Você está na página 1de 22

__________________________

RESUMO - LIVE DO ÍCARO #1


O pai acabou de fazer a primeira live do desafio “Investir não vai te deixar rico”, que
terminará na sexta-feira. Como de praxe, trago o resumo dos principais pontos
abordados:

Como foi pensado o desafio: curto, diferente dos anteriores (30, 21 e 14 dias). Ele
sentiu que estava esticando demais, mas também por conta da agente o desafio
ficou com 5 dias.

Sempre lhe perguntam como investir 10, 20, 100 mil reais. Mas ele não tem a
resposta porque não sabe quais os objetivos da pessoa, se ela quer dar entrada
numa casa ou comprar um carro, qual a renda dela etc.

O desafio não vai ensinar a investir. Dica: entre no YouTube e coloque “Tesouro
Direto”, “Como comprar uma ação” e assim por diante.

O que ele falará é o que julga valioso para você. O que gostaria de ter ouvido dos
pais, na escola e na faculdade.

Primeiro ponto: a maioria de vocês não será rica. “Quem quiser, já pode ficar puto
e ir embora da live”. Boa parte das pessoas vai morrer pobre, trabalhando para
sobreviver, pagar contas, financiar carro e casa.

O pai alerta que não quer vender um método para todo mundo ficar rico. Qualquer
método em que todos podem enriquecer é mentira. Provavelmente o único
que vai enriquecer é o vendedor do método.

Outro ponto: as pessoas não deixam de enriquecer porque existem forças que as
impedem de enriquecer. A TV, os iluminati… “Pare de pôr a culpa nos outros pelo
que acontece com você”.

As pessoas sempre falaram mal da TV, disseram que era alienante, mas hoje
passam o dia rolando feed do Instagram.

Longo prazo: “Enriquecer é tão emocionante quanto ver a grama crescer”


(Buffett)
Enriquecer é uma decisão que você toma todo dia, pela qual abdica de
prazeres imediatos e a partir da qual você se sente pior porque é antinatural. A
galera quer viver o agora, gastar tudo e foda-se o amanhã.

Se você não é um miserável, não nasceu numa zona de tiro, no meio do


sertão, se tem internet, tudo bonitinho, e ainda assim não enriquece, a culpa é
sua.

FAÇA O QUE VOCÊ QUISER, MAS ARQUE COM AS CONSEQUÊNCIAS.

3 pontos que travam o crescimento: Preguiça (ninguém enriquece se divertindo),


negligência (toda vez que você poderia tomar uma atitude mais inteligente para o
longo prazo e não toma, quando deixa de trabalhar porque acabou o expediente e
depois das 6 vai ao videogame) e impostura (ser bundão, fraquinho, gelatinoso.
“Nossa, não gosto do meu chefe, o ambiente do meu trabalho é agressivo”).

Antes de pensar em comprar ações do Brasil ou dos Estados Unidos, responda a


estas duas perguntas:

Qual dos três pontos dá mais prejuízo? Como revisar isso?

As pessoas naturalmente preguiçosas, negligentes e sem postura nasceram num


ambiente em que ninguém lhes falou sobre dinheiro. Enriquecer é apenas uma
abstração.

Pesquisa: 65% dos vencedores da mega sena perdem toda a grana e voltam à
estaca zero.

Para saber se a pessoa está comprometida com a construção de patrimônio,


pergunte-lhe o que ela faria com 1 milhão de reais. Se ficar surpresa com a
pergunta, provavelmente não ficará rica e continuará na abstração.

“Se eu ganhasse na Mega Sena, ia pôr tudo na poupança, tirar 40 mil por mês
e viver viajando”: esses caras não vão construir patrimônio.

Um dos motivos é a época de hiperinflação, na qual o povo comprava tudo o que


podia. Como poderia preocupar-se com seguros, enriquecimento a longo prazo?
Quem tinha um pouquinho mais de dinheiro, comprava imóvel ou terra, que o
governo não conseguia imprimir e os comerciantes compravam e estocavam porque
vendiam rapidamente.
Como seu pai vai ensinar sobre grana se as regras que ele conhece nem existem
mais?

Quando os juros caem, especialistas dizem que não podem cair muito. Os
países em que se tem a perspectiva de enriquecer investindo em renda fixa
garantida pelo governo são caóticos e o Brasil é um deles.

Então quem deveria fornecer esse conhecimento? Bancos, corretoras, casas de


investimentos, profissionais de investimentos etc.

Você não pode jogar sobre a professora da 4º série da escola Costa Amância a
responsabilidade de educar financeiramente uma geração.

“Tem que ter empreendedorismo na escola”: mas nem tem merenda na escola
para a criança porque os caras roubam e dão salsicha. Mesmo se tivesse, iria ser
ensinado igual a Português e Matemática e ninguém aprenderia merda
nenhuma.

Pare de transferir responsabilidade: “Não sei de grana porque não me


ensinaram”. Comece a se educar.

Por que a educação financeira é impedida: conflito de interesses. Se você


ensina demais como as coisas funcionam, como vai vender título de capitalização?
E um fundo multimercado com 4% de taxa de administração?

