-verdades. Todos os paradoxos podem ser reconciliados"
(O Caibalion)

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


A polaridade revela a dualidade, os opostos representam a chave de poder no
sistema hermético. Mais do que isso, tudo é dual, os opostos são apenas
extremos da mesma coisa. Tudo se torna idêntico em natureza.

O polo positivo (+) e o negativo (-) da corrente elétrica são uma mera convenção.
Energia negativa (-) é tão "boa" ou "má" quanto energia positiva (+).

Amor e o ódio são simplesmente manifestações de uma mesma coisa, diferentes


graus de um sentimento.

5 – A Lei do Ritmo
"Tudo tem fluxo e refluxo, tudo tem suas marés, tudo sobe e desce, o ritmo
é a compensação".

Pode se dizer que o princípio é manifestado pela criação e pela destruição. É o


ritmo da ascensão e da queda, da conversão de energia cinética para potencial
e da energia potencial para energia cinética. Os opostos se movem em círculos.

É a expansão até chegar ao ponto máximo, e depois que atingir sua maior força,
se torna massa inerte, recomeçando novamente um novo ciclo, dessa vez em
um sentido inverso.

Tudo está em movimento, a realidade compõe-se de opostos. A lei do ritmo


assegura que cada ciclo busque sua complementação. As coisas avançam e
recuam, sobem e descem. Mas também giram em círculos e em espirais
ascendentes e descendentes.

6 – A Lei do Gênero
"O Gênero está em tudo: tudo tem seus princípios Masculino e Feminino,
o gênero se manifesta em todos os planos da criação".

Os princípios de atração e repulsão não existem por si só, mas somente um


dependendo do outro. Tudo tem um componente masculino e um feminino
independente do gênero físico. Nada é 100% masculino ou feminino, mas sim
um balanceamento desses gêneros.

Existe uma energia receptiva feminina e uma energia projetiva masculina, a que
os chineses chamavam de "yin" e de "yang". Nenhum dos dois polos é capaz de
criar sem o outro. É a manifestação do desejo materno com o desejo paterno.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados


É uma importante aplicação da lei da polaridade. É semelhante ao princípio
animas - animus de Carl Jung, ou seja, que cada pessoa contém aspectos
masculinos e femininos, independente do seu gênero físico. Nenhum ser
humano é 100% masculino ou 100% feminino.

7 – Lei da Causa e Efeito


"Toda causa tem seu efeito, todo o efeito tem sua causa, existem muitos
planos de causalidade, mas nenhum escapa à Lei".

Nada acontece por acaso, pois não existe o acaso, já que acaso é simplesmente
um termo dado a um fenômeno existente e do qual não conhecemos a origem,
ou seja, não reconhecemos nele a Lei à qual se aplica.

Para todo efeito existe uma causa, e que toda causa é, por sua vez, um efeito
de alguma outra causa.

Esse princípio é um dos mais polêmicos, pois também implica no fato de sermos
responsáveis por todos os nossos atos.

No entanto, esse princípio é aceito por todas as filosofias de pensamento, desde


a antiguidade. Também é conhecido como karma.

©Copyright Umbanda Grátis 2020 – Todos os direitos reservados