Você está na página 1de 3

TERMO DE RECLAMAÇÃO VERBAL

Aos _____dias do mês de _____ de 2020, compareceu à JUSTIÇA DO TRABALHO o(a)


reclamante, _____________________, operador de máquinas, CPF ________________________,
portador da CTPS nº ________________,série _________DRT/MG, e inscrita no PIS sob o número
_________________, residente na rua _____________________, bairro _________________, Belo
Horizonte/MG, CEP ________________e apresentou reclamação trabalhista contra a reclamada,
______________________________, CNPJ ____________________________, estabelecida na rua
______________________,bairro ______________________, Belo Horizonte/MG, CEP
_______________, declarando o seguinte:

Foi contratada em ____________ para exercer a função de ________________.


Trabalhou até o dia ____________________.
Seu contrato continua em vigor.
Recebeu como último salário mensal a importância de R$_________________.
A reclamada vem descumprindo as obrigações decorrentes do contrato de trabalho, alínea
“d” do artigo 483 da CLT, eis que: (neste caso poderá o empregado pleitear a rescisão de seu
contrato de trabalho e o pagamento das respectivas indenizações, permanecendo ou não no
serviço até final decisão do processo).
A reclamada vem exigindo serviços superiores às suas forças, alínea “a” do artigo 483 da CLT (não
se restringe a meras forças físicas, mas também intelectuais e até emocionais).
A reclamada vem exigindo serviços proibidos por lei, alínea “a” do artigo 483 da CLT.
A reclamada vem exigindo serviços contrários aos bons costumes, alínea “a” do artigo 483 da
CLT.
A reclamada vem exigindo serviços alheios ao contrato, alínea “a” do artigo 483 da CLT.
O reclamante vem sendo tratado com rigor excessivo pelo empregador e/ou pelos superiores
hierárquicos, alínea “b” do artigo 483 da CLT.
Diante do exposto, o reclamante corre perigo de mal considerável à saúde e/ou à integridade
física, alínea “c” do artigo 483 da CLT.
A reclamada pratico ato lesivo da honra e da boa fama, alínea “e” do artigo 483 da CLT.
O reclamante foi ofendido fisicamente pela parte ré, alínea “f” do artigo 483 da CLT.
O reclamante teve seu salário afetado em decorrência da redução do trabalho pela parte ré,
alínea “g” do artigo 483 da CLT. (quando o empregado trabalha por peça, tarefa ou comissão e o
empregador as reduz unilateralmente, seja na quantidade ou no percentual, de forma que afete
sensivelmente a remuneração. Neste caso poderá o empregado pleitear a rescisão de seu contrato
de trabalho e o pagamento das respectivas indenizações, permanecendo ou não no serviço até
final decisão do processo).
Diante do exposto, entende caracterizada a hipótese prevista no artigo 483, alínea "d" (ou
"g"), da CLT, para RESCISÃO INDIRETA do contrato de trabalho, CUJA DECLARAÇÃO REQUER AO
JUÍZO, bem como a condenação da reclamada ao pagamento das parcelas rescisórias daí
decorrentes, OPTANDO POR AGUARDAR TRABALHANDO ATÉ O TRÂNSITO EM JULGADO DA
SENTENÇA.
Assim, entende caracterizada a hipótese prevista no artigo 483, alínea (”a”, “b”, “c”, “e”, “f”)
da CLT, para RESCISÃO INDIRETA do contrato de trabalho, a partir de 01/05/2018, último dia
trabalhado, CUJA DECLARAÇÃO REQUER AO JUÍZO, bem com a condenação da reclamada ao
pagamento das parcelas rescisórias daí decorrentes.
Uma vez que aguardará trabalhando até o trânsito em julgado da sentença, protesta pela
atualização dos valores relativas às verbas ora liquidadas, em decorrência de eventual alteração
dessas verbas por força do tempo decorrido.
Considerando a data do ajuizamento da ação e a data do início do contrato de trabalho, faz
jus ao aviso prévio acrescido de 18 dias, de acordo com lei 12.506 de 2011.
Não usufruiu nem teve indenizadas as férias correspondentes ao período aquisitivo de
___________________.
A Reclamada retém-lhe os salários do mês de _______ e de ___ dia do mês de _______de
2018.
Não usufruía da hora de intervalo para repouso e alimentação, por todo o contrato de
trabalho, devendo tal hora ser paga com o adicional de hora extra de 100% nos termos do
parágrafo 4º do artigo 71 da CLT, c/c a cláusula 38ª da CCT inclusa.
Não recebeu o salário-família de 01 dependente, no período de
_______________________, certidão de nascimento anexa.
A reclamada não efetuou corretamente os depósitos do FGTS, conforme extrato do FGTS
anexo.
A reclamada deverá informar o desligamento da parte autora à CEF, por meio do Sistema de
Conectividade Social para o levantamento do FGTS.
A reclamada procederá à anotação na CTPS da parte autora, bem como, informar a baixa no
CAGED/MTE e no CNIS/INSS.
Diante do exposto, propõe a presente ação e requer a NOTIFICAÇÃO da reclamada para
comparecer à audiência designada, acatar os pedidos abaixo ou apresentar defesa sob pena de
REVELIA e CONFISSÃO, acompanhando o feito até o final quando, julgados procedentes os pedidos
seja a reclamada condenada ao pagamento das seguintes parcelas:

