Você está na página 1de 1

Correção

Proposta de correção | 8.2. Burgueses e proletários, classes


médias e camponeses
GRUPO I GRUPO III

1.1. A população mundial cresceu. 3.1. “[…] as horas de trabalho decorriam entre as 5
da manhã e as 8 da noite, com um intervalo de 30
1.2. Progressos na medicina, melhorias nos hábitos minutos”[…]; “ Havia sempre uma meia dúzia de
de higiene e melhorias na alimentação permitiram crianças doentes devido ao excesso de trabalho.”;
baixar a mortalidade. “Era à força do chicote que as crianças se
mantinham no trabalho.”
1.3.
Movimento da População Emigração 3.2. Sindicatos.
País de origem Portugal
País de destino Brasil 3.3. Alemanha, Reino Unido e Bélgica, por serem
Atraso e crise económica países de forte industrialização.
em Portugal.
Razões
Procura de formas de
enriquecimento. 3.4. Na correção da resposta é considerado:
• adequação ao tema;
1.4. A emigração e a sobrelotação dos centros urbanos • integração das fontes no comentário;
foram consequências do forte crescimento da • utilização correta dos conceitos específicos
população. As populações rurais procuraram indicados;
melhores condições de vida nas cidades, pelo que • correção sintática e linguística.
o êxodo rural, aliado ao crescimento natural da
população, e a chegada de emigrantes levaram a
um crescimento urbano desordenado.

GRUPO II

2.1. O dinheiro.

2.2. Burguesia, classes médias, proletariado.

2.3. Na fonte B estão representados elementos do


proletariado e da burguesia. O proletariado era o
estrato mais baixo da sociedade e era composto
sobretudo por operários que não dispunham de
nada a não ser os seus filhos, encarados como
força de trabalho desde os 6/7 anos. Viviam nos
subúrbios das cidades, nos bairros operários em
casas insalubres e exíguas para famílias
numerosas. Alimentavam-se mal, recebiam baixos
salários e eram vítimas de doenças como a
tuberculose.
Em situação oposta, encontramos os burgueses,
detentores das fábricas e de luxuosos palacetes
onde residiam. Controlavam as instituições
políticas e ditavam um estilo de vida,
caracterizado pela valorização da família, do
trabalho, da poupança e do bem-estar.