Você está na página 1de 4797

Caderno Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região

DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO


PODER JUDICIÁRIO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

Nº3101/2020 Data da disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020. DEJT Nacional

ADVOGADO IGOR TEIXEIRA SANTOS(OAB:


Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 35687/BA)
PERITO PAULO GILBERTO CORDEIRO
Valdir José Silva de Carvalho
Intimado(s)/Citado(s):
Desembargador Presidente do TRT da 6ª Região
- ARNALDO PEREIRA ELIAS DA SILVA
- BOMPRECO SUPERMERCADOS DO NORDESTE LTDA
Dione Nunes Furtado da Silva
Desembargadora Vice-presidente do TRT da 6ª Região

Maria Clara Saboya Albuquerque Bernardino


PODER
Desembargadora Corregedora do TRT da 6ª Região
JUDICIÁRIO

Cais do Apolo, 739


Fundamentação
Bairro do Recife
RECURSO DE REVISTA
Recife/PE
CEP: 50030902 Trata-se de Recurso de Revista interposto por ARNALDO

PEREIRA ELIAS DA SILVA, em face de acórdão proferido em sede


Telefone(s) : (81) 32253200 de Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como

recorrido, BOMPREÇO SUPERMERCADOS DO NORDESTE

LTDA.
Vice-Presidência PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
Decisão Monocrática O apelo é tempestivo, tendo em vista que publicação do acórdão se
Decisão deu em 25/09/2020, conforme aba de expedientes do sistema PJE,
Processo Nº ROT-0000559-19.2018.5.06.0006
Relator PAULO ALCANTARA e a apresentação das razões recursais em 07/10/2020 (Id 1ecd954).
RECORRENTE BOMPRECO SUPERMERCADOS DO Representação processualmente regularmente demonstrada (Id
NORDESTE LTDA
ADVOGADO POLYANA SYBALDE TRAJANO DA 74736e0).
SILVA(OAB: 34352-D/PE)
Preparo desnecessário (Id e929848).
ADVOGADO ANDRE LUIS TORRES
PESSOA(OAB: 47688/PE) PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
ADVOGADO IGOR TEIXEIRA SANTOS(OAB:
35687/BA) HORAS EXTRAS
RECORRENTE ARNALDO PEREIRA ELIAS DA SILVA Alegações:
ADVOGADO KATIANE DE MEIRELLES
MARANHAO(OAB: 27858/PE) - contrariedade às Súmulas nºs 85, V e 338, do TST;
ADVOGADO ROBERTO ROBSON REMIGIO - violação aos artigos 7º, XIII e XXVI, da CF; 59, §2º, e 611-A da
MEDEIROS(OAB: 17463/PE)
ADVOGADO Carlos Humberto Rigueira Alves(OAB: CLT; e
17502-D/PE)
- divergência jurisprudencial.
RECORRIDO ARNALDO PEREIRA ELIAS DA SILVA
ADVOGADO KATIANE DE MEIRELLES O recorrente objetiva a reforma do acordão, requerendo o
MARANHAO(OAB: 27858/PE)
pagamento das horas extras. Afirma que as Convenções Coletivas
ADVOGADO ROBERTO ROBSON REMIGIO
MEDEIROS(OAB: 17463/PE) não autorizavam a adoção de acordo de compensação individual,
ADVOGADO Carlos Humberto Rigueira Alves(OAB:
17502-D/PE) como entendeu o Colegiado, mas sim do banco de horas, que seria
RECORRIDO BOMPRECO SUPERMERCADOS DO instituído por acordo coletivo, instrumento esse que não foi
NORDESTE LTDA
ADVOGADO POLYANA SYBALDE TRAJANO DA colacionado aos autos. Aponta violação do acórdão ao item V, da
SILVA(OAB: 34352-D/PE)
Súmula nº 85 do TST, e aos artigos 7º, XXVI, da Constituição
ADVOGADO ANDRE LUIS TORRES
PESSOA(OAB: 47688/PE) Federal, e 59, § 2º e 611-A, da CLT. Ressalta, ainda, que os cartões

de ponto não foram anexados em sua totalidade, bem como

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 2
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

apresentavam registros de horários invariáveis e, sem anotação do De mais a mais não se observa a irregularidade apontada,

intervalo, razão pela qual aplica-se à hipótese a Súmula nº 338, I e considerando a existência de acordo individual de compensação

III, do Tribunal Superior do Trabalho. (fls. 634/635 - id 1775f4f), dessa feita, considero válido o acordo de

Do acórdão hostilizado, reporto-me aos fundamentos que seguem compensação firmado.

(Id e929848): Diante deste contexto, mantenho válidos os controles de ponto

"Das horas extras. colacionados aos autos, no aspecto.

(...) Diante dessas razões, escorreita a r. sentença que indeferiu o

Na hipótese vertente foram juntados aos autos pelo reclamado os pedido de horas extras e consectários.

cartões de pontos os quais, diferente do alegado pelo reclamante, Desse modo, não havendo outros elementos de prova nos autos

contêm anotações variadas. capazes de corroborar o argumento aduzido na petição inicial, o que

Dessa forma, por se tratar de fato constitutivo de seu direito, seria necessário para que a reclamante se desincumbisse a

incumbia a reclamante o ônus de desconstituir os cartões de ponto contento do ônus de provar o fato constitutivo do direito vindicado,

e os recibos de pagamento trazidos pela defesa, além de mantenho a sentença que indeferiu o pleito atinente à jornada de

demonstrar as pretensas diferenças de horas extras (art. 818 da trabalho.

CLT c/c art. 373, II, do CPC). Só que desse encargo ela não se Nego provimento."

desvencilhou a contento. De logo, registro que quanto aos argumentos relacionados à

Visto que a reclamante não demonstrou, por meio da confrontação instituição do sistema de banco de horas, diviso que o

entre recibos e cartões de ponto anexados, eventual falta de processamento do recurso esbarra nas diretrizes da Súmula 297 do

pagamento de horas extras. Constatado o pagamento de horas TST, vez que não houve pronunciamento do Regional sobre o tema

extras durante a contratualidade e validados os cartões - ponto, e não foram opostos Embargos de Declaração para garantir o

incumbia a postulante o ônus de apresentar demonstrativo apto a prequestionamento.

comprovar a existência de labor extraordinário prestado e não Isto posto, confrontando as razões recursais com os fundamentos

remunerado, por representar fato constitutivo de seu direito. do acórdão, tenho que a Revista não comporta processamento, pois

E como bem observado pelo magistrado de origem, há o Regional decidiu as questões veiculadas no presente apelo com

"contradições entre as informações de jornada contidas na inicial e base no conjunto probatório contido nos autos e, de acordo com a

as declarações da testemunha. Com efeito, informou o autor que legislação pertinente à espécie. Assim, as alegações lançadas pela

quando laborou no horário de abertura da loja cumpria jornada das parte no recurso em sentido contrário, em especial quanto à

6h40min às 17h20min, com uma hora de intervalo intrajornada e de invalidade dos controles de ponto, somente seriam aferíveis através

quinta a sábado laborava das 6h40min às 18h30min, com mesmo de reexame fático, o que não é possível por meio desta via recursal.

intervalo. Já a testemunha ouvida afirmou que o postulante iniciava (Súmula nº 126 do Tribunal Superior do Trabalho).

a jornada por volta de 07h e largava após às 18h, afirmando ainda Por outro lado, verifico que a decisão transcrita pela parte

que quando largava às 18h o autor continuava trabalhando. recorrente foi proferida por Turma do TST, órgão não elencado na

Também há contradições dentro do próprio depoimento da alínea "a" do artigo 896 da CLT, sendo, portanto, inservível ao

testemunha, no que diz respeito a consignação de horas extras, confronto de teses.

uma vez que, inicialmente, disse que não era permitido o registro CONCLUSÃO

das horas extras laboradas e, posteriormente afirmou que que no Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

espelho de ponto constava o número de horas extras realizadas no Cumpram-se as formalidades legais.

mês. Imperioso destacar a afirmação da testemunha de que nunca Intimem-se.

presenciou o reclamante no fechamento de loja, mas sabia dizer mro

que o referido permanecia trabalhando até o fechamento, posto que

no outro dia o reclamante lhe informava qual o horário que tinha Assinatura

largado. Importante ainda destacar que apesar da testemunha ter RECIFE, 13 de Novembro de 2020.

afirmando que nunca registrou hora extra no cartão de ponto, a

reclamada acostou aos autos os controles de horário da citada DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

testemunha (ID ad4ee2b) onde consta marcação de trabalho em Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

sobrejornada (fls. 794 - id ae5a6b0 - Pág. 6). Decisão

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 3
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Processo Nº ROT-0001129-73.2018.5.06.0145
as matérias objeto de sua irresignação, como ordena o artigo 896, §
Relator RUY SALATHIEL DE ALBUQUERQUE
E MELLO VENTURA 1.º-A, inciso I, da CLT.
RECORRENTE EBD NORDESTE COMERCIO LTDA
E, no caso em análise, não se observou a exigência processual
ADVOGADO MARIA CRISTINA DA SILVA(OAB:
20796/PE) contida no mencionado dispositivo legal, vez que transcrito todo o
RECORRENTE RONILDO JOSE ALEXANDRE DE
FRANCA capítulo das matérias impugnadas, sem a indicação específica do
ADVOGADO LEANDRO SILVA DE OLIVEIRA(OAB: "trecho da decisão recorrida que consubstancia o
28867/PE)
RECORRIDO RONILDO JOSE ALEXANDRE DE prequestionamento da controvérsia objeto do recurso de revista."
FRANCA
Ora, não se admite mais a manutenção da prática de impugnação
ADVOGADO LEANDRO SILVA DE OLIVEIRA(OAB:
28867/PE) genérica e dissociada, que era usual na vigência do regramento
RECORRIDO EBD NORDESTE COMERCIO LTDA
anterior. Deve a parte delimitar os respectivos trechos em que
ADVOGADO MARIA CRISTINA DA SILVA(OAB:
20796/PE) tenham sido apreciadas as questões objeto do seu inconformismo,
TERCEIRO ALMIR CRISPIM DA HORA
INTERESSADO "não sendo suficiente, para esse fim, a transcrição, quanto aos
TERCEIRO NIVALDO FERREIRA DE LIMA temas, da decisão recorrida em seu inteiro teor, sem qualquer
INTERESSADO
TERCEIRO SAMUEL SEVERINO DA SILVA destaque em relação aos pontos em discussão." (Ag-E-ED-RR-2435
INTERESSADO
-76.2015.5.22.0003, Subseção I Especializada em Dissídios
TERCEIRO UNIÃO FEDERAL (PGF)
INTERESSADO Individuais, Relator Ministro Hugo Carlos Scheuermann, DEJT

Intimado(s)/Citado(s): 21/06/2019).

- EBD NORDESTE COMERCIO LTDA CONCLUSÃO


- RONILDO JOSE ALEXANDRE DE FRANCA Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

Cumpram-se as formalidades legais.

Intimem-se.

PODER nbb

JUDICIÁRIO
Assinatura
Fundamentação
RECIFE, 15 de Novembro de 2020.
RECURSO DE REVISTA

Trata-se de Recurso de Revista interposto por RONILDO JOSÉ


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
ALEXANDRE DE FRANÇA, em face de acórdão proferido em sede
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
de Recurso Ordinário, nos autos da presente Reclamação
Decisão
Trabalhista, figurando, como recorrido, EBD NORDESTE Processo Nº RORSum-0001109-68.2019.5.06.0009
Relator ENEIDA MELO CORREIA DE
COMÉRCIO LTDA. ARAUJO
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS RECORRENTE HNK BR INDUSTRIA DE BEBIDAS
LTDA.
Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se ADVOGADO CARLA ELISANGELA FERREIRA
ALVES TEIXEIRA(OAB: 18855/PE)
deu em 15/10/2020 e a apresentação das razões recursais, em
RECORRIDO JOSEILTON GOMES DA SILVA
19/10/2020, conforme se pode ver da aba de expedientes do PJE e ADVOGADO JESSICA CAROLINA GONCALVES
DIAS(OAB: 37219/PE)
do documento de Id 8e57779c.
ADVOGADO RAFAEL PYRRHO CORREIA DE
Representação processual regularmente demonstrada (Id e146c8c). MELO(OAB: 35791/PE)

Preparo inexigível. Intimado(s)/Citado(s):


PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS - HNK BR INDUSTRIA DE BEBIDAS LTDA.
A parte recorrente insurge-se contra o acórdão turmário, - JOSEILTON GOMES DA SILVA

impugnando os seguintes temas: dispensa arbitrária, indenização

por dano moral e horas extras, por ofensa ao artigo 818, da CLT.

Não obstante o inconformismo apresentado, o apelo não ultrapassa PODER


o crivo da admissibilidade recursal. JUDICIÁRIO
É que, tratando-se de Recurso de Revista interposto na vigência da
Fundamentação
Lei n.º 13.015/2014, cabe à parte recorrente indicar (destacar) os
AGRAVO DE INSTRUMENTO
trechos da decisão recorrida em que se encontram prequestionadas

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 4
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Vistos etc. Fundamentação

Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por JOSEILTON AGRAVO DE INSTRUMENTO

GOMES DA SILVA, da decisão que denegou o processamento do Vistos etc.

Recurso de Revista oposto nos presentes autos, figurando, como Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por FRANCIMAR DE

agravada, HNK BR INDÚSTRIA DE BEBIDAS LTDA. OLIVEIRA SALES, da decisão que denegou parcialmente o

Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 15/10/2020, e processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes autos,

apresentadas as razões deste Agravo em 27/10/2020, configurou-se figurando, como agravado, PETRÓLEO BRASILEIRO S/A

a sua tempestividade, conforme documentos de Idsf93a38b e PETROBRAS.

4f13070. Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 19/10/2020, e

Representação processual regularmente demonstrada (Id b938bc3). apresentadas as razões deste Agravo em 26/10/2020, configurou-se

Preparo desnecessário (Id 70fedcf). a sua tempestividade, conforme documentos de Ids 5c54fd5 e

Mantenho a decisão agravada com base em sua própria c19da71.

fundamentação, e, por via de consequência, determino o Representação processual regularmente demonstrada (Id 2280abe).

processamento do presente Agravo. Preparo dispensado (Id f49d129).

Intimem-se as partes, inclusive a agravada, para querendo, oferecer Mantenho a decisão agravada com base em sua própria

contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de fundamentação, e, por via de consequência, determino o

Revista. processamento do presente Agravo.

Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao Intimem-se as partes, inclusive o agravado para, querendo, oferecer

Tribunal Superior do Trabalho. contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de

mg Revista.

Assinatura Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao

RECIFE, 13 de Novembro de 2020. Tribunal Superior do Trabalho.

mercp

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA Assinatura

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região RECIFE, 11 de Novembro de 2020.


Decisão
Processo Nº ROT-0000159-92.2019.5.06.0192
Relator CARMEN LUCIA VIEIRA DO DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
NASCIMENTO
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
RECORRENTE PETROLEO BRASILEIRO S A
PETROBRAS Decisão
ADVOGADO DIVANDALMY FERREIRA MAIA(OAB: Processo Nº ROT-0001709-13.2015.5.06.0015
432/SE) Relator ANA CLAUDIA PETRUCCELLI DE
LIMA
RECORRENTE FRANCIMAR DE OLIVEIRA SALES
RECORRENTE TERMUTE CRISTINA DE AMORIM
ADVOGADO WAGNER LEITE FERREIRA(OAB:
91898/MG) ADVOGADO ANNA RAQUEL SOUZA DE
FREITAS(OAB: 17924/PE)
ADVOGADO FELIPE DE AVILA FERRAZ(OAB:
154842/MG) ADVOGADO GERALDO CAVALCANTI
PADILHA(OAB: 17240/PE)
RECORRIDO PETROLEO BRASILEIRO S A
PETROBRAS ADVOGADO ANTONIO AUGUSTO DE SOUZA
CAVALCANTI(OAB: 17926/PE)
ADVOGADO DIVANDALMY FERREIRA MAIA(OAB:
432/SE) ADVOGADO CARLOS EDUARDO CAVALCANTI
PADILHA DE BRITO(OAB: 18639/PE)
RECORRIDO FRANCIMAR DE OLIVEIRA SALES
ADVOGADO JOEL BEZERRA LEDO FILHO(OAB:
ADVOGADO WAGNER LEITE FERREIRA(OAB: 25276-D/PE)
91898/MG)
RECORRIDO COMPANHIA BRASILEIRA DE
DISTRIBUICAO
Intimado(s)/Citado(s):
ADVOGADO FABIOLA FREITAS E SOUZA(OAB:
- FRANCIMAR DE OLIVEIRA SALES 14956/PE)
- PETROLEO BRASILEIRO S A PETROBRAS ADVOGADO WILSON BELCHIOR(OAB: 1259/PE)
PERITO GERMANA VELOSO MACHADO
GUERRA DE MORAIS

Intimado(s)/Citado(s):
PODER - COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUICAO
JUDICIÁRIO - TERMUTE CRISTINA DE AMORIM

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 5
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

- JEFFERSON CAVALCANTI MARTINS DE SOUZA


- RENATO MUNIZ DA SILVA

PODER

JUDICIÁRIO

PODER
Fundamentação
JUDICIÁRIO
AGRAVO DE INSTRUMENTO

Vistos etc. Fundamentação


Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por TERMUTE AGRAVO DE INSTRUMENTO
CRISTINA DE AMORIM, da decisão que denegou o processamento Vistos etc.
do Recurso de Revista oposto nos presentes autos, figurando, como Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto porRENATO MUNIZ
agravada, COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO. DA SILVA, da decisão que denegou o processamento do Recurso
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 19/10/2020, e de Revista oposto nos presentes autos, figurando, como agravados,
apresentadas as razões deste Agravo em 19/10/2020, configurou-se IFOOD.COM AGÊNCIA DE RESTAURANTES ONLINE S.A. e
a sua tempestividade, conforme documentos de Ids b1f2289 e JEFFERSON CAVALCANTI MARTINS DE SOUZA.
6fa9cac. Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 15/10/2020, e
Representação processual regularmente demonstrada (Id 7b27de8). apresentadas as razões deste Agravo em 26/10/2020, configurou-se
Preparo dispensado (Id 02a16db). a sua tempestividade, conforme documentos de Ids17f43d9 e
Mantenho a decisão agravada com base em sua própria 15dbbea.
fundamentação, e, por via de consequência, determino o Representação processual regularmente demonstrada (Id d63b16f).
processamento do presente Agravo. Preparo desnecessário (Id 7d2c64a).
Intimem-se as partes, inclusive a agravada para, querendo, oferecer Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de fundamentação, e, por via de consequência, determino o
Revista. processamento do presente Agravo.
Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao Intimem-se as partes, inclusive os agravados, para querendo,
Tribunal Superior do Trabalho. oferecerem contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo
mercp Recurso de Revista.

Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao


Assinatura Tribunal Superior do Trabalho.
RECIFE, 11 de Novembro de 2020. mg

Assinatura
DIONE NUNES FURTADO DA SILVA RECIFE, 13 de Novembro de 2020.
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
Decisão DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
Processo Nº RORSum-0000959-90.2019.5.06.0008
Relator RUY SALATHIEL DE ALBUQUERQUE Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
E MELLO VENTURA
Decisão
RECORRENTE IFOOD.COM AGENCIA DE
RESTAURANTES ONLINE S.A. Processo Nº ROT-0000039-23.2017.5.06.0191
Relator Eduardo Pugliesi
ADVOGADO ADRIANO JOAO BOLDORI(OAB:
290450/SP) RECORRENTE TEMPERO GOURMET EMPRESA DE
ALIMENTACAO LTDA
RECORRIDO RENATO MUNIZ DA SILVA
ADVOGADO JULYANE DEO DA SILVA(OAB:
ADVOGADO Sileno Fued Alves de Almeida(OAB: 24801/PE)
32543-D/PE)
RECORRENTE BR - A&B - EMPRESA DE
RECORRIDO JEFFERSON CAVALCANTI MARTINS ALIMENTACAO LTDA
DE SOUZA
ADVOGADO JULYANE DEO DA SILVA(OAB:
ADVOGADO MIRALDO JOSE DA SILVA(OAB: 24801/PE)
8177/PE)
RECORRENTE VARD PROMAR S.A.
ADVOGADO PERICLES LEAL SOBRINHO(OAB:
13068/PE) ADVOGADO TULIO CLAUDIO IDESES(OAB:
95180/RJ)
CUSTOS LEGIS MINISTÉRIO PÚBLICO DO
TRABALHO ADVOGADO ROBERTA ACCIOLY
CAVALCANTI(OAB: 22729/PE)
RECORRIDO RAFAEL VALENTIN DA SILVA
Intimado(s)/Citado(s):
- IFOOD.COM AGENCIA DE RESTAURANTES ONLINE S.A.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 6
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO ICARO POMPOZO MARTINS(OAB:


32949/PE) ALIMENTAÇÃO LTDA.

Nesse contexto, resta superado que o reclamante foi contratado e


Intimado(s)/Citado(s):
laborou em favor da primeira ré, devendo ser analisada a questão
- BR - A&B - EMPRESA DE ALIMENTACAO LTDA
- RAFAEL VALENTIN DA SILVA quanto à terceira demandada, a VARD PROMAR S.A.
- TEMPERO GOURMET EMPRESA DE ALIMENTACAO LTDA E, consoante estabelece a Súmula n. 331, IV, do TST, "o
- VARD PROMAR S.A.
inadimplemento das obrigações trabalhistas, por parte do

empregador, implica a responsabilidade subsidiária do tomador dos

serviços quanto àquelas obrigações, desde que haja participado da


PODER relação processual e conste também do título executivo judicial".
JUDICIÁRIO Sobre o tema, a empresa, em sede de contestação, confirmou a

existência de contrato de natureza cível, com objetivo de realizar o


Fundamentação
fornecimento de refeições (ID 9ebcce3).
RECURSO DE REVISTA
No entanto, o reconhecimento da existência de contrato entre as
Trata-se de Recurso de Revista interposto pela VARD PROMAR
partes reclamadas não é suficiente para que se conclua que o autor
S.A, contra acórdão proferido em sede de Recurso Ordinário nos
prestou serviços em favor da recorrente, conforme alegado.
presentes autos, figurando, como recorridos, RAFAEL VALENTIN
Isto porque, a reclamada negou que se beneficiou da prestação de
DA SILVA, TEMPERO GOURMET EMPRESA DE ALIMENTAÇÃO
serviços do obreiro, e, na hipótese, recaiu sobre este o ônus
LTDA. e BR - A&B - EMPRESA DE ALIMENTAÇÃO LTDA.
probatório quanto à demonstração de tal fato, por ser constitutivo de
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
seu direito, conforme disposto no art. 818, I, da CLT e art. 373, I, do
O apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão
CPC.
se deu em 18.09.2020 e as razões recursais foram apresentadas
É certo que não há qualquer prova documental que demonstre a
29.09.2020, conforme atestam a aba de expedientes do sistema
prestação de serviços do obreiro em favor da terceira reclamada,
PJe e o documento de Id f25fc80.
nem o reclamante produziu prova oral.
Representação processual regularmente demonstrada (Ids 86d5f57
Ocorre que, no caso específico, a primeira e segunda reclamadas
e 7a549c0).
asseveraram, na contestação: "Destaca a reclamada ao demitir o
Preparo satisfeito (Ids edc3289, f057e18, 0f4f4ac, 5e6a84b,
Reclamante, o pagamento das verbas rescisórias do mesmo
898f336, 829c1b6, d89c8cd, bbc5b08 e 1191263).
ficou sob responsabilidade do Estaleiro Vard Promar, mediante
PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
créditos retidos nas faturas devidas à primeira Reclamada."
RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA
Assim, tenho que restou comprovada a prestação de serviços em
- contrariedade à Súmula nº 331 do TST;
favor da terceira reclamada.
- violação aos artigos 5º, II, LIV, LV, da CF; 818 da CLT; 373, I, II,
Ora, não há discussão acerca de um eventual vínculo empregatício
391, do CPC; e
com a recorrente, mas, apenas, a existência de um contrato de
- divergência jurisprudencial.
terceirização de serviços e, por conseguinte, sua responsabilidade
A recorrente insurge-se contra o acórdão turmário, quanto à
subsidiária, ante a aplicação da Súmula n. 331, TST.
responsabilidade subsidiária que lhe foi imposta, argumentando, em
Assim, diante das informações prestadas pela prestadora de serviço
síntese, a ausência de prestação pessoal de serviços, e que o
na defesa, mantenho a sentença no tocante à responsabilidade
conjunto probatório dos autos não evidencia qualquer elemento
subsidiária da VARD PROMAR S.A."
capaz de demonstrar a verossimilhança de suas alegações, de
Confrontando os argumentos expostos nas razões recursais com os
modo que a declaração de um litisconsorte não pode prejudicar os
fundamentos do acórdão impugnado, tem-se que a Revista não
demais. Aduz que a condenação afronta os princípios
comporta processamento, pois o Regional decidiu a questão com
constitucionais do devido processo legal e da legalidade,
base no conjunto probatório contido nos autos e na legislação
consubstanciados no artigo 5º, incisos II, LV e LIV.
pertinente à matéria, bem como em sintonia com a Súmula nº 331,
Da decisão hostilizada, extraem-se os fragmentos que se seguem
IV , do TST. Na verdade, o insurgimento da parte recorrente
(Id 829c1b6):
consiste, tão somente, no inconformismo com a solução dada à lide
"Da análise dos autos, em especial da cópia da CTPS juntada (ID
ou, no máximo, interpretação diversa daquela conferida pela Corte
89025d1), verifico que o empregador direto do reclamante era, de
Revisora. Além disso, as alegações lançadas pela parte em sentido
fato, a primeira reclamada TEMPERO GOURMET EMPRESA DE

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 7
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

diverso, somente seriam aferíveis através de reexame dos fatos e ee7389c, 16cb72b e b3df032).

provas carreados ao feito, o que não é possível por meio desta via Mantenho a decisão agravada com base em sua própria

recursal (Súmula nº 126 do TST), e inviabiliza a análise acerca da fundamentação, e, por via de consequência, determino o

divergência jurisprudencial específica (Súmulas nºs 296, I, e 333 do processamento do presente Agravo.

TST). Intimem-se as partes, inclusive o agravado para, querendo, oferecer

CONCLUSÃO contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de

Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recuso de Revista. Revista.

Cumpram-se as formalidades legais. Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao

Intimem-se. Tribunal Superior do Trabalho.

vo/vrsc emm

Assinatura Assinatura

RECIFE, 13 de Novembro de 2020. RECIFE, 13 de Novembro de 2020.

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região


Decisão Decisão
Processo Nº ROT-0000449-35.2019.5.06.0022 Processo Nº ROT-0000319-83.2019.5.06.0171
Relator ANA MARIA SOARES RIBEIRO DE Relator ANA MARIA SOARES RIBEIRO DE
BARROS BARROS
RECORRENTE IDERVAL DA SILVA CORREIA DE RECORRENTE USINA BOM JESUS SA
ARAUJO ADVOGADO HENRIQUE JOSE DA SILVA(OAB:
ADVOGADO LUBANSKA RODRIGUES DE 12608-D/PE)
LIMA(OAB: 23312/PE) RECORRIDO CLAUDIVANE JOSE DOS SANTOS
ADVOGADO ALBERICO MONTEIRO DA ADVOGADO JOSE BRUNO TAVARES DE
SILVA(OAB: 16728/PE) MELO(OAB: 49308/PE)
RECORRIDO EMPREL EMPRESA MUNICIPAL DE ADVOGADO CAROLINA SILVESTRE DE
INFORMATICA MATOS(OAB: 26142-D/PE)
ADVOGADO FREDERICO DA COSTA PINTO ADVOGADO ADNA MIDIA DUARTE SANTOS(OAB:
CORREA(OAB: 8375/PE) 29834/PE)

Intimado(s)/Citado(s): Intimado(s)/Citado(s):
- EMPREL EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMATICA - CLAUDIVANE JOSE DOS SANTOS
- IDERVAL DA SILVA CORREIA DE ARAUJO - USINA BOM JESUS SA

PODER PODER
JUDICIÁRIO JUDICIÁRIO

Fundamentação Fundamentação
AGRAVO DE INSTRUMENTO AGRAVO DE INSTRUMENTO
Vistos etc. Vistos etc.
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto pela EMPREL - Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por CLAUDIVANE
EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA, da decisão que JOSÉ DOS SANTOS, da decisão que denegou o processamento do
denegou o processamento do Recurso de Revista oposto nos Recurso de Revista oposto nos presentes autos, figurando, como
presentes autos, figurando, como agravado, IDERVAL DA SILVA agravada, USINA BOM JESUS S.A.
CORREIA DE ARAÚJO. Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 15/10/2020, e
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 21/10/2020, e apresentadas as razões deste Agravo em 26/10/2020, configurou-se
apresentadas as razões deste Agravo em 30/10/2020, configurou-se a sua tempestividade, conforme documentos de Ids1880e05 e
a sua tempestividade, conforme documentos de Ids 7018c75 e 50615e8.
8f6a066. Representação processual regularmente demonstrada (Ids 71055bc
Representação processual regularmente demonstrada (Id 7ccac1f). e3ffda9e).
Preparo satisfeito (Ids 2354129, aa27e2b, 99fb852, 02fdc83, Preparo desnecessário (Id a9f3532).

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 8
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Mantenho a decisão agravada com base em sua própria 57b806f.

fundamentação, e, por via de consequência, determino o Representação processual regularmente demonstrada (Id 50b2ccd).

processamento do presente Agravo. Preparo satisfeito (Ids 6b56483, a0af0b7, ec35fc2, 8e147bf,

Intimem-se as partes, inclusive a agravada, para querendo, oferecer 3bfb7f6, 925f4e3, 05817bb e df69264).

contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de Mantenho a decisão agravada com base em sua própria

Revista. fundamentação, e, por via de consequência, determino o

Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao processamento do presente Agravo.

Tribunal Superior do Trabalho. Intimem-se as partes, inclusive a agravada para, querendo, oferecer

mg contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de

Assinatura Revista.

RECIFE, 13 de Novembro de 2020. Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao

Tribunal Superior do Trabalho.

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA jrs

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região


Decisão
Processo Nº ROT-0000109-20.2016.5.06.0015
Relator PAULO ALCANTARA
RECORRENTE BANCO DO BRASIL SA
ADVOGADO TULIO TITO PELLEGRINI(OAB:
49345/PE)
ADVOGADO FILIPE LUSTOSA FRANCA(OAB:
39721/PE)
ADVOGADO LUCIANO CARMELO DA Assinatura
CUNHA(OAB: 25072/PE)
RECIFE, 13 de Novembro de 2020.
ADVOGADO CARLOS AUGUSTO CALHEIROS
MARTINS JUNIOR(OAB: 8304/AL)
ADVOGADO JOSE FABIO CAVALCANTE DE
ARAUJO(OAB: 9063/RN) DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
RECORRIDO JANEY LINHARES CORREA Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
ADVOGADO DANILO JOSE SANTOS DE LUCENA
LIMA(OAB: 1109-B/PE) Decisão
Processo Nº ROT-0000119-39.2017.5.06.0012
TERCEIRO LUCINALDO DE SOUZA E SILVA Relator JOSE LUCIANO ALEXO DA SILVA
INTERESSADO
RECORRENTE LOJAS LE BISCUIT S/A
Intimado(s)/Citado(s): ADVOGADO ANTONIO CARLOS PAULA DE
OLIVEIRA(OAB: 12884/BA)
- BANCO DO BRASIL SA ADVOGADO VALTON DORIA PESSOA(OAB:
- JANEY LINHARES CORREA 11893/BA)
ADVOGADO FLAVIA NEVES NOU DE BRITO(OAB:
17065/BA)
ADVOGADO JANE PINEIRO GONZALEZ DE
AZEVEDO ADAMI(OAB: 24058/BA)
PODER RECORRENTE ANA PAULA SOARES DOS SANTOS
ADVOGADO JULIANA CUNHA CRUZ(OAB: 22675-
JUDICIÁRIO D/PE)
RECORRIDO ANA PAULA SOARES DOS SANTOS
Fundamentação ADVOGADO JULIANA CUNHA CRUZ(OAB: 22675-
D/PE)
RECORRIDO LOJAS LE BISCUIT S/A
ADVOGADO ANTONIO CARLOS PAULA DE
OLIVEIRA(OAB: 12884/BA)
AGRAVO DE INSTRUMENTO
ADVOGADO VALTON DORIA PESSOA(OAB:
Vistos etc. 11893/BA)
ADVOGADO FLAVIA NEVES NOU DE BRITO(OAB:
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto pelo BANCO DO 17065/BA)
BRASIL S.A., da decisão que denegou o processamento do ADVOGADO ANA PAULA GONCALVES LINS(OAB:
45588/BA)
Recurso de Revista oposto nos presentes autos, figurando, como

agravada, JANEY LINHARES CORREA. Intimado(s)/Citado(s):


- ANA PAULA SOARES DOS SANTOS
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 21/10/2020, e
- LOJAS LE BISCUIT S/A
apresentadas as razões deste Agravo em 30/10/2020, configurou-se

a sua tempestividade, conforme documentos de Ids 05918c1 e

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 9
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO MARINA BALTAR DE OLIVEIRA


LEITE(OAB: 44857/PE)
TERCEIRO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO
INTERESSADO SOCIAL
PODER

JUDICIÁRIO Intimado(s)/Citado(s):
- MARCIO GOMES DE ANDRADE
Fundamentação
- NORSA REFRIGERANTES S.A
AGRAVO DE INSTRUMENTO

Vistos etc.

Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por LOJAS LE


PODER
BISCUIT S/A, da decisão que denegou o processamento do
JUDICIÁRIO
Recurso de Revista oposto nos presentes autos, figurando, como

agravada, ANA PAULA SOARES DOS SANTOS. Fundamentação


Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 21/9/2020, e AGRAVO DE INSTRUMENTO
apresentadas as razões deste Agravo em 1.º/10/2020, configurou- Vistos etc.
se a sua tempestividade, conforme documentos de Ids 6d90026 e Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por MÁRCIO
dfe158f. GOMES DE ANDRADE, da decisão que denegou parcialmente o
Representação processual regularmente demonstrada (Ids ffcd4b1 processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes autos,
e cf22456). figurando, como agravada, NORSA REFRIGERANTES S.A.
Preparo satisfeito, após cumprimento ao despacho de Idc8d29dc, Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 23/10/2020, e
de acordo com os documentos de Ids b68fb16, f533813, f19f0d2, apresentadas as razões deste Agravo em 4/11/2020, configurou-se
4a2a806 eae0969c. a sua tempestividade (conforme documentos de Ids 782bc75 e
Mantenho a decisão agravada com base em sua própria 2359b21), inclusive em face dos feriados nos dias 30 de outubro e 2
fundamentação, e, por via de consequência, determino o de novembro do corrente ano (Ordem de Serviço TRT6/GP n.º
processamento do presente Agravo. 234/2019).
Intimem-se as partes, inclusive a agravada, para, querendo, Representação processual regularmente demonstrada (Id 4c96cf2).
oferecer contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Preparo dispensado (Id. 03de605).
Recurso de Revista. Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao fundamentação, e, por via de consequência, determino o
Tribunal Superior do Trabalho. processamento do presente Agravo.
lgtr Intimem-se as partes, inclusive a agravada para, querendo, oferecer

contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de


Assinatura Revista.
RECIFE, 13 de Novembro de 2020. Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao

Tribunal Superior do Trabalho.


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região cp


Decisão
Processo Nº ROT-0001016-25.2018.5.06.0144
Relator MILTON GOUVEIA Assinatura
RECORRENTE MARCIO GOMES DE ANDRADE RECIFE, 13 de Novembro de 2020.
ADVOGADO MARCIA VIEIRA DE MELO
MALTA(OAB: 7710-D/PE)
RECORRIDO NORSA REFRIGERANTES S.A DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
ADVOGADO GIOVANA GABRIELLE TRAJANO
SANTOS(OAB: 52328/PE) Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
ADVOGADO SÉRGIO ALENCAR DE AQUINO(OAB: Decisão
9447/PE) Processo Nº ROT-0000559-98.2018.5.06.0012
ADVOGADO ANTONIO HENRIQUE Relator GISANE BARBOSA DE ARAUJO
NEUENSCHWANDER(OAB:
11839/PE) RECORRENTE COMPANHIA BRASILEIRA DE
TRENS URBANOS
ADVOGADO PETERSON CAPUCHO
PARPINELLI(OAB: 18614/PE) ADVOGADO RICARDO LOPES GODOY(OAB:
77167/MG)

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 10
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO MARCOS CALDAS MARTINS


CHAGAS(OAB: 56526/MG) BENEFÍCIO DA PARTE RECORRENTE
ADVOGADO NELSON WILIANS FRATONI Alegações:
RODRIGUES(OAB: 128341/SP)
RECORRIDO LUIZ CLAUDIO LEAO PINHEIRO - contrariedade à Súmula nº 437 do TST;
ADVOGADO Flávio Augusto Sandes Carvalho(OAB: - violação aos artigos 5º, II, da CRFB; 791-A, 818 e 879, §7º, da
26217-D/PE)
CLT; 373 do CPC; e
Intimado(s)/Citado(s):
- divergência jurisprudencial.
- COMPANHIA BRASILEIRA DE TRENS URBANOS
Insurge-se a parte recorrente contra o acórdão regional, em
- LUIZ CLAUDIO LEAO PINHEIRO
que restou condenada ao pagamento de intervalos

intrajornadas e honorários advocatícios para a parte recorrida.

Contrapõe-se, ainda, à postergação da definição do índice de


PODER
correção monetária.
JUDICIÁRIO
Não obstante o inconformismo apresentado, quanto aos

Fundamentação intervalos intrajornadas e aos honorários advocatícios, o apelo

RECURSO DE REVISTA não ultrapassa o crivo da admissibilidade recursal.

Trata-se de Recurso de Revista interposto por COMPANHIA É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da

BRASILEIRA DE TRENS URBANOS, em face de acórdão proferido CLT, introduzindo novos requisitos formais ao processamento

em sede de Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, dos Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de

como recorrido, LUIZ CLÁUDIO LEÃO PINHEIRO. não conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para

CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES cada tema trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida

A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que, que consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2)

embora o tema das Ações Declaratórias de Constitucionalidade 58 apresentar tese explícita e fundamentada de violação legal, de

e 59, que têm por objeto o índice de correção monetária dos débitos contrariedade à Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora

trabalhistas (TR X IPCA-E - constitucionalidade dos artigos 879, §7º e à Súmula vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que

e 899, §4º, da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), na entenda existir; 3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da

redação dada pela Lei nº 13.467/2017, bem como do art. 39, caput decisão recorrida; e 4) transcrever na peça recursal, no caso de

e §1º, da Lei 8.177 de 1991), possua determinação de suscitar preliminar de nulidade de julgado por negativa de

sobrestamento dos processos, em âmbito nacional, essa não é a prestação jurisdicional, o trecho dos embargos declaratórios

hipótese dos fólios, pois o acórdão não emitiu tese a respeito do em que foi pedido o pronunciamento do tribunal sobre questão

mencionado índice de atualização monetária, haja vista que a veiculada no recurso ordinário e o trecho da decisão regional

análise da matéria ficou postergada para a fase de liquidação. que rejeitou os embargos quanto ao pedido, para cotejo e

Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do verificação, de plano, da ocorrência da omissão. (Incluído pela

Recurso de Revista interposto nestes autos. Lei nº 13.467, de 13.7.2017).

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de

Apelo tempestivo, haja vista que a publicação da decisão Revista objetivam favorecer a identificação de contrariedade a

impugnada ocorreu em 01/09/2020 e a apresentação das razões dispositivo de lei e a súmula, bem como dissensão das teses

recursais em 14/09/2020, conforme se pode ver dos documentos apresentadas, impedindo impugnações genéricas da decisão

Ids 2ec526e e 532862d (considere-se a suspensão dos prazos regional e, ainda, juízo de admissibilidade subjetivo no tocante

processuais no dia 07 de setembro de 2020 - OS TRT-GP nº a requisitos objetivos.

234/2019). Ressalto que, tratando-se de Recurso de Revista interposto na

Representação processual regularmente demonstrada (Id 6fd3736). vigência da Lei n.º 13.015/2014, cabe à parte recorrente indicar

Preparo devidamente efetuado, consoante Ids c0b7b1f, 4cd165e, os trechos da decisão recorrida em que se encontram

d571610, 09495c1 e 825e9ac. prequestionadas as matérias objeto de sua irresignação, como

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS ordena o artigo 896, § 1.º-A, inciso I, da CLT. E, no caso em

INTERVALOS INTRAJORNADAS apreciação, quanto aos intervalos para repouso, a recorrente

ÍNDICE DE CORREÇÃO MONETÁRIA destacou excerto que traz não apenas a tese recorrida, e, em

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS/ SUCUMBENCIAIS EM relação aos honorários, trouxe integralmente o tópico da

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 11
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

matéria recorrida sem realizar qualquer destaque, logo, não


PODER
observou a exigência processual contida no mencionado
JUDICIÁRIO
dispositivo legal, vez que não destacadas as teses jurídicas

impugnadas. Destarte, não se verifica a indicação específica do Fundamentação

"trecho da decisão recorrida que consubstancia o RECURSO DE REVISTA

prequestionamento da controvérsia objeto do recurso de Trata-se de Recurso de Revista interposto por FREZATTO

revista." Ora, não se admite mais a manutenção da prática de INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MÓVEIS LTDA - EPP. em face de

impugnação genérica e dissociada, que era usual na vigência acórdão proferido em sede de Agravo de Petição, figurando, como

do regramento anterior. Deve a parte delimitar os respectivos recorridos, JORGE BEZERRA DA COSTA e MADEIRA

trechos em que tenham sido apreciadas as questões objeto do EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS LTDA.

seu inconformismo. PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

No que tange ao índice de correção monetária, constato que se Apelo tempestivo, tendo em vista a publicação do acórdão

mostra inviável a análise da admissibilidade do Recurso impugnado em 17.08.2020 (aba "expedientes" do PJE) e a

porque, consoante explicado alhures, este Regional postergou apresentação das razões recursais em 27.08.2020 (Id d532653).

a definição do índice de correção monetária para quando Representação processual regularmente demonstrada (Id 95ec295).

houver o julgamento das ADCs concernentes ao tema pelo Preparo inexigível, incidente de embargo de terceiro (Id 0adef63).

STF. PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

CONCLUSÃO DA NULIDADE PROCESSUAL POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO

Diante do exposto, DENEGOseguimento ao Recurso de JURISDICIONAL

Revista. DA FORMAÇÃO DO GRUPO ECONÔMICO/DO BENEFÍCIO DE

Cumpram-se as formalidades legais. ORDEM

Alegações:

Intimem-se. - violação aos artigos 5º, XXXVI, LIV, 93, IX, da CF; 855-A da CLT;

emm/vmm 4º, §3º, da Lei 6.830/80;133, 795 do CPC;

Assinatura - divergência jurisprudencial.

RECIFE, 15 de Novembro de 2020. A parte recorrente opõe-se ao acórdão que manteve sua inclusão

na lide, direcionando-lhe a execução por força do reconhecimento

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA de formação de grupo econômico. Alega que o ordenamento

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região jurídico veda o processamento da execução sobre responsável

Decisão subsidiário, sem que antes sejam esgotados os meios executórios


Processo Nº AP-0001006-52.2019.5.06.0012
em face do devedor principal e de seus sócios, por força do
Relator FABIO ANDRE DE FARIAS
AGRAVANTE FREZATTO INDUSTRIA E benefício de ordem. Argui a nulidade processual por negativa de
COMERCIO DE MOVEIS LTDA - EPP
prestação jurisdicional ante o não enfrentamento da alegação de
ADVOGADO BRENO NEVES CORREIA DE
ARAUJO(OAB: 44832/PE) cerceio do seu direito de defesa por não ter participado da fase
ADVOGADO HENRIQUE BURIL WEBER(OAB:
14900-D/PE) cognitiva.
AGRAVADO JORGE BEZERRA DA COSTA Quanto à negativa de prestação jurisdicional, apelo não ultrapassa
ADVOGADO MELQUI RIBEIRO ROMA NETO(OAB:
26929-D/PE) o crivo da admissibilidade recursal.
AGRAVADO MADEIRA EMPREENDIMENTOS É que a Lei nº 13.015/2014, acrescentou o §1º-A ao art. 896 da
COMERCIAIS LTDA
ADVOGADO ROMINA PACHECO DUQUE CLT, introduzindo novos requisitos formais ao processamento dos
PORTO(OAB: 31296/PE)
Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de não

Intimado(s)/Citado(s): conhecimento do seu apelo, o dever de: I - indicar o trecho da


- FREZATTO INDUSTRIA E COMERCIO DE MOVEIS LTDA - decisão recorrida que consubstancia o prequestionamento da
EPP
- JORGE BEZERRA DA COSTA controvérsia objeto do recurso de revista; II - indicar, de forma
- MADEIRA EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS LTDA explícita e fundamentada, contrariedade a dispositivo de lei, súmula

ou orientação jurisprudencial do Tribunal Superior do Trabalho que

conflite com a decisão regional; III - expor as razões do pedido de

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 12
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

reforma, impugnando todos os fundamentos jurídicos da decisão feito sem julgamento de mérito.

recorrida, inclusive mediante demonstração analítica de cada Pois bem.

dispositivo de lei, da Constituição Federal, de súmula ou orientação O instituto dos embargos de terceiro tem por escopo a proteção

jurisprudencial cuja contrariedade aponte. IV - transcrever na peça jurídica daqueles que, não sendo parte no processo, venham a

recursal, no caso de suscitar preliminar de nulidade de julgado sofrer sofrer constrição ou ameaça de constrição na posse de seus

por negativa de prestação jurisdicional, o trecho dos embargos bens, consoante de depreende do art. 1.046, caput, do CPC, in

declaratórios em que foi pedido o pronunciamento do tribunal verbis:

sobre questão veiculada no recurso ordinário e o trecho da "Quem, não sendo parte no processo, sofrer constrição ou ameaça

decisão regional que rejeitou os embargos quanto ao pedido, de constrição sobre bens que possua ou sobre os quais tenha

para cotejo e verificação, de plano, da ocorrência da omissão. direito incompatível com o ato constritivo, poderá requerer seu

(Incluído pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017). desfazimento ou sua inibição por meio de embargos de terceiro."

Dessa forma, considerando que a parte recorrente sequer opôs

embargos declaratórios, impossibilitando o cotejo e verificação, de Observo que a decisão de fls. 44/45 concluiu pela existência de

plano, da ocorrência da alegada omissão, inviabilizado está o grupo econômico entre a executada MADEREIRA

seguimento do apelo, além de resultar na preclusão da matéria EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS LTDA e as empresas

(Súmula n.º 184 e 297, item II, do TST). FREZATTO COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE MADEIRA E

Relativamente às demais matérias tratadas no apelo, extraio os DERIVADOS EIRELI - EPP, ARBORE MADEIRAS LTDA e MÓVEL

seguintes fragmentos do acórdão impugnado: PARTS LTDA; e determinou a citação das referidas empresas para

pagamento da dívida.

Da legitimidade para ajuizamento de embargos de terceiro.

Como relatado, a agravante alega que, ao interpor o recurso de Logo, da análise da situação processual que se apresenta nestes

embargos de terceiros, demonstrou que fora incluída em processo autos, resta patente que a agravante é parte ilegítima para postular

judicial da qual não participou. Sustenta que o reconhecimento da a condição de terceiro, pois, em que pese não ter participado da

sua responsabilidade solidária exige esgotamento de todos os fase cognitiva do processo principal, por força do reconhecimento

meios de execução em face da empregadora do exequente, do grupo econômico, foi incluída na relação processual em sua fase

inclusive a necessária prévia instauração de incidente de executiva, com a devida citação, de sorte que não poderia ter se

desconsideração de personalidade jurídica. Assevera não ter sido utilizado da ação de Embargos de Terceiro, por não ser este o meio

parte no processo de conhecimento nem constar no título executivo próprio, devendo a agravante atentar para a norma inserta no artigo

e, por esta razão, não pode ser parte no processo de execução e é 884 do diploma consolidado, segundo a qual "garantida a execução

parte legítima para ajuizar embargos de terceiro. De outra parte, ou penhorados os bens, terá o executado 5 (cinco) dias para

tece considerações acerca da ausência de comprovação de vínculo apresentar embargos, cabendo igual prazo ao exeqüente para

com a empresa executada. Por outro lado, assevera não ser impugnação".

possível a caracterização de fraude à execução neste caso. Insiste Em relação à matéria em apreço e ao entendimento ora adotado,

não ser parte no processo, não ser caso de grupo econômico ou esta Corte tem se posicionado no mesmo sentido, conforme se

sucessão empresarial. colhe das seguintes ementas:

Quanto a este aspecto, o juízo de primeiro grau apontou que a AGRAVO DE PETIÇÃO. EMBARGOS DE TERCEIRO.

discussão apresentada em sede de embargos de terceiro versou ILEGITIMIDADE ATIVA AD CAUSAM CONFIGURADA. No caso

sobre a sua inclusão em grupo econômico integrado pela empresa em exame, conquanto não tenham participado da fase cognitiva do

executada e atos executórios determinados na ação principal; que processo principal, é inquestionável que os agravantes ostentam a

os embargos de terceiro preordenam-se à manutenção ou condição jurídica de parte, uma vez que foram incluídos na relação

restituição de bens de quem, não sendo parte no processo de processual executiva, na condição de sucessores da empresa

execução, sofre turbação ou esbulho na posse de seus bens; que a executada. Não cabe, portanto, a utilização dos embargos de

inclusão da embargante no polo passivo da ação principal, como terceiro na presente reclamação trabalhista, na qual se discute a

empresa integrante de grupo econômico lá reconhecido, retira-lhe a responsabilidade pessoal dos terceiros embargantes e não posse

condição de terceiro. Concluindo que os embargos de terceiro não ou propriedade de coisas. A execução está sendo dirigida contra os

se revelam adequados para à discussão da matéria, extinguiu o ora agravantes e não contra outra pessoa. Apenas por meio dos

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 13
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

embargos do devedor é que poderão os mesmos resistir à Decisão


Processo Nº ROT-0001489-38.2017.5.06.0017
expropriação judicial de seus bens. Logo, à luz do artigo 1046, da Relator MARIA DO SOCORRO SILVA
EMERENCIANO
Lei Adjetiva Civil, carecem os agravantes de legitimidade para
RECORRENTE HNK BR INDUSTRIA DE BEBIDAS
propor ação de embargos de terceiro. Agravo de Petição improvido. LTDA.
ADVOGADO FERNANDO NAZARETH
(AP0000874-28.2010.5.06.0006. Des. Relator: Valdir José Silva de DURAO(OAB: 211922/SP)
Carvalho. Data publicação: 01/09/2011); ADVOGADO CARLA ELISANGELA FERREIRA
ALVES TEIXEIRA(OAB: 18855/PE)
EMENTA:A teor do art. 1.046 do CPC, de supletiva aplicação, os RECORRENTE WELLINGTON BARBOSA DA SILVA
embargos de terceiro somente são oponíveis por quem não é parte ADVOGADO RINALDO MOREIRA
CAVALCANTI(OAB: 35041/PE)
no processo, não sendo esta a hipótese vertente, uma vez que a RECORRIDO HNK BR INDUSTRIA DE BEBIDAS
LTDA.
recorrente já havia sido incluída no pólo passivo da lide, cabível,
ADVOGADO FERNANDO NAZARETH
pois, o manejo dos embargos à execução (art. 884/CLT). DURAO(OAB: 211922/SP)
ADVOGADO CARLA ELISANGELA FERREIRA
Configurada, assim sua ilegitimidade para propor os embargos de ALVES TEIXEIRA(OAB: 18855/PE)
terceiro, mantenho a r. sentença de primeiro grau e nego RECORRIDO WELLINGTON BARBOSA DA SILVA
ADVOGADO RINALDO MOREIRA
provimento ao recurso. (AP0008100-04.2008.5.06.0411. Des. CAVALCANTI(OAB: 35041/PE)
Relator: Ivan de Souza Valença Alves. Data publicação:
Intimado(s)/Citado(s):
12/02/2010)."
- HNK BR INDUSTRIA DE BEBIDAS LTDA.
Cito, ainda, o seguinte julgado: - WELLINGTON BARBOSA DA SILVA
AGRAVO DE PETIÇÃO. EMBARGOS DE TERCEIRO. EMPRESA

EXECUTADA. ILEGITIMIDADE ATIVA. Tendo sido incluída a

executada no polo passivo nos autos principais, resta desfigurada a


PODER
condição de terceira da empresa, ora agravante, carecendo de
JUDICIÁRIO
legitimidade para propor a presente ação. Apelo improvido. (TRT-1 -

AP: 00000025220165010067, Relator: Rosana Salim Villela Fundamentação


Travesedo, Data de Julgamento: 26/10/2016, Décima Turma, Data RECURSO DE REVISTA
de Publicação: 24/11/2016) Trata-se de Recurso de Revista interposto por WELLINGTON
Sob a referida ótica, resta caracterizada a ilegitimidade ativa da BARBOSA DA SILVA, em face de acórdão, proferido em sede de
agravante para opor Embargos de Terceiro, razão pela qual impõe- Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como recorrida,
se a decretação da extinção do processo, sem resolução do mérito, HNK BR INDÚSTRIA DE BEBIDAS LTDA.
nos termos dos artigos 267, I, e 295, II,do CPC. PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se


Nego provimento. deu em 30/09/2020 e a apresentação das razões recursais em

10/10/2020, conforme se pode ver da aba de expedientes do PJE e


Observa-se que os argumentos constantes nas razões recursais do documento de Id. f042c8e.
não atacam os fundamentos da decisão impugnada, atraindo a Representação processual regularmente demonstrada (Id. 87fd730).
aplicação da Súmula 422 do TST. Preparo desnecessário.
CONCLUSÃO PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista. - RESCISÃO INDIRETA
Cumpram-se as formalidades legais. - DANOS MORAIS - DOENÇA OCUPACIONAL
Intimem-se. Alegações:
JRB/lgtr - violação aos artigos 1º, inciso III, 7º, incisos VI e XXX, e 5º, inciso

V, da CF; 468, 461, 471 e 483 da CLT; e


Assinatura - divergência jurisprudencial.
RECIFE, 13 de Novembro de 2020. A parte recorrente insurge-se contra o posicionamento do

Colegiado, alegando, em resumo, que, ao reconhecer o limbo


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA previdenciário e negar a rescisão indireta do contrato de trabalho, o
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região Regional foi de encontro à jurisprudência majoritária pátria.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 14
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Assevera ter direito à indenização por danos morais, tanto pelo retornar a sua função, já modificada de auxiliar de serviços gerais,

acidente de trabalho sofrido na recorrida, como pelo limbo jurídico no entanto a ação somente foi proposta em 11/10/2017, mais de

previdenciário a que foi submetido. três anos após a recusa da ré em receber o reclamante, sem que

Do acórdão impugnado extrai-se o seguinte trecho (Id. 58dfcf4): haja nos autos comprovação de que a demora do trabalhador em

"(...) procurar a Justiça do Trabalho, se deu em razão da expectativa de

Do conjunto probatório constante nos autos, ficou evidenciado que o reversão administrativa da alta previdenciária.

reclamante, após ficar em gozo de benefício previdenciário até 23 Por outro lado, não pode ser desconsiderado que o reclamante,

de janeiro de 2014, teve cessado o seu benefício, tendo sido após a alta previdenciária em 23/01/2014, compareceu à empresa

considerado apto pelo INSS, que declarou a sua possibilidade de para retomar as suas atividades e não foi aceito, sendo

retorno ao trabalho, no entanto, foi obstado pela sua empregadora encaminhado de volta ao INSS. E novamente, em 26/03/2014, após

de retornar as suas atividades, configurando a situação de limbo ter sido negado o seu pedido de reconsideração pelo órgão

previdenciário. previdenciário, o reclamante voltou à reclamada, sendo, mais uma

De se ressaltar que o INSS é o órgão a quem cabe, precipuamente, vez, obstado o seu retorno ao trabalho, pela ré.

dirimir qualquer controvérsia acerca das doenças sofridas pelos Ora, o argumento de que a impossibilidade do retorno do autor tinha

empregados, seja no tocante à sua existência, seja se configurada fundamento em laudo médico realizado por médico da empresa não

ou não como de trabalho e, ainda, se dela resulta ou não constitui embasamento legal para manter a suspensão do contrato,

incapacidade para o labor, temporária ou definitiva. visto que não tem força vinculativa perante o INSS, ainda mais

Isso significa dizer que, até segunda ordem, é essa a decisão que quando já negado pelo INSS o pedido de reconsideração do

prevalece, qual seja, aquela que declara a aptidão da parte autora indeferimento do benefício. Apenas a constatação por esta

para o labor. Autarquia é que produz os efeitos legais para a suspensão

E apresentando-se o reclamante para o trabalho, após receber alta, contratual.

cabe à empresa cumprir a sua função social, acolhendo/ recebendo Assim, não tendo a demandada permitido o retorno do obreiro a sua

o trabalhador. E, ainda que seja constada posteriormente pelo atividade deve arcar com o pagamento dos salários vencidos e

médico do trabalho da reclamada que a inaptidão continua, caberá vincendos do período estabilitário e, de todo o período laboral que

discutir, perante o INSS, órgão que, como já dito, concederá ou não se encontrava apto para o labor e não houve pagamento de salário.

novo benefício previdenciário. Todavia, enquanto isso, não poderá o Mas de se observar que o autor recebeu telegrama enviado pela

trabalhador permanecer numa situação que poderá perdurar reclamada em 07/10/2017 solicitando o seu comparecimento no dia

durante muito e muito tempo, sem receber qualquer salário, até no 09/10/2017 "a fim de atualizar as informações do seu

porque, nesse período, o mesmo não poderá conseguir um novo afastamento previdenciário, apresentando a última informação

emprego. recebida sobre o seu afastamento" e, em seguida, em 11/10/2017,

Não obstante as considerações acima, não posso passar ao largo ingressou com esta ação judicial pleiteando a sua rescisão indireta.

do fato de que esta ação somente foi proposta em 11/10/2017, mas Desse modo, afasto a rescisão indireta declarada na primeira

de três anos após a última recusa da ré em receber o reclamante, o instância para reconhecer que o afastamento do obreiro se deu a

que ocorreu em 05/02/2014, tal fato, com toda evidência, obsta o pedido, na data da propositura da ação.

reconhecimento da rescisão indireta, pela falta de imediatidade. Pelo exposto, dou provimento parcial ao Recurso para,

Esse requisito, segundo Vólia Bomfim Cassar, é recíproco - "é reconhecendo que a rescisão contratual do obreiro se deu a pedido,

aplicado tanto para as faltas cometidas pelo empregado, quanto limitar o pagamento dos salários até 11/10/2017, além de excluir da

para as cometidas pelo empregador"(Direito do Trabalho, 6ª edição, condenação o pagamento das verbas rescisórias resultantes do

2012, pag. 1159). despedimento sem justo motivo (aviso prévio, 13º salário

Com efeito, na hipótese, não restou observada a imediatidade proporcional, férias integradas e proporcionais +com 1/3, FGTS com

quanto à alegada falta grave patronal, que pudesse justificar a 40% e seguro desemprego).

rescisão indireta do contrato de trabalho, posto que, segundo a (...)

própria exordial, em 23/01/2014 foi avaliado como INAPTO pelo Nenhuma dúvida sobre o acidente que o reclamante sofreu quando

médico do trabalho e novamente encaminhado ao INSS. Entretendo carregava o caminhão na empresa ré, bem como que desenvolveu

em 05/02/2014, o seu pedido ao INSS foi indeferido e como foi doença ocupacional equiparada a acidente do trabalho. Todavia,

novamente avaliado como INAPTO em 26/03/2014, não pode mister se faz seja averiguada a responsabilidade do empregador,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 15
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

isto é, se cabível atribuir-lhe alguma culpa pelo acidente sofrido e 23/01/2014 foi avaliado como INAPTO pelo médico do trabalho e

pelas demais situações elencadas na exordial, pois "data vênia" de novamente encaminhado ao INSS. Entretendo em 05/02/2014, o

posicionamentos outros, filio-me à corrente daqueles que entendem seu pedido ao INSS foi indeferido e como foi novamente avaliado

que a responsabilidade, no caso, não é objetiva, como sustenta o como INAPTO em 26/03/2014, não pode retornar a sua função, já

recorrente, e sim subjetiva. modificada de auxiliar de serviços gerais - ID nº 5746960. O Sr.

E nessa esteira de entendimento, forçoso é concluir que, mesmo Wellington não apresentou, no exame físico pericial, sinal clínico de

desenvolvendo o empregado enfermidade classificada como comprometimento nos membros superiores ou na coluna lombar e

doença de trabalho/doença ocupacional, equiparável ao acidente de nem apresentou sequelas funcionais nos sítios em questão.

trabalho, o fato não gera de pronto o direito a indenizações. A Informou que ficou desempregado após seu afastamento da

justificar a paga de indenização por dano moral, no caso de doença reclamada, que há 01 ano abriu, como fonte de renda, um comércio

ocupacional, há de ser comprovada a culpa do empregador, (mercearia)".

materializada na prática de ato (ou omissão) contrário ao Na conclusão do Laudo a Perita consignou:

ordenamento jurídico, a normas que regulam as condições de labor, "I. Que a enfermidades alega pelo autor, DOR LOMBAR, NÃO TEM

tendentes a preservar a saúde do trabalhador, devendo ser provada RELAÇÃO DE NEXO CAUSAL COM O ACIDENTE DE

de forma devida a relação dessas ações ou omissões com a doença TRABALHO referido na exordial.

que acomete o trabalhador. (Fundamentado no item do 3.2. - do nexo causal - desse laudo

Da leitura da perícia médica realizada nos autos (Id - f3db25e), vê- Pericial).

se que "o autor Ingressou na reclamada em 20/11/2008, na função II. Que a enfermidade que acomete o reclamante apresenta as

de Ajudante de Armazenagem. Na reclamada, o autor realizava a características de uma LOMBOCIATALGIA CRÔNICA, sendo esse

função de Ajudante de Armazenamento, tendo sido treinado para um processo degenerativo, relacionado com características físicas

executar a sua função, relatou que trabalhava prioritariamente do autor (obesidade) e artropatia reumatóide. Todavia,

realizando o abastecimento dos caminhões de entregas da corriqueiramente, é agravada por micro-traumas de repetição, tais

reclamada. Em 18/11/2009, sofreu uma queda de um dos como atividades de levantamento de peso, permanecer na posição

caminhões da reclamada, foi socorrido ao Hospital de Ortopedia, em pé ou sentada por tempo prolongado. Motivo pelo qual, ESSA

onde foi realizado radiografia da coluna lombar, sem alterações PERITA, CONCLUI QUE EXISTE NEXO COMO CONCAUSA COM

ósseas detectadas pelo método, foi medicado e permaneceu três O LABOR EXERCIDO NA RECLAMADA. (Fundamentado no item

dias afastado de suas atividades laborativas. Ao retornar deste do 3.2. - do nexo causal- desse laudo Pericial).

afastamento de 3 dias, o autor ficou assintomático. Em 2010, o III. Que as enfermidades que acometeram o reclamante,

autor informa que iniciou quadro de dores em cotovelos, realizando EPICONDILITE LATERAL ESQUERDA, SÍNDROME DO

exames, ficando afastado de suas atividades laborativas, pelo INSS MANQUITO ROTADOR, SINOVITES e TENOSSINOVITES, não se

para realizar tratamento fisioterápico. Ao retornar deste mostraram no exame físico pericial. Contudo tais moléstias são

afastamento, ficou desviado de função por 90 dias, realizando enfermidades INFLAMATÓRIAS, causadas por fatores

atividades de Auxiliar de Serviços Gerais, na copa. Nesta função constitucionais do autor (OBESIDADE, POLIARTRITES E

realizava a varrição da área comum, auxiliava nas atividades da ARTROPATIA REUMATOTÓIDE) e agravadas por MICRO-

copa, fazendo café, carregando os cestos de pães, trocava o gás de TRAUMAS DE REPETIÇÃO, tais como atividades de flexão

cozinha, laborando prioritariamente em pé, com mais 02 pessoas repetitiva dos cotovelos, elevação do braço acima do nível da

executando as mesmas funções. Ao término deste desvio de escápula e levantamento de peso), PORTANTO EXISTE NEXO

função, que durou mais de 4 meses, retornou as atividades de CONCAUSAL COM O LABOR EXECUTADO NA RECLAMADA.

ajudante de armazenagem. Em 2012, informa que apresentou novo (Fundamentado no item do 3.2. - Do nexo causal - desse laudo

quadro de dor lombar. Após um afastamento previdenciário, em Pericial).

16/01/2013, foi avaliado pela medicina do trabalho apto com IV. Que as as demais enfermidades alegadas pelo autor

restrições para a função de ajudante interno de armazenagem, (TRANSTORNOS DE DISCOS INTERVERTEBRAIS, TENDINITE

sendo em 01/05/2013 avaliado como apto para mudança de função, CALCÁREA DOS OMBROS, ENTESOPATIAS, POLIARTROSE,

sendo relocado como Auxiliar de Serviços Gerais, realizando seu OUTRAS ARTRITES REUMATÓIDES, DERRAMES

labor na Copa dos funcionários da reclamada e em 21/11/2013 foi ARTICULARES), não se mostraram no exame físico pericial.

afastado novamente pelo INSS B-91, porém no seu retorno em Entretanto, mesmo estas patologias terem sido comprovadas por

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 16
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

exames complementares e laudos médicos da época, tais moléstias impossibilidade de desempenhar as atribuições definidas para os

são enfermidades causadas por fatores constitucionais do autor cargos ou função autárquica, decorrente de alterações patológicas

(OBESIDADE, POLIARTRITES E DOENÇA REUMÁTICA DE consequentes a doenças e/ou acidentes".

