Você está na página 1de 2

http://semanais.abril.uol.com.br/anamaria/edicoes/574/gasparetto/anamariamateria_254589.

shtml

Purificar é se realizar
Ao afinar os pensamentos com os anseios do seu espírito, você
pensa positivo, joga fora toda negatividade e, enfim, se
purifica.

Há semanas estudamos a realização e, aos poucos, vamos compreendendo como funciona a conquista
dos nossos anseios. Como já lhe falei, realizar-se significa satisfazer nosso espírito. Uma vez satisfeito,
ele aumenta seu poder e sua expressão na vida ativa. É por isso que a cada realização nos tornamos
maiores, mais próximos da tão sonhada plenitude.

É verdade que o espírito é perfeito, poderosíssimo e tem toda a inteligência e condições de nos conduzir
para o caminho da felicidade. É verdade também que queremos chegar a ela com menos sofrimento e
mais rapidez. A questão, no entanto, é que todos esses recursos podem ser anulados, caso você não dê a
sua contribuição. É muito importante, portanto, que o discernimento cresça a cada dia dentro de nós. Ou
seja, que consigamos distinguir o que o espírito quer.

Agora, você pode me perguntar: "Como vou saber se estou investindo num caminho que vai me levar à
realização? Será que aquilo que eu quero é o que o meu espírito quer?". O mecanismo é simples.
Quando você está conectada com ele, o espírito nos leva para a direção certa, contribui com os eventos
facilitadores e a vida flui maravilhosamente bem.

Quando está desligada dele, você fica absorvida pelo mundo à sua volta e, por conseqüência, preocupada
com as regras e influenciada por elas. Nesse caso, dificilmente vai reconhecer o que o seu espírito quer.

Veja bem, o espírito não pode agir sem você. Ele pode até provocar alguma ação sobre o seu corpo,
talvez uma doença para você parar e se rever. Ele tem, inclusive, o poder de criar situações terríveis de
sofrimento para fazer você se voltar para si mesma. Sim, leitora, todo sofrimento pelo qual passamos é
imposto pelo nosso próprio espírito. É o instrumento que ele tem para chamar a atenção. A dor chama a
atenção da sua consciência.

Você tem, portanto, só uma coisa a fazer: sentir, identificar e seguir o seu espírito. Ele é a ponte entre o
visível e o invisível. É ele que tem os recursos da sorte, a solução, o amor, a realização, a paz, a
grandeza, as coisas belas da humanidade. Você constrói um pensamento e logo ele lhe mostra o caminho
por meio da sua intuição. Esse processo se chama purificação.

Em outras palavras, purificação é a afinação dos pensamentos com os próprios anseios do seu espírito.
Eu tenho ensinado isso a você há meses. Quando você pensa positivo, pensa próspero e joga fora toda
negatividade, vaidade e ilusões, está se purificando. Ouça seu espírito! Quantas vezes fui inspirado a
fazer uma coisa até pouco recomendável. Um pequeno escândalo, por exemplo. Quem diria que aquele
escândalo tivesse sido enviado pelo espírito, porque era um verdadeiro rebu.

Mas eu fiz, e tudo entrou na paz, pra mim e pra todos à minha volta. Agora, veja bem: não dá pra sair
por aí fazendo grosserias. Para cada momento existe uma atitude certa. E é o seu "feeling" que vai lhe
dizer.

Luiz Antonio Gasparetto, escritor e autor de 26 livros sobre desenvolvimento emocional.

Autor: Luiz Antônio Gasparetto


Data publicação: 16:13:00 08/10/2007