O gerente do seu banco não sabe investir. Ele é um vendedor que vende os
produtos que tem na prateleira.

Portanto, existe o interesse de aprender, mas não de aprender muito.

Ponto central da primeira aula: quando você não tem fortalecimento técnico (não
sabe lidar com dinheiro), exacerba-se o motivacional.

“Já que a gente não sabe como enriquecer, vamos todos virar coach e trader. Todos
vamos ficar ricos. Dança que você enriquece. Mas dança com o seu coração. “Vamo
lá, riqueza. Quem pode? Eu posso, caralho!” e o maluco tem 800 mango na conta.

Para de soltar hadouken e vai enriquecer de verdade.

Dentro dessa onda motivacional, surgiu um ditado fantástico, mas que pede
cuidado: “se você é o cara mais inteligente da mesa, troque de mesa.”
É interessante, mas há um problema: 90% das mesas são fracas. Se você for fraco
e tentar entrar numa mesa boa, por que te aceitariam? Você tem que se tornar
melhor pra ir a uma mesa melhor.

“Não sei fazer nada, posso trabalhar aí de graça?” “Para quê? Você só vai me
atrapalhar”.

Mudar de mesa magicamente não funciona. Você só vai atrapalhar.

Vai conviver com o Bill Gates e vê se ele quer conviver com você. Não dá para
conviver com um cara muito bom sendo um merda.

Sucesso é solitário, mas é mais fácil vender que é coletivo.

Primeiro você precisa aprender a aprender. Tem que estudar, restringir sua
diversão, sua esposa vai ficar puta.

Ele postou um print falando que a Anna criou o Matteo durante seu primeiro ano de
vida praticamente sozinha. E o pai estava trabalhando, chamando gente, falando
com cliente, aprendendo marketing.

Em 2016 lançou o Brasil Paralelo; 2017, o Código da Riqueza; 2018, Avenue


Securities; 2019, O Novo Mercado com 8 mil alunos.

Não tem como fazer isso de forma equilibrada. Você tem que saber escolher
suas batalhas. Abrir mão de coisa, aguentar a pressão da esposa reclamando,
mas é a única coisa que funciona.

Dois vilões para o enriquecimento:

Correlacionamento ilusório: correlacionar eventos que não são relacionados.


Destrói a jornada de longo prazo. Quando o cara acha que o Brasileirão depende
de ele estar vestindo a camisa tal. Trazendo para os investimentos, aquele que só
compra às 10h porque acredita que é o único horário bom.

A alegria de ganhar é menor do que a dor de perder. Se a ação subiu 30,


bacana; se cair 10, fodeu muito, você fica louco. Quanto mais você ganha, menos
satisfeito fica.

Investir para 30 anos não tem tesão nenhum. As pessoas querem se sentir vivas:
se você fala que comprou e vendeu Petrobras para ter 10% de lucro, seu pau sobe
na mesa, o cara quer dar para você (nem a esposa dele, ele mesmo) porque é
adrenalina.

Ilusão de controle: ideia de que pode controlar as coisas. Não pode, porra.
Para isso que serve o seguro.

Nos investimentos, a melhor forma de se blindar contra isso é diversificando:


imóveis, renda fixa, empresa própria, ações, mercados internacionais etc. Tudo
focado no longo prazo (20, 30 anos).

Resumo do próprio pai (transcrição): dançar não adianta, você é mais burro do
que acha, você não vai pegar a empresa foguetão que vai te deixar rico, tudo
começa com você, o começo é solitário, as melhores mesas não vão deixar
você sentar nelas de graça, a única forma de romper a mediocridade é sendo a
antítese de preguiça, negligência e impostura. Trabalho duro, atenção, foco,
dedicação e postura.

Aprender, estudar, ganhar dinheiro, salvar dinheiro, aportar dinheiro. Você não
é especial, acordar às 4h da manhã não muda sua vida.

Para fechar, ele está doido para falar para o Matteo: “Filho, tu é um burro, não
sabe de porra nenhuma, não tem controle sobre nada. A única coisa que você
pode fazer é trabalhar desse jeito. Comece a vida adulta”

Aula de amanhã: entender como o padrão comportamental reflete nos pilares


ganhar, guardar e investir e como os ricos e os pobres fazem.

__________________________

RESUMO - LIVE DO ÍCARO #2


O pai acabou de fazer a segunda live do desafio sobre enriquecimento. Segue o
resumo:

Ontem, foi a introdução da forma alternativa de enxergar a vida sob a ótica de


enriquecimento.

A tese dos especialistas em investimentos é de que a sua vida vai melhorar quando
colocar qualquer grana no Tesouro Direto. A do pai é diferente.

Por isso, o nome do desafio é “Investir não vai te deixar rico”.


Diante de tudo que você pode fazer na sua vida, investimentos são apenas
uma parcela.

Contexto: IPCA (índice que mede a inflação) está em 2,54% nos últimos 12 meses;
a Selic, com a qual somos remunerados ao comprar Tesouro Selic, é de 5%.

Isso sem contar que a maioria dos brasileiros não está sequer na Selic, mas
na poupança ainda.