BASE) e NÃO influenciadas pelo labor exercido na reclamada, Indiscutível, pois, a ocorrência do acidente (CAT Id - 95e4f1), no

PORTANTO NÃO EXISTE NEXO CAUSAL COM O LABOR entanto de tal acidente não resultou em perda da capacidade

EXECUTADO NA RECLAMADA. (Fundamentado no item do 3.2. - laborativa. Porém, ainda que tal fato tenha gerado constrangimento

Do nexo causal - desse laudo Pericial). e sofrimento psíquico ao trabalhador, tendo o acidente, inclusive,

V. Que as enfermidades alegadas pelo autor, não se mostraram sido equiparado pelo INSS a acidente de trabalho, assim o foi por

sintomáticas no exame médico pericial e que os exames expressa disposição legal (art. 21, inciso IV, "d", da Lei n.

complementares comprovaram que não houve piora da progressão 8.213/1991). E não foi comprovada qualquer conduta omissiva,

das alterações degenerativas, principalmente na coluna lombar. dolosa ou culposa da empresa no acidente (culpa subjetiva) ou o

Pelo exposto, o autor NÃO ESTÁ INCAPAZ PARA EXERCER A nexo causal entre o dano sofrido e a atividade laboral

ATIVIDADE DE AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS, função esta desempenhada pelo querelante, a ensejar responsabilização civil

que havia sido transferido em 01/05/2013, antes de ser afastado de prevista no art. 5º, X, da Constituição Federal e artigos 186 e 927,

suas atividades laborativas na reclamada. ambos do novo Código Civil.

E muito eembora a atividade laboral inicialmente desenvolvida pelo Por último, não restou demonstrado que o trabalhador, após a

reclamante envolvesse esforço físico excessivo, não há recusa da empresa em recebê-lo em seus quadros, em razão de ter

comprovação de culpa da empregadora, materializada na prática de sido considerado, pelo médico do trabalho, inapto para reassumir as

ato (ou omissão) contrário ao ordenamento jurídico e normas que suas atividades, tivesse buscado junto ao órgão previdenciário

regulam as condições de labor. reversão da alta previdenciária, quer administrativamente, quer

Contudo, repito que filio-me à corrente daqueles que entendem que judicialmente.

a responsabilidade, no caso, não é objetiva, e sim subjetiva, e Ora, o laudo médico da empresa reconhecendo a incapacidade foi

nesse contexto para a configuração do dano moral torna-se elaborado em 26/03/2014, e a presente reclamação foi ajuizada em

necessária, além da comprovação da lesão/doença, a conduta da 11/10/2017, mas de três anos depois, acredito que em razão do

empresa por ação ou omissão para a ocorrência do dano. Mas que recebimento de telegrama da empresa solicitando o seu

na hipótese vertente nada foi comprovado, não há qualquer indício comparecimento para "atualizar as informações do seu afastamento

de conduta comissiva ou omissiva e/ou de negligência da previdenciário". (Id - 9f0291e).

reclamada que tivesse contribuído para o acidente/queda do qual foi Assim, esses fatores indicam que o autor não estava passando por

vítima o autor, tendo o mesmo sido treinado para o exercício da vários dissabores tanto na vida profissional, quanto na pessoal, pois

função de Ajudante de Armazenamento, conforme relatou durante a se efetivamente estivesse buscaria prontamente o retorno à

perícia. prestação dos serviços.

Finalmente, na pericia médica restou constatado que não há nexo Em suma, restou caracterizado que a conduta da empresa não

de causalidade entre o acidente/doenças que acometeram o autor e atingiu o patrimônio subjetivo do reclamante e não fez gerar a este o

as atividades por ele desenvolvidas na empresa ré. E embora a direito ao recebimento de indenização por danos morais.

perita tenha referido a uma possível concausa com as atividades (...)."

por ele exercidas, deixou claro que tais doenças apresentam Confrontando os argumentos da parte recorrente com os

natureza degenerativa, relacionada com características físicas do fundamentos do acórdão, tenho que a revista não comporta

autor (obesidade) e artropatia reumatóide. processamento, pois a Turma decidiu as questões veiculadas no

Quanto ao mais, também restou evidenciado que a reclamada, presente apelo com base no conjunto probatório contido nos autos e

mesmo sem nenhuma recomendação do órgão previdenciário na legislação pertinente à matéria, não se vislumbrando as

(INSS), procedeu a mudança de função do obreiro para Auxiliar de violações invocadas. Na verdade, verifico que o insurgimento da

Serviços Gerais em maio de 2013, conforme orientação médica. recorrente consiste, tão somente, no inconformismo com a solução

Portanto, não vejo como ser reconhecida a responsabilidade dada à lide ou, quando muito, interpretação diversa daquela

subjetiva da reclamada no tocante ao acidente e, tampouco, quanto conferida pelo Regional.

às doenças que acometeram o obreiro posteriormente, mormente Ainda que ultrapassados estes aspectos, melhor sorte não teria o

quando o Sr. Perito esclareceu "que o autor não apresenta recorrente em sua pretensão de ser recebida a revista por

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 17
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

- WELLINGTON SALGADO DE OLIVEIRA


divergência jurisprudencial, ora porque não traz as mesmas

premissas fáticas da decisão recorrida, sendo inespecífica

(Súmula nº 296 do TST); ora porque não abrange todos os

fundamentos utilizados pelo acórdão hostilizado. PODER

CONCLUSÃO JUDICIÁRIO

Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.


Fundamentação
Cumpram-se as formalidades legais.
RECURSO DE REVISTA
Intimem-se.
Trata-se de Recurso de Revista interposto por ASSOCIAÇÃO
sb
SALGADO DE OLIVEIRA DE EDUCAÇÃO E CULTURAem face de

acórdão proferido em sede de Recurso Ordinário em Procedimento


Assinatura
Sumaríssimo nos presentes autos, como recorridos, LAISA CINTYA
RECIFE, 13 de Novembro de 2020.
SIQUEIRA, WELLINGTON SALGADO DE OLIVEIRA,

JEFFERSON SALGADO DE OLIVEIRA e WALLACE SALGADO


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
DE OLIVEIRA..
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
Decisão
Processo Nº RORSum-0000726-64.2019.5.06.0341 O apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão
Relator MARIA DO SOCORRO SILVA relativo aos Embargos de Declaração se deu em 29/09/2020 e a
EMERENCIANO
RECORRENTE ASSOCIACAO SALGADO DE apresentação das razões recursais em 08/10/2020, conforme se
OLIVEIRA DE EDUCACAO E
CULTURA pode ver da aba "Expedientes" do PJe e do documento Is 7f8df9a.
ADVOGADO MARTA CRISTINA DE FARIA Representação processual regularmente demonstrada (Id f1bdee8).
ALVES(OAB: 150162/RJ)
RECORRENTE WELLINGTON SALGADO DE Dispensado, na hipótese, o depósito recursal, de acordo com o
OLIVEIRA
artigo 899, §10, da CLT, pois reconhecida a natureza de entidade
ADVOGADO MARTA CRISTINA DE FARIA
ALVES(OAB: 150162/RJ) filantrópica da recorrente (Id fae735d). Custas processuais
RECORRENTE JEFFERSON SALGADO DE
OLIVEIRA recolhidas (Id fab256c).
ADVOGADO MARTA CRISTINA DE FARIA PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
ALVES(OAB: 150162/RJ)
RECORRENTE WALLACE SALGADO DE OLIVEIRA FÉRIAS EM DOBRO
ADVOGADO MARTA CRISTINA DE FARIA DIFERENÇAS DE FGTS
ALVES(OAB: 150162/RJ)
RECORRIDO WELLINGTON SALGADO DE MULTA DIÁRIA
OLIVEIRA
MULTA NORMATIVA
ADVOGADO MARTA CRISTINA DE FARIA
ALVES(OAB: 150162/RJ) HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS / QUANTIFICAÇÃO
RECORRIDO JEFFERSON SALGADO DE
OLIVEIRA GRATUIDADE DE JUSTIÇA
ADVOGADO MARTA CRISTINA DE FARIA MULTA POR OPOSIÇÃO DE EMBARGOS PROTELATÓRIOS
ALVES(OAB: 150162/RJ)
RECORRIDO LAISA CINTYA SIQUEIRA Alegações:
ADVOGADO AQUILA NAARA GABRIEL - violação aos artigos 5º, caput, II, IX, LIV e LV, da CF/88; 8º, §2º,
TEIXEIRA(OAB: 39941/PE)
ADVOGADO HERICA DE KASSIA NUNES DE 137, 145, 790, §§3ºe 4º, 791-A, §2º, e 897-A da CLT; 5º, IX, 12, 15
BRITO(OAB: 23577/PE)
e 18 da Lei n.º 8.036/90; 141 e 489, §1º, IV, do CPC; 884 do CC; e
RECORRIDO WALLACE SALGADO DE OLIVEIRA
ADVOGADO MARTA CRISTINA DE FARIA - divergência jurisprudencial.
ALVES(OAB: 150162/RJ)
A parte recorrente insurge-se contra o acórdão no tocante ao dobro
RECORRIDO ASSOCIACAO SALGADO DE
OLIVEIRA DE EDUCACAO E das férias, sustentando, em resumo, que não há previsão de
CULTURA
ADVOGADO MARTA CRISTINA DE FARIA punição com o pagamento da dobra para o descumprimento do
ALVES(OAB: 150162/RJ)
prazo previsto no artigo 145 da CLT. Sustenta que cláusulas de
Intimado(s)/Citado(s): caráter punitivo devem sempre ser interpretadas de forma restritiva.
- ASSOCIACAO SALGADO DE OLIVEIRA DE EDUCACAO E Defende que não pode o julgador atribuir efeito ampliativo ao artigo
CULTURA
- JEFFERSON SALGADO DE OLIVEIRA 137 da CLT, o qual trata de matéria diversa. Afirma que não restou
- LAISA CINTYA SIQUEIRA comprovado qualquer prejuízo ou transtorno para o trabalhador em
- WALLACE SALGADO DE OLIVEIRA
decorrência do atraso no pagamento da remuneração relativa às

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 18
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

férias. Ressalta que, como instituição de ensino, é obrigada a Compromisso de Pagamento dos valores do FGTS, firmado pela

conceder férias para a maioria dos seus empregados no mesmo empresa reclamada com a Caixa Econômica Federal, não afasta o

mês, o que ocorre em momentos no qual é menor seu fluxo de direito do reclamante de buscar, perante a Justiça do Trabalho, a

caixa, tornando-se essencial a relativização da jurisprudência para a condenação do empregador ao adimplemento integral das parcelas

manutenção do seu funcionamento. Rebela-se, igualmente, no não depositadas, ainda que em vigor o contrato de trabalho. II.

tocante à condenação nas diferenças de FGTS, afirmando, em Mesmo após o cancelamento da OJ 301 da SDI-1 do TST, o ônus

suma, que o parcelamento deste foi realizado com total amparo na de provar a regularidade dos depósitos fundiários continua a ser da

lei, correspondendo a um direito seu e sendo a individualização dos parte reclamada, sendo desnecessário até mesmo o apontamento

valores realizada pela instituição bancária. Aduz que a decisão específico das incorreções de recolhimento pelo reclamante. III. Não

turmária viola o princípio da isonomia ao deferir o recebimento dos tendo o demandado juntado aos autos os comprovantes da

valores ao autor de forma antecipada em relação aos demais regularidade dos depósitos de FGTS em relação a todos os meses

empregados. Obtempera que não existe fundamento legal para a da relação contratual, deve arcar com a sua omissão. Recurso

imposição de multa diária, configurando a sua manutenção ordinário a que se nega provimento". (TRT da 6ª Região, Processo:

enriquecimento sem causa da demandante. Aponta que, do mesmo ROT - 0000930-41.2018.5.06.0019, Redator: Solange Moura de

modo, é incabível a aplicação de sanção por ausência de anotação Andrade, Data de julgamento: 23/04/2020, Segunda Turma, Data da

da CTPS, uma vez que não se trata de procedimento assinatura: 23/04/2020) Grifo acrescido. "RECURSO ORDINÁRIO

personalíssimo seu, podendo ser realizado pela secretaria da PATRONAL. PARCELAMENTO DO FGTS. DIREITO

própria Vara do Trabalho, bem como não haver previsão normativa POTESTATIVO DO EMPREGADO AO ADIMPLEMENTO

em tal sentido. Almeja, em seguida, a redução da sua condenação INTEGRAL DAS PARCELAS NÃO RECOLHIDAS. O acordo

aos honorários advocatícios, argumentando que a demanda não firmado entre O empregador e o órgão gestor do FGTS não impede

envolveu questão de alta complexidade jurídica, impondo-se sua o empregado de exercer, a qualquer tempo, seu direito potestativo

redução para montante não superior a cinco por cento do valor de requerer, na Justiça do Trabalho, a condenação do empregador

atribuído à causa. Pede a reforma quanto à gratuidade deferida à ao adimplemento direto e integral das parcelas não depositadas.

parte obreira, frisando que esta não comprovou, com necessária Recurso ordinário a que se nega provimento". (TRT da 6ª Região,

robustez, insuficiência financeira a afastar eventual condenação. Processo: ROT - 0000993-31.2019.5.06.0181, Redator: Eduardo

Requer a exclusão da multa por oposição de Embargos de Pugliesi, Data de julgamento: 18/03/2020, Primeira Turma, Data da

Declaração protelatórios, pontuando tê-los opostos em decorrência assinatura: 18/03/2020) "RECURSO ORDINÁRIO.

da necessidade de se prequestionar dispositivos legais e apontar PARCELAMENTO DO FGTS. OBRIGATORIEDADE DO

vícios existentes no acórdão prolatado. RECOLHIMENTO EM FACE DE AÇÃO INDIVIDUAL. "A efetivação

Da decisão recorrida destaco (Id fae735d): do acordo de parcelamento junto ao órgão gestor do FGTS não

FGTS (Recurso da Associação Salgado de Oliveira).(...) A prejudica o direito dos trabalhadores ao depósito em sua conta

reclamante informou na exordial que iniciou o labor para a vinculada da integralidade dos valores devidos a título de FGTS, eis

reclamada em 01/03/2012, sendo dispensado em 22/07/2019, que o empregador, por força da Lei 8036/90, está obrigado a

acrescentando que "a Reclamada, durante o período de trabalho, depositar mensalmente tais valores, tanto que, no caso de

não depositou o percentual devido na conta bancária vinculada do descumprimento desta obrigação legal, o artigo 25 da referida lei

empregado junto ao Fundo de Garantia sob Tempo do Serviço autoriza o trabalhador a promover ação judicial para compelir seu

(FGTS)". Em sua contestação, a reclamada reconheceu que empregador a efetuar o depósito, devendo o Juiz, nestas

realizou junto à Caixa Econômica Federal adesão ao programa de circunstâncias, determinar o imediato recolhimento das importâncias

parcelamento, estando em dia com a obrigação. Contudo, comungo devidas, conforme estabelece o parágrafo único do art. 26 da lei em

do posicionamento de que já está pacificado o entendimento de que referência. (...)" (TRT - 15ª R., REO-RO 01012-2001-020-15-00-3,

o parcelamento efetuado pela empregadora junto ao órgão gestor Rel. Juiz Lourival Ferreira dos Santos, DJSP 23.06.06 .). (TRT da 6ª

do FGTS não é oponível a terceiros. Nesse sentido, cito a Região. Processo: RO - 0002191-23.2016.5.06.0371, Redator:

jurisprudência: "RECURSO ORDINÁRIO. RECOLHIMENTO DO Valeria Gondim Sampaio, Data de julgamento: 31/01/2018, Primeira

FGTS. ACORDO DE PARCELAMENTO JUNTO À CEF. Turma, Data da assinatura: 06/02/2018) "RECURSO ORDINÁRIO.

INOPONIBILIDADE AO TRABALHADOR. ÔNUS DA PROVA. I. À 1) RECOLHIMENTO DO FGTS. ACORDO DE PARCELAMENTO

luz da jurisprudência do C. TST, o Termo de Confissão de Dívida e JUNTO À CEF. INOPONIBILIDADE AO TRABALHADOR. ÔNUS

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 19
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

DA PROVA. I. À luz da jurisprudência do C. TST, o Termo de que a súmula n° 450 do TST contraria a nova redação do artigo 8º,

Confissão de Dívida e Compromisso de Pagamento dos valores do § 2º, da CLT, considerando que a mesma não criou obrigação que

FGTS, firmado pela empresa reclamada com a Caixa Econômica não esteja prevista em lei. Destarte, mantenho a sentença

Federal, não afasta o direito do reclamante de buscar, perante a revisanda e improvejo o recurso, inclusive quanto ao pedido

Justiça do Trabalho, a condenação do empregador ao sucessivo. (...) Da multa pela descumprimento da anotação da

adimplemento integral das parcelas não depositadas, ainda que em CTPS (Recurso da Associação Salgado de Oliveira). (...) Mas,

vigor o contrato de trabalho. II. Mesmo após o cancelamento da OJ como posição isolada e tendo em vista a necessidade de

301 da SDI-1 do TST, o ônus de provar a regularidade dos uniformização da jurisprudência, vejo-me na contingência de seguir

depósitos fundiários continua a ser da parte reclamada, sendo o posicionamento da maioria, que no sentido de aplicar a multa.

desnecessário até mesmo o apontamento específico das Assim, mantenho a sentença, na parte em que determinou que, não

incorreções de recolhimento pelo reclamante. III. Não tendo o procedendo a reclamada à baixa da CTPS, arcará com a multa

demandado juntado aos autos os comprovantes da regularidade diária de R$ 100,00 (cem reais), limitada ao total de R$ 1.000,00

dos depósitos de FGTS em relação a todos os meses da relação (hum mil reais). Destarte, nego provimento ao Recurso. Dos

contratual, deve arcar com a sua omissão. (...)" (TRT da 6ª Região. honorários sucumbenciais (Recurso da Associação Salgado de

Processo: RO - 0000975-29.2014.5.06.0005, Redator: André Genn Oliveira). (...) Inicialmente, ressalto que a presente reclamação

de Assunção Barros, Data de julgamento: 16/03/2017, Quarta trabalhista foi ajuizada após a entrada em vigor da Lei nº

Turma, Data da assinatura: 17/03/2017) Por outro lado, confessada 13.467/2017, de modo que são perfeitamente aplicáveis à hipótese

a existência de depósitos não realizados pela empregadora, decidiu as regras processuais trazidas pela Reforma Trabalhista, inclusive

com acerto o MM. Juízo "a quo" ao condenar a reclamada ao no tocante ao pagamento de honorários advocatícios por ambas as

pagamento da indenização substitutiva do FGTS de todo o período partes em caso de sucumbência recíproca, conforme disposto no

laboral, Entretanto, a fim de evitar enriquecimento ilícito (artigo 884, art. 791-A, §§ 3º e 4º, da CLT, que assim estabelece: "Art. 791-A.

do CC) e, bem assim, para que se delimite os valores efetivamente Ao advogado, ainda que atue em causa própria, serão devidos

depositados na conta vinculada do autor em face do parcelamento honorários de sucumbência, fixados entre o mínimo de 5% (cinco

efetuado com Caixa, dou provimento ao recurso para determinar por cento) e o máximo de 15% (quinze por cento) sobre o valor que

que apuração seja realizada por artigos de liquidação, como resultar da liquidação da sentença, do proveito econômico obtido

autoriza o artigo 509, II, do CPC, conforme, inclusive, já me ou, não sendo possível mensurá-lo, sobre o valor atualizado da

manifestei quando do julgamento do RO.s N. 0000630- causa. (...) § 2º Ao fixar os honorários, o juízo observará: I - o grau

90.2019.5.06.0004, em que figurei como Relatora, ocorrido em de zelo do profissional; II - o lugar de prestação do serviço; III - a

12/02/2020. Da dobra das férias (Recurso da Associação natureza e a importância da causa; IV - o trabalho realizado pelo

Salgado de Oliveira). (...) Incontroverso o pagamento das férias em advogado e o tempo exigido para o seu serviço. § 3º Na hipótese de

inobservância ao teor do art. 145 da CLT, segundo o qual: "O procedência parcial, o juízo arbitrará honorários de sucumbência

pagamento da remuneração das férias e, se for o caso, o do abono recíproca, vedada a compensação entre os honorários. § 4°

referido no art. 143 serão efetuados até 2 (dois) dias antes do início Vencido o beneficiário da justiça gratuita, desde que não tenha

do respectivo período". Por conseguinte, muito embora entenda que obtido em juízo, ainda que em outro processo, créditos capazes de

só é devido o pagamento em dobro das férias por falta do gozo suportar a despesa, as obrigações decorrentes de sua sucumbência

destas, ou quando o gozo se deu fora do prazo, curvo-me à maioria ficarão sob condição suspensiva de exigibilidade e somente

desta E. Turma, que adota o posicionamento consubstanciado na poderão ser executadas se, nos dois anos subsequentes ao trânsito

Súmula nº 450 do TST, in verbis: "FÉRIAS. GOZO NA ÉPOCA em julgado da decisão que as certificou, o credor demonstrar que

PRÓPRIA. PAGAMENTO FORA DO PRAZO. DOBRA DEVIDA. deixou de existir a situação de insuficiência de recursos que

ARTS. 137 E 145 DA CLT. (conversão da Orientação justificou a concessão de gratuidade, extinguindo-se, passado esse

Jurisprudencial nº 386 da SBDI-1) - Res. 194/2014, DEJT divulgado prazo, tais obrigações do beneficiário. (...)". Pois bem. O §2º do art.

em 21, 22 e 23.05.2014. É devido o pagamento em dobro da 791-A da CLT estabelece os critérios para fixação do percentual de

remuneração de férias, incluído o terço constitucional, com base no honorários advocatícios: o grau de zelo profissional, o lugar de

art. 137 da CLT, quando, ainda que gozadas na época própria, o prestação do serviço, a natureza e a importância da causa e o

empregador tenha descumprido o prazo previsto no art. 145 do trabalho realizado pelo advogado e o tempo exigido para o seu

mesmo diploma legal." Finalmente, registro que não se há de falar serviço. Observa-se que o advogado da parte autora, com

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 20
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

procuração regular, participou de todos os atos processuais, parte autora a pagar os honorários de sucumbência em favor dos

compareceu à audiência, impugnou documentos, enfim, atuou causídicos da reclamada, no percentual de 10% (dez por cento),

diligentemente, inexistindo razões fáticas que justifiquem a redução bem como determinar a suspensão da exigibilidade das obrigações

do percentual arbitrado (10%) fixado na origem, nada havendo a decorrentes de tal sucumbência, que somente poderão ser

modificar, no particular, pelo que nego provimento ao apelo, neste executadas se, em dois anos contados do trânsito em julgado do

aspecto. Por outro lado, como visto quando da análise dos tópicos decisum, restar demonstrado que não mais persiste a situação de

acima, o recurso empresarial foi provido em determinados tópicos, insuficiência de recursos, nos termos exatos do previsto no art. 791-

de modo que se operou a procedência parcial de ambas as partes, A, § 4º, da CLT. Da Justiça gratuita (Recurso da Associação

devendo, pois, ser condenada a parte autora ao pagamento dos Salgado de Oliveira). (...) Inicialmente, como já visto, a presente

honorários sucumbenciais a favor dos patronos da reclamada. E, reclamação trabalhista foi ajuizada após a entrada em vigor da Lei

em respeito ao princípio da isonomia, entendo que o percentual dos nº 13.467/2017. Feito o registro, no tocante à concessão dos

honorários devidos pelo reclamante e pela reclamada deve ser o benefícios da justiça gratuita ao autor, deve ser observado que, de

mesmo para ambas as partes, notadamente porque incidem sobre acordo com a nova redação do art. 790, §§ 3º e 4º, da CLT

base de cálculo distintas, ou seja, enquanto o montante a ser pago (introduzida pela Lei nº 13.467/2017), no processo do trabalho, é

pelo reclamante será apurado na liquidação dos pedidos facultado aos juízes conceder, a requerimento ou de ofício, o

improcedentes, o importe a cargo da reclamada será calculado benefício da justiça gratuita, inclusive quanto a traslados e

sobre os pedidos julgados procedentes. Destaco que nesse mesmo instrumentos, àqueles que perceberem salário igual ou inferior a

sentido já decidiu a egrégia 1ª Turma, ao julgar recurso ordinário 40% (quarenta por cento) do limite máximo dos benefícios do

interposto nos autos do processo TRT (RO) nº 0000064- Regime Geral de Previdência Social ou comprovarem insuficiência

23.2018.5.06.02812, de Relatoria do Desembargador Eduardo de recursos para o pagamento das custas do processo. E, no caso

Pugliesi, na sessão realizada em 28/08/2019. E, ainda, nos dos autos, restou comprovada a miserabilidade da trabalhadora,

seguintes julgados em que figurei como Relatora: RO N. 0000721- tendo em vista que a sua maior remuneração, conforme TRCT, foi

75.2019.5.06.0233, ocorrido em 29/01/2020 e ROT N. 0000043- no importe de R$ 2.022,00 (dois mil e vinte dois reais), de modo que

13.2019.5.06.0281, ocorrido em 13/11/2019. Ainda sobre o mesmo está enquadrado no limite acima visto. Além do que, os documentos

tema, cito outros julgados do Sexto Regional: "HONORÁRIOS do INSS de id ID. 2043f38 - Pág. 12 demonstram que a autora não

ADVOCATÍCIOS SUCUMBENCIAIS. PERCENTUAIS FIXADOS se encontra com outro vínculo contratual. Assim, nada a reformar na

EM PARÂMETROS DIFERENTES. OBSERVÂNCIA AO sentença, no particular.

PRINCÍPIO DA ISONOMIA. Embora respeitados os critérios

objetivos lançados no art. 791-A, §4º, da CLT, não pode o Do acórdão relativo aos Embargos de Declaração exsurge (Id

Magistrado se afastar do princípio da isonomia entre as partes, b628514):

exceto quando evidenciados outros elementos que façam sugerir a Não obstante a clareza dos fundamentos esposados no acórdão

necessidade da diferenciação do trabalho realizado pelos impugnado, insiste a embargante na tese de omissão, com o fito,

advogados da causa. Apelo patronal provido no aspecto.". (TRT da unicamente, de discutir o entendimento ali consignado, o que

6ª Região. Processo: ROT - 0000010-20.2019.5.06.0282, Redator: somente poderá ser feito através de Recurso processual hábil, não

Jose Luciano Alexo da Silva, Data de julgamento: 12/09/2019, sendo por via de Embargos de Declaração que se alcançará o seu

Quarta Turma, Data da assinatura: 12/09/2019). Destarte, provejo intento. Seria bastante uma simples leitura do acórdão para se

parcialmente o recurso para condenar a parte autora a pagar os verificar que não existem as alegadas omissões. E ainda destaco

honorários de sucumbência em favor dos causídicos da reclamada, que os Embargos Declaratórios, ainda que com o fito único e

no percentual de 10% (dez por cento). Entretanto, considerando que exclusivo de prequestionar matéria fática ou jurídica, não se presta

o autor é beneficiário da justiça gratuita, entendo que deve ser a inverter a visão do julgado atacado por vontade da parte, que não

observada a suspensão da exigibilidade das obrigações decorrentes se conforma com o decidido pelo Juízo, pressupondo a observância

de sua sucumbência, que somente poderão ser executadas se, em aos requisitos previstos nos dispositivos legais acima destacados. A

dois anos contados do trânsito em julgado do decisum, restar propósito, lúcidos os argumentos trazidos no aresto abaixo

demonstrado que não mais persiste a situação de insuficiência de transcrito, emanado do C. TST. Verbis: "EMBARGOS

recursos, nos termos exatos do previsto no dispositivo legal acima DECLARATÓRIOS. OMISSÃO. INEXISTÊNCIA.

citado. Assim, dou provimento parcial ao recurso para condenar a PREQUESTIONAMENTO. A oposição de embargos declaratórios

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 21
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

com a finalidade de prequestionamento não constitui nova hipótese Assinatura

de cabimento do recurso a ser adicionada àquelas previstas nos RECIFE, 13 de Novembro de 2020.

arts. 535 do CPC e 897-A da CLT. A questão que se pretende

prequestionar deve, precipuamente, enquadrar-se nas hipóteses DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

legalmente previstas, o que não ocorreu no caso em tela" (TST-E-A- Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

AIRR-22340-41.2006.5.16.0006, 6ª T., Rel. Min. Augusto César Decisão


Processo Nº ROT-0001379-72.2017.5.06.0103
Leite de Carvalho, DEJT 24/09/2010). Assim, pelas razões supra, Relator ENEIDA MELO CORREIA DE
ARAUJO
entendo que os Embargos de Declaração opostos se encontram
RECORRENTE EZENTIS ENERGIA S.A.
dissociados de seu real fundamento jurídico, previsto nos artigos ADVOGADO ALBERTO RIBEIRO MARIANO
JUNIOR(OAB: 29236/BA)
897-A da CLT e 1.022 do CPC/2015, objetivando, na verdade, a
ADVOGADO CLARISSE DE SOUZA
embargante, comprometer a celeridade processual. São, pois, ROZALES(OAB: 56479/RS)
RECORRENTE COMPANHIA ENERGETICA DE
manifestamente protelatórios. É a conclusão que se impõe, ante a PERNAMBUCO
inexistência de qualquer hipótese que justifique sua oposição. Em ADVOGADO BRUNO MOURY FERNANDES(OAB:
18373/PE)
conseqüência, nos termos do § 2º do art. 1.026 do Código de ADVOGADO JESSICA ANDRADE MONTE(OAB:
36506/PE)
Processo Civil de 2015, condeno o embargante a pagar à
ADVOGADO LARISSA LEITÃO MAGALHÃES(OAB:
embargada a multa equivalente a 2% (dois por cento) sobre o valor 20764-D/PE)
RECORRIDO EZENTIS ENERGIA S.A.
da causa atualizado.
ADVOGADO CLARISSE DE SOUZA
Confrontando os argumentos do apelo e os fundamentos do ROZALES(OAB: 56479/RS)
ADVOGADO ALBERTO RIBEIRO MARIANO
acórdão recorrido, tenho que o Recurso de Revista não comporta JUNIOR(OAB: 29236/BA)
processamento, pois a recorrente não comprovou contrariedade à RECORRIDO COMPANHIA ENERGETICA DE
PERNAMBUCO
súmula de jurisprudência uniforme do Tribunal Superior do Trabalho ADVOGADO JESSICA ANDRADE MONTE(OAB:
36506/PE)
ou Súmula Vinculante do Supremo Tribunal Federal, nem,
ADVOGADO LARISSA LEITÃO MAGALHÃES(OAB:
tampouco, violação direta da Constituição Federal, sendo estas as 20764-D/PE)
ADVOGADO BRUNO MOURY FERNANDES(OAB:
únicas hipóteses de admissibilidade do Recurso de Revista nas 18373/PE)
causas sujeitas ao procedimento sumaríssimo, na exata dicção do § RECORRIDO FABIO BARBOZA REIS
ADVOGADO EVANGELINA PACIFICO DAS
9º, do artigo 896, da CLT. NEVES(OAB: 31661/PE)
Relativamente à multa por descumprimento da sentença, a matéria ADVOGADO LUCIANA CABRAL DE GOUVEIA
MACHADO(OAB: 16488-D/PE)
não foi analisada no acórdão impugnado, valendo ressaltar,

inclusive, que o trecho da decisão transcrita no apelo não pertence Intimado(s)/Citado(s):


- COMPANHIA ENERGETICA DE PERNAMBUCO
a esses autos, configurando-se a ausência de prequestionamento.
- EZENTIS ENERGIA S.A.
Ademais, especificamente quanto à penalidade por oposição de - FABIO BARBOZA REIS
Aclaratórios protelatórios, não observo condições de recebimento

do apelo. A condenação da parte recorrente ao pagamento da multa

aplicada está devidamente fundamentada, repousando no manifesto


PODER
intuito procrastinatório dos Aclaratórios manejados, uma vez que a
JUDICIÁRIO
matéria neles discutida já havia sido apreciada de forma

suficientemente clara. Portanto, não havendo qualquer omissão a Fundamentação


ser sanada, a decisão desta Corte, ao aplicar essa penalidade de RECURSO DE REVISTA
cunho processual, está em sintonia com o §2º do art. 1.026 do CPC. Trata-se de Recursos de Revista interpostos por EZENTIS BRASIL
CONCLUSÃO S/A(nova denominação de EZENTIS ENERGIA S/A) e
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista. COMPANHIA ENERGÉTICA DE PERNAMBUCO - CELPE,em
Cumpram-se as formalidades legais. face de acórdão proferido em sede de Recurso Ordinário, nos
Intimem-se. presentes autos, figurando, como recorridos, AS MESMAS e FÁBIO

BARBOZA REIS.
mvls/lgtr CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 22
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

embora a parte recorrente tenha pleiteado, preliminarmente, o (...)

sobrestamento do feito em razão do tema das Ações Declaratórias A Sentença deve ser reformada.

de Constitucionalidade 58 e 59, que têm por objeto o índice de Em suma, foram acatadas como verazes as informações contidas

correção monetária dos débitos trabalhistas (TR X IPCA-E - no rol de documentos de jornada produzidos por força do art. 74, §

constitucionalidade dos artigos 879, §7º e 899, §4º, da 2º, da CLT e adunados aos autos às fls. 1485/1501.

Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), na redação dada pela O exame da prova documental mostra que nem todos os meses do

Lei nº 13.467/2017, bem como do art. 39, caput e §1º, da Lei 8.177 contrato (20/07/2015 a 04/07/2017) estão representados pelos 17

de 1991), indefiro tal pretensão, pois a Turma postergou a definição (dezessete) exemplares de folhas de ponto supramencionadas.

do índice de correção monetária para a fase de liquidação/execução Conclui-se que faltam as planilhas de horários de diversos

(acórdão de ID 7518ce1). interregnos, correspondendo a vários meses de um período

Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade dos contratual de pouco menos de 2 (dois) anos de vínculo

Recursos de Revista interpostos nestes autos. empregatício. Essa lacuna não é desprezível.

RECURSO DE REVISTA DA EZENTIS BRASIL S/A Doutra banda, o regime de 6 (seis) dias de labor alternados por 3

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS (três) dias seguidos de descanso - doravante referido como regime

O apelo é tempestivo. Publicação da decisão relativa aos Embargos 6x3 - é a regra nos documentos de fls. 1485/1501.

de Declaração em 17/08/2020 e apresentação das razões em O Obreiro, no petitório de fls. 1595/1693, já denunciara a falta de

03/07/2020, conforme se pode ver da aba "Expedientes' e do alguns documentos de frequência e registro de horários, como

documento Id a5647da. consta do seguinte trecho:

Representação processual regularmente demonstrada (Id 2bf1476). "10 - FOLHAS DE FREQUÊNCIA

Preparo satisfeito (Ids 1e53ea4, bf5fc19, 9f0107e, 05ae086, Inicialmente, cabe destacar que as Reclamadas não juntaram aos

7518ce1 e 36badbf). TODOS autos os controles de frequência, no entanto, por cautela, é

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS imperioso destacar que não era permitido ao Reclamante registrar

HORAS EXTRAS sua real jornada de labor.

FATO GERADOR DAS CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS Dessa forma, a jorna real praticada pelo Reclamante sempre foi a

ÍNDICE DE CORREÇÃO MONETÁRIA descrita na inicial. É notório a minutagem britânica constante nos

Alegações: respectivos controles, pelo que restam impugnados.

- contrariedade à Súmula n.º 338, III, do TST; Destarte, em face do exposto, deve ser considerada como legítima

- violação aos artigos 5º, LV, e 195, I, da CF/88; 74, §2º, 818 e 879, a jornada indicada na exordial, considerando, portanto, que o

§7º, da CLT; 39 da Lei n.º 8.177/91; 373 do CPC. reclamante extrapolava o limite semanal de 40 horas de labor.

A parte recorrente insurge-se contra o acórdão no tocante às horas Requer a aplicação da súmula 338,I do TST" (destaques no original,

extras, argumentando, em síntese, que se desincumbiu do ônus v. fl. 1601).

probatório que sobre si recaía ao acostar os controles de jornada do Assim, há necessidade de aplicar o precedente vertical constituído

recorrido. Acrescenta que, quanto aos poucos períodos em que não na Súmula nº 338, item I, do TST, que diz:

anexou cartões de ponto, a prova testemunhal elidiu a presunção I - É ônus do empregador que conta com mais de 10 (dez)

relativa dos parâmetro apontados na exordial. Alega que a parte empregados o registro da jornada de trabalho na forma do art. 74, §

autora não comprovou a realização de sobrelabor além do 2º, da CLT. A não-apresentação injustificada dos controles de

registrado nos controles de frequência, sendo as provas produzidas frequência gera presunção relativa de veracidade da jornada de

nos autos, no mínimo, equivalentes, anulando-se. Rebela-se, trabalho, a qual pode ser elidida por prova em contrário.

igualmente, quanto ao fato gerador das contribuições Cabe a Juízes e Tribunais do Trabalho de todo o país a observância

previdenciárias, defendendo corresponder à sentença do precedente vertical, em função do que reza o art. 927, inciso IV,

homologatória dos cálculos ou acordo celebrado, e não à data de do CPC/15 (Instrução Normativa - I.N. - nº 39, art. 3º, inciso XXIII).

prestação do serviços. Requer, ainda, a utilização da Taxa Os horários de jornada apresentados revelam um regime de 6x3,

Referencial para atualização das contribuições previdenciárias. facilmente identificado. Em linhas gerais, eram prestadas 8 (oito)

Extraio do acórdão impugnado os seguintes fundamentos (Id horas de serviço ao dia, ao longo de 6 (seis) dias. Nessa semana

bf5fc19): típica de trabalho, seriam cumpridas 48 (quarenta e oito) horas de

Jornada de trabalho. labor.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 23
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

As fronteiras legais são aquelas determinadas pelos arts. 58 da CLT devido.

e 7º, inciso XIII, da Constituição da República (CR). Dessa maneira, Os registros de horários cumpridos na segunda quinzena de agosto

são extraordinárias todas as horas de trabalho que extrapolem a 44ª encontram-se à fl. 1485. Dele, conclui-se que foram prestadas mais

(quadragésima quarta) na semana. de 8 (oito) horas de mourejo efetivo, ao menos nos dias 16, 17, 19,

Dito isto, conclui-se que - na hipótese de se cumprir fielmente o 24 e 27 de agosto de 2015.

regime de 6x3 - já seria habitual a prestação de 4 (quatro) horas No dia 19/08/2015, o início da jornada ocorreu às 09h01min. O fim

extras a cada semana. Então, em toda semana, ordinariamente, da prestação de serviços, às 19h59min. Portanto, a extensão total

essa escala implica o transbordo das fronteiras constitucionalmente foi de 10h58min e, abatido o intervalo intrajornada (uma hora), o

estabelecidas. tempo efetivo de trabalho foi de 9h58min.

É preciso quantificar essa expectativa, no âmbito mensal. Nos dias 24 e 27, não foi muito diferente, contabilizando 9h54min

São 52 (cinquenta e duas) semanas completas no ano, ao longo de em cada um desses dias.

12 (doze) meses que o compõem. O tempo de sobrelabor deve ser O esperado, para o mês de agosto, seria um tempo de sobrelabor

calculado, por média, da seguinte forma: muito maior que aquela média de 17h20min. O contracheque

4h (extras da semana típica) x 52 (semanas no ano) / 12 (meses no respectivo, à fl. 1503, quita apenas 15 (quinze) horas extras, sendo

ano) = 4h x 4,33 = 17,33h = 17h20min (horas extras mensais) 8 (oito) horas no feriado municipal e mais 7 (sete) em dias que não

Então, mesmo que a jornada, a cada dia, estivesse circunscrita a 8 correspondiam a feriados.

(oito) horas de trabalho, no final de uma semana inteira a prestação As dificuldades relacionadas à legibilidade dos Recibos de

de serviços atingiria 48 (quarenta e oito) horas. Superava, pois, em Pagamento de fls. 1510/1521 tornam-nos imprestáveis para o cotejo

4 (quatro) horas a previsão do art. 7º, inciso XIII, da CR. com os horários de trabalho. Então, os Recibos concernentes a

Nesse trilhar, a cada mês em que fosse cumprido, rigorosamente, o 2016 (todos os meses) são inservíveis ao propósito defensório de

passo de 8 (oito) horas em 6 (seis) dias de mourejo, já se contaria prova de quitação.

com, pelo menos, dezessete horas e vinte minutos de E, como é cediço, caberia às Vindicadas o ônus da prova do fato

sobrejornada. extintivo, nos moldes do art. 818, inciso II, da CLT (norma análoga

E nem sempre a jornada efetiva respeitou a marca das 8 (oito) ao art. 373, inciso II, do CPC/15).

horas. Ainda que se escolhesse aqueles documentos de maior nitidez - os

Passo à análise dos contracheques que se encontram às fls. de fls. 1513/1518, por exemplo - e se examinasse cuidadosamente,

1502/1530. Em grande parte desses Recibos, seria possível dizer restaria difícil, senão impossível, dizer o exato número de horas

que foram saldadas quantias referentes às horas extras. extras nele expresso. Nem o número de horas, nem o valor

A maioria, no entanto, padece de ilegibilidade: não é possível monetário que lhes corresponde.

decifrar perfeitamente os algarismos referentes às horas extras e ao Friso que a ilegibilidade é de tal modo que não se poderia dizer,

valor que lhes corresponderia. Uma minoria permite que se faça a com segurança, se os dois recibos de pagamento que figuram à fl.

leitura correta das horas extras pagas. 1522 pertencem, de fato, ao Autor. Assim também ocorre com o par

As referências que faço aos contracheques legíveis é meramente de documentos de fl. 1523.

exemplificativa. A única afirmativa mais segura que se extrairia dos documentos

Um deles é o que se refere ao mês da admissão: em julho de 2015, ilegíveis seria que houve algum pagamento de horas extras. Mas,

não há pagamento de horas extras, como se atesta à fl. 1502. de nenhum modo, se poderia quantificar esse pagamento pelas

No Recibo de fl. 1503, atinente a agosto de 2015, identifica-se o imagens que desatenderam ao comando de fls. 1567.

pagamento de 7 (sete) horas extras normais e ainda 8 (oito) horas Há alguns documentos não corretamente datados. Porém,

extras em feriados. As rubricas são, respectivamente, "01H1" e utilizando-me do critério da razoabilidade, considero que os Recibos

"01H3", como se constata à fl. 1503. de Pagamento exibidos têm a seguinte correspondência:

Mas o contracheque desse mês (agosto de 2015), não atinge nem - à fl. 1519, onde se lê "OUTUBRO / 201", deve ser considerado o

mesmo aquela projeção, por média, de 17h20min de sobretempo. E mês de outubro de 2016;

não há como cotejar minuciosamente a frequência, nem os horários, - à fl. 1520, onde se lê "NOVEMBRO / 2", deve ser compreendido

pois foram sonegadas as folhas de ponto entre 20/07/2015 e como relativo ao mês de novembro de 2016;

14/08/2015. - à fl. 1521, onde se lê "DEZEMBRO / 20", deve ser entendido o

Mesmo assim se pode estimar que o pagamento é inferior ao mês de dezembro de 2016.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 24
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Então, há necessidade de tornar efetivo o comando que o autos do Processo nº 0001693-24.2017.5.06.0101, em 22/01/2019,

Magistrado, acertada e diligentemente, exarou, como replicado a v. fls. 1651/1652;

seguir: - depoimento do Sr. Lee Jun Fan Henrique de Brito, prestado nos

"O senhor Juiz alertou as partes sobre o teor do art. 39, do CPC e autos do Processo nº 0000919-57.2018.5.06.0101, em 24/01/2019,

decidiu o seguinte: v. fls. 1654/1655.

1 - As partes dispõem do prazo comum e preclusivo de 10 (dez) Em linhas gerais, o arbitramento também não foge da tendência

dias úteis para exibir e requerer a juntada de documentos aos geral dos documentos de jornada.

autos a partir desta data. Decorrido tal prazo, não será permitido Ficam convalidados, contudo, todos os documentos apresentados

apresentar outros documentos (CPC, art. 183). Entretanto, a critério às fls. 1485/1501. A cada período por eles abrangido, as horas

deste Juízo, poderá ser determinada a cognição do objeto da ação extras serão apuradas consoante essas folhas de ponto.

(art. 130, do CPC). Neste mesmo prazo deverá a parte reclamada Em todo caso, são consideradas como extraordinárias as horas de

proceder a juntada dos cartões de ponto da parte autora, bem como trabalho que excederem ao limite diário (oito horas) e aquelas que

os contracheques, sob pena de aplicação do disposto no Verbete transpuserem o limite semanal (quarenta e quatro horas). Ditames

Sumular No. 338 do Colendo TST" (negrito no original, Termo de dos arts. 58 da CLT e 7º, inciso XIII, da CR.

Audiência lavrado a 06/02/2018, v. fl. 1567). Para fins de dedução de horas extras pagas, são declarados

A este Colegiado, convém tanto prestigiar a ordem emitida pelo MM. ilegíveis todos os Recibos de Pagamento de fls. 1510/1523. Com o

Juízo singular como, principalmente, observar a jurisprudência intuito de evitar uma condenação, flagrantemente, em duplicidade,

uniforme da mais alta Corte Trabalhista do país. arbitro que, nesses interregnos, o pagamento de horas extras cobriu

Tudo isto considerado, ratifico o que já fora dirigido às Partes na metade das horas extras apuradas nos cartões de ponto ou

sessão de audiência realizada a 06/02/2018 e confirmo a Sentença pela aplicação da jornada que foi arbitrada.

atacada, no que toca à convalidação dos documentos de jornada Reitero a necessidade de fixar por metade, nos meses em os

contidos às fls. 1485/1501. contracheques foram declarados ilegíveis, a fim de não permitir o

Faltam os registros formais de horários dos seguintes períodos: enriquecimento ilícito, com a condenação naquilo que já teria sido

- desde 20/07/2015 até 14/08/2015; parcialmente adimplido ("bis in idem"). E esse critério também visa a

- de 15/10/2015 a 14/11/2015; atender aos princípios insculpidos no art. 8º do CPC/15, sobretudo

- desde 15/12/2015 até 14/02/2016; aqueles da razoabilidade e da proporcionalidade.

- de 11/06/2016 a 31/07/2016; Por óbvio, não há que se calcular horas extras de dias de

- desde 01/06/2017 até 04/07/2017. afastamento, como férias, desde que comprovadas mediante

No interrogatório (v. fls. 1657/1658), o Acionante confessou dispor documentos colacionados na fase de instrução.

de 1 (uma) hora de intervalo intrajornada. Fica autorizado o desconto dos valores pagos, segundo as

Consoante item I da Súmula nº 338, para os períodos em que não diretrizes acima delineadas.

foram exibidos os registros formais de jornada nestes autos, arbitro No mais, cabem repercussões das horas extras habitualmente

que era adotado um regime de trabalho de 6x3, mas as jornadas prestadas sobre:

tinham a seguinte duração: - as gratificações natalinas: art. 1º da Lei nº 8.036/90 e Súmula nº

- Dia A: extensão total de 9 (nove) horas, com 8 (oito) horas de 45 do TST;

jornada efetiva (já deduzida a pausa de uma hora para alimentação - as férias acrescidas do terço constitucional: arts. 142, § 5º, da CLT

e repouso); e 7º, inciso XVII, da CR;

- Dia B: 11 (onze) horas de extensão total, com 10 (nove) horas de - o repouso semanal remunerado (RSR): art. 7º, alínea a, da Lei nº

jornada efetiva (já deduzida a pausa de uma hora para refeição e 605/49 e Súmula nº 172 do TST;

descanso); - o aviso prévio: art. 487, § 5º, da CLT;

- Dia C: repete-se o horário do dia A; - a incidência do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)

- Dia D: repete-se o horário do dia B; acrescido da multa rescisória de 40% (quarenta por cento): arts. 15

- Dia E: repete-se o horário do dia A; e 18, § 1º, da Lei nº 8.036/90 e Súmula nº 63 do TST.

- Dia F: repete-se o horário do dia A: Os verbetes acima listados têm o seguinte teor:

O arbitramento baliza-se pelas provas carreadas por empréstimo: Súmula nº 45 do TST

- depoimento do Sr. Ronedy Pereira de Andrade, prestado nos SERVIÇO SUPLEMENTAR (mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 25
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

21.11.2003 -se a mora a partir do dia dois do mês seguinte ao da liquidação da

A remuneração do serviço suplementar, habitualmente prestado, sentença, observando-se o regime de caixa. II. Quanto ao trabalho

integra o cálculo da gratificação natalina prevista na Lei nº 4.090, de prestado a partir de 05/03/2009, considera-se como fato gerador

13.07.1962. das contribuições previdenciárias, decorrentes de créditos

Súmula nº 63 do TST trabalhistas reconhecidos em juízo, a data da efetiva prestação dos

FUNDO DE GARANTIA (mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e serviços - regime de competência -, incidindo, desde então, os juros

21.11.2003 de mora. A multa moratória, por sua vez, somente tem aplicação

A contribuição para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço depois do primeiro dia subsequente ao do vencimento do prazo

incide sobre a remuneração mensal devida ao empregado, inclusive previsto na citação para o pagamento do tributo, limitada a 20%

horas extras e adicionais eventuais. (vinte por cento).

Súmula nº 172 do TST O período da condenação está circunscrito à hipótese tratada no

REPOUSO REMUNERADO. HORAS EXTRAS. CÁLCULO item II acima reproduzido.

(mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003 Da decisão relativa aos Embargos de Declaração exsurge (Id

Computam-se no cálculo do repouso remunerado as horas extras 7518ce1):

habitualmente prestadas. (ex-Prejulgado nº 52). A primeira Ré não se conforma com a Decisão de fls. 1762/1784,

Não há espaço para considerar o alegado turno ininterrupto de em que esta Segunda Turma decidiu pela aplicação do Índice de

revezamento, na medida em que o Autor declarou sempre ter Preços ao Consumidor Amplo - Especial (IPCA-E) como fator de

operado em horário matinal. O mourejo em dias que deveriam correção monetária. Alega omissão, a aduzir que o tema não teria

destinar-se ao descanso (regime 6x3) apenas será considerado sido decidido. Narra que, no Acórdão, este Colegiado não teria

mediante constatação pela prova documentada às fls. 1485/1501. respeita uma Decisão de que reproduz um trecho de algumas

Em suma, ficam convalidadas as folhas de ponto em que foram linhas. Assevera a necessidade de prequestionamento.

registrados os horários de trabalho. Para os interregnos que Para não fomentar dúvida, replico o trecho da peça de Embargos de

carecem de prova da jornada, houve arbitramento detalhado mais Declaração:

acima. "DAS OMISSÕES E DO PRÉ-QUESTIONAMENTO

O tempo extraordinário de labor é aquele que suplantar o limite Há necessidade de se analisar as omissões abaixo apontadas para

diário e semanal, de acordo com os arts. 7º, inciso XIII, da CR e 58 a completa prestação jurisdicional, posto ser este requisito recursal

da CLT. São necessárias deduções dos valores pagos, também para que o Embargante apresente seu apelo às Instâncias

como foi minuciosamente descrito ao longo da fundamentação. Superiores, sob pena de preclusão.

Dou provimento parcial. O acordão ao julgar o apelo apresentado reclamado manteve a

(...) aplicação do índice de correção IPCA para fins de cálculo do

Contribuição previdenciária e imposto de renda retido na fonte processo, assim este reclamado opõe embargos de declaração

(IRRF). com o fim de sanar omissões e prequestionar matérias

(...) constantes.

Não compõem a base de cálculo previdenciária os reflexos das Considera-se o efeito devolutivo em profundidade do recurso

horas extras sobre o aviso prévio indenizado; sobre as férias ordinário, nos moldes perfilados na Súmula n. º 393/TST.

proporcionais, nem o terço de férias; sobre o Fundo de Garantia do Outrossim, com efeito, no que tange o índice de correção aplicada o

Tempo de Serviço (FGTS), nem a multa rescisória do FGTS. Egrégia Turma se manifestou neste sentido :

Pontuo que este egrégio Tribunal Regional do Trabalho da 6ª ' (...)

Região (TRT6) editou, em substituição à Súmula nº 14 (hoje Os Juízes e Tribunais do Trabalho de todo o país compete a

cancelada), o seguinte verbete: aplicação do entendimento pacificado pelo Órgão Pleno da mais

SÚMULA Nº 40 - CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS. alta Corte Trabalhista do país. Tanto mais se o precedente está

CRITÉRIOS DETERMINANTES DO FATO GERADOR. JUROS DE lastreado, similarmente, pelas Decisões que o Pretório Excelso

MORA. MULTA. I. Em relação à prestação de serviços ocorrida até adotou tanto nas ADIs nº 4.357 e 4.425, como na Rcl nº 22.012.

04/03/2009, considera-se como fato gerador das contribuições Estes são os parâmetros de incidência dos juros de mora e da

previdenciárias, decorrentes de créditos trabalhistas reconhecidos correção monetária a se observar na fase de liquidação. (...) ' (grifo

em juízo, o efetivo pagamento das verbas trabalhistas, configurando nosso)

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 26
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

No entanto, o colegiado não se ateve ao fato do novo entendimento O cômputo dos juros é feito sobre a importância corrigida

decorrente de decisão recente ocorrida em janeiro de 2020, monetariamente, a teor da Súmula nº 200 do TST.

vejamos : A correção monetária é calculada desde o primeiro dia do mês

'Assim, além de descumprir o código de ética da instituição, seguinte ao da prestação de serviços. Não incide, à hipótese, a

qual é taxativo quanto o fato de ser inaceitável obter resultados a tolerância de que trata o art. 459, § 1º, da CLT. Esse é

qualquer custo, induzindo clientes e consumidores a erro, colando entendimento pacificado pela mais alta Corte Trabalhista do país,

as suas necessidades em segundo plano, também foi de encontro mediante a edição da Súmula nº 381.

ao normativo interno de n 29º qual atribui como ato de [...]

improbidade o favorecimento de terceiros.' (grifo nosso) Valho-me do elevado auxílio da Decisão em que o TST, ao

Assim, este Embargante considera que omisso o julgado, pois não reconhecer a repercussão geral da matéria veiculada na Arguição

existe o fundamento legal para manter a aplicação do IPCA durante de Inconstitucionalidade (ArgInc) nº 0000479-60.2011.5.04.0231,

todo o período. Sobre este ponto acima, o 06° regional não se decidiu pelo afastamento, por inconstitucionalidade, da expressão

manifestou. 'equivalentes à TRD' (hoje, a Taxa Referencial - TR), do

Desta feita, vem requerer o pronunciamento, de modo a que seja ordenamento jurídico trabalhista.

expressamente indicado o entendimento em relação a aplicação ou Não é de se desprezar o fato de que a mais alta Corte Trabalhista,

não do dispositivo em destaque, em conformidade com o que assim o fez no mesmo diapasão do excelso Supremo Tribunal

disciplina o artigo 489, I do novo CPC, que os atos processuais Federal (STF). Reporto-me às Ações Diretas de

devem ser fundamentados, a fim de qualificar o direito fundamental Inconstitucionalidade (ADIs) nºs 4.357 e 4.425. Mas, também, à

da motivação dos atos judiciais e ainda o art. 93, IX, da Carta Reclamação (Rcl) nº 22.012.

Magna, haja vista os moldes em que proferido o comando Repiso que a excelsa Corte Suprema já decidiu em desfavor de

sentencial" (destaques contidos no original, v. fls. 1790/1791). interesses empresariais acerca desse tema, como revela a seguinte

Na própria formulação, a Embargante deixa transparecer que o ementa:

ponto controvertido foi totalmente decidido e até assevera não 'RECLAMAÇÃO. APLICAÇÃO DE ÍNDICE DE CORREÇÃO DE

concordar com a decisão acerca do tema (correção monetária). DÉBITOS TRABALHISTAS. TR. AUSÊNCIA DE IDENTIDADE

Não há omissão, propriamente. MATERIAL ENTRE OS FUNDAMENTOS DO ATO RECLAMADO

No mais, replico, a seguir, o que já constou como tópico integrante E O QUE FOI EFETIVAMENTE DECIDIDO NAS ADIS 4.357/DF E

do Acórdão embargado: 4.425/DF. NÃO CABIMENTO DA RECLAMAÇÃO. ATUAÇÃO DO

"Juros de mora e correção monetária. TST DENTRO DO LIMITE CONSTITUCIONAL QUE LHE É

O Demandante alcançou parcial provimento de seu Apelo. Cabe, ATRIBUÍDO. RECLAMAÇÃO IMPROCEDENTE. I - A decisão

pois, delinear os acréscimos legais. reclamada afastou a aplicação da TR como índice de correção

Hoje, são considerados pedidos implícitos tanto os juros de mora, monetária nos débitos trabalhistas, determinando a utilização do

como a correção monetária, nos moldes do art. 322, § 1º, do IPCA em seu lugar, questão que não foi objeto de deliberação desta

CPC/15. A jurisprudência já o teria considerado assim, mesmo Suprema Corte no julgamento das Ações Diretas de

antes da vigência da Lei nº 13.105/15, em 18/03/2016: vide Súmula Inconstitucionalidade 4.357/DF e 4.425/DF, não possuindo,

nº 211 do colendo Tribunal Superior do Trabalho (TST). portanto, a aderência estrita com os arestos tidos por

No entanto, para evitar tumulto à fase de liquidação, torna-se útil desrespeitados. II - Apesar da ausência de identidade material entre

oferecer os parâmetros para guiar a apuração das parcelas do rol os fundamentos do ato reclamado e o que foi efetivamente decidido

condenatório. na ação direta de inconstitucionalidade apontada como paradigma,

O termo inicial da contagem dos juros coincide com a data de o decisum ora impugnado está em consonância com a ratio

ajuizamento da Reclamatória. A taxa de juros é determinada pelos decidendi da orientação jurisprudencial desta Suprema Corte. III -

arts. 883 da CLT e 39, caput e § 1º, da Lei nº 8.177/91, observados Reclamação improcedente' (Rcl 22012, Relator(a): Min. DIAS

os efeitos vinculantes do Acórdão proferido na Arguição de TOFFOLI, Relator(a) p/ Acórdão: Min. RICARDO LEWANDOWSKI,

Inconstitucionalidade (ArgInc) nº 0000479-60.2011.5.04.0231. A Segunda Turma, julgado em 05/12/2017, PROCESSO

incidência dos juros se estende até a data de efetivo pagamento, ELETRÔNICO DJe-037 DIVULG 26-02-2018 PUBLIC 27-02-2018).

como foi cristalizado, por este egrégio Tribunal Regional do É necessário detalhar como o Órgão Pleno da mais alta Corte

Trabalho da 6ª Região (TRT6) em sua Súmula nº 4. Trabalhista do país afastou as pretensões da Parte que moveu a

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 27
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

supramencionada Rcl nº 22.012. parâmetros da quantificação, especificamente a indicação do índice

Em sede de Embargos, ficou expressamente estabelecido que, no a ser adotado, não haverá alterações provocadas por esta decisão,

Acórdão embargado, a c. Corte Superior 'adotou os fundamentos em face da proteção conferida pelo artigo 5o, XXXVI, da

determinantes da decisão do STF. E, no exercício da competência Constituição da República.

que lhe é outorgada para o controle difuso de constitucionalidade, Finalmente, de referência ao critério temporal adotado pelo

na forma prevista nos artigos 480 e seguintes, do CPC/73, declarou Supremo Tribunal Federal na modulação dos efeitos, por primeiro,

que a apontada norma [art. 39 da lei nº 8.177/91] contraria a deixou-se claro na decisão que a regra geral, em casos de

Constituição'. declaração de inconstitucionalidade, é a atribuição de efeitos

Com relação aos parâmetros da correção monetária trabalhista, a retroperantes, como destacado em decisões do STF, além de apoio

partir da razão de decidir ('ratio decidendi') firmada pelo Pretório doutrinário.

Excelso, a colenda Corte Superior Trabalhista esposou os seguintes Segundo, afirmou-se que modular os efeitos não é uma

fundamentos: consequência inexorável do reconhecimento da

'Especificamente quanto à suposta impossibilidade de declaração inconstitucionalidade. É, ao contrário, exceção, somente autorizada

de inconstitucionalidade por arrastamento, a qual seria privativa do em casos excepcionais e assim o fez este Tribunal exatamente para

Tribunal que afastou a norma tida como inconstitucional que minimizar o impacto resultante da declaração de

provocou a 'atração' das demais, a decisão foi suficientemente clara inconstitucionalidade.

para indicar que adotou os fundamentos determinantes Terceiro, a decisão paradigma limitou-se a analisar a matéria

encampados pelos vários Ministros componentes da Corte Maior e pertinente ao período posterior à expedição dos precatórios porque

que se pronunciaram quando do julgamento. Uma a uma, foram este era o objeto da ADI, em face da promulgação da EC n. 62,

explicitadas as razões de decidir que autorizariam - como muito embora, ao decidir, tenha apontado clara fundamentação do

efetivamente autorizam, com a devida vênia - reconhecer-se a 'atentado' à Constituição, quando não se assegura a plena

norma impugnada como violadora de preceito constitucional. recomposição da inflação, como dito em mais de uma oportunidade.

Esta Corte, no exercício do controle difuso de constitucionalidade, Contudo, na linha proposta pelo Embargante, também contida nas

poderia até adotar fundamentos autônomos; invocou, contudo, manifestações da União, do Conselho Federal da Ordem dos

aqueles contidos em pronunciamento pretérito do Supremo por Advogados do Brasil, do Município de Gravataí, da FIEAC e da CNI,

entender que se adequavam ao caso presente, considerando e em sugestão encaminhada por Ministros desta Corte, acolho os

estarem presentes premissas fáticas semelhantes e ser embargos de declaração e lhes atribuo efeito modificativo para,

idêntica a questão jurídica, distinguindo-se tão somente quanto ao no que toca aos efeitos produzidos pela decisão que acolheu a

período de incidência (anterior e posterior à expedição do inconstitucionalidade, fixá-los a partir de 25 de março de 2015,

precatório). coincidindo com a data estabelecida pelo Supremo Tribunal

Claro que, hoje, o Supremo Tribunal Federal, no exercício do Federal, além de prestar os esclarecimentos contidos na

controle concentrado ou ao dar a palavra final no controle difuso, fundamentação' (ED-ArgInc - 479-60.2011.5.04.0231, Relator

pode fixar compreensão diversa quanto ao tema e estabelecer outra Ministro: Cláudio Mascarenhas Brandão, Data de Julgamento:

interpretação, mas por ele foi dito, com todas as letras, que a 20/03/2017, Tribunal Pleno, Data de Publicação: DEJT 30/06/2017).

adoção de índice de atualização que não recompuser de modo No Acórdão acima replicado, estão descritos todos os parâmetros

integral a perda inflacionária das dívidas em dinheiro para o uso do coeficiente de atualização monetária. São claros e se

representa afronta a Constituição. Apenas isso e nada mais do harmonizam com o entendimento do excelso STF.

que isso. Quanto à Lei nº 13.467/17, que incluiu o § 7º no art. 879 da CLT,

Quanto à modulação de efeitos, as razões que embasaram o critério não é meio hábil para que o legislador ordinário repristinasse os

adotado na decisão objurgada encontram-se nela explicitadas e, efeitos da norma já declarada inconstitucional (art. 39 da Lei nº

portanto, inexiste defeito a ser sanado. 8.177/91). Realço que, nos sucessivos julgamentos, foi utilizada a

Nela - modulação - não há referência à coisa julgada por se tratar - técnica de interpretação conforme a Constituição.

a fixação do incide - de matéria afeta à fase de cumprimento da Nesse toar, não seria pela reedição de uma norma

sentença, etapa em que se definem os parâmetros próprios da infraconstitucional que se poderia reintroduzir, no ordenamento

liquidação. Contudo, a fim de evitar quaisquer dúvidas, esclareço jurídico pátrio, aquela que foi expungida. Nem pela alteração do art.

que, se estiverem definidos na decisão transitada em julgado os 39, § 1º, da Lei nº 8.177, tampouco por incluir o § 7º no art. 879 da

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 28
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

CLT. 8.177/91 já foi decidido, definitivamente, pela colenda Corte

Então, se o legislador não observou as diretrizes constitucionais, ao Superior Trabalhista, nos autos da Arguição de

prescrever a equivalência com a TRD, seja editando os arts. 9º e 39 Inconstitucionalidade (ArgInc) nº 0000479-60.2011.5.04.0231 (DEJT

da Lei nº 8.177/91, ou o § 7º do art. 879 da CLT, é-lhe proibido de 14/08/2015).

editar qualquer outra norma oposta aos ditames constitucionais. Em Nesse julgamento, declarou-se a inconstitucionalidade do art. 39 da

resume, veda-se a reinserção de norma banida do ordenamento Lei nº 8.177/91 e se determinou a adoção do IPCA-E como

jurídico pátrio, por inconstitucionalidade, mesmo que resultante da substituto da TR (equivalente à TRD), na atualização de créditos

atividade legislativa não dotada de Poder Constituinte derivado originados por Decisão judicial de Cortes Trabalhistas. Ao julgar os

sequer. Embargos Declaratórios, o TST modulou os efeitos da Decisão,

Friso que a Medida Provisória (MP) nº 905, que alterara o teor do § tendo-se definido o dia 25/03/2015 como marco inicial para a

7º do art. 879 da CLT, perdeu sua eficácia. aplicação do IPCA-E.

