Você está na página 1de 26

Universidade do Estado de Mato Grosso

Departamento de Agronomia

Prof. Paulo Vinícius de


Miranda Pereira
 Nematóides são animais do Sub-Reino
Metazoa e Filo Nemata.
 Possuem simetria bilateral e são
pseudocelomados, isto é, a cavidade geral do
organismo onde se alojam todos os órgãos
não é revestida por um tecido especializado.
 A palavra nematóide vem do grego e significa
"em forma de fio".
 Nematóide é o nome utilizado para os
helmintos parasitas de plantas
 Formas
◦ São geralmente fusiformes ou vermiformes, ou seja,
cilíndricos com as extremidades afiladas. Mas
também podem ser piriformes, napiformes,
reniformes ou limoniformes.

 Dimensões
◦ A maioria dos nematóides fitoparasitas é
microscópica, medindo de 0,5 a 2,0 mm de
comprimento por 50 a 250 μm de largura.
 Coloração
◦ São totalmente transparentes, deixando ver sua estrutura interior.
◦ Alguns algófagos possuem pigmentos verdes no aparelho
digestivo devido ao tipo de alimentação.

 Revestimento
◦ Os nematóides possuem um revestimento externo chamado
cutícula, rígida e espessa, transparente, não celular, constituída
por secreção da camada inferior, a hipoderme, tendo como
componentes substâncias orgânicas, na sua maioria protéicas.
◦ Sua função é manter o equilíbrio osmótico e proteger o nematóide.
◦ Pode ser lisa, estriada ou com falsos metâmeros(anelada). As
divisões da cutícula não implicam na divisão interna do nematóide
cujo corpo é indiviso.
 Alimentação
◦ Os nematóides podem ser micófagos, bacteriófagos, algófagos,
protozoófagos, carnívoros ou predadores e, parasitas de plantas
superiores.

 Estes são os mais importantes na Fitopatologia e dividem-


se em:
◦ Endoparasitas sedentários: São os que penetram no sistema
radicular e não retornam ao solo, pois uma vez no interior das
raízes, desenvolvem-se desproporcionalmente em largura e não
podem se locomover. Ex.: Meloidogyne e Heterodera, em várias
culturas.
◦ Endoparasitas migradores: São os que penetram nas raízes,
locomovem-se, alimentam-se, e quando a raiz entra em
decomposição, voltam ao solo para colonizar outra raiz. Ex.:
Rhadopholus similis na bananeira e Pratylenchus no milho.
◦ Ectoparasitas: São aqueles que não penetram no sistema
radicular, apenas introduzem o estilete através do qual se
alimentam das células do tecido meristemático. Ex.: Xiphinema no
café e batata, Scutellonema no inhame, Criconemoides no milho,
amendoim e fumo.
 Movimento
◦ Locomovem-se através de movimentos
serpentiformes entre as partículas de solo, sempre
num filme de água.
◦ Movimentam-se melhor em solos arenosos do que
solos argilosos ou argilo-arenosos.
 Os nematóides não possuem aparelho
circulatório ou respiratório.
 Sua respiração é feita através da própria cutícula,
por onde o oxigênio penetra no pseudoceloma e
através do movimento do próprio corpo
nematóide é levado a todas as partes de seu
corpo.
 Como subprodutos temos CO2 e H2O, que são
expelidos através do sistema excretor. Os
nematóides possuem aparelhos digestivo e
reprodutivo, sistemas nervoso e excretor, e
orgãos sensoriais.
 Aparelho Digestivo
◦ É composto por abertura oral, cavidade bucal ou estilete,
esôfago, intestino, pré-reto, reto e ânus.
◦ O estilete é muito importante para o nematóide
fitoparasita, pois é o seu instrumento de perfuração do
tecido da planta, podendo ser projetado para o exterior
e depois recolhido, através de músculos especiais,
representados por três bulbos na base do estilete.
◦ Este é semelhante a uma agulha de injeção, pois é
provido de um canal por onde passam os líquidos. O
estilete pode ser de dois tipos:
 Estomatostílio: resultante da modificação de todo o estoma
ou cavidade bucal, sendo encontrado nos fitoparasitas.
 Odontostílio: resultante da modificação de um dente
primitivo, sendo encontrado em nematóides de vida livre.
 Seguindo a cavidade bucal ou o estilete vem o
canal do esôfago, revestido de cutícula e
constituído dos seguintes elementos: pró-corpo,
bulbo mediano, istmo, bulbo basal, cárdia e
glândulas.
 O esôfago dos nematóides pode ser de vários
tipos: Tilencóide, Afelencóide, Dorilamóide,
Cilíndrico, Rabditóide e Diplogasteróide.
 Aparelho Reprodutivo
◦ Na fêmea é composto de ovário, receptáculo seminal ou
espermateca, oviduto, útero, vagina e vulva . Quanto ao número
e posição dos ovários, as fêmeas podem ser:
 Monodelficas: quando possuem somente um ovário
 Monodelficas prodelficas: quando o ovário é situado anterior a vulva.
 Monodelficas opistodelficas: quando o ovário é posterior a vulva.
 Didelficas: quando possuem dois ovários
 Didelficas prodelficas: quando os ovários ficam antes da vulva.
 Didelficas anfidelficas: quando os ovários ficam um de cada lado da vulva.

