Você está na página 1de 1

Ser Jovem em Diferentes Épocas

LIBERDADE E DIREITO DOS JOVENS

1900 - 2020

No começo do século passado,

1900 esperava-se que os lhos se


sumetem-se, sem manifestar qualquer
tipo de contestação, às ordens e aos
desejos dos pais ou responsáveis.

Os pais eram tratados por "senhor" e


"senhora" e deles dependia o
consentimento para o jovem se
ausentar de casa, escolher
determinada prossão, namorar...
1920

Na escola, os alunos eram tratados

1930 com severidade e, para manter a


disciplina, os professores eram
autorizados a aplicar até castigos
físicos com a palmatória.

No m da Segunda Guerra Mundial, os


jovens adquiriram um maior grau de
liberdade, porém ainda vigiada pelos
seus pais. Era possível escolher o
namorado ou namorada, mas, de
preferência, o encontro se realizava na
1940
presença de um adulto da família

A prosperidade econômica pós-guerra


fez jovens consumistas que viviam
com o conforto da modernidade.
Eles se tornaram libertários e com o

1950 poder de escolha passaram a ditar a


moda e atrair a indústria e a mídia,
tornando-se também a primeira
geração de jovens que tinha a sua
própria cultura musical, dando poder
ao crescimento do rock and roll.

Nasce o Estatuto da Criança e do


Adolescente (ECA). Aprovado no
Congresso Nacional, Estatuto da
Criança e do Adolescente (ECA) é o
marco legal que reuniu reivindicações
de movimentos sociais que
trabalhavam em defesa da ideia de
que crianças e adolescentes são
1990
também sujeitos de direitos e
merecem acesso à cidadania e
proteção. O ECA foi publicado sobre a
lei federal nº 8069.

Os jovens dos anos 2000, pertencem


a uma nova geração a chamada
geração Z, viveram uma realidade
totalmente diferente de todas as

2000
outras. Eles já nasceram com a
internet. A web era um mundo muito
diferente do que temos hoje: o Orkut
era a rede social dominante no país, o
MSN era o mensageiro favorito, o
acesso à rede móvel era quase
inexistente e as webcelebridades
vinham dos blogs.

2015 a Câmara aprova emenda que


reduz maioridade penal para 16 anos
A emenda substitutiva reduz a
maioridade penal de 18 para 16 anos
para crimes hediondos, homicídio
doloso e lesão corporal seguida de
2010
morte.

Ser jovem em 2020 está ligado a:


inovação, criatividade, descoberta e
experimentação. O que marca as
pessoas nessa fase é um misto de
novidade e insegurança, com pitadas
de aventuras e esperança no futuro.

2020 Temos muitos jovens engajados


espalhados pelo Brasil, suas
realidades são diferentes, mas o
ânimo e a coragem para a mudança
estão impressos na maioria deles. Os
jovens querem resolver os problemas
que estão aí, e estão colocando seus
corpos e esforços a serviço da
transformação.

REBECA TIMOTHEO - 9º ANO

Você também pode gostar