A tese vitoriosa na ArgInc nº 0000479-60.2011.5.04.0231, como um Na Decisão de caráter integrativo, o Pleno do TST rebateu,

julgamento procedido, com repercussão geral, é inexpugnável. claramente, os argumentos expostos nos Aclaratórios já

A Juízes e Tribunais do Trabalho de todo o país compete a mencionados. Realçou que o Acórdão atacado "adotou os

aplicação do entendimento pacificado pelo Órgão Pleno da mais fundamentos determinantes da decisão do STF. E no exercício de

alta Corte Trabalhista do país. Tanto mais se o precedente está competência que lhe é outorgada para o controle difuso de

lastreado, similarmente, pelas Decisões que o Pretório Excelso constitucionalidade, na forma prevista nos artigos 480 e seguintes

adotou tanto nas ADIs nº 4.357 e 4.425, como na Rcl nº 22.012. do CPC/73, declarou que a apontada norma contraria a

Estes são os parâmetros de incidência dos juros de mora e da Constituição" (art. 39 da Lei nº 8.177/91).

correção monetária a se observar na fase de liquidação" (v. fls. Como se pode verificar, os parâmetros de utilização da correção

1772/1776). monetária foram claramente estabelecidos no TST, porém em

Ao transcrever uma suposta Decisão, que novamente replico a perfeita sintonia com o entendimento do STF. Não se cogita, pois,

seguir, a primeira Reclamada destoa inteiramente até mesmo do em usurpação de competências. A modulação de efeitos, naquela

tema que forceja por ver novamente julgado por este Órgão decisão, faz coincidir até a data fixada pelo Pretório Excelso, como

Fracionário da 6ª Região: visto.

"'Assim, além de descumprir o código de ética da instituição, Esta também é a conclusão a que chegou a Segunda Turma do

qual é taxativo quanto o fato de ser inaceitável obter resultados a STF, ao julgar improcedente a Reclamação nº 22.012 da Federação

qualquer custo, induzindo clientes e consumidores a erro, colando Nacional do Bancos (FENABAN) em 05/12/2017. Por questão de

as suas necessidades em segundo plano, também foi de encontro simplicidade, abstenho-me de reproduzir a ementa.

ao normativo interno de n 29º qual atribui como ato de Por outro lado, o § 7º do art. 879, incluído na CLT pela Lei nº

improbidade o favorecimento de terceiros.' (grifo nosso)" (v. fl. 13.467/17 tampouco afasta a declaração de inconstitucionalidade

1791). do uso da TR. A matéria foi analisada pelo STF e ratificada pelo

Não é oferecida nenhuma informação sobre a origem do trecho TST. Mais uma vez, assinalo que ficou estabelecida a data de

destacado acima. A Embargante não cuidou de dizer nada sobre o 25/03/2015 como prazo inicial para a aplicação do IPCA-E. E o

Juízo que a prolatou; nem acerca do número do Processo a que próprio dispositivo que a novel Lei nº 13.467/17 inseriu na CLT faz

pertence; tampouco se se refere a Cortes Trabalhistas ou não; nem expressa remissão à Lei nº 8.177/91, declarada inconstitucional ao

à Corte Suprema ou não. estabelecer a TR como fator de atualização monetária.

O conteúdo da Decisão invocada não se refere à correção Ainda vale mencionar que o reconhecimento dessa

monetária. inconstitucionalidade não viola a cláusula de reserva de plenário. De

No entanto, tendo chegado a conhecimento de todos os Órgãos da acordo com os arts. 949, parágrafo único, do CPC/15 e 105, § 1º, do

Justiça do Trabalho a Decisão de caráter liminar, pendente de Regimento Interno deste Regional, já houve manifestação plenária

confirmação do Órgão Pleno do excelso Supremo Tribunal Federal, do STF quanto à matéria, como já sobejamente exposto.

passo a tratar da matéria relativa à correção monetária, não Ocorre que a questão alusiva aos critérios de correção monetária a

obstante o trecho transcrito à fl. 1791 e acima replicado não se incidir sobre as condenações trabalhistas retorna a ser discutida

referir à Decisão da ADC nº 58. pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O tema da constitucionalidade do art. 39, caput e § 1º, da Lei nº Em 27 de junho próximo passado, o Ministro Gilmar Mendes deferiu

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 29
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

liminar em Medida Cautelar em Ação Direta de Constitucionalidade que requer que o Juízo vele pelo rápido andamento da causa.

(ADC) nº 58, determinando a suspensão dos julgamentos sobre a Também para perseguir a menor prejudicialidade possível,

matéria. alcançando uma Decisão célere, justa e razoável, que não

Tendo em vista o princípio da razoável duração do processo, prejudique tampouco a eficiência da atividade judicante: arts. 6º e 8º

emanado da Constituição da República (CR) em seu art. 5º, inciso do CPC/15. E visando a emprestar a máxima efetividade ao preceito

LXXVIII, irradiando-se para a CLT no art. 765, em que ficou da razoável duração do processo, a teor do art. 5º, inciso LXXVIII,

incumbido o Juízo Trabalhista de velar pelo rápido andamento da da CR.

causa, além de o CPC/15 plasmar o Princípio da Eficiência no art. Acolho os Aclaratórios, na forma acima.

8º CPC/15, a fim de garantir efetivamente o acesso a uma ordem Quanto à correção monetária, não obstante o inconformismo

jurídica justa, impõe-se declarar prejudicada a análise do mérito apresentado, o apelo não ultrapassa o crivo da admissibilidade

desta questão. recursal.

Não é demais lembrar que, no art. 926 do CPC/15, o diploma É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da CLT,

processual civil determina a uniformidade, a estabilidade, a introduzindo novos requisitos formais ao processamento dos

integridade e a coerência jurisprudencial como um norte. Além disto, Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de não

nos incisos do art. 927, elencam os precedentes a que devem conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para cada tema

observância os Juízes e Tribunais. trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida que

Esses dispositivos inauguraram, com a Lei nº 13.105/15, uma consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2) apresentar

sistemática de precedentes que já despontara, como diretriz no art. tese explícita e fundamentada de violação legal, de contrariedade à

102, § 2º, da CR. E que se irradiara para os arts. 64-B da Lei nº Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora e à Súmula

9.784/99; e 28, parágrafo único, da Lei nº 9.868/99. No entanto, vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que entenda existir;

nesses diplomas o efeito vinculante e a eficácia contra todos eram 3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da decisão recorrida; e

exclusivos de Decisões do Pretório Excelso. 4) transcrever na peça recursal, no caso de suscitar preliminar de

Hoje, essa sistemática reside nos arts. 926/928 do CPC/15 e deve nulidade de julgado por negativa de prestação jurisdicional, o trecho

ser observada, no âmbito de sua aplicação. dos Embargos Declaratórios em que foi pedido o pronunciamento

De todo o acima exposto, deve ser desconsiderado, no Acórdão do tribunal sobre questão veiculada no Recurso Ordinário e o trecho

embargado, todo o trecho que se inicia por: da decisão regional que rejeitou os Embargos quanto ao pedido,

"Valho-me do elevado auxílio da Decisão em que o TST, ao para cotejo e verificação, de plano, da ocorrência da omissão.

reconhecer a repercussão geral da matéria veiculada na Arguição (Incluído pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017).

de Inconstitucionalidade (ArgInc) nº 0000479-60.2011.5.04.0231, Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de Revista

decidiu pelo afastamento, por inconstitucionalidade, da expressão objetivam favorecer a identificação de contrariedade a dispositivo de

'equivalentes à TRD' (hoje, a Taxa Referencial - TR), do lei e a súmula, bem como dissensão das teses apresentadas,

ordenamento jurídico trabalhista" (v. fl. 1773). impedindo impugnações genéricas da decisão regional e, ainda,

E que é encerrado em: juízo de admissibilidade subjetivo no tocante a requisitos objetivos.

"A tese vitoriosa na ArgInc nº 0000479-60.2011.5.04.0231, como A respeito dos mencionados requisitos, trago os seguintes

um julgamento procedido, com repercussão geral, é inexpugnável" precedentes da Corte Superior Trabalhista:

(v. fl. 1776). EMBARGOS EM RECURSO DE REVISTA. DECISÃO

Todo o trecho que inclui os dois parágrafos acima listados deve ser EMBARGADA PUBLICADA NA VIGÊNCIA DA LEI Nº

extirpado na leitura do Acórdão proferido em sede de Recurso 13.015/2014. RECURSO DE REVISTA QUE NÃO APRESENTA A

Ordinário. TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO REGIONAL QUE

Desta maneira, com efeitos modificativos sobre o Acórdão IDENTIFICA O PREQUESTIONAMENTO DA MATÉRIA OBJETO

embargado, declaro prejudicada a definição da matéria alvo do DO APELO. REQUISITO LEGAL INSCRITO NO ARTIGO 896, § 1º

apelo quanto aos critérios de aplicação de correção monetária sobre -A, I, DA CLT. REDAÇÃO CONFERIDA PELA LEI 13.015/2014. 1 -

os créditos trabalhistas, transferindo a análise da questão para a A e. 7ª Turma não conheceu do Recurso de Revista patronal, que

fase de liquidação/execução de sentença, quando, por certo, o STF versava sobre os temas horas extras, intervalo intrajornada, hora in

já terá, em definitivo, proferido julgamento. itinere e multa por embargos de declaração protelatórios,

Tudo para bem cumprir o poder-dever insculpido no art. 765 da CLT ressaltando o não preenchimento do requisito inscrito no artigo 896,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 30
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

§ 1º-A, I, da CLT, uma vez que interpôs Recurso de Revista sem recursais. Somente assim se atinge a patente finalidade da lei:

transcrever o trecho da decisão recorrida que consubstancia o propiciar ao relator do Recurso de Revista no TST maior presteza

prequestionamento da controvérsia (fl. 601); 2 - Efetivamente, não na preparação do voto ao ensejar que, desde logo, confronte o

se sustenta a tese recursal de que, ainda que não transcritos trecho transcrito com o aresto acaso apontado como divergente, ou

literalmente, foram devidamente indicados e prequestionados no com a súmula cuja contrariedade acaso é alegada, ou a violação

Recurso de Revista todos trechos da decisão recorrida objeto da sustentada de forma analítica pelo recorrente. 3. Inadmissível

controvérsia, os quais mereciam o devido enfrentamento na forma Recurso de Revista interposto sob a égide da Lei nº 13.015/2014

do art. 896, § 1º-A, I, da CLT (fl. 617); 3 - Embora o dispositivo em (decisões publicadas a partir de 22/9/2014) em que a parte não

comento utilize o verbo indicar, referindo-se ao requisito formal ali cuida de transcrever o trecho do acórdão regional em que repousa o

inscrito, esta Corte Superior tem exigido a transcrição do trecho da prequestionamento da controvérsia transferida à cognição do TST.

decisão regional que consubstancia o prequestionamento da 4. Agravo de instrumento da Reclamada de que se conhece e a que

controvérsia objeto do apelo, firme no entendimento de que a se nega provimento. (TST-AIRR-767-73.2014.5.08.0107, 4ª Turma,

alteração legislativa empreendida pela Lei 13.015/2014, nesse Rel. Min. João Oreste Dalazen, DEJT 18/12/2015).

aspecto, constitui pressuposto de adequação formal de Na hipótese dos autos, considerando que a recorrente não cuidou

admissibilidade do Recurso de Revista e se orienta no sentido de de transcrever, nas razões do recurso, os trechos da decisão

propiciar a identificação precisa da contrariedade a dispositivo de recorrida que configuram o prequestionamento da controvérsia, uma

Lei e a Súmula e do dissenso de teses, afastando-se os recursos de vez que apenas trouxe trecho do acórdão embargado o qual foi

Revista que impugnam de forma genérica a decisão regional e reformado e que, conforme expressamente constante da decisão

conduzem sua admissibilidade para um exercício exclusivamente relativa aos Embargos de Declaração, deve ser desconsiderado,

subjetivo pelo julgador de verificação e adequação formal do apelo. inviabilizado está o recebimento de seu apelo, nos termos da norma

Assim, a necessidade da transcrição do trecho que consubstancia a consolidada acima mencionada.

violação e as contrariedades indicadas, e da demonstração analítica Quanto às horas extras e à base de cálculo das contribuições

da divergência jurisprudencial, visa a permitir a identificação precisa previdenciárias, do confronto entre os fundamentos expendidos e as

e objetiva da tese supostamente ofensiva a lei, à segurança das razões recursais apresentadas, não vislumbro as violações

relações jurídicas e à isonomia das decisões judiciais, de modo que apontadas, pois o Regional decidiu as questões veiculadas no

contribua para a celeridade da prestação jurisdicional, possibilite a presente apelo com base no conjunto probatório colacionado nos

formação de precedentes como elementos de estabilidade e a autos e de acordo com a legislação pertinente à espécie,

decisão do TST contribua para a formação da jurisprudência consistindo o seu insurgimento, quando muito, em interpretação

nacionalmente unificada. Precedentes. 4 - Recurso de embargos diversa daquela conferida pela Turma.

conhecido e desprovido. (Processo Nº E-ED- RR-0000552- Diante do exposto, denego seguimento ao Recurso de Revista.

07.2013.5.06.0231; Relator Min. Alexandre de Souza Agra RECURSO DE REVISTA DA COMPANHIA ENERGÉTICA DE

Belmonte; Subseção I Especializada em Dissídios Individuais; DEJT PERNAMBUCO

de 16/06/2016). PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. O apelo é tempestivo. Publicação da decisão relativa aos

ADMISSIBILIDADE. LEI 13.015/2014. PREQUESTIONAMENTO. Embargos de Declaração em 17/08/2020 e apresentação das

TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO. ART. 896, § 1º-A, I, razões em 27/08/2020, conforme se pode ver da aba

DA CLT. 1. A Lei nº 13.015/2014 exacerbou os pressupostos "Expedientes' e do documento Id 82c3220.

intrínsecos de admissibilidade do Recurso de Revista, como se Representação processual regularmente demonstrada (Ids

extrai do novel art. 896, § 1º-A, da CLT. 2. O novo pressuposto e cb65e4e e 881a22c).

ônus do recorrente consistente em 'indicar o trecho da decisão Preparo satisfeito (Ids 1e53ea4, bf5fc19, 7518ce1, 4eadc43,

recorrida que consubstancia o prequestionamento' não se atende 94803ef e 38a819f).

meramente por meio de menção ou referência à folha do acórdão PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

em que se situa, tampouco mediante sinopse do acórdão, no ÍNDICE DE CORREÇÃO MONETÁRIA

particular. A exigência em apreço traduz-se em apontar a presença Alegações:

do prequestionamento (salvo vício nascido no próprio julgamento) e - violação ao artigo 879, §7º, da CLT; e

comprová-lo mediante transcrição textual do tópico nas razões - divergência jurisprudencial

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 31
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

A parte recorrente insurge-se contra a decisão turmária no Por outro lado, o § 7º do art. 879, incluído na CLT pela Lei nº

tocante ao índice de correção monetária, requerendo, 13.467/17 tampouco afasta a declaração de

preliminarmente, o sobrestamento do feito em decorrência da inconstitucionalidade do uso da TR. A matéria foi analisada

decisão liminar prolatada nos autos da ADC 58. No mérito, pelo STF e ratificada pelo TST. Mais uma vez, assinalo que

pede a utilização da Taxa Referencial para atualização dos ficou estabelecida a data de 25/03/2015 como prazo inicial para

débitos trabalhistas decorrentes da presente lide, salientando a aplicação do IPCA-E. E o próprio dispositivo que a novel Lei

que a Lei n.º 13.467/2017 trouxe determinação expressa em tal nº 13.467/17 inseriu na CLT faz expressa remissão à Lei nº

sentido. 8.177/91, declarada inconstitucional ao estabelecer a TR como

Da decisão relativa aos Embargos de Declaração exsurge (Id fator de atualização monetária.

7518ce1): Ainda vale mencionar que o reconhecimento dessa

No entanto, tendo chegado a conhecimento de todos os inconstitucionalidade não viola a cláusula de reserva de

Órgãos da Justiça do Trabalho a Decisão de caráter liminar, plenário. De acordo com os arts. 949, parágrafo único, do

pendente de confirmação do Órgão Pleno do excelso Supremo CPC/15 e 105, § 1º, do Regimento Interno deste Regional, já

Tribunal Federal, passo a tratar da matéria relativa à correção houve manifestação plenária do STF quanto à matéria, como já

monetária, não obstante o trecho transcrito à fl. 1791 e acima sobejamente exposto.

replicado não se referir à Decisão da ADC nº 58. Ocorre que a questão alusiva aos critérios de correção

O tema da constitucionalidade do art. 39, caput e § 1º, da Lei nº monetária a incidir sobre as condenações trabalhistas retorna a

8.177/91 já foi decidido, definitivamente, pela colenda Corte ser discutida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Superior Trabalhista, nos autos da Arguição de Em 27 de junho próximo passado, o Ministro Gilmar Mendes

Inconstitucionalidade (ArgInc) nº 0000479-60.2011.5.04.0231 deferiu liminar em Medida Cautelar em Ação Direta de

(DEJT de 14/08/2015). Constitucionalidade (ADC) nº 58, determinando a suspensão

Nesse julgamento, declarou-se a inconstitucionalidade do art. dos julgamentos sobre a matéria.

39 da Lei nº 8.177/91 e se determinou a adoção do IPCA-E como Tendo em vista o princípio da razoável duração do processo,

substituto da TR (equivalente à TRD), na atualização de emanado da Constituição da República (CR) em seu art. 5º,

créditos originados por Decisão judicial de Cortes Trabalhistas. inciso LXXVIII, irradiando-se para a CLT no art. 765, em que

Ao julgar os Embargos Declaratórios, o TST modulou os efeitos ficou incumbido o Juízo Trabalhista de velar pelo rápido

da Decisão, tendo-se definido o dia 25/03/2015 como marco andamento da causa, além de o CPC/15 plasmar o Princípio da

inicial para a aplicação do IPCA-E. Eficiência no art. 8º CPC/15, a fim de garantir efetivamente o

Na Decisão de caráter integrativo, o Pleno do TST rebateu, acesso a uma ordem jurídica justa, impõe-se declarar

claramente, os argumentos expostos nos Aclaratórios já prejudicada a análise do mérito desta questão.

mencionados. Realçou que o Acórdão atacado "adotou os Não é demais lembrar que, no art. 926 do CPC/15, o diploma

fundamentos determinantes da decisão do STF. E no exercício processual civil determina a uniformidade, a estabilidade, a

de competência que lhe é outorgada para o controle difuso de integridade e a coerência jurisprudencial como um norte. Além

constitucionalidade, na forma prevista nos artigos 480 e disto, nos incisos do art. 927, elencam os precedentes a que

seguintes do CPC/73, declarou que a apontada norma contraria devem observância os Juízes e Tribunais.

a Constituição" (art. 39 da Lei nº 8.177/91). Esses dispositivos inauguraram, com a Lei nº 13.105/15, uma

Como se pode verificar, os parâmetros de utilização da sistemática de precedentes que já despontara, como diretriz no

correção monetária foram claramente estabelecidos no TST, art. 102, § 2º, da CR. E que se irradiara para os arts. 64-B da Lei

porém em perfeita sintonia com o entendimento do STF. Não se nº 9.784/99; e 28, parágrafo único, da Lei nº 9.868/99. No

cogita, pois, em usurpação de competências. A modulação de entanto, nesses diplomas o efeito vinculante e a eficácia contra

efeitos, naquela decisão, faz coincidir até a data fixada pelo todos eram exclusivos de Decisões do Pretório Excelso.

Pretório Excelso, como visto. Hoje, essa sistemática reside nos arts. 926/928 do CPC/15 e

Esta também é a conclusão a que chegou a Segunda Turma do deve ser observada, no âmbito de sua aplicação.

STF, ao julgar improcedente a Reclamação nº 22.012 da De todo o acima exposto, deve ser desconsiderado, no

Federação Nacional do Bancos (FENABAN) em 05/12/2017. Por Acórdão embargado, todo o trecho que se inicia por:

questão de simplicidade, abstenho-me de reproduzir a ementa. "Valho-me do elevado auxílio da Decisão em que o TST, ao

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 32
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

reconhecer a repercussão geral da matéria veiculada na

Arguição de Inconstitucionalidade (ArgInc) nº 0000479- DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

60.2011.5.04.0231, decidiu pelo afastamento, por Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

inconstitucionalidade, da expressão 'equivalentes à TRD' (hoje, Decisão


Processo Nº ROT-0000719-58.2017.5.06.0142
a Taxa Referencial - TR), do ordenamento jurídico trabalhista" Relator SERGIO TORRES TEIXEIRA
(v. fl. 1773). RECORRENTE MARIO FRANCISCO CINTRA FRAGA
ADVOGADO LUZILEIDE PEREIRA SAMPAIO(OAB:
E que é encerrado em: 17849/PE)
"A tese vitoriosa na ArgInc nº 0000479-60.2011.5.04.0231, como ADVOGADO JOSE EDSON BATISTA LOPES(OAB:
39318/PE)
um julgamento procedido, com repercussão geral, é RECORRIDO REAL ALAGOAS DE VIACAO LTDA
inexpugnável" (v. fl. 1776). ADVOGADO CARLOS GARCIA HIDALGO
NETO(OAB: 10133/AL)
Todo o trecho que inclui os dois parágrafos acima listados ADVOGADO DIVALDO SURUAGY NETO(OAB:
11371/AL)
deve ser extirpado na leitura do Acórdão proferido em sede de

Recurso Ordinário. Intimado(s)/Citado(s):


Desta maneira, com efeitos modificativos sobre o Acórdão - MARIO FRANCISCO CINTRA FRAGA
- REAL ALAGOAS DE VIACAO LTDA
embargado, declaro prejudicada a definição da matéria alvo do

apelo quanto aos critérios de aplicação de correção monetária

sobre os créditos trabalhistas, transferindo a análise da

questão para a fase de liquidação/execução de sentença, PODER


quando, por certo, o STF já terá, em definitivo, proferido JUDICIÁRIO
julgamento.
Fundamentação
Tudo para bem cumprir o poder-dever insculpido no art. 765 da
RECURSO DE REVISTA
CLT que requer que o Juízo vele pelo rápido andamento da
Trata-se de Recurso de Revista interposto por REAL ALAGOAS
causa. Também para perseguir a menor prejudicialidade
DE VIAÇÃO LTDA., em face de acórdão proferido em sede de
possível, alcançando uma Decisão célere, justa e razoável, que
Recurso Ordinário, nos autos da presente Reclamação Trabalhista,
não prejudique tampouco a eficiência da atividade judicante:
figurando, como recorrido, MÁRIO FRANCISCO CINTRA FRAGA.
arts. 6º e 8º do CPC/15. E visando a emprestar a máxima
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
efetividade ao preceito da razoável duração do processo, a teor
Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se
do art. 5º, inciso LXXVIII, da CR.
deu em 09/09/2020 e a apresentação das razões recursais, em
Em relação ao tema objeto do presente apelo, é inviável a
21/09/2020, conforme se pode ver da aba de Expedientes do PJE e
análise da admissibilidade do recurso porque este Regional
do documento de Id cc809bd.
não emitiu pronunciamento sobre a matéria.
Representação processual regularmente demonstrada (Id 2aaef8a).
Consequentemente, incide na espécie o item I da Súmula nº 297
Preparo corretamente efetuado (Ids fdcfcb8, 9237004, 6319be2,
do TST. Desse modo, incabível o sobrestamento requerido,
dd85aa2, 7a5adf1, f71aa85 e 65492cc).
pois o acórdão não emitiu tese a respeito do mencionado
PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
índice de atualização monetária, haja vista que a definição do
JORNADA DE TRABALHO / HORAS EXTRAS
índice aplicável ficou postergada para quando houver o
IMPUGNAÇÃO AOS CÁLCULOS DE LIQUIDAÇÃO
julgamento das ADCs 58 e 59 pelo STF.
Alegações:
CONCLUSÃO
- contrariedade à Súmula 338, I, do TST;
Diante do exposto, DENEGO seguimento aos Recursos de
- violação aos artigos 5.°, LV, e 7.°, XIII, XVI e XXVI, da CF; 58, 59,
Revista.
§1.°, 487, §§1.° e 5.°, e 818, I e II, da CLT; 92 e 884, do CC; 18,
Cumpram-se as formalidades legais.
§1.°, da Lei 8.036/1990.
Intimem-se.
A parte recorrente insurge-se contra o acórdão, que manteve a

declaração de invalidade dos controles de ponto e, por conseguinte,


NUGEP/mvls/vmm
a condenação ao pagamento de horas extras. Diz que,
Assinatura
diversamente do posicionamento adotado, os cartões de ponto
RECIFE, 14 de Novembro de 2020.
refletem a realidade, inexistindo nos autos quaisquer provas que os

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 33
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

infirme, de modo que o recorrido não teria se desincumbido do ônus para descanso e refeição.

da prova que lhe pertencia. Por conseguinte, aduz não merecer - das 05h, na cidade de Jaboatão (garagem), local onde ficava o

prosperar o condeno em sobrelabor, nem a jornada arbitrada. veículo, pegava os passageiros no TIP e tinha como destino a

Destaca que a testemunha de iniciativa do recorrido sofreu cidade de Maceió, chegando por volta de 11h40 a 12h30,

contradita e suas declarações foram recebidas na qualidade de retornando ás 14h e chegando ao TIP (RECIFE) às 19h40 ou 20h40

informante, não servindo como prova de suas alegações. Explicita horas a depender do trânsito, de domingo a domingo, muitas vezes

que, na eventualidade de extrapolação da jornada, esta era em intervalo para descanso e refeição.

devidamente quitada ou compensada. Aponta equívoco no julgado, No caso, a ré trouxe aos autos os cartões de ponto do período

que não considerou o disposto em norma coletiva, no sentido de contratual, relativos aos diários de viagens do autor, bem como o

que apenas são devidas as horas que ultrapassarem a 220ª autor acostou as respectivas guias de viagens do período laborado.

mensal, em afronta ao artigo 7.°, XXVI, da CF. Assevera, ademais, O autor insiste que os horários registrados não representam a

que o dispositivo, ao referir-se ao deferimento do horário realidade, conforme impugnação aos documentos juntados pela

extraordinário além da oitava e 44ª hora semanal, constitui-se em empresa. (ID nº. 8abeab5).

bis in idem. Pugna pela exclusão das horas extras e respectivos Assim, cabia ao reclamante comprovar a falta de veracidade dos

reflexos. Impugna os cálculos de liquidação que não sofreram controles de ponto, o que, de fato ocorreu, conforme prova oral dos

modificação na instância Revisora, alegando que foram incluídas autos.

verbas estranhas ao comando sentencial, notadamente os reflexos [...]

sobre aviso prévio, feriados e multa de 40% do FGTS, além da Ora, conforme instrução restou claro que o depoente, que também

existência de excesso na apuração das horas extras. exercia as mesmas funções que o autor - Cobrador - verifica-se que

Do acórdão hostilizado, extrai-se a seguinte fundamentação: era prática comum o dispêndio de tempo entre a exigência da

"Das horas extras e repercussões empresa para que o empregado estivesse no terminal e a

[...] finalização da prestação de contas, encontrando-se por este vértice

O ônus probante do labor extraordinário, via de regra, por ser fato inserido nas disposições do art. 4º da CLT.

extraordinário e constitutivo do direito autoral, recai sobre o obreiro. Por outro lado a ré não apresentou testemunhas.

Entretanto, não se olvide que a lei atribui ao empregador certo Assim, em análise da prova oral produzida, confrontando o seu

encargo ao comandar no artigo 74, § 2º, da CLT, que: "§ 2º. Para os conteúdo com o relatado na impugnação aos documentos

estabelecimentos de mais de dez trabalhadores será obrigatória a apresentada pelo autor, entendo que o reclamante conseguiu se

anotação de hora de entrada e de saída, em registro manual, desincumbir do encargo de provar a invalidade dos registros de

mecânico ou eletrônico, conforme instruções a serem expedidas horário.

pelo Ministério do Trabalho, devendo haver pré-assinalação do Neste passo, considerando que a ré somente pagava as horas

período de repouso." extras que efetivamente eram consignadas nas fichas de viagens,

Desse modo, compete ao empregador apresentar os cartões de não há o que se reformar na sentença que fixou a jornada de

ponto para demonstrar a real jornada do obreiro, sob pena de se acordo com os parâmetros fixados no julgado de origem.

presumir como verdadeira a jornada declinada na peça de ingresso [...]

pelo autor (presunção juris tantum, a qual pode ser elidida por prova Quanto ao pleito sucessivo para que sejam consideradas como

em contrário), conforme previsto na Súmula 338 do C. TST. horas extras apenas as que ultrapassem 44ª hora semanal, não há

Disse o autor, na inicial, que na função de Cobrador, cumpria as interesse jurídico recursal da demandada, no particular, eis que a

seguintes jornadas de trabalho, ressaltando que eram utilizadas 02 decisão de origem já determinou a apuração do labor extraordinário

(duas) guias de viagens por dia, sendo certo que nas guias de de acordo com o parâmetro ora requerido (ID nº. fdcfcb8).

viagens são colocados o início e término de cada viagem, sem Além disso, quanto aos demais pedidos sucessivos no tocante á

constar os demais horários de labor à disposição da empresa: forma de apuração de horas extras, observa-se que os parâmetros

- ESCALA (BATE VOLTA) das 04h15 horas, na cidade de Jaboatão estabelecidos pela magistrada estão de acordo com o artigo 7º, XIII,

(garagem), local onde ficava o veículo, pegava os passageiros ao da CF/88, bem como com as Convenções Coletivas juntadas aos

TIP e tinha como destino a cidade de Maceió, chegando por volta autos, de forma que os pedidos alternativos formulados pela ré,

das 9h30, retornando às 11h e chegando no TIP (RECIFE) às 17h inclusive em sede de embargos de declaração, não encontram

ou 18h horas, de domingo a domingo, muitas vezes em intervalo respaldo legal, de forma que mantenho a sentença, também, quanto

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 34
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

aos parâmetros para cálculos da horas extras deferidas. genérica, sem detalhamento de planilha de cálculos elaborada por

Dessa forma, nego provimento ao recurso. profissional técnico habilitado para tanto.

Da impugnação aos cálculos de liquidação Dou provimento parcial, de acordo com os fundamentos

Por fim, impugna os cálculos de liquidação que acompanham a supracitados."

sentença, sob tese de que: a) inclusão, no cálculo dos reflexos das Por sua vez, da decisão aclaratória colho os seguintes trechos:

horas extras, de verbas não deferidas no condeno, como os reflexos "[...] Aponta o embargante omissão no julgado no tocante aos

sobre o aviso prévio, sobre os feriados e sobre a multa de 40% pedidos sucessivos relacionados à condenação ao pagamento de

relativa ao FGTS; b) diante do pedido de demissão do autor, o aviso horas extras. Insiste na tese de que existe interesse jurídico recursal

prévio não pode ser levado em consideração para os cálculos das quanto ao pleito alternativo de que sejam consideradas como extras

verbas deferidas, de forma que os cálculos devem ser retificados apenas as horas que excederem a 44ª hora semanal. Adverte que,

sem a inclusão da parcela; c) apuração dos reflexos das horas acaso mantida a sentença que deferiu as horas extras acima da 8ªh

extras sobre o 13º salário proporcional do ano de 2015 observada a diária e a 44ª semanal, o cálculo das horas extras irá observar tanto

proporção de 08/12 avos; d) horas extras apuradas em excesso. a jornada diária quanto a jornada semanal, o que implicaria em bis

Razão lhe assiste, apenas em parte. in idem.

Para a análise do tópico recursal, transcrevo, de logo, os Pela própria leitura das razões dos embargos, resta claro o

parâmetros de liquidação determinados pelo Juízo de Origem: (vide propósito da ré de revolver o exame de fatos e provas, o que,

sentença - ID nº. fdcfcb8): absolutamente, não constitui hipótese de embargabilidade.

"À vista disso, o Juízo, com apoio no princípio da razoabilidade, Esta Primeira Turma, por unanimidade, manteve a sentença que

reconhece uma jornada laboral cumprida nos seguintes horários: deferiu as horas extras e reflexos, bem como os parâmetros de

das 4h às 17h, de segunda-feira a domingo, com 1h de intervalo liquidação das horas deferidas, restando consignado no acórdão,

intrajornada, entendendo serem devidas horas de sobrelabor, expressamente, quanto aos pleitos sucessivos formulados pela

assim consideradas aquelas excedentes a 8ª diária e 44a reclamada embargante, que: (ID nº. 7a5adf1 - grifos de agora):

semanal, com aplicação do percentual convencional ou legal, [...]

observadas as repercussões sobre o repouso semanal Ora, o julgado embargado é bastante claro quanto aos fundamentos

remunerado, 13º salário, férias com 1/3 e FGTS, a evolução que levaram esta Turma a manter sentença que deferiu horas

salarial do autor, bem como o divisor 220." extras, bem como a forma de apuração da referida parcela,

Tendo em consideração as determinações acima transcritas, bem demonstrado o embargante, apenas, inconformismo com decisão

como os cálculos de liquidação apresentados pela Contadoria da que lhe foi desfavorável.

Vara, conforme planilha de cálculos anexa (ID nº. 9237004), verifica Aponta a empresa embargante, ainda, equívocos na análise da

-se, quanto aos itens impugnados, respectivamente, que deve-se impugnação aos cálculos que acompanham a liquidação. Aduz que

proceder: as horas extras foram calculadas em maior quantidade em relação

a) Exclusão, do cálculo dos reflexos das horas extras, dos reflexos às deferidas na sentença, eis que houve a inclusão, no cálculo de

sobre o aviso prévio e sobre os feriados, eis que as citadas verbas liquidação da parcela, dos reflexos sobre o aviso prévio, sobre os

não foram deferidas. Quanto aos reflexos das horas extras sobre a feriados e sobre a multa de 40% relativa ao FGTS. Sustenta que

multa de 40% relativa ao FGTS, observa-se, da planilha de cálculos não foi observado que a multa de 40% (quarenta por cento) sobre

anexa, que não foi computada tal parcela no cálculo das horas os depósitos fundiários foi calculada em decorrência do reflexo das

extras; horas extras.

b) Exclusão do aviso prévio para o cálculo das verbas deferidas no Assevera que houve omissão no acórdão, também, em relação aos

condeno, tendo em vista o TRCT anexo aos autos (ID nº. 1943489); cálculos de fls. 832/833 dos autos, no tocante à suposta apuração

c) Não há modificação a ser deferida, eis que o Contador da Vara já excessiva de horas extras. Por fim, aponta omissão quanto à

observou a proporcionalidade dos meses trabalhados em 2015, manifestação acerca da afronta ao artigo 7º, inciso XXVI, da CF/88.

para o cálculo do 13º salário do ano respectivo (até agosto de Mais uma vez, em decisão fundamentada, esta Primeira Turma foi

2015); clara e expressa quanto à análise das impugnações feitas aos

d) Não há modificação a ser deferida, eis que o Contador da Vara cálculos que acompanham a sentença, de acordo com a transcrição

realizou os cálculos de acordo com a jornada fixada o pela a seguir:

magistrada, além do que a impugnação da ré, nesse ponto, foi [...]

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 35
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

RECORRENTE TATIANA RODRIGUES DE AMORIM


Vê-se, claramente, que a parte ré, em verdade, por não ter se ADVOGADO MAYKOM WILLAMES BARROS DE
CARVALHO(OAB: 26380/PE)
conformado com a decisão deste colegiado, tenta revolver matéria
RECORRIDO ESTADO DE PERNAMBUCO
(inclusive análise de prova) pela via inapropriada dos aclaratórios, RECORRIDO PESSOAL ENGENHARIA E
SERVICOS EIRELI
em pontos nos quais o acórdão foi explícito, inclusive se utilizando
CUSTOS LEGIS MINISTÉRIO PÚBLICO DO
de argumentos já lançados em embargos declaratórios opostos à TRABALHO
TERCEIRO UNIÃO FEDERAL (PGF)
sentença de origem, bem como em sede de recurso ordinário. INTERESSADO
Assim, ainda que, por hipótese, tenha-se aplicado erroneamente o
Intimado(s)/Citado(s):
direito à espécie vertida, mesmo assim o acórdão não estaria
- TATIANA RODRIGUES DE AMORIM
eivado de quaisquer vícios de intelecção; haveria, quiçá, erro de

julgamento, o que é bem diferente, comportando a protocolização

de recurso diverso dos declaratórios, que tem finalidade

estritamente disciplinada pelo art. 897-A da CLT. PODER

Logo, o inconformismo das partes é contra a solução a que chegou JUDICIÁRIO

o julgador e que não atendeu aos seus desígnios, não havendo que
Fundamentação
se falar em qualquer tipo de contradição/omissão.
RECURSO DE REVISTA
Ainda que se tenha em vista as alterações promovidas pelo CPC de
Trata-se de Recurso de Revista interposto por TATIANA
2015, especialmente as disposições do art. 1022, parágrafo único,
RODRIGUES DE AMORIM, contra acórdão proferido em sede de
que reputa omissa a decisão que incorra em qualquer das condutas
Recurso Ordinário, nos autos da presente Reclamação Trabalhista,
descritas no art. 489, § 1°, do mesmo diploma legal, não houve
figurando,como recorridos,PESSOAL ENGENHARIA E
transmudação da natureza dos embargos declaratórios, que
SERVIÇOS EIRELI e ESTADO DE PERNAMBUCO.
somente se prestam a esclarecer obscuridade ou eliminar
CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES
contradição, bem como para suprir omissão de ponto ou questão
A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que, em
sobre o qual devia se pronunciar o juiz de ofício ou a requerimento.
sessão realizada em 26.04.2017, apreciando o tema 246 de
Embargos rejeitados."
repercussão geral (RE 760.931 - acórdão publicado em 05.09.2019)
Do confronto entre as razões recursais e os fundamentos do
acerca da responsabilidade subsidiária da Administração Pública
decisum, tem-se que a Revista não comporta processamento, pois
por obrigações trabalhistas não cumpridas por empresa prestadora
o Regional decidiu as matérias veiculadas no apelo com base na
de serviço, o Supremo Tribunal Federal fixou tese jurídica no
legislação pertinente e de acordo com o conjunto probatório contido
sentido de que "o inadimplemento dos encargos trabalhistas dos
nos autos. Neste contexto, a insurgência apresentada consiste, tão-
empregados do contratado não transfere automaticamente ao Poder
somente, no inconformismo com a solução conferida pela Corte
Público contratante a responsabilidade pelo seu pagamento, seja
Revisanda. Além disso, a apreciação das alegações, em sentido
em caráter solidário ou subsidiário, nos termos do art. 71, § 1º, da
contrário, implicaria no revolvimento de fatos e provas, o que não é
Lei nº 8.666/93".
possível nesta via recursal (Súmula 126, do TST).
No particular, apesar de a parte recorrente indicar divergência entre
CONCLUSÃO
o acórdão impugnado e a decisão proferida com efeito vinculante no
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.
RE 760.931, observo que, na verdade, o objeto central da
Cumpram-se as formalidades legais.
insurgência deduzida no apelo corresponde a uma controvérsia
Intimem-se.
jurídica não definida na tese acima transcrita, qual seja, a
nbb
distribuição do ônus probatório relativo ao efetivo exercício da

fiscalização do cumprimento das obrigações trabalhistas.


Assinatura
Desse modo, em atendimento à sistemática de uniformização de
RECIFE, 15 de Novembro de 2020.
jurisprudência, entendo que o acórdão recorrido não destoa do

precedente vinculante do STF (Tema 246), nos estritos termos ali


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
delineados, portanto, não vislumbro a necessidade de oportunizar o
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
juízo de retratação pelo órgão fracionário que proferiu a decisão ora
Decisão
Processo Nº ROT-0000249-19.2019.5.06.0122 vergastada.
Relator NISE PEDROSO LINS DE SOUSA Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 36
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Recurso de Revista interposto nestes autos. prejudicada a análise das demais pretensões recursais.

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS O provimento do apelo, no ponto, implica na improcedência da

O apelo é tempestivo, tendo em vista que a ciência do acórdão reclamação trabalhista em face do ente público."

prolatado deu-se em 07.08.2020 e as razões recursais foram No acórdão referente aos embargos de Declaração, a Turma

apresentadas em 19.08.2020, conforme se pode ver dos julgadora consignou os seguintes fundamentos (Id a8cdd43)

documentos de Ids fa6f0c7 e 8190ef1. "(...) inexiste qualquer vício no julgado, nada havendo a ser

Representação processual regularmente demonstrada (Ids 17bf437 declarado além daquilo que consta no acórdão embargado, onde foi

e 28302cc). analisada a matéria em foco, ressaltando que, para os fins de

Custas desnecessárias, conforme atesta sentença de Id 709600a. prequestionamento a que alude a Súmula nº 297 do TST, basta

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS haver tese explícita sobre a matéria, o que efetivamente ocorreu, na

NULIDADE PROCESSUAL POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO hipótese sub judice.

JURISDICIONAL Na realidade, a embargante pretende a reforma da decisão

REVELIA DO ENTE PÚBLICO embargada, quando já exaurida a jurisdição deste Tribunal (art. 494,

RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA do CPC).

Alegações: Ora, se a embargante não se conforma com o provimento do

- contrariedade à Súmula 331, V;e à OJ 152 da SDI-1, ambas do recurso ordinário da parte autora, deve utilizar o remédio jurídico

TST; adequado para manifestar o seu inconformismo, porquanto os

- violação aos artigos 93, IX, da CF; 832 e 844, caput e § 5º, da embargos de declaração não podem ser opostos para fins de

CLT; 489 do CPC; e reforma de acórdão de Tribunal Regional.

- divergência jurisprudencial. Quanto ao pronunciamento sobre a alegação de revelia do ente

A parte recorrente argui nulidade processual por negativa de público, por sua ausência à audiência, em que pese não se tratar de

prestação jurisdicional, sob o argumento de que a Turma julgadora omissão do julgado, e portanto objeto de embargos declaratórios,

deixou de se pronunciar acerca de fatos que só podem coexistir observo que sequer a reclamante se insurgiu no momento oportuno

com a culpa in vigilando do Ente Público. Em sucessivo, suscita a quanto à questão - sessão de audiência. Ressalto, de toda forma, o

ocorrência de revelia deste, alegando que o enunciado da OJ 152 que bem restou consignado na sentença "O ente público

da SDI-I, do TST, não deixa qualquer dúvida sobre a aplicabilidade demandado é dispensado de comparecimento à audiência

do artigo 844 da CLT à Administração Pública. Afirma, ainda, que, inaugural, com base na Recomendação CRT nº 01/2013, editada

sendo incontroversa a culpa in vigilando, a causa encontra-se pela Corregedoria do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região, e

madura o suficiente para aplicação da responsabilidade subsidiária Recomendação nº 02/2013 da Corregedoria Geral da Justiça do

ao Estado de Pernambuco, à luz do Tema 246 de Repercussão Trabalho", não havendo portanto falar em sua revelia.

Geral do STF e da Súmula 331, V, do TST. Com efeito, ausente qualquer vício no acórdão embargado, não há

Aceca da responsabilidade subsidiária do Estado de Pernambuco, a que se falar em necessidade de pré-questionamento, conforme

Turma assim se posicionou (Id a8db245): dispõe a Orientação Jurisprudencial nº 118 da SDI-I do Colendo

"(...) tenho que o Estado de Pernambuco se desincumbiu do seu TST.

ônus de comprovar a fiscalização do cumprimento das obrigações Dessa forma, nego provimento aos embargos declaratórios."

trabalhistas contraídas pela prestadora dos serviços, em razão do Com relação à nulidade processual por negativa de prestação

contrato de trabalho firmado com a autora. Trouxe aos autos jurisdicional arguida, tenho que a matéria devolvida à apreciação no

comprovantes de notificação da empresa demandada sobre recurso ordinário foi enfrentada no julgamento, havendo

descumprimento de obrigações contratuais, assim como pronunciamento expresso e específico da Quarta Turma, com

demonstrou a instauração de processo administrativo contra a indicação dos fundamentos de fato e de direito que ampararam seu

prestadora de serviços, para aplicação de penalidade (págs. 360 a convencimento jurídico. Assim, não vislumbro a existência de vício

379). na entrega da prestação jurisdicional, destacando-se que, sob a

Sendo assim, inviável a responsabilização subsidiária do Estado de ótica da restrição imposta pela Súmula nº 459 do TST, a prestação

Pernambuco. jurisdicional encontra-se completa, enquadrando-se a irresignação

Portanto, dou provimento ao apelo para afastar a responsabilidade da parte recorrente no inconformismo com a solução dada à lide e,

subsidiária imputada ao Estado de Pernambuco, restando por não, na hipótese de nulidade processual por ausência de prestação

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 37
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

RECORRIDO COMPANHIA ENERGETICA DE


jurisdicional. PERNAMBUCO
ADVOGADO ANTONIO TAVARES PESSOA
Convém ressaltar que o TST não admite o recurso de revista por NETO(OAB: 26700/PE)
negativa de prestação jurisdicional com base em divergência
Intimado(s)/Citado(s):
jurisprudencial (art.896, alínea "a", da CLT), por entender que não
- COMPANHIA ENERGETICA DE PERNAMBUCO
há identidade das premissas fáticas entre a decisão recorrida e
- LINDOLFO FIRMINO DA SILVA JR
eventuais decisões paradigmas ante a especificidade e a

particularidade de cada caso.

No tocante à responsabilização subsidiária do ente público, objetivo


PODER
da recorrente, não obstante a arguição de revelia, sopesando as
JUDICIÁRIO
razões recursais em face dos fundamentos do acórdão vergastado,

tenho que a revista não comporta processamento, pois o Regional Fundamentação


decidiu a questão veiculada no presente apelo com base no RECURSO DE REVISTA
conjunto probatório contido nos autos e na legislação pertinente à Trata-se de Recurso de Revista interposto por LINDOLFO FIRMINO
espécie. Com efeito, A Quarta Turma deste Regional entendeu que DA SILVA JR, em face de acórdão proferido em sede de Recurso
o Estado de Pernambuco desincumbiu-se do ônus de provar a Ordinário nos presentes autos, figurando, como recorrida,
inexistência de culpa in vigilando, afastando, por consequência, a COMPANHIA ENERGETICA DE PERNAMBUCO.
responsabilidade subsidiária deste. Ademais, a análise do PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
posicionamento exposto pelo órgão fracionário, implicaria o O apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão
reexame de fatos e provas, o que não possível mediante esta via se deu em 22/09/2020 e a apresentação das razões recursais em
recursal, ante o entendimento sedimentado na Súmula nº 126 do 1º/10/2020, conforme se pode ver da aba de expedientes do
TST. sistema PJe e do documento de Id 368aa6f.
CONCLUSÃO Representação processual regularmente demonstrada (Id 6c7b1f6).
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao recurso de revista. Preparo dispensado (Id 1b8c3de).
Cumpram-se as formalidades legais. PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
Intimem-se. HORAS EXTRAS
vo/vmm Alegações:

- contrariedade à OJ nº 136 da SBDI-2, do TST;


Assinatura - violação aos artigos 5º, II, da CF; 818, I, da CLT; 370 do CPC.
RECIFE, 14 de Novembro de 2020. A parte recorrente insurge-se contra o acórdão turmário, no tocante

ao indeferimento das horas extras, argumentando, em síntese, que


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA houve comprovação de que a ré não pagava a sobrejornada em sua
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região totalidade, mediante cotejo entre os espelhos de ponto e os recibos
Decisão de pagamento. Alega que a Turma incorreu em erro de fato, pois
Processo Nº ROT-0000639-52.2019.5.06.0004
Relator VIRGINIA MALTA CANAVARRO não apreciou devidamente as provas existentes nos autos.
RECORRENTE LINDOLFO FIRMINO DA SILVA JR Do acórdão impugnado extrai-se o seguinte fragmento (Id 1b8c3de):
ADVOGADO GISELE PERES CALVAO(OAB:
722/PE) Das horas extras. Do intervalo intrajornada(análise conjunta dos
ADVOGADO PRISCILLA VERONICA SARMENTO apelos)
TENORIO GALLINDO(OAB:
28449/PE) (...)
RECORRENTE COMPANHIA ENERGETICA DE
PERNAMBUCO Sequer o depoimento da testemunha indicada pelo próprio
ADVOGADO ANTONIO TAVARES PESSOA reclamante confirma a tese da inicial. Enquanto o autor disse que a
NETO(OAB: 26700/PE)
ADVOGADO BRUNO MOURY FERNANDES(OAB: proibição de marcação correta do horário de saída perdurou
18373/PE)
somente até dezembro de 2016, sua testemunha asseverou que tal
RECORRIDO LINDOLFO FIRMINO DA SILVA JR
ADVOGADO GISELE PERES CALVAO(OAB: vedação ocorreu ao longo de todo o contrato de trabalho. Apesar de
722/PE)
o autor afirmar que não conseguia usufruir do intervalo intrajornada
ADVOGADO PRISCILLA VERONICA SARMENTO
TENORIO GALLINDO(OAB: 03 vezes na semana, o citado depoente aduziu que a pausa para
28449/PE)
alimentação e descanso era integralmente usufruída. Observo,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 38
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ainda, que a testemunha autoral garantiu "que quando registravam "Na impugnação aos documentos ID 0f89531 o autor expos que,

o horário recebiam um comprovante do sistema", não tendo o "como já dito, no intuito de tentar mascarar o pagamento das horas

demandante apresentado sequer um destes comprovantes para extras, a ré permitiu a consignação de alguns pouquíssimos

demonstrar a incorreção do registro de saída das folhas de ponto. registros de horas extras, sendo permitido o registro de no máximo

A segunda testemunha ouvida, por sua vez, expôs "que os horários alongamento de uma hora extra diária, assim como de alguns

de trabalho sempre foram registrados de forma correta, seja com pagamentos no tocantes a tal título, no entanto, estes não

relação ao horário de entrada quanto ao de saída" e "que na época correspondem às reais jornadas laboradas durante o deslinde

do reclamante o intervalo também era de uma hora e 30 minutos". contratual, conforme pode ser observado nos controles de ponto,

Registro que os depoimentos já estão transcritos na sentença, a quando há apontamento de labor extraordinário, esta se limita a

qual foi acima reproduzida. apenas alongamento de até no máximo (01) uma hora extra, bem

Portanto, a prova oral não foi robusta o suficiente para afastar a como durante pouquíssimos sábados ao longo do contrato de

presunção de validade dos cartões de ponto. trabalho, como pode ser observado por amostragem, através da

Ao impugnar os documentos, o reclamante não demonstrou, mesmo análise dos demonstrativos de pagamentos em cotejo com os

que por amostragem, algum pagamento a menor de horas controles de ponto referentes aos meses de novembro/2014 (fls

extraordinárias, quando confrontados os contracheques e os 118) e julho/2017 (fls 150), onde se pode constatar que houve

espelhos de ponto. alguns registros após o horário normal de encerramento da jornada

Por estas razões, nesta matéria, nego provimento ao recurso de trabalho. Até mesmo porque, contraditoriamente, verifica-se que

obreiro e dou provimento ao apelo patronal, para excluir da os registros de alongamentos demonstrados nos controles

condenação as horas extras. colacionados contrariam a regularidade informada na peça

E, da decisão que julgou os Embargos de Declaração exsurge (Id defensiva, vejamos por amostragem: Novembro/2014, por exemplo,

3514403): constam 8 horas suplementares registradas; e nenhuma hora extra

Textualmente, diz "que no acórdão regional há contradição que paga; (...)Julho/2017 (...). Aqui a situação é intrigante, ou melhor

deverá ser sanada na medida que na impugnação feita pelo obreiro muito grave. Destaque-se que no espelho de julho/2017, confere-se

aos documentos juntados pela ré (ID 0f89531), houve sim duas vezes o registro dos dias 18 e 19/07/2017. Não havendo

demonstração ao Juízo que a ré não pagava as horas extras ao motivos para o registro, configurando claramente uma fraude e

autor em sua totalidade, fazendo assim o print (cotejo) entre os manipulação no documento.".

espelhos de ponto e os recibos de pagamento" (ID 32431bc - Pág. Ocorre que, a folha de ponto de novembro de 2015 ID 5375a85 -

3). Assim, "O embargante entende que necessário o Pág. 10, ao contrário do disposto pelo autor, não indica 08 horas

posicionamento do MM. Juízo vez que o acórdão fundamenta pelo extras, mas sim 9 unidades de "serviços externos", código 0700. A

não deferimento das horas extras, não se convencendo da prova hora extra possui código 0900.

testemunhal produzida nos autos, e ainda que o autor não Quanto ao contracheque de julho de 2017, há sim pagamentos de

demonstrou as diferenças de horas extras devidas, todavia, horas extras, relativa ao saldo positivo de banco de horas (vide ID

necessário que seja declarado no acórdão a despeito do autor em e5905d2 - Pág. 43).

sua impugnação de documentos ter demonstrado, Ademais, havendo banco de horas na empresa, sem qualquer

pormenorizadamente várias diferenças de horas extras, invalidade declaração de invalidade, a demonstração do pagamento a menor

do ponto, em cotejo aos recibos de pagamento e espelhos de ponto deve ser em relação ao saldo de horas não compensadas - o que,

juntados aos autos". in casu, não ocorreu.

Assiste-lhe razão. Ante o exposto, não demonstrada a invalidade da prova

De fato, o reclamante, na impugnação aos documentos ID 0f89531, documental, nem o pagamento a menor de horas extras não

apresentou demonstrativo de supostos pagamentos a menor de compensadas, mantém-se a improcedência do pedido de horas

horas extras, valendo-se, por amostragem, dos meses de novembro extras."

de 2014 e julho de 2017. Confrontando os argumentos da parte recorrente com os

Referida questão não foi integralmente enfrentada no acórdão. fundamentos do acórdão hostilizado, tem-se que a Revista não

Portanto, houve omissão no julgamento do Recurso Ordinário comporta processamento, pois o Regional decidiu as questões

empresarial, vício que se sana nos seguintes termos, que passam a veiculadas no presente apelo com base no conjunto probatório

integrar o acórdão embargado, como se nele transcritos: contido nos autos e na legislação pertinente à matéria, sendo certo,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 39
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Intimado(s)/Citado(s):
ainda, que as alegações razões recursais em sentido contrário,
- FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS BRASIL LTDA.
somente seriam aferíveis por meio de reexame fático, o que é - RODRIGO BENICIO DA SILVA
inadmissível nesta via recursal (Súmula nº 126 do TST). - SOSERVI-SOCIEDADE DE SERVICOS GERAIS LTDA

CONCLUSÃO

Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

Cumpram-se as formalidades legais. PODER


Intimem-se. JUDICIÁRIO
mvls/vrsc
Fundamentação
Assinatura
RECURSO DE REVISTA
RECIFE, 15 de Novembro de 2020.
Trata-se de Recurso de Revista interpostos pela FCA FIAT

CHRYSLER AUTOMÓVEIS BRASIL LTDA., em face de acórdão


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
proferido em sede de Recurso Ordinário nos presentes autos,
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
figurando, como recorridos, RODRIGO BENICIO DA SILVA e
Decisão
Processo Nº ROT-0000719-82.2017.5.06.0231 SOSERVI - SOCIEDADE DE SERVIÇOS GERAIS LTDA.
Relator RUY SALATHIEL DE ALBUQUERQUE
E MELLO VENTURA PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
RECORRENTE RODRIGO BENICIO DA SILVA Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação da decisão de
ADVOGADO LUCIJANE FIGUEIREDO DE
MELO(OAB: 29262/PE) Embargos de Declaração se deu em 21/09/2020 e a apresentação
ADVOGADO HERCIJANE MARIA BANDEIRA DE das razões recursais em 04/09/2020, ratificadas em 1º/10/2020,
MELO(OAB: 9107/PE)
RECORRENTE SOSERVI-SOCIEDADE DE conforme aba de expedientes do sistema PJe e documentos de Ids
SERVICOS GERAIS LTDA
3f84727 e 2350450.
ADVOGADO EDUARDO JORGE AMORIM DO
SOUTO(OAB: 34528/PE) Representação processual regularmente demonstrada (Id 69ee492).
ADVOGADO Silvio Emanuel Victor da Silva(OAB:
9952-D/PE) Defiro o pleito de notificação exclusiva em nome da advogada
ADVOGADO ALEXANDRE CÉSAR FIGUEIREDO ANA PAULA PAIVA DE MESQUITA BARROS, OAB/PE nº 52.122,
SILVA(OAB: 14123/PE)
RECORRENTE FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS OAB/MG nº 198.344 e OAB/SP nº 113.793.
BRASIL LTDA.
Preparo satisfeito (Ids 23b3edd, 11d2edf, c15ed32, 7d6a538,
ADVOGADO ANA PAULA PAIVA DE MESQUITA
BARROS(OAB: 113793/SP) 6b3d027, 7b9fae5 e 2ccf479).
ADVOGADO FRANCISCO JOSE FERREIRA DE
SOUZA ROCHA DA SILVA(OAB: PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
182432/SP)
RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA
ADVOGADO JOSE EDUARDO DUARTE
SAAD(OAB: 36634/SP) BENEFÍCIO DE ORDEM
ADVOGADO ANDREZA BARCALA PEIXOTO(OAB:
111064/MG) - contrariedade à Súmula nº 331, IV, do TST;
RECORRIDO SOSERVI-SOCIEDADE DE - violação aos artigos 1º, IV, 2º, 5º, II, XXI, XXII, XXIII, XXXV e LIV,
SERVICOS GERAIS LTDA
ADVOGADO EDUARDO JORGE AMORIM DO 22, I, 48, 170, da CF; 2º, § 2º, da CLT; 50 do CC; 134 e 135, III, do
SOUTO(OAB: 34528/PE)
CTN; 4º, V, da Lei nº 6.830/80; e
ADVOGADO Silvio Emanuel Victor da Silva(OAB:
9952-D/PE) - divergência jurisprudencial.
ADVOGADO ALEXANDRE CÉSAR FIGUEIREDO
SILVA(OAB: 14123/PE) A parte recorrente insurge-se contra o acórdão turmário no que
RECORRIDO FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS tange à responsabilidade subsidiária que lhe foi imposta, alegando,
BRASIL LTDA.
ADVOGADO ANA PAULA PAIVA DE MESQUITA em síntese, que não se infere dos autos a inidoneidade da Soservi,
BARROS(OAB: 113793/SP)
não havendo que se falar em sua culpa na contratação e
ADVOGADO FRANCISCO JOSE FERREIRA DE
SOUZA ROCHA DA SILVA(OAB: fiscalização da referida empresa. Diz que, considerando que as
182432/SP)
ADVOGADO JOSE EDUARDO DUARTE verbas condenadas - adicional de insalubridade e indenização por
SAAD(OAB: 36634/SP)
danos morais -, só foram deferidas após realização de perícia, não
ADVOGADO ANDREZA BARCALA PEIXOTO(OAB:
111064/MG) poderia lhe ser aplicada a culpa in eligendo e in vigilando. Ressalta
RECORRIDO RODRIGO BENICIO DA SILVA
que o recorrido foi contratado pela prestadora de serviços, e que
ADVOGADO LUCIJANE FIGUEIREDO DE
MELO(OAB: 29262/PE) não esteve submetido juridicamente às suas determinações. Afirma
ADVOGADO HERCIJANE MARIA BANDEIRA DE
MELO(OAB: 9107/PE) que entre as rés existiu um negócio jurídico de natureza

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 40
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

civil/comercial que envolve prestação de serviços especializados de âmbito de serviços especializados, jungidos a atividade meio do

limpeza e conservação. Argumenta que somente após a execução tomador e desde que inexistente a pessoalidade e subordinação do

dos bens dos sócios da devedora principal, responsáveis solidários, obreiro para com este tipo de empresa mencionado. O caso do

é que serão executados os bens do responsável subsidiário, demandante pode ser assim enquadrado basicamente na hipótese

devendo ser observado o benefício de ordem. encartada acima em virtude do constante nos autos e da adução

Da decisão vergastada extraem-se os seguintes fragmentos: acima.

"Da ilegitimidade passiva. Da responsabilidade subsidiária. Na hipótese, afasta-se de imediato um possível vínculo

(...) empregatício com a segunda ré. Em verdade, sequer isto se cogita

No tocante à responsabilidade subsidiária da FCA FIAT, o juízo de na inicial.

piso assim se pronunciou: De igual maneira, não se discute acerca da legalidade da

"A FIAT beneficiou-se da prestação de serviços do autor. Faz-se terceirização sucedida em caso. Desta maneira, recentemente,

incidir o Enunciado de Súmula 331, IV, do TST. quando o STF, fez prevalecer a tese de ser " lícita a terceirização ou

Sabe-se que a terceirização é prática atualmente utilizada por um qualquer outra forma de divisão do trabalho entre pessoas jurídicas

grande universo de empresas. Tal processo consiste, em síntese, distintas, independentemente do objeto social das empresas

na substituição de empregados de uma determinada empresa por envolvidas, mantida a responsabilidade subsidiária da empresa

outros de outras empresas, que em verdade, farão o mesmo serviço contratante", tal forma de depreensão reforça a ideia acerca da

daqueles. Pode-se dizer de uma forma mais rebuscada, sob a ótica possibilidade e concretização da terceirização sub examine. Ora,

gerencial, que a terceirização tem como escopo conceder a havendo o alargamento da incidência do instituto da terceirização

tomadora de serviço uma maior competitividade no mercado, com a em nossa realidade laboral, sob o argumento de que se diminui com

redução de custos, fundamentalmente na área de encargos de ela o custo da estruturação empresarial, é justo que se conceba

pessoal, bem como, no avanço da chamada produtividade. uma cobrança mais intensa da responsabilidade por parte da

Definições, abaixo mencionadas, clarificam a questão, quando empresa contratada, no caso a FIAT, quanto aos recolhimentos dos

delimitam o instituto, facilitando a dilucidação da causa: tributos e pagamentos de remunerações e seus consectários legais,

"trata-se, no caso, 'horizontilização ' da atividade econômica, subsidiariamente, por culpa in vigilando, nas hipóteses de

segundo a qual grandes empresas estão transferindo para outras comportamento omisso ou irregular, ao não fiscalizar o cumprimento

uma parte de suas funções até então por elas diretamente das obrigações contratuais assumidas pela empresa contratada

exercidas, concentrando-se progressivamente em rol de atividades com os obreiros.

cada vez mais restrito" (apud Wilson Ramos Filho, Revista Síntese Constatada assim a ocorrência da terceirização no caso vertente,

Trabalhista n. º 58, abril/94) entende este juízo ser a tomadora responsável, subsidiária pelas

... dívidas trabalhistas contraídas pela prestadora, e não solidária, pois

"Consiste a terceirização na possibilidade de contratar terceiro para esta além de ser alegada, há que ser provada. Isto porque é da

a realização de atividades que não constituem o objeto principal da parte patronal o risco objetivo da terceirização, afinal, a vigente

empresa. Essa contratação pode envolver tanto a produção de ordem constitucional prima pela função social da empresa e a

bens, como de serviços, como ocorre na necessidade de proteção do emprego. Logo, o inadimplemento das obrigações

contratação de serviços de limpeza, de vigilância ou até de serviços trabalhistas prescinde de prova pelo empregado prejudicado nas

temporários."( Sérgio Pinto Martins, "A Terceirização e o Direito do postulações interpostas, afinal, o direito laboral rege-se pelo

Trabalho", Editores Malheiros) princípio protetor.

Ou de forma mais contemporânea e incidente ao caso: Ressalte-se não haver porque falar, portanto, em

"(...) a transferência de atividades para fornecedores especializados, inconstitucionalidade do Enunciado de Súmula 331 do TST.

detentores de tecnologia própria e moderna, que tenham esta Logo, a FIAT é responsável subsidiariamente por qualquer

atividade terceirizada como atividade-fim, liberando a tomadora para condenação à primeira ré, empresa prestadora, considerando o

concentrar seus esforços gerenciais em seu negócio principal, contrato de trabalho sob exame."

preservando e evoluindo em qualidade e produtividade, reduzindo Incontroverso nos autos que a reclamada FCA FIAT se beneficiou

custos e gerando competitividade".(Ciro Pereira da Silva da apud dos serviços prestados pelo obreiro e, independentemente da

Carelli, Rodrigo de Lacerda, "Formas Atípicas de Trabalho") idoneidade financeira do empregador formal, responde

De modo geral, considera-se a terceirização cabível quando no subsidiariamente pelo pagamento das verbas relacionadas à

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 41
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

prestação laboral deferidas na sentença, os moldes da diretriz devedor subsidiário tenha participado da relação processual e que

consolidada no item IV da Súmula 331 do TST. seu nome conste do título executivo judicial (Súmula 331, IV, do

Não se trata aqui de responsabilidade imposta em decorrência da TST), para que haja o direcionamento da execução contra si, não

condição de empregador, mas da condição de tomador de serviços, havendo falar em benefício de ordem em relação aos sócios da

circunstância que não viola o art. 5º, II, da CF/88. empresa devedora principal ou em desconsideração da

A tomadora dos serviços, na qualidade de responsável subsidiária, personalidade jurídica da empregadora. Precedentes. Recurso de

deverá arcar com o pagamento de todas as parcelas que seriam, revista integralmente não conhecido" (RR - 72-63.2012.5.03.0064,

inicialmente, de responsabilidade da devedora principal, Relator Ministro Hugo Carlos Scheuermann, 1ª Turma, DEJT

assemelhando-se sua posição à do fiador ou do avalista, de forma 09/06/2017).

que, não tendo havido o adimplemento da obrigação pela devedora "DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA.

principal, ou seja, a primeira reclamada, incide, automaticamente, e BENEFÍCIO DE ORDEM. Segundo a jurisprudência sedimentada

sem quaisquer restrições, a plena responsabilidade daquela que, neste TST, configurado o inadimplemento do devedor principal,

em última análise, figura na relação jurídica única e exclusivamente independentemente da prévia execução dos bens dos seus sócios,

para garantir a integral satisfação do credor. é válido o direcionamento da execução ao devedor subsidiário.

Portanto, a responsabilidade subsidiária não está sujeita a nenhuma Ademais, nos termos dos vários precedentes apresentados, não há

limitação, nem esgotamento de bens dos sócios da primeira previsão legal que determine inicialmente a desconsideração da

reclamada, uma vez que a responsabilidade da tomadora não personalidade jurídica do devedor principal para, só após, executar

decorre da sua própria qualidade de empregadora, mas sim de o responsável subsidiário. A discussão revela-se até descabida,

garantidora das obrigações da empresa empregadora prestadora de porque, em verdade, representa faculdade atribuída ao credor, e

serviços, nos termos da Súmula 331, IV, do C. TST. não ao devedor subsidiário, com a finalidade de beneficiá-lo.