Tendo Selic, ao subtrair o IPCA, o ganho real é de 2,46% ao ano. Você acha que vai
enriquecer com isso?

A realidade da renda fixa mudou muito. Já se foi a época dos juros absurdos.

Renda fixa é muito mais uma reserva de valor do que de fato um processo de
investimento

Então que se dane a fixa, vou ficar 100% alocado em renda variável.

A Dalbar, um instituto de estudos financeiros, tem um relatório que aponta o


seguinte:

Nos últimos 20 anos, o S&P500 pagou 7,68% ao ano. Os principais gestores de


fundos nos EUA fizeram, no mesmo período, 4,7% ao ano.

85% dos gestores não batem sequer o índice no longo prazo. E são pessoas
focadas só nisso. Imagina você, Jeferson, Cleison, Edinaldo, Ícaro… quem é você
para achar que vai ver 2 horas de vídeo no youtube e vai fazer 20% ao ano?

Por que você se superestima tanto?

Há uma vantagem de investir em fundos: você passa 10, 20, 30 anos aportando
enquanto o gestor trabalha para você.

Porém, a galera não aguenta: o Dalbar mostra que o tempo médio em que o
investidor permanece no fundo é de 3,8 anos. Ou seja, cria-se uma estratégia,
mas logo depois a posição é desmontada porque caiu muito.

Toda vez que você gira patrimônio, paga imposto, perde no spread: torra dinheiro
querendo fazer dinheiro. “Patrimônio não se gira, patrimônio se acumula”
(Bastter - adição minha)
E como os gestores performam abaixo do índice? Principal motivo: padrão de
aversão à perda. Nós odiamos perder, dói muito.

“Tenho que comprar na baixa e vender na alta”. Se cair 10%, já quer vender
porque se desespera. Tinha comprado a empresa dizendo que manteria em
carteira a vida toda e já vai desistir?

Padrões comportamentais que nos impedem de ganhar grana: estamos sempre


reféns da ditadura dos sentidos.

Impaciência, insegurança, falta de conhecimento, falta de vontade de


estudar…

Querem tudo na hora: “Pai, me ensina a fazer dinheiro rápido?”

Não é assim. Por isso não acredito que investir vai te deixar rico. Investir é só uma
peça pequena da tua vida que deve ocupar espaço minúsculo; o foco tem que
ser no trabalho.

A dificuldade de enxergar a longo prazo destrói seu trabalho, seu estudo, seu
relacionamento.

“Nós superestimamos o que podemos fazer em um ano e subestimamos o que


podemos fazer em dez”

Para responder à pergunta do “Invisto em quê?”, você tem que saber onde quer
estar daqui a 20 anos. Senão é só masturbação, não sai do lugar.

Excelente frase do Tonny Robbins: “Clareza é poder”. Se você não tem clareza no
que você faz, não sabe aonde vai chegar.

Estudando pra concurso e quer empreender: porra, como assim?

Se você começa alguma coisa aceitando o plano B, não vai dar certo.

Você pode aprender com tudo mundo, nem que seja o que não fazer.

Casamento: esposas reclamam dos maridos vagabundos. Antes de casar, ele era o
quê? CEO do Itau?
Sabe o que é divertido? Suruba é divertido, casamento não; casamento é
confiança, trabalho e felicidade plena ofuscada por muitas vitórias sobre a
própria vontade, muito suor.

Enriquecer é como um casamento ou estudar para um puta concurso:


comprometimento que assume hoje para colher daqui a 20, 30, 40 anos.
Enriquecer não acaba.

“Quero 3 milhões pra viver de renda”: por que você quer isso aos 35 anos?
Tem que fazer um diagnóstico sincero. Isso não é normal.

Aquilo que você não pode imaginar você não pode realizar: se a sua
expectativa é desejar 1 milhão de reais, provavelmente não vai conseguir.
Geralmente você acerta abaixo da expectativa.

Se seu objetivo é só pagar conta, não vai conseguir. Porque acontecem


problemas, imprevistos, remédios, seus pais ficam velhos, vem a inflação inflação,
seu irmão pode se viciar em crack, seus filhos podem precisar de tratamento.

Ou você se prepara pra que isso tudo seja merda, que não importe diante do seu
patrimônio.

Se você ganha sempre 5 mil e gasta 5 mil, não tem jeito. Não há nada mais
previsível do que isso. Por que não gastar 4,5k e investir 500?

Se você mira só em 5 mil, uma hora ou outra 5 mil não vai dar mais .

Metade dos trabalhadores informais não contribui com qualquer tipo de previdência
e também não fazem reserva nenhuma porque às vezes não conseguem nem
comer.

Se você tem metade de uma população (informais) que não têm qualquer tipo de
reserva financeira, o que vai acontecer com eles aos 70 anos?

Vão custar socialmente. Não dá pra deixar 30 milhões de pessoas na rua


apodrecendo e morrendo. O governo vai estar ocupado demais cuidando dessa
gente.

Você quer depender do governo? Você quer depender dessa máquina que
nunca vai funcionar? Você quer que o governo te pague nos piores anos da
sua vida para você não morrer de fome?
Teve 40 anos ativos, de vida plena e não construiu um plano para que chegasse aos
60 sem depender do governo?

