Você está na página 1de 17

Impacto da revisão das Normas Regulamentadoras

- NRs

Luiz Antonio Chiummo


Setembro/2019

JURÍDICO
ESTRATÉGICO
Consolidação Normativa

OBJETIVO: Melhorar o ambiente de negócios por meio da simplificação, desburocratização e


consolidação de toda a legislação infralegal trabalhista, ampliando a transparência, a
segurança jurídica, corrigindo excessos da atuação estatal.

❑ 1ª etapa: consolidação de 158 decretos em 4 textos (concluído)


❑ 2ª etapa: consolidação de 600 portarias
❑ 3ª etapa: consolidação de Instruções Normativas, Notas Técnicas e manuais

META
Simplificação, desburocratização e consolidação de toda a legislação infralegal trabalhista até
novembro 2019

Fonte: Dados extraídos da Secretaria Especial da Previdência e Trabalho, ligado ao Ministério da Economia
Processo de Revisão das NRs

Revisão sistêmica em ambiente tripartite sob o tripé de simplificação, desburocratização e


harmonização, sem deixar de garantir a necessária segurança e saúde do trabalhador.

✓ Reduzir a quantidade de acidentes e doenças ocupacionais

✓ Alcançar um sistema normativo íntegro, harmônico, moderno e com conceitos claros

✓ Garantir proteção e segurança jurídica para todos

✓ Reduzir o “custo Brasil”

✓ Favorecer a geração de emprego e renda

Fonte: Dados extraídos da Secretaria Especial da Previdência e Trabalho, ligado ao Ministério da Economia
Síntese das NR Publicadas e em Revisão
NR Status

Publicação no DOU EM 30.07.2019 da Portaria


NR 01 (Disposições Gerais)
915/2019
Revogada através da Portaria 915/2019
NR 02 (Inspeção Prévia)

Discutida na CTPP de 15 e 16 de agosto/2019 e


NR 03 (Embargo e Interdição) aguardando publicação no DOU

Publicação no DOU em 30.07.2019 da Portaria 916/2019


NR 12 (Máquinas e Equipamentos)

Discutida na CTPP de 15 e 16 de agosto de 2019 e


NR 24 (Condições Sanitárias e de
aguardando publicação no DOU
Conforto nos Locais de Trabalho)
Consultas Nacionais
• NR 04 (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) –
Encerrada em 30/08/2019

• NR 05 (CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) – Encerrada em 30/08/2019

• NR 18 (Condições de Meio Ambiente de Trabalho na Industria da Construção) – Encerrada em


30/08/2019

• NR 07 (PCMSO – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) – Prazo: 28/09/2019

• NR 09 (PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) – Prazo: 28/09/2019

• NR 17 (Ergonomia) – Prazo: 28/09/2019

• PGR (Programa de Gerenciamento de Riscos): Prazo: 28/09/2019


Próximas Consultas Públicas / 2º semestre de 2019

NR 10 – Segurança em Instalações e Serviços de Eletricidade

NR 31 – Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária, Silvicultura, Exploração


Florestal e Aquicultura

NR 29 - Segurança e Saúde no Trabalho Portuário

NR 30 – Segurança e Saúde no Trabalho Aquaviário

NR 32 – Segurança e Saúde no Trabalho nos Serviços de Saúde


NR 01 – Disposições Gerais - Principais itens alterados – Portaria nº 915/2019
• Padroniza e harmoniza dispositivos e comandos para todas as normas, inclusive com a revogação
de dispositivos previstos nas demais NR;

• Reforça direitos e deveres para empregadores e trabalhadores;

• Modernização dos regramentos relacionados a capacitação e treinamento, nas modalidades


semipresencial e à distância;

• Regras diferenciadas às MEI, ME e MPE com graus de risco 1 e 2 que declararem informações
digitais e que não possuem riscos físicos, químicos e biológicos ficam dispensados do PPRA (NR09)
e PCMSO (NR07);