Nada a modificar, no aspecto." Recurso de revista não conhecido" (RR - 10714-16.2016.5.03.0142,

No que tange à responsabilidade subsidiária, confrontando os Relatora Ministra Maria Helena Mallmann, 2ª Turma, DEJT

argumentos da parte recorrente com os fundamentos do acórdão 29/09/2017).

hostilizado, tem-se que a Revista não comporta recebimento, pois o "BENEFÍCIO DE ORDEM. DA DESCONSIDERAÇÃO DA

Regional decidiu as questões veiculadas no presente apelo com PERSONALIDADE JURÍDICA. Consoante jurisprudência

base no conjunto probatório contido nos autos, na legislação própria consolidada nesta Corte Superior, não há necessidade de

e em sintonia com a Súmula nº 331, IV, do TST. Não se vislumbra, exaurimento dos bens da empresa responsável principal ou de seus

portanto, a contrariedade e as violações indicadas, consistindo o sócios para que a execução recaia sobre os bens da responsável

insurgimento, no máximo, em interpretação diversa daquela subsidiária" (AIRR - 499-28.2015.5.02.0373, Relator Ministro Alberto

conferida pela Corte Revisora. Ressalte-se que, em se tratando de Luiz Bresciani de Fontan Pereira, 3ª Turma, DEJT 09/06/2017).

empresa privada, a responsabilidade subsidiária prescinde da "AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA.

comprovação da culpa in eligendo e in vigilando, decorrendo da RESPONSABILIDADE DOS SÓCIOS DA EMPRESA

simples condição de tomadora dos serviços do recorrido. PRESTADORA DE SERVIÇOS. DESCONSIDERAÇÃO DA

Relativamente ao benefício de ordem, constata-se que o apelo PERSONALIDADE JURÍDICA. De acordo com o entendimento

também não comporta processamento, vez que a decisão encontra- desta Corte, a responsabilidade da empresa tomadora de serviços

se em consonância com a atual, notória e iterativa oriunda do TST está no mesmo patamar da responsabilidade do sócio da pessoa

(o que inviabiliza o recebimento do recurso, inclusive por dissenso jurídica, não havendo necessidade de se executar primeiramente os

pretoriano), consoante se observa dos seguintes precedentes: bens dos sócios para, somente então, executar os do devedor

"BENEFÍCIO DE ORDEM EM RELAÇÃO AOS SÓCIOS DA subsidiário. Precedentes da Corte. Agravo de Instrumento

PRIMEIRA RECLAMADA. DESCONSIDERAÇÃO DA conhecido e não provido" (AIRR - 1482-52.2014.5.21.0011, Relatora

PERSONALIDADE JURÍDICA. Não prospera a alegação de que Ministra Maria de Assis Calsing, 4ª Turma, DEJT 16/03/2018).

necessário o esgotamento de todos os meios executórios próprios "AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA.

em face da devedora principal e de seus sócios, antes que a PROCESSO REGIDO PELA LEI 13.015/2014.

condenada subsidiariamente seja acionada. Com efeito, a DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA.

jurisprudência desta Corte Superior é no sentido de que, restando BENEFÍCIO DE ORDEM. SÚMULA 333/TST. A responsabilidade

infrutífera a execução contra o devedor principal, basta que o subsidiária nada mais é que a responsabilidade solidária com

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 42
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

benefício de ordem em relação ao devedor principal, e não aos seus "AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA. 1.

sócios. Desse modo, consoante jurisprudência consolidada nesta DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA.

Corte Superior, não há necessidade de exaurimento dos bens dos BENEFÍCIO DE ORDEM. A atual jurisprudência do Tribunal

sócios da empresa responsável principal, para que a execução Superior do Trabalho se posiciona no sentido de que, na execução

recaia sobre os bens da responsável subsidiária. Óbice da Súmula dos bens, os sócios e a responsável subsidiária, tomadora dos

333/TST. Agravo de instrumento não provido" (AIRR - 300- serviços, estão no mesmo nível de responsabilidade, inexistindo

73.2013.5.05.0023, Relator Ministro Douglas Alencar Rodrigues, 5ª direito a que sejam penhorados primeiro os bens dos sócios da

Turma, DEJT 09/02/2018). prestadora dos serviços" (AIRR - 22-26.2016.5.23.0101, Relatora

"AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. Ministra Dora Maria da Costa, 8ª Turma, DEJT 11/09/2017).

EXECUÇÃO. LEI N.º 13.015/2014. MUNICÍPIO DE JAGUARIÚNA. Incide, em concreto, a Súmula nº 333 da Corte Superior Trabalhista.

RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA. BENEFÍCIO DE ORDEM. CONCLUSÃO

PRETENSÃO DE EXECUÇÃO CONTRA OS SÓCIOS DA Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

DEVEDORA PRINCIPAL ANTES DE ATINGIR O PATRIMÔNIO Intimem-se.

DO RESPONSÁVEL SUBSIDIÁRIO. DESNECESSIDADE. 1 - Cumpram-se as formalidades legais.

Recurso de revista sob a vigência da Lei n.º 13.015/2014. 2 - pas/vrsc

Atendidos os requisitos do art. 896, § 1.º-A, da CLT. 3 - O item n.º Assinatura

IV da Súmula n.º 331 do TST estabelece que "o inadimplemento RECIFE, 15 de Novembro de 2020.

das obrigações trabalhistas, por parte do empregador, implica a

responsabilidade subsidiária do tomador dos serviços quanto DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

àquelas obrigações, desde que haja participado da relação Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

processual e conste também do título executivo judicial". 4 - Decisão


Processo Nº ROT-0000119-05.2018.5.06.0012
Conforme se verifica, o tomador dos serviços responde pelo Relator ENEIDA MELO CORREIA DE
ARAUJO
inadimplemento das obrigações trabalhistas por parte do
RECORRENTE BORBOREMA IMPERIAL
empregador, de modo que o benefício da ordem a que tem direito o TRANSPORTES LTDA
ADVOGADO THIAGO DA NOBREGA CANTINHO
responsável subsidiário configura-se apenas em relação à empresa DE MELO(OAB: 47784/PE)
empregadora, e não aos seus sócios, após a desconsideração de ADVOGADO RODRIGO OLIVEIRA DO VALE(OAB:
25922-D/PE)
sua personalidade jurídica. Julgados. 5 - Agravo de instrumento a ADVOGADO CLAUDIO COUTINHO SALES(OAB:
28069/PE)
que se nega provimento" (AIRR - 111500-15.2009.5.15.0131,
ADVOGADO SÉRGIO ALENCAR DE AQUINO(OAB:
Relatora Ministra Kátia Magalhães Arruda, 6ª Turma, DEJT 9447/PE)
RECORRIDO JOSE EDMILSON DOS SANTOS
31/03/2017).
ADVOGADO MARIA FERNANDA FREITAS
"NECESSIDADE DE DESCONSIDERAÇÃO DA CAVALCANTI(OAB: 11281/PE)
ADVOGADO ADAO BARNABE DOS SANTOS
PERSONALIDADE JURÍDICA EM RELAÇÃO AOS SÓCIOS DA CAVALCANTI FILHO(OAB: 31523/PE)
PRESTADORA DE SERVIÇO. BENEFÍCIO DE ORDEM. Do ADVOGADO RANYELLE MIRANDA SENA(OAB:
51425/PE)
entendimento firmado por esta Corte no item IV da Súmula nº 331,

extrai-se que a execução prosseguirá contra o responsável Intimado(s)/Citado(s):


- BORBOREMA IMPERIAL TRANSPORTES LTDA
subsidiário desde que, configurado o inadimplemento do devedor
- JOSE EDMILSON DOS SANTOS
principal, tenha participado da relação processual e conste do título

executivo judicial. Não há previsão legal que determine inicialmente

a desconsideração da personalidade jurídica do devedor principal

para, só após, executar o responsável subsidiário. A discussão PODER

revela-se até descabida, porque, em verdade, representa faculdade JUDICIÁRIO

atribuída ao credor, e não ao devedor subsidiário, com a finalidade


Fundamentação
de beneficiá-lo. Precedentes. Incide, no caso, o teor da Súmula nº
RECURSO DE REVISTA
333 do TST. Agravo de instrumento a que se nega provimento"
Trata-se de Recurso de Revista interposto por BORBOREMA
(AIRR - 645-09.2014.5.03.0169, Relator Ministro Cláudio
IMPERIAL TRANSPORTES LTDA., em face de acórdão proferido
Mascarenhas Brandão, 7ª Turma, DEJT 17/03/2017).
em sede de Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 43
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

como recorrido, JOSÉ EDMILSON DOS SANTOS. da jornada, e do intervalo intrajornada, por considerar que incumbia

CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES ao reclamante o ônus da prova de suas alegações, do qual não se

A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que, desvencilhou. Acrescenta que a pausa não precisava ser anotada

embora a parte recorrente tenha pleiteado o sobrestamento do feito nos controles de ponto, nos termos das normas coletivas, e defende

em razão do Tema de Repercussão Geral n.º 1046 do STF (ARE a validade da sua redução e fracionamento, conforme autorizado

1121633) - "validade de norma coletiva de trabalho que limita ou pelos artigos 71, §5.°, e 611-A, da CLT. Considera que o condeno

restringe direito trabalhista não assegurado constitucionalmente", deveria ser limitado ao adicional e proporcional aos minutos

indefiro tal pretensão, pois o acórdão não emitiu tese a respeito da supostamente suprimidos, sob pena de bis in idem. Quanto ao

validade de qualquer cláusula normativa que disciplinasse a adicional noturno, afirma que os recibos de pagamento demonstram

redução do intervalo intrajornada. a quitação da parcela e que sofreram impugnação genérica, sem

Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do que fossem apontadas as diferenças que o autor entendesse

Recurso de Revista interposto nestes autos. devidas. Irresigna-se com a condenação ao pagamento de

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS indenização substitutiva do seguro-desemprego, alegando inexistir

Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se omissão de sua parte, porque não estava obrigada a realizar a

deu em 30/07/2020 e a apresentação das razões recursais, em entrega das guias. Assevera que não resultou comprovado o

11/08/2020, conforme se pode ver da aba de expedientes do PJE e preenchimento dos requisitos para percepção do benefício, nos

do documento de Id a0b0ace. termos da lei de regência, de modo que o fato gerador não se fez

Representação processual regularmente demonstrada (Id 630af1f). presente. Ressalta, ademais, que não lhe foi concedido prazo para

Preparo corretamente efetuado (Ids ec1df9c, d1a3cc7, 04b334e, cumprimento da obrigação de fazer. Diz ser indevida a aplicação da

bb4eb96, 39a4703 e 65bfe8c). penalidade prevista do artigo 477, da CLT, porque não houve atraso

no pagamento das verbas rescisórias, ressaltando que a reversão

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS da justa causa em Juízo não enseja sua incidência. Rebela-se, por

PEDIDO DE SOBRESTAMENTO fim, contra a determinação de suspensão da exigibilidade do

RESCISÃO CONTRATUAL / JUSTA CAUSA pagamento de honorários advocatícios sucumbenciais em favor do

JORNADA DE TRABALHO / HORAS EXTRAS, ADICIONAL patrono da reclamada, ponderando que a condenação promovida

NOTURNO E INTERVALO INTRAJORNADA nos autos é capaz de alterar a situação econômica do recorrido,

INDENIZAÇÃO SUBSTITUTIVA DO SEGURO-DESEMPREGO tornando-se apto a suportá-los.

MULTA DO ARTIGO 477 DA CLT Do acórdão hostilizado, extrai-se a seguinte fundamentação:

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS SUCUMBENCIAIS "Colisão de transporte público conduzido pelo Reclamante com

Alegações: veículo de terceiro. Desídia não evidenciada. Reversão da justa

- contrariedade à Súmula 389, do TST; causa mantida.

- violação aos artigos 5.°, II, XXXIX, LIV e LV, da CF; 71, 477, 482, [...]

"e" e "b", 491-A, §4.°, e 818, I, da CLT; 373, I, do CPC; 3.°, 4.°, 7.° e Da leitura da Sentença, depreende-se que o Magistrado realizou a

8.°, da Lei n.° 7.998/1990; leitura correta dos aspectos que envolvem o término da relação

- divergência jurisprudencial. jurídica de emprego entre as Partes. E proferiu Decisão que se

A parte recorrente, incialmente, pugna pelo sobrestamento do feito, mostra em harmonia com a diretriz do ordenamento jurídico em

em face da decisão do STF, proferida no ARE n.° 1.121.633, em relação ao tema abordado. A chancela do Judiciário da justa causa

que restou determinada a suspensão dos processos que versem aplicada pelo Empregador é conferida quando demonstrada de

sobre validade de cláusula de norma coletiva. Insurge-se, em maneira cabal a falta grave do empregado. Tal premissa não se

seguida, contra o acórdão, que manteve a reversão da justa causa configurou no caso dos autos, em que pese todo o inconformismo

aplicada em dispensa imotivada, aduzindo, em suma, que resultou expressado pela Reclamada.

devidamente comprovada a conduta desidiosa e culposa do A dispensa por justa causa é a mais severa penalidade que pode

recorrido, além da inobservância das normas legais e internas, que ser aplicada ao empregado, pois além de lhe retirar o direito a

levou à colisão com a traseira de veículo que aguardava a abertura valores economicamente considerados, seus reflexos podem

do semáforo. Inconforma-se com a manutenção da condenação de macular a honra e a imagem do trabalhador que, a partir de então,

horas extras, concernentes a quinze minutos diários antes do início passa a carregar um estigma com força de lhe desenhar um novo

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 44
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

cenário no campo profissional. última falta, a única que teve como reprimenda a pena de

Por tais razões, exige-se à configuração da justa causa prova suspensão (por um dia), mas não por oferecimento de risco no

robusta, clara e inconteste da autoria e materialidade do ato trânsito e, sim, porque, no curso do itinerário, teria deixado de

gravoso imputado, mormente em se tratando de imputação da atender a uma solicitação de embarque, situação que gerou a

prática de ato de improbidade e mau procedimento. abertura de reclamação por usuário que se sentiu prejudicado.

Vale dizer, incumbe ao empregador o ônus de comprovar, de forma Dentre as faltas com maior peso de gravidade estão aquelas

inequívoca, as acusações dirigidas ao reclamante, a teor dos arts. relativas ao ato de falar ao celular (o que teria ocorrido em duas

818, da CLT, e 373, II, do novo CPC. Do encargo, no entanto, a oportunidades) e de conduzir o ônibus com a porta dianteira/traseira

Reclamada, ora Recorrente, não se desincumbiu a contento. aberta (também uma única vez). Contudo, também se verifica que

Na hipótese examinada, a Reclamada insiste na tese de que foi o estes casos aconteceram há bastante tempo (outubro de 2013;

Reclamante responsável por acidente envolvendo o ônibus que março e novembro de 2014), de tal forma que se supõe a

conduzia e veículo de passeio, no dia 25 de novembro de 2017, na adequação do Reclamante em relação a esses comportamentos,

Avenida Boa Viagem. Porém, os documentos em que se baseia no após a advertência que lhe foi aplicada após os fatos.

intuito de evidenciar a alegada ação imprudente do Reclamante - e, Diante de tais circunstâncias, compreendo que o liame dessas faltas

a partir daí, estabelecer a ideia de que o Obreiro assumiu postura com o fato apontado pela Empresa que teria tornado insustentável a

desidiosa -, não evidenciam o cometimento de falta grave. permanência do Obreiro soa desproporcional, máxime porque,

O Boletim de Acidente de Trânsito sem Vítima e as Declarações dos conforme já exposto, sequer revelada de modo contundente a culpa

Condutores, documentos todos repousados no ID. 24dc182, do Autor. A postura desidiosa, com efeito, não restou seguramente

apontam, como bem disse o MM. Juiz de origem, para versões demonstrada.

conflitantes do episódio, valendo destacar que, segundo a narrativa Realce-se, de outro lado, jurisprudência da Corte Superior

do Empregado, o carro com o qual se chocou estava posicionado Trabalhista, com a qual me afino, no sentido de que a presunção de

de maneira irregular na pista, ocupando duas faixas, além de culpa gerada no âmbito das infrações de trânsito em situações de

destacar que o sinal estava liberado ao fluxo no sentido em que colisão traseira, calcada no inciso II do art. 29 do Código de Trânsito

trafegavam. Brasileiro, não se aplica com a mesma magnitude no campo das

Ademais, consignou-se no Termo que os Agentes da CTTU não relações de trabalho, mormente para o escopo pretendido pela

presenciaram o acidente. Em outras palavras, não está claro o que Recorrente, como decorrência lógica do princípio da proteção.

levou ao acidente, de tal modo que a compreensão da Ré, ao Vejamos:

atribuir falta grave ao Autor, mostrou-se, na verdade, sem [...] JUSTA CAUSA. MOTORISTA. ACIDENTE DE TRÂNSITO.

fundamento. COLISÃO TRASEIRA. DESÍDIA. PRESUNÇÃO DE CULPA. NÃO

Mesmo porque não parece razoável considerar - como afirmado na CONFIGURAÇÃO. AUSÊNCIA DOS REQUISITOS

peça recursal - que o Reclamante não reunia condições para NECESSÁRIOS PARA APLICAÇÃO DA MEDIDA. ÔNUS DA

exercer a função de Motorista, quando o que se tem evidenciado é PROVA. A resolução contratual é a hipótese de extinção do vínculo

que a relação de emprego teve início em 29/08/2009 e que até o de emprego em que um dos contratantes, em virtude do

momento do acidente (em 25/11/2017) o Autor não se envolveu em cometimento de falta grave pela parte adversa, decide por fim ao

nenhuma outra colisão. contrato de trabalho. No que tange, especificamente, à resolução

Embora a Reclamada tenha feito juntar inúmeros Comunicados de por falta grave do empregado, o artigo 482 da CLT elenca os tipos

advertências que teria aplicado ao Reclamante (v. ID. 8bffb3b), as de infrações por ele cometidas que poderão dar ensejo a tal

faltas ali enunciadas, em sua maior parte, referem-se a situações de modalidade de extinção contratual. Em sua alínea "e", o dispositivo

baixa gravidade e que não permitem inferir comportamento mencionado dispõe que constitui justa causa para rescisão do

desidioso no exercício da atividade de condução do transporte contrato de trabalho pelo empregador a desídia no desempenho das

coletivo em si. respectivas funções. A figura aqui tipificada é caracterizada pela

Observa-se, de fato, um acúmulo numeroso de infrações, mas que, negligência reiterada e habitual do empregado no desempenho das

em regra, não transparecem condutas graves. São, por exemplo, suas funções. Outrossim, é cediço que para efetivação do exercício

faltas injustificadas (duas apenas ao longo de mais de oito anos de disciplinar do empregador e consequente aplicação da justa causa

prestação de serviços), um atraso, uma alteração de itinerário, no contrato de trabalho, além da tipicidade da conduta (requisito

"queima" de parada também somente em uma oportunidade. Esta objetivo), deverão ser levados em conta alguns outros requisitos (de

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 45
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ordem subjetiva ou circunstancial) para aferição da validade da empregado recorrente relata que trafegava a uma velocidade de

penalidade imposta, estando entre eles: o dolo ou culpa do 60km/h, permitida na via; que mantinha uma distância de 20 metros

empregado; o nexo existente entre a falta e a penalidade, a do veículo à frente, que freou bruscamente, impossibilitando sua

adequação e proporcionalidade desta última, gradação da pena em própria frenagem ou desvio para os lados, em face do pesado

determinados casos, bem como a ausência de perdão tácito ou tráfego na pista e que o preposto desconhecia detalhes sobre o

expresso do empregador. Logo, não basta a tipicidade da conduta acidente. 3. Por se tratar de medida extrema, a justa causa só deve

para que o exercício do poder disciplinar do empregador seja ser aplicada quando o ato que a ensejou restar bem provado e

considerado regular e responsável. Deverão ser atendidas outras caracterizado, com os seus respectivos requisitos: atualidade,

condições, a exemplo das demais aqui apresentadas, sempre com gravidade e proporcionalidade entre a punição e a falta. 4. Por

o cuidado e observância das peculiaridades impostas caso a caso. conseguinte, in casu, a empresa recorrida deveria ter provado

Na hipótese, o TRT reconheceu que não ficou comprovado o dolo cabalmente a desídia (art. 482, e, da CLT) do empregado recorrente

ou a culpa do autor pelo acidente causado. Registrou, para tanto, no cumprimento de suas funções no curso do contrato de trabalho,

que "não há prova de que ele fosse o culpado pelo acidente o que não ocorreu nos autos. Outrossim, vale ainda salientar que a

ocorrido, ônus que competia à reclamada, conforme mencionado v. decisão recorrida se ateve, apenas, ao Boletim de Ocorrência

acima. O autor alegou que o acidente ocorreu em razão de falha no carreado aos autos (fls. 80-83). 5. Finalmente, havendo dúvidas

sistema de freios, que o impediu de parar o ônibus antes da colisão quanto à culpa do empregado recorrente pelo ato que ensejou a

com o veículo que estava à sua frente". Para o reconhecimento da justa causa, impõe-se a reversão para a dispensa sem justa causa.

justa causa, penalidade máxima aplicada ao empregado, deve estar Recurso de revista conhecido por violação dos arts. 818 da CLT e

robustamente provada nos autos a ocorrência da conduta grave que 333, I, do CPC e provido para restabelecer a r. sentença. (...)." (TST

se amolde aos tipos prescritos na norma celetista, ônus que -RR-72900-42.2001.5.15.0118, Relator: Ministro Alexandre de

incumbe à quem alega, nos termos do artigo 818 da CLT, no caso, Souza Agra Belmonte; 3ª Turma; Julgamento: 03/04/2013; DEJT

a reclamada, que dele não se desvencilhou. Acrescente-se, ainda, 05/04/2013)

que em consequência do princípio protetivo que permeia as (Destaquei)

relações de emprego, se torna inviável a aplicação da presunção Observa-se que o reconhecimento da justa causa não se dá de

extraída dos artigos 28 e 29, II, do CTB - utilizada para fins de forma automática, como resultado imediato da presunção de culpa

apuração de infração administrativa - em prejuízo do empregado. que decorre de infrações às normas de trânsito. Em situações desta

Precedentes. Recurso de revista de que se conhece e a que se natureza, conforme exaustivamente pontuado, cabe ao Empregador

nega provimento. (TST-RR-107800-35.2007.5.01.0246; Relator: evidenciar a culpa do Empregado de maneira inconteste, a fim de

Ministro Cláudio Brandão; 7ª Turma; Julgamento: 11/05/2016; possibilitar o enquadramento em algum dos tipos graves elencados

DEJT: 10/06/2016) no art. 482 da CLT.

"[...] DISPENSA POR JUSTA CAUSA. MOTORISTA DE ÔNIBUS. Ausente elemento de prova que ofereça sustentação à tese de

ACIDENTE. ABALROAMENTO NA PARTE TRASEIRA DE empresarial de que no caso teria se configurado a justa causa por

VEÍCULO À SUA FRENTE. PRESUNÇÃO DE CULPABILIDADE. desídia, não resta alternativa senão corroborar a Decisão de

1. A presunção da efetiva responsabilidade do empregado primeiro grau, no aspecto, pelos seus próprios fundamentos.

recorrente pelo acidente, mesmo que a jurisprudência em matéria Nego provimento.

de trânsito presuma que a culpa é sempre do motorista que abalroa Jornada de trabalho.

a traseira de veículo que se encontra à frente, não é capaz, por si [...]

só, de comprovar a justa causa para efeitos trabalhistas, já que para Deve ser observado que, diante da grande quantidade de processos

a caracterização da justa causa é necessária a sua efetiva nesta Especializada em que a mesma realidade se constata, é

comprovação, além do que se deve levar em conta o princípio da pacífico o entendimento no sentido de que os controles/guias de

relação de emprego em vigor no Direito do Trabalho. Logo, não se viagens não trazem os registros de toda a jornada dos motoristas e

pode confundir culpabilidade de acidente de trânsito com regra de cobradores, em especial por não incluir os marcos temporais em

descumprimento de contrato de trabalho, porquanto ambos partem que o trabalhador se desloca do terminal à garagem ou o período

de pressupostos fáticos e legais completamente diversos. 2. de retorno, ao fim do expediente, e do espaço de tempo reservado à

Analisando o contexto fático e probatório lançado no v. acórdão prestação de contas e vistoria dos veículos.

recorrido percebe-se que, de acordo com o documento à fl. 77, o É importante deixar delimitado que, na hipótese dos autos, o Juiz

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 46
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

não declarou a invalidade das guias juntadas pela Reclamada, nem durante o contrato. E a condenação firmada pelo Juízo só alcança,

aos relatórios anexados pelo Consórcio Grande Recife, documentos por óbvio, os dias em que deixou de ser deferido pela Empregadora

que abarcam todo o período contratual imprescrito, mas apenas fez o intervalo pelo período legal de 01 (uma) hora, à luz dos relatórios

acrescer às jornadas o equivalente a 15 (quinze) minutos, por firmar e guias de viagens anexados.

convicção de que este era o tempo que o Reclamante permanecia Por fim, também nada a alterar no tocante às diferenças de

sem registrar a sua jornada quando do início da atividade, antes de adicional noturno. Conforme suficientemente esclarecido pelo

iniciadas as viagens que teria de realizar ao longo do dia. Magistrado a quo, o registro das atividades que embasa o cômputo

E, assim, reputo que o fez com acerto, levando em consideração o do adicional noturno contabiliza friamente o número de horas

que se extraiu da prova oral, que abaixo se transcreve para fins trabalhadas, ignorando o critério da redução de jornada, previsto no

elucidativos: § 1º do art. 73 da CLT, de modo que se reconhece o direito às

"(...) que pegava na garagem e já passava o cartão do PRODATA diferenças com base neste parâmetro.

na garagem; que quando saía do veículo, seja na garagem ou no Destarte, inexistindo motivos que respaldem a fundamentação

terminal, passa o cartão para encerrar sua matrícula no sistema; recursal, deve ser confirmada a Sentença, no que tange aos

que chegava 15 minutos antes da sua pegada; que essa aspectos que envolvem a jornada de trabalho.

antecedência não ficava registrada; que quando trabalhava dois Nego provimento, no particular.

turnos registrava o intervalo no PRODATA; que normalmente FGTS e Seguro-Desemprego.

trabalhava em um único turno (...)" (Sr. Normando José Ramos [...]

Sérgio, 1ª testemunha apresentada pelo Reclamante - ID. 3b04248, Outrossim, melhor sorte não assiste à Recorrente com relação à

p. 1) indenização substitutiva do Seguro-Desemprego, que, de acordo

"(...) que todas as viagens estão registradas no PRODATA; que os com a Lei n.º 7.998/90, constitui programa social que tem por

intervalo entre as viagens também estão registrados no PRODATA; finalidade proporcionar uma assistência financeira temporária ao

que chegam com 15 minutos de antecedência; que abre o trabalhador que se encontre desempregado em virtude de dispensa

PRODATA ocioso na garagem e também no terminal para o inicio sem justa causa, bem como auxiliar os trabalhadores na busca ou

da primeira viagem; que mesmo as viagens extras estão marcadas preservação do emprego, promovendo ações integradas de

no PRODATA; que desativa o PRODATA na garagem ao término de orientação, recolocação e qualificação profissional (art. 2º, I e II).

sua última viagem (...)" (Sr. Antônio Marcos da Silva, 2ª testemunha A Resolução n.º 467/2005 do Conselho Deliberativo do Fundo de

apresentada pelo Reclamante - ID. 3b04248, p. 2) Amparo ao Trabalhador (CODEFAT), que estabelece

Diante das declarações, constata-se a comprovação da tese da procedimentos relativos à concessão do seguro desemprego,

inicial, em relação a tal aspecto pelo menos (necessidade de dispõe, em seu art. 13, que compete ao empregador, no ato da

apresentação na Empresa com antecedência de 15 minutos), de dispensa, fornecer ao trabalhador dispensado sem justa causa o

modo que, configurado o tempo à disposição, nos termos do art. 4º "Requerimento do Seguro-Desemprego - RSD", bem como a

da CLT, e à míngua de prova em sentido contrário (a Reclamada "Comunicação de Dispensa - CD", devidamente preenchidas, com

não apresentou prova testemunhal), não vislumbro razão as informações constantes da Carteira de Trabalho e Previdência

consistente para a alteração do Julgado. Social.

Também não há como prosperar o pleito de exclusão da E o art. 14 da Resolução mencionada esclarece os prazos que tais

condenação às horas de intervalo intrajornada, porquanto o Juízo documentos devem ser encaminhados pelo trabalhador, definindo o

não poderia ter adotado outra lógica, quando se nota o desrespeito limite de 120 (cento e vinte) dias após a data da dispensa, in verbis:

ao intervalo mínimo de 01 (uma) hora em determinadas ocasiões "Art. 14. Os documentos de que trata o artigo anterior deverão ser

que foram citadas por amostragem, o que, por si só, se revela encaminhados pelo trabalhador a partir do 7º (sétimo) e até o 120º

inquestionável. Aqui, suficiente se mostra ratificar os exemplos (centésimo vigésimo) dias subsequentes à data da sua dispensa ao

mencionados na Sentença: os dias 01, 02, 03 e 04 de março de Ministério do Trabalho e Emprego por intermédio dos postos

2016 são um indicativo evidente de que a condenação foi credenciados das suas Delegacias, do Sistema Nacional de

pertinente, pois nesses dias o intervalo registrado na guia revela Emprego - SINE e Entidades Parceiras."

concessão inferior a uma hora (v. ID. ca64c08, p. 1 a 4). No caso em tela, o Autor obteve o reconhecimento quanto ao

A Recorrente cita exemplo em que haveria o registro correto de uma caráter injusto da sua demissão, fato que incontroversamente lhe foi

hora, mas opta por ignorar que essa não foi uma rotina constante comunicado em 29/11/2017, fazendo jus o Obreiro às diferenças de

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 47
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

verbas rescisórias. indeferido ao Autor o benefício da gratuidade da justiça "em

Ademais, afigura-se inegável que, por ocasião da demissão, ao demonstração de ausência de prova da hipossuficiência econômica

Reclamante não foram fornecidas as guias necessárias para a sua exigida para deferimento das cotas". A bem da verdade, o benefício

habilitação no Seguro-Desemprego, o que tornou inviável o seu da gratuidade foi deferido pelo Juiz, como se observa do primeiro

acesso ao benefício. tópico da Sentença (ID. ec1df9c, p. 1 e 2).

Sucede que já decorreram mais de dois anos da data da demissão Diante desse quadro, confirmo a Sentença.

do Autor, razão pela qual já superado, em muito, o prazo limite Não se pode olvidar, outrossim, que à época da demissão, em

previsto na Resolução nº 467/2005, do CODEFAT. Além disso, não 29/11/2017, o Reclamante contava com mais de 08 (oito) anos de

há como identificar se o Reclamante ainda continua em situação de vínculo com a Reclamada, de modo que acertados os parâmetros

desemprego. estabelecidos pelo Juízo, ao esclarecer que o valor deve

Tais circunstâncias poderiam representar óbice ao levantamento corresponder a 05 (cinco) parcelas do benefício, nos termos do art.

dos valores do benefício, pelo fato de que já não estão preenchidos 4º, § 2º, I, b, da referida legislação, com a redação dada pela Lei n.

requisitos indispensáveis à sua liberação, que justificam a finalidade 13.134/2015.

do programa. Nego provimento ao Apelo, quanto aos aspectos abordados neste

A guia para recebimento do seguro-desemprego deve ser liberada tópico.

quando da rescisão contratual (art. 477, § 6.º da CLT) e tem lapso Multa do art. 477 da CLT. Cabimento na hipótese de reversão

de validade limitado, superado o qual não surtirá mais efeito. In da justa causa. Item III da Súmula n. 23 do TRT6.

casu, indiscutível que o Autor ficou impossibilitado de habilitar-se no [...]

seguro desemprego, em razão da ausência de entrega das guias Do exame dos autos, emerge ser devida a multa a que alude o art.

pertinentes. 477, § 8.º, da CLT. A Reclamada defendeu a dispensa por justa

Evidenciada a ilicitude da conduta da Empregadora, ao frustrar o causa do Obreiro, sob a alegação de que este teria apresentado

recebimento do benefício, deve arcar com o dever de indenizar o comportamento desidioso, hipótese descartada nestes autos.

Empregado. Trata-se da hipótese de transformação da obrigação de O texto legal determina o pagamento de multa no valor de um

fazer, não operada, em perdas e danos, a teor do que preceitua o salário do trabalhador no caso de as verbas rescisórias não terem

art. 186 do Código Civil. sido quitadas no prazo estipulado nessa norma jurídica (art. 477, §

Em suma, a não liberação da guia, quando tal obrigação deveria ser 6.º, da CLT). Em outras palavras, não pagando a empregadora as

cumprida, autoriza a liquidação do título, aplicando-se em tais verbas rescisórias a que fazia jus o empregado, incide a multa

situações o instituto das perdas e danos, previsto no Direito Civil e prevista no texto consolidado.

que tem espaço no Direito do Trabalho, à luz do art. 8.º da CLT. A razão da existência desta penalidade é compelir o empregador a

Incide à espécie o entendimento consubstanciado na Súmula nº realizar o pagamento das verbas rescisórias ao empregado quando

389, item II, do C. TST, de seguinte teor: do término contratual. E a reversão da justa causa imputada pela

"Seguro-desemprego. Competência da justiça do trabalho. Direito à Empresa autoriza a condenação prevista no diploma consolidado.

indenização por não liberação de guias. (conversão das O entendimento desta Corte sobre o tema, inclusive, encontra-se

Orientações Jurisprudenciais nºs 210 e 211 da SDI-1) - Res. atualmente pacificado por meio da Súmula n.º 23 desta Corte

129/2005 - DJ 20.04.05 Regional:

[...] "MULTA DO ARTIGO 477, § 8º, DA CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS

II - O não-fornecimento pelo empregador da guia necessária para o DO TRABALHO.

recebimento do seguro-desemprego dá origem ao direito à I - A multa cominada no artigo 477, § 8º, da Consolidação das Leis

indenização. do Trabalho apenas é cabível na hipótese de pagamento

(ex-OJ nº 211 - Inserida em 08.11.2000)" intempestivo das verbas rescisórias, por culpa do empregador, não

Acrescente-se que a CTPS do Reclamante, apresentada sendo devida em razão de diferenças reconhecidas em juízo.

juntamente com a inicial, em 15/02/2018, não indica a existência de II - Efetuado o pagamento das verbas rescisórias, no prazo fixado

contratação posterior, de modo que, não tendo a Reclamada feito no artigo 477, § 6º, da Consolidação das Leis do Trabalho, não se

prova em sentido contrário, não há que se cogitar de óbice ao configura a mora por homologação tardia do termo de rescisão do

reconhecimento do direito pleiteado. contrato de emprego. -

Ademais, insubsistente a alegação de que o próprio Juízo teria III - A reversão da justa causa em juízo autoriza a condenação ao

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 48
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

pagamento da multa disciplinada no artigo 477, § 8º, da em sintonia com a Súmula 389, do TST. Neste contexto, a

Consolidação das Leis do Trabalho". (Precedentes: IUJ - Processos insurgência apresentada consiste, tão-somente, no inconformismo

0000124-68.2015.5.06.0000; 0000267-57.2015.5.06.0000; 0000323 com a solução conferida pela Corte Revisanda. Além disso, a

-90.2015.5.06.0000. apreciação das alegações, no tocante à justa causa e aos títulos

(Grifei) vinculados à jornada de trabalho, implicaria no revolvimento de fatos

O Juízo de primeiro grau, com acerto, conferiu aplicabilidade à e provas, o que não é possível nesta via recursal e inviabiliza a

diretriz. divergência jurisprudencial específica (Súmulas 126 e 296, I, do

Realce-se, inclusive, para a necessidade de observância ao TST).

Precedente, em respeito à regra disposta no art. 927, V, do Código Quanto aos demais temas, tem-se que o dissenso pretoriano

de Processo Civil, que impõe aos tribunais seguir a orientação do apresentado é inapto a promover o prosseguimento do apelo, por

plenário ou do órgão especial aos quais estiverem vinculados. O não apresentar as mesmas premissas fáticas da decisão recorrida.

permissivo para a aplicação desse dispositivo, no âmbito processual Por oportuno, observe-se, em relação aos honorários de

trabalhista, encontra-se nos arts. 769 da CLT e 15 do CPC, bem sucumbência, que a Turma não afastou, em absoluto, a

assim na regulamentação conferida pelo art. 3º, XXIII, da IN nº 39 possibilidade de pagamento pelo credor, mas condicionou à

do Colendo Tribunal Superior do Trabalho, sendo aplicável, ainda, o alteração de sua situação econômica, a qual deve ser observada

disposto no art. 15, I, alíneas "d" e "e" da referida Instrução concretamente. Tal pronunciamento destoa do aresto colacionado.

Normativa CONCLUSÃO

Nego provimento. Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

Honorários sucumbenciais. Cumpram-se as formalidades legais.

[...] Intimem-se.

A cobrança de honorários sucumbenciais em desfavor do nbb/NUGEP

hipossuficiente poderá incidir, exclusivamente, sobre o crédito

resultante de Sentença que lhe seja favorável, tendo em conta as Assinatura

verbas de caráter indenizatório e, quanto às verbas de cunho RECIFE, 16 de Novembro de 2020.

remuneratório, somente sobre o máximo de 30% (trinta por cento)

daquilo que ultrapassar o teto do RGPS. DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

Imperioso destacar, contudo, que a exigibilidade da verba honorária Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

sucumbencial permanecerá suspensa, como já está indicado no § Decisão


Processo Nº ROT-0001279-66.2017.5.06.0023
4º do art. 791-A da CLT, em razão de ser o Obreiro detentor dos Relator NISE PEDROSO LINS DE SOUSA
benefícios gratuidade. Noutras palavras, reconhece-se que o RECORRENTE COMAL - COMERCIO ATACADISTA
DE ALIMENTOS LTDA
Reclamante é devedor de honorários de sucumbência, observando- ADVOGADO MARCIA DA SILVA SANTOS(OAB:
16491/PE)
se os parâmetros acima, ou seja, sobre parcelas de natureza
RECORRENTE MARCILIO BERNARDINO
indenizatória e, no caso das parcelas remuneratórias, sobre o ALBUQUERQUE
ADVOGADO FERNANDO DE OLIVEIRA
máximo de 30% do que porventura ultrapassar o teto do RGPS. SOUZA(OAB: 1996-A/PE)
Todavia, repita-se, não as pagará enquanto não demonstrar o RECORRIDO COMAL - COMERCIO ATACADISTA
DE ALIMENTOS LTDA
credor dos honorários que essa situação especial não mais existe, ADVOGADO MARCIA DA SILVA SANTOS(OAB:
16491/PE)
dentro do prazo de dois anos.
RECORRIDO MARCILIO BERNARDINO
Logo, dou parcial provimento ao Apelo, nos termos da ALBUQUERQUE
ADVOGADO FERNANDO DE OLIVEIRA
fundamentação acima." SOUZA(OAB: 1996-A/PE)
Inicialmente, reporto-me às considerações preliminares, para
Intimado(s)/Citado(s):
rejeitar o pedido de sobrestamento do processo.
- COMAL - COMERCIO ATACADISTA DE ALIMENTOS LTDA
Na sequência, do confronto entre as razões recursais e os - MARCILIO BERNARDINO ALBUQUERQUE
fundamentos do decisum, tem-se que a Revista não comporta

processamento, pois o Regional decidiu as questões veiculadas no

apelo com base na legislação pertinente, de acordo com o conjunto

probatório contido nos autos e, diversamente do que quer fazer crer,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 49
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

contemplado a realidade do seu horário laboral. Assevera que não


PODER
houve a correta distribuição do ônus da prova, vez que cabia a
JUDICIÁRIO
reclamada a comprovação da jornada de trabalho, ônus do qual não
Fundamentação se desincumbiu. Pugna pelo pagamento de indenização por perdas
RECURSO DE REVISTA e danos quanto aos honorários advocatícios, a fim de ressarcir os
Trata-se de Recurso de Revista interposto por MARCÍLIO gastos na contratação de advogado particular para patrocinar a
BERNARDINO ALBUQUERQUE, em face de acórdão proferido em demanda, com fulcro nos arts. 389, 395 e 404, do Código Civil.
sede de Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como Extraio do acórdão os seguintes fundamentos:
recorrida, COMAL - COMÉRCIO ATACADISTA DE ALIMENTOS "A apreciação da controvérsia envolvendo jornada de trabalho está
LTDA.. estritamente vinculada à exibição de documento essencial a cargo
CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES do empregador (cartões de ponto, livro de ponto, folhas de
A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que, frequência), quando possuir mais de 10 (dez) empregados, caso
embora o Tema de Repercussão Geral n.º 1046 do STF (ARE concreto destes autos, por imperativo legal. Incidência do art. 74, §
1121633) - "Validade de norma coletiva de trabalho que limita ou 2º, da CLT.
restringe direito trabalhista não assegurado constitucionalmente" Distribuindo-se o ônus da prova, incumbia à parte ré a
seja objeto de uniformização de jurisprudência perante a Suprema demonstração dos fatos impeditivos, modificativos ou extintivos do
Corte, com determinação de sobrestamento dos processos, em direito do autor, a teor do disposto nos artigos 818, da CLT, 373,
âmbito nacional, essa não é a hipótese destes autos, pois do inciso II, do CPC.
acórdão não se pode extrair tese a respeito da validade da cláusula A demandada trouxe aos autos os controles de ponto, os quais
normativa, invocada pela recorrente, que prevê a redução do foram impugnados pela parte autora, sob o fundamento de que os
intervalo intrajornada. horários apostos não correspondiam à real jornada de trabalho.
Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do Observa-se neles a semelhança do horário anotado com o alegado
Recurso de Revista interposto nestes autos. na defesa, assim como os registros de horários variáveis, além da
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS anotação do intervalo intrajornada legal.
Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se Recaiu, pois, sobre o vindicante, o encargo de comprovar que os
deu em 08.07.2020 ocorrendo a publicação da decisão de registros de horário não continham a veracidade que tenta impingir
Embargos Declaratórios em 03.08.2020 e a apresentação das a demandada. Todavia, do encargo probatório entendo que autor
razões recursais em 21.07.2020 (Ids cccc041, 7b4ff67 e 7aba665). não se desvencilhou, visto que não apresentou prova, oral ou
Representação processual regularmente demonstrada (Id 5c03ae3). documental, para invalidar os cartões de ponto acostados aos
Defiro o pedido de notificação exclusiva ao advogado FERNANDO autos.
DE OLIVEIRA SOUZA OAB/SP 247.435 e OAB/RN 1318-A. Desta feita, correta a sentença que entendeu pela validade dos
Preparo desnecessário. registros de frequência.
PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS Cumpre realçar que a pretensão do reclamante, deduzida na inicial,
HORAS EXTRAS/ INTERVALO INTRAJORNADA foi de pagamento de horas extras segundo a jornada de trabalho
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS/ PERDAS E DANOS por ele declinada, a qual não restou comprovada.
Alegações: Com efeito, a tese do autor não consistiu em não pagamento das
- contrariedade à Súmula nº 338, I, 437, II, do TST; horas extras registradas nos controles de ponto ou seu pagamento
- contrariedade às OJs 307, 342 e 354 da SDI-1 do TST; a menor (diferenças), pelo que tais arguições, em sede de recurso,
- violação aos artigos 5º, caput, XXXV, XXXVI, LIV e LV; 7º, XVI, revela-se clara inovação recursal, o que não é admitido.
XXII, da CF; 71, §4º, 74, § 2º, 791-A, 818 da CLT; 373, I, 389, 395, Diante desse contexto, tenho como acertada a sentença que julgou
402 e 404 do Código Civil; e improcedente o pleito de horas extras. Nada a reformar.
- divergência jurisprudencial. (...)
Insurge-se a parte recorrente contra o acórdão turmário, no que Registro que a presente reclamação trabalhista foi ajuizada antes
tange ao indeferimento das horas extras e intervalo intrajornada, da entrada em vigor da Lei nº 13.467/2017, que promoveu a reforma
apontando, em suma, a invalidade dos controles de jornada trabalhista. E, no caso concreto, também não foi pedido para que a
apresentados, já que apresentam horários britânicos, não temática fosse abordada sob a égide da nova lei.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 50
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Dessa forma, prevalece, na hipótese, a normatividade anterior, no Intimem-se.

sentido de que na Justiça do Trabalho a verba honorária somente é snl/gma

devida nas hipóteses previstas na Lei n 5.584/70 e em Assinatura

conformidade com o entendimento consagrado na Súmulas nº 219 RECIFE, 16 de Novembro de 2020.

do TST.

Assim sendo, os honorários advocatícios não decorrem da mera DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

sucumbência, estão condicionados estritamente ao preenchimento Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

dos requisitos indicados na Súmula 219 do TST, devendo a parte Decisão


Processo Nº ROT-0001199-16.2014.5.06.0021
estar assistida por sindicato da categoria profissional e comprovar a Relator SOLANGE MOURA DE ANDRADE
percepção de salário inferior ao dobro do mínimo legal ou encontrar- RECORRENTE REPEL RECIFE PESCADOS LTDA
ADVOGADO Jairo Cavalcanti de Aquino(OAB:
se em situação econômica que não lhe permita demandar sem 1623/PE)
prejuízo do próprio sustento ou de sua família. ADVOGADO ANTONIO CESAR CAULA REIS(OAB:
14709/PE)
No caso, estando a parte reclamante assistida por advogado ADVOGADO CLAUDIO COUTINHO SALES(OAB:
28069/PE)
particular, conforme procuração de fl.19, não faz jus à verba em
ADVOGADO EDUARDO MACIEIRA RIBEIRO DE
apreço. PAIVA(OAB: 38018-D/PE)
RECORRIDO CASA LUX OTICA SOCIEDADE
Outrossim, cumpre esclarecer, em atenção ao alegado, que o COMERCIAL LTDA
contrato de honorários advocatícios firmado entre o acionante e seu ADVOGADO MIGUEL LAURINDO DE CERQUEIRA
MELO FILHO(OAB: 24975/PE)
patrono possui natureza civil, cujos efeitos ficam restritos entre os RECORRIDO UNIÃO FEDERAL (PGF)
pactuantes, não podendo atingir terceiro alheio ao negócio jurídico. RECORRIDO MARCIA MARIA SILVA DE ARRUDA
ADVOGADO JAIRO DE HOLANDA
Ademais, no processo do trabalho, a parte tem a prerrogativa de CAVALCANTI(OAB: 18442/PE)
ajuizar sua reclamação trabalhista com a assistência de seu RECORRIDO MARIO BORTNIK JAROSLAUSKY
ADVOGADO JAIRO DE HOLANDA
sindicato de classe. CAVALCANTI(OAB: 18442/PE)
Ora, se a parte autora optou por contratar um advogado particular, CUSTOS LEGIS MINISTÉRIO PÚBLICO DO
TRABALHO
deve arcar com o ônus de sua escolha, não sendo possível CUSTOS LEGIS UNIÃO FEDERAL (PGF)
transferir à demandada essa espécie de encargo processual, razão
Intimado(s)/Citado(s):
pela qual não há falar em condenar a reclamada ao pagamento de
- CASA LUX OTICA SOCIEDADE COMERCIAL LTDA
"indenização" correspondente aos honorários contratuais." - MARCIA MARIA SILVA DE ARRUDA
Confrontando os argumentos da parte recorrente com os - MARIO BORTNIK JAROSLAUSKY
- REPEL RECIFE PESCADOS LTDA
fundamentos da decisão recorrida, tenho que a Revista não

comporta processamento, inexistindo as violações apontadas, pois

a questão foi apreciada de acordo com o conjunto probatório

contido nos autos e na legislação pertinente à matéria, consistindo a PODER


insurgência, tão somente, no inconformismo com a solução dada à JUDICIÁRIO
lide ou, quando muito, interpretação diversa daquela conferida pelo
Fundamentação
Regional. Além disso, as alegações lançadas pela parte, em sentido
RECURSO DE REVISTA
diverso, somente seriam aferíveis com o reexame das provas
Trata-se de Recurso de Revista interposto pela empresa REPEL
carreadas ao feito, o que não é possível nesta via recursal. (Súmula
RECIFE PESCADOS LTDA., em face de acórdão proferido em
nº 126 do TST). Por consequência, resta inviabilizado o exame da
sede de Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como
divergência jurisprudencial específica (Súmula nº 296 do TST). No
recorridos, CASA LUX ÓTICA SOCIEDADE COMERCIAL LTDA.,
que tange aos honorários de sucumbência, observo que o Regional
MARCIA MARIA SILVA DE ARRUDA, MARIO BORTNIK
também decidiu com base na situação constatada nos autos e na
JAROSLAUSKY e UNIÃO FEDERAL.
legislação pertinente à matéria à época e em sintonia com a Súmula
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
nº 219 do TST.
O apelo é tempestivo, tendo em vista que a ciência da decisão
CONCLUSÃO
recorrida se deu em 03/09/2020 (aba de expedientes) e a
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.
apresentação das razões recursais em 16/09/2020 (Id 5d0e03c).
Cumpram-se as formalidades legais.
Representação processual regular (Id e7f0bbd).

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 51
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Satisfeito o preparo (Ids b3cd241, 306bff6 e 570fee8). Conforme bem discriminado pela Magistrada sentenciante, a

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS certidão do Cartório de Imóveis, juntada sob o Id. 01c8ad7 - Pág. 1,

VALIDADE DO AUTO DE ADJUDICAÇÃO com continuidade sob o Id. 62a8380 - Pág. 1, referente à matrícula

Alegações: do imóvel em questão (36.022), demonstra que, depois da sua

- contrariedade à Súmula 375 do TST; suposta venda, em 1996, foram realizadas diversas anotações,

- violação aos artigos 5º, caput, II, XXII, XXXVI, LIV e LV, e 226 da todas partindo do pressuposto de que a CASA LUX ÓTICA

CF; 792 do CPC; e permanecia na condição de sua proprietária.

- divergência jurisprudencial. Nesse sentido, diversas foram as averbações de penhoras

A parte recorrente insurge-se contra o acórdão turmário, renovando realizadas nesse imóvel, nos anos de 2002 e 2003 e seguintes,

suas alegações, a fim de que seja julgada procedente a ação decorrentes de dívidas da executada com a Fazenda Pública e com

anulatória de adjudicação, aduzindo, em síntese, que é parte a Caixa Econômica Federal, em varias das quais, inclusive, foi

estranha à lide em que foi deferida a adjudicação. Diz que não indicado como depositário do bem o Sr. Hugo Steremberg, sócio da

figurou como ré na petição inicial, tampouco no título executivo. referida pessoa jurídica, conforme documento de Id. 1a7ca19 - Pág.

Afirma que jamais integrou a pessoa jurídica executada (Casa Lux 1.

Ótica), ou manteve qualquer vínculo societário. Pontua que o E, como constou da sentença proferida pelo Juízo Cível, nos autos

contrato de promessa de compra e venda foi ajustado em 1996, por da ação de embargos de terceiros 0008358-50.2013.4.05.8300,

meio de escritura pública lavrada em cartório de notas, com também envolvendo controvérsia a respeito da propriedade do

pagamento imediato e integral do preço, com recolhimento dos mesmo imóvel, é realmente estranho que a REPEL RECIFE

tributos respectivos, enquanto a ação, que determinou-se a PESCADOS LTDA., sua pretensa adquirente, nada tenha requerido

constrição do bem, foi ajuizada em 2002, o que demonstra a boa-fé "quando tais penhoras foram registradas, já que, com certeza,

da ora recorrente, afastando a hipótese de fraude à execução. diversos oficiais de justiça estiveram na localidade para as

Do acórdão impugnado, exsurgem os seguintes fundamentos: avaliações e intimações devidas, tanto da Justiça do Trabalho como

"Entendo, em que pesem as alegações recursais, que a r. sentença da Justiça Federal" (Id. 225f017).

deve ser mantida. Entretanto, o que, a meu ver, se afigura mais relevante para o

Primeiramente, cumpre esclarecer que, na hipótese, a adjudicação reconhecimento da verdadeira inexistência, de fato, da compra e

do bem imóvel objeto da controvérsia não foi realizada pela venda aduzida pela autora da presente demanda é o teor da

reclamante da ação originária (Processo nº 0075300- averbação "R-8" contida na referida certidão cartorial, a qual se

65.2002.5.06.0014), mas por MARCIA MARIA SILVA ARRUDA e refere a um contrato de locação firmado entre a CASA LUX ÓTICA

MARIO BORTINIK JAROLASVSKY, autores, respectivamente, das e o Centro Oftalmológico de Pernambuco (COPE), em 10 de julho

Reclamações Trabalhistas nºs 0154900-18.1995.5.06.0003 e de 2006 e levado a registro em novembro/2006, a não deixar

0075400-49.1999.5.06.0006, - movidas, também, contra a CASA dúvidas que, mais de dez anos depois de quando deveria ter se

LUX ÓTICA SOCIEDADE COMERCIAL LTDA. -, e que pleitearam, concretizado o ato de disposição do bem, suscitado na presente

ao tomar conhecimento da penhora do bem, a habilitação dos seus ação, a referida empresa ainda era a sua legítima proprietária.

créditos na ação inicialmente mencionada. Todo o contexto acima descrito leva à inevitável ilação de que o

Dito isso, observo, mediante a detida análise do conjunto probatório negócio jurídico estabelecido na escritura pública de promessa de

acostado aos autos, que não procedem as alegações da REPEL compra e venda referente ao ano de 1996, apontado como óbice

RECIFE PESCADOS LTDA., de que é a proprietária do bem imóvel para a penhora e adjudicação do imóvel objeto da lide em exame,

objeto desta ação anulatória desde agosto/1996, o que não se efetivou, sendo certo que CASA LUX ÓTICA continuou

representaria óbice à sua penhora e adjudicação, porquanto agindo como proprietária do bem mesmo após a sua suposta

nenhuma relação possui com a empresa executada nas demandas venda, firmando, inclusive, contratos cíveis nessa condição.

em que credores os adjudicantes. Frise-se, ainda, que não foi indicado, pela autora/recorrente,

Ao contrário, firmo a conclusão de que o ato jurídico de disposição qualquer motivo hábil a justificar a manutenção dos poderes de

do bem imóvel objeto da constrição, registrado na escritura pública propriedade com a CASA LUX ÓTICA, mesmo depois da alegada

de promessa de compra e venda firmada entre a REPEL RECIFE alienação do imóvel, tampouco motivo que ampare a demora de

PESCADOS LTDA. e a CASA LUX ÓTICA, em 02/08/1996, não se mais de dez anos para se realizar o efetivo registro, no Cartório de

concretizou nos moldes alegados pela recorrente. Imóveis, da compra e venda supostamente realizada, o que leva a

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 52
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

RECORRENTE BANCO BRADESCO S.A.


crer que, de fato, tal "negócio" se tratou de mero artifício para livrar ADVOGADO URBANO VITALINO DE MELO
NETO(OAB: 17700/PE)
o patrimônio da empresa devedora das inúmeras dívidas
ADVOGADO CARLA ELISANGELA FERREIRA
trabalhistas e fiscais que lhe acometem. ALVES TEIXEIRA(OAB: 18855/PE)
ADVOGADO LEANDRO MARTINS DA SILVA(OAB:
O conteúdo dos documentos de Ids. 1d927d5, c8d6534, f8d7ef5 e 30179/PE)
4ca86fb, os quais indicam a presença de relação próxima e familiar RECORRENTE SBK-BPO SERVICOS
TECNOLOGICOS E
entre a CASA LUX ÓTICA e a REPEL RECIFE PESCADOS, REPRESENTACOES COMERCIAIS
S.A.
também sugere, em conjunto com todos os demais fatores já antes ADVOGADO FRANCISCO ANTONIO FRAGATA
JUNIOR(OAB: 39768/SP)
destacados, a existência de ajuste no sentido de se forjar a
RECORRENTE ABBC ASSOCIACAO BRASILEIRA DE
alienação do bem como tentativa de fraudar execuções e credores. BANCOS
ADVOGADO RIVADAVIA NUNES DE ALENCAR
Diante de tais considerações, não vejo como se afastar a conclusão BARROS FILHO(OAB: 8008-D/PE)
afiançada pela sentença recorrida, que reconheceu como ADVOGADO MARCIO CABRAL MAGANO(OAB:
103450/SP)
fraudatória a promessa de compra e venda do bem referente ao RECORRIDO LIVIA ELIZABETH BULL INACIO
FERREIRA
imóvel situado no número 131 da Rua da Imperatriz Tereza Cristina
ADVOGADO MARCIO VINICIUS PEREIRA LOPES
- Boa Vista - Recife - PE), firmada em 02/08/1996 entre a CASA MASCENA PIRES(OAB: 23394/PE)
ADVOGADO FLAVIA GONCALVES DE MELO(OAB:
LUX ÓTICA e a REPEL RECIFE PESCADOS, e, por conseguinte, 13231/PE)
julgou improcedente a ação anulatória de penhora e adjudicação em ADVOGADO abel luiz martins da hora(OAB: 11366-
D/PE)
epígrafe, mantendo hígidos os atos executórios havidos na TERCEIRO UNIÃO FEDERAL (PGFN)
INTERESSADO
reclamação trabalhista originária.."

Confrontando os argumentos da parte recorrente com os Intimado(s)/Citado(s):


fundamentos do acórdão, queda-se inviável o seguimento da - ABBC ASSOCIACAO BRASILEIRA DE BANCOS
Revista, tendo em vista que a Turma decidiu a questão com base - BANCO BRADESCO S.A.
- LIVIA ELIZABETH BULL INACIO FERREIRA
na situação constatada nos autos e aplicação das normas
- SBK-BPO SERVICOS TECNOLOGICOS E
pertinentes à matéria, consistindo o insurgimento da recorrente, REPRESENTACOES COMERCIAIS S.A.

quando muito, em interpretação diversa daquela conferida pelo

Regional. Assim, as alegações lançadas pela parte nas razões

recursais, em sentido contrário, somente seriam aferíveis com o PODER


reexame fáticoe probatório, o que não é possível nesta via recursal JUDICIÁRIO
(Súmula nº 126 do TST).
Fundamentação
Relativamente à divergência jurisprudencial trazida para confronto
RECURSO DE REVISTA
de teses, verifico que ela é inservível, ora porque não traz as
Trata-se de Recurso de Revista interposto por LÍVIA ELIZABETH
mesmas premissas fáticas da decisão recorrida, ora porque porque
BULL INÁCIO FERREIRA, em face de acórdão proferido, em sede
inespecífica, não abordando a totalidade dos fundamentos do
de Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como
acórdão. Incidem na hipótese as Súmulas nºs 23 e 296, item I, do
recorridos, ABBC ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE BANCOS,
Tribunal Superior do Trabalho.
BANCO BRADESCO S.A. e SBK-BPO SERVIÇOS
CONCLUSÃO
TECNÓLOGICOS E REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS S.A..
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
Cumpram-se as formalidades legais.
Apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação da
Intimem-se.
decisão recorrida se deu em 05/10/2020 e a apresentação das
snl/gma
razões recursais em 16/10/2020, conforme se pode ver dos
Assinatura
documentos de Ids 9079230 e 4fd1618.
RECIFE, 16 de Novembro de 2020.
Representação processual regularmente demonstrada (Ids

3eca06b).
DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
Dispensado, na hipótese, o preparo (id 8a68650).
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
Decisão
Processo Nº ROT-0000889-72.2012.5.06.0023 A parte recorrente insurge-se contra o acórdão impugnado em
Relator JOSE LUCIANO ALEXO DA SILVA
relação à terceirização de serviços (vínculo empregatício,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 53
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

isonomia e subordinação estrutural), com base em Carlos Scheuermann, DEJT 21/06/2019).

contrariedade à OJ nº 383, da SBDI-1, do TST e divergência CONCLUSÃO

jurisprudencial. Diante do exposto, DENEGOseguimento ao Recurso de

Não obstante o inconformismo apresentado, o presente Revista.

Recurso de Revista não ultrapassa o crivo da admissibilidade Cumpram-se as formalidades legais.

recursal. Intimem-se.

É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da jps

CLT, introduzindo novos requisitos formais ao processamento

dos Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de Assinatura

não conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para RECIFE, 16 de Novembro de 2020.

cada tema trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida

que consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2) DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

apresentar tese explícita e fundamentada de violação legal, de Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

contrariedade à Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora Decisão


Processo Nº ROT-0001549-21.2017.5.06.0143
e à Súmula vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que Relator CARMEN LUCIA VIEIRA DO
NASCIMENTO
entenda existir; 3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da
RECORRENTE ALDAIR JOSE PEREIRA
decisão recorrida; e 4) transcrever na peça recursal, no caso de ADVOGADO EVERALDO MARQUES DOS
SANTOS JUNIOR(OAB: 34540/PE)
suscitar preliminar de nulidade de julgado por negativa de
RECORRIDO ARM ENERGIA E SERVICOS DE
prestação jurisdicional, o trecho dos embargos declaratórios ENGENHARIA LTDA
ADVOGADO ANTONIO CLETO GOMES(OAB:
em que foi pedido o pronunciamento do tribunal sobre questão 5864/CE)
veiculada no recurso ordinário e o trecho da decisão regional RECORRIDO COMPANHIA ENERGETICA DE
PERNAMBUCO
que rejeitou os embargos quanto ao pedido, para cotejo e ADVOGADO ATILA ROBERTO POMILIO DE
SOUSA(OAB: 47729/PE)
verificação, de plano, da ocorrência da omissão (incluído pela
ADVOGADO JOANNA ROSA BEZERRA RIBEIRO
Lei nº 13.467, de 13.7.2017). VAREJAO(OAB: 32962/PE)
ADVOGADO ALVARO VAN DER LEY LIMA
Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de NETO(OAB: 15657/PE)
Revista objetivam favorecer a identificação de contrariedade a
Intimado(s)/Citado(s):
dispositivo de lei e a súmula, bem como dissensão das teses
- ALDAIR JOSE PEREIRA
apresentadas, impedindo impugnações genéricas da decisão - ARM ENERGIA E SERVICOS DE ENGENHARIA LTDA
regional e, ainda, juízo de admissibilidade subjetivo no tocante - COMPANHIA ENERGETICA DE PERNAMBUCO

a requisitos objetivos.

Com efeito, caberia à parte recorrente indicar (destacar) os

fragmentos da decisão recorrida em que se encontram


PODER
prequestionadas as matérias objeto de sua irresignação, vez
JUDICIÁRIO
que transcrito todo o capítulo da matéria impugnada, sem a

indicação específica do "trecho da decisão recorrida que Fundamentação

consubstancia o prequestionamento da controvérsia objeto do RECURSO DE REVISTA

recurso de revista". Trata-se de Recurso de Revista interposto por ALDAIR JOSÉ

Ora, não se admite mais a manutenção da prática de PEREIRA, em face de acórdão proferido em sede de Recurso

impugnação genérica e dissociada, que era usual na vigência Ordinário, nos presentes autos, figurando, como recorridas,

do regramento anterior. Deve a parte delimitar os respectivos COMPANHIA ENERGÉTICA DE PERNAMBUCO S/A - CELPE e

trechos em que tenham sido apreciadas as questões objeto do ARM ENERGIA E SERVIÇOS DE ENGENHARIA LTDA.

seu inconformismo, "não sendo suficiente, para esse fim, a CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

transcrição, quanto aos temas, da decisão recorrida em seu Em que pese tenha determinado o sobrestamento do feito, por

inteiro teor, sem qualquer destaque em relação aos pontos em observar que a questão discutida no Recurso de Revista tratava do

discussão" (Ag-E-ED-RR-2435-76.2015.5.22.0003, Subseção I índice de correção monetária aplicável aos débitos trabalhistas (TR

Especializada em Dissídios Individuais, Relator Ministro Hugo x IPCA-E), tema objeto das Ações Declaratórias de

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 54
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Constitucionalidade 58 e 59, verifico, após uma melhor análise dos O apelo é tempestivo. Decisão relativa aos Embargos de

autos, que a tramitação deste processo não deve ser afetada pela Declaração publicada em 08/06/2020 e apresentação das razões

referida ordem de suspensão, em razão dos motivos explicitados em 15/06/2020, conforme se pode ver da dos documentos Ids

abaixo. 38da41d e 82f3f13.

Em 27 de junho de 2020, o Ministro Gilmar Mendes concedeu Representação processual regularmente demonstrada (Id 9a8e49a).

medida cautelar para determinar a suspensão do julgamento de Preparo desnecessário.

todos os processos em curso no âmbito da Justiça do Trabalho que PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

envolvam a aplicação dos artigos arts. 879, §7º, e 899, § 4º, da NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL

CLT, com a redação dada pela Lei nº 13.467/2017, e o art. 39, TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS / VÍNCULO EMPREGATÍCIO

caput e § 1º, da Lei 8.177/91. ISONOMIA

Posteriormente, em 1º de julho de 2020, ao analisar medida cautelar ÍNDICE DE CORREÇÃO MONETÁRIA

no Agravo Regimental, o ministro relator esclareceu que ficaria Alegações:

obstada "a prática de atos judiciais tendentes a fazer incidir o índice - contrariedade à OJ n.º 383, da SBDI-1, do TST;

IPCA-E como fator de correção monetária aplicável em substituição - violação aos artigos 1º, III e IV, 2º, 3º, IV, 5º, caput, II, XXII e

à aplicação da TR, contrariando o disposto nos arts. 879, § 7º, e XXXV, 7º, XXXII e XXXIV, e 93, IX, da CF/88; 2º, 3º, 9º, 818 e 832

899, § 4º, da CLT, com a redação dada pela Lei nº 13.467/2017". da CLT; 373, I, e 489 do CPC; 39 da Lei n.º 8.177/1991; 12, alínea

Mas ressaltou que "a suspensão nacional determinada não impede "a", da Lei n.º 6.019/74; e

o regular andamento de processos judiciais, tampouco a produção - divergência jurisprudencial.

de atos de execução, adjudicação e transferência patrimonial no A parte recorrente suscita nulidade processual por negativa de

que diz respeito à parcela do valor das condenações que se afigura prestação jurisdicional, apontando, em síntese, que, mesmo com a

incontroversa pela aplicação de qualquer dos dois índices de oposição de Embargos de Declaração, o Regional permaneceu

correção" - destacou-se. E acrescentou que "a controvérsia sobre omisso quanto aos vícios destacados nos aclaratórios, bem como

eventuais valores compreendidos no resultado da diferença entre a apreciou de forma deficitária o conjunto probatório existente nos

aplicação da TR e do IPCA-E (parcela controvertida) é que deverá autos. No mérito, insurge-se contra a decisão turmária quanto ao

aguardar o pronunciamento final da Corte quando do julgamento de não reconhecimento da licitude da terceirização e indeferimento do

mérito desta ADC". vínculo empregatício com o tomador de serviços. Obtempera que

Na situação dos fólios, observa-se que a Turma entendeu pela deve ser aplicada a técnica do distinguishing quanto à tese

aplicação da TR e do IPCA-E como índices de correção monetária concretizada no julgamento proferido pela Corte Suprema. Assevera

em períodos distintos. Desse modo, apesar de a parte reclamante que, da análise do caso concreto, verifica-se a existência de

postular a atualização do débito trabalhista apenas pelo IPCA-E, terceirização fraudulenta mediante subordinação jurídica do

restou incontroverso o montante da condenação estabelecido no empregado terceirizado à empresa tomadora dos serviços, situação

acórdão, pois a parte demandada não questiona o critério de a qual autoriza o reconhecimento da relação de emprego. Ressalta

atualização monetária. que era a tomadora de serviços quem proferia as ordens condutoras

Essa especificidade afasta o caso concreto da suspensão do modo de prestação do seu labor. Subsidiariamente, acaso não

processual integral determinada na Medida Cautelar, acarretando o reconhecido o vínculo, pretende ver aplicado tratamento isonômico

diferimento do exame do índice de correção monetária até o em relação aos empregados da Celpe, ao argumento de que

julgamento do mérito da ADC pelo STF e o prosseguimento da executava os mesmos serviços dos eletricistas da tomadora de

análise de admissibilidade apenas dos demais tópicos recursais serviços, tendo direito à mesma remuneração, por isso. Reporta-se,

deduzidos no apelo, como esclarecido pela decisão do Agravo para tanto, ao artigo 12, alínea "a", da Lei n.º 6.019/74 e ao princípio

Regimental mencionada acima. da isonomia. Rebela-se contra a decisão no tocante ao índice de

Impõe-se, portanto, a revogação da determinação de correção monetária, apontando que deve ser aplicado o IPCA-E

sobrestamento do processo e o regular restabelecimento da marcha referente a todo o período laboral.

processual. Da decisão hostilizada, destaco o seguinte trecho (Id c588f34):

Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do Da correção monetária

Recurso de Revista interposto nestes autos. (...)

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS Acerca da matéria, o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 55
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Federal (STF), deferiu liminar para suspender os efeitos de decisão 25/3/2015, a correção deve ser realizada pelo Índice de Preços ao

proferida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), nos autos do Consumidor Amplo Especial (IPCA-E). Recurso de Revista

ArgInc 0000479-60.2011.5.04.0231, onde foi declarada a conhecido e provido, no particular". (PROC. N. TST-RR-351-

"inconstitucionalidade por arrastamento da expressão "equivalente à 51.2014.5.09.0892 - 1ª Turma - Relator: Ministro WALMIR

TRD", contida no caput do artigo 30 da Lei nº 8.177/91", definindo- OLIVEIRA DA COSTA - julgado em 28/02/1018 - DEJT de

se a variação IPCA-E como fator a ser considerado na atualização 02/03/2018)

monetária do crédito laboral. "I - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA DO

Até então, esta E. Turma vinha mantendo o índice anterior (TR), sob RECLAMANTE INTERPOSTO NA VIGÊNCIA DA LEI 13.015/2014.

o fundamento de que a decisão da Suprema Corte ainda não havia TEMPO À DISPOSIÇÃO. Não merece ser provido agravo de

transitado em julgado, em face dos embargos de declaração instrumento que visa a liberar recurso de revista que não preenche

opostos. os pressupostos contidos no art. 896 da CLT. Agravo de

Ocorre que tais embargos foram convertidos em agravo regimental, instrumento improvido. II - AGRAVO DE INSRUMENTO EM

e este já foi julgado, em 15.06.2018, sendo improvido, e com RECURSO DE REVISTA DA RECLAMADA INTERPOSTO NA

decisão, inclusive, já publicada no DJE de 27.06.2018. VIGÊNCIA DA LEI 13.015/2014. CORREÇÃO MONETÁRIA.

Aliás, há muito o C. TST vem trilhando nesse sentido, conforme se ATUALIZAÇÃO. ÍNDICE APLICÁVEL. Demonstrada possível

infere dos seguintes arestos: violação do art. 39 da Lei n. 8.177/91, impõe-se o provimento do

"RECURSO DE REVISTA INTERPOSTO NA VIGÊNCIA DA LEI N. agravo de instrumento para determinar o processamento do recurso

13.015/2014, CORREÇÃO MONETÁRIA DO DÉBITO de revista. Agravo de instrumento provido. III - RECURSO DE

TRABALHISTA. TAXA REFERENCIAL (TR). REVISTA DA RECLAMADA INTERPOSTO NA VIGÊNCIA DA LEI

INCONSTITUCIONALIDADE. PRECEDENTE DO SUPREMO 13.015/2014. 1 - HORAS IN ITINERE. No caso concreto, o Tribunal

TRIBUNAL FEDERAL. ADOÇÃO DO ÍNDICE DE PREÇO AO Regional constatou que o local da prestação de serviços se situa

CONSUMIDOR AMPLO ESPECIAL (IPCA-E). 1. Ao concluir o em local caracterizado de difícil acesso e não servido por transporte

julgamento do RE n. 870.947/SE (Relator: Min. LUIZ FUX), em que público regular. Logo, ao deferir as horas in itinere, a Corte de

se discutia a aplicação de juros e correção monetária nos casos de origem decidiu em conformidade com o disposto no item I da

condenação imposta ao Poder Público, o Tribunal Pleno do Súmula 90 do TST. Recurso de revista não conhecido. 2 -

Supremo Tribunal Federal, por sua maioria, decidiu afastar a CORREÇÃO MONETÁRIA. ATUALIZAÇÃO. ÍNDICE APLICÁVEL.

utilização da Taxa Referencial (TR) como índice de atualização dos 2.1. O Pleno do TST, no julgamento do processo ArgInc 479-

débitos judiciais da Fazenda Pública, mesmo em período anterior à 60.2011.5.04.0231, DEJT 14/4/2015, declarou a

expedição de precatório, e adotar o Índice de Preços ao inconstitucionalidade do art. 39 da Lei 8.177/91 e, em

Consumidor Amplo Especial (IPCA-E). 2. O Tribunal Pleno deste consequência, determinou a adoção do IPCA-E para atualização

Tribunal Superior, nos autos do Proc. ArgInc 479- dos créditos trabalhistas, em substituição à TRD. 2.2. Ao analisar os

60.2011.5.04.0231, declarou a inconstitucionalidade da expressão embargos de declaração que se seguiram (ED-ArgInc -

"equivalente à TRD", contida no "caput" do artigo 39 da Lei n. 479.60.2011.5.04.0231, DEJT 30/6/2017), o Tribunal Superior do

8.177/91, e, adotando técnica de interpretação conforme a Trabalho decidiu fixar novos parâmetros para a modulação dos

Constituição Federal para o texto remanescente do dispositivo efeitos da decisão, definindo o dia 25/3/2015 como o marco inicial

impugnado, fixou a variação do Índice de Preços ao Consumidor para a aplicação da variação do Índice de Preços ao Consumidor

Amplo Especial (IPCA-E) como fator de correção a ser utilizado na Amplo Especial (IPCA-E) como fator de atualização. 2.3. Então, em

tabela de atualização monetária dos débitos trabalhistas na Justiça suma, nos termos da decisão proferida pelo Pleno do TST no

do Trabalho. 3. Ao julgar os Embargos de Declaração interpostos julgamento do proc. ArgInc 479-60.2011.5.04.0231, deve ser

naqueles autos, esta Corte Superior fixou novos parâmetros para a mantida a aplicação do índice oficial de remuneração básica da

modulação dos efeitos da decisão, definindo o dia 25/3/2015 como caderneta de poupança (TRD) para os débitos trabalhistas devidos

o marco inicial para a aplicação da variação do Índice de Preços ao até o dia 24/3/2015, e, após, a partir do dia 25/3/2015, a correção

Consumidor Amplo Especial (IPCA-E) como fator de atualização, de deve ser realizada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo

modo que deve ser mantida a aplicação do índice oficial de Especial (IPCA-E). 2.4. Registre-se que não mais subsiste a

remuneração básica da caderneta de poupança (TRD) para os suspensão da decisão do TST conferida liminarmente pelo STF nos

débitos trabalhistas devidos até 24/3.2015, e, a partir do dia autos da Reclamação 22.012, pois a Suprema Corte julgou-a

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 56
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

improcedente no dia 5/12/2017, fazendo prevalecer, desse modo, o Suprema Corte concluiu, em 05/12/2017, o julgamento do mérito

julgado do Pleno desta Corte. 2.5. No caso dos autos, a decisão do daquela Reclamação, consagrando o mesmo entendimento

Tribunal Regional vai ao encontro do entendimento adotado pelo anteriormente já sufragado pelo TST. Recurso de revista conhecido

Pleno do TST, porque manteve a sentença que determinou a e parcialmente provido". (PROC. ARR: 10014807820155020716 - 2ª

aplicação do IPCA-E a partir de 25/3/2015. 2.6. Dessa forma, Turma - Relatora: Ministra MARIA HELENA MALLMANN, Data de

verifica-se que o recurso de revista não merece processamento, Publicação (DEJT) 29/06/2018)

haja vista a incidência do disposto no art. 896, § 7º, da CLT e na Nesse contexto, considerando o trânsito em julgado deste acórdão,

Súmula 333 do TST. Recurso de revista não conhecido". (PROC. N. deve ser observada a modulação de efeitos determinada pelo TST,

TST-RR-351-51.2014.5.09.0892 - 1ª Turma - Relatora: Ministra ao julgar os Embargos de Declaração, opostos na ArgInc nº

DELAÍDE MIRANDA ARANTES - julgado em 21/02/1018 - DEJT de 0000479-60.2011.5.04.0231, em 20/03/2017, para aplicar o IPCA-e

02/03/2018). aos débitos trabalhistas devidos a partir de 25/03/2015, mesma data

"I. AGRAVO DE INSTRUMENTO DA RECLAMADA. RECURSO DE estabelecida pelo STF ao julgar conjuntamente os ADI's 4.357 e

REVISTA. RECONHECIMENTO DE RELAÇÃO DE EMPREGO. A 4.425, adotando-se a TRD no período anterior .

CORTE REGIONAL REGISTROU QUE FICARAM Por sua vez, com a a vigência da Lei 13.467/17, que acrescentou o

CARACTERIZADOS OS REQUISITOS DA RELAÇÃO DE parágrafo 2º ao artigo 634 da CLT, determinando a utilização da TR

EMPREGO. LOGO, SOMENTE COMO O REVOLVIMENTO DE para atualização dos créditos trabalhistas, deverá ser utilizado o

FATOS E PROVAS PODER-SE-IA CHEGAR A CONCLUSÃO IPCA-E com relação aos créditos compreendidos no interregno de

DIVERSA. AS QUESTÕES FÁTICAS NÃO PODEM SER 25/03/2015 a 10/11/2017, e a Taxa Referencial (TR) como índice de

REVOLVIDAS NESTA CORTE, CONSOANTE O TEOR DA atualização dos débitos trabalhistas no período anterior a 25/03/205

SÚMULA 126. AGRAVO DE INSTRUMENTO NÃO PROVIDO. II. e posterior a 11/11/2017.

AGRAVO DE INSTRUMENTO DO RECLAMANTE. MULTA DO Desse modo, dá-se provimento parcial ao recurso patronal para

ART. 477 DA CLT. Ante possível violação do art. 477 da CLT, dou determinar, quando da realização dos cáculos, a aplicação do índice

provimento ao agravo de instrumento. Agravo de instrumento IPCA-E, somente aos créditos compreendidos entre 25/03/2015 e

conhecido e provido. III. RECURSO DE REVISTA DO 10/112017, devendo ser utilizado a TR como índice de atualização

RECLAMANTE. MULTA DO ART. 477, §8°, DA CLT. INCIDÊNCIA. dos débitos trabalhistas no período anterior a 25/03/205 e posterior

RECONHECIMENTO JUDICIAL DA RELAÇÃO DE EMPREGO. A a 11/11/2017.

matéria não comporta mais discussão no âmbito desta Corte que, (...)

por meio da Súmula 462, consagrou entendimento no sentido de É incontroverso que o autor prestou serviços à CELPE,

que a circunstância de a relação de emprego ter sido reconhecida intermediado pela litisconsorte, em decorrência do contrato de

apenas em juízo não tem o condão de afastar a incidência da multa prestação de serviços firmado entre as empresas, reproduzido sob

prevista no art. 477, §8º, da CLT. A referida multa não será devida o ID 09414d8, no exercício da função de Eletricista. E não há

apenas quando, comprovadamente, o empregado der causa à mora dúvidas de que os misteres prestados atendiam, diretamente, à

no pagamento das verbas rescisórias. Recurso de revista conhecido atividade-fim da tomadora, conforme disposto em seu objeto social.

e provido. CORREÇÃO MONETÁRIA. ÍNDICE APLICÁVEL. O Contudo, no tocante ao tema, conforme já explicitado no comando

Tribunal Pleno do TST, em sede de embargos declaratórios sentencial, o Supremo Tribunal Federal, ao julgar o RE 958252,

interpostos em face da decisão do incidente de arguição de decidiu ser lícita a terceirização em todas as etapas do processo

inconstitucionalidade ArgInc- 479-60.2011.5.04.0231, de relatoria do produtivo, seja meio ou fim. Ademais, a tese de repercussão geral

Ministro Cláudio Brandão, decidiu conceder efeito modificativo ao aprovada no aludido recurso extraordinário foi a seguinte:

julgado para modular os efeitos da decisão que declarou "É lícita a terceirização ou qualquer outra forma de divisão do

inconstitucional a expressão equivalentes à TRD, contida no art. 39 trabalho entre pessoas jurídicas distintas, independentemente do

da Lei 8.177/1991, acolhendo o IPCA-E como índice de atualização objeto social das empresas envolvidas, mantida a responsabilidade

monetária dos débitos trabalhistas somente a partir de 25/03/2015, subsidiária da empresa contratante".

ou seja, a mesma data adotada pelo STF no acórdão prolatado na E, quanto aos efeitos do entendimento ora fixado, o Plenário

ADI 4.357. Acrescente-se, por oportuno, que não se justifica mais o daquela Corte Superior, ao apreciar a Arguição de Descumprimento

sobrestamento do feito em razão da liminar que havia sido deferida de Preceito Fundamental 324, assentou a constitucionalidade da

pelo Ministro Dias Tofolli na Reclamação 22.012/RS, pois a terceirização de atividade-fim, esclarecendo que a decisão não

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 57
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

afeta apenas os processos em relação aos quais tenha havido coisa entre os litigantes, ônus que incumbia à parte autora, e não foi

julgada. satisfeito.

A partir de tais premissas, no presente caso, não há falar em Isto porque como bem ressalvado no comando sentencial, não ficou

irregularidade na terceirização, na medida em que, inexiste demonstrado, pela prova oral produzida que as atividades

impedimento para que ela seja realizada também no âmbito da desempenhadas pelo demandante estivessem sob a direção dos

atividade-fim das empresas. prepostos da segunda reclamada.

Registro, por oportuno, que entendida lícita a terceirização, não há Veja-se que a testemunha conduzida pela pare autora asseverou

que se falar em isonomia salarial entre desiguais, porquanto o "...que trabalhou para a 2ª reclamada entre setembro/2015 a

procedimento adotado foi admitido no ordenamento jurídico (os março/2016; que prestava serviços para a 1ª ré; que conhece o

empregadores são distintos). Observe-se: reclamante, com o qual trabalhou na empresa; que ambos

(...) TERCEIRIZAÇÃO LÍCITA. ISONOMIA SALARIAL. realizavam as mesmas atividades; que trabalhavam na chamada

ENQUADRAMENTO SINDICAL. IMPOSSIBILIDADE. Consoante 'prontidão', ficando à disposição da CELPE para realizar serviços de

entendimento firmado por esta Corte Superior, os trabalhadores de religação de energia, quando necessário; que também faziam

empresa prestadora de serviços terão direito às mesmas verbas serviços de colocação de postes e instalação de rede elétrica,

trabalhistas legais e normativas asseguradas aos empregados da inclusive em redes novas; que chegou a trabalhar diretamente com

tomadora, desde que constatada a irregularidade da terceirização e o autor por um certo período, compondo uma mesma equipe; que

comprovada a identidade de funções por ele exercidas. Inteligência diariamente se dirigiam a uma unidade da CELPE, localizada no

da Orientação Jurisprudencial nº 383 da SBDI-1 do TST. Sucede Bongi e ali recebiam as ordens de serviço com especificações dos

que, no caso, a Corte de Origem registrou que a terceirização trabalhos a serem realizados naquele dia; que naquele local havia

efetivada pelas rés foi lícita, o que afasta o direito à isonomia de um encarregado, funcionário da ARM, o qual recebia das CELPE as

direitos ora perquirida. Ademais, não há tese concreta acerca da ordens de serviço e depois repassava estas às equipes para saírem

identidade de funções entre os trabalhadores. Por fim, ante a em campo; que o depoente nunca precisou faltar ao serviço, mas

regularidade na contratação do reclamante, o seu enquadramento sabe que se tivesse qualquer problema neste sentido, deveria

sindical deverá ser feito pela regra geral, ou seja, com base na reportar-se a este encarregado; que era este encarregado quem

atividade preponderante do empregador, o que foi observado pela montava as equipes e designava os trabalhos a serem feitos,

Corte Regional. Recurso de revista não conhecido. (Processo: ARR- conforme ordens de serviço recebidas da CELPE; que havia

1-75.2011.5.15.0092 Data de Julgamento: 18/04/2018, Relator empregados da CELPE que realizavam as mesmas tarefas do

Ministro: Cláudio Mascarenhas Brandão, 7ª Turma, Data de depoente e do autor, porém estes saíam em veículo daquela

Publicação: DEJT 27/04/2018.) - Destaquei. empresa, em equipes próprias; que após a distribuição das tarefas,

AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA o encarregado também saía em campo para fiscalizar os serviços

INTERPOSTO SOB A ÉGIDE DAS LEIS Nos 13.015/2014 E que seriam realizados..." (ID 7840577)

13.105/2015 E ANTES DA VIGÊNCIA DA LEI Nº 13.467/2017 - Assim sendo, por qualquer ângulo que se analise a questão, conclui

DESCABIMENTO. TERCEIRIZAÇÃO LÍCITA. ISONOMIA -se que o reclamante não se desvencilhou do ônus da prova de

SALARIAL. A jurisprudência desta Corte está posta no sentido de suas alegações, importando frisar que os regramentos

manter a isonomia de direitos, quando constatada a irregularidade estabelecidos no contrato de prestação de serviços celebrado não

na contratação e a identidade entre as funções exercidas pelos implicavam ingerência direta, por parte do tomador, na forma da

empregados da empresa fornecedora de mão de obra e aquelas prestação dos serviços, pelo reclamante, tampouco submissão

desempenhadas pelos contratados diretamente pela tomadora dos deste ao poder disciplinar daquele e relação de pessoalidade entre

serviços (OJ 383/SBDI-1). Ausentes tais requisitos, não há que se ambos.

falar em diferenças decorrentes de isonomia salarial. Agravo de Também não merece acolhida o pleito do recorrente de isonomia, à

instrumento conhecido e desprovido. (Processo: AIRR - 10099- luz do disposto no artigo 12 da lei 6019/ 1974, na medida em que,

37.2015.5.03.0182 Data de Julgamento: 04/04/2018, Relator precisamente, em sua alínea 'a', traz a expressão "empregados de

Ministro: Alberto Luiz Bresciani de Fontan Pereira, 3ª Turma, Data mesma categoria da empresa tomadora ou cliente", sendo suficiente

de Publicação: DEJT 13/04/2018.) para cumprir a exigência legal o fato de uns e outros atuarem

Tampouco é o caso de cogitar a existência dos requisitos exercendo as mesmas funções.

configuradores da relação empregatícia, mormente a subordinação Por sua vez, não se pode olvidar o fato de que ao fundamentar a

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 58
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

sua pretensão em dispositivo legal que traz regramento próprio e seguir transcrito :

exaurido, não pode o aplicador do Direito ir além dele, sendo certo (...)

que, dos pedidos lastreados na isonomia, apenas o de equivalência É de ser acentuado, por ser oportuno, que não se pode confundir

salarial consta no rol de alíneas do art. 12 da Lei n.º 6.019/1974. decisão contrária ao interesse da parte com ausência de

Ocorre que a norma em comentário trata de situação que não se fundamentação ou negativa de prestação jurisdicional. Daí porque

amolda ao caso concreto, já que o artigo 12, 'a', da Lei nº 6.019/74 não há como se proceder às respostas no que diz respeito aos

fala em "trabalhador temporário", o que não era o caso do questionamentos buscados pela embargante, com o único propósito

reclamante. de revolver provas buscando obter um novo pronunciamento que

Em suma, por qualquer viés que se analise a questão há como lhe seja mais favorável, o que, como já se disse, é defeso em sede

acolher a insurgência do autor, pelo que nega-se provimento ao de embargos declaratórios. Aliás, a própria narrativa da embargante

recurso nesses aspectos. deixa clara a tentativa de reanálise do julgado, visando um novo

Do acórdão relativo aos Embargos de Declaração exsurge (Id pronunciamento que lhe seja mais favorável, o que é defeso em

df5ccdd): sede de embargos declaratórios. Se a parte não concorda com o

Os Embargos Declaratórios têm seu limite de abrangência nos entendimento adotado, que faça uso do remédio processual

termos do contido no art. 1.022, do CPC, que só permitem o seu adequado. O certo é que a decisão não padece, de nenhum modo,

oferecimento com a finalidade específica de afastar as situações de de qualquer vício previsto nos artigos 897-A da CLT e 1.022 do

omissão, obscuridade ou contradição, erro material, existentes na CPC.

sentença ou no acórdão, admitindo-se efeito modificativo da decisão Em sendo assim, inconfiguradas quaisquer das hipóteses previstas

nos casos de omissão e contradição no julgado e manifesto nos arts. 897-A, da CLT, e 1.022, do CPC, impõe-se a rejeição dos

equívoco no exame dos pressupostos extrínsecos do recurso (CLT, Embargos Declaratórios.

art. 897-A). E, mesmo com a finalidade de prequestionamento, a De se destacar que não há qualquer obstáculo à interposição de

que alude a Súmula nº 297, do C. TST, deve se ater às hipóteses recurso próprio, na ótica do prequestionamento de que cuida a

previstas e acima citadas. Súmula nº 297, do C. Tribunal Superior do Trabalho.

No caso sob exame, no acórdão embargado, foram expostos de Quanto à alegação de negativa de prestação jurisdicional, observo,

forma clara precisa e fundamentada, os motivos pelos quais esta E. pela transcrição feita linhas acima, que as teses apresentadas pela

Turma concluiu pela licitude da terceirização, mantendo a decisão parte recorrente foram devidamente enfrentadas no acórdão que

de primeiro quanto ao indeferimento do pleito de reconhecimento de julgou o seu Recurso Ordinário. Nesse contexto, patente que não

vínculo direto com a CELPE, à luz do recente entendimento do STF subsistem as alegações da existência de obscuridade e omissão no

e TST, bem como a impossibilidade de aplicação analógica do julgado. Portanto, sob a ótica da restrição imposta pela Súmula n.º

artigo 12 da lei 6019/74, tendo dito inclusive que o referido 459 do C.TST, constato que a prestação jurisdicional se encontra

dispositivo " fala em "trabalhador temporário", o que não era o caso completa, cumprindo acrescentar - a título de argumentação - que a

do reclamante." Justiça não tem que emitir pronunciamento sobre o que não é

Confira-se: necessário ou essencial ou com relação àquilo que já está

(...) compreendido no próprio conteúdo da decisão que profere.

Nesse quadro, forçosa a conclusão de que o intento do embargante Em seguida, confrontando os argumentos suscitados pela parte

é o de obter a reanálise de tese e de provas, claramente apreciadas recorrente com os fundamentos do acórdão, em relação à

no acórdão hostilizado, porém, rejeitadas, visando obter um novo terceirização e vínculo empregatício, verifico que a revista não

pronunciamento que lhe seja mais favorável, o que é defeso em comporta processamento, pois o Regional decidiu as questões

sede de embargos declaratórios, eis que não configurada qualquer veiculadas no presente apelo em sintonia com a tese jurídica

das hipóteses previstas nos arts. 1.022, do CPC, e 897-A, da CLT. prevalecente do Supremo Tribunal Federal no sentido de que "É

Portanto, se discorda dos fundamentos adotados, que faça uso lícita a terceirização ou qualquer outra forma de divisão do trabalho

diretamente da via processual adequada à obtenção de eventual entre pessoas jurídicas distintas, independentemente do objeto

reforma, considerando que embargos declaratórios não se prestam social das empresas envolvidas, mantida a responsabilidade

a sanar pretenso error in judicando. subsidiária da empresa contratante". Dessa forma, considerando o

De igual forma, houve pronunciamento expresso acerca dos índices efeito vinculante da decisão do STF, fica inviabilizada a análise da

de correção monetária a serem aplicados, conforme excerto a divergência jurisprudencial no que diz respeito à terceirização ilícita

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 59
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

pela realização de serviços ligados à atividade-fim. Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

Cabe frisar, ainda, que as decisões proferidas pela Suprema Corte Cumpram-se as formalidades legais.

não afastam do julgador a possibilidade de verificação da presença Intimem-se.

dos elementos fático-jurídicos da relação de emprego na situação mvls/gma

laboral vivenciada pelo trabalhador terceirizado perante a empresa Assinatura

tomadora de serviços. Assim, quando presentes tais pressupostos RECIFE, 16 de Novembro de 2020.

legais, não há óbice ao reconhecimento do vínculo empregatício,

porquanto, repise-se, o STF o afastou exclusivamente com base no DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

critério objetivo, consubstanciado na terceirização de atividade-fim, Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

o que, a toda evidência, não foi o único fundamento em que se Decisão


Processo Nº ROT-0001837-94.2016.5.06.0145
firmou o acórdão hostilizado. Relator SERGIO TORRES TEIXEIRA
Sob esse aspecto, voltando-se os olhos à existência de fraude RECORRENTE MEDABIL SOLUCOES
CONSTRUTIVAS S/A
trabalhista em decorrência da ingerência direta do tomador na ADVOGADO MONICA CANELLAS ROSSI(OAB:
28359/RS)
prestação dos serviços, não vislumbro as violações apontadas, pois
ADVOGADO BENONI CANELLAS ROSSI(OAB:
o Regional decidiu a questão com base no conjunto probatório 43026/RS)
RECORRENTE EUDES CESAR SILVA DOS PASSOS
contido nos autos e na legislação pertinente à espécie, concluindo
ADVOGADO MARCO JACOME VALOIS
"Tampouco é o caso de cogitar a existência dos requisitos TAFUR(OAB: 24073/PE)
RECORRIDO MEDABIL SOLUCOES
configuradores da relação empregatícia, mormente a subordinação CONSTRUTIVAS S/A
entre os litigantes, ônus que incumbia à parte autora, e não foi ADVOGADO MONICA CANELLAS ROSSI(OAB:
28359/RS)
satisfeito. Isto porque como bem ressalvado no comando sentencial, ADVOGADO BENONI CANELLAS ROSSI(OAB:
43026/RS)
não ficou demonstrado, pela prova oral produzida que as atividades
RECORRIDO MONTAGEM DE ESTRUTURAS
desempenhadas pelo demandante estivessem sob a direção dos GREGOREK LTDA
RECORRIDO EUDES CESAR SILVA DOS PASSOS
prepostos da segunda reclamada". Desse modo, o insurgimento do
ADVOGADO MARCO JACOME VALOIS
recorrente consiste, quando muito, em interpretação diversa TAFUR(OAB: 24073/PE)
TERCEIRO UNIÃO FEDERAL (PGF)
daquela conferida pela Corte Revisora, sendo certo ainda que a INTERESSADO
apreciação de suas alegações recursais em sentido contrário
Intimado(s)/Citado(s):
implicaria, necessariamente, o reexame de fatos e provas -
- EUDES CESAR SILVA DOS PASSOS
procedimento que encontra óbice na Súmula nº. 126 do TST e - MEDABIL SOLUCOES CONSTRUTIVAS S/A
inviabiliza a divergência jurisprudencial específica (Súmula nº. 296,

item I, TST).

Ademais, verifico incabível a aplicação analógica do art. 12, a, da


PODER
Lei n.º 6.019/74, na forma sedimentada na Orientação
JUDICIÁRIO
Jurisprudencial n.º 383 da SBDI-1 do TST, visto que, além do

mencionado dispositivo assegurar tão somente ao trabalhador Fundamentação


temporário a remuneração equivalente à recebida pelos AGRAVOS DE INSTRUMENTO
empregados da empresa tomadora, a diretriz do mencionado Vistos etc.
preceito jurisprudencial trata de contratação de trabalhador por Trata-se de Agravos de Instrumento, interpostos por MEDABIL
empresa interposta, vale dizer, terceirização ilícitas, não sendo esta, SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS S/A e EUDES CÉSAR SILVA DOS
repita-se, a hipótese dos autos. PASSOS, da decisão que denegou o processamento dos
Acresça-se que as jurisprudências acasteladas com o apelo não Recursos de Revista opostos nos presentes autos, figurando, como
servem para os fins pretendidos, porque não trazem as mesmas agravados, OS MESMOS e MONTAGEM DE ESTRUTURAS
premissas fáticas da decisão recorrida, sendo, portanto, GREGOREK LTDA.
inespecíficas. Em relação ao Agravo de MEDABIL SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS
Quanto ao índice de correção monetária, resta diferido o exame S/A, publicada a decisão agravada, no DEJT, em 22/10/2020, e
quanto ao ponto até o julgamento do mérito da ADC pelo STF. apresentadas as razões recursais em 23/10/2020, configurou-se a
CONCLUSÃO sua tempestividade, conforme documentos de Ids 72247fd e

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 60
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

92801d2. Representação processual demonstrada (Id 6117ac7). Fundamentação

Preparo regular, vez que atingido o valor da condenação (Ids RECURSO DE REVISTA

093710a, 682064c, cf07b9f, 3ea3835 e 15d283c), nos moldes da Trata-se de Recurso de Revista interposto por VAN OORD -

Súmula 128, I, do TST. SERVIÇOS DE OPERAÇÕES MARÍTIMAS LTDA., em face de

No tocante ao Agravo de EUDES CÉSAR SILVA DOS PASSOS, acórdão proferido em sede de Recurso Ordinário, nos autos da

publicada a decisão agravada, no DEJT, em 22/10/2020, e presente Reclamação Trabalhista, figurando, como recorrido,

apresentadas as razões recursais em 5/11/2020, tipificou-se a sua RUBENS VENÂNCIO BARBOSA NASCIMENTO.

tempestividade (de acordo com os documentos de Ids 72247fd e PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

27117c1), inclusive em face dos feriados nos dias 30 de outubro e Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se

2 de novembro do corrente ano (Ordem de Serviço TRT6-GP n.º deu em 03/09/2020 e a apresentação das razões recursais, em

234/2019). Representação processual regularmente demonstrada 14/09/2020, conforme se pode ver da aba de expedientes do PJE e

(Id ad2d467). Preparo desnecessário. do documentos de Id 3232c3a.

Mantenho a decisão agravada com base em sua própria Representação processual regularmente demonstrada (Id e6efb2a).

fundamentação, e, por via de consequência, determino o Preparo corretamente efetuado (Ids 9a6b5ab, 7ff697a, 27ac4bc,

processamento dos Agravos. 1a3188d, 0006a4a, ff7fcc9, 0b8792e, 93d562a, 0672ec3 e

Intimem-se as partes, inclusive os agravados para, querendo, 3382789).

oferecerem contrarrazões aos Agravos de Instrumento e respectivos PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

Recursos de Revista. ACÚMULO DE FUNÇÕES

Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao FERIADOS / INÉPCIA DO PEDIDO

Tribunal Superior do Trabalho. HORAS EXTRAS E ADICIONAL NOTURNO

cp Alegações:

Assinatura - contrariedade à Súmula 96, do TST;

RECIFE, 14 de Novembro de 2020. - violação aos artigos 250, 456, parágrafo único, e 468, da CLT;

884, do CC; 330, I, §1.°, I e II, do CPC;

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA - divergência jurisprudencial.

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região A parte recorrente, inicialmente, traz narrativa sobre o histórico
Decisão funcional do recorrido para, então, insurgir-se contra o acórdão,
Processo Nº ROT-0000347-93.2016.5.06.0191
Relator FABIO ANDRE DE FARIAS que, reformando a sentença, deferiu acréscimo salarial por acúmulo
RECORRENTE RUBENS VENANCIO BARBOSA de funções. Assevera que competia ao reclamante o ônus da prova,
NASCIMENTO
ADVOGADO EMANUELLE MARIA AQUINO do qual não se desincumbiu. Diz que o recorrido desempenhava a
SANTOS(OAB: 34974/PE)
função de soldador, mas, perante a marinha, era considerado como
RECORRENTE VAN OORD SERVICOS DE
OPERACOES MARITIMAS LTDA integrante da categoria profissional dos marítimos, destacando as
ADVOGADO PABLO BERTINO MARQUES
MACEDO(OAB: 176925/RJ) diferenças do trabalhador em regime onshore e offshore. Confirma
RECORRIDO RUBENS VENANCIO BARBOSA que, eventualmente, quando a bordo de embarcações, poderia ter
NASCIMENTO
ADVOGADO EMANUELLE MARIA AQUINO desempenhado outras atividades, o que considera incapaz de, por
SANTOS(OAB: 34974/PE)
si só, ensejar o deferimento da pretensão. Esclarece que a jornada
RECORRIDO VAN OORD SERVICOS DE
OPERACOES MARITIMAS LTDA a que se submetia não sofreu qualquer incremento ao longo do
ADVOGADO PABLO BERTINO MARQUES
MACEDO(OAB: 176925/RJ) lapso contratual. Pondera que em nenhum momento houve

aumento substancial de complexidade e responsabilidade de suas


Intimado(s)/Citado(s):
funções. Inconforma-se, na sequência, com a condenação ao
- RUBENS VENANCIO BARBOSA NASCIMENTO
pagamento dos feriados supostamente laborados, arguindo a
- VAN OORD SERVICOS DE OPERACOES MARITIMAS LTDA
inépcia do pedido, por falta de indicação específica, além de afirmar

que inexistia prestação de serviços nesses dias. Rebela-se contra o

reconhecimento de sobrelabor inadimplido, destacando que, até


PODER
outubro de 2013, o reclamante não era representado pelas normas
JUDICIÁRIO
coletivas juntadas aos autos. Explica que, no período em que

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 61
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

trabalhou em terra, cumpria jornada de trabalho diária de, no 373 da CLT), cabe ao obreiro comprovar suas alegações e, desse

máximo, oito horas, com direito a uma hora de intervalo e folga encargo, tenho que se desincumbiu a contento. Analisemos o único

semanal. Quando laborou embarcado, disse que submetia-se a depoimento colhido no presente feito.

regime especial, previsto em norma coletiva, rechaçando a jornada Primeira testemunha do reclamante: PAULO FERNANDO DA

indicada na exordial. A fim de compensar o tempo excedente, diz SILVA JÚNIOR, CPF nº 030.478.004-99, em união estável,

que havia uma contrapartida fixa, no montante de 100 horas por MARINHEIRO DE CONVÉS, residente e domiciliado(a) na Travessa

mês, defendendo sua legalidade. do Normando, 278, Pina, Recife/PE. Advertida e compromissada.

Do acórdão hostilizado, extrai-se a seguinte fundamentação: Depoimento: "QUE trabalhou para a reclamada de 01/11/2012 a

"Do acúmulo de funções. 12/11/2014, na função de Marinheiro de Convés; que o reclamante

[...] Entendo, entretanto, que a sentença merece reforma. era Soldador, mas também trabalhava na cozinha; que o reclamante

O exercício de atividades distintas e alheias àquelas para a qual foi trabalhava na cozinha quando o Cozinheiro não podia ir ou quando

contratado o autor é que constitui a situação fática geradora do estava de férias; que o reclamante também dava manutenção na

reconhecimento do direito ao acréscimo remuneratório por acúmulo máquina da draga; que o reclamante dava manutenção na máquina,

de funções. inclusive o depoente; que havia 2 a 3 Operadores de Manutenção,

Primeiramente, para analisar a temática relativa a acúmulo de todavia não davam conta de todo o serviço; que o reclamante

funções, é preciso considerar algumas premissas a respeito da trabalhava dentro do Porto de Suape; que havia uma condução do

relação jurídica de emprego. Cais de Santa Rita até o Porto de Suape que era fornecida pela

O contrato de trabalho é um pacto comutativo e sinalagmático. A empresa; que do Cais de Santa Rita ao Porto de Suape demorava-

comutatividade é característica desse negócio jurídico porque os se cerca de 50 minutos, tanto para ir quando para voltar; que não

sujeitos integrantes do contrato sabem previamente, quando da havia transporte público direto do Cais de Santa Rita até o Porto,

celebração do pactuado, as prestações que devem realizar. O todavia era possível chegar até lá através de integração; que

sinalagma, por sua vez, informa que as prestações pré- depoente e reclamante trabalhavam na embarcação Draga

estabelecidas são recíprocas e equivalentes. Vale dizer, as Hércules; que o reclamante também participava diariamente da

atividades exercidas correspondem ao salário estabelecido troca da broca; que o depoente também participava de tal troca; que

previamente entre as partes. essa troca não faz parte da função do Soldador; que todos os

A partir do momento em que ocorre uma alteração unilateral do empregados faziam tal troca; que a jornada de trabalho dos

contrato e o empregado passa a desempenhar tarefas que superam empregados em terra e na draga era a mesma; que o reclamante

aquelas para as quais foi contratado, em quantidade ou sempre fez o mesmo horário de trabalho, numa escala de 6x3,

complexidade, emerge um desequilíbrio contratual, surgindo uma sendo uma semana das 07h00 às 19h00 e a outra semana, na

onerosidade excessiva para o trabalhador, pois o salário mesma escala, de 19h00 às 07h00; que havia 1 hora de intervalo

previamente estabelecido não serve de retribuição/contraprestação para refeição e 2 pausas de 30 minutos; que 1 a 2 vezes na semana

para esse novo espectro de prestações. não conseguiam fazer 1 hora de intervalo para refeição, fazendo a

Logo, para examinar a existência do acúmulo de funções, o refeição em 30 minutos a 1 hora; que chegaram a trabalhar em

operador do direito deve investigar se a função para a qual o domingos e feriados, sem folga compensatória, tampouco quitação

empregado foi contratado corresponde/equivale ao universo de de horas extras; que não chegou a trabalhar em terra com o

tarefas efetivamente desempenhadas. reclamante; que durante todo o período o depoente trabalhou com o

Quando não houver descrição específica das atividades no contrato, reclamante na draga; que o empregado na draga é considerado

em regulamento empresarial ou normas coletivas, essa análise como embarcado; que as datas constantes nos documentos de fls.

deve partir do bom senso e razoabilidade. É preciso enxergar que 38 não correspondem à frequência de dias trabalhados; que do

para qualquer função, existe um universo de tarefas principais e local em que o depoente ficava via o reclamante trabalhando,

acessórias para as quais o empregado se obrigou a desempenhar encontrando com o reclamante na van e na draga; que o reclamante

quando da celebração do contrato. Somente se as atividades era marítimo; que o reclamante era Marinheiro Auxiliar de Máquina;

realizadas superarem esse universo de tarefas é que despontará o que esta função era responsável pela manutenção de máquinas em

acúmulo de funções, já que presente um desequilíbrio contratual. geral; que o trabalhador marítimo goza férias; que havia 2

Ora, diante da negativa da empresa e também de acordo com as Cozinheiros na embarcação." Nada mais disse e nem lhe foi

regras de distribuição do ônus probatório (artigo 818 da CLT e artigo perguntado.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 62
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Entendo que o reclamante se desincumbiu do ônus probatório. A mostra compatível com aquela para a qual foi contratado, deixando

testemunha obreira assevera que o reclamante dava manutenção evidente, portanto, a prática de atividades que extrapolaram o limite

na máquina da draga e que participava diariamente da troca da do que foi pactuado através do contrato de trabalho.

broca, salientando que esta atividade não faz parte da função do Destarte, ainda que a prestação de serviços não se encontre

Soldador. Destaca que o reclamante era, na verdade, Marinheiro limitada pelo título da função exercida pelo empregado, restou

Auxiliar de Máquina, responsável pela manutenção de máquinas em evidenciado que o obreiro praticava atividades estranhas e

geral. incompatíveis com o que foi pactuado.

Com efeito, verifico que, apesar de o reclamante ter sido contratado Diante de tais considerações e tendo sido evidenciado que a

como Soldador, ele, na qualidade de marinheiro habilitado empregadora exacerbou o jus variandi ao exigir que o empregado

(conforme certificado emitido pela Autoridade Marítima Brasileira - fl. exercesse cumulativamente um maior número de tarefas além

40), tinha capacidade de desenvolver todas as atividades daquelas para as quais foi contratado, o resultado prático é de um

relacionados à função Marinheiro Auxiliar de Máquinas. No entanto, acréscimo significativo de tarefas para o reclamante.

uma coisa é ter qualificação e estar habilitado para desempenhar Frise-se que, ao impor ao empregado referido acúmulo de função, a

uma função, outra coisa bastante diferente é ser contratado para empresa se beneficiou, pois deixou de contratar outro trabalhador,

uma função e ser designado para desempenhar outras tarefas gerando economia para si e explorando a força de trabalho do

relacionadas àquela outra para a qual está habilitado, porém não foi reclamante sem qualquer plus pelo acúmulo de atividades

contratado. Imagine-se, por exemplo, um indivíduo que possui laborativas.

qualificação como engenheiro e advogado e é contratado por um Destaco que o fato de não haver previsão específica para o plus

escritório para desempenhar a função de engenharia, porém, no salarial, o certo é que não há violação ao princípio da legalidade,

transcurso do contrato passa a ser designado para atuar também uma vez que o ordenamento jus trabalhista autoriza expressamente

como advogado. É óbvio que, apesar de estar habilitado para o uso da equidade como método de colmatação normativa,

desempenhar aquela nova função como advogado, está havendo conforme dicção do art. 8º da CLT, in verbis:

quebra do sinalagma contratual, ao se exigir que o indivíduo Art. 8º As autoridades administrativas e a Justiça do Trabalho, na

desempenhe, além da função de engenheiro, também a função de falta de disposições legais ou contratuais, decidirão, conforme o

advogado. caso, ela jurisprudência, por analogia, por equidade e outros

A remuneração inicial que foi pactuada retribui tão somente o princípios e normas gerais de direito, principalmente do direito do

universo de tarefas correspondentes à função de Soldador. O trabalho, e, ainda, de acordo com os usos e costumes, o direito

salário percebido pelo obreiro não faz frente àquelas outras comparado, mas sempre de maneira que nenhum interesse de

atividades relacionadas à função de Marinheiro Auxiliar de classe ou particular prevaleça sobre o interesse público. (grifos

Máquinas. A partir do momento em que o demandante passa a acrescidos)

desempenhar essas outras atividades, embora tenha capacidade Neste passo, dou provimento ao apelo para deferir as diferenças

para tanto, há uma quebra do sinalagma contratual, uma vez que há salariais pelo acúmulo de funções pleiteado, no percentual de 30%

um aumento de atribuições e responsabilidades, sem a de sua remuneração, a partir de 23/10/2013 (período em que estava

correspondente contraprestação. habilitado e começou a trabalhar embarcado, conforme Caderneta

Logo, observa-se que o autor teve o seu contrato de trabalho de Inscrição e Registro de fls. 36/39), e correspondentes reflexos

alterado unilateralmente, na medida em que o empregador passou a em aviso prévio, 13º salário, férias + 1/3 e FGTS + 40%. Indevidos

lhe atribuir uma maior carga de trabalho sem, entretanto, conceder- os reflexos das diferenças salariais no RSR, uma vez que o salário

lhe a contraprestação correspondente. Tem-se, assim, uma mensal já engloba a referida verba.

evidente situação de desequilíbrio na relação empregatícia, vedada Dos pleitos relativos à jornada de trabalho.

a teor do art. 468 da CLT. Registre-se, ainda, a necessidade de se [...]

combater o enriquecimento ilícito do empregador (art. 884 da CLT), Tal como compreendeu a magistrada de primeira instância,

vez que a empresa se beneficia da prestação de serviços do analisando o documento de fls. 38-39, conclui-se que o autor

obreiro, além daquela para qual foi contratado, remunerando-o, trabalhou embarcado a partir de outubro/2013, data que coincide

apenas, por uma das atividades que efetivamente exerce. com a sua habilitação como marítimo.

O simples fato de o acúmulo ser na mesma jornada de trabalho não Cumpre salientar que a sua testemunha nada comprovou acerca do

afasta o reconhecimento desse, eis que a função acumulada não se labor antes dessa data.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 63
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Outrossim, chama atenção o fato de constar o pagamento de "DSR noturno.

MARITIMO" apenas no contracheque de janeiro/2013 (fls. 157), Por fim, no tocante ao labor em dias de feriados, esclareço,

sendo que no período posterior a outubro/2013, em que o inicialmente, que, no que diz respeito aos feriados nacionais, trata-

reclamante laborou incontroversamente embarcado, não há o se de matéria que é prevista em lei federal (nº. 10.607/2002) e,

pagamento desta rubrica, o que enfraquece a tese obreira. neste quadro, na dicção do artigo 376 do CPC, ao magistrado cabe

Assim sendo, mantenho a aplicação das normas previstas no o conhecimento da norma federal na espécie, não comportando

Acordo Coletivo 2013/2014, celebrado entre a Reclamada e o exigência que o demandante especifique quais os feriados

SINDAQUAV, tão somente no período de 22.10.13 a 13.10.2014. nacionais, de modo que, se o autor afirma que laborava em

De outro lado, sustenta a reclamada que o autor recebia 100 horas feriados, o Juízo tem o dever de saber quais as datas reservadas

extras fixas por mês, conforme estabelecido na Cláusula 8ª ACT para esses dias (iura novit curia), não precisando o reclamante

2013/2014, verbis: indicar cada um deles.

"CLÁUSULA OITAVA - DA HORA EXTRA MARÍTIMO Quanto aos demais feriados, quais sejam os estaduais ou

As partes resolvem estimar em 100 (cem) o número de horas municipais, porém, caberia ao reclamante indicar tais feriados,

extraordinárias trabalhadas mensalmente, as quais serão pagas porque estes dependem de lei local, inteligência do art. 376 do

pelo valor correspondente a 1/220 (um duzentos e vinte avos) do CPC, o que não ocorreu.

somatório da soldada base mensal com o adicional de insalubridade Desta sorte, tenho que o pedido de pagamento das dobras pelo

ou periculosidade, acrescido o resultado de 100% (cem por cento). trabalho em feriados cinge-se aos feriados previstos em leis

A hora extra do marítimo será calculada da seguinte forma: federais.

Hora Extra Marítimo = (Soldada Base + Pois bem. Analisando as escalas de trabalho acostadas aos autos,

Insalubridade/Periculosidade) / 220 x 100 x 2 verifico que o reclamante laborou no dia 15 de novembro (fl. 228),

Parágrafo Primeiro - O pagamento das horas extraordinárias nos considerado feriado nacional, porém não houve o pagamento

períodos de FOLGA e FÉRIAS compensa eventuais sobre-jornadas respectivo ou a concessão de folga compensatória, tal como

excedentes, quando embarcado, para todos os efeitos legais. informa a testemunha obreira: "que chegaram a trabalhar em

Parágrafo Segundo - As partes reconhecem que o regime de horas domingos e feriados, sem folga compensatória, tampouco quitação

extraordinárias fixadas nesta cláusula constitui, nos termos do Art. de horas extras" (fl. 465).

620 da CLT, condição mais benéfica aos trabalhadores aquaviários Desta feita, evidenciado o labor em feriado nacional sem a devida

representados pelo Sindaquav, do que aquelas previstas no Art. 58 compensação ou pagamento respectivo, dou provimento ao apelo

e seguintes do mesmo diploma legal. Dessa forma, dispensam o obreiro para deferir as dobras de metade dos feriados nacionais,

uso do livro de bordo de que trata o Art. 251 da CLT." praticados durante todo o contrato de trabalho (média arbitrada com

Observa-se que a ACT traz a previsão de pagamento de quantidade base em juízo de equidade deste julgador), e reflexos no RSR,

fixa de horas extras por mês, estipulando-as em 100, como se vê do aviso prévio, férias + 1/3, 13º salário e FGTS + 40%."

caput da cláusula 8ª transcrito acima. Do confronto entre as razões recursais e os fundamentos do

No entanto, da análise dos contracheques anexados, percebe-se a decisum, tem-se que a Revista não comporta processamento, pois

quitação de horas extras em desconformidade com o previsto na o Regional decidiu as questões veiculadas no apelo com base na

cláusula 8ª do ACT, motivo pelo qual mantenho o deferimento do legislação pertinente e de acordo com o conjunto probatório contido

pedido de pagamento de diferenças de horas extras no período de nos autos. Neste contexto, a insurgência apresentada consiste, tão-

22.10.13 a 13.10.14. somente, no inconformismo com a solução conferida pela Corte

Quanto ao adicional noturno, observo que a própria escala de Revisanda. Além disso, a apreciação das alegações, em sentido

trabalho juntada pela reclamada às fls. 200 e seguintes registra o contrário, implicaria no revolvimento de fatos e provas, o que não é

cumprimento de jornada no turno da noite (vide a assinalação da possível nesta via recursal, o que inviabiliza a divergência

rubrica "N" na escala). jurisprudencial específica (Súmulas 126 e 296, I, do TST).

Outrossim, a testemunha obreira confirmou o labor nesse turno ao CONCLUSÃO

asseverar que "o reclamante sempre fez o mesmo horário de Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

trabalho, numa escala de 6x3, sendo uma semana das 07h00 às Cumpram-se as formalidades legais.

19h00 e a outra semana, na mesma escala, de 19h00 às 07h00". Intimem-se.

Assim, nada a reformar também quanto ao deferimento do adicional nbb

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 64
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se

Assinatura deu em 19/10/2020 e a apresentação das razões recursais, em

RECIFE, 15 de Novembro de 2020. 21/10/2020, conforme se pode ver da aba de expedientes do PJE e

do documento de Id 7718c34.

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA Representação processual regularmente demonstrada (Id c60530a).

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região Preparo dispensado (Id a439f52).


Decisão PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
Processo Nº ROT-0000317-30.2019.5.06.0231
Relator RUY SALATHIEL DE ALBUQUERQUE A parte recorrente insurge-se contra o acórdão, em relação aos
E MELLO VENTURA
seguintes temas: a) doença ocupacional e indenização por dano
RECORRENTE JOSENCLEYTON GONCALVES DA
SILVA moral, por contrariedade à Súmula 443, do TST, ofensa aos artigos
ADVOGADO ANTONIO GERALDO
ALBUQUERQUE DE BRITO 186 e 927, do CC, 2.°, da CLT, e 4.°, da Lei 9.029/1995, e
FILHO(OAB: 34946/PE)
divergência jurisprudencial; b) adicional de insalubridade,
ADVOGADO RODRIGO VALENCA JATOBA(OAB:
14909/PE) indicando divergência jurisprudencial; e c) horas in itinere,por
ADVOGADO SAULO ANDRE DE MELO
SILVA(OAB: 18175/PE) considerar afrontadas as Súmulas 90 e 191, do TST, vilipendiados
ADVOGADO EDUARDO JOSE DOS SANTOS(OAB: os artigos 5.°, LIV e LV, da CF, e 371, do CPC, e por vislumbrar
33174/PE)
RECORRENTE PMC AUTOMOTIVA DO BRASIL dissenso pretoriano.
LTDA
Não obstante o inconformismo apresentado, o apelo não ultrapassa
ADVOGADO DECIO FLAVIO GONCALVES
TORRES FREIRE(OAB: 815-A/PE) o crivo da admissibilidade recursal.
ADVOGADO TARCISO SANTIAGO JUNIOR(OAB:
101313/MG) É que, tratando-se de Recurso de Revista interposto na vigência da
RECORRIDO JOSENCLEYTON GONCALVES DA Lei n.º 13.015/2014, cabe à parte recorrente indicar (destacar) os
SILVA
ADVOGADO ANTONIO GERALDO trechos da decisão recorrida em que se encontram prequestionadas
ALBUQUERQUE DE BRITO
FILHO(OAB: 34946/PE) as matérias objeto de sua irresignação, como ordena o artigo 896, §
ADVOGADO RODRIGO VALENCA JATOBA(OAB: 1.º-A, inciso I, da CLT.
14909/PE)
ADVOGADO SAULO ANDRE DE MELO E, no caso em apreciação, não se observou a exigência processual
SILVA(OAB: 18175/PE)
contida no mencionado dispositivo legal, vez que transcrito todo o
ADVOGADO EDUARDO JOSE DOS SANTOS(OAB:
33174/PE) capítulo das matérias impugnadas, sem a indicação específica do
RECORRIDO PMC AUTOMOTIVA DO BRASIL
LTDA "trecho da decisão recorrida que consubstancia o
ADVOGADO DECIO FLAVIO GONCALVES prequestionamento da controvérsia objeto do recurso de revista."
TORRES FREIRE(OAB: 815-A/PE)
ADVOGADO TARCISO SANTIAGO JUNIOR(OAB: Ora, não se admite mais a manutenção da prática de impugnação
101313/MG)
genérica e dissociada, que era usual na vigência do regramento
PERITO FERNANDA HELENA RIBEIRO
COUTINHO RABELO DIAS anterior. Deve a parte delimitar os respectivos trechos em que
PERITO OTAVIO PEREIRA LINHARES
tenham sido apreciadas as questões objeto do seu inconformismo,

Intimado(s)/Citado(s): "não sendo suficiente, para esse fim, a transcrição, quanto aos

- JOSENCLEYTON GONCALVES DA SILVA temas, da decisão recorrida em seu inteiro teor, sem qualquer
- PMC AUTOMOTIVA DO BRASIL LTDA destaque em relação aos pontos em discussão." (Ag-E-ED-RR-2435

-76.2015.5.22.0003, Subseção I Especializada em Dissídios

Individuais, Relator Ministro Hugo Carlos Scheuermann, DEJT

PODER 21/06/2019).

JUDICIÁRIO CONCLUSÃO

Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.


Fundamentação
Cumpram-se as formalidades legais.
RECURSO DE REVISTA
Intimem-se.
Trata-se de Recurso de Revista interposto por JOSENCLEYTON
nbb
GONÇALVES DA SILVA, em face de acórdão proferido em sede de

Recurso Ordinário, nos autos da presente Reclamação Trabalhista,


Assinatura
figurando, como recorrida, PMC AUTOMOTIVA DO BRASIL LTDA.
RECIFE, 15 de Novembro de 2020.
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 65
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

192 da CLT; e

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA - divergência jurisprudencial.

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região A parte recorrente insurgindo-se contra a decisão turmária, suscita,
Decisão inicialmente, nulidade por cerceamento do direito de defesa,
Processo Nº RORSum-0000667-60.2019.5.06.0411
Relator PAULO ALCANTARA asseverando que requereu declaração em tal sentido quando da
RECORRENTE MARGARIDA MARIA PAIVA DE interposição do Recurso Ordinário em virtude de haver ocorrido o
MATOS
ADVOGADO VIVIANE TAVARES AMROIM encerramento prematuro da instrução, lhe acarretando prejuízo
SANTOS(OAB: 51575/BA)
processual. Diz que deveria ter havido intimação do perito judicial
RECORRIDO EMPRESA BRASILEIRA DE
SERVICOS HOSPITALARES - para esclarecer pontos que ainda permaneciam contraditório no
EBSERH
ADVOGADO GILVANIA SARAIVA RIBEIRO(OAB: laudo elaborado. Reporta-se a trecho do documento elaborado pelo
13254/MA)
expert, argumentando que houve apenas presunção e não
ADVOGADO MARIANA DE ALMEIDA E
SILVA(OAB: 51077/PE) diagnósticos confirmados, não restando comprovado, o contato
ADVOGADO ELIANA TAVARES LIMA(OAB:
7422/SE) permanente da recorrida com pacientes portadores de doenças
CUSTOS LEGIS MINISTÉRIO PÚBLICO DO infectocontagiosas. Sustenta ser indevido o grau do adicional de
TRABALHO
insalubridade encontrado, vez que, para caracterizar-se o grau
Intimado(s)/Citado(s): máximo, é necessário o contato permanente com pacientes em
- EMPRESA BRASILEIRA DE SERVICOS HOSPITALARES - isolamento por doenças infectocontagiosas, condição que não
EBSERH
- MARGARIDA MARIA PAIVA DE MATOS restou comprovada. Pontua que a base de cálculo do referido

adicional é o salário mínimo, face a inexistência de norma sobre o

tema, e diante da revogação do regulamento de pessoal que

dispunha sobre a matéria.


PODER
No tocante ao grau do adicional de insalubridade, não obstante o
JUDICIÁRIO
inconformismo apresentado, o apelo não ultrapassa o crivo da
Fundamentação admissibilidade recursal, pois a recorrente sequer alegou
RECURSO DE REVISTA contrariedade à súmula de jurisprudência uniforme do Tribunal
Trata-se de Recurso de Revista interposto pela EMPRESA Superior do Trabalho ou Súmula Vinculante do Supremo Tribunal
BRASILEIRA DE SERVICOS HOSPITALARES - EBSERH em face Federal, nem, tampouco, violação direta da Constituição Federal,
de acórdão proferido em sede de Recurso Ordinário em sendo estas as únicas hipóteses de admissibilidade do Recurso de
Procedimento Sumaríssimo nos presentes autos, figurando, como Revista nas causas sujeitas ao procedimento sumaríssimo, na exata
recorrida, MARGARIDA MARIA PAIVA DE MATOS. dicção do § 9º, do artigo 896, da CLT.
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS Relativamente ao alegado cerceio do direito de defesa e à base de
O apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação da decisão cálculo do adicional de insalubridade, extraio a seguinte
recorrida se deu em 29/09/2020 e a apresentação das razões fundamentação do acórdão impugnado:
recursais em 09/10/2020, conforme se pode ver da aba Da preliminar de nulidade por cerceamento do direito de
"Expedientes" do PJe e do documento de Id ed171e2. defesa. Não configurada.
Representação processual regularmente demonstrada (Id faff6b4). (...)
Preparo satisfeito (Ids 1f49b89, 75c5701, b3b3177, 16dcfcf, 0fe5f58, Não há que se falar em cerceamento de defesa, uma vez que, em
fcf1409, 3cb30e7, 2806a22, 43d857f, eec6754, 36636a4 e face do princípio do livre convencimento motivado, é facultado ao
d63c31c). Juiz firmar sua convicção com base em elemento de prova
PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS legalmente produzido. Assim insere-se o Juiz no seu poder na
CERCEAMENTO DO DIREITO DE DEFESA condução do processo, conforme estabelecido no art. 370 do CPC.
ADICIONAL DE INSALUBRIDADE / GRAU Por tal razão não há que se falar em cerceamento de defesa
BASE DE CÁLCULO DO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE quando o julgador entender que existem, nos autos, elementos
Alegações: suficientes para embasar o seu convencimento acerca da questão
- contrariedade à Súmula Vinculante n.º 04 do STF; controvertida.
- violação aos artigos 5º, LIV e LV, da CF/88; 473 e 480 do CPC; Com base no art. 765 da CLT, o Juízo possui ampla liberdade na

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 66
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

direção do processo e vela pelo andamento rápido das causas, Pelo acima exposto, não há que se falar em nulidade do processo

podendo determinar qualquer diligência necessária ao por cerceamento de defesa já que o indeferimento de novos

esclarecimento delas. esclarecimentos pelo juízo de origem foi motivado. Logo, se o juiz

É cediço que se dá o cerceamento de defesa quando o Juiz, ou concluiu pela necessária recusa de novos esclarecimentos, o fez de

outra autoridade, opõe obstáculo que impeça uma das partes de se forma fundamentada em observância às regras de caráter

defender da forma legalmente permitida, ou quando limita a eminentemente objetivo, com o escopo de evitar tumulto e afastar a

produção de provas de quaisquer dos litigantes no processo, ausência de tratamento isonômico e imparcial às partes no âmbito

ocasionando prejuízos em relação ao seu objetivo processual. do processo. Entender de forma diversa implicaria atentar contra o

Contudo, vale-se ressaltar que os Juízes têm ampla liberdade na princípio da celeridade processual, consagrado no art. 5º, LXXVIII,

direção do processo, nos termos do art. 765 da CLT, cabendo-lhes da C.F.

determinar as provas necessárias à sua instrução, indeferindo as Assim, entendo que houve, em verdade, nítido zelo pela economia e

diligências inúteis ou meramente protelatórias (art. 370, CPC). celeridade processuais, em total observância aos ditames legais,

Assim, levando-se em consideração os demais elementos não havendo que se falar em violação ao contraditório e à ampla

probatórios constantes dos autos, é lícito ao Julgador dispensar, ou, defesa.

ainda, indeferir perguntas quando se apresentarem desnecessárias Rejeito a preliminar, portanto.

à elucidação da controvérsia. (...)

Em razão disso, o magistrado, quando entender que há elementos Do adicional de insalubridade em grau máximo.

probatórios suficientes para o esclarecimento dos fatos da lide, (...)

faculta-se na prerrogativa de dispensar as diligências inúteis ou Quanto ao pedido para que o referido adicional incida sobre o

meramente protelatórias (art. 370, CPC). salário-mínimo, passo, então, à análise dessa questão.

Atento ao fato de que a discussão acerca da necessidade da Vejamos.

produção de provas envolve aspectos jurídicos e legais que devem O Supremo Tribunal Federal, pretendendo dirimir a controvérsia a

ser enfrentados pelo Juiz que conduz o processo, deve-se levar em respeito da base de cálculo do adicional em apreço, confirmou,

conta não apenas as normas processuais, mas também princípios através da Súmula Vinculante nº 4, a derrogação do art. 192 da

aplicáveis ao processo e ao instituto da prova, dentre esses o CLT, que previa o cálculo da parcela sobre o salário-mínimo, em

princípio do livre convencimento motivado e o da necessidade da face do disposto no art. 7º, IV, da CF/88, o que levou o TST a

prova. Assim, tem-se que não houve a alegada violação ao direito cancelar e alterar, respectivamente, suas Súmulas nºs 17 e 228,

de defesa da recorrente. pois ambas seguiam a mesma trilha do dispositivo celetista. Quanto

De fato, foi oportunizado às partes apresentações de quesitos e a esta última, a Corte Trabalhista lhe deu nova redação, segundo a

impugnação, de modo que foram observados os princípios do qual "a partir de 9 de maio de 2008, data da publicação da Súmula

contraditório e da ampla defesa. Vinculante nº 4 do Supremo Tribunal Federal, o adicional de

Deveras, as partes dispõem dos meios previstos na legislação insalubridade será calculado sobre o salário básico, salvo critério

processual para se insurgir quanto aos aspectos fáticos probatórios mais vantajoso fixado em instrumento coletivo".

sopesados pela decisão de Primeira Instância. Nesse contexto, a O Supremo, contudo, através de liminar (Reclamação nº 6266,

mera discordância das conclusões do perito, quando inexistentes proposta pela Confederação Nacional da Indústria - CNI),

elementos concretos de invalidade técnica, não configura causa determinou a suspensão da aplicação da parte final da referida

suficiente para determinar a decretação da nulidade da Sentença. súmula, que permitia ser o adicional de insalubridade calculado

Saliento que a mera discordância em relação ao laudo pericial não sobre o salário básico.

lhe confere o direito à reabertura da instrução e/ou realização de Ao mesmo tempo em que entendeu que o salário-mínimo não pode

nova perícia. ser usado como indexador, por ofensa à Constituição Federal, o

Ao contrário do que deseja nos fazer crer a recorrente, o Juízo de 1º Excelso Pretório proibiu a substituição da base de cálculo do

Grau entendeu que o tema foi suficientemente esclarecido, não adicional por meio de simples interpretação da legislação,

estando obrigado a todos os questionamentos das partes, autorizando-a somente por lei ordinária. Portanto, enquanto não

manifestando-se sobre todos os argumentos apresentados pela editada nova norma disciplinando a matéria, o salário-mínimo

reclamada, mas sim que fundamente as razões que entendeu permanece como base de cálculo do adicional de insalubridade.

suficientes à formação de seu convencimento. O próprio STF, ao julgar Recurso Extraordinário (RE 565714) com

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 67
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO CLAUDIO COUTINHO SALES(OAB:


repercussão geral, entendeu que deve ser o salário-mínimo a base 28069/PE)
ADVOGADO SÉRGIO ALENCAR DE AQUINO(OAB:
de cálculos do adicional de insalubridade, cabendo ao Poder 9447/PE)
Legislativo estabelecer uma forma de reajuste desvinculada do RECORRIDO UNIÃO FEDERAL (PGF)
RECORRIDO LUCIANO JOSE GUERRA DE
mesmo. ARAUJO
Entretanto, dos contracheques anexados (id 67b2f73) aos autos ADVOGADO ADNA PATRICIA PESSOA
RIBEIRO(OAB: 37833/PE)
observo que a reclamada calculava o percentual de insalubridade ADVOGADO THIAGO ALVIM MIRANDA DE
OLIVEIRA(OAB: 35096/PE)
sobre o salário base, o que era previsto em seu regulamento interno
ADVOGADO AGRON CORREA GONDIM
(bdf6429/877785d), não havendo que se falar em alteração de seu PEREIRA(OAB: 33648/PE)
ADVOGADO LUIZ HENRIQUE DA SILVA
contrato, no particular (art. 468, da CTL). REIS(OAB: 43161/PE)
Logo, impovejo o apelo, no ponto. CUSTOS LEGIS MINISTÉRIO PÚBLICO DO
TRABALHO
Confrontando as alegações da parte recorrente com os

fundamentos do acórdão impugando, tenho que a revista não Intimado(s)/Citado(s):

comporta processamento, pois o Regional decidiu as questões - LUCIANO JOSE GUERRA DE ARAUJO
- RODOVIARIA BORBOREMA LTDA
veiculadas no presente apelo com base no conjunto probatório

contido nos autos e na legislação pertinente à matéria, inexistindo

contrariedade à súmula invocada ou afronta aos dispositivos

constitucionais indicados, sendo certo que, se tivesse ocorrido PODER

infração, teria sido reflexa, indireta, isto é, não caracterizaria o JUDICIÁRIO

pressuposto específico de admissibilidade.