Essa aula foi para mostrar: esquece 100 reais da renda fixa. Não vai te deixar
rico. Dinheiro queima.

Os preços vão continuar subindo, assim como a inflação. Esquece que


investir vai te deixar rico.

Mas e aí, fodam-se os investimentos? Não, o Ícaro recomenda que você entenda
pelo menos um pouco de investimentos, mas o foco é exorcizar a moda de
bolsa na alta, de que todo mundo tem que comprar sua ação.

Não participe desse tipo de postura, enxergue os investimentos como uma


pequena parte da tua vida. Até porque dificilmente você conseguirá fazer
superperfomance na bolsa.

Outro ponto você não pode esperar do governo, seja Bolsonaro, Haddad ou
qualquer coisa. Não dá para contar com o governo. É você e sua família a Deus
dará.

Último ponto: questão de tempo para que tenhamos uma massa enorme de
pessoas que nunca reservaram dinheiro e que vai custar ao governo daqui 15,
20 anos.

“Porra, Ícaro, só traz problema. Cadê a solução?”

Amanhã ele vai mostrar o que vai faz com a vida dele: investimentos, educação,
negócios, empresa, tudo. Como ele constrói a própria vida.

O foco é uma estratégia integral em que tudo isso seja englobado.

__________________________

RESUMO - LIVE DO ÍCARO #3


Peço desculpas antecipadamente por só conseguir escrever agora. Apreciem o
resumo da terceira live do desafio, provavelmente a principal segundo o próprio pai
e seria a que ele guardaria para os filhos.

“Se eu tivesse visto essa aula há 10 anos, teria economizado muito dinheiro,
adiantado meus projetos, entendido as dinâmicas de dinheiro, investimentos,
estudos e trabalho funcionam. Também não teria comprado tantas fórmulas
mágicas”.

A maneira como o Ícaro gerencia o dinheiro é tão diferente da dos


especialistas porque ele não é especialista.

O modelo dele só pode ser aplicado com o seguinte ponto: partir do pressuposto
de que você não é especial — não é mais inteligente, não vai ter mais resultados,
não é mais competente acima da média.

O pai é acima da média na área dele, mas em todo o resto é medíocre — não
sabe dirigir, não sabe trocar lâmpada tubular, não sabe o nome das ruas.

“Não sei nada quase sobre nada. Talvez seja por isso que eu enriqueci: eu
olho para um único ponto em que eu sou bom e foco nele até o fim. Não paro
de estudar, me atualizar e trabalhar duro num único foco.”

“Em todo o resto assumo que sou ignorante. Assumir essa postura de voto de
pobreza em matéria de opinião, como diz o Olavo, foi fundamental para o meu
processo de enriquecimento. Todas as pessoas pobres que vejo trazem um traço
em comum: acham que sabem demais.”

Ponto central com outra frase do Olavo: “Inteligência é uma coisa que, quanto
mais você perde, menos sente falta”.

Pilar dessa filosofia: erros e acertos. Começou pequeno, era tudo manual, o que lhe
permitia errar; afinal, tinha tempo para sofisticar as estratégias de ensino.

Investir em alto nível é a mesma coisa que correr 100m nas Olimpíadas: tem
gente ganhando dinheiro com isso, mas não é você. Por que você acredita que,
em 3 ou 4 dias, é capaz de fazer uma operação estruturada na Bolsa?

Neste momento, o pai perguntou quantas pessoas ficaram atraídas por bitcoin e
pensaram em comprá-lo. Uma galera respondeu sim, ao que ele perguntou: “Como
funciona o bitcoin?”

Até o pai dele, que nunca saiu da poupança, ficou interessado em bitcoin.

O brasileiro quer sair da poupança para o bitcoin.

Você com 18, 19, 20 que seguir o que o pai fala vai ficar rico aos 50. É matemático.
Por que o método dele é diferente dos demais? Porque ele assume que é ignorante
em relação a quase tudo. O foco é no trabalho; o investimento fica em segundo
plano.

Se você não gosta do seu trabalho, provavelmente não ficar rico. Investimento é
acessório.

Principal erro dos especialistas: assumir que todos são iguais.

Dica de estudo: pirâmide de Maslow, que mostra os canais de necessidade dos


seres humanos. Há necessidades principais e decorrentes.

Na base, a fisiológica (comer, beber, cagar, dormir e meter — este último exclui os
jogadores de Pokemon). Enquanto essa necessidade não estiveram saciadas, não
faz sentido tentar subir na pirâmide.

Na sequência, vem a segurança (família, propriedade, da própria pessoa), seguido


pela social (se você é amado, tem amigos, família, relacionamentos) e pela estima
(as pessoas me reconhecem? Tenho status?).

Por último, a realização pessoal (criatividades, talentos e desenvolvimento


pessoal — momento de pensar em propósito, se é feliz na vida, se vai ser o próximo
Steve Jobs).

O mercado motivacional vende para todos o topo da pirâmide: o cara não


consegue pagar as contas e quer pensar lá.

Uma menina do marketing digital anunciou sua saída do Instagram, falando que
queria viver mais e postar menos.

