Você está na página 1de 4

1

Cancer:

Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o
crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos. Dividindo-se
rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis,
determinando a formação de tumores, que podem espalhar-se para outras regiões do
corpo

Adenocarcinoma:

O adenocarcinoma é um tipo de câncer que afeta as glândulas e o tecido epitelial


dos órgãos excretores. O termo é derivado de “adeno”, que significa glândula, e
“carcinoma”, que descreve um câncer epitelial
Sarcoma:
O sarcoma é um tipo de câncer que se desenvolve a partir de certos tecidos, como
osso ou músculo. Os dois tipos principais são os sarcomas ósseos e
os sarcomas de partes moles.
leucemia:
 é o câncer que tem origem na medula óssea, onde são produzidas as células do
sangue. Muita gente diz que a leucemia é o câncer dos glóbulos brancos, as células
de defesa do organismo, mas a doença pode atingir outros tipos de célula também
Linfoma:
Linfoma ou Doença de Hodgkin é um tipo de câncer que se origina no sistema
linfático, conjunto composto por órgãos (linfonodos ou gânglios) e tecidos que
produzem as células responsáveis pela imunidade e vasos que conduzem essas
células através do corpo.
carcinoma:
é um tumor maligno desenvolvido a partir de células epiteliais, glandulares
(adenocarcinoma) ou do trofoblasto (coriocarcinoma) que tende a invadir tecidos
circulares originando metástases.
2-
O tratamento do câncer pode ser feito através de cirurgia, quimioterapia, radioterapia
ou transplante de medula óssea. Em muitos casos, é necessário combinar mais de
uma modalidade
3-
 Multiplicam-se de maneira descontrolada;
 Têm capacidade para formar novos vasos sanguíneos que as nutrirão e
manterão as atividades de crescimento descontrolado;
 O acúmulo dessas células forma os tumores malignos;
 Adquirem a capacidade de se desprender do tumor e de migrar;
 Chegam ao interior de um vaso sangüíneo ou linfático e, através desses,
disseminam-se, chegando a órgãos distantes do local onde o tumor se iniciou,
formando as metástases;
Menos especializadas nas suas funções do que as suas correspondentes normais
4-
• Causas Externas – meio ambiente, hábitos ou costumes.
• Causas Internas – geneticamente pré-determinadas, ligadas à capacidade do
organismo se defender das agressões externas.
5-
1- Hábitos Alimentares

2- Alcoolismo: Relação com o Câncer

3- Hereditariedade

4- Tabaco

6-
O que é carcinogêneseO processo de formação do câncer é chamado
de carcinogênese ou oncogênese e, em geral, acontece lentamente, podendo levar
vários anos para que uma célula cancerosa prolifere-se e dê origem a um tumor
visível.
Estágios:
 Estágio de iniciação

As células sofrem o efeito dos agentes cancerígenos ou carcinógenos.


Nesta fase as células se encontram, geneticamente alteradas, porém ainda não
é possível se detectar um tumor clinicamente.
 Estágio de promoção

Sofrem o efeito dos agentes cancerígenos classificados como oncopromotores.


A célula iniciada é transformada em célula maligna, de forma lenta e gradual.
A suspensão do contato com agentes promotores muitas vezes interrompe o
processo nesse estágio
 Estágio de progressão

Caracteriza-se pela multiplicação descontrolada e irreversível das células alteradas.


Nesse estágio o câncer já está instalado.
Os fatores que promovem a iniciação ou progressão da carcinogênese são
chamados agentes oncoaceleradores ou carcinógenos.
O fumo é um agente carcinógeno completo, pois possui componentes que
atuam nos três estágios da carcinogênese.
7-
A quimioterapia é o método que utiliza compostos químicos, chamados
quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos.
Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia
antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
Administração:
Os medicamentos são aplicados da seguinte maneira:
Via oral (pela boca) – Pode ser em forma de comprimido, cápsula e líquido e o paciente pode tomar
em casa.
Intravenosa – Os medicamentos são aplicados na veia ou por meio de cateter para quimioterapia, na
forma de injeções ou dentro do soro.
Intramuscular – A medicação é aplicada por meio de injeções no músculo.
Subcutânea – A aplicação da quimio é feita com uma injeção no tecido gorduroso acima do
músculo (abaixo da pele).
Intratecal – Embora pouco comum, ela é aplicada no líquor (o líquido da espinha), e será
administrada pelo médico em uma sala própria no centro cirúrgico.

8-
O tratamento com quimioterapia pode causar diferentes efeitos colaterais:

como queda de cabelo, diarreia, feridas na boca, náuseas e vômitos, pele sensível e até mesmo
infertilidade.

9-

Os cuidados com a higiene, alimentação e transporte são fundamentais para evitar


problemas durante o tratamento. Manter a limpeza do ambiente, do leito e
o cuidado nas trocas de roupas, no banho e no preparo dos alimentos deve ser rotina
para evitar infecções e complicações.