Fundamentação
CONCLUSÃO
RECURSO DE REVISTA
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.
Trata-se de Recurso de Revista interposto pela empresa
Cumpram-se as formalidades legais.
RODOVIÁRIA BORBOREMA LTDA., em face de acórdão proferido
Intimem-se.
em sede de Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando,

como recorridos, LUCIANO JOSÉ GUERRA DE ARAÚJO e


mvls/lgtr
UNIÃO.

CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES
Assinatura
A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que,
RECIFE, 14 de Novembro de 2020.
embora o Tema de Repercussão Geral n.º 1046 do STF (ARE

1121633) - "Validade de norma coletiva de trabalho que limita ou


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
restringe direito trabalhista não assegurado constitucionalmente."
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
seja objeto de uniformização de jurisprudência perante a Suprema
Decisão
Processo Nº ROT-0000907-44.2019.5.06.0251 Corte, com ordem de suspensão dos processos, em âmbito
Relator FABIO ANDRE DE FARIAS nacional, essa não é a hipótese destes autos, pois do acórdão não
RECORRENTE RODOVIARIA BORBOREMA LTDA
se pode extrair tese a respeito da validade da cláusula normativa,
ADVOGADO THIAGO DA NOBREGA CANTINHO
DE MELO(OAB: 47784/PE) invocada pela recorrente, que prevê como horas extras apenas as
ADVOGADO CLAUDIO COUTINHO SALES(OAB:
28069/PE) que ultrapassarem a 44ª semanal.
ADVOGADO SÉRGIO ALENCAR DE AQUINO(OAB: Registre-se, ainda, que, apesar de o tema das Ações Declaratórias
9447/PE)
RECORRENTE LUCIANO JOSE GUERRA DE de Constitucionalidade 58 e 59, que têm por objeto o índice de
ARAUJO
correção monetária dos débitos trabalhistas (TR X IPCA-E -
ADVOGADO ADNA PATRICIA PESSOA
RIBEIRO(OAB: 37833/PE) constitucionalidade dos artigos 879, §7º e 899, §4º, da
ADVOGADO THIAGO ALVIM MIRANDA DE
OLIVEIRA(OAB: 35096/PE) Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), na redação dada pela
ADVOGADO AGRON CORREA GONDIM Lei nº 13.467/2017, bem como do art. 39, caput e §1º, da Lei 8.177
PEREIRA(OAB: 33648/PE)
ADVOGADO LUIZ HENRIQUE DA SILVA de 1991), possuir determinação de sobrestamento dos processos,
REIS(OAB: 43161/PE)
esse também não é o caso dos fólios, porque a Turma postergou a
RECORRIDO RODOVIARIA BORBOREMA LTDA
ADVOGADO THIAGO DA NOBREGA CANTINHO definição do índice de correção monetária para a fase de
DE MELO(OAB: 47784/PE)
liquidação/execução do julgado.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 68
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do garantia constitucional de respeito à negociação coletiva, assim

Recurso de Revista interposto nestes autos. como a liberdade de pactuação e a adequação setorial negociada,

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS visto que as convenções coletivas limitam o deferimento de horas

Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se extras àquelas que ultrapassarem a 44.ª semanal, o que foi

deu em 31/08/2020 e a apresentação das razões recursais, em contrariado. Pontua que o pedido de desoneração previdenciária,

10/09/2020, conforme se pode ver da aba de expedientes do PJE e tem respaldo na Lei nº 12.546/2011, que incluiu, no regime de

do documento de Id be6730a. tributação à alíquota de 2% sobre a receita bruta, das empresas de

Representação processual regularmente demonstrada (Id f77fbbc). transporte rodoviário coletivo de passageiros, e não podia ter sido

Preparo corretamente efetuado (Ids 646933a, 03347fe, 89d6635, rejeitado. Pugna pelo sobrestamento do feito, nos termos da

33a7c0e, f4b38d4 e 5914fcd). decisão liminar, proferida pelo STF, na ADC n.° 58, e que o índice

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS aplicável à atualização do crédito trabalhista seja a Taxa

NULIDADE PROCESSUAL POR CERCEAMENTO DO DIREITO Referencial.

DE DEFESA Do acórdão hostilizado, extrai-se a seguinte fundamentação:

DISPENSA POR JUSTA CAUSA "Da nulidade processual.

JORNADA DE TRABALHO / DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS [...]

NORMAS COLETIVAS / PREVISÃO DE PAGAMENTO DE HORAS Ab initio, quanto à dispensa do interrogatório do autor, entendo

EXTRAS A PARTIR DA 44.ª SEMANAL oportuna a transcrição do artigo 848 da CLT:

DESONERAÇÃO PREVIDENCIÁRIA "Art. 848. Terminada a defesa, seguir-se-á a instrução do processo,

ÍNDICE DE CORREÇÃO MONETÁRIA podendo o presidente, ex officio ou a requerimento de qualquer juiz

Alegações: temporário, interrogar os litigantes". Grifei.

- contrariedade à Súmula 366 e à Orientação Jurisprudencial 300, Como se vê, extrai-se, da redação do referido dispositivo legal, que

da SBDI-I, ambas do TST; o ato processual de interrogatório dos litigantes é faculdade do Juiz,

- violação aos artigos 5.°, II, XXXV, LIV e LV, 7.°, XII e XXVI, 22, I, não havendo qualquer injunção quanto a tal aspecto, como

100, §12, 102, 114 e 170, da CF; 59, §1.°, 482, "b" e "e", 611, 818, pretende fazer crer a ora recorrente.

820, 848 e 879, §7.°, da CLT; 142, 144 e 149, do CTN; 43, da Lei Acentua-se, por oportuno, que também a regra do artigo 385 do

8.212/1991; Lei 12.546/2011; 39, da Lei 8.177/1991; CPC/2015 estabelece faculdade ao Juiz de ordenar de ofício "o

- divergência jurisprudencial. depoimento pessoal da outra parte, a fim de que seja interrogada na

A parte recorrente, insurgindo-se contra o acórdão trumário, audiência de instrução de julgamento", competindo à parte, apenas,

inicialmente, suscita nulidade processual, por cerceamento do requerer o depoimento pessoal da outra.

direito de defesa, em razão do indeferimento do depoimento Não há, pois, na ordem jurídica brasileira, qualquer dispositivo que

pessoal da parte adversa, alegando ser prova essencial ao deslinde atribua à parte poderes de se substituir ao juiz na condução do

da demanda. Afirma ser obrigatório o interrogatório, quando há processo e na coleta de provas em audiência.

pedido expresso, de modo que considera violados a ampla defesa e Registre-se que na esteira do que preceitua o art. 765 da CLT, o

o contraditório. No mérito, aduz ser equivocada a reversão da justa magistrado tem ampla liberdade na condução do processo,

causa aplicada para a rescisão contratual, vez que resultou podendo dispensar a produção de provas que lhe pareçam

devidamente comprovada a desídia grave e o mau procedimento do desnecessárias e contrárias ao postulado constitucional da razoável

demandante. Argumenta serem indevidas diferenças de horas duração processual (art. 5º, inciso LXXVIII, da CF/88). [...]

extras, haja vista que o recorrido não obteve êxito em afastar a Portanto, não há nulidade a acolher por não ter sido colhido o

validade dos cartões de ponto apresentados, nem de demonstrar o depoimento do autor.

inadimplemento da parcela, mediante cotejo específico entre os À luz de tais considerações, tenho que inexiste o alegado

controles de jornada e os recibos de pagamento. Assevera que os cerceamento de defesa, não havendo, por conseguinte, qualquer

dez minutos gastos para realização da vistoria do veículo não são nulidade a ser declarada.

suficientes a ensejar a condenação em horas extraordinárias. Nada a deferir.

Sustenta que, no período não acobertado pelos cartões de ponto, Da rescisão contratual.

deve ser adotada a média dos horários registrados nas guias, em [...]

observância ao primazia da realidade. Reputa inobservada a Inicialmente, cabe salientar que a justa causa é a mais grave

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 69
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

penalidade aplicável ao empregado, pois, além de retirar-lhe o acidente ensejador da rescisão contratual.

direito a verbas no acerto rescisório, pode abalar a reputação do Tenho que a ré não se desincumbiu do seu ônus de comprovar o

cidadão no mundo do trabalho, razão pela qual se exige prova justo motivo apto a ensejar a dispensa por justa causa do

robusta da conduta faltosa. reclamante, nos termos do art. 373, II, do CPC/2015 e do art. 818, II

A doutrina e a jurisprudência majoritária elegem como critério da CLT.

informador da aplicação das penas o caráter pedagógico do [...]

exercício do poder disciplinar, de sorte que, com exceção de faltas Das pretensões relacionadas com a jornada.

de enfática gravidade, as punições do empregador devem ser [...]

gradualmente aplicadas em proporção crescente (advertência, Na petição inicial, o reclamante alegou cumprir a seguinte jornada:

suspensão e, por último, dispensa por justa causa). de domingo a domingo, das 4h às 20h40, com 15 minutos de

Ainda, por ser a relação de emprego norteada pelo princípio da intervalo, no período em que trabalhou na linha CUMARU RECIFE -

continuidade e por ser a motivação da dispensa fato impeditivo ao VIA LIMOEIRO. Narra o seguinte:

direito do empregado, alegada a justa causa incumbe ao "... o reclamante largava das dependências da reclamada, por volta

empregador comprovar inequivocamente a caracterização desta e das 20:00 nas linhas supramencionadas, chegando em sua

de todos os requisitos da sua validade (art. 818, CLT e art. 373, II, residência por volta das 20:30hmin, iniciando então seu período de

do CPC/2015 - art. 333, II, CPC/1973 - e Súmula nº. 212, TST). descanso por volta das 21:00 horas, quando o mesmo não dormia

Registre-se, ainda, que há necessidade de o juiz, além de verificar o no alojamento da reclamada, haja vista que laborou em diversas

enquadramento da situação em uma das hipóteses previstas, no art. linhas fora de sua cidade, como todos os dias o autor necessitava

482, da CLT, analisar a proporcionalidade entre a falta cometida e a acordar às 04:15 horas da manhã tendo em vista que necessitava

sanção aplicada ao obreiro. chegar às 05:00 no terminal para realizar o check in do veículo,

[...] observar oléo, água, pneu, parte elétrica, encher baláo de freio, e

Nesta toada, incumbe à reclamada o ônus processual quanto à levar o veículo da garagem até o terminal para fazer a primeira

demonstração dos fatos controversos imputados ao reclamante. viagem às 05:00 horas, razão pela qual acabava tendo seu direito

E quanto a este aspecto, observo que a documentação de fls. de descanso entre as jornadas de trabalho violado"

98/105 revela histórico de punições imputadas ao reclamante. Na verdade, a despeito de alegar trabalhar das 4h às 20h:40,

Ressalto que as notificações estão subscritas pelo reclamante e explica que iniciava sua jornada às 5h e findava às 20h.

revelam postura desidiosa na condução de veículo, como falar ao Em sede de defesa, a reclamada alegou que "... O reclamante

celular ao volante (houve reincidência em tal conduta) e condução cumpriu jornada de trabalho adequada aos limites previstos na

perigosa; e inobservância de regras profissionais, como ausências Constituição Federal e na Consolidação das Leis do Trabalho de 8h

injustificadas, tráfego sem indicação do destino do veículo coletivo. diárias e 44h semanais, com gozo de 1h de intervalo intrajornada,

De outra parte, o documento de fls. 1219/1227, laudo pericial além das pausas entre as viagens, fruindo repouso semanal

elaborado pelo Instituto de Criminalística da Secretaria de Defesa remunerado de forma corrida na escala 6 x 1." Narrou, ainda, que

Social, comprova o envolvimento do reclamante no acidente as jornadas eram corretamente anotadas nas guias de viagens.

apontado pela reclamada como ensejadora da rescisão contratual e Diante de tais alegações, e em razão da notoriedade do fato de a

que o mesmo não deu causa ao acidente. Cabe a transcrição de reclamada empregar mais de dez funcionários, era seu o ônus de

trecho conclusivo do laudo pericial, que afasta a responsabilidade comprovar a jornada efetivamente cumprida pelo reclamante.

do reclamante no acidente de trânsito: Observo que a reclamada juntou guias de viagem às fls. 395/1190.

"... e) Finalmente a responsabilidade do Acidente de Trânsito em O reclamante impugnou tal documentação (fls. 1216/1218),

lide, coube tão somente ao condutor do veículo MOTONETA DO alegando que:

FABRICANTE SNHERAY (V-1), que procedia da via da esquerda "... além de não revelar os efetivos horários trabalhados pelo

e ao adentrar no cruzamento de vias já referido, não cedeu à reclamante ao longo do pacto laboral, constituem-se como

preferência de passagem ao condutor do veículo ÔNIBUS documentos representativos das viagens (incorretamente

COLETIVO MERCEDES BENZ (V-2), que procedia da via da anotadas), não podendo, portanto, serem validadas como meio de

direita, conforme o esclarecimento da Análise Técnica mensuração de jornada, pois não se inserem dentre os controles de

desenvolvida." jornada legalmente previstos no § 2º do art. 74 da CLT,"

Desta sorte, não restou demonstrada a culpa do reclamante no A prova testemunhal informou o seguinte:

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 70
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

INQUIRIÇÃO DA 1ª TESTEMUNHA DO(A) RECLAMANTE. Paulo (até o final de 2018); que o obreiro realizava uma média de quatro

Dias da Silva, que trabalhou como motorista na empresa reclamada; viagens de 3h:30/4h; que havia vistoria no veículo, por 10 minutos,

que a maior parte do tempo trabalhou na linha Cumaru-Recife, via antes do início da viagem; e que havia gozo de intervalo

Limoeiro; que eram 4 viagens, sendo 2 idas e 2 voltas; que os intrajornada de uma hora.

horários são variáveis, podendo ter partida a partir das 4h/4h30, a Nego provimento.

depender da escala; que o percurso entre Recife e Cumaru ou Das contribuições previdenciárias.

vice versa é de 3h30/4h; que de início a escala era 7x1; que [...]

houve mudança há mais ou menos um ano, para a escala 5x1; Quanto à desoneração previdenciária, de fato, a Lei nº. 12.546/2011

que no terminal em Recife, na Dantas Barreto, o tempo de parada é instituiu nova contribuição sobre a receita bruta operacional, com a

de 10/15min; que no terminal de Cumaru é o mesmo tempo; que consequente desoneração da folha de pagamento das empresas

quando saiu, o autor continuou a trabalhar para a ré; que, se beneficiadas.

entrasse pára trabalhar entre 4h/4h30, saía às 20h30; que se Com efeito, o seu artigo 8º, caput, com as alterações dadas pela Lei

chega em cima da hora na primeira viagem; que mesmo assim tem nº. 13.161, de 2015, estabeleceu que:

que olhar pneu e água antes da primeira viagem; que leva de 15 a Art. 8o Poderão contribuir sobre o valor da receita bruta, excluídas

20 min para fazer a referida tarefa; que sãos os fiscais (Hamilton as vendas canceladas e os descontos incondicionais concedidos,

em Recife e Peroba em Cumaru) que preenchem os horários em substituição às contribuições previstas nos incisos I e III do

nas guias de viagem; que as guias são pegas no plantão para caput do art. 22 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, as

assiná-las; que não tem como conferir os horários das guias, empresas que fabricam os produtos classificados na Tipi, aprovada

porque são variáveis; que tem 20min para refeição; que trabalhava pelo Decreto no 7.660, de 23 de dezembro de 2011, nos códigos

em feriados, conforme escala indicada; que encontrava o autor em referidos no Anexo I. (Redação dada pela Lei nº 13.161, de 2015)

trânsito, porque realizavam as mesmas linhas; que há alojamento (Vigência)

em Cumaru; que na maior parte do tempo, a sua primeira viagem Porém, da dicção do comando legal emerge cristalino que a referida

teve início em Recife; que apenas quando faltava um motorista é norma legal possui aplicabilidade tão somente quanto aos contratos

que sua primeira viagem partia de Cumaru; que a primeira viagem de trabalho em curso (contribuições previdenciárias decorrentes do

do autor era normalmente de Cumaru; que do seu conhecimento pagamento mês a mês das verbas trabalhistas), na medida em que

o primeiro horário saindo de Cumaru é de 4h e o segundo às o recolhimento incide sobre a receita bruta, excluídas as vendas

5h; que saindo de Recife, o primeiro horário é 4h45, o segundo canceladas e os descontos incondicionais concedidos, e não sobre

6h45 da Dantas Barreto". as verbas decorrentes de condenação em processo judicial, caso

"INQUIRIÇÃO DA 1ª TESTEMUNHA DO(A) dos presentes autos.

RECLAMADO(A)..Pedro Paulo Braz Viana (...) que acredita que o Assim sendo, nego provimento, no particular.

autor a maior parte do tempo trabalhou na linha Cumaru-Recife, via Da correção monetária.

Limoeiro; que, a depender do dia, 1 ida e 1 volta, ou com o [...]

acréscimo de mais uma ida em outros dias; (...) que o percurso E, tendo em vista que o entendimento acima colide com a

entre Recife e Cumaru dura entre 3h e 3h30; que pode ter tido determinação de Sua Excelência Ministro do STF, Dr. Gilmar

período com escala 7x1, mas o normal é 5x1; que o motorista chega Mendes nos autos da MEDIDA CAUTELAR NA AÇÃO

de 5 a 10min antes do início da primeira viagem; que pode ter DECLARATÓRIA DE CONSTITUCIONALIDADE 58 DISTRITO

parada de 1h/1h30 e até de 2h nos terminais" FEDERAL, in verbis:

A meu ver, reputo confirmado que as fichas financeiras não se "Ante o exposto, defiro o pedido formulado e determino, desde já,

revelam documento hábil à comprovação da integralidade da ad referendum do Pleno (art. 5º, §1º, da Lei 9.882 c/c art. 21 da Lei

jornada cumprida pelo obreiro, pois a prova testemunhal informou 9.868) a suspensão do julgamento de todos os processos em curso

que as mesmas não eram preenchidas pelo obreiro e que havia no âmbito da Justiça do Trabalho que envolvam a aplicação dos

dificuldade na conferência das informações registradas. artigos arts. 879, §7, e 899, § 4º, da CLT, com a redação dada pela

De outra parte, tenho que a jornada arbitrada pelo juízo de primeiro Lei nº 13.467/2017, e o art. 39, caput e § 1º, da Lei 8.177/91."

grau está em consonância com o entendimento constante da Dada a controvérsia que se instaura e a ausência de prejuízo, na

súmula nº 338 do TST e com a prova testemunhal, que confirmou o medida em que o índice poderá ser debatido em regular fase de

cumprimento de escala 7x1 em apenas parte do período contratual liquidação/execução, momento no qual, espera-se, o debate jurídico

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 71
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

estará solucionado, tenho por prejudicado o enfrentamento da alcançava conhecimento por ofensa ao artigo 5º, inciso LV, da

matéria, e determino que o fator de correção seja analisado na fase Constituição Federal, restando intacto o artigo 896 consolidado.

de liquidação/execução do julgado." Recurso de embargos não conhecido". (TST-E-RR - 122400-

Confrontando os argumentos da parte recorrente com os 45.1997.5.04.0662, Min. Renato de Lacerda Paiva, Subseção I

fundamentos do acórdão regional, entendo que a reclamada não Especializada em Dissídios Individuais, DEJT de 14.11.2013)

demonstrou a violação direta e literal das supracitadas normas Relativamente ao pedido de observância à limitação imposta em

constitucionais e legais. norma coletiva, no sentido de apenas serem devidas horas

Esclareço, no tocante à arguição de nulidade processual por extras que ultrapassarem a 44.ª semanal, observo que o órgão

cerceamento do direito de defesa, que, apesar de a norma fracionário não se manifestou sobre o tema, nem foi provocado a

consubstanciada no inciso LV do artigo 5º da Constituição Federal fazê-lo por meio da oposição de Embargos de Declaração, o que

garantir a utilização dos instrumentos processuais hábeis a atrai o óbice da Súmula 297, I, do TST, por falta de

resguardar a ampla defesa e o devido processo legal, devem ser prequestionamento.

observadas as limitações previstas na legislação infraconstitucional. No que diz respeito ao índice de correção monetária a ser

Nesse contexto, a jurisprudência reiterada do TST, amparada nos adotado, reporto-me às considerações preliminares, para rejeitar o

artigos 765, da CLT, e 370 do CPC, é no sentido de que o pedido de sobrestamento do feito e declarar a falta de interesse

magistrado tem ampla liberdade na direção do processo, devendo jurídico-processual da parte, por inexistir situação desfavorável, na

contribuir para a rápida solução do litígio, pelo que tem o poder de medida em que postergada sua definição à fase de liquidação.

determinar a produção de provas necessárias à instrução No mais, tem-se que a Revista também não comporta

processual, assim como de indeferir as diligências consideradas processamento, pois o Regional decidiu as questões veiculadas no

inúteis ou protelatórias, quando já tiver elementos suficientes para apelo com base na legislação pertinente e de acordo com o

decidir a questão, como ocorrido no caso. conjunto probatório contido nos autos. Neste contexto, a insurgência

Dessa forma, no particular, o recurso encontra óbice no art. 896, § apresentada consiste, tão-somente, no inconformismo com a

4º, da CLT e na Súmula n.º 333 do TST, uma vez que a decisão solução conferida pela Corte Revisanda. Além disso, a apreciação

recorrida encontra-se alinhada com a iterativa, notória e atual das alegações, em sentido contrário, implicaria no revolvimento de

jurisprudência do TST, como se demonstra na decisão proferida fatos e provas, o que não é possível nesta via recursal e inviabiliza

pela SBDI-1 daquela Corte, o que inviabiliza, inclusive, a análise do a divergência jurisprudencial específica (Súmulas 126 e 296, I, do

dissenso jurisprudencial apresentado: TST).

"NULIDADE DO ACÓRDÃO REGIONAL POR CERCEAMENTO DE CONCLUSÃO

DEFESA - INDEFERIMENTO DE FORMULAÇÃO DE PERGUNTAS Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

À PARTE E À TESTEMUNHA. RECURSO DE REVISTA NÃO Cumpram-se as formalidades legais.

CONHECIDO. VIOLAÇÃO AO ARTIGO 896 DA CONSOLIDAÇÃO Intimem-se.

DAS LEIS DO TRABALHO NÃO CONFIGURADA. O TRT concluiu nbb/NUGEP

que o conjunto probatório dos autos se apresentou como elemento

capaz e eficaz para a formação do convencimento do Juízo, não Assinatura

configurando cerceamento de defesa ou nulidade o indeferimento RECIFE, 14 de Novembro de 2020.

de questionamentos ao autor e à testemunha dos reclamados, pois

o juiz detém ampla liberdade na condução do processo, devendo DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

velar pelo rápido andamento das causas (artigos 125, II, do Código Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

de Processo Civil e 765 da Consolidação das Leis do Trabalho), Decisão


Processo Nº ROT-0001317-56.2013.5.06.0011
cabendo-lhe, de ofício ou a requerimento das partes, determinar as Relator ENEIDA MELO CORREIA DE
ARAUJO
provas necessárias à instrução, indeferindo as diligências inúteis ou
RECORRENTE MINISTÉRIO PÚBLICO DO
meramente protelatórias (art. 130 do CPC). Assim, se revela TRABALHO
RECORRIDO CONSORCIO DE TRANSPORTES DA
legítimo o indeferimento das provas requeridas, porquanto REGIAO METROPOLITANA DO
RECIFE LTDA
compreendido no poder de livre direção do processo, justificado
ADVOGADO FREDERICO DA COSTA PINTO
pela convicção do magistrado quanto à sua desnecessidade para a CORREA(OAB: 8375/PE)
RECORRIDO SAO JUDAS TADEU TRANSPORTES
averiguação da verdade dos fatos. Assim, o recurso de revista não LTDA

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 72
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO FERNANDO ANTONIO MALTA Relator CARMEN LUCIA VIEIRA DO


MONTENEGRO(OAB: 4239/PE) NASCIMENTO
RECORRENTE SANCHES ANTONY MARCELINO
Intimado(s)/Citado(s): GOMES DE FREITAS
ADVOGADO Jefferson Lemos Calaça(OAB:
- CONSORCIO DE TRANSPORTES DA REGIAO 12873/PE)
METROPOLITANA DO RECIFE LTDA
RECORRIDO EMPRESA BRASILEIRA DE
- SAO JUDAS TADEU TRANSPORTES LTDA SERVICOS HOSPITALARES -
EBSERH
ADVOGADO CARLOS EDUARDO DA SILVA
SOUZA(OAB: 28733/PE)
ADVOGADO GLERGER ALCANTARA SABIA(OAB:
PODER 32770/PE)
ADVOGADO GIVALDO SANTOS DA COSTA(OAB:
JUDICIÁRIO 9514/AL)

Fundamentação Intimado(s)/Citado(s):
RECURSO DE REVISTA ADESIVO - EMPRESA BRASILEIRA DE SERVICOS HOSPITALARES -
EBSERH
Vistos etc. - SANCHES ANTONY MARCELINO GOMES DE FREITAS
Trata-se de Recurso de Revista Adesivo, interposto pelo

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO, do acórdão proferido no

julgamento dos Recursos Ordinários opostos nos presentes autos,


PODER
figurando, como recorridos, SÃO JUDAS TADEU TRANSPORTES
JUDICIÁRIO
LTDA. e CONSÓRCIO DE TRANSPORTES DA REGIÃO

METROPOLITANA DO RECIFE LTDA. Fundamentação

Conforme se verifica da decisão de Id c28e558, negou-se RECURSO DE REVISTA

seguimento ao Recurso de Revista apresentado por SÃO JUDAS Trata-se de Recurso de Revista interposto por EMPRESA

TADEU TRANSPORTES LTDA. E, embora mantido o não BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES - EBSERH,em

processamento daquele recurso no juízo de admissibilidade do face de acórdão proferido em sede de Recurso Ordinário, nos

Agravo de Instrumento em Recurso de Revista (Id 139ce34), o presentes autos, figurando, como recorrido, SANCHES ANTONY

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO opôs, tempestivamente, MARCELINO GOMES DE FREITAS.

Recurso Adesivo em 11/11/2020 (Id 5502ff9). Isso porque, sendo PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

intimado, pelo sistema do PJE, da decisão que lhe concedeu prazo O apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação da decisão

para ofertar contrarrazões em 19/10/2020 (conforme aba de recorrida se deu em 28/08/2020 (aba de expedientes) e a

expedientes), o término do prazo se deu em 12/11/2020, em face apresentação das razões recursais em 10/09/2020 (Id 01200fd).

dos feriados nos dias 30 de outubro e 2 de novembro do corrente Representação processual regularmente demonstrada (Id d495ddf).

ano (Ordem de Serviço TRT6-GP n.º 234/2019), e, ainda, por contar Satisfeito o preparo (Ids ba8be8e, b608ea7, 15c34dd).

com prazo em dobro para recorrer. PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

Regular a representação processual. ADICIONAL DE INSALUBRIDADE - BASE DE CÁLCULO

Preparo desnecessário. Alegações:

No entanto, impõe-se declarar PREJUDICADO o presente Recurso - contrariedade à Súmula Vinculante 04 do STF;

de Revista, por força do disposto no artigo 997, III, do CPC, vez que - violação do artigo 192 da CLT; e

o recurso adesivo segue a sorte do apelo principal. - divergência jurisprudencial.

Intimem-se. A parte recorrente insurge-se contra o acórdão, alegando que,

nmgo conforme os parâmetros fixados pelo STF, a fixação de base de

cálculo para o adicional de insalubridade diversa do salário mínimo

Assinatura é matéria reservada à disposição de lei ou ajuste coletivo, não

RECIFE, 15 de Novembro de 2020. cabendo tal definição ao Judiciário Trabalhista.

Da decisão impugnada exsurgem os seguintes fundamentos (Id

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA b563782):

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região "No caso concreto, a reclamada já efetuava o pagamento de


Decisão adicional de insalubridade e, mediante a realização de laudo
Processo Nº ROT-0001457-58.2016.5.06.0020
pericial, o MM. Juízo singular concluiu que o vindicante faz jus ao

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 73
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

referido adicional no grau máximo, pelo que deferiu a diferença

requerida (20%). DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

Contudo, data vênia do posicionamento adotado pelo MM. Julgador Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

ordinário, entendo que o contracheque acostado ao ID ad931be Decisão


Processo Nº ROT-0000377-45.2019.5.06.0023
comprova que a empregadora pagava o adicional em questão Relator NISE PEDROSO LINS DE SOUSA
tomando como base de cálculo o salário base do reclamante. Isso RECORRENTE LAS VEGAS CONSTRUCOES E
PARTICIPACOES LTDA - ME
pode ser facilmente verificado a partir de cálculo aritmético a partir ADVOGADO TARSILA GABRIELA CABRAL DA
SILVA(OAB: 31949-D/PE)
dos valores ali contidos, vejamos: salário R$ 4.057,34 x 20% = R$
ADVOGADO CARLOS ROBERTO DE SIQUEIRA
811,46, que corresponde exatamente ao quantum pago pela CASTRO(OAB: 808-A/PE)
RECORRENTE CONSTRUTORA DALLAS LTDA
empresa a título de adicional de insalubridade. Ademais, inexiste
ADVOGADO TARSILA GABRIELA CABRAL DA
questionamento da reclamada nesse sentido. SILVA(OAB: 31949-D/PE)
ADVOGADO CLAUDIO COUTINHO SALES(OAB:
Destarte, acolhe-se a insurgência, no aspecto, para determinar que 28069/PE)
a diferença de adicional de insalubridade (20%) deve ser ADVOGADO SÉRGIO ALENCAR DE AQUINO(OAB:
9447/PE)
quantificada a partir do salário base do reclamante, procedimento, ADVOGADO CARLOS ROBERTO DE SIQUEIRA
CASTRO(OAB: 808-A/PE)
inclusive, já adotado pela empresa quanto ao valor pago
RECORRIDO JACKSON TAVARES DE LIMA
mensalmente. ADVOGADO Flávio Ferreira de Araújo(OAB: 32767-
D/PE)
No que concerne ao termo final do pagamento da parcela em

comento, ouso discordar da conclusão exposta pelo MM. Juízo a Intimado(s)/Citado(s):


quo. Isso porque, ao acolher a prova técnica que esclareceu que o - CONSTRUTORA DALLAS LTDA
- JACKSON TAVARES DE LIMA
acionante "trabalhou em ambiente insalubre de grau máximo 40%
- LAS VEGAS CONSTRUCOES E PARTICIPACOES LTDA - ME
durante todo período de trabalho na Reclamada" e, considerando a

manutenção do contrato de trabalho, conclui-se que as condições

insalubres em grau máximo estão presentes até a data de

realização da perícia. PODER

Em sendo assim, reforma-se a sentença para estabelecer como JUDICIÁRIO

termo final de apuração da diferença do adicional de insalubridade a


Fundamentação
data de realização da perícia (31/10/2018, vide laudo ID dc57050)."
AGRAVO DE INSTRUMENTO
Confrontando os argumentos da parte corrente com os fundamentos
Vistos etc.
da decisão recorrida, não vislumbro violação direta e literal das
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto
normas supracitadas, pois o Regional decidiu a questão com base
pelaCONSTRUTORA DALLAS LTDA. - EM RECUPERAÇÃO
no conjunto probatório contido nos autos e na legislação pertinente,
JUDICIAL, da decisão que denegou o processamento do Recurso
não vislumbrando violação aos dispositivos normativos apontados,
de Revista oposto nos presentes autos, figurando, como agravados,
constituindo as alegações recursais mero inconformismo com a
JACKSON TAVARES DE LIMA e LAS VEGAS CONSTRUÇÕES E
solução dada à lide ou, quando muito, interpretação diversa daquela
PARTICIPAÇÕES LTDA - ME.
conferida pela Corte revisanda. Quanto à divergência jurisprudencial
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 15/10/2020, e
trazida para confronto de teses, verifico que ela é inservível, ora
apresentadas as razões deste Agravo em 26/10/2020, configurou-se
porque não traz as mesmas premissas fáticas da decisão recorrida,
a sua tempestividade, conforme documentos de Ids94cc3b9 e
ora porque porque inespecífica, não abordando a totalidade dos
e5b1aa0.
fundamentos do acórdão. Incidem na hipótese as Súmulas nºs 23 e
Representação processual regularmente demonstrada (Ids 11a3859
296, item I, do Tribunal Superior do Trabalho.
e874fa4b).
CONCLUSÃO
Preparo sub judice, em relação às custas processuais
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.
(Ids2a38a47,80a9e86 e87df0a6)
Cumpram-se as formalidades legais.
Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
snl/vmm
fundamentação, e, por via de consequência, determino o
Assinatura
processamento do presente Agravo.
RECIFE, 15 de Novembro de 2020.
Intimem-se as partes, inclusive os agravados, para querendo,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 74
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO MATHEUS RINALDI MOUTINHO


oferecerem contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo SILVA(OAB: 35025/PE)
ADVOGADO MARGARETE CRUZ ALBINO DE
Recurso de Revista. SOUZA(OAB: 14842/PE)
Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao
Intimado(s)/Citado(s):
Tribunal Superior do Trabalho.
- NORSA REFRIGERANTES S.A
mg
- OTAVIO MOISES DA SILVA FILHO

Assinatura

RECIFE, 15 de Novembro de 2020.


PODER

JUDICIÁRIO
DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região Fundamentação


Decisão AGRAVO DE INSTRUMENTO
Processo Nº ROT-0000307-33.2017.5.06.0141
Relator NISE PEDROSO LINS DE SOUSA Vistos etc.
RECORRENTE NORSA REFRIGERANTES S.A Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por OTÁVIO
ADVOGADO MARINA BALTAR DE OLIVEIRA
LEITE(OAB: 44857/PE) MOISÉS DA SILVA FILHO, da decisão que denegou o
ADVOGADO RAPHAELA GALVAO LINS DE processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes autos,
FREITAS(OAB: 21477/PE)
ADVOGADO SÉRGIO ALENCAR DE AQUINO(OAB: figurando, como agravada, NORSA REFRIGERANTES S.A.
9447/PE)
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 26/10/2020, e
ADVOGADO MARIANA VELHO LEAL(OAB:
36765/PE) apresentadas as razões deste Agravo em 9/11/2020, configurou-se
ADVOGADO BRUNA GABRYELLA SOARES DE
ARAUJO(OAB: 37627/PE) a sua tempestividade (conforme documentos de Ids 2f7c543 e
ADVOGADO GABRIELA PORPINO 68224ea), inclusive em face dos feriados nos dias 30 de outubro e 2
GUIMARAES(OAB: 28804/PE)
ADVOGADO ANTONIO HENRIQUE de novembro do corrente ano (Ordem de Serviço TRT6-GP n.º
NEUENSCHWANDER(OAB:
11839/PE) 234/2019).
ADVOGADO PETERSON CAPUCHO Representação processual regularmente demonstrada (Id 69b3aed).
PARPINELLI(OAB: 18614/PE)
RECORRENTE OTAVIO MOISES DA SILVA FILHO Preparo desnecessário.
ADVOGADO INGRID LARIZA SILVA DE Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
OLIVEIRA(OAB: 42241/PE)
ADVOGADO AYRLA LUIZA CRUZ ALBINO DE fundamentação, e, por via de consequência, determino o
SOUZA LAURENTINO(OAB:
29348/PE) processamento do presente Agravo.
ADVOGADO MATHEUS RINALDI MOUTINHO Intimem-se as partes, inclusive a agravada para, querendo, oferecer
SILVA(OAB: 35025/PE)
ADVOGADO MARGARETE CRUZ ALBINO DE contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de
SOUZA(OAB: 14842/PE)
Revista.
RECORRIDO NORSA REFRIGERANTES S.A
ADVOGADO MARINA BALTAR DE OLIVEIRA Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao
LEITE(OAB: 44857/PE)
Tribunal Superior do Trabalho.
ADVOGADO RAPHAELA GALVAO LINS DE
FREITAS(OAB: 21477/PE) cp
ADVOGADO SÉRGIO ALENCAR DE AQUINO(OAB:
9447/PE)
ADVOGADO MARIANA VELHO LEAL(OAB: Assinatura
36765/PE)
ADVOGADO BRUNA GABRYELLA SOARES DE RECIFE, 15 de Novembro de 2020.
ARAUJO(OAB: 37627/PE)
ADVOGADO GABRIELA PORPINO
GUIMARAES(OAB: 28804/PE) DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
ADVOGADO ANTONIO HENRIQUE
NEUENSCHWANDER(OAB: Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
11839/PE)
Decisão
ADVOGADO PETERSON CAPUCHO Processo Nº ROT-0001127-03.2016.5.06.0201
PARPINELLI(OAB: 18614/PE)
Relator NISE PEDROSO LINS DE SOUSA
RECORRIDO OTAVIO MOISES DA SILVA FILHO
RECORRENTE RENATO SILVA FERREIRA
ADVOGADO INGRID LARIZA SILVA DE
OLIVEIRA(OAB: 42241/PE) ADVOGADO HUGO FERNANDO FIGUEIREDO
SANTOS(OAB: 39732/PE)
ADVOGADO AYRLA LUIZA CRUZ ALBINO DE
SOUZA LAURENTINO(OAB: RECORRIDO BRF S.A.
29348/PE) ADVOGADO KELMA CARVALHO DE FARIA(OAB:
1053-B/PE)

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 75
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Intimado(s)/Citado(s):
Intimado(s)/Citado(s): - BANCO ITAÚ S/A
- BRF S.A. - COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUICAO
- RENATO SILVA FERREIRA - ERICA THAIS MOURA LEITE

PODER PODER
JUDICIÁRIO JUDICIÁRIO

Fundamentação Fundamentação
AGRAVO DE INSTRUMENTO AGRAVO DE INSTRUMENTO
Vistos etc. Vistos etc.
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por BRF S.A., da Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto pelo ESPÓLIO DE
decisão quedenegou o processamento do Recurso de Revista ÉRICA THAIS MOURA LEITE, da decisão que denegou o
oposto nos presentes autos, figurando, como agravado, RENATO processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes autos,
SILVA FERREIRA. figurando, como agravados, BANCO ITAÚ S/A (ITAÚ UNIBANCO
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 15/10/2020, e S.A.) e COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO.
apresentadas as razões deste Agravo em 27/10/2020, configurou-se Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 22/10/2020, e
a sua tempestividade, conforme documentos de Idsd210fb8 e apresentadas as razões deste Agravo em 28/10/2020, configurou-se
0345be5. a sua tempestividade, conforme documentos de Ids 23b2cdf e
Representação processual regularmente demonstrada (Ids 7e42364 adee6f0.
e 5d86419). Representação processual regularmente demonstrada (Id d8c56a6).
Preparo satisfeito (Id d8f0a33). Preparo dispensado (Id 4f3bbf1).
Mantenho a decisão agravada com base em sua própria Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
fundamentação, e, por via de consequência, determino o fundamentação, e, por via de consequência, determino o
processamento do presente Agravo. processamento do presente Agravo.
Intimem-se as partes, inclusive o agravado, para querendo, oferecer Intimem-se as partes, inclusive os agravados para, querendo,
contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de oferecerem contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo
Revista. Recurso de Revista.
Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao
Tribunal Superior do Trabalho. Tribunal Superior do Trabalho.
mg cp
Assinatura

RECIFE, 15 de Novembro de 2020. Assinatura

RECIFE, 15 de Novembro de 2020.


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região DIONE NUNES FURTADO DA SILVA


Decisão Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
Processo Nº ROT-0001707-75.2017.5.06.0014
Relator NISE PEDROSO LINS DE SOUSA Decisão
Processo Nº ROT-0000387-17.2019.5.06.0144
RECORRENTE ERICA THAIS MOURA LEITE
Relator NISE PEDROSO LINS DE SOUSA
ADVOGADO CLAUDIO GONCALVES
GUERRA(OAB: 29252/PE) RECORRENTE CERVEJARIA PETROPOLIS DE
PERNAMBUCO LTDA
ADVOGADO ISADORA COELHO DE AMORIM
OLIVEIRA(OAB: 16455/PE) ADVOGADO BRUNO LA GATTA MARTINS(OAB:
14289/ES)
RECORRIDO COMPANHIA BRASILEIRA DE
DISTRIBUICAO ADVOGADO IGOR SANTOS SILVA(OAB:
30349/ES)
ADVOGADO TATIANE DE CICCO NASCIMBEM
CHADID(OAB: 46014/PE) ADVOGADO DECIO FLAVIO GONCALVES
TORRES FREIRE(OAB: 815-A/PE)
RECORRIDO BANCO ITAÚ S/A
RECORRENTE HERMANES MAIA COUSSEIRO
ADVOGADO ANTONIO BRAZ DA SILVA(OAB:
12450/PE) ADVOGADO ISADORA COELHO DE AMORIM
OLIVEIRA(OAB: 16455/PE)

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 76
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO CLAUDIO GONCALVES


GUERRA(OAB: 29252/PE) RECIFE, 15 de Novembro de 2020.
RECORRIDO CERVEJARIA PETROPOLIS DE
PERNAMBUCO LTDA
ADVOGADO BRUNO LA GATTA MARTINS(OAB: DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
14289/ES)
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
ADVOGADO IGOR SANTOS SILVA(OAB:
30349/ES) Decisão
ADVOGADO DECIO FLAVIO GONCALVES Processo Nº ROT-0000947-28.2019.5.06.0121
TORRES FREIRE(OAB: 815-A/PE) Relator ANA MARIA SOARES RIBEIRO DE
ADVOGADO PAULO SANCHES CAMPOI(OAB: BARROS
60284/SP) RECORRENTE WANDERSON CARLOS SANTOS DE
RECORRIDO HERMANES MAIA COUSSEIRO VASCONCELOS
ADVOGADO ISADORA COELHO DE AMORIM ADVOGADO ROSANNA CARNEIRO CAMPELO
OLIVEIRA(OAB: 16455/PE) PEIXOTO(OAB: 27987/PE)
ADVOGADO CLAUDIO GONCALVES RECORRIDO BOMPRECO SUPERMERCADOS DO
GUERRA(OAB: 29252/PE) NORDESTE LTDA
ADVOGADO ANDRE LUIS TORRES
PESSOA(OAB: 47688/PE)
Intimado(s)/Citado(s):
ADVOGADO IGOR TEIXEIRA SANTOS(OAB:
- CERVEJARIA PETROPOLIS DE PERNAMBUCO LTDA 35687/BA)
- HERMANES MAIA COUSSEIRO
Intimado(s)/Citado(s):
- BOMPRECO SUPERMERCADOS DO NORDESTE LTDA
- WANDERSON CARLOS SANTOS DE VASCONCELOS
PODER

JUDICIÁRIO

Fundamentação PODER

AGRAVO DE INSTRUMENTO JUDICIÁRIO

Vistos etc.
Fundamentação
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por HERMANES
AGRAVO DE INSTRUMENTO
MAIA COUSSEIRO, da decisão que denegou parcialmente o
Vistos etc.
processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes autos,
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por WANDERSON
figurando, como agravada, CERVEJARIA PETRÓPOLIS DE
CARLOS SANTOS DE VASCONCELOS, da decisão que denegou
PERNAMBUCO LTDA.
o processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 28/10/2020, e
autos, figurando, como agravado, BOMPREÇO SUPERMERCADO
apresentadas as razões deste Agravo em 9/11/2020, configurou-se
DO NORDESTE LTDA.
a sua tempestividade (conforme documentos de Ids 8b86f37 e
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 28/10/2020, e
b698957), inclusive em face dos feriados nos dias 30 de outubro e 2
apresentadas as razões deste Agravo em 6/11/2020, configurou-se
de novembro do corrente ano (Ordem de Serviço TRT6/GP n.º
a sua tempestividade (conforme documentos de Ids 61fac0b e
234/2019).
2ea82c8), inclusive em face dos feriados nos dias 30 de outubro e 2
Representação processual regularmente demonstrada (Id aee6d2e).
de novembro do corrente ano (Ordem de Serviço TRT6/GP n.º
Preparo desnecessário.
234/2019).
Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
Representação processual regularmente demonstrada (Id 0b3349c).
fundamentação, e, por via de consequência, determino o
Preparo desnecessário.
processamento do presente Agravo.
Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
Intimem-se as partes, inclusive a agravada para, querendo, oferecer
fundamentação, e, por via de consequência, determino o
contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de
processamento do presente Agravo.
Revista.
Intimem-se as partes, inclusive o agravado para, querendo, oferecer
Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao
contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de
Tribunal Superior do Trabalho.
Revista.

Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao


eq
Tribunal Superior do Trabalho.

Assinatura

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 77
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

eq insurgência deduzida no apelo corresponde a uma controvérsia

jurídica não definida na tese acima transcrita, qual seja, a

Assinatura distribuição do ônus probatório relativo ao efetivo exercício da

RECIFE, 16 de Novembro de 2020. fiscalização do cumprimento das obrigações trabalhistas.

Desse modo, em atendimento à sistemática de uniformização de

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA jurisprudência, entendo que o acórdão hostilizado não destoa do

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região precedente vinculante do STF (Tema 246), nos estritos termos ali
Decisão delineados, portanto, não vislumbro a necessidade de oportunizar o
Processo Nº ROT-0001097-82.2018.5.06.0011
Relator ANA MARIA SOARES RIBEIRO DE juízo de retratação pelo órgão fracionário que proferiu a decisão ora
BARROS
vergastada.
RECORRENTE LUCIANA MARIA FREITAS DO
CARMO Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do
ADVOGADO Cedric Jonh Black de Carvalho
Bezerra(OAB: 14323/PE) Recurso de Revista interposto nestes autos.
RECORRIDO MISTER QUALITY SERVICOS DE PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
LIMPEZA E CONSERVACAO EIRELI
ADVOGADO ASSUERO VASCONCELOS DE O apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação da decisão
ARRUDA JUNIOR(OAB: 16651/PE)
recorrida se deu em 31/07/2020 e a apresentação das razões
RECORRIDO ESTADO DE PERNAMBUCO
recursais em 25/08/2020, conforme se pode ver da aba expedientes
Intimado(s)/Citado(s): do PJe e do documento Id 2755fa1.
- LUCIANA MARIA FREITAS DO CARMO Representação processual regularmente demonstrada nos termos
- MISTER QUALITY SERVICOS DE LIMPEZA E
CONSERVACAO EIRELI da Súmula nº 436 do TST.

Inexigível, na hipótese, o preparo.

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA
PODER
Alegações:
JUDICIÁRIO
- contrariedade à Súmula nº 331, V, do TST;
Fundamentação - violação aos artigos 71, §1º, da Lei nº 8.666/93; 818 da CLT; 373,
RECURSO DE REVISTA I, 374, IV, do CPC; e
Trata-se de Recurso de Revista interposto pelo ESTADO DE - divergência jurisprudencial.
PERNAMBUCO, em face de acórdão proferido, em sede de A parte recorrente insurge-se contra o acórdão turmário, que
Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como reconheceu sua responsabilidade subsidiária, aduzindo, em síntese,
recorridas,LUCIANA MARIA FREITAS DO CARMO e MISTER que, ao contrário do entendimento retratado na decisão, o ônus da
QUALITY SERVIÇOS DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO EIRELI. prova, quanto a não fiscalização do cumprimento das obrigações
CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES contratuais, que leva à culpa in vigilando, era da demandante de
A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que, em cujo encargo processual não se desincumbiu. Assevera que sua
sessão realizada em 26/4/2017, apreciando o tema 246 de responsabilidade subsidiária não pode decorrer de mero
repercussão geral (RE 760.931 - acórdão publicado em 5/9/2019) inadimplemento das obrigações trabalhistas assumidas pela
acerca da responsabilidade subsidiária da Administração Pública empresa prestadora de serviços.
por obrigações trabalhistas não cumpridas por empresa prestadora Do decisum impugnado exsurge a fundamentação abaixo:
de serviço, o Supremo Tribunal Federal fixou tese jurídica no Da responsabilidade do tomador dos serviços (Ente Público)
sentido de que "o inadimplemento dos encargos trabalhistas dos (...)
empregados do contratado não transfere automaticamente ao Poder Não merece reparo a decisão.
Público contratante a responsabilidade pelo seu pagamento, seja Isso porque, após o pronunciamento do Supremo Tribunal Federal,
em caráter solidário ou subsidiário, nos termos do art. 71, § 1º, da por ocasião do julgamento da ADC nº 16/DF, ocorrido na Sessão
Lei nº 8.666/93". Plenária do dia 24.11.2010, foi declarada a constitucionalidade do
No particular, apesar de a parte recorrente indicar divergência entre art. 71, §1º, da Lei nº. 8.666/93.
o acórdão impugnado e a decisão proferida com efeito vinculante no O TST, ao dar nova redação à Súmula nº 331, exatamente em
RE 760.931, observo que, na verdade, o objeto central da decorrência do que restou decidido na mencionada ação

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 78
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

declaratória, consignou ser possível a condenação subsidiária da maioria, pelo e. STF, de caráter vinculante, nos autos da Ação

Administração Pública em razão de contrato de terceirização de Declaratória de Constitucionalidade nº 16/DF, não impediu a

mão de obra, hipótese dos autos, ressalvando, porém, que essa responsabilização subsidiária do ente público, à sua forma

responsabilidade não decorre de mero inadimplemento das subjetiva, desde que caracterizada a omissão no acompanhamento

obrigações trabalhistas assumidas pela empresa regularmente do cumprimento das obrigações contratuais, pela empresa

contratada, mas apenas nos casos em que esteja evidenciada a prestadora de serviços terceirizados. III - Constatada, à luz do

conduta culposa no cumprimento das obrigações da Lei nº 8.666/93. conjunto probatório, a culpa, porém limitada a falta de fiscalização

Assim, em caso de terceirização, a responsabilidade subsidiária dos quanto ao correto recolhimento do FGTS, impõe a instância revisora

entes públicos pelo pagamento de verbas trabalhistas devidas aos proferir pronunciamento nesse sentido, declarando a

empregados não poderá decorrer do mero inadimplemento do responsabilidade subsidiária do ente público, apenas em relação às

empregador. Impõe-se verificar, em cada caso, se houve ou não diferenças de FGTS devidas. IV- Apelo parcialmente provido."

ação ou omissão da administração pública capaz de provocar lesão Apesar de, naquele julgamento, a responsabilidade subsidiária do

ao patrimônio do trabalhador, recaindo tal encargo probatório sobre ente público ter sido limitada apenas aos recolhimentos fundiários,

o autor. tem-se que responsabilização abarca toda e qualquer inadimplência

Na hipótese, a despeito da ausência de provas que apontem que o do devedor principal, no caso, a real empregadora dos reclamantes,

ente público, na condição de tomador de serviços, adotou conduta inclusive as multas estabelecidas no art. 467 e 477, da CLT,

culposa na contratação, é possível perceber a conduta omissa no consoante o entendimento do item VI, da Súmula 331, do TST,

tocante ao dever fiscalizatório do tomador dos serviços, decorrente limitando-se apenas ao tempo em que o tomador se beneficiou da

da ausência de recolhimento do FGTS em diversos meses do prestação de serviços da reclamante, depreendendo-se, do caderno

contrato, como se vê do extrato analítico sob id. 8abdde2, que processual, que o proveito do Estado de Pernambuco perdurou por

aponta o pagamento de um único depósito, após cinco meses de todo o contrato de trabalho.

trabalho (o extrato data de 27/09/2018). Consigno que as verbas rescisórias não foram quitadas, inclusive as

Logo, tendo sido evidenciada a conduta culposa do tomador dos incontroversas, razão pela qual cabíveis as penalidades previstas

serviços no cumprimento das obrigações da Lei nº 8.666/93, no artigos supra mencionados.

possibilita-se invocar a responsabilidade subsidiária da Por fim, convém ressaltar que o contrato firmado entre os

Administração Pública pelo pagamento das obrigações trabalhistas reclamados não irradia efeitos além das partes contratantes, motivo

reconhecidas em sentença. pelo qual não restringe o direito de ação dos empregados da

Cuida salientar que a responsabilidade subsidiária da reclamada prestadora dos serviços, na busca pela reparação de seus direitos

também já foi reconhecida por esta E. 3ª Turma, quando da trabalhistas, podendo o interessado que se sentir prejudicado pelo

apreciação do RO 0001034-57.2018.5.06.001, da relatoria do descumprimento das cláusulas estipuladas no respectivo

excmo. Desembargador Milton Gouveia, com a seguinte ementa, instrumento contratual, utilizar-se do seu direito de regresso,

verbis: ajuizando a ação cabível na Justiça Comum. Desse modo, mesmo

"RECURSO ORDINÁRIO. TERCEIRIZAÇÃO. ADMINISTRAÇÃO que os contratantes tenham, entre eles, estipulado o contrário, o

PÚBLICA DIRETA E INDIRETA. RESPONSABILIDADE recorrente deve responder, de forma subsidiária, pelo adimplemento

SUBSIDIÁRIA. FISCALIZAÇÃO DO CUMPRIMENTO DAS das verbas trabalhistas devidas à parte autora.

OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS. OMISSÃO PARCIAL Com essas considerações, dá-se provimento ao recurso da

CARACTERIZADA. AÇÃO DECLARATÓRIA DE reclamante, no ponto, reconhecendo-se a responsabilidade do

CONSTITUCIONALIDADE Nº 16/DF. RESPEITO À DECISÃO DO Estado de Pernambuco, na forma subsidiária.

STF. LIMITES À SUA APLICAÇÃO PRESERVADOS PELO Confrontando os argumentos expostos nas razões recursais com os

JULGADO REVISIONAL. I - A Administração Pública, direta e fundamentos do acórdão impugnado, tenho que a Revista não

indireta, responde subsidiariamente pelas obrigações trabalhistas comporta processamento, pois o Regional decidiu as questões

não cumpridas pela empresa prestadora de serviços terceirizados veiculadas no presente apelo, com base no conjunto probatório

contratada, quando evidenciada culpa. E assim é porque o ente contido nos autos, na legislação pertinente à matéria e, ao contrário

público há de ser criterioso na avaliação do cumprimento das do que alega a parte recorrente, em sintonia com a Súmula nº 331,

obrigações trabalhistas, fiscais e previdenciárias, sob pena de, em V e VI, do TST, não se vislumbrando as violações e as

certas situações, por elas responder. II - A decisão tomada, por contrariedades invocadas. Na verdade, o insurgimento da

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 79
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

recorrente consiste, tão somente, no inconformismo com a solução GONÇALVES DE SOUZA FILHO, em face de acórdão proferido em

dada à lide ou, quando muito, interpretação diversa daquela sede de Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como

conferida pelo Regional. Além disso, as alegações lançadas pela recorridos, OS MESMOS.

parte, em sentido diverso, somente seriam aferíveis com o reexame CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

das provas carreadas ao feito, o que não é possível nesta via A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que,

recursal (Súmula nº 126 do TST). embora a parte recorrente tenha pleiteado o sobrestamento do feito

Por outro lado, melhor sorte não teria a parte recorrente em sua em razão do Tema de Repercussão Geral n.º 1046 do STF (ARE

pretensão de ser recebida a Revista por divergência jurisprudencial, 1121633) - "validade de norma coletiva de trabalho que limita ou

ora porque oriunda de Turma do TST(órgão não elencado no art. restringe direito trabalhista não assegurado constitucionalmente",

896, "a", da CLT), ora porque não traz as mesmas premissas fáticas indefiro tal pretensão, pois o acórdão impugnado não invalidou

da decisão recorrida, sendo inespecífica (Súmula nº 296 do TST); qualquer norma coletiva que dispusesse sobre as horas de

ora porque não abrange todos os fundamentos utilizados pelo percurso.

acórdão hostilizado (Súmula nº 23 dessa mesma Corte Superior Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do

Trabalhista). Recurso de Revista interposto nestes autos.

CONCLUSÃO RECURSO INTERPOSTO POR FCA - FIAT CHRYSLER

Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista. AUTOMÓVEIS BRASIL LTDA.

Cumpram-se as formalidades legais. PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

Intimem-se. O apelo é tempestivo, tendo em vista a publicação da decisão

NUGEP/jps/gma recorrida em 28/08/2020 e a apresentação das razões recursais em

Assinatura 10/09/20220, conforme aba "expedientes" e documento de Id

RECIFE, 16 de Novembro de 2020. c791884, observado o feriado no dia 07 de setembro do corrente

ano, conforme ORDEM DE SERVIÇO TRT6-GP nº 234/2019.

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA Representação processual regularmente demonstrada (Id 7cbad08).

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região Defiro o pleito de notificação exclusiva em nome da advogada ANA
Decisão PAULA PAIVA DE MESQUITA BARROS - OAB/PE 52.122 -
Processo Nº ROT-0001387-53.2017.5.06.0231
Relator VIRGINIA MALTA CANAVARRO OAB/SP 113.793 e OAB/MG Nº 198.344.
RECORRENTE FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS Preparo efetuado, nos termos dos documentos de Ids dba2ee8,
BRASIL LTDA.
ADVOGADO ANA PAULA PAIVA DE MESQUITA fab8f4b, c3fe9ad e cf31440.
BARROS(OAB: 113793/SP)
PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
ADVOGADO FRANCISCO JOSE FERREIRA DE
SOUZA ROCHA DA SILVA(OAB: APLICAÇÃO IMEDIATA DA LEI 13.467/2017 NO TEMPO
182432/SP)
ADVOGADO JOSE EDUARDO DUARTE HORAS IN ITINERE
SAAD(OAB: 36634/SP)
Alegações:
RECORRIDO NELSON GONCALVES DE SOUZA
FILHO - contrariedade à Súmula n. 90, do TST;
ADVOGADO ANDRE VITALIANO DE CARVALHO
ROCHA(OAB: 26686/PE) - violação aos artigos 5º, I, II, LV, 7º, XXVI e XXVIII, da CF, 58, § 2º,

59, da CLT, 6º, da Lei LINDB; e


Intimado(s)/Citado(s):
- divergência jurisprudencial.
- FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS BRASIL LTDA.
Rebela-se a parte recorrente contra o acórdão turmário,
- NELSON GONCALVES DE SOUZA FILHO
argumentando, inicialmente, ser aplicável de imediato, ao caso, a

Lei n. 13.467/2017, devendo ser afastado o direito do recorrido à

percepção de horas in itinere. Invoca a nova redação do artigo 58, §


PODER
2.º, da CLT, consignado que o tempo gasto pelo empregado desde
JUDICIÁRIO
sua residência até a efetiva ocupação de seu posto de trabalho e

Fundamentação para o seu retorno, não será computado na jornada de trabalho em

RECURSO DE REVISTA virtude de não ser tempo à disposição do empregador. Adiciona que

Trata-se de Recursos de Revista interpostos por FCA - FIAT o tema foi objeto de negociação coletiva celebrado com o sindicato

CHRYSLER AUTOMÓVEIS BRASIL LTDA. e NELSON representativo da categoria, que se ajustou expressamente, na

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 80
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

cláusula décima sétima, o não computo do tempo de deslocamento CLT.

na jornada. Reforça que o demandante não atende aos requisitos Desta forma amparado nos termos da exordial e da defesa da

ensejadores das horas in itinere, uma vez que o seu local de reclamada, firmo a convicção de que o autor praticava 30 minutos

trabalho era de fácil acesso e servido por transporte público regular. (0,50 horas) hora in itinere por dia efetivamente laborado, apenas,

Assevera que o fornecimento de ônibus fretado pela empresa ao longo do período em que laborou no turno da noite, das 15:48 às

constitui mera faculdade oferecida ao recorrido. 01:09, conforme cartões de ponto contidos nos autos, já que a falta

Do acórdão hostilizado, exsurgem os seguintes fundamentos: de transporte público no trecho casa/trabalho do autor era apenas,

"Da aplicação da Lei nº 13.467/2017 quando do retorno do reclamante do trabalho para casa, no turno da

A reclamada pugna pela aplicação da lei intitulada de "Reforma noite.

Trabalhista" à hipótese dos autos. A lei 13.467/17 não se aplica ao caso em apreço, no tocante à nova

Contudo, a razão não lhe acompanha. redação do art. 58, § 2º, da CLT, em razão do princípio da

Embora a Lei nº 13.467/2017, intitulada de "Reforma Trabalhista", irretroatividade da lei, já que durante o pacto laboral firmado entre

tenha alterado diversos dispositivos de direito material da as partes, tal lei não se encontrava ainda em vigência.

Consolidação das Leis do Trabalho, o novo entendimento não se As horas in itineres acima reconhecidas, quando acrescidas às

aplica às relações de emprego regidas e extintas sob a égide da lei horas laboradas pelo reclamante e registradas nos cartões de

antiga ("tempus regit actum"), como acontece no caso dos autos, ponto, extrapolam os limites previstos no art. 7º, XIII, da CF/88,

cujo obreiro foi admitido em 08/12/2014 e dispensado em restando caracterizado o labor extraordinário.

12/01/2017, conforme TRCT de ID 46047ce. Esse magistrado, que a norma coletiva não pode limitar a

Das horas in itinere quantidade de horas in itineres, pois, se trata de matéria relacionada

Da leitura da sentença vergastada (ID dba2ee8), verifica-se que o com a saúde, segurança e higidez do trabalhador. Aliás, esse

juízo primário condenou a demandada ao pagamento de horas de entendimento se encontra sedimentado na súmula nº 15, do TRT-6.

percurso, correspondentes a 30 minutos diários, restritos ao período Destarte, defiro as horas extras (inclusive horas in itineres) e seus

em que laborou no turno da noite (das 15h48 às 1h09). O reflexos no aviso prévio, nas férias + 1/3, RSR, 13º salários e FGTS

magistrado sentenciante fundamentou o seu entendimento nos + 40%.

seguintes moldes: O valor das horas extras (in itineres) e seus reflexos, deve ser

"A reclamada alegou ainda, que não são devidas horas para o apurado em liquidação de sentença, observados os seguintes

autor, já que in itineres havia transporte público regular no trajeto da parâmetros:

residência do autor até o seu local de trabalho e este é de fácil 1- divisor mensal de 220 horas para fins de apuração do valor do

acesso, de modo que, o autor poderia fazer uso do referido salário-hora;

transporte público. 2- a jornada de trabalho registrada nos cartões de ponto acrescida

O demandante confessou em seu depoimento (fl. 474, do PDF, das horas in itineresacima reconhecidas (0,50 h por dia de efetivo

ordem crescente), que os horários de início e término de sua labor do demandante), adotando-se para os meses do contrato de

jornada de trabalho eram corretamente registrados nos cartões de trabalho em que não haja cartão de ponto nos autos, a média das

ponto, de modo que, reconheço que as horas efetivamente horas trabalhadas pelo autor apuradas naqueles meses em que tais

laboradas pelo demandante eram registradas em tais documentos. documentos constam dos autos;

Os cartões de ponto coligidos aos autos pela demandada, a 3- adicional legal de 50%;

exemplo daquele de fl. 173, do PDF, ordem crescente, deixam 4- dias efetivamente trabalhados pelo reclamante ao longo do

claro, que durante boa parte do pacto laboral firmado entre as período abrangido pela condenação, apenas no período da noite;

partes, o demandante terminava a sua jornada de trabalho pela 5- observância da súmula 347 do TST no que concerne à apuração

madrugada, ou seja, às 01:09m da manhã. dos reflexos das horas extras;

Ademais, é do conhecimento deste magistrado, após julgar diversas 6- observância do entendimento sedimentado na súmula 264 do

ações semelhantes a esta. A RODOTUR, empresa que explora o TST, com relação à base de cálculo das horas extras;

transporte público no trecho casa/trabalho do autor,, opera apenas 7- a evolução salarial do autor;

durante o dia (até às dezoito horas), de modo que, apenas no 8- os limites previstos no art. 7º, XIII, da CF/88;

trajeto trabalho-casa do demandante, lhe são devidas horas in 9- a redução da hora noturna (art. 73, § 1º, da CLT);

itineres, nos termos da súmula 90, II e IV, do TST e art. 58, § 2º, da 10- dedução dos valores pagos para o reclamante, referentes à

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 81
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

verba em apreço, de acordo com os recibos de pagamento já Igarassu/PE, ao menos na época do vínculo (v. contrato de trabalho

coligidos aos autos." de ID cf9beeb). Por outro lado, o local de trabalho era o polo fabril

Este decisum não comporta reformas. da demandada (complexo automotivo JEEP), situado às margens

Para que se reconheça o direito obreiro a horas in itinere, devem da BR 101, no KM 15. É incontroverso, ainda, que o reclamante

ser observados os seguintes requisitos: que o local de serviço seja laborou, em alguns períodos contratuais, das 15h48 às 1h09, e que

de difícil acesso ou não servido por transporte público e que o havia o fornecimento de condução pela empregadora.

empregador forneça a condução, conforme disposto no art. 58, § 2º A demandada anexou aos autos a "Escritura Pública de Ata

da CLT, em sua redação original, anterior à vigência da Lei nº Notarial" (ID a386df7), da qual extraio o seguinte teor:

13.467/2017, bem como conforme entendimento sedimentado pelo "Pela procuradora da outorgante me foi requerido a verificação e

C. TST por meio da Súmula nº 90, in verbis: constatação dos percursos realizados pelos ônibus da Empresa

"Art. 58 - A duração normal do trabalho, para os empregados em Rodotur, das linhas Goiana/Recife; Recife/Goiana, Pontas de

qualquer atividade privada, não excederá de 8 (oito) horas diárias, Pedras/Recife e Recife/ Pontas de Pedras. Foi constatado que as

desde que não seja fixado expressamente outro limite. linhas Goiana/Recife; Recife/Goiana; Goiana/Pontas de Pedra e

[...] Pontas de Pedra/Goiana, passam pela Fiat e demais empresas e

§ 2º O tempo despendido pelo empregado até o local de trabalho e compõem o polo passivo automotivo de Goiana, localizado entre o

para o seu retorno, por qualquer meio de transporte, não será km 13 e km 15 da BR 101 Norte; as linhas Goiana/Recife;

computado na jornada de trabalho, salvo quando, tratando-se de Recife/Goiana; Pontas de Pedra/Recife; e Recife/Pontas de Pedra,

local de difícil acesso ou não servido por transporte público, o passam pelas cidades de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista e

empregador fornecer a condução(Parágrafo incluído pela Lei nº Olinda".