Sem uma missão dentro do seu espírito, você não aguenta.

O Ícaro gasta 4 horas diárias no Instagram porque ele sabe exatamente aonde
quer chegar. Ele não quer pensar se é feliz — o importante é que a esposa e os
filhos sejam.

Todos merecem respeito, mas admiração só vem por meio dos resultados.

Existe uma pirâmide de Maslow do dinheiro.


A base dela é manter-se (pagar as contas, gastar menos do que recebe): enquanto
você não se mantiver, tem obrigação de fazer qualquer coisa e não tem direito a
sonhar nem a se divertir — trabalhe obsessivamente até conseguir subir.

A segunda fase é estudar: agora que você não está morrendo, com as contas
minimamente equilibradas, tem uma obrigação moral de tirar 2 horas do dia para
estudar o que adicione valor a sua pessoa.

Enxergue a sua pessoa como uma empresa — ele sempre quis dizer isso aos
amigos, mas Deus é tão bom que lhe permitiu falar a mais de 2 mil pessoas ao vivo.
Durma menos, estude no ônibus e afins.

Sua mulher pode reclamar que você estuda ou trabalha muito durante alguns anos,
mas vai reclamar pela vida toda se você for pobre. Quando ela vê o tênis do filho
dela meio furadinho, sente o golpe.

Você vai estudar sobre coisas que podem gerar mais dinheiro. Inglês é o
primeiro passo, partindo do pressuposto de que vai demorar 5 anos. Educar-se em
inglês expande a cabeça. Ficar em português na internet é um lixo.

Além do inglês, estude algo por que você sente aptidão natural — no caso dele,
sempre foi comunicação. Aprenda o que ninguém quer aprender e venda as
soluções de que todos precisam.

O terceiro ponto é qualificar-se: de fato investir no conhecimento. Durante um


tempo, pegue as informações gratuitas na internet, mas depois comece por livros
(barato, completo, pode ser lido várias vezes) e cursos baratos (ONM, Udemy,
Youtube em inglês). Na sequência, comece a prestar serviço.

Antes de que você tenha mil reais por mês livres para investir, não pense em
investimentos. Nada é investimento para você. Pegue o dinheiro e invista em si
mesmo.

O próximo nível tem dois caminhos: especialização (médico, dentista, copywriter


etc. — invista tempo e dinheiro para pagarem mais pela mesma hora que já faz) e
side job (produzir receita passiva — vender o conhecimento adquirido, por
exemplo).

Processo de enriquecimento é 10, 20, 30, 40 anos.

Para que o plano tenha efeito, você precisa de longo prazo e não pode perder
dinheiro.
Primeira regra do Warren Buffet: não perca dinheiro. Segunda: não esqueça a
primeira.

Renda fixa pode ser mais arriscada do que Bolsa a longo prazo.

Para que faça sentido a longo prazo, há duas coisas essenciais: caixa de
emergência (sobrou mil reais e custa 3 mil por mês? Pegue o dinheiro e coloque no
Selic até ter 1 ano do custo médio num caixa) e seguro (o pai deixaria de pagar
tudo, menos seguro contra morte e acidentes/doenças graves).

[adendo: o pai fez stories depois, dizendo que dentro dessas duas coisas essenciais
a longo prazo, está o dólar — ele vai explicar melhor amanhã]

Primeiro você se mantém, depois estuda, investe em si mesmo, faz a reserva


de emergência, contrata um seguro. Só agora começa a pensar em
investimentos.

Você vai ganhar muito mais do que os entendidos da Bolsa se partir do pressuposto
de que é ignorante sobre o tema. Quando você assume que é ignorante, você
ganha. A ignorância te defende.

80% do resultado financeiro da vida: quantidade de aportes e por quanto tempo


consegue manter os ativos.

Três formas de construir patrimônio: renda fixa (empréstimo a alguém,


principalmente o governo, que garante juros), renda variável (ações das empresas
listadas) e imóveis (não diretamente, mas pelos fundos imobiliários).

Grande parte do sucesso é não se importar com nada que não seja o único
plano que você definiu para sua vida.

O pai conta que estava com o Flávio Augusto e começou a falar sobre ações,
tentando falar que gostava das ações. O Flávio, muito educado, ouviu e disse:
“Invisto colocando 95% de tudo que ganha na coisa mais segura que existe
(tesouro americano)”.

O Ícaro perguntou: “Por que ser tão conservador?”, ao que ele respondeu: “Eu
não entendo das outras coisas. Eu entendo de comprar negócios, triplicar o
valor deles e vendê-los”.

Preço de ação não importa para nós. O que nos importa é o trabalho.
“Seja humilde em relação à vida, ganancioso em relação aos sonhos, trabalhe.
A única resposta está no trabalho. Não tem hack: trabalho duro e seja digno
para tua família”

__________________________

RESUMO - LIVE DO ÍCARO #4


Diretamente do Rio de Janeiro, o pai fez a quarta live do desafio sobre
enriquecimento. Segue o resumo:

Primeiro ponto: ontem, ele falou sobre o tripé que deve nortear a vida financeira de
uma pessoa prudente, citando o caixa de emergência (1 ano do custo em
investimentos de baixo risco) e o seguro (não depender do governo).