• Enquanto não houver sistema informatizado para recebimento da declaração as informações


digitais, o empregador deverá manter declaração de inexistência de riscos no estabelecimento .
NR 01 – Disposições Gerais - Principais itens alterados – Portaria nº 915/2019

• Alinhamento de termos e definições associadas a gestão de riscos

• Redução da prescrição de procedimentos com a flexibilização da incorporação da “Ordem de


Serviço” (CLT, Art. 157, II) em procedimentos de trabalho ou em outras instruções de SST;

• Prestação de informações em meio digital com os princípios de guarda, assinatura e da emissão


dos documentos em formato digital (Portaria do Ministério da Economia nº 211);

• Documentos físicos anteriormente assinados manualmente podem ser arquivos em meio digital
pelo período correspondente exigido pela legislação;

• Certificação de cada treinamento, inclusive nas “portabilidades” de conteúdos na mesma empresa


ou entre empresas;
NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos – Principais itens alterados
Portaria nº 916/2019
• Assegura o alinhamento da NR 12 com as Normas técnicas nacionais, Internacionais e Europeias, assim como
a incorporação de Medidas Alternativas ao Estado da Técnica, flexibilizando a aplicação com mais opções
técnicas;

• Diferencia máquinas novas e usadas para alguns requisitos, respeitando as características construtivas, as
limitações tecnológicas e custos de acordo com o conceito de “estado da técnica”;

• O estudo de apreciação de riscos se tornou documento de maior peso, permite a adoção de medidas de
segurança, inclusive medidas alternativas

• Incorpora itens que garantem mais segurança jurídica;

• Sistemas robóticos também passam a ser compatíveis com a NR 12.

• A NR 12 não se aplica em equipamentos estáticos, ferramentas portáteis e transportáveis(semiestacionarias)


e as máquinas certificadas pelo INMETRO;
NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos – Principais itens alterados
Portaria nº 916/2019
• Maquinas estacionárias instaladas antes de 2010 não há mais obrigação de apresentação de projeto de
fundação, fixação, amortecimento e nivelamento;

• Congela as exigências das normas técnicas ao momento construtivo da máquina, de sua importação ou
adequação, não sendo exigido novas obrigações advindas de normas técnicas publicadas posteriormente

• Não há mais necessidade de nivelamento da máquina em relação ao solo e vice-versa, permitindo-se o uso da
gravidade para o transporte de fluídos das máquinas.

• Ergonomia, foi direcionado exclusivamente à NR 17 para os usuários e normas técnicas específicas para os
fabricantes.

• Substituição da expressão “instalações elétricas” por “circuitos elétricos” de forma a resolver o conflito entre
a NR 12 e NR 10 (Segurança no Trabalho em Eletricidade) das máquinas.
NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos – Principais itens alterados
Portaria nº 916/2019

• Deixou de ser obrigatória a elaboração de inventário detalhado de máquinas, bastando que a empresa
mantenha à disposição dos interessados uma relação de máquinas e equipamentos;

• Medidas alternativas para a demarcação das áreas de circulação no entorno das máquinas e
equipamentos de acordo com as normas técnicas oficiais ou alternativamente utilizando-se marcos,
balizas ou outros meios físicos;

• Cursos de reciclagem passam ser exigidos somente quando implicar em novos riscos;

• Carga horária mínima das capacitações para reciclagem definida pelo empregador e dentro da jornada de
trabalho;

• Incorporação da possibilidade programação preditiva da manutenção, de acordo com aos conceitos da


Indústria 4.0
NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos – Principais itens
alterados Portaria nº 916/2019

• As empresas que não possuem serviço próprio de manutenção de suas máquinas ficam desobrigadas de
elaborar procedimentos de trabalho e segurança para essa finalidade

• É permitido agora o acesso aos quadros e painéis elétricos das máquinas, observadas as medidas de proteção
adequadas e previstas em normas técnicas. A versão anterior da norma exigia que esses fossem mantidos
permanentemente fechados.