10.243, de 19.6.2001 - destaquei)." Como se pode ver, a prova documental em referência não faz

"SÚMULA/TST Nº 90. HORAS "IN ITINERE". TEMPO DE alusão aos horários de circulação dos veículos da empresa Rodotur.

SERVIÇO. Assim, agiu bem o Juízo Primário, ao considerar a existência de

I - O tempo despendido pelo empregado, em condução fornecida linha de ônibus apenas no trajeto de ida ao trabalho (às 15h48),

pelo empregador, até o local de trabalho de difícil acesso, ou não subsistindo, assim, o direito obreiro quanto ao trajeto de volta (às

servido por transporte público regular, e para o seu retorno é 1h09), porque, nesse horário, não havia disponibilidade de

computável na jornada de trabalho. transporte público, de acordo com julgados semelhantes,

II - A incompatibilidade entre os horários de início e término da envolvendo esta mesma reclamada.

jornada do empregado e os do transporte público regular é No mais, mostrou-se condizente com o princípio da razoabilidade a

circunstância que também gera o direito às horas "in itinere". fixação em 30 minutos do tempo de retorno do trabalho, já que,

III - A mera insuficiência de transporte público não enseja o conforme constatado mediante consulta ao Google Maps, é em

pagamento de horas "in itinere". torno de 31 km a distância entre a unidade fabril da FIAT, em

IV - Se houver transporte público regular em parte do trajeto Goiana/PE, e a antiga residência do autor, em Igarassu/PE,

percorrido em condução da empresa, as horas "in itinere" conforme explanação acima.

remuneradas limitam-se ao trecho não alcançado pelo transporte Pelas razões expostas, nego provimento ao apelo patronal."

público. No tocante à aplicação da Lei 13.467/2017, cabe pontuar que tal

V - Considerando que as horas "in itinere" são computáveis na posicionamento está em sintonia com o artigo 1º da Instrução

jornada de trabalho, o tempo que extrapola a jornada legal é Normativa 41/2018 do TST - Instrução esta que dispõe sobre a

considerado como extraordinário e sobre ele deve incidir o adicional aplicação das normas processuais da CLT alteradas pela Lei 13.467

respectivo." - assim vazado: "A aplicação das normas processuais previstas na

Quanto ao encargo probatório, ao autor incumbe comprovar que o Consolidação das Leis do Trabalho, alteradas pela Lei nº 13.467, de

empregador fornecia transporte até o local de trabalho; ao réu 13 de julho de 2017, com eficácia a partir de 11 de novembro de

compete a prova de que, a despeito do fornecimento da condução, 2017, é imediata, sem atingir, no entanto, situações pretéritas

o local de trabalho era de fácil acesso e servido por transporte iniciadas ou consolidadas sob a égide da lei revogada". No caso,

público regular disponível em horário compatível com o início e em análise a decisão vergastada concluiu que "Embora a Lei nº

término da jornada. 13.467/2017, intitulada de "Reforma Trabalhista", tenha alterado

Na hipótese, os autos evidenciam que o autor residia na cidade de diversos dispositivos de direito material da Consolidação das Leis

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 82
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

do Trabalho, o novo entendimento não se aplica às relações de atitude da reclamada consistia em lhe humilhar, golpeando a sua

emprego regidas e extintas sob a égide da lei antiga ("tempus regit autoestima, expondo-o ao ridículo, ao descrédito em relação aos

actum"), como acontece no caso dos autos, cujo obreiro foi admitido demais funcionários, além de determinar que o mesmo cantasse e

em 08/12/2014 e dispensado em 12/01/2017, conforme TRCT de ID dançasse no ambiente de trabalho perante funcionários e clientes,

46047ce". com objetivo de forçar seu pedido de demissão. Pugna pela

Em sucessivo, confrontando os argumentos da parte reclamada reconhecimento do dano moral sofrido, com a condenação da

com os fundamentos do acórdão, tenho que a revista não comporta reclamada ao pagamento de indenização no valor de R$ 10.000,00

processamento, pois o Regional decidiu a questão das horas in (dez mil reais).

itinere, com base no conjunto probatório contido nos autos e na Da decisão vergastada, extraio os seguintes fundamentos:

legislação pertinente à matéria, inclusive quanto ao ônus da prova. "Do acúmulo de funções

Não se vislumbra, portanto, as violações constitucionais e Na petição inicial (ID 7f9c47f), o autor narrou que foi admitido em

contrariedade apontadas, consistindo o insurgimento da recorrente, 08/12/2014, para exercer a função de "auxiliar de logística" e,

tão somente, com a solução dada à lide ou, quando muito, em portanto, para executar as atividades de separar mercadorias e

interpretação diversa daquela conferida pelo Regional. Ademais, a enviar para o armazém ou galpão. Contudo, aponta que passou a

pretensão recursal envolve o reexame de fatos e provas, o que acumular tais atribuições com as de operar e de limpar a

impede o seguimento do Recurso de Revista, a teor da Súmula nº empilhadeira. Declarou que realizou cursos para o manuseio desta

126 do C. TST, restando inviabilizada a análise da divergência máquina, embora sua ex-empregadora não tenha lhe concedido o

jurisprudencial apresentada (Súmula n.º 296, I, do TST). certificado ou a carteira de identificação. Complementou que

Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista. também acumulava as atividades de assistente administrativo.

RECURSO DE REVISTA INTERPOSTO POR NELSON Esclareceu que o desempenho desta função envolvia operar o

GONÇALVES DE SOUZA FILHO. sistema, trabalhar com auditoria interna (SOX), realizar

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS movimentações físicas (DEEM) e sistêmicas, além de realizar a

O apelo é tempestivo, tendo em vista a publicação da decisão análise de "SQP" e de "ERA".

recorrida em 28/08/2020 e a apresentação das razões recursais em Em peça de defesa, a reclamada sustentou que o obreiro sempre

10/09/20220, conforme aba "expedientes" e documento de Id exerceu a função para a qual foi contratado (ID 4506065 - Pág. 35).

d50f882, observado o feriado no dia 07 de setembro do corrente A questão foi dirimida pelo Juízo a quo com base nos seguintes

ano, conforme ORDEM DE SERVIÇO TRT6-GP nº 234/2019. fundamentos (ID 7909557 - Pág. 3):

Representação processual regularmente demonstrada (Id 7ece239). "Em face dos termos da defesa da reclamada, ficou com o

Preparo desnecessário. reclamante, o ônus da prova do fato constitutivo do seu direito (arts.

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS 818, da CLT e 373, I, do CPC de 2015), tarefa da qual não se

ACÚMULO DE FUNÇÃO desincumbiu, conforme veremos a seguir.

INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS Preambularmente, cumpre ressaltar, que o autor, nem sequer,

Alegações: produziu prova testemunhal para comprovar as suas alegações.

- violação aos artigos 5º, X, da CF/88, 8º, parágrafo único, 460, da Ademais, o próprio reclamante confessou de forma absoluta em seu

CLT, 884, do CC; e depoimento (fl. 474, do PDF, ordem crescente), conforme aludido

- divergência jurisprudencial. na defesa da reclamada, que laborou inicialmente na função de

Alega, em síntese, o recorrente que seu contrato de trabalho tinha auxiliar de logística e depois passou a exercer a função de operador

por objeto a prestação de atividade de operação de logística, porém de processo logístico, bem como, que, de fato, sempre exerceu as

passou a trabalhar também como operador de empilhadeira, mesmas funções.

limpeza de máquinas e realizando atividade administrativa. Informa Ademais, não existem nos autos, outros elementos de provas aptos

que realizou cursos para o manuseio de empilhadeira, porém a a confirmarem as alegações do autor, nesta matéria.

recorrida não lhe forneceu o certificado. Afirma que acumulava À falta de prova ou inexistindo cláusula expressa a tal respeito, deve

funções, porém não era anotada em sua CTPS, nem recebia ser entendido que o empregado se obrigou a todo e qualquer

contraprestação salarial por isso. Diz que havia tratamento serviço compatível com a sua condição social (art. 456, parágrafo

desrespeitoso por parte do funcionário da recorrida para com os único, da CLT).

empregados, fato comprovado pelas testemunhas. Aduz que a Não ficou provado nos autos, que a reclamada violou o princípio da

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 83
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

inalterabilidade contratual lesiva (art. 468, da CLT), na matéria em trabalha na área do click; que trabalhou com o autor no mesmo

análise. setor, ou seja, na expedição linha, por um mês; que o autor operava

Enfim, o demandante não logrou êxito em provar nos autos, o máquina pegando motor; que o autor operava máquina frontal de

desvio/acúmulo de funções alegado na exordial. mais de 1 tonelada; que por vezes o autor ia para a mesa central de

Destarte, indefiro os pleitos em destaque." - destaquei. separação de produtos e coletagem dando suporte ao pessoal de

Pois bem. sistema; que o auxiliar ajuda a gestão da área da expedição linha;

Em regra, a realização concomitante de atividades diversas da que o operador atua na máquina coletando produto; que por vezes

função para a qual o empregado foi contratado implica o acúmulo o autor realizava as duas funções ou atividades"

indevido, consoante dispõe o parágrafo único, do art. 456 da CLT. Por fim, o informante Edson Alves de Oliveira, ouvido sob tal

Contudo, deve-se ressaltar que o mero exercício de atribuições condição, por ter tido sua contradita acolhida pelo Juízo

componentes de outra função não enseja, automaticamente, a Monocrático, declarou (ID 6141fec):

ocorrência de uma efetiva alteração do contrato de trabalho. "Que trabalhou na ré por 2 anos, tendo sido dispensando em

Com efeito, é necessário que haja uma concentração significativa novembro de 2016; que trabalhou como auxiliar logístico no setor de

do conjunto de tarefas integrantes de outra função para que se recebimento no galpão da CDC; que como auxiliar logístico cumpriu

configure o acúmulo de funções. Em outros termos, não havendo atividades de operador de processo logístico, tais quais conferencia

habitualidade, não há como reconhecer o acúmulo pretendido. de carga, empilhador, descarregar pallet, da entrada no faturamento

No caso dos autos, consta na Ficha de Registro do autor que o das notas, controlar o sistema de entrada e saída de carretas,

mesmo foi admitido como "Auxiliar Logístico", contudo, a partir de levantamento de peso de palletes, etc; (...) que tanto o autor quanto

01/04/2015, foi promovido para o cargo de "operador de processo o depoente operaram empilhadeiras de 3 toneladas; que chegou a

logístico" (ID f2bb654 - Pág. 4). operar empilhadeira que levantava conteiner, num sábado; que o

Em seu depoimento pessoal, o obreiro relatou que "sempre exerceu autor não operou esta última empilhadeira" - destaquei.

as mesmas funções". Contudo, ressaltou que "chegou a" operar a Perceba que este informante também trouxe essa noção de

empilhadeira, denotando, no meu sentir, que a operação das eventualidade à operação das empilhadeiras, ao utilizar a mesma

máquinas pesadas se deu de forma esporádica. Vejamos (ata de expressão do obreiro: "chegou a operar empilhadeira" - destaquei.

audiência de ID 6141fec): Observo, outrossim, que o autor acastelou aos autos uma "Lista de

"DEPOIMENTO DO(A) RECLAMANTE: "Que trabalhou inicialmente Presença" do treinamento "Movimentação de Empilhadeiras -

na ré como auxiliar de logística e posteriormente passou a ser Recebimento", ocorrido das 23h20 Às 23h35 do dia 08/08/2015 (ID

operador de processo logístico; que de fato sempre exerceu as 05226fd - Pág. 1). Contudo, tal documento não se presta a

mesmas funções; que como auxiliar, por ter ingressado no período comprovar a real habilitação do autor para operar a citada máquina,

em que a fábrica estava na planta, o autor conferia material que seja pela ausência de provas do conteúdo ministrado e do

chegava na fábrica ou no CDC (logística da fábrica); que a diferença certificado de aproveitamento, seja pelo reduzido período de

entre auxiliar para o operador é que este último tem um duração do citado curso (apenas 15 minutos).

conhecimento a mais em informática e pode operar o sistema; que Por fim, entendo que não houve provas do acúmulo com as funções

possui ensino médio; que fez curso no SENAI que o habilitava a do "assistente administrativo". A prova documental acastelada aos

operar o sistema; que no currículo entregue a JEEP havia a menção autos revela que a auditoria interna (SOX), as movimentações

a tais cursos; que trabalhou apenas no galpão o que recebia toda físicas (DEEM) e sistêmicas e a análise de "SQP" e de "ERA"

área de logística da FIAT; (...) que chegou a operar máquinas estavam inseridas no feixe de atribuições do "operador de processo

pesadas, ou seja, empilhadeiras de 3 toneladas e rebocadeiras de logístico". É o que se depreende do gráfico "tipo pizza" de ID

plataforma aérea - PTA; que a máquina PTA é bastante usada em 234e03a - Pág. 1, intitulado de "Nelson Souza - Ferramentas

construção civil;" Administrativas".

O preposto da reclamada, por sua vez, declarou que "por vezes" o Ante o exposto, tenho que a prova oral não reuniu a robustez

autor desenvolveu, concomitantemente, as atividades de auxiliar e necessária para o deferimento do plus salarial pretendido, razão

de operador de máquinas. O preposto também registrou que o pela qual tenho que o obreiro não se desvencilhou do ônus de

obreiro "dava suporte" ao pessoal de sistema. Observe-se (ID provar os fatos constitutivos do seu direito.

6141fec - Pág. 2): Nego provimento ao apelo, no particular.

"trabalha na ré há 1 ano e 7 meses; que é operador de máquina e (...)

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 84
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Do assédio moral recorda de ter ido no RH para saber sobre a sua transferência para

Na petição inicial, constou o seguinte relato (ID 7f9c47f - Pág. 8): piloto de teste; que tomou carona com o dito senhor no carro e o Sr.

"O reclamante foi demitido devido a denúncia realizado no Conselho Valter foi extremamente grosso, vociferando e soltando palavras de

de Ética da reclamada e RH, devido ao tratamento desrespeitoso do baixo calão no veículo, afirmando que nenhum colaborador do seu

Coordenador Valter da Silva Guedes que gritou perante o setor teria direito de ir no RH; que estavam nesse veículo o

supervisor Lucas e Edson operador de Empilhadeira. depoente, o autor, o Sr. Valter e o supervisor Lucas"

Ocorre que Coordenador chamou o reclamante e obrigou entrar Como se percebe, o suposto tratamento grosseiro dispensado pelo

dentro do carro e começou a interrogar perguntando de onde estava coordenador, ao autor e ao informante, teria ocorrido em uma única

vindo e a gritar dizendo que o reclamante não era pago para estar oportunidade, quando estes funcionários foram interceptados, pelo

no setor de RH e sim no seu setor. referido superior, no retorno da visita ao RH. Isto se confirma,

Por tal situação, o 'team líder' chamou todos do setor e proibiu de também, pelo teor dos e-mails trocados entre o autor e o setor de

entrar no RH independentemente do motivo. Criando uma situação RH (IDs 6e7681c).

chata e constrangedora do reclamante perante os colegas de Por outro lado, não houve qualquer demonstração no sentido de

trabalho. que, após o episódio da denúncia perante o RH da empresa, o autor

Assim, o reclamante realizou uma queixa ao RH e conselho de passou a ser ignorado e "desprezado" por seus superiores, como

ética, gerando um mal estar dentro da empresa ao ponto dos consta na petição inicial. Neste sentido, não visualizo provas de

supervisores e líderes passaram a iguinorar (sic) o reclamante, lhe dano suportado pelo autor, por conduta ilícita praticada pelos

dando desprezo." prepostos da ré.

O Juízo a quo apreciou a questão da seguinte forma (ID dba2ee8 - Apelo obreiro improvido, no particular."

Pág. 3): Confrontando os argumentos suscitados pela parte recorrente com

"Preambularmente, cumpre ressaltar, que o demandante, nem os fundamentos da decisão guerreada, não vislumbro as violações

sequer, produziu prova testemunhal para comprovar as suas aos dispositivos legais citados, porque a Turma decidiu as questões

alegações. veiculadas no presente apelo com base nos elementos contidos nos

O depoimento colhido em juízo, da pessoa indicada pelo autor, foi a autos, aplicando as normas jurídicas inerentes à espécie, inclusive

título de informante, sem maior valor probante. quanto ao ônus da prova. O insurgimento da recorrente consiste

Ademais, não constam dos autos, outros elementos de provas, apenas em interpretação dos fatos diversa daquela conferida pelo

aptos a confirmarem as alegações do autor, no particular. Indefiro o Regional. Ademais, as alegações lançadas nas razões recursais,

pedido." - destaquei. em sentido contrário, somente seriam aferíveis com o reexame

Contra esta sentença o autor se insurge, insistindo que "existia um fático, o que não é possível nesta via recursal (Súmula 126 do TST),

tratamento desrespeitoso por parte do funcionário da recorrida para e inviabiliza a divergência jurisprudencial específica (Súmula nº.

com os empregados, como o recorrente, tanto que as testemunhas 296, item I, TST).

foram taxativas ao demonstrar o tratamanto (sic) aos funcionários o CONCLUSÃO

chamando de 'corno' ou 'corleone'". Ressalta que "Todo o relato na Diante do exposto, DENEGO seguimento aos Recursos de Revista.

exordial fora comprovado com a testemunha". Cumpram-se as formalidades legais.

À análise. Intimem-se.

Para constatação do assédio moral é necessária uma análise pas/gma

minuciosa dos fatos ocorridos durante o contrato de trabalho, Assinatura

devendo restar evidenciada a prática de conduta ilícita da RECIFE, 16 de Novembro de 2020.

reclamada (pessoalmente ou por seus superiores hierárquicos),

caracterizada pela contínua e ostensiva perseguição ao trabalhador. DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

In casu, a prova oral produzida neste feito se resumiu ao Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

depoimento do informante Edson Alves de Oliveira, segundo o qual: Decisão


Processo Nº RORSum-0001046-52.2019.5.06.0103
"conheceu o Sr. Valter Guedes, coordenador de CDC; que a relação Relator SERGIO TORRES TEIXEIRA
do Sr. Valter com os subordinados era péssima; que o mesmo RECORRENTE MEDITERRANEA DISTRIBUIDORA
DE BEBIDAS LTDA - EM
falava "gritando", sempre mal humorado, falando palavrões com os RECUPERACAO JUDICIAL
ADVOGADO RAUL MATIAS DA SILVA
funcionários, tipo "este porra não faz nada que preste"; que se PADRAO(OAB: 38720/PE)

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 85
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

RECORRENTE RODRIGO ROMAO CAVALCANTE


COMERCIAL LTDA., LGH HOLDING & PARTICIPAÇÕES LTDA.,
ADVOGADO JESSICA CAROLINA GONCALVES
DIAS(OAB: 37219/PE) LGH ARMAZÉNS GERAIS LTDA., BJAX PARTICIPAÇÕES S/A e
ADVOGADO RAFAEL PYRRHO CORREIA DE
MELO(OAB: 35791/PE) JCONEX PARTICIPAÇÕES S/A.
RECORRENTE HNK BR INDUSTRIA DE BEBIDAS Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 16/10/2020, e
LTDA.
ADVOGADO CARLA ELISANGELA FERREIRA apresentadas as razões deste Agravo em 28/10/2020, configurou-se
ALVES TEIXEIRA(OAB: 18855/PE)
a sua tempestividade, conforme documentos de Ids c54b89a e
RECORRIDO BJAX PARTICIPACOES S/A
ADVOGADO RAUL MATIAS DA SILVA fdbc251.
PADRAO(OAB: 38720/PE)
Representação processual regularmente demonstrada (Id 36a47cc).
RECORRIDO JCONEX PARTICIPACOES S/A
ADVOGADO RAUL MATIAS DA SILVA Preparo desnecessário (Id 05ef74d).
PADRAO(OAB: 38720/PE)
Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
RECORRIDO RODRIGO ROMAO CAVALCANTE
ADVOGADO JESSICA CAROLINA GONCALVES fundamentação, e, por via de consequência, determino o
DIAS(OAB: 37219/PE)
processamento do presente Agravo.
ADVOGADO RAFAEL PYRRHO CORREIA DE
MELO(OAB: 35791/PE) Intimem-se as partes, inclusive os agravados para, querendo,
ADVOGADO RAUL MATIAS DA SILVA
PADRAO(OAB: 38720/PE) oferecerem contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo
RECORRIDO HNK BR INDUSTRIA DE BEBIDAS Recurso de Revista.
LTDA.
ADVOGADO CARLA ELISANGELA FERREIRA Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao
ALVES TEIXEIRA(OAB: 18855/PE)
Tribunal Superior do Trabalho.
ADVOGADO RAUL MATIAS DA SILVA
PADRAO(OAB: 38720/PE) mercp
RECORRIDO L G H REPRESENTACAO
COMERCIAL LTDA Assinatura
ADVOGADO RAUL MATIAS DA SILVA RECIFE, 13 de Novembro de 2020.
PADRAO(OAB: 38720/PE)
RECORRIDO LGH HOLDING & PARTICIPACOES
LTDA
DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
ADVOGADO RAUL MATIAS DA SILVA
PADRAO(OAB: 38720/PE) Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
RECORRIDO LGH ARMAZENS GERAIS LTDA
Decisão
ADVOGADO RAUL MATIAS DA SILVA
PADRAO(OAB: 38720/PE) Processo Nº ROT-0001098-91.2014.5.06.0016
Relator JOSE LUCIANO ALEXO DA SILVA
RECORRENTE JOSE VALMIR SPINDOLA CORREIA
Intimado(s)/Citado(s):
ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE
- BJAX PARTICIPACOES S/A LUCENA(OAB: 27746/PE)
- HNK BR INDUSTRIA DE BEBIDAS LTDA. ADVOGADO JULIA LANCRY CARVALHO
- JCONEX PARTICIPACOES S/A WERNECK(OAB: 24023/PE)
- L G H REPRESENTACAO COMERCIAL LTDA ADVOGADO ESTHER LANCRY(OAB: 134-B/PE)
- LGH ARMAZENS GERAIS LTDA RECORRENTE MARIA DAS MERCES BELFORT DO
NASCIMENTO
- LGH HOLDING & PARTICIPACOES LTDA
ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE
- MEDITERRANEA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS LTDA - EM LUCENA(OAB: 27746/PE)
RECUPERACAO JUDICIAL
ADVOGADO JULIA LANCRY CARVALHO
- RODRIGO ROMAO CAVALCANTE WERNECK(OAB: 24023/PE)
ADVOGADO ESTHER LANCRY(OAB: 134-B/PE)
RECORRENTE CAIXA ECONOMICA FEDERAL
ADVOGADO LUCAS VENTURA CARVALHO
DIAS(OAB: 24587/PE)
PODER
RECORRENTE FLAVIO PADILHA CURSINO
JUDICIÁRIO ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE
LUCENA(OAB: 27746/PE)
Fundamentação RECORRENTE SYLVIA MARNA TORRES
ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE
AGRAVO DE INSTRUMENTO LUCENA(OAB: 27746/PE)
Vistos etc. ADVOGADO ESTHER LANCRY(OAB: 134-B/PE)
RECORRENTE MARIA IVELISE DA SILVA QUEIROZ
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por RODRIGO NADU
ROMÃO CAVALCANTE, da decisão que denegou o ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE
LUCENA(OAB: 27746/PE)
processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes autos, ADVOGADO ESTHER LANCRY(OAB: 134-B/PE)
figurando, como agravados, HNK BR INDÚSTRIA DE BEBIDAS RECORRIDO SYLVIA MARNA TORRES
ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE
LTDA., MEDITERRÂNEA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS LTDA. - LUCENA(OAB: 27746/PE)
EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL, L G H REPRESENTAÇÃO

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 86
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO ESTHER LANCRY(OAB: 134-B/PE)


processamento do presente Agravo.
RECORRIDO MARIA IVELISE DA SILVA QUEIROZ
NADU Intimem-se as partes, inclusive os agravados, para querendo,
ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE
LUCENA(OAB: 27746/PE) oferecerem contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo
ADVOGADO ESTHER LANCRY(OAB: 134-B/PE) Recurso de Revista.
RECORRIDO FLAVIO PADILHA CURSINO
Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao
ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE
LUCENA(OAB: 27746/PE) Tribunal Superior do Trabalho.
RECORRIDO MARIA DAS MERCES BELFORT DO
NASCIMENTO mg
ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE Assinatura
LUCENA(OAB: 27746/PE)
ADVOGADO JULIA LANCRY CARVALHO RECIFE, 13 de Novembro de 2020.
WERNECK(OAB: 24023/PE)
ADVOGADO ESTHER LANCRY(OAB: 134-B/PE)
RECORRIDO CAIXA ECONOMICA FEDERAL DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
ADVOGADO LUCAS VENTURA CARVALHO Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
DIAS(OAB: 24587/PE)
RECORRIDO JOSE VALMIR SPINDOLA CORREIA Decisão
ADVOGADO DAYVSON ARAUJO DE Processo Nº ROT-0001368-43.2019.5.06.0145
LUCENA(OAB: 27746/PE) Relator ANA CLAUDIA PETRUCCELLI DE
LIMA
ADVOGADO JULIA LANCRY CARVALHO
WERNECK(OAB: 24023/PE) RECORRENTE ABELARDO MANUEL DA SILVA
FILHO
ADVOGADO ESTHER LANCRY(OAB: 134-B/PE)
ADVOGADO FERNANDA GORETTE DE MELO
TERCEIRO UNIÃO FEDERAL (PGF) BARROS(OAB: 17820/PE)
INTERESSADO
ADVOGADO NOELMA TAVARES MALAFAIA(OAB:
12945/PE)
Intimado(s)/Citado(s): ADVOGADO LARYSSA CAVALCANTI LOPES(OAB:
- CAIXA ECONOMICA FEDERAL 40218/PE)
- FLAVIO PADILHA CURSINO ADVOGADO VALDIR DAMIAO DE SOUZA
JUNIOR(OAB: 40388/PE)
- JOSE VALMIR SPINDOLA CORREIA
RECORRIDO ITAGUAREMA IMOBILIARIA LTDA
- MARIA DAS MERCES BELFORT DO NASCIMENTO
ADVOGADO CARLO JOSE DA ROCHA REGO
- MARIA IVELISE DA SILVA QUEIROZ NADU MONTEIRO(OAB: 16127/PE)
- SYLVIA MARNA TORRES RECORRIDO NASSAU EDITORA RADIO E TV
LTDA
ADVOGADO JOAQUIM EDINILSON SIQUEIRA DA
SILVA(OAB: 11817-D/PE)
RECORRIDO SOCIEDADE DE TAXI AEREO
PODER WESTON LTDA
ADVOGADO CARLO JOSE DA ROCHA REGO
JUDICIÁRIO MONTEIRO(OAB: 16127/PE)
RECORRIDO CELULOSE E PAPEL DE
Fundamentação PERNAMBUCO S/A- CEPASA
ADVOGADO LUZICLENE MARIA MORAES
AGRAVO DE INSTRUMENTO MUNIZ(OAB: 17054/PE)
Vistos etc. RECORRIDO CBE COMPANHIA BRASILEIRA DE
EQUIPAMENTO
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto pelaCAIXA ADVOGADO ARNALDO ALEXANDRE DE
SOUZA(OAB: 34947/PE)
ECONÔMICA FEDERAL, da decisão que denegou o

processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes autos, Intimado(s)/Citado(s):

figurando, como agravados, JOSÉ VALMIR SPINDOLA CORREIA, - ABELARDO MANUEL DA SILVA FILHO
- CBE COMPANHIA BRASILEIRA DE EQUIPAMENTO
MARIA DAS MERCÊS BELFORT DO NASCIMENTO, MARIA
- CELULOSE E PAPEL DE PERNAMBUCO S/A- CEPASA
IVELISE DA SILVA QUEIROZ NADU, SYLVIA MARNA TORRES e - ITAGUAREMA IMOBILIARIA LTDA
FLÁVIO PADILHA CURSINO. - NASSAU EDITORA RADIO E TV LTDA
- SOCIEDADE DE TAXI AEREO WESTON LTDA
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 15/10/2020, e

apresentadas as razões deste Agravo em 21/10/2020, configurou-se

a sua tempestividade, conforme documentos de Ids56d2738 e

5cf337a. PODER

Representação processual regularmente demonstrada (Id 159338a). JUDICIÁRIO

Preparo satisfeito (Id 9c4a222).


Fundamentação
Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
RECURSO DE REVISTA
fundamentação, e, por via de consequência, determino o

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 87
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Trata-se de Recurso de Revista interposto por SOCIEDADE DE sb

TÁXI AÉREO WESTON LTDA., em face de acórdão, proferido em

sede de Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como Assinatura

recorridos, ABELARDO MANUEL DA SILVA FILHO, CELULOSE E RECIFE, 14 de Novembro de 2020.

PAPEL DE PERNAMBUCO S.A.- CEPASA, CBE COMPANHIA

BRASILEIRA DE EQUIPAMENTO, ITAGUAREMA IMOBILIÁRIA DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

LTDA. e NASSAU EDITORA RÁDIO E TV LTDA. Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS Decisão


Processo Nº ROT-0000186-15.2020.5.06.0233
Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se Relator VIRGINIA MALTA CANAVARRO
deu em 17/08/2020 e a apresentação das razões recursais em RECORRENTE LEANDRO MAMEDES ALVES DE
OLIVEIRA
26/08/2020, conforme se pode ver dos documentos de Ids. 73efb96 ADVOGADO ANDRE ARRAIS DE LAVOR
NAVARRO(OAB: 33982/PE)
e c88bcc4.
RECORRIDO FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS
Representação processual regularmente demonstrada (Id 45aacb6). BRASIL LTDA.
ADVOGADO MARCELO COSTA MASCARO
NÃO CONHECIMENTO DO APELO/ DESERÇÃO. NASCIMENTO(OAB: 1776-A/PE)
Compulsando os autos, verifiquei que o juízo a quo arbitrou à
Intimado(s)/Citado(s):
condenação o valor de R$5.000,00 (cinco mil reais) e custas
- FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS BRASIL LTDA.
processuais de R$100,00 (cem reais) - Id 5777932. No julgamento - LEANDRO MAMEDES ALVES DE OLIVEIRA
do Recurso Ordinário interposto pelo autor, a Quarta Turma arbitrou

acréscimo condenatório na quantia de R$15.000,00 (quinze mil

reais), com custas majoradas em R$300,00 (trezentos reais) - Id


PODER
ebbdefd.
JUDICIÁRIO
Ocorre que, ao interpor o Recurso de Revista de Id c88bcc4,

SOCIEDADE DE TÁXI AÉREO WESTON LTDA. requereu os Fundamentação


benefícios da justiça gratuita, com amparo na Súmula 481 do STJ e RECURSO DE REVISTA
nos artigos 899, §10, da CLT, 5.º, incisos XXXV e LXXIV, da Trata-se de Recurso de Revista interposto pela FCA FIAT
Constituição Federal e 2.º, parágrafo único, da Lei n.º 1.060/50. CHRYSLER AUTOMÓVEIS BRASIL LTDA., de acórdão proferido
No entanto, como não existia prova do fato alegado, no despacho em sede de Recurso Ordinário nos presentes autos, figurando,
de Id 87d4bf2, determinou-se que a recorrente comprovasse a como recorrido, LEANDRO MAMEDES ALVES DE OLIVEIRA.
alegada insuficiência econômica, não tendo ela, assim, procedido, PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
apesar de regularmente intimada (Id 602bd12). Apelo tempestivo, haja vista que a publicação do acórdão ocorreu
Por essa razão, o pedido de justiça gratuita foi indeferido, porquanto em 22/09/2020 e a apresentação das razões recursais em
"presume-se verdadeira a alegação de insuficiência deduzida 1º/10/2020, conforme aba de expedientes do sistema PJe e
exclusivamente por pessoa natural", nos moldes do § 3.º do art. 99 documento de Id 1ee9534.
do CPC, e, por força do §7.º do referido dispositivo legal, foi Representação processual regularmente demonstrada (Id 203f555).
determinada a intimação da mencionada empresa, a fim de, no Defiro o pedido de notificação exclusiva em nome do advogado
prazo de 5 (cinco) dias, comprovar o depósito recursal de R$ Marcelo Costa Mascaro Nascimento, OAB/MG nº 155.422,
20.0000,00 (vinte mil reais) e o recolhimento das custas processuais OAB/PE nº 01776-A e OAB/SP nº 116.776.
de R$ 400,00, (quatrocentos reais), sob pena de deserção. Preparo satisfeito (Ids 8f45743, 88d12f1, 0be3101, 11f7dbd,
Ela, no entanto, deixou de cumprir tal encargo processual. fbe5bb3 e 3960dba).
Por consequência, não havendo a parte recorrente realizado o PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
preparo a que estava obrigada, o apelo encontra-se CERCEAMENTO DO DIREITO DE DEFESA
irremediavelmente deserto. INÉPCIA DA INICIAL
CONCLUSÃO DIFERENÇAS SALARIAIS - DESVIO DE FUNÇÃO /
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao recurso de revista. EQUIPARAÇÃO SALARIAL
Cumpram-se as formalidades legais. INTERVALO INTRAJORNADA
Intimem-se. HORAS EXTRAS

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 88
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

HORAS IN ITINERE contestou o pedido, afirmando que o demandante jamais exerceu

INDENIZAÇÃO PELO NÃO FORNECIMENTO DE LANCHE E qualquer função diversa daquela para a qual foi contratado,

INDENIZAÇÃO PELO LABOR EXTRAORDINÁRIO PREVISTO NA inclusive, no pertinente ao momento no qual começou a realizar as

CCT atividades, não desempenhando a função de "Team Leader",

HONORÁRIOS SUCUMBENCIAIS anteriormente a 1º/05/2018. Diz que o autor se obrigou a exercer

Alegações: atividades compatíveis com a sua condição pessoal, restando

- contrariedade às Súmulas nºs 6, III, e 90, ambas do TST; improcedente o pedido de diferença salarial. Acrescenta que não

- violação aos artigos 5º, II, LV e 7º, XXVI, da CF; 456, parágrafo restaram preenchidos os requisitos do art. 461 da CLT, de modo a

único, 461, 794, 818, I, 840, §§ 1º e 3º, 844, caput, 847 e 848, da embasar a pretensão de equiparação salarial. Contrapõe-se ao

CLT; 349 e 369, do CPC; 114 e 884, do CC; e pagamento do intervalo intrajornada, argumentando que não há

- divergência jurisprudencial. evidência de que o recorrido, por algum motivo, deixou de gozar

A recorrente suscita nulidade processual por cerceamento do seu integralmente do aludido interstício. Persegue a reforma do decisum

direito de defesa, por não ter a Turma acatado a sua arguição de quanto às horas extras, apontando que há acordo de compensação

nulidade da sentença. Afirma que foi citada para apresentar de jornada estabelecido em norma coletiva, destacando que, ao

contestação no prazo de 15 dias, sob pena de revelia e confissão contrário do entendimento da Turma, é inaplicável à hipótese o item

ficta, tendo se habilitado nos autos e requerido a oitiva do autor, IV da Súmula nº 85 do TST, sob pena de afronta ao art. 7º, XXVI, da

bem como a produção de prova testemunhal. Sustenta que, no CF. Refuta a condenação em horas in itinere, realçando que não há

processo trabalhista, somente o não comparecimento do reclamado qualquer indício de que não havia transporte público compatível

à audiência importa revelia, além de confissão quanto à matéria de com a jornada do recorrido e que cabia a ele o encargo, do qual não

fato, conforme estabelece o caput do art. 844 da CLT, e que o se desvencilhou. Diz que não foram observados os requisitos da

simples fato de ter deixado de apresentar a contestação no prazo Súmula 90 do TST, sendo indevida tal parcela. Impugna o

determinado não produz tais efeitos, "mas tão somente, a deferimento da indenização do lanche, esclarecendo que o

possibilidade de apresentar de forma escrita suas razões e reclamante não laborava em jornada extraordinária, bem como a

fundamentos pelos quais combate a pretensão obreira". Argumenta multa prevista na cláusula 42 da CCT, por possuir natureza

que manifestou sua pretensão de produzir prova em audiência, acessória. Pugna pela exclusão dos honorários advocatícios

tanto o depoimento pessoal do recorrido quanto prova testemunhal, sucumbenciais, na medida em que os pleitos principais

razão pela qual, inobstante a ausência de contestação, exerceria o improcedem.

direito constitucional à ampla defesa e ao contraditório, com a Da decisão hostilizada extraem-se os seguintes trechos:

produção de prova oral em audiência, nos termos do art. 5º, LV, da "Da arguição de nulidade processual

CF/88. Requer que seja declarada a nulidade da sentença, (...)

determinado-se o retorno dos autos à origem, para que seja Na verdade, a recorrente utiliza-se de uma argumentação

designada audiência de instrução para a produção de defesa oral, completamente dissociada da verdade. Explico.

depoimento pessoal do recorrido e oitiva de testemunhas. Em Em primeiro lugar, por conta da pandemia que assola o país e o

sequência, inconforma-se com o acórdão turmário, que afastou a mundo, não foi possível realizar audiência inaugural presencial.

inépcia dos pedidos de horas extras, horas in itinere, indenização Para solucionar esta questão, o juízo decidiu o seguinte (ID

prevista na cláusula 42ª da CCT, e indenização pelo não 1483f5c):

fornecimento de lanche, asseverando que, deixando o autor de (...)

observar os requisitos contidos no art. 840 da CLT, devem ser Tanto tiveram que ficou consignado no despacho acima transcrito:

extintos, sem resolução do mérito. Diz que, com relação às horas "fica preservada a possibilidade de as partes requererem a

extraordinárias e às horas de percurso, o reclamante deixou de qualquer tempo, em conjunto (CPC, art. 190), a realização de

indicar de forma precisa sua rotina laboral e, sendo a indenização audiência conciliatória por videoconferência" e, mesmo assim,

pelo não fornecimento de lanche/refeição e aquela prevista na empresa disse textualmente que não tinha interesse na realização

cláusula 42ª da CCT decorrentes da prestação de serviços em de acordo.

jornada alongada, portanto acessórios do pedido principal, são Não sendo suficiente, mesmo ciente de que deveria apresentar

igualmente ineptos. Irresigna-se com o deferimento de diferenças eletronicamente a defesa, no prazo de 15 dias, "sob pena de revelia

salariais por desvio de função e equiparação salarial, aduzindo que e confissão ficta", deliberadamente, não o fez. Sendo assim, inócua

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 89
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

a argumentação de que "a CLT faculta ao reclamado o direito de período em que houve desvio de função (de 01.01.2017 a

aduzir oralmente sua defesa, oportunidade em que haverá a 30.04.2018), considerando-se a diferença salarial apontada na

produção das provas que pretende produzir, conforme determina o inicial (R$ 4,00 por hora). Tais diferenças devem integrar a sua

art. 847 e 848 da CLT", porque a ré já era conhecedora de que não remuneração para todos os efeitos legais e, consequentemente,

ia haver audiência presencial. repercute em férias com 1/3, 13º salário, FGTS, repouso semanal

Diante disto, não surte qualquer efeito o fato de a demandada ter se remunerado, eventuais horas extras e adicionais noturnos pagos

reservado no direito de ouvir o depoimento pessoal do reclamante, nos contracheques e demais verbas resilitórias pagas (aviso prévio,

bem como produzir prova testemunhal, porque isso esbarra na saldo de salário, 13º proporcional, férias proporcionais + 1/3 e multa

revelia e na confissão ficta aplicadas. de 40% sobre o FGTS).

Importante deixar claro que "a confissão ficta comporta prova em Procede, ainda, o pedido de retificação da CTPS com relação à

sentido contrário, por se tratar de uma presunção legal, função de te am leader (facilitador do time de produção) a partir de

diferentemente da confissão real", se e somente se houver provas 01.01.2017 até o final do contrato de trabalho, devendo ser feita

pré-constituídas nos autos, o que não foi ocaso, tendo em vista pela reclamada no prazo de 10 dias após o trânsito em julgado,

que o juízo, ao constatar a revelia, encerrou com acerto a instrução depois de intimada para tanto.

do feito. Passemos à análise da equiparação salarial.

Assim, deixando a reclamada de apresentar defesa a tempo e O art. 461, da CLT, em vigência até 10.11.2017, definia as regras

modo, correto o julgador que lhe aplicou a pena de revelia, com a para a equiparação: identidade de funções, com igual produtividade

consequente confissão ficta, tomando como verdade as alegações e perfeição técnica, prestadas ao mesmo empregador, na mesma

apresentadas na exordial, em relação às quais não houve prova localidade e em período não superior a dois anos de diferença no

contrária pré-constituída nos autos. exercício da função entre empregado e paradigma.

Com isso, não há nada a deferir, nem nulidade a reconhecer. Já com o advento da Lei nº 13.467/2017, o art. 461 da CLT passou

Nego provimento ao recurso. a exigir também que o serviço fosse prestado ao mesmo

Do desvio de função. Da equiparação salarial.. Do intervalo empregador e no mesmo estabelecimento empresarial; e que a

intrajornada diferença no tempo de serviço para o mesmo empregador entre

(...) empregado e paradigma não fosse superior a quatro anos e a

Ao apreciar a questão, o juízo manifestou-se na seguinte direção diferença de tempo na função não fosse superior a dois anos.

(ID 8f45743): Tratam-se de requisitos concomitantes. A falta de um só invalida a

"3. DO DESVIO DE FUNÇÃO E DA EQUIPARAÇÃO SALARIAL. equiparação.

(...) Como se sabe, a reclamada foi revel e confessa, de modo que se

A reclamada, como já dito, foi revel e confessa quanto à matéria consideram verdadeiros os fatos alegados na inicial.

fática. Portanto, conclui-se que o reclamante exercia a mesma função dos

À análise. paradigmas indicados, isso desde 01.01.2017, como já dito alhures,

(...) até o final do contrato de trabalho. Assim sendo, não há que se

O desvio/acúmulo de função se configura quando o empregado cogitar de diferença salarial entre o reclamante e os paradigmas.

passa a exercer incumbência diversa para a qual fora contratado, Defiro, pois, o pedido de diferenças salariais por equiparação

sem perceber o salário respectivo, ou quando se atribui ao salarial entre o reclamante e os paradigmas, desde o dia

trabalhador carga ocupacional qualitativamente superior, sem a 01.01.2017 (data em que o reclamante passou de fato a exercer as

remuneração correspondente. funções de team leader) até o final do contrato de trabalho. Para

Sendo revel e confessa a reclamada, reputam-se verdadeiros os tanto, deverá ser considerada a diferença média de R$ 4,00 por

fatos narrados na exordial. hora, durante todo o período do contrato de trabalho, conforme

Assim sendo, considero que o reclamante já desempenhava na indicado na exordial. Procedem ainda as repercussões postuladas

prática as funções de team leader desde 01.01.2017, ou seja, antes em férias com 1/3, 13º salário, FGTS, repouso semanal

de ser formalmente reclassificado em sua CTPS. Desse modo, remunerado, eventuais horas extras e adicionais noturnos pagos

defiro ao demandante o pagamento das diferenças salariais nos contracheques e demais verbas resilitórias pagas (aviso prévio,

existentes entre a sua remuneração enquanto auxiliar de produção saldo de salário, 13º proporcional, férias proporcionais + 1/3 e multa

e executor de produção e aquela devida ao team leader, durante o de 40% sobre o FGTS).

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 90
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

(...) Assim, dou parcial provimento ao recurso para limitar a diferença

Esta decisão é irrepreensível. salarial por desvio de função e pela equiparação salarial a R$ 4,00

A partir do momento em que a reclamada deixou de se defender e por hora de trabalho.

considerando que não há nos autos prova pré-constituída favorável Dos honorários de sucumbência

à ré, outro caminho não há senão o de ter por verdadeira a matéria Considerando que o pedido de exclusão dos honorários

fática, em razão da revelia aplicada, o que inclui o reconhecimento advocatícios se dá tão somente porque a parte esperava ver a

de que o autor trabalhou em desvio de função, merecendo, improcedência da ação que, evidentemente, não aconteceu, indefiro

ademais, ser equiparado aos paradigmas indicados. Quanto ao o pleito em questão.

intervalo, corretíssimo o arbitramento feito pela média apontada (...)

pelo reclamante, bem como correta a divisão dos períodos, Da inépcia. Das horas extras

observando-se como marco a Lei 13.467/2017. (...)

Contudo, pequeno reparo está a merecer o julgado. Analiso.

Digo isso porque, da forma como está posta, dá-se a entender que Na inicial, o autor pontuou o seguinte:

o reclamante faz jus a R$ 4,00 por hora, em razão do desvio de "Ao longo do seu contrato de trabalho, o reclamante laborou em três

função e a mais R$ 4,00 por hora, pela equiparação salarial, quando horários distintos, a saber:

o pedido de diferença salarial por desvio de função e pela 1. Das 06:00 às 15:48, com 1 hora de intervalo para refeição e

equiparação salarial foi um só: ou de observância da evolução descanso, de segunda a sexta-feira;

salarial ou de R$ 4,00 por hora, à guisa de diferenças salariais pelo 2. Das 08:00 às 17:48, com 1 hora de intervalo para refeição e

desvio de função e pela equiparação. Vejamos: descanso, de segunda a sexta-feira; e

"Diante do exposto, requer o obreiro que seja reconhecido o desvio 3. Das 15:48 às 01:09, com 1 hora de intervalo para refeição e

de função por ele sofrido e determinado que a reclamada proceda descanso, também de segunda a sexta-feira.

com a retificação de sua CTPS, para que nela faça constar o cargo Como se observa das jornadas formais acima descritas, durante

de facilitador do time de produção ("team leader") desde o dia todo o seu pacto laboral, o obreiro sempre esteve submetido a um

01.01.2017, com a remuneração correspondente. regime de compensação de jornadas, no qual ele trabalharia de

Ademais, requer o obreiro a condenação da reclamada no segunda a sexta-feira 48 minutos a mais, para, em contrapartida,

pagamento das diferenças salariais existentes entre ele (autor) folgar aos sábados.

e os paradigmas, a serem apuradas desde o dia 01.01.2017, data Ocorre que, ao longo do seu contrato de trabalho, era bastante

em que passou de fato a exercer as funções de facilitador do time comum o obreiro laborar aos sábados (em média 3 por mês), dias

de produção ("team leader"), até o seu desligamento, observando- estes que deveriam ser destinados à folga compensatória,

se a evolução salarial de todos. Isso acrescido dos reflexos nas descumprindo-se, assim, eventual acordo de compensação de

verbas contratuais (DSR, 13º Salário, férias +1/3, FGTS, horas jornadas e extrapolando em muito a jornada máxima diária e

extras e intervalares, e adicional noturno apurados, conforme semanal prevista no art. 7º, inciso XIII, da CF/88 e 58 da CLT.

contracheques e cartões de ponto, sem prejuízo das H.E deferidas Registre-se que a jornada de trabalho dos sábados repetia aquela

nesta reclamação trabalhista), bem como nas rescisórias (aviso executada ao longo da semana.

prévio, saldo de salário, 13º proporcional, férias proporcionais + 1/3 O labor habitual aos sábados conduz à descaracterização de

e multa de 40% sobre o FGTS). eventual acordo de compensação de jornadas, posto que esvazia a

Para efeito de viabilizar a pretensão acima, roga o autor no sentido finalidade do pactuado, que é permitir um dia a mais de descanso

de que seja a reclamada compelida a coligir aos autos os ao obreiro que laborou a mais ao longo da semana.

demonstrativos de pagamentos (contracheques, holerites etc.) dos Não bastasse o supracitado, temos também que, no período em

paradigmas, na conformidade do disposto no art. 396 do NCPC, de que laborou no primeiro e terceiro turnos acima informados (das

aplicação subsidiária. 6:00h às 15:48h e das 15:48h às 01:09h), era muito comum o

Em caso de recalcitrância da reclamada, seja então adotada a regra reclamante realizar 1 hora extra diária, isso além dos 48 minutos já

do art. 400 do mesmo diploma. Em tal hipótese, considerando a destinados à compensação, trabalhando, assim, 1 hora e 48

diferença salarial supracitada de R$ 4,00 (quatro reais), por hora, minutos a mais que as 8 horas diárias constitucionalmente

durante todo o período supracitado". previstas, o que também conduz à descaracterização de eventual

O juízo optou pelo valor de R$ 4,00. acordo de compensação de jornadas, consoante entendimento

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 91
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

sedimentado na Súmula 85, inciso IV, do TST, que assim dispõe: Bom.

'A prestação de horas extras habituais descaracteriza o acordo de Invalidado o documento e reconhecendo a falta de acurada

compensação de jornada. Nesta hipótese, as horas que informação na vestibular, resta saber se, mesmo assim, não há

ultrapassarem a jornada semanal normal deverão ser pagas como inépcia a ser declarada.

horas extraordinárias e, quanto àquelas destinadas à compensação, Tenho que não.

deverá ser pago a mais apenas o adicional por trabalho Digo isso porque o processo do trabalho é erigido no princípio da

extraordinário' simplicidade, bastando que a ação possua uma breve exposição

Em que pese a situação fática narrada, o reclamante jamais dos fatos de que resulte o litígio, conforme dispõe o art. 840 da CLT.

recebeu o pagamento de tais horas, conforme previsto na Súmula Assim, a causa de pedir é considerada viável, quando a peça de

85, do C. TST. ingresso apresenta narrativa fática mínima da qual resulta o pedido,

É importante destacar que, à luz do item IV da Súm. 85 do TST, a ou seja, quando ela permite a apresentação dos pontos de

prestação habitual de horas extras descaracteriza o regime resistência da defesa e, ao mesmo tempo, confere ao julgador os

compensatório semanal, ensejando o pagamento apenas do parâmetros mínimos para julgamento. Observe-se que, no caso

adicional de horas extras para as horas destinadas à compensação. vertente, a inépcia dada foi em razão da ausência de delimitação

No entanto, nas hipóteses em que essas horas extras são das escalas de trabalho, o que pode ser perfeitamente suprido por

prestadas habitualmente no dia destinado à compensação - isto é, mero arbitramento.

no dia em que o empregado não deveria trabalhar, em razão de já Pondo fim à celeuma, e em comunhão ao que sempre defendi, a

ter cumprido o horário antecipadamente por meio do trabalho nos nova sistemática processual (artigo 4º do CPC/2015) consagra o

dias anteriores, que é o caso dos autos -, a jurisprudência do TST princípio da primazia da decisão de mérito, além do dever de

vem se firmando no sentido de que é inaplicável a diretriz do item IV interpretação do pedido no conjunto da postulação (artigo 322, § 2º,

da Súmula 85, pois, nesse caso, não se trata de meras horas extras CPC/2015), de modo que, também por isso, não se haveria de

habituais, mas, sim, de efetiva invalidade do regime compensatório. extinguir o pedido sem resolução de mérito.

Nesse sentido: Assim, afasto a inépcia reconhecida e, considerando que o

(...) processo está maduro ao julgamento, passo a me pronunciar sobre

Em face do exposto, requer o autor a invalidação de eventual o cerne da questão.

acordo de compensação de jornadas e a consequente condenação Em primeiro lugar, independente da escala feita, vejo que o autor

da reclamada no pagamento das horas (extras) trabalhadas acima laborava no regime de compensação de horas, aquele abrangido

da 8ª diária e/ou 44ª semanais, todas acrescidas do adicional de pela Súmula 85 do TST.

60% (sessenta por cento) sobre o valor da hora normal (Cláusula Também percebo que as normas coletivas adunadas, embora até

42ª da CCT) e de 100% (cem por cento) para o trabalho realizado se refiram a um possível regime de compensação de jornada, nada

em momento que deveria ser dedicado ao repouso obrigatório...". regulamentam sobre isso (conferir ID d57c154 - pág. 13).

Pelo que se pode extrair desta fala, o que se pode concluir é que, De igual modo, por conta da revelia aplicada à ré, reconheço veraz

realmente, faltam dados para que a informação seja completa. que o autor trabalhava em jornada alongada durante a semana,

Efetivamente, não se dá pra saber com qual frequência os turnos para folgar no sábado e que, mesmo assim, durante três sábados

eram trocados. Não se sabe, porque não foi dito. por mês, ele se ativava, o que gerava um extrapolamento semanal.

E não se venha dizer que o documento de ID 2d89fd1 supre esta Assim, aplicável a diretriz da Súmula nº 85, IV, do TST, que tem o

lacuna, porque não supre. seguinte teor:

Observe-se que não se dá pra entender, porque as escalas ali (...)

postas não têm qualquer lógica, isso considerando que, no dia E, dentro deste contexto, é de se ter que a prática habitual de horas

22/02/2016, o autor trabalhou numa escala; no dia 23/02/2016, em extras aos sábados descaracterizou o acordo de compensação de

outra; para somente mudar em 28/08/2018; e, aí, de repente, mudar jornada de trabalho, tacitamente acertado, de modo a autorizar o

em 02/09/2017 e de rapidamente mudar de novo no dia 04/09/2017 pagamento das horas extras, nos precisos moldes postos nos itens

e permanecer até 30/03/2018. III e IV do referido verbete.

Ou seja, como se pode observar, não tem serventia o documento de Importante lembrar que, a partir da modificação legislativa

ID 2d89fd1, até porque a inicial não se remete a ele e nada foi promovida pela Lei 13.467/17, a prática de horas extras habituais

esclarecido sobre o mesmo. não mais invalidada o sistema de compensação de jornada, como

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 92
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

se pode ver do parágrafo único do art. 58-B da CLT, assim vazado: Com isso, já separo os períodos, dizendo que não há sequer o que

(...) analisar quanto ao lapso posterior 11/11/2017 (dia de início de

Com essas considerações, decido conceder as horas extras, nos vigência da Lei nº 13.467/2017).

seguintes termos: as horas que ultrapassarem a jornada semanal Ultrapassado este primeiro ponto, em virtude da revelia aplicada à

normal, deverão ser pagas como horas extraordinárias e, quanto empresa, tomo como verdadeiras as assertivas exordiais, de que,

àquelas destinadas à compensação, deverá ser pago a mais nos períodos em que trabalhou na escala das 15h48 às 01h09, no

apenas o adicional por trabalho extraordinário; se não dilatada a lapso anterior a 11/11/2017, eram incompatíveis os horários do

jornada máxima semanal, devido apenas o respectivo adicional término da jornada de trabalho do autor com o do transporte público

sobre as horas que extrapolarem o limite diário (nos termos do item regular que passa pela empresa, de modo que defiro ao reclamante

III da Súmula 85 do TST e art. 59-B da CLT, que diz praticamente a 40 minutos de horas de percurso, que devem ser pagos como horas

mesma coisa). extras, com o percentual convencional (na ausência da norma, o

Observe-se os seguintes horários, períodos e as escalas, que, por legal). Devido o respectivo adicional noturno convencional (na

arbitramento, determino que eram alteradas, sucessivamente, a ausência da norma, o legal), devendo ser observada hora reduzida.

cada mês: Em virtude da habitualidade, defiro os reflexos no repouso semanal

(...) remunerado, 13ºs salários, férias +1/3 e FGTS + 40%, aviso prévio.

Para o período em que houve trabalho noturno, devido o respectivo Da indenização pelo não fornecimento do lanche. Da

adicional noturno convencional (na ausência da norma, o legal), indenização pela convocação extraordinária

devendo ser observada hora reduzida. (...)

Em virtude da habitualidade, defiro os reflexos no repouso semanal Superada a inépcia reconhecida aos pedidos relacionados à

remunerado, 13ºs salários, férias +1/3 e FGTS + 40%, aviso prévio. jornada, evidente que estes pleitos de indenização pelo não

Adicional de horas extra convencional (na ausência da norma, o fornecimento do lanche e pela convocação extraordinária estão a

legal). salvo da inépcia declarada, porque dependentes daqueles.

(...) Vejamos, então, se procedem.

Das horas in itinere Reza o item 3 da cláusula 14ª da CCT adunada aos autos (ID

(...) 80462ab - pág. 6):

Na inicial, o reclamante aduziu que "quando laborava no turno que "3- As empresas que contem com mais de 80 (oitenta) empregados

ia das 15:48 às 01:09, ao final do seu expediente de labor, o concederão lanche gratuito ou a refeição que estiver sendo servida

reclamante pegava o ônibus da empresa às 01:50h, chegando em no horário, também gratuita, aos seus empregados que venham a

casa às 2:30 h (ou às 3:30h, quando fazia 1 hora extra e largava trabalhar em mais de 01 (uma) hora extraordinária no dia".

mais tarde). Como se vê, no turno em tela, eram incompatíveis os Ao seu turno, dispõe o item 4 da cláusula 42ª da mesma norma:

horários do término da jornada de trabalho do autor com o do "4. Nas hipóteses de convocações extraordinárias dos empregados

transporte público regular que passa pela empresa, razão pela qual para o trabalho, fora de suas jornadas normais, estando os mesmos

temos que o tempo despendido no trajeto correspondente ao trecho em suas residências, ser--lhes--á pago um prêmio, de natureza não

trabalho/casa do obreiro, que era realizado em 40 (quarenta) salarial, correspondente ao valor de uma (01) hora extra,

minutos, deve ser computado na sua jornada de trabalho independentemente da remuneração devida por tal trabalho

(consoante entendimento contido na Súmula 90, II, do TST)." eventual extraordinário".

Pois bem. Ora, em virtude da jornada reconhecida, incluindo as horas de

A exemplo do que aconteceu em relação às horas extras, aqui não percurso, tem-se que, muitas vezes, havia o extrapolamento da

vejo inépcia, sobretudo porque já definido que os turnos declarados jornada em mais de uma hora diária, bem como havia a convocação

na peça de exórdio se alternavam a cada mês. para o trabalho em três sábados por mês, quando não era esperado

Inépcia afastada, portanto. Igualmente passo a me pronunciar. que houvesse labor em tais dias, configurando-se a chamada

Quanto ao ponto, imprescindível pontuar que, a partir do dia "convocação extraordinária".

11/11/2017 (data de início de vigência da Lei nº 13.467 de 2017), as Assim, sendo revel a reclamada e não tendo, por óbvio, a

horas de percurso foram excluídas do ordenamento jurídico empregadora se desvencilhado do ônus que detinha quanto à

trabalhista, com a inclusão do § 2º ao art. 58 da CLT, in verbis: concessão desse lanche, e tendo em conta o descumprimento

(...) dessa obrigação de fazer, converto-a em obrigação de pagar (arts.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 93
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

186 e 402 e seguintes do Código Civil), fixando-a, por razoável, no por divergência jurisprudencial, ora porque não traz as mesmas

valor de R$ 10,00, conforme postulado na exordial, a título de premissas fáticas da decisão impugnada, sendo inespecífica

indenização pelo não fornecimento do lanche, isso, em relação aos (Súmula nº 296 da Corte Superior Trabalhista), ora por não citar a

dias em houve o extrapolamento da jornada em mais de uma hora fonte ou repositório autorizado em que foi publicada (Súmula nº 337,

extra, bem como defiro o correspondente ao valor de uma (01) hora IV, 'b', do TST e artigo 896, § 8º, da CLT).

extra, "independentemente da remuneração devida por tal trabalho Quanto aos honorários sucumbenciais, diante da manutenção dos

eventual extraordinário", em relação aos sábados trabalhados (não pedidos principais, mantém-se o acessório, o que obsta o

há que se falar em domingos e feriados, porque não houve qualquer processamento do apelo no aspecto.

indicação de trabalho nestes dias na exordial). CONCLUSÃO

Assim, defiro o pedido em epígrafe. Declaro, desde já, a natureza Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

indenizatória da parcela (art. 832, §3º, da CLT), de modo que não Cumpram-se as formalidades legais.

há reflexos a serem deferidos." Intimem-se.

No que pertine à nulidade processual por cerceamento de defesa, meml/vrsc

esclareço que, apesar de a norma consubstanciada no inciso LV do Assinatura

artigo 5º da Constituição Federal garantir a utilização dos RECIFE, 13 de Novembro de 2020.

instrumentos processuais hábeis a resguardar a ampla defesa e o

devido processo legal, devem ser observadas as limitações DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

previstas na legislação infraconstitucional. Nesse contexto, restando Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

consignado na decisão turmária que "a confissão ficta comporta Decisão


Processo Nº ROT-0000866-39.2019.5.06.0005
prova em sentido contrário, por se tratar de uma presunção legal, Relator RUY SALATHIEL DE ALBUQUERQUE
E MELLO VENTURA
diferentemente da confissão real", se e somente se houver provas
RECORRENTE SILVIO FERNANDO COSTA
pré-constituídas nos autos, o que não foi ocaso, tendo em vista ADVOGADO REGINALDO BEZERRA
DUARTE(OAB: 15537-D/PE)
que o juízo, ao constatar a revelia, encerrou com acerto a instrução
ADVOGADO CELSO RODRIGUEZ DA
do feito" e, ainda, que "deixando a reclamada de apresentar defesa SILVEIRA(OAB: 26732-D/PE)
RECORRIDO CLARO S.A.
a tempo e modo, correto o julgador que lhe aplicou a pena de
ADVOGADO LEONARDO SANTANA DA SILVA
revelia, com a consequente confissão ficta, tomando como verdade COELHO(OAB: 17266/PE)

as alegações apresentadas na exordial, em relação às quais não


Intimado(s)/Citado(s):
houve prova contrária pré-constituída nos autos", não há que se - CLARO S.A.
falar em cerceamento do seu direito de defesa, restando incólumes - SILVIO FERNANDO COSTA

os dispositivos ditos como violados.

Com relação à inépcia da inicial, à diferença salarial por desvio de

função e equiparação salarial, intervalo intrajornada, às horas extras


PODER
(inclusive as de percurso e a hora intervalar), à indenização pelo
JUDICIÁRIO
não fornecimento de lanche e a prevista na CCT pelo labor

extraordinário, sopesando os argumentos da parte com os Fundamentação

fundamentos do acórdão hostilizado, tem-se que a Revista não RECURSO DE REVISTA

comporta processamento, pois o Regional decidiu as questões com Trata-se de Recurso de Revista interposto por SÍLVIO FERNANDO

base no conjunto probatório contido nos autos e de acordo com a COSTA,contra acórdão prolatado em sede de Recurso Ordinário,

legislação pertinente à espécie, não se vislumbrando as ofensas e nos autos da presente Reclamação Trabalhista, figurando,como

contrariedade apontadas, consistindo o seu insurgimento, quando recorrida,CLARO S/A.

muito, em interpretação diversa daquela conferida pela Corte PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

Revisora. Ademais, a análise das razões recursais em sentido O apelo é tempestivo, tendo em vista que a ciência da decisão

contrário, ensejaria o reexame fático, o que não é possível por meio recorrida deu-se em 17.08.2020, a apresentação das razões

desta via recursal, nos termos da Súmula nº 126 do TST. recursais ocorreu em 27.08.2020, conforme se pode ver da aba de

Por outro lado, ainda que ultrapassado tais óbices, melhor sorte não expediente do Pje e do documento de Id 59cbb45.

teria a parte recorrente em sua pretensão de ser recebida a revista Representação regularmente demonstrada (Id fbd5027).

