UNIVERSIDADE FEDFERAL DO SEMI ÁRIDO BACHARELADO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIA

VOLUME POR FATIAMENTO E MÉTODO DA ARRUELA

ANGICOS-2010

ALUNOS: ANGLEDJA NAUTCHELLI  ANTONIA WEDNA  CAMILA INGRYD  DAMMYAO ERYSFRANNCYS  HIDELBRANDO MAGNO  PATRICIA KALINE  PAULA FRANSSINETTI  REGMA RAYANNE  VANESSA MARIA  .

• O método do anel ou da arruela . Volume cilíndrico.INTRODUÇÃO  Volume por fatiamento. ◦ ◦ ◦ ◦ Predefinição. Definição de volume. Principio de Cavaliere.

Predefinição •Para definir volumes de sólidos cujas seções transversais são regiões planas(formada pela interseção entre S e um plano).b]. Fig. .1 Uma seção transversal do solido S formada pela interseção entre S e um plano Px perpendicular ao eixo x passado pelo o ponto x no intervalo [a.

Volume cilíndrico •Volume = Área da base x Altura = A ∙ h Fig. .2 Sempre definimos o volume de um sólido cilíndrico como sua area de base vezes sua altura.

Fig. .3 Uma típica fatia fina do sólido S.•Essa equação serve de base para definirmos os volumes de muitos sólidos não cilíndricos usando o método do fatiamento.

3 é aproximada pelo sólido cilíndrico com base R(xk) que tem area A(xk) e altura .4 A fatia fina do sólido mostrada na Fig .Fig.

Definição: Volume  O volume de um sólido compreendido entre os planos x = a e x = b e cuja área da secção transversal por x é uma função integrável A(x). é a integral de a até b de A: .

 Encontre o limite de integração.  Encontre uma formula para A(x).  Integre A(x) usando o teorema fundamental. a área da seção transversal típica.  .Calculando o volume de um sólido Esboce um sólido e uma seção transversal típica.

Fig. é um quadrado com x m lado. . Determine o volume da pirâmide. A seção transversal da pirâmide.5 As seções transversais da pirâmide é quadrada. perpendicular a altura x m abaixo do vértice. ou seja.Exemplo1: •Uma pirâmide com 3m de altura tem uma base quadrada com 3m de lado. a área A(x) = x².

. Fig.Principio de Cavaliere  Sólidos com a mesma altura e com área de seção transversais iguais em cada altura. o que pode ser ilustrado usando pilhas de moedas.6 Esses sólidos tem o mesmo volume. tem o mesmo volume.

Fig.Exemplo2: •Uma cunha curva foi obtida por meio do corte de um cilindro de raio 3 por dois planos. Um deles é perpendicular ao eixo do cilindro.7 A cunha foi fatiada perpendicularmente ao eixo x. As seções transversais são retângulos. . O segundo cruza o primeiro formando um ângulo de 45 no centro do cilindro. Determine o volume da cunha.

Fig.O método da arruela ou do anel  Se a região que giramos para gerar um sólido não atingir ou cruzar o eixo da revolução o sólido resultante terá um orifício no meio.8 .

temos: .As dimensões de uma arruela típica são:  Raio externo: R(x) Área da arruela é : •Raio interno: r(x)  De acordo com a definição de volume.• As seções transversais perpendiculares ao eixo das revoluções serão arruelas.

9 Fig.10 •As seções transversais do sólido de revolução gerado aqui são arruelas.Fig. portanto a integral tem uma fórmula ligeiramente diferente. . não discos.

Fig. Determine o volume do sólido. .11 A região cortada por um segmento de reta perpendicular ao eixo da evolução.Exemplo3:  A região limitada pela curva y = x² + 1 e pela reta y = −x+3 gira em torno do eixo x para gerar um sólido.

o segmento de reta gera uma arruela.Fig.12 Quando a região gira em torno do eixo x. .

. Para determinar volume de peças com orifício em seu centro.Conclusão  Diante de algumas das aplicações de integrais definidas aqui vistas o Volume por fatiamento e o Método das arruelas são muito usadas em diversas áreas.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful