Você está na página 1de 7

Depois da tempestade, vem a bonança…

As mudanças, ao longo do tempo, foram sempre benéficas para as pessoas?

Questionário – Invasões (germanos-bárbaros, muçulmanos, viquingues e húngaros), clima


de insegurança, mundo muçulmano, formação de Portugal

1. Observa a fonte 1 e lê o conceito de bárbaros.

Fonte 1 – Os reinos bárbaros no século VI (A). As frequentes guerras


civis e a dificuldade em governar um Império tão vasto contribuíram
para o progressivo enfraquecimento do Império Romano (B). Em 395,
o Império foi dividido em duas partes: o Império Romano do Ocidente
e o Império Romano do Oriente. No século V, vários povos
seminómadas invadiram a parte ocidental do Império Romano. As
invasões bárbaras deram origem a reinos.

1.1. Completa, com base na fonte 1 e no conceito, o quadro seguinte.

As invasões bárbaras e o fim do Império Romano do Ocidente


Quando Parte do Nome dado pelos Mudança ocorrida
Causas da crise do
ocorreram as império romano Romanos aos em consequência
Império Romano
invasões que foi invadido povos invasores das invasões

© Francisco Cantanhede, Marília Gago, Paula Torrão – autores de manuais escolares de História – e LeYaEducação
1
2. Vê a animação «O clima de insegurança: Muçulmanos, Viquingues e Húngaros» e faz a
atividade final. Depois, pesquisa informação no teu manual e na internet para realizares as
atividades seguintes.

2.1. Completa o quadro sobre as invasões dos séculos VIII a X

As invasões dos séculos VIII a X


Ações comuns
Povos que Proveniência de Regiões da Europa
dos povos
invadiram a cada um dos atacadas por cada
invasores da
Europa povos um dos povos
Europa
- - - -
- - - -
- - - -

3. Lê as fontes 2 e 3.

Fonte 2 – As invasões bárbaras Fonte 3 – A guerra


Mongúcia, cidade ilustre, foi saqueada e, Cobrem o campo com as suas espadas, o [rio]
na sua igreja, milhares de pessoas foram Sena com os seus escudos
assassinadas. Igual sorte sofreram as e, sobre a cidade, não param de voar milhares
cidades de Reims, Amiens, Arras [...]. de bolas de chumbo fundido [...]. A cidade
Muitas cidades foram despovoadas, pela vacila, a voz potente das trombetas ressoa: o
espada ou pela fome. Toulouse ainda não medo invade todos [...]. É aí que brilham
caiu em ruínas, graças, sobretudo, ao seu muitos dos grandes e homens corajosos: na
bispo. A Hispânia treme, pois vê abater-se primeira linha, acima de todos, o bispo Gozlin.
sobre ela a morte. O povo desgraçado combate [...].
São Jerónimo, Cartas, séculos IV-V (adaptado) Poema do século IX, de Abbon, monge de Saint-Germain-
des-Prés (adaptado)

3.1 Indica, com base nas fontes 2 e 3:

a) as consequências das invasões dos séculos V e VIII a X para as populações europeias;

b) os sentimentos das pessoas perante as invasões;

c) quem procurou defender as populações.

3.2 Na tua opinião,

a) qual terá sido a ação da Igreja junto das populações durante estes períodos de medo
e de insegurança?

b) com as invasões, as pessoas sentiriam que tinham havido muitas mudanças ou que
o seu modo de vida continuava semelhante? Justifica.

© Francisco Cantanhede, Marília Gago, Paula Torrão – autores de manuais escolares de História – e LeYaEducação
2
4. Lê o esquema e consulta o teu manual. Depois, completa o texto seguinte.

No século V e, mais tarde, entre os séculos VIII a X, a Europa sofreu duas vagas de invasões.
Estas invasões, ainda que em momentos diferentes, provocaram a)____________, destruição de
culturas e b) ____________, o que teve como consequência a c) ____________. Esta originou a
dependência dos camponeses face aos grandes senhores e a d) ____________.

A dependência dos camponeses face aos grandes senhores e a ruralização da economia


conduziram a que uma e outra aumentassem e ambas tiveram como consequência o surgimento da e)
____________, ou seja uma economia baseada na produção para consumo próprio, quase sem
existência de excedentes.

© Francisco Cantanhede, Marília Gago, Paula Torrão – autores de manuais escolares de História – e LeYaEducação
3
5. Observa a fonte 4. Agora, pesquisa informação no teu manual e na internet sobre o islão e
o Império Muçulmano no século VIII.