Construa o seu próprio destino.

Por fim, o terceiro é: você tem que ter dólar. Mas não é como os avós tinham
dólares (fechadinhos nos cofres). Hoje, não é como naquela época: comprar e
deixar dentro de casa é burrice.

Primeiro: comprando com spread alto da casa de câmbio. Segundo: você perde
correção, o dinheiro não trabalha para você.

100% do seu dinheiro tem que trabalhar para você.

A Anna quer vender um dos imóveis dele e o Ícaro não. O preço de cotação desceu
bastante e ele perguntou: “Por que preciso vender agora?”.

Se, de fato, o PIB crescer e a taxa de juros continuar a cair, a tendência é que o
preço suba. Pode ser que ele seja um imbecil, mas, na opinião dele, quem
segurou imóvel até agora tem que mantê-lo.

Você precisa ter um plano e não pode ser de 3 a 4 anos, mas de longo prazo.

Debênture da Tietê, a mais vendida para CPF’s na história do país, faliu. Enquanto
seu tio está ganhando um aluguelzinho, você compra bitcoin.

Dolarize seu dinheiro não comprando dólares, mas mandando seu dinheiro
para os Estados Unidos.
Na venda, ele pagaria imposto, taxas de comissão etc.

Você tem que pensar que sua carteira tem que ser balanceada de acordo com
a sua tolerância ao risco. As pessoas não gostam de bolsa porque é muito
perigoso.

Roberto Lee, CEO da Avenue, disse: “Você acha mesmo que poupança é um
produto tão ruim para o brasileiro? Pensa o seguinte, o cara tava na poupança, livre
de Imposto de Renda, sem burocracia, só deixar o dinheiro lá. E de repente tirou
esse cara para investir numa empresa que faliu, num fundo com 4% de
administração”.

As pessoas não gostam de bolsa porque compram Petrobras, Oi, Telebras. Elas
começam errado. Mas que maravilha olhar para uma pessoa que é 0% da renda
variável dar a opção de dolarizar o patrimônio.

O dólar subiu 40% na Argentina. Nos últimos meses, 15% no Chile e 7% no Brasil.

7% do teu patrimônio foi embora. “Mas eu moro no Brasil”. Cara, a farinha de trigo é
dólar.

Quando existem caminhos mais suaves na renda variável, fica mais fácil. Até na
variável brasileira: Itaú é a única ação na qual ele vai montar posição.

Regra dos 80: pega 80 e subtrai a tua idade. Se tiver 30, dá 50. Esse é o percentual
possível em renda variável, desde que de maneira responsável.

“Mas eu vou comprar o quê?” A questão é: voto de humildade em matéria de


opinião. Você não tem tempo de ficar olhando ação. O seu trabalho é outro.

Sugestão do pai: invista como um cagão. Compre ETF e fundos. Sempre


preferindo os americanos.

Richard Rytenband, especialista em investimentos, disse: “Não existe


diversificação quando você está 100% no Brasil”.

Diversificar entre Magazineluiza, Renner e Grendene? Você está num país de


terceiro mundo. Você tem 100% da carteira num país em que se o Bolsonaro
sair e o Haddad entrar, fodeu tudo.
Compra fundo no exterior. É mais barato, tem mais qualidade. Tiago Reis
denunciou um caso que, se acontecesse nos EUA, daria cadeia para os
responsáveis.

Exemplo: procurem por ETF no Google. São fundos que compram vários ativos
(ações, imóveis etc.).

Fizeram uma entrevista com Warren Buffett (“Warren Buffet recommends


ETFs”). Se você não lê inglês, você ainda está no estudar, bem longe do investir.

Ele é conhecido por demonizar a diversificação, mas ele falou só porque é o


Buffett. Algum jornal perguntou-lhe o que achava de ETF: “São grandes
instrumentos fantásticos para o investidor pouco qualificado”.

Se você simplesmente decidisse, ao longo de 20 anos, comprar todo mês um ETF


que replica a economia americana, bateria entre 85 e 90% do mercado financeiro
inteiro.

Se, quando decidiu investir em bolsa, alguém falou que te colocaria entre o top 10
do mercado, quanto você pagaria por esse método?

Pois é, a estratégia é abrir a conta numa corretora e simplesmente comprar


ETF de índice. Daqui a 20 anos, bateu 90% desses caras que giram, pagam
imposto, comissão, corretagem.

Esses ensinamentos podem te economizar uma década, assim como fizeram com o
pai. Foque no seu trabalho, aporte mais e fechou.

Dois principais ETFs: SPY (0,09% de taxa de administração) e QQQ (0,4%)


(preferência por ser de tecnologia). Duas espinhas dorsais, mas uma se sobrepõe à
outra.

Na cabeça do Ícaro, não entra por que alguém não faria isso.

Hoje, ele tem 3 filhos. Não tem mais idade para ficar stilingando; quer coisas
seguras.

Ações soltas: você morre de medo de pôr dinheiro de verdade. No fundo, você
consegue colocar dinheiro bom.

Se a economia americana não crescer, nada no mundo cresce.


Nos últimos 120 anos, não parou de crescer. O S&P 500 pagou 9% ao ano em
todo esse tempo, em dólar.

Outros 4 ETF’s interessantes: PSCT (small caps ligadas à tecnologia), VNQ (maior
ETF de fundos imobiliários do mundo, com 0,12% de adm e 7% ao ano de
dividendos), XLV (grande ETF, 0,12% de adm, maior de healthycare do mundo) e
IBUY (varejo online para não ficar só em Amazon).

Pegadinha do Holder: Domino’s Pizza subiu mais do que as gigantes de


tecnologia. A resposta do pai é que ele replique o gráfico em 2035.

O pai prefere que a diversificação proteja-o da ignorância.

Procure sobre ETFs, os citados e como abrir contas em corretoras. Isso vai tirar
você do real.

Perguntaram ao Buffett sobre ouro: “Se você pegasse todo o ouro extraído pela
humanidade e colocasse num cubo, teria trilhões de dólares. Esses trilhões
representariam parcelas de empresas magníficas, dinheiro em caixa,
desenvolvimento da economia. Você pode ter isso ou um cubo de metal na
sua casa.”

Pergunta: com dólar a esse preço, vale a pena mandar agora?

Resposta: Sempre vai valer. Porque se você vai comprando dólar pelos
próximos 20 anos, que importa o preço agora? E se chegar a 6 reais daqui a 2
anos? Comprar dólar é comprar parte da economia americana.

Mesma coisa com o preço de ações: você quer comprar Facebook pelos
próximos 20 anos, o que importa? Se os indicativos continuarem iguais, o preço
da ação vai continuar a subir.

A Avenue cobra 5 dólares de corretagem, mandando referenciais de imposto de


renda e tem atendimento em português. A Charles Schwab tem corretagem zero.

O pai passaria 50 dias falando sobre o Facebook e explicando por que é a


melhor ação da bolsa para ele.

“Disney cresceu pacas esse ano”: para de pensar nesse ano. Pensa nos próximos
20.
__________________________

RESUMO - LIVE DO ÍCARO #5


Acabou o desafio! Novamente do Rio, o pai fez a última live da semana. Segue o
resumo:

“Eu espero que tenha servido para vocês. Que vocês tenham ouvido coisas
sobre o dinheiro, o trabalho e a vida digna que ainda não ouviram”.

Percebem como o ambiente nos modela a ter uma visão curta da realidade? “Ser
pobre está tudo bem, só um dinheiro para viver tá bom, tentar qualquer outra
coisa é arriscado”.

O pai disse que gostaria de ter ouvindo, quando mais novo, que ganhar
dinheiro não é errado, que não podemos depender do governo e que o foco da
vida deve estar no trabalho, na família e em Deus.

Durante o desafio, ele falou sobre o fetiche de falar de ações, achar que vai ter um
rendimento anual melhor do que o do Warren Buffett (maior investidor do mundo,
com média de 20% anual).

Abordou a forma como organiza o dinheiro, os ativos e faz as escolhas durante a


vida.

Nos stories, perguntaram se o Tesouro Selic é bom. A resposta do Ícaro foi: bom
para quê? Se for para guardar um dinheiro de que você pode precisar daqui alguns
meses, sim; se precisar amanhã, não (deixa na poupança mesmo); se for para 20
anos ou mais, também não (coloque em ativos que rendem mais, como as ações).

Ponto importante: a carteira deve ter sempre um centro em torno do qual ela se
constrói. O da carteira do pai é o trabalho.

Todos os dias, ficamos mais velhos. Todo o trabalho que temos hoje deve ser um
esforço constante de reconhecer que a hora de ganhar dinheiro é agora.

Em relação ao centro, você pode querer copiar o de outras pessoas, mas


sempre adaptando à sua própria realidade.

Exemplo de centro de carteira: Flávio Augusto. Trabalhar, criar empresas,


valorizá-los e ganhar dinheiro com eles. Os investimentos? Tudo em Tesouro
americano, o mais seguro do mundo — para ele, Bolsa não serve para nada.
Já a carteira do pai é totalmente voltada ao ONM. Se ele tivesse só mil reais para
investir, colocaria 100% na empresa.

Se tivesse que escolher apenas uma ação, seria ela: “A empresa é minha, sei o
que acontece nela. Por que colocar na empresa dos outros?”

O objetivo dele não é ser especialista em investimentos, mas de saber como


atender melhor, como ter mais alunos, como prestar um melhor onboarding.

O pai recomenda que você faça o mesmo: enriquecer por meio do trabalho.
Investir não vai te deixar rico.

Se você entender só isso, ele já ficará satisfeito.

A carteira assim se reflete no fato de que os investimentos vão priorizar a empresa


(escritório novo, contratações, equipamentos etc.). Quando recebe mais grande do
que a empresa pode receber, é hora de diversificar.

Nos investimentos, as principais empresas são de tecnologia (Google, Facebook,


Microsoft, Apple). É disso que ele entende, não de varejo — aliás, quando não
entende, não perde tempo.

Se quisesse investir de forma mais diversificada, fugindo às de tecnologia,


fá-lo-ia num ETF (explicou o que é e inclusive indicou alguns nas lives anteriores).

Então, o primeiro ponto é: descubra o centro da sua carteira.

O pai é positivo, embora sempre haja gente esperando a crise. Por outro lado,
se todas as ações sumirem e as empresas falirem, o que acontece? Ele ficaria mais
pobre, mas continuaria vivo: empresa rentável, alocado em dólar e reserva em
imóveis e renda fixa.

Por fazerem o contrário (concentrar todo dinheiro em uma única coisa), as pessoas
ficam com medo de investir; afinal, se o negócio desandar, perdem tudo.

A não ser que você seja um gênio do mercado financeiro, centre sua vida no
trabalho porque é o único fator que depende de você.

Se você entende de imóveis, beleza, centre-se neles então.


Exemplos de profissionais do mercado: Tio Huli (quase 100% em renda variável),
Fabio Holder e Pit Money (ambos 100%). Mas o pai não é.

Os investimentos são acessórios.

Há pessoas que largam um emprego de 4, 5 mil para virar investidor de bitcoin. De


repente, começam a levar prejuízo e para de viver, comer e dormir.

O próprio Ícaro já chegou a esconder o saldo da conta porque sentia vergonha


do pouco que tinha. A resposta dele foi trabalhar.

Nesse momento da live, a Lavínia começa a chorar e ele fala: “O discurso só


convence, mas o exemplo arrasta. Em quantas lives vocês ouvem as crianças
chorando e a minha esposa fica lá fora cuidando delas? É isso, cara. Filho não
é tirar foto ou passear no parque. A vida adulta é isso. E aí você acha que eu
vou arriscar o futuro dos meus três filhos e da minha esposa? Vou comprar
bitcoin? Açãozinha que eu nem conheço?”.

“O que eu te ensino é a mesma coisa que eu faço na minha vida. É o que um


adulto faz para proteger as crias e a mulher: trabalhar”.

Por que você quer viver de renda antes dos 40? Enquanto achar que vai viver de
renda, não vai enriquecer.

Três elementos essenciais da sua carteira: aporte (quanto dinheiro consegue


colocar), tempo (por quanto tempo você consegue fazer isso) e, por fim,
rentabilidade (4% ao ano ou 10% ao ano, a única sobre a qual você não tem
controle algum).

Já que não tem controle sobre o rendimento, foque no aporte e no tempo.

Se você não sabe que ações vão subir ou se os imóveis vão ficar mais caros, foque
no trabalho. Foda-se a sua carteira. Mesmo que ela não cresça em rentabilidade,
vai crescer em aporte.

A longo prazo (20 anos para cima), é mais seguro alocar o dinheiro em ações
do que na poupança, em real. Compre um ETF do S&P 500, por exemplo: em 120
anos, o índice fez 9% anuais enquanto o Brasil passou por ditadura, hiperinflação e
afins.

Notícia ruim: você vai precisar trabalhar por no mínimo 30, 40 anos.
Agora, para ter tranquilidade para isso, você precisa de: reserva de emergência (1
ano do custo alocado com liquidez), seguro (para morte ou doenças graves) e
parte do patrimônio dolarizado (proteção em moeda forte).

O Ícaro perguntou a um argentino no hotel em que estavam: “E o presidente de


vocês?”, ao que ele respondeu: “Lá é sempre assim”.

O pai completou: “Então por que 100% do seu capital não está em dólar?”.

Já que o Brasil também é sempre assim, o dólar sempre vai subir, você
precisa dolarizar seu patrimônio.

Se o Ciro chegar e botar 30% de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras),


fodeu. Ninguém mais compra dólar.

E vocês ficam aí comprando bitcoin e ouro. Nigro e o Perini têm, mas eles têm tudo
na carteira.
Aqui, já é sobre o curso:

Preço: R$ 49,90.

As 5 lives do desafio + curso “Como funciona a cabeça de milionário” +


análises de livros O homem mais rico da Babilônia e A lei do triunfo + análise
de Buffett e outros grandes investidores.

Objetivo: qualificar o público dele para que entenda mais sobre dinheiro, fique rico,
mais feliz e satisfeito e possa pagar mais em seus produtos.

“Por que não faz de graça? Quem pergunta isso é um filho da puta. Conteúdo
para caralho por 50 mangos.”

Provavelmente o produto vai ter atualizações, com vídeos mostrando como


abrir conta nos EUA, como fazer depósitos e comprar coisas lá fora.

“Estou fazendo isso por vocês. Eu gostaria de ter visto isso. Faria isso pelos meus
filhos, pelos meus familiares (alguns, não todos).

Foi um prazer estar com vocês. Sempre que acaba um desafio, fico meio triste.
As crianças param de chorar e eu fico com raiva. Espero que de alguma forma
tenha ajudado vocês.
Estamos começando o produto do dinheiro, é um MVP. Quero entender junto com
vocês, gravar mais vídeos, saber se você estão prontos para ver análise do livro do
Benjamin Graham.

Aproveitem o final de semana, vejam o jogo do Flamengo e até a próxima.”