• Simplificação na elaboração de manuais de máquinas nacionais ou importados fabricados a partir da vigência


desta norma passarão a ser regido exclusivamente pela NBR 16746 – Segurança de Máquinas – Manual de
Instruções – Princípios gerais na elaboração);

• Transportadores contínuos de correia, cuja manutenção e/ou inspeção seja realizada por meio de plataformas
móveis ou elevatórias, estão desobrigadas de possuírem passarelas em ambos os lados
NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos – Principais itens alterados
Portaria nº 916/2019

• Substituições de inúmeras expressões em toda a norma, como por exemplo de “chave de segurança”e
“chave de segurança eletromecânica” por “dispositivo de intertravamento” e “dispotiivo mecânico de
intertravamento” buscando adotar o termo técnico adequado, ao invés da utilização de termos
comerciais (anexo IV – Glossário e vários outros itens da norma)

• Substituição de “impeça a burla” para “dificulte-se a burla” e outros itens da norma.

• A instalação de sistemas de segurança poderá ser realizada por profissional legalmente habilitado ou
profissional qualificado ou capacitado, desde que seja autorizado pela empresa;
NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos – Principais itens alterados
Portaria nº 916/2019
• Alteração do Anexo I (distâncias de Segurança) que previa no texto anterior que as distâncias de segurança e os
requisitos para o uso de detectores optoeletrônicos. O novo texto passa a dispor apenas os requisitos para uso
de detectores optoeletrônicos e as distâncias de segurança passam a ser os definidos pela ABNT NBRNM-ISSO
13852;

• Introdução de novos termos no glossário como por exemplo: “comandos elétricos ou interfaces de segurança”,
“dispositivo de intertravamento”, “equipamento estático”, “ferramenta portátil”, “ferramenta
semiestacionaria”;

• Alteração do Anexo III com cortes temporais específicos para os meios de aciesso antes de 2010, como por
exemplo:
✓ As passarelas, plataformas, rampas e escadas ficam dispensadas de possuírem largura de 0,60 podendo
ter a largura de 0,50;
✓ Travessões superiores dos sistemas de proteção contra quedas podem estar situados, no mínimo, 1,00 m e
não mais 1,10 m e 1,20m, como exigido no texto anterior.
IN nº 01 prorroga o prazo de vigência do Procedimento Especial para Ação Fiscal
(PEFE) da NR 12 (IN 129)

• Prorroga por 24 meses o seu prazo de vigência, que inicialmente se encerraria em janeiro de
2020, passando para julho de 2021;
• Nas alterações de itens da NR-12 decorrentes do processo de revisão normativa, tais itens passam
a prevalecer automaticamente sobre os anteriores ajustados, não sendo necessária a repactuação
do Termo de Compromisso;
• Quais as principais premissas da IN 129?
✓ Estabelece Procedimento Especial na ação fiscal da NR 12, cujo objetivo é orientar sobre o cumprimento das leis de
proteção ao trabalho, assim como prevenir ou sanear possíveis infrações à legislação de SST, especificamente quanto
à NR 12.
✓ A IN 129 estabeleceu que em uma ação fiscal, caso seja identificada alguma irregularidade em máquinas e
equipamentos em utilização, será feito pelo auditor fiscal do trabalho um Termo de Notificação, que iniciará o PEF
✓ O termo fixará prazos de até 12 meses para correção das irregularidades encontradas, podendo ser definidos prazos
diferentes de acordo com a exigência;
✓ É possível mediante justificativas técnicas e/ou econômicas devidamente comprovadas, apresentar plano de trabalho
com prazos distintos do fixado no Termo de Notificação.
Prevenção
Revisão da Politica Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho estabelecida pelo Decreto 7.602/2011:

Acordo de Cooperação Técnica para desenvolver a estratégia nacional para redução de acidentes firmado com:

• Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN)


• Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP)
• Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC)

Fonte: Fonte: Dados extraídos da Secretaria Especial da Previdência e Trabalho, ligado ao Ministério da Economia
CANPAT 2019

OBRIGADO

Contato: Luiz Antonio Chiummo


Engenheiro de Segurança da FIESP

e-mail: luiz.chiummo@fiesp.com.br e telefone: 11 3549-4594

Você também pode gostar