◦ O aparelho reprodutivo do macho é composto de testículo,


vesícula seminal, vaso deferente, glândulas ejaculadoras, canal
ejaculador, e cloaca. Nesta estão os órgãos de cópula, que são a
espícula, gubernáculo, asas caudais ou bursa e papilas genitais.
◦ A reprodução do nematóide pode ser sexual (envolve cópula),
hermafrodita (espermatozóide e óvulos são formados no
mesmo indivíduo) ou partenogênese (os ovos de desenvolvem
sem serem fertilizados).
 Sistema Excretor
◦ Tem a finalidade de excretar ou eliminar os resíduos do
metabolismo. Fica localizado na parte anterior ou
cefálica, mas nem todos os nematóides o possuem. Pode
ser tubular ou glandular, sendo característica importante
das classes Secernentea e Adenophorea.
 Sistema Nervoso
◦ O centro nervoso do nematóide é constituído por um
anel nervoso rodeando o esôfago, geralmente na altura
do istmo, e também diversos gânglios associados. Deste
anel nervoso partem nervos que se dirigem para
diversas partes do corpo, conectando-se com os órgãos
sensoriais.
 Órgãos Sensoriais
◦ Os nematóides não possuem visão e se orientam no solo
através órgãos sensoriais que captam estímulos mecânicos
ou químicos. Os principais órgãos sensoriais são:
◦ Anfideos: receptores de estímulos químicos e localizam-se
na parte anterior do nematóide. Tem cavidade repleta de
terminações nervosas, provenientes do anel nervoso.
◦ Papilas cefálicas: localizam-se nos lábios sob forma de
pequenas saliências. São órgãos tácteis, os quais nas formas
terrestres recebem os estímulos mecânicos e nas marinhas,
transforma-se em setas.
◦ Fasmideos: órgãos pares, laterais, situados na região
posterior do nematóide, sobre os campos laterais. Podem ser
pequenos, ou como escudos - escutelos. Ex.: Scutellonema.
◦ Deiridios: papilas grandes localizadas nos campos laterais,
uma em cada lado, na altura do anel nervoso.
◦ Hemizonidios: órgãos situados junto ao poro excretor, com
estrutura biconvexa.
 As fêmeas produzem os ovos que após o
processo de segmentação originam em seu
interior uma larva (juvenil).
 A maioria dos fitonematóides é ovípara, ou seja,
o desenvolvimento embriogênico ocorre após a
postura, fora do corpo do nematóide.
 Alguns são ovovivíparos, pois os ovos são
depositados com a larva formada em seu interior.
 Juvenis são nematóides já completamente
formados que diferem dos adultos apenas por
não apresentarem aparelho reprodutor completo,
e sim, apenas algumas células que irão originá-
lo, chamadas "primordium genitale".
 Os nematóides ectoparasitas e endoparasitas migradores
produzem grande quantidade de ovos a medida que se
locomovem, havendo portanto uma distribuição uniforme
nos campos infestados. Já os endoparasitas sedentários
produzem ovos no interior de uma substância gelatinosa,
chamada ooteca, que os protege e assim se distribuem em
manchas no campo, sendo difícil sua coleta para estudo e
controle.
 Os nematóides tem a capacidade de permanecer num
estádio de completa inatividade, com metabolismo muito
baixo ou reversivelmente nulo. Alguns nematóides formam
cistos, ou seja, os ovos permanecem dentro das fêmeas e
estas se revestem de uma cutícula coriácea, resistente,
que permite a sobrevivência destes ovos no solo e impede
a ação dos nematicidas, tendo como exemplo o gênero
Heterodera.
 Os nematóides podem apresentar diferentes
modos de ação sobre as plantas hospedeiras,
principalmente:
◦ Traumática: provocada pelas injúrias mecânicas
decorrentes do movimento do nematóide no tecido da
planta. É causada principalmente pelos endoparasitas
migradores.
◦ Espoliadora: provocada pelo desvio de nutrientes
essenciais da planta para o nematóide.
◦ Tóxica: provocada por toxinas ou enzimas secretadas
pelo nematóide e que são prejudiciais à planta. Estas
substâncias são produzidas pelas glândulas esofagianas
ou salivares.
 Sistema radicular denso, com
formação excessiva de raízes laterais
ou sistema radicular deficiente e
pobre
 Galhas nas raízes, tubérculos, bulbos,
 Tamanho desigual das ou qualquer outra parte da planta em
plantas contato com o solo
 Murcha nas horas mais  Raízes em formas de dedos
Descolamento e quebra do córtex
quentes do dia 
radicular
 Folhas e frutos de menor  Rachaduras nas raízes
tamanho  Paralisação do crescimento, raízes
 Declínio vagaroso amputadas, ou morte das pontas das
raízes
 Nanismo ou Necroses em órgãos aéreos e
entouceramento 
subterrâneos
 Exibição exagerada de  Manchas escuras em folhas
deficiências nutricionais  Podridões
 Redução de produção.  Formação de sementes anormais
 Anel vermelho
 Formação de células gigantes,
hiperplasia e hipertrofia (sintomas
Sintomas no campo histológicos).