Fonte 4 – O Império Muçulmano no século VIII.

5.1. Agora, completa as frases seguintes:


a) Fundador do islão ou islamismo ________________________________________
b) Século em que foi fundado o islão ou islamismo ____________________________
c) Continentes abrangidos pelo Império Muçulmano __________________________
d) Livro sagrado dos Muçulmanos _________________________________________
e) Nome dado a Deus pelos Muçulmanos ___________________________________
f) Lugar de culto dos Muçulmanos _________________________________________
g) Tipo de religião praticada pelos Muçulmanos ______________________________
h) Nome atribuído a quem acredita e segue a religião do islão __________________

5.2 Identifica, com base na fonte 4:


a) a principal atividade económica a que se dedicavam os Muçulmanos;
b) dois produtos asiáticos e dois produtos europeus comercializados pelos
Muçulmanos.

5.3 Na tua opinião, a expansão dos Muçulmanos terá mais semelhanças ou mais diferenças com as
invasões dos séculos V e VIII a X, relativamente ao medo e à insegurança que provocaram nas
populações? Justifica.
© Francisco Cantanhede, Marília Gago, Paula Torrão – autores de manuais escolares de História – e LeYaEducação
4
6. Vê a animação «O domínio senhorial» e faz a atividade final. Consulta também o teu
manual para te ajudar a realizar a atividade seguinte.

6.1. Completa o quadro sobre o domínio senhorial.

O domínio senhorial
A quem podiam Em que partes se Quem trabalhava nas Que poderes Que obrigações
pertencer os dividia o domínio terras diretamente tinham os tinham os
domínios senhoriais senhorial exploradas pelo senhor senhores camponeses

Conclusão – A situação de guerra permanente e o enfraquecimento do poder dos reis nos séculos IX a XII,
conduziu à criação de a)_______, pertencentes a senhores do b) _______ e da c) _______. Nestas grandes
propriedades, os senhores tinham muitos poderes, semelhantes aos dos reis. Cobravam rendas e
d) _______ aos camponeses que trabalhavam nas suas terras, exigiam-lhes a prestação de dias de trabalho
gratuito nas suas terras, as e) _______ e aplicavam a f) _______. Assim, os camponeses, apesar de serem
considerados livres, estavam dependentes dos senhores para quem trabalhavam, pois entregaram as suas
terras para conseguirem sustento e segurança.

7. Observa a fonte 5 e consulta o teu manual.

Fonte 5

7.1 Identifica:
a) os povos em guerra na Península Ibérica;
b) os reinos cristãos;
c) o século em que terminaram as guerras entre Cristãos e Muçulmanos na Península
Ibérica.
8. Observa as fontes 6, 7 e 8 e consulta o teu manual.

© Francisco Cantanhede, Marília Gago, Paula Torrão – autores de manuais escolares de História – e LeYaEducação
5
Fonte 6 – Os reinos bárbaros no século VI. Fonte 7 – Territórios cristãos e Fonte 8 – Território
muçulmanos, no início do século XII. de Portugal em 1279,
ano da morte de D.
Afonso III.

8.1 Depois de comparares o território dos Suevos, no mapa da fonte 6, com o território do
condado Portucalense, no mapa da fonte 7, indica se existem mais semelhanças ou mais
diferenças entre os dois territórios. Justifica.

8.2 Refere o que fizeram os Visigodos (f. 6) para ocuparem o território dos Suevos e o que
fez D. Afonso Henriques (f. 7) para ocupar terras muçulmanas.

8.3 Parece-te que a formação de Portugal (f. 8) terá sido conseguida de forma semelhante
ou diferente à que foi utilizada pelos Visigodos? Justifica.

9. Observa as fontes 6 a 9.

Fonte 9 – Países europeus na atualidade.

9.1 Indica, com base nas fontes 6 a 9, se observas mais mudanças ou mais continuidades
quanto às fronteiras dos territórios europeus.

© Francisco Cantanhede, Marília Gago, Paula Torrão – autores de manuais escolares de História – e LeYaEducação
6
9.2 Refere, com base nas fontes 7, 8 e 9, se o território de Portugal manteve desde o início
da sua formação, ou não, fronteiras semelhantes às da atualidade. Justifica.

Em Síntese

10. Depois de teres trabalhado diferentes períodos e acontecimentos históricos, escreve um


pequeno texto em que dês a tua opinião sobre se «As mudanças ao longo dos tempos são
sempre benéficas para as pessoas?»

© Francisco Cantanhede, Marília Gago, Paula Torrão – autores de manuais escolares de História – e LeYaEducação
7