Você está na página 1de 1

Universidade Federal de Juiz de Fora – Campus GV

Departamento de Economia

Artigo jornalístico: O milagre econômico


Data de entrega: 12/11/2020

Nomes: Thiago Almeida Domingos Matrículas: 201703078GV

Willian Costa 201703023GV

Durante os anos de 1964 e 1985, um período turbulento na história brasileira,


aconteceu um crescimento, entre 1969 a 1673, nunca visto antes na economia
nacional que ficou conhecido como “milagre econômico”. Ao assumirem o
governo em 1964, os militares se depararam com um período de alta taxa de
inflação e desemprego, desequilíbrio fiscal e econômico devido à falha do Plano
Trienal.

Logo de início, houve um baixo crescimento, devido à política adotada para


controlar a inflação, porém, por volta de 1968 a economia começou a crescer
astronomicamente, houveram momentos em que o PIB cresceu por volta 14%.
Desta forma, apenas na primeira metade do regime militar a inflação já havia
sido controlada, caindo de 92% em 1964 para quase 16% em 1973, e a
produtividade econômica elevada. Além do crescimento, houveram-se mais
empregos (ajudando a expandir o consumo interno), incentivo à entrada de
capital estrangeiro, bem como reformas fiscais, tributárias e financeiras.
Ressaltando que, devido ao incentivo à entrada de capital estrangeiro, foram
desenvolvidas grandes obras como a Ponte Rio-Niterói e as usinas de Angra.
De fato, algo surpreendente e inovador, não fosse às custas de um regime
autoritário e de inúmeras vidas. Para que a inflação fosse controlada, o salário
mínimo caiu 50% em valores reais, reduzindo o poder de compra das classes
mais baixas, algo que levou mais de 30 anos para ser recuperado.
Consequentemente, a desigualdade social foi acentuada de uma maneira nunca
vista anteriormente. Com o primeiro choque do petróleo em 1973, a economia
brasileira, que dependia do empréstimo estrangeiro, começa a passar por
dificuldades. Mesmo assim, os militares não desistiram do modelo econômico
vigente, e continuaram a aumentar o endividamento externo, encerrando o
período de 5 anos de crescimento conhecido como “milagre econômico”.

Portanto, por mais que tenha sido uma época grandiosa para a economia, há
toda uma herança negativa proveniente desse período que cai sobre a
população até hoje, principalmente no atual governo. Como exemplo, a
supracitada desigualdade social, o declino do ensino público e a hostilidade
enfrentada pela imprensa e outros diversos meios de cultura.

Você também pode gostar