A – Aviso Prévio: ___dias.....................................................................R$


B – 13 º salário proporcional: __/12 de 201_................................R$
C – Férias + 1/3: período ____/____.......................................................R$
D- Férias proporcionais + 1/3: __/12 de ____/____.......................R$
E – Salário retido do mês de abril de 201__.............................................R$
F – Salário retido __ dia do mês de maio de 201_...................................R$
G– Salário-Família de__ dependente do período de _______............................R$
H – FGTS – complementação (valor estimado).........................................R$
I – Multa de 40% sobre o FGTS (valor estimado)...................................R$
J – Horas extras decorrentes do intervalo para repouso ou alimentação não concedidos durante
todo o contrato de trabalho.............................................R$
VALOR ATRIBUÍDO À CAUSA.........................................R$

Requer ainda, seja a reclamada condenada ao cumprimento das seguintes obrigações de


fazer:
1 - Anotar a baixa do contrato de trabalho na CTPS do (a) reclamante.
2 - Comprovar o acesso ao Sistema de Conectividade Social, com a entrega da chave de
identificação.
3 - Entrega das guias do TRCT, regularmente preenchidas.
4 - Entrega das guias do Seguro-Desemprego.
5 - Baixa do contrato de trabalho junto ao CAGED.
6 - Baixa do contrato de trabalho junto ao CNIS.
Requer finalmente:
O pálio dos benefícios da JUSTIÇA GRATUITA, na forma das Leis 1060/50 e 5584/70, por ser
pobre no sentido legal, como aqui o DECLARA expressamente, sob as penas da lei, já que não tem
condições de arcar com as despesas processuais sem o sacrifício do próprio sustento e de sua
família.
A PRODUÇÃO de todas as provas admitidas em Direito, especialmente a documental, a
testemunhal, a pericial e o depoimento pessoal da parte ré, na pessoa de seu representante legal,
sob pena de confissão.
Junta documentos neste ato.
Certifico que nesta data o (a) reclamante ficou ciente do dia, hora e local da audiência
inicial, bem como dos termos do artigo 844 da CLT.
O (A) reclamante declara ser de sua inteira responsabilidade os fatos narrados no presente
termo de reclamação trabalhista, bem como estar ciente dos riscos de uma eventual sucumbência.
Sendo assim, requer seja processada a presente ação na forma da lei.
E para constar, foi lavrado o presente termo.
Belo Horizonte, _____de ______ de 2020.

Henrique Rezende Silva


Servidor Responsável

Estagiária Acadêmica

Reclamante