Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA – UCB

QS 07 LOTE, Nº 01, AGUAS CLARAS


BRASÍLIA - DF - BRASIL CEP 71920-540

Disciplinas e Ementas

DISCIPLINA
METODOLOGIA EM HISTÓRIA DE VIDA

EMENTA
Introdução à Psicossociologia e Sociologia Clínica. A intervenção Psicossociológica. O método da história de vida. Sistema
de Justiça Criminal no Brasil. Sistema Prisional Brasileiro. Trabalho no mundo contemporâneo. Cooperativismo.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BARUS-MICHEL, Jacqueline. O sujeito social. Belo Horizonte: PUC Minas, 2004.

BARUS-MICHEL, J.; ENRIQUEZ. E. e LÉVY, A.(Orgs.). Dicionário de Psicossociologia. Lisboa: CLIMEPSI, 2005.
GAULEJAC, V. de. As origens da vergonha. São Paulo: Via Lettera, 2006.
_______ Gestão como doença social. São Paulo: Ideias & Letras, 2007.
BANDEIRA, M.M.B. Sistema Prisional contando e recontando histórias: as oficinas de leitura como processos inventivos
de intervenção. Curitiba: Juruá, 2012.
LEVY, A. et al. Psicossociologia: análise social e intervenção. Petrópolis: Vozes, 1994.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

ARAÚJO, J. N. G. de e CARRETEIRO, T.C. (orgs). Cenários Sociais e Abordagem Clínica. São Paulo: Escuta, 2001.

ARAÚJO, J. N. G.; SOUKI, L.G. e FARIA, C.A.P. de (Orgs). Figura Paterna e Ordem Social. Tutela, autoridade e
legitimidade nas sociedades contemporâneas. Belo Horizonte/MG: Autêntica Editora, 2001.
COHEN, C. , FERRAZ, F.C. & SEGRE, M. (Orgs). Saúde Mental, Crime e Justiça. São Paulo: Editora da Universidade de São
Paulo, 2. ed rev. e atual., 2006.
CFP. Falando Sério sobre Prisões, Prevenções e Segurança Pública: Propostas do Conselho Federal de Psicologia para o
enfrentamento da crise no sistema prisional, 2008.
DINIZ, D. A custódia e o tratamento psiquiátrico no Brasil: Censo 2011. Brasília: Editora UnB, 2013.
ENGEL, M.G. As fronteiras da “anormalidade”: psiquiatria e controle social. História, Ciências e Saúde – Manguinhos,
V(3): 547-63, nov. 1998-fev. 1999
GUIRADO, M. Psicologia Institucional. São Paulo: E.P.U., 1987.
GOFFMAN, E. Manicômios, prisões e conventos. Editora Perspectiva, 1981.
GONÇALVES, H. S. Psicologia jurídica no Brasil. Rio de Janeiro, RJ: NAU Editora, 2012.
LAPASSADE, G. Grupos, organizações e instituições. Petrópilis/RJ: Vozes, 2016 (Coleção Psicologia Social).
PAUL, C. Psicossociologia da Saúde. Lisboa: CLIMEPSI, 2001.
PETIT, F.; DUBOIS, M. Introdução a Psicossociologia das Organizações. Lisboa: Instituto Piaget , 1998.
TAKEUTI, N.M. & NIEWIADOMSKI, C. Reinvenções do Sujeito Social: teorias e práticas biográficas. Porto Alegre: Sulina,
2009.
SÁ, A. A. Criminologia Clínica e Psicologia Criminal. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2007.

22 de maio de 2019
UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA – UCB
QS 07 LOTE, Nº 01, AGUAS CLARAS
BRASÍLIA - DF - BRASIL CEP 71920-540

__________ Criminologia Clínica e Execução Penal: proposta de um modelo de terceira geração. São Paulo: Saraiva,
2015, 2ª ed (disponível como recurso on-line no acervo da Biblioteca da UCB).
SHINE, S. Avaliação Psicológica e Lei. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005.
SILVA, D. M. P. Psicologia Jurídica no Processo Civil Brasileiro: a interface da Psicologia com Direito nas questões de
família e infância. 3ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2016.
TAKEUTI, N.M. & NIEWIADOMSKI, C. Reinvenções do Sujeito Social: teorias e práticas biográficas. Porto Alegre: Sulina,
2009.

22 de maio de 2019