Sintomas nas plantas


 Os nematóides podem ser disseminados
principalmente:
◦ Pelos seus próprios meios (movimentos lentos)
◦ Pelo homem, no transporte de material propagativo
infectado (sementes, mudas, tubérculos, etc.).
◦ Por implementos agrícolas contendo solo infestado
◦ Por animais domésticos
◦ Por insetos
◦ Por água de irrigação e infiltração
 A maioria dos fitonematóides pertence à
Classe Secernentea, agrupados nas
subordens Tylenchina e Aphelenchina, que se
apresentam como característica:
 Tylenchina - parasitas de órgãos
subterrâneos
 Aphelenchina - parasitas de orgãos da parte
aérea
 Métodos Culturais
◦ Rotação de culturas
◦ Inundação de pequenas áreas
◦ Operações culturais como aração e gradagem
◦ Incorporação de matéria orgânica
◦ Época de plantio e colheita
◦ Variedades resistentes.-
 Dentre os métodos culturais existem alguns
procedimentos mais específicos, como a
utilização de plantas atraentes (Brassica nigra),
repelentes (Tagets sp. e Crotalaria spectabilis) ou
armadilhas (específicas para endoparasitas
sedentários).
 Métodos Biológicos
◦ Controle de nematóides com organismos predadores,
como outros nematóides, bactérias, fungos, vírus e
protozoários. Na prática, apenas alguns fungos têm
evidenciado resultados experimentais favoráveis. Ex.:
Dactylella oviparasitica como parasita de ovos de
Meloidogyne sp.

 Métodos Físicos
◦ Esterilização do solo através de calor úmido e de partes
da planta pela água aquecida.

 Métodos Químicos
◦ Uso de nematicidas que podem ser fumigantes ou
sistêmicos.