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 94
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Custas dispensadas (Id e174c72). transcrever o trecho da decisão recorrida que consubstancia o

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS prequestionamento da controvérsia (fl. 601); 2 - Efetivamente, não

A parte recorrente insurge-se contra o posicionamento do Colegiado se sustenta a tese recursal de que, ainda que não transcritos

regional de julgar improcedente o pleito referente às horas de literalmente, foram devidamente indicados e prequestionados no

sobreaviso. Apontacontrariedade à Súmula 428, II, do recurso de revista todos trechos da decisão recorrida objeto da

TST;violação aos artigos 5º, XXXVI, da CF; 4º, 244, § 2º, 818 da controvérsia, os quais mereciam o devido enfrentamento na forma

CLT; 373, I e II, do CPC; edivergência jurisprudencial. do art. 896, § 1º-A, I, da CLT (fl. 617); 3 - Embora o dispositivo em

comento utilize o verbo indicar, referindo-se ao requisito formal ali

Não obstante o inconformismo apresentado, o apelo não ultrapassa inscrito, esta Corte Superior tem exigido a transcrição do trecho da

o crivo da admissibilidade recursal. decisão regional que consubstancia o prequestionamento da

É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da CLT, controvérsia objeto do apelo, firme no entendimento de que a

introduzindo novos requisitos formais ao processamento dos alteração legislativa empreendida pela Lei 13.015/2014, nesse

Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de não aspecto, constitui pressuposto de adequação formal de

conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para cada tema admissibilidade do recurso de revista e se orienta no sentido de

trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida que propiciar a identificação precisa da contrariedade a dispositivo de

consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2) apresentar Lei e a Súmula e do dissenso de teses, afastando-se os recursos de

tese explícita e fundamentada de violação legal, de contrariedade à revista que impugnam de forma genérica a decisão regional e

Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora e à Súmula conduzem sua admissibilidade para um exercício exclusivamente

vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que entenda existir; subjetivo pelo julgador de verificação e adequação formal do apelo.

3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da decisão recorrida; e Assim, a necessidade da transcrição do trecho que consubstancia a

4)transcrever na peça recursal, no caso de suscitar preliminar de violação e as contrariedades indicadas, e da demonstração analítica

nulidade de julgado por negativa de prestação jurisdicional, o trecho da divergência jurisprudencial, visa a permitir a identificação precisa

dos embargos declaratórios em que foi pedido o pronunciamento do e objetiva da tese supostamente ofensiva a lei, à segurança das

tribunal sobre questão veiculada no recurso ordinário e o trecho da relações jurídicas e à isonomia das decisões judiciais, de modo que

decisão regional que rejeitou os embargos quanto ao pedido, para contribua para a celeridade da prestação jurisdicional, possibilite a

cotejo e verificação, de plano, da ocorrência da omissão. (Incluído formação de precedentes como elementos de estabilidade e a

pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017). decisão do TST contribua para a formação da jurisprudência

Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de Revista nacionalmente unificada. Precedentes. 4 - Recurso de embargos

objetivam favorecer a identificação de contrariedade a dispositivo de conhecido e desprovido. (Processo Nº E-ED- RR-0000552-

lei e a súmula, bem como dissensão das teses apresentadas, 07.2013.5.06.0231; Relator Min. Alexandre de Souza Agra

impedindo impugnações genéricas da decisão regional e, ainda, Belmonte; Subseção I Especializada em Dissídios Individuais; DEJT

juízo de admissibilidade subjetivo no tocante a requisitos objetivos. de 16/06/2016).

A respeito dos mencionados requisitos, trago os seguintes AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA.

precedentes da Corte Superior Trabalhista: ADMISSIBILIDADE. LEI 13.015/2014. PREQUESTIONAMENTO.

EMBARGOS EM RECURSO DE REVISTA. DECISÃO TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO. ART. 896, § 1º-A, I,

EMBARGADA PUBLICADA NA VIGÊNCIA DA LEI Nº DA CLT. 1. A Lei nº 13.015/2014 exacerbou os pressupostos

13.015/2014. RECURSO DE REVISTA QUE NÃO APRESENTA A intrínsecos de admissibilidade do recurso de revista, como se extrai

TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO REGIONAL QUE do novel art. 896, § 1º-A, da CLT. 2. O novo pressuposto e ônus do

IDENTIFICA O PREQUESTIONAMENTO DA MATÉRIA OBJETO recorrente consistente em 'indicar o trecho da decisão recorrida que

DO APELO. REQUISITO LEGAL INSCRITO NO ARTIGO 896, § 1º consubstancia o prequestionamento' não se atende meramente por

-A, I, DA CLT. REDAÇÃO CONFERIDA PELA LEI 13.015/2014. 1 - meio de menção ou referência à folha do acórdão em que se situa,

A e. 7ª Turma não conheceu do recurso de revista patronal, que tampouco mediante sinopse do acórdão, no particular. A exigência

versava sobre os temas horas extras, intervalo intrajornada, hora in em apreço traduz-se em apontar a presença do prequestionamento

itinere e multa por embargos de declaração protelatórios, (salvo vício nascido no próprio julgamento) e comprová-lo mediante

ressaltando o não preenchimento do requisito inscrito no artigo 896, transcrição textual do tópico nas razões recursais. Somente assim

§ 1º-A, I, da CLT, uma vez que interpôs recurso de revista sem se atinge a patente finalidade da lei: propiciar ao relator do recurso

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 95
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Processo Nº ROT-0000428-50.2018.5.06.0101
de revista no TST maior presteza na preparação do voto ao ensejar Relator FABIO ANDRE DE FARIAS
que, desde logo, confronte o trecho transcrito com o aresto acaso RECORRENTE MANDACARU VIGILANCIA LTDA
RECORRENTE ESTADO DE PERNAMBUCO
apontado como divergente, ou com a súmula cuja contrariedade
RECORRIDO SIN EMP EMPR SV TRAB TRANVA
acaso é alegada, ou a violação sustentada de forma analítica pelo SV EMPR PESS C FO ESP SV PE
ADVOGADO DANIELA SIQUEIRA
recorrente. 3. Inadmissível recurso de revista interposto sob a égide VALADARES(OAB: 21290/PE)
da Lei nº 13.015/2014 (decisões publicadas a partir de 22/9/2014) RECORRIDO MANDACARU VIGILANCIA LTDA
RECORRIDO PROCURADORIA GERAL DO
em que a parte não cuida de transcrever o trecho do acórdão ESTADO DE PERNAMBUCO
regional em que repousa o prequestionamento da controvérsia CUSTOS LEGIS MINISTÉRIO PÚBLICO DO
TRABALHO
transferida à cognição do TST. 4. Agravo de instrumento da

Reclamada de que se conhece e a que se nega provimento. (TST- Intimado(s)/Citado(s):

AIRR-767-73.2014.5.08.0107, 4ª Turma, Rel. Min. João - SIN EMP EMPR SV TRAB TRANVA SV EMPR PESS C FO
ESP SV PE
OresteDalazen, DEJT 18/12/2015).

Na hipótese dos autos, considerando que a recorrente não

observou a exigência processual de indicar (destacar) os


PODER
fragmentos da decisão recorrida em que se encontra
JUDICIÁRIO
prequestionada a matéria objeto de sua irresignação, vez que

transcrito excertos do acórdão que vão além da sua insurgência Fundamentação


recursal, pois abarcam toda a fundamentação pertinente ao tópico RECURSO DE REVISTA
discutido. Ou seja, seu destaque engloba mais do que a tese Trata-se de Recurso de Revista interposto por ESTADO DE
jurídica que se pretende reformar e não traz indicação específica do PERNAMBUCO,em face de acórdão proferido em sede de Recurso
"trecho da decisão recorrida que consubstancia o Ordinário, nos presentes autos, figurando, como recorridos,
prequestionamento da controvérsia objeto do recurso de revista." SINDICATO DOS EMPREGADOS DE EMPRESAS DE
Ora, não se admite mais a manutenção da prática de impugnação SEGURANÇA E VIGILÂNCIA, TRABALHADORES EM
genérica e dissociada, que era usual na vigência do regramento TRANSPORTE DE VALORES, SEGURANÇA E VIGILÂNCIA DE
anterior. Deve a parte delimitar os respectivos trechos em que EMPRESAS PESSOAL, CURSO DE FORMAÇÃO E
tenham sido apreciadas as questões objeto do seu inconformismo, ESPECIALIZAÇÃO DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA DO
"não sendo suficiente, para esse fim, a transcrição, quanto aos ESTADO DE PERNAMBUCO - SINDESV e MANDACARU
temas, da decisão recorrida em seu inteiro teor, sem qualquer VIGILÂNCIA LTDA.
destaque em relação aos pontos em discussão."(Ag-E-ED-RR-2435 CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES
-76.2015.5.22.0003, Subseção I Especializada em Dissídios A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que, em
Individuais, Relator Ministro Hugo Carlos Scheuermann, DEJT sessão realizada em 26/4/2017, apreciando o tema 246 de
21/06/2019). repercussão geral (RE 760.931 - acórdão publicado em 5/9/2019)
Destarte, inviabilizado está o seguimento de seu apelo, nos termos acerca da responsabilidade subsidiária da Administração Pública
da norma consolidada acima mencionada. por obrigações trabalhistas não cumpridas por empresa prestadora
CONCLUSÃO de serviço, o Supremo Tribunal Federal fixou tese jurídica no
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao recurso de revista. sentido de que "o inadimplemento dos encargos trabalhistas dos
Cumpram-se as formalidades legais. empregados do contratado não transfere automaticamente ao Poder
Intimem-se. Público contratante a responsabilidade pelo seu pagamento, seja
. em caráter solidário ou subsidiário, nos termos do art. 71, § 1º, da

Lei nº 8.666/93".
Assinatura No particular, apesar de a parte recorrente indicar divergência entre
RECIFE, 13 de Novembro de 2020. o acórdão impugnado e a decisão proferida com efeito vinculante no

RE 760.931, observo que, na verdade, o objeto central da


DIONE NUNES FURTADO DA SILVA insurgência deduzida no apelo corresponde a uma controvérsia
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região jurídica não definida na tese acima transcrita, qual seja, a
Decisão distribuição do ônus probatório relativo ao efetivo exercício da

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 96
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

fiscalização do cumprimento das obrigações trabalhistas. julgamento da ADC n. 16, onde se dispôs que a responsabilização

Desse modo, em atendimento à sistemática de uniformização de da Administração Pública depende da demonstração da culpa in

jurisprudência, entendo que o acórdão recorrido não destoa do vigilando.

precedente vinculante do STF (Tema 246), nos estritos termos ali Note-se que, no que se refere aos tomadores de serviço da

delineados, portanto, não vislumbro a necessidade de oportunizar o iniciativa privada, a responsabilidade subsidiária do réu-tomador é

juízo de retratação pelo órgão fracionário que proferiu a decisão ora automática, bastando o reconhecimento do inadimplemento das

vergastada. verbas trabalhistas pelo prestador de serviço. Noutras palavras,

Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do havendo a condenação do empregador-prestador pelo

Recurso de Revista interposto nestes autos. inadimplemento de haveres trabalhistas, o litisconsorte privado

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS (tomador) é também condenado, sendo que de modo subsidiário,

O apelo é tempestivo, tendo em vista que a ciência do acórdão se conforme dispõe o item IV da Súmula n. 331 do C. TST.

deu em 21/08/2020 e a apresentação das razões recursais em Como se viu, isso não pode ocorrer com a Administração Pública, já

26/08/2020, conforme se pode ver da aba "Expedientes" do PJe e que, o art. 71, § 1º, da Lei n. 8.666/93 exclui, a priori, a

do documento de Id 7b2fdb3. responsabilidade da Administração. Para que haja a condenação da

A representação processual está regular, nos termos da Súmula n.º entidade pública, é imperioso o reconhecimento de sua culpa no

436 do TST. inadimplemento das verbas trabalhistas, sendo que isso se

O preparo é inexigível (artigos 790-A da CLT e 1º, IV, do Decreto- evidencia através da inobservância do dever de fiscalização

Lei nº 779/69). estampado no art. 67 da Lei n. 8.666/93.

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS Há de se registrar, ainda, que a SDI-1, do TST, decidiu no processo

ÔNUS DA PROVA / FISCALIZAÇÃO DO CUMPRIMENTO DAS E-RR nº 925-07.2016.5.05.0281, em sede de embargos de

OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS declaração, que, embora não haja responsabilidade automática da

HONORÁRIOS SUCUMBENCIAIS Administração Pública, cabe ao ente público comprovar que

Alegações: fiscalizou a atuação da empresa terceirizada. Logo, é da

- contrariedade à Súmula n.º 331, V, do TST; Administração Pública o ônus da prova quanto à fiscalização do

- violação aos artigos 818 da CLT; 71, §1º, da Lei n.º 8.666/93; 374, contrato. A decisão foi fundamentada com base no princípio da

IV, do CPC; e aptidão para a prova, que vincula o ônus a quem possui mais e

- divergência jurisprudencial. melhores condições de produzi-la, que, segundo o Ministro Cláudio

A parte recorrente insurge-se contra o acórdão no tocante ao ônus Brandão, "Certamente não é o trabalhador, que sequer consegue

da prova quanto à fiscalização do cumprimento das obrigações ter acesso à documentação relativa à regularização das obrigações

trabalhistas, aduzindo, em suma, que este foi indevidamente decorrentes do contrato".

invertido pelo Regional. Alega que incumbia ao recorrido a Doravante, com a decisão da SDI-1 do TST, que uniformiza a

apresentação de prova no tocante à suposta omissão do ente jurisprudência trabalhista no âmbito da própria Corte e que serve de

público, não tendo se desencarregado de tal encargo. Rebela-se, paradigma para todos os demais Tribunais Regionais do Trabalho,

igualmente, quanto aos honorários advocatícios, afirmando que a fica com a administração pública o encargo de demonstrar que

sucumbência deve recair sobre o autor, o qual deve ser condenado fiscalizou o cumprimento das obrigações trabalhistas por parte da

ao pagamento de verba honorária de quinze por cento, assim como prestadora de serviços.

fixado na sentença, em nome da isonomia. No caso dos autos, entendo que o ente não demonstrou a

Da decisão recorrida destaco (Id cb942e4): fiscalização uma vez que a sentença hostilizada reconheceu que a

Em primeiro lugar, convém mencionar que o Pretório Excelso, em reclamada não realizou o pagamento dos salários e dos vales

sede de Recurso Extraordinário com repercussão geral reconhecida alimentação dos meses de setembro, outubro, novembro e

(RE 760.931), fixou a tese de que "o inadimplemento dos encargos dezembro de 2017 e janeiro e fevereiro de 2018.

trabalhistas dos empregados do contratado não transfere ao poder Resta cabalmente evidenciado que a Administração Pública não

público contratante automaticamente a responsabilidade pelo seu realizou regularmente a fiscalização do contrato, eis que não se

pagamento, seja em caráter solidário ou subsidiário, nos termos do tratou de um mero inadimplemento pontual, houve, deveras, o não

artigo 71, parágrafo 1º, da lei 8.666/1993". pagamento sistêmico de parcelas trabalhistas.

Em verdade, o E. STF reafirmou o entendimento já consagrado no Ressalto que a responsabilização subsidiária vai abranger todas as

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 97
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

verbas deferidas a título de condenação, referentes ao período da para cotejo e verificação, de plano, da ocorrência da omissão.

prestação laboral. Tais valores constituem o crédito a ser recebido (Incluído pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017).

pelo reclamante, independente de sua origem. Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de Revista

Assim, em sendo o recorrente é responsável subsidiário pelas objetivam favorecer a identificação de contrariedade a dispositivo de

verbas decorrentes da relação de emprego formada entre a lei e a súmula, bem como dissensão das teses apresentadas,

prestadora de serviços e seus empregados, e deverá responder por impedindo impugnações genéricas da decisão regional e, ainda,

todos os créditos deferidos na r. sentença. Dessa forma, eventuais juízo de admissibilidade subjetivo no tocante a requisitos objetivos.

obrigações que não forem pagas pela empregadora serão A respeito dos mencionados requisitos, trago os seguintes

transferidas ao responsável subsidiário, inclusive aquelas de caráter precedentes da Corte Superior Trabalhista:

punitivo, sendo incoerente estabelecer uma limitação material ao EMBARGOS EM RECURSO DE REVISTA. DECISÃO

alcance da responsabilidade subsidiária. EMBARGADA PUBLICADA NA VIGÊNCIA DA LEI Nº

Nesse sentido, é o entendimento jurisprudencial do C.TST: 13.015/2014. RECURSO DE REVISTA QUE NÃO APRESENTA A

"RECURSO DE REVISTA. RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA. TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO REGIONAL QUE

EXTENSÃO. MULTAS CONVENCIONAIS. MULTA DO ARTIGO IDENTIFICA O PREQUESTIONAMENTO DA MATÉRIA OBJETO

477, § 8º, DA CLT. A Súmula nº 331, IV desta Corte, ao orientar que DO APELO. REQUISITO LEGAL INSCRITO NO ARTIGO 896, § 1º

o inadimplemento das obrigações trabalhistas, por parte do -A, I, DA CLT. REDAÇÃO CONFERIDA PELA LEI 13.015/2014. 1 -

empregador, implica a responsabilidade subsidiária do tomador dos A e. 7ª Turma não conheceu do Recurso de Revista patronal, que

serviços, não exclui dessa responsabilidade nenhuma verba. Logo, versava sobre os temas horas extras, intervalo intrajornada, hora in

não se pode cogitar da delimitação da responsabilidade do tomador itinere e multa por embargos de declaração protelatórios,

de serviços apenas às verbas retributivas, com exclusão das de ressaltando o não preenchimento do requisito inscrito no artigo 896,

natureza indenizatória. Assim, o tomador dos serviços responde § 1º-A, I, da CLT, uma vez que interpôs Recurso de Revista sem

pelas multas convencionais e a relativa ao artigo 477, § 8º, da CLT. transcrever o trecho da decisão recorrida que consubstancia o

Precedentes. Recurso de revista conhecido e provido." (TST - RR: prequestionamento da controvérsia (fl. 601); 2 - Efetivamente, não

3551004120085120028, Relator: Emmanoel Pereira, Data de se sustenta a tese recursal de que, ainda que não transcritos

Julgamento: 07/12/2010, 5ª Turma, Data de Publicação: DEJT literalmente, foram devidamente indicados e prequestionados no

17/12/2010) Recurso de Revista todos trechos da decisão recorrida objeto da

Dessa forma, mantém-se a responsabilidade subsidiária. Nego controvérsia, os quais mereciam o devido enfrentamento na forma

provimento. do art. 896, § 1º-A, I, da CLT (fl. 617); 3 - Embora o dispositivo em

Quanto aos honorários advocatícios, não obstante o inconformismo comento utilize o verbo indicar, referindo-se ao requisito formal ali

apresentado, o apelo não ultrapassa o crivo da admissibilidade inscrito, esta Corte Superior tem exigido a transcrição do trecho da

recursal. decisão regional que consubstancia o prequestionamento da

É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da CLT, controvérsia objeto do apelo, firme no entendimento de que a

introduzindo novos requisitos formais ao processamento dos alteração legislativa empreendida pela Lei 13.015/2014, nesse

Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de não aspecto, constitui pressuposto de adequação formal de

conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para cada tema admissibilidade do Recurso de Revista e se orienta no sentido de

trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida que propiciar a identificação precisa da contrariedade a dispositivo de

consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2) apresentar Lei e a Súmula e do dissenso de teses, afastando-se os recursos de

tese explícita e fundamentada de violação legal, de contrariedade à Revista que impugnam de forma genérica a decisão regional e

Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora e à Súmula conduzem sua admissibilidade para um exercício exclusivamente

vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que entenda existir; subjetivo pelo julgador de verificação e adequação formal do apelo.

3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da decisão recorrida; e Assim, a necessidade da transcrição do trecho que consubstancia a

4) transcrever na peça recursal, no caso de suscitar preliminar de violação e as contrariedades indicadas, e da demonstração analítica

nulidade de julgado por negativa de prestação jurisdicional, o trecho da divergência jurisprudencial, visa a permitir a identificação precisa

dos Embargos Declaratórios em que foi pedido o pronunciamento e objetiva da tese supostamente ofensiva a lei, à segurança das

do tribunal sobre questão veiculada no Recurso Ordinário e o trecho relações jurídicas e à isonomia das decisões judiciais, de modo que

da decisão regional que rejeitou os Embargos quanto ao pedido, contribua para a celeridade da prestação jurisdicional, possibilite a

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 98
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

formação de precedentes como elementos de estabilidade e a divergência jurisprudencial, porque sequer foi indicado o órgão

decisão do TST contribua para a formação da jurisprudência prolator da decisão.

nacionalmente unificada. Precedentes. 4 - Recurso de embargos CONCLUSÃO

conhecido e desprovido. (Processo Nº E-ED- RR-0000552- Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

07.2013.5.06.0231; Relator Min. Alexandre de Souza Agra Cumpram-se as formalidades legais.

Belmonte; Subseção I Especializada em Dissídios Individuais; DEJT Intimem-se.

de 16/06/2016).

AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA. NUGEP/mvls/vmm

ADMISSIBILIDADE. LEI 13.015/2014. PREQUESTIONAMENTO.

TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO. ART. 896, § 1º-A, I, Assinatura

DA CLT. 1. A Lei nº 13.015/2014 exacerbou os pressupostos RECIFE, 14 de Novembro de 2020.

intrínsecos de admissibilidade do Recurso de Revista, como se

extrai do novel art. 896, § 1º-A, da CLT. 2. O novo pressuposto e DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

ônus do recorrente consistente em 'indicar o trecho da decisão Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

recorrida que consubstancia o prequestionamento' não se atende Decisão


Processo Nº ROT-0000408-63.2017.5.06.0014
meramente por meio de menção ou referência à folha do acórdão Relator MILTON GOUVEIA
em que se situa, tampouco mediante sinopse do acórdão, no RECORRENTE RAUL ANDREY TEIXEIRA DE LIMA
ADVOGADO CLAUDIO GONCALVES
particular. A exigência em apreço traduz-se em apontar a presença GUERRA(OAB: 29252/PE)
do prequestionamento (salvo vício nascido no próprio julgamento) e ADVOGADO ISADORA COELHO DE AMORIM
OLIVEIRA(OAB: 16455/PE)
comprová-lo mediante transcrição textual do tópico nas razões RECORRIDO SUGESTIVA CALCADOS LTDA - ME
recursais. Somente assim se atinge a patente finalidade da lei: ADVOGADO MARCIO HENRIQUE TAVARES
HELIODORO DO NASCIMENTO(OAB:
propiciar ao relator do Recurso de Revista no TST maior presteza 28371/PE)
CUSTOS LEGIS UNIÃO FEDERAL (PGF)
na preparação do voto ao ensejar que, desde logo, confronte o

trecho transcrito com o aresto acaso apontado como divergente, ou Intimado(s)/Citado(s):


com a súmula cuja contrariedade acaso é alegada, ou a violação - RAUL ANDREY TEIXEIRA DE LIMA
- SUGESTIVA CALCADOS LTDA - ME
sustentada de forma analítica pelo recorrente. 3. Inadmissível

Recurso de Revista interposto sob a égide da Lei nº 13.015/2014

(decisões publicadas a partir de 22/9/2014) em que a parte não

cuida de transcrever o trecho do acórdão regional em que repousa o PODER


prequestionamento da controvérsia transferida à cognição do TST. JUDICIÁRIO
4. Agravo de instrumento da Reclamada de que se conhece e a que
Fundamentação
se nega provimento. (TST-AIRR-767-73.2014.5.08.0107, 4ª Turma,
RECURSO DE REVISTA
Rel. Min. João Oreste Dalazen, DEJT 18/12/2015).
Trata-se de Recurso de Revista interposto por RAUL ANDREY
Na hipótese dos autos, considerando que o recorrente não cuidou
TEIXEIRA DE LIMA, em face de acórdão proferido, em sede de
de transcrever, nas razões do recurso, os trechos da decisão
Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como recorrida,
recorrida que configuram o prequestionamento da controvérsia,
SUGESTIVA CALÇADOS LTDA. - ME.
inviabilizado está o recebimento de seu apelo, nos termos da norma
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
consolidada acima mencionada.
O apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação da decisão
Quanto ao ônus probatório, do confronto entre os fundamentos
recorrida se deu em 25/08/2020 e a apresentação das razões
acima expendidos e as razões recursais, não vislumbro as violações
recursais em 01/09/2020, conforme se pode ver da aba expedientes
apontadas, pois o Regional decidiu as questões veiculadas no
do PJe e do documento Id 02595c1.
presente apelo com base no conjunto probatório colacionado nos
Representação processual regularmente demonstrada (Id 98bf20e).
autos e de acordo com a legislação pertinente à espécie,
Dispensado, na hipótese, o preparo (Id fbb205b).
consistindo o insurgimento, quando muito, em interpretação diversa
PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS
daquela conferida pela Turma. Por outro lado, melhor sorte não teria
INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS
a parte recorrente em sua pretensão de ser recebida a Revista por
Alegações:

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 99
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

- violação aos artigos 5º, caput, X, 7ºda CF/88; 186, 187, 927 da Regional. Além disso, as alegações lançadas pela parte, em sentido

CLT; e diverso, somente seriam aferíveis através de reexame das provas

- divergência jurisprudencial. carreadas ao feito, o que não é possível por meio desta via recursal

A parte recorrente insurge-se contra o acórdão turmário, que negou (Súmula nº 126 do TST).

provimento ao pedido de indenização por danos morais, aduzindo, Ainda que ultrapassados estes aspectos, melhor sorte não teria a

em síntese, que foi dispensa, sem a devida quitação dos haveres recorrente em sua pretensão de ser recebida a Revista por

rescisórios, e isso "acarretou consequências nefastas na vida social divergência jurisprudencial, ora porque não traz as mesmas

do trabalhador, com o evidente transtorno de sua condição premissas fáticas da decisão recorrida, sendo inespecífica (Súmula

financeira, saúde, afetiva e familiar, capaz de mitigar sobremaneira nº 296 do TST); ora porque não abrange todos os fundamentos

a higidez psíquica". Assevera, ainda, que faz jus à indenização por utilizados pelo acórdão hostilizado (Súmula nº 23 dessa mesma

danos morais em decorrência da recorrida, embora "promover o Corte Superior Trabalhista).

desconto dos valores relativos ao INSS, conforme se verifica nos CONCLUSÃO

recibos de pagamento, não repassou os valores para o Órgão Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.

previdenciário". Diz que apenas a comprovação do fato já é Cumpram-se as formalidades legais.

suficiente para caracterização dano moral in re ipsa, como na Intimem-se.

hipótese dos autos. jps

Do acórdão impugnado exsurge:

Da indenização por danos morais. Assinatura

Postula indenização por danos morais tendo em vista o não RECIFE, 14 de Novembro de 2020.

pagamento das verbas rescisórias, e sob o fundamento de que

"apesar da reclamada promover o desconto dos valores relativos ao DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

INSS, conforme se verifica nos recibos de pagamento, não Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

repassou os valores para o Órgão previdenciário". Decisão


Processo Nº ROT-0000686-69.2019.5.06.0022
Entendo que o descumprimento de obrigações inerentes ao contrato Relator RUY SALATHIEL DE ALBUQUERQUE
E MELLO VENTURA
de trabalho, não tem o condão de, por si só, ensejar a condenação
RECORRENTE SOUZA CRUZ S/A
ao pagamento de indenização por danos morais, vez que, para as ADVOGADO PATRICIA MACHADO VIEIRA DE
ALMEIDA(OAB: 17315/DF)
ilicitudes perpetradas no âmbito do vínculo empregatício,
ADVOGADO DECIO FLAVIO GONCALVES
notadamente aquelas relativas ao pagamento salarial, e de haveres TORRES FREIRE(OAB: 815-A/PE)
ADVOGADO TARCISO SANTIAGO JUNIOR(OAB:
rescisórios, o ordenamento jurídico dispõe de sanções próprias, nos 101313/MG)
termos da CLT. O mesmo raciocínio aplica-se ao descumprimento RECORRIDO ITHALO ALVES DE LIMA
ADVOGADO ILYSSIA CHYARA BRASILEIRO
de obrigações referentes ao repasse de contribuições PEREIRA PADILHA(OAB: 37209/PE)
previdenciárias ao INSS, dispondo o ordenamento jurídico inclusive
Intimado(s)/Citado(s):
de sanções administrativas e criminais próprias. Nesta intelecção,
- ITHALO ALVES DE LIMA
tendo em vista em que o demandante não convenceu sobre a - SOUZA CRUZ S/A
ocorrência de lesão aos seus direitos da personalidade, ônus este

que lhe cabia, nos termos do art. 818, I, do texto consolidado, não

há que se falar em indenização reparatória.


PODER
Ante o exposto, nego provimento ao Recurso Ordinário, no aspecto.
JUDICIÁRIO
Confrontando os argumentos da parte recorrente com os

fundamentos do acórdão regional, tenho que a Revista não Fundamentação


comporta processamento, pois o Regional decidiu as questões RECURSO DE REVISTA
veiculadas no presente apelo com base no conjunto probatório Trata-se de Recurso de Revista interposto por SOUZA CRUZ
contido nos autos e na legislação pertinente à espécie, não se S/A,em face de acórdão proferido em sede de Recurso Ordinário,
vislumbrando as violações invocadas, consistindo o insurgimento do nos presentes autos, figurando, como recorrido, ITHALO ALVES
recorrente, tão somente, no inconformismo com a solução dada à DE LIMA.
lide ou, quando muito, interpretação diversa daquela conferida pelo CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 100
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

A recorrente pleiteia o sobrestamento do feito com base na decisão 7d50138 e e385015).

proferida na ADPF 381 MC/DF, que determinou a "suspensão de Preparo devidamente efetuado, consoante Ids b5cb3fe, 8803788,

todos os processos na Justiça do Trabalho que tratem da validade 77f0aea, 7797f79, 3a73671, f3dfabf, e97c4aa e 9c8b98f.

de norma coletiva que restrinja direitos trabalhistas não previstos PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

constitucionalmente, inclusive sobre jornada de trabalho de Insurge-se a parte recorrente em face do acórdão turmário, em que

motoristas de transporte de cargas". restou condenada ao pagamento de horas extras. Apontaviolação

Argumenta que a referida suspensão do andamento processual é aos artigos 7º, XXVI, da Constituição Federal e 62, I, da CLT; bem

medida necessária, pelo fato de a matéria discutida nos presentes assimdivergência jurisprudencial.

autos se enquadrar na Arguição de Descumprimento de Preceito

Fundamental acima mencionada. Não obstante o inconformismo apresentado, o apelo não ultrapassa

A pretensão da requerente, porém, não pode ser deferida. o crivo da admissibilidade recursal.

No Tema de Repercussão Geral n.º 1046 (ARE 1121633), o STF É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da CLT,

determinou o sobrestamento dos processos que examinavam a introduzindo novos requisitos formais ao processamento dos

seguinte questão: "Validade de norma coletiva de trabalho que limita Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de não

ou restringe direito trabalhista não assegurado constitucionalmente". conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para cada tema

Em decisão proferida no dia 19/12/2019, o Ministro Gilmar Mendes, trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida que

Relator da ADPF Nº 381, entendeu que a matéria em debate nesta consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2) apresentar

ADPF e no Tema 1.046 era a mesma e, acolhendo em parte o tese explícita e fundamentada de violação legal, de contrariedade à

pedido formulado pela Confederação Nacional do Transporte, Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora e à Súmula

determinou à Justiça do Trabalho que "suspenda todos os vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que entenda existir;

processos pendentes, individuais e coletivos, que versem sobre a 3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da decisão recorrida; e

validade de norma coletiva que restrinja ou limite direitos 4)transcrever na peça recursal, no caso de suscitar preliminar de

trabalhistas não constitucionalmente previstos, inclusive os que nulidade de julgado por negativa de prestação jurisdicional, o trecho

versam sobre a aplicação do art. 62, I, da CLT aos motoristas dos Embargos Declaratórios em que foi pedido o pronunciamento

profissionais externos do setor de transporte de cargas". do tribunal sobre questão veiculada no Recurso Ordinário e o trecho

Ocorre que a suspensão processual ordenada na ADPF 381 da decisão regional que rejeitou os Embargos quanto ao pedido,

MC/DF, para os feitos que envolvem os motoristas profissionais para cotejo e verificação, de plano, da ocorrência da omissão.

externos do setor de transporte de cargas, destina-se aos casos em (Incluído pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017).

que a própria norma coletiva estabelece a aplicação do art. 62, I, da Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de Revista

CLT e se discute a validade deste instrumento normativo, não objetivam favorecer a identificação de contrariedade a dispositivo de

sendo esta, portanto, a hipótese dos autos, em que não houve lei e a súmula, bem como dissensão das teses apresentadas,

análise dessa controvérsia jurídica. impedindo impugnações genéricas da decisão regional e, ainda,

Vale registrar, ainda, que o órgão fracionário não emitiu declaração juízo de admissibilidade subjetivo no tocante a requisitos objetivos.

a respeito da validade de qualquer cláusula normativa. Ressalto que, tratando-se de Recurso de Revista interposto na

Observa-se, pois, que o presente caso concreto não se subsume às vigência da Lei n.º 13.015/2014, cabe à parte recorrente indicar os

questões debatidas no Tema de Repercussão Geral n.º 1046 do trechos da decisão recorrida em que se encontram prequestionadas

STF (ARE 1121633) e na ADPF 381. as matérias objeto de sua irresignação, como ordena o artigo 896, §

Dessa forma, indefiro o pedido de sobrestamento apresentado pela 1.º-A, inciso I, da CLT. E, no caso em apreciação, não se observou

reclamada e passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do a exigência processual contida no mencionado dispositivo legal, vez

Recurso de Revista interposto nestes autos. que colacionado todo o tópico concernente à matéria recorrida e

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS não destacadas as teses jurídicas impugnadas. Ainda, sublinho

Apelo tempestivo, haja vista que a publicação da decisão que o segundo recorte textual também não apresenta destaque das

impugnada ocorreu em 30.07.2020 e a apresentação das razões teses impugnadas. Destarte, não se verifica a indicação específica

recursais em 10.08.2020, conforme se pode ver da aba expedientes do "trecho da decisão recorrida que consubstancia o

do PJe e do documento Id f2a7daa. prequestionamento da controvérsia objeto do recurso de revista."

Representação processual regularmente demonstrada (Ids 98977ff, Ora, não se admite mais a manutenção da prática de impugnação

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 101
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

genérica e dissociada, que era usual na vigência do regramento Moury Fernandes, inscrito na OAB/PE nº 18.373.

anterior. Deve a parte delimitar os respectivos trechos em que Preparo efetivado regularmente (Ids 2387d2e, 46c6e64, a57c355,

tenham sido apreciadas as questões objeto do seu inconformismo. bc40813, 93425f4, 36bb41a e e177153).

CONCLUSÃO PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

Diante do exposto, DENEGOseguimento ao Recurso de Revista. NULIDADE PROCESSUAL POR NEGATIVA DA PRESTAÇÃO

Cumpram-se as formalidades legais. JURISDICIONAL

Intimem-se. HORAS EXTRAS / IN INTINERE

emm/vmm Alegações:

Assinatura - violação aos artigos 5º, XXXV e LV, e 93, IX, da CF; 58, §2º, 818,

RECIFE, 15 de Novembro de 2020. 832 e 897-A da CLT; 373, I, 489 e 1.022 do CPC; 58 e 818 da CLT;

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA - divergência jurisprudência.

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região A recorrente suscita nulidade processual por negativa da prestação
Decisão jurisdicional, alegando que, não obstante a oposição de Embargos
Processo Nº ROT-0001228-67.2016.5.06.0192
Relator PAULO ALCANTARA de Declaratórios, a Turma não apreciou os pontos ventilados nas
RECORRENTE LM WIND POWER DO BRASIL S.A. razões ordinárias acerca da existência de transporte público
ADVOGADO NATALIA FERNANDES DO
REGO(OAB: 27930/PE) disponível durante a jornada de trabalho do autor, e quanto ao
ADVOGADO BRUNO MOURY FERNANDES(OAB: montante do trajeto que não é servido por transporte público. No
18373/PE)
RECORRENTE ALEXANDRE ALVES DOS RAMOS mérito, insurge-se contra a condenação ao pagamento de horas in
ADVOGADO MARIA VIVIANE MONTEIRO itinere, ao pálio de que entre a cidade do Cabo e o distrito industrial
DELGADO(OAB: 33006/PE)
RECORRIDO LM WIND POWER DO BRASIL S.A. de Suape existem linhas regulares de ônibus, não se
ADVOGADO NATALIA FERNANDES DO caracterizando, assim, local de difícil acessou ou não servido por
REGO(OAB: 27930/PE)
ADVOGADO BRUNO MOURY FERNANDES(OAB: transporte público regular, de modo que a hipótese em tela não se
18373/PE)
enquadra na previsão constante do art. 58 da CLT. Assevera que se
RECORRIDO ALEXANDRE ALVES DOS RAMOS
ADVOGADO MARIA VIVIANE MONTEIRO desvencilhou do encargo probatório.
DELGADO(OAB: 33006/PE)
Exsurgem da decisão recorrida os seguintes fundamentos (Id

Intimado(s)/Citado(s): 93425f4):

- ALEXANDRE ALVES DOS RAMOS "Das horas in itinere.


- LM WIND POWER DO BRASIL S.A. (...)

Examino:

Os requisitos para o deferimento das horas in itinere são: local de

PODER difícil acesso e não servido por transporte público e que a

JUDICIÁRIO reclamada forneça o referido transporte. Em havendo transporte

público em parte do trajeto, as horas in itinere remuneradas limitam-


Fundamentação
se ao trecho não alcançado pelo transporte público.
RECURSO DE REVISTA
Neste sentido, é o que se pode constatar da leitura que se faz do
Trata-se de Recurso de Revista interposto pela LM WIND POWER
conteúdo do artigo 58, § 2º, inserido na CLT por força da Lei n°
DO BRASIL S/A, em face de acórdão proferido em sede de
10.234/01, in verbis:
Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como recorrido,
Art. 58. A duração normal do trabalho, para os empregados em
ALEXANDRE ALVES DOS RAMOS.
qualquer atividade privada, não excederá de 8 (oito) horas diárias,
PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS
desde que não seja fixado expressamente outro limite.
O apelo é tempestivo, tendo em vista que a ciência do acórdão se
§1º omissis.
deu em 28/08/2020, conforme aba de expedientes do sistema PJE,
§ 2º O tempo despendido pelo empregado até o local de trabalho e
e a apresentação das razões recursais em 10/09/2020 (Id 84aa59f).
para o seu retorno, por qualquer meio de transporte, não será
Representação processual regularmente demonstrada (Id 2fff3d0).
computado na jornada do trabalho, salvo quando, tratando-se de
Defiro o pedido de notificação exclusiva em nome de Marsha
local de difícil acesso ou não servido por transporte público, o
Almeida de Oliveira inscrita na OAB/PE sob o nº 19.430 e Bruno

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 102
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

empregador fornecer a condução. oportuniza o contraditório; não socorrem o recorrente pois

Da mesma forma a jurisprudência do C. TST: inservíveis como prova haja visto que não específica nenhum dos

Súmula nº 90 do TST horários indicados - se de início ou término em relação a cada

(...) destino.

A primeira condição capaz de viabilizar o reconhecimento do pleito Endosso, pois, os fundamentos da sentença combatida e nego

é o efetivo fornecimento de transporte pelo empregador ao provimento ao recurso".

empregado, sendo irrelevante se a empresa o fornece Instada por embargos declaratórios a Turma decidiu na seguinte

gratuitamente ou mesmo quando pago parcialmente pelo direção (Id 36bb41a):

empregado. "Os Embargos Declaratórios, como cediço, constituem o remédio

Ademais, para preenchimento da segunda condição necessária, jurídico próprio a plenificar a decisão atacada. Assim, sua oposição

basta que o local não seja servido por transporte público ou mesmo encontra-se restrita às hipóteses previstas no artigo art. 897-A da

que seja de difícil acesso. CLT e 1022 do CPC, quais sejam: omissão, obscuridade ou

Preenchidos tais requisitos, o tempo despendido no deslocamento é contradição, além de manifesto equívoco no exame dos

computado na jornada de trabalho e, por conseguinte, considerado pressupostos extrínsecos do recurso ou para fins de pré-

como tempo à disposição do empregador. Se o tempo de percurso questionamento, na forma prescrita pela Súmula n. 297, do C. TST.

somado a jornada diária extrapolar a jornada legal, faz jus, o Da simples leitura das razões dos embargos, conclui-se que a

trabalhador, a remuneração integral, acrescida do adicional de embargante demostra seu inconformismo sobre o que lhe foi

horas extras correspondente. desfavorável no acórdão embargado; buscando alterar o acórdão,

De acordo com a regra de distribuição do ônus da prova, insculpida em síntese, pugnando pela reanálise de provas.

nos arts. 818 da CLT e 373, I, do CPC, incumbe à parte autora Os Embargos Declaratórios são restritos às hipóteses,

provar o fato constitutivo do direito, qual seja o fornecimento de expressamente elencadas nos artigos 897-A da CLT e 1022 do

transporte pela empresa e a não contabilização das horas de trajeto CPC, sendo inadequados para reaver discussões sobre pontos já

nas folhas de frequência do demandante. decididos; com os quais não concorda, o embargante.

De outra parte, é ônus da empresa ré comprovar a existência de Ocorre que, inexistem equívocos a serem escoimados no julgado, à

transporte público regular no percurso ou a facilidade de acesso ao luz dos dispositivos legais acima elencados. Não procedendo, em

local da prestação de serviços, por se tratar de fato impeditivo e absoluto, qualquer irresignação do embargante, na forma como foi

extintivo do direito vindicado na exordial. exposta.

Incontroverso o transporte fornecido pela demandada. Sob o argumento de suprir omissão no julgado, não é possível

Foi ouvida uma única testemunha nos autos e esta conduzida pelo modificar-se a decisão do Órgão Fracionário, haja vista que os

reclamado, a qual prestou depoimento que foi desfavorável à tese Embargos de Declaração não se configuram em mecanismo de

da reclamada, conforme trecho que se extrai sobre a matéria: reexame de fatos e provas, sendo, portanto, inadequada a via

[...]que sempre trabalhou no turno da noite; (...); que trabalhava no processual escolhida.

mesmo galpão que o reclamante, mas em área diferente; que usava O Acórdão hostilizado analisou expressamente a questão veiculada

ônibus da empresa para ir e voltar de casa ao trabalho; que não era nos presentes embargos e esgotando a prestação jurisdicional.

o mesmo ônibus que o reclamante; que não havia transporte publico Inexistindo, portanto, omissões, contradição ou obscuridades,

noturno da noite nos arredores da empresa; que do ponto de ônibus hipóteses que autorizam seu manuseio.

mais próximo até a empresa gastaria 30minutos caminhando, À parte é assegurado o direito de divergir dos fundamentos do

aproximadamente[...] julgador, mas não deve se utilizar dos Embargos Declaratórios para

Diante do que revela o testigo, tenho que correta a decisão do Juízo instigar o Juízo acerca de suposta necessidade de aclarar o julgado.

de primeiro grau; porquanto, não basta a existência de transporte Logo, o inconformismo do embargante é contra a solução a que

público regular, mas que seja efetivamente regular. chegou a Egrégia Turma e que não atendeu aos seus desígnios,

O reclamante trabalhava no horário noturno das 22h às 06h15. Pelo não havendo falar em vícios a serem sanados.

que, denota dos autos inexistia transporte em horário compatível à Friso, novamente, que não há nada a acrescentar à prestação

jornada noturna. jurisdicional desta instância revisora. O acórdão embargado restou

Saliente-se, inclusive, que a relação apresentada pelo reclamado, devidamente fundamentado, inexistindo lacuna a ser suprida.

além de se caracterizar como nítida inovação recursal onde não De qualquer sorte, sobreleva mencionar que adoção de um

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 103
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

RECORRENTE AGENCIA LUCK VIAGENS E


posicionamento, pelo Juízo, implica, logicamente, na refutação dos TURISMO LTDA
ADVOGADO LAYANNY CARLOS DE
posicionamentos contrários, não enseja, portanto, qualquer ofensa OLIVEIRA(OAB: 45180/PE)
ao §1º,IV do artigo 489 do CPC/15 quando exige o enfrentamento ADVOGADO DANIEL BARBOSA DA SILVA
FILHO(OAB: 45003/PE)
de "todos os argumentos deduzidos no processo capazes de, em ADVOGADO ROMULO NEI BARBOSA DE
FREITAS FILHO(OAB: 22375/PE)
tese, infirmar a conclusão adotada pelo julgador", sabendo,
RECORRIDO WEIDSON FERREIRA DE LUCENA
inclusive, que para fins de prequestionamento, é suficiente a adoção ADVOGADO FLAVIO JOSE MARINHO DE
ANDRADE(OAB: 372/PE)
de tese a respeito das questões controvertidas.
RECORRIDO GR EMPREENDIMENTOS
Nego provimento aos embargos de declaração". TURISTICOS LTDA - EPP
ADVOGADO LAYANNY CARLOS DE
No tocante à tese recursal de negativa de prestação jurisdicional, OLIVEIRA(OAB: 45180/PE)
em face do acima transcrito, observa-se que não subsiste a ADVOGADO DANIEL BARBOSA DA SILVA
FILHO(OAB: 45003/PE)
alegação da existência de omissão no julgado. É que, sob a ótica da ADVOGADO ROMULO NEI BARBOSA DE
FREITAS FILHO(OAB: 22375/PE)
restrição imposta pela Súmula nº 459 do TST, constato que a

prestação jurisdicional se encontra completa, cumprindo Intimado(s)/Citado(s):


acrescentar - a título de argumentação - que a Justiça não tem que - AGENCIA LUCK VIAGENS E TURISMO LTDA
emitir pronunciamento sobre o que não é necessário ou essencial - GR EMPREENDIMENTOS TURISTICOS LTDA - EPP
- WEIDSON FERREIRA DE LUCENA
ou com relação àquilo que já está compreendido no próprio

conteúdo da decisão que profere. Por corolário, não vislumbro a

violação direta e literal das supracitadas normas, porquanto este

Regional decidiu a espécie conforme os elementos constantes nos PODER

autos e as regras jurídicas infraconstitucionais. JUDICIÁRIO

No mais, confrontando os argumentos constantes no apelo com os


Fundamentação
fundamentos do acórdão impugnado, entendo que a recorrente não

demonstrou violação literal disposição de lei, na forma disposta pelo

artigo 896 da CLT. Ademais o Regional decidiu as questões


AGRAVO DE INSTRUMENTO
veiculadas com base no conjunto probatório contido nos autos, na
Vistos etc.
legislação pertinente às espécies, e em sintonia com o
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto pela empresa GR
entendimento sedimentado na Súmula nº 90 do TST, consistindo a
EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS LTDA. - EPP E OUTRO, da
insurgência, quando muito, em interpretação diversa daquela
decisão que denegou o processamento do Recurso de Revista
conferida pela Corte Revisanda.
oposto nos presentes autos, figurando, como agravado, WEIDSON
Acrescento que as decisões de Turmas de Tribunais Regionais do
FERREIRA DE LUCENA.
Trabalho transcritas no recurso são inservíveis à demonstração de
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 21/10/2020, e
divergência jurisprudencial, porque não abrangem os diversos
apresentadas as razões deste Agravo em 4/11/2020, configurou-se
fundamentos utilizados na decisão como elementos obstativos à
a sua tempestividade (conforme documentos de Ids 9818321 e
pretensão autoral (Súmula nº 23 do TST).
b305857), inclusive em face dos feriados nos dias 30 de outubro e 2
CONCLUSÃO
de novembro do corrente ano (Ordem de Serviço TRT6-GP n.º
Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de Revista.
234/2019).
Cumpram-se as formalidades legais.
Representação processual regularmente demonstrada (Ids ce5c612
Intimem-se.
e 4394876).
mercp/vmm
Preparo sub judice.
Assinatura
Mantenho a decisão agravada com base em sua própria
RECIFE, 15 de Novembro de 2020.
fundamentação, e, por via de consequência, determino o

processamento do Agravo.
DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
Intimem-se as partes, inclusive o agravado para, querendo, oferecer
Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
contrarrazões aos Agravos de Instrumento e respectivos Recursos
Decisão
Processo Nº ROT-0001181-90.2017.5.06.0020 de Revista.
Relator IVAN DE SOUZA VALENCA ALVES Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 104
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Tribunal Superior do Trabalho. todos os processos em curso no âmbito da Justiça do Trabalho que

envolvam a aplicação dos artigos arts. 879, §7º, e 899, § 4º, da

CLT, com a redação dada pela Lei nº 13.467/2017, e o art. 39,

jrs caput e § 1º, da Lei 8.177/91.

Assinatura Posteriormente, em 1º de julho de 2020, ao analisar medida cautelar

RECIFE, 13 de Novembro de 2020. no Agravo Regimental, o ministro relator esclareceu que ficaria

obstada "a prática de atos judiciais tendentes a fazer incidir o índice

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA IPCA-E como fator de correção monetária aplicável em substituição

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região à aplicação da TR, contrariando o disposto nos arts. 879, § 7º, e
Decisão 899, § 4º, da CLT, com a redação dada pela Lei nº 13.467/2017".
Processo Nº ROT-0001471-36.2016.5.06.0313
Relator MILTON GOUVEIA Mas ressaltou que "a suspensão nacional determinada não impede
RECORRENTE IAN DYLAN TEIXEIRA FERNANDES o regular andamento de processos judiciais, tampouco a produção
ADVOGADO ADRIANA FRANCA DA SILVA(OAB:
45454/PE) de atos de execução, adjudicação e transferência patrimonial no
ADVOGADO ANNA ELVIRA MAIA PASSOS que diz respeito à parcela do valor das condenações que se afigura
BRITO(OAB: 27249-D/PE)
RECORRIDO BANCO SANTANDER (BRASIL) S.A. incontroversa pela aplicação de qualquer dos dois índices de
ADVOGADO MARCELLA CARVALHO DE correção" - destacou-se. E acrescentou que "A controvérsia sobre
OLIVEIRA(OAB: 49561/BA)
ADVOGADO maura virginia borba silvestre(OAB: eventuais valores compreendidos no resultado da diferença entre a
17864/PE)
aplicação da TR e do IPCA-E (parcela controvertida) é que deverá
ADVOGADO ALAN SAMPAIO CAMPOS(OAB:
148140/RJ) aguardar o pronunciamento final da Corte quando do julgamento de
ADVOGADO EMANUELLA VITORIA SALES DE
LIMA(OAB: 43392/PE) mérito desta ADC".

Na situação dos fólios, observa-se que a Turma entendeu pela


Intimado(s)/Citado(s):
aplicação da TR e do IPCA-E como índices de correção monetária
- BANCO SANTANDER (BRASIL) S.A.
em períodos distintos. Desse modo, apesar de a parte reclamante
- IAN DYLAN TEIXEIRA FERNANDES
postular a atualização do débito trabalhista apenas pelo IPCA-E,

restou incontroverso o montante da condenação estabelecido no

acórdão, pois a parte demandada não questiona o critério de


PODER
atualização monetária.
JUDICIÁRIO
Essa especificidade afasta o caso concreto da suspensão

Fundamentação processual integral determinada na Medida Cautelar, impondo-se o

RECURSO DE REVISTA diferimento do exame do índice de correção monetária até o

Trata-se de Recurso de Revista interposto por IAN DYLAN julgamento do mérito da ADC pelo STF e o prosseguimento da

TEIXEIRA FERNANDES, em face de acórdão proferido em sede de análise de admissibilidade apenas dos demais tópicos recursais

Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como recorrido, deduzidos no apelo, como esclarecido pela decisão do Agravo

BANCO SANTANDER (BRASIL) S.A.. Regimental mencionada acima.

CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Registre-se, ainda, que, embora a questão jurídica "A majoração do

A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que, valor do repouso semanal remunerado, decorrente da integração

embora o tema das Ações Declaratórias de Constitucionalidade 58 das horas extras habituais, deve repercutir no cálculo das demais

e 59, que têm por objeto o índice de correção monetária dos débitos parcelas salariais?" (IRR-0010169-57.2013.5.05.0024) seja objeto

trabalhistas (TR X IPCA-E - constitucionalidade dos artigos 879, §7º de Incidente de Recursos de Revista Repetitivos, atualmente em

e 899, §4º, da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), na tramitação na Corte Superior Trabalhista, com determinação de

redação dada pela Lei nº 13.467/2017, bem como do art. 39, caput sobrestamento, essa não é a hipótese dos autos, pois, apesar de as

e §1º, da Lei 8.177 de 1991), possua determinação de razões expostas na peça de insurgência do reclamante tratarem do

sobrestamento dos processos, em âmbito nacional, essa não é a tema, a matéria sequer foi analisada no acórdão impugnado, em

hipótese dos autos. função do indeferimento das horas extras.

No dia 27 de junho de 2020, o Ministro Gilmar Mendes concedeu Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade do

medida cautelar para determinar a suspensão do julgamento de Recurso de Revista interposto nestes autos.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 105
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS rebela-se contra o reconhecimento da validade do contrato de

O apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação da decisão estágio, aduzindo, em síntese, que o referido contrato restou

recorrida se deu em 04/05/2020 e a apresentação das razões descaracterizado, haja vista que realizava funções que não

recursais em 13/04/2020, conforme se pode ver da aba expedientes possuíam qualquer relação com a área de formação acadêmica.

do PJe e do documento de Id 7a7765a. Dessa forma, afirma que o descumprimento dos requisitos previsto

A representação processual regularmente demonstrada (Id 8dff5c6). na lei de estágio, acarreta o reconhecimento do seu vínculo

Dispensado, na hipótese, o preparo (Id c95a57e). empregatício com o banco recorrido, bem como o seu

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS enquadramento sindical na categoria dos bancários.Assevera que,

NULIDADE PROCESSUAL POR CERCEAMENTO DO DIREITO durante o contrato de trabalho, não recebeu as parcelas denominas

DE DEFESA E NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL abono único, participação nos lucros e resultados e gratificação

INVALIDAÇÃO DO CONTRATO DE ESTÁGIO / VÍNCULO semestral.Ressalta que os auxílios refeição, cesta alimentação e

EMPREGATÍCIO 13ª cesta alimentação possuem natureza salarial, devendo,

ENQUADRAMENTO SINDICAL portanto, serem integrados ao salário, sob pena de violação aos

ABONO ÚNICO artigos 457, § 1º, e 458 da CLT.Argumenta, em relação às horas

PARCIPAÇÃO NOS LUCROS E RESULTADOS extras a partir da sexta diária, que houve um enquadramento

GRATIFICAÇAÕ SEMESTRAL incorreto na hipótese prevista no § 2º do artigo 224 da CLT, pois

INTEGRAÇÃO À REMUNERAÇÃO DOS AUXÍLIOS REFEIÇÃO, afirma que as atividades que exercia eram meramente burocráticas

CESTA REFEIÇÃO E 13ª CESTAS ALIMENTAÇÃO e comerciais, não tendo, portanto, o condão de enquadrá-lo como

CARGO DE CONFIANÇA ocupante de cargo de confiança.Noutro aspecto, destaca que,

HORAS EXTRAS durante o contrato de estágio, além das atividades de bancários

INTERVALO INTRAJORNADA realizadas, sua jornada era ultrapassada diariamente, não trazendo

REFLEXOS DAS HORAS EXTRAS / DIVISOR / BASE DE os reclamados sequer cartões de ponto ou prova de pagamento das

CÁLCULO / ADICIONAL horas extras, para desconstituir tal alegação.Assinala, com relação

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS ao período do contrato de emprego formal, que os controles de

INDEXADOR PARA ATUALIZAÇÃO MONETÁRIO / IPCA-e freqüência não contemplam a totalidade da jornada de trabalho que

DESCONTOS FISCAIS E PREVIDENCIÁRIOS prestou ao recorrido e isso restou evidenciado pelo conjunto

Alegações: probatório, sendo, portanto, tais documentos inválidos.Aponta que,

- contrariedade às Súmulas nºs 93, 102, I, 115, 124, 241, 264, 331, embora laborando em jornada superior à sexta diária, não lhe era

338, I, II, 437 e às OJ nº 400, da SBDI-1, todas do TST; concedido o intervalo para descanso e alimentação, nos termos da

- violação aos artigos 5º, XXII, XXXV, LIV e LV, 7º, XXII, XXVI, 133 Súmula nº 437 do TST.Consigna que, na base de cálculo das horas

da CF/88; 3º, 9º, 71, 74, §2º, 224, § 2º, 457, § 1º, 458, 818, 879, § extras, deve ser incluída todas as parcelas de natureza

7º, da CLT; 130, 373, I e II, 416, 489, § 1º, IV, 1.013, 1.014 do CPC; salarial.Assevera, com relação ao reflexo das horas extras, que

39, caput, da Lei nº 8.177/91; 33, § 5º, da Lei nº 8.212/91; 389, 404 deve haver a repercussão primeiro no RSR para, somente após,

do CCB; 3º, parágrafo único, 4º, 5º, 9º, parágrafo único, 428, §2º, da esse valor agregado refletir nas demais parcelas salariais, o que

Lei nº 5.598/05; 5º, § 4º, da Lei nº 1.060/50; e não foi observado pela Turma.Aduz, ainda, que há previsão, em

- divergência jurisprudencial. norma coletiva, da incidência dos reflexos das horas extras, além do

O recorrente insurge-se contra o acórdão turmário, suscitando, RSR, também nos sábados e feriados.Destaca que, após a reforma

inicialmente, nulidade processual, por cerceamento do direito de da decisão e o seu enquadramento no artigo 224, caput, da CLT, o

defesa, ao argumento de que restou mantido, na decisão recorrida, divisor a ser aplicado é o 180.Pugna pela aplicação do adicional de

o indeferimento de diversos questionamentos formulados pelo seu horas extras de 50%.Salienta que o advogado é figura

patrono à testemunha obreira, o que acarretou o cerceamento do indispensável à administração da justiça. Entende que sua opção

seu direito de defesa. Ressalta que isso impossibilitou comprovar as por advogado particular não afasta o direito ao pagamento de

alegações suscitadas no inicial.Sustenta, também, que houve honorários sindicais.Requer a aplicação do IPCA-e na atualização

nulidade processual, por negativa de prestação jurisdicional, das verbas trabalhistas deferidas. Indica, com relação aos

assinalando que a decisão impugnada não se manifestou acerca de descontos fiscais e previdenciários, que eles devem ser imputados

pontos importantes para o deslinde da controvérsia.No mérito, ao recorrido, porquanto foi ele responsável pelo inadimplemento

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 106
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

dessas obrigações sociais na época oportuna. ocasião do estágio, eram totalmente compatíveis com sua área de

O acórdão vergastado encontra-se fundamentado na seguinte formação, sendo certo que a similitude com as tarefas executadas

direção: pelos empregados do banco não têm o condão de desnaturar a

Do contrato de estágio. Da inexistência de vínculo validade do contrato havido, sobretudo porque a finalidade do

empregatício. (recurso do autor) estágio consiste, justamente, na aprendizagem efetiva do estudante

Em face dos termos da inicial e da defesa, não há controvérsia para ingressar no mercado de trabalho.

acerca da relação de trabalho. O que se passa, então, a discutir é a Oportuno mencionar que ao recepcionar parte dos fundamentos da

natureza jurídicada relação mantida entre o demandante e o sentença, trazendo-os como seus, este julgado reveste-se dos

demandado, no período de 10.10.2014 a 28.07.2015, se de argumentos necessários à sua conclusão, como é curial, dotando-

emprego ou de estágio, este nos moldes da Lei n.º 11.788/2008, se da imperiosa relação de causa e efeito, vale dizer, da segurança

cuja definição e requisitos são os seguintes: necessária e prestígio ao escorreito julgado de origem, tudo

(...) convergindo para a evidente conexão com a legalidade estrita.

Em paralelo, a referida lei prevê, no inciso II do art. 9º, dentre as Nessa trilha, incumbe às partes interpretar a decisão judicial "a

obrigações da parte concedente, "ofertar instalações que tenham partir da conjugação de todos os seus elementos e em

condições de proporcionar ao educando atividades de conformidade com o princípio da boa fé" (art. 489, §3º, do CPC),

aprendizagem social, profissionale cultural" (grifo inexistente na bem como levar em consideração tais aspectos éticos, ao dirigir

origem). recursos com intuitos revisionais ou aclaratórios.

Na hipótese sub judice, cabia à ré o onus probandi, quanto aos Mediante tais considerações, não vislumbrando irregularidade no

fatos impeditivos asseverados na defesa, já que admitiu a relação termo de compromisso aviado, nego provimento ao recurso,

de trabalho, ou seja, que o autor lhe prestava serviços na condição restando prejudicados os pedidos referentes ao período de

de estagiário, nos moldes do artigo 333, II, do CPC, de cujo encargo 10.10.2014 a 28.07.2015, ante a inexistência de vínculo de emprego

processual se desvencilhou. como bancário.

Com efeito, do conjunto probatório emerge o cumprimento das (...)

formalidades legais próprias. A prova testemunhal produzida pela Dos títulos relacionados à jornada de trabalho (recursos de

ré, firme e robusta para o fim almejado, evidenciou que o autor, ambas as partes)

enquanto estagiário possuía rotina diversa dos demais empregados, (...)

ao passo que a prova oral apresentada pelo autor se mostrou frágil, O conjunto probatório, portanto, evidenciou que, na função de

carente de maior suporte, inapta, portanto, a confirmar a denúncia "gerente", o autor detinha poderes especiais, superior aos demais

da exordial. empregados.

No aspecto, o Juízo de Origem bem esquadrinhou a questão, Oportuno destacar que o fato de não possuir procuração outorgada

sopesando adequadamente as provas colhidas e a aplicando a em seu nome para representação do réu não desnatura o exercício

legislação pertinente à espécie, razão pela qual a ratifico, adotando, da função de confiança reconhecida, tampouco o fato de, em

ainda, seus fundamentos como razões de decidir, verbis: algumas oportunidades, atuar em conjunto com outros gerentes,

(...) porquanto tal enquadramento decorreu da análise sistemática dos

Em acréscimo pontuo que a ré trouxe aos autos Termo de vários elementos supra delineados, cumprindo pontuar, ainda, não

Compromisso do Estágio firmado entre a unidade concedente, o se revelar razoável acreditar na identidade de fidúcia entre os que

estagiário e a instituição de ensino superior. E, por meio desse ocupam as funções de Escriturário ou Caixa e aqueles que

documento, depreende-se que todos os participantes se desempenham o mister de Gerente.

comprometeram a avisar imediatamente à concedente caso (...)

ocorresse a interrupção, suspensão ou cancelamento da matrícula Desse modo, a partir de 29/07/2015, com a promoção do autor para

na instituição de ensino indicada, informação que não consta nos o cargo de gerente, entendo aplicável ao caso o disposto no art.

autos nem foi alegada pelo autor, donde se presume que, durante a 224, parágrafo 2º, CLT, o qual prescreve que o trabalhador está

vigência do contrato de estágio permaneceu regularmente submetido à jornada diária de 8h diárias e 40 semanais, sendo que

matriculado no curso de administração de empresas, que possui o sábado bancário é dia útil não trabalhado (súmula 113/TST). E

ampla abrangência para atuação profissional. assim sendo, exercendo função de confiança e submetido à jornada

Demais disso, diviso que as atividades efetivamente realizadas, na de trabalho de 8 horas, não faz jus ao recebimento, como extras,

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 107
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

das 7ª e 8ª horas de labor. disposição correlata ao art. 74, §2º, da CLT, afastando, inclusive, a

No tocante às horas extras laboradas acima da 8ª diária, registro obrigatoriedade da empresa concedente manter registro de ponto

que foram colacionados os cartões de ponto, que demonstram dos estagiários, razão pela qual inexiste direito à referida pretensão.

marcações variáveis de entrada e saída, com anotações de labor Além disso, o conjunto probatório não evidenciou a prestação de

extraordinário, inclusive, e, por gozarem de presunção favorável ao serviços por tempo superior aquele ajustado no termo de

empregador juris tantum, a validade das anotações pode ser compromisso.

desconstituída, quando neles detectado vício, incumbindo o ônus da Por fim, quanto à supressão do intervalo intrajornada, não se

prova, nesse caso, à parte autora, nos moldes do arts. 818, I, da desincumbiu o autor no ônus de desconstituir a validade dos

CLT e 373, I, do CPC, encargo do qual, divergindo do Juízo a quo, controles de jornada, não tendo, igualmente, demonstrado a

entendo que não se desvencilhou. incorreção na concessão dos períodos de descanso e alimentação,

Com efeito, a prova oral produzida pelo acionante, levada a termo nada lhe sendo devido, portanto.

na ata de sessão de audiência (ID. a3029d8) não é suficiente a Pelo exposto, nego provimento ao recurso do autor e dou

convencer acerca das incorreções dos registros de jornada. No provimento ao apelo do réu, para excluir da condenação o

particular, veem-se inconsistências entre o relato da testemunha por pagamento das horas extras. Prejudicados, portanto, os demais

ele apresentada, Senhora Wilma Helena Soares da Silva, e a pleitos recursais que se referem ao labor extraordinário.

narrativa exposta na vestibular, também renovada em razões (...)

recursais. Eis que depõe no sentido de que o autor trabalhava das Dos honorários advocatícios (recurso do autor)

8h as 18h/18h30, ao passo que na exordial e razões recursais, há Os honorários advocatícios, na Justiça do Trabalho, detinham, até a

narrativa de que a jornada ocorria das 7h as 19h30. entrada em vigor da Lei n.º 13.467/2017, incidência restrita, em se

Além disso, depreende-se da oitiva, a insistência do advogado para tratando de matéria trabalhista, nos exatos limites da Lei n.º

que a testemunha retificasse a fala, no sentido de afirmar que o 5.584/70 e das Súmulas 219 e 329, do Colendo TST, no sentido de

expediente do autor se encerrava às 17h\17h30, quando narrou que, nesta Justiça Especializada, a condenação ao pagamento da

anteriormente findar às 15h/15h30, enquanto laborava na condição verba honorária, "não decorre pura e simplesmente da

de estagiário, demonstrando a fragilidade do depoimento. sucumbência, devendo a parte, concomitantemente: a) estar

No aspecto, nada obstante a testemunha do réu mencionar que já assistida por sindicato da categoria profissional; b) comprovar a

aconteceu de "ter laborado extraordinariamente sem o registro de percepção de salário inferior ao dobro do salário mínimo ou

horas extras", especificou que isso "ocorreu poucas vezes", bem encontrar-se em situação econômica que não lhe permita demandar

assim que "a jornada de trabalho era corretamente registrada, sem prejuízo do próprio sustento ou da respectiva família. (art. 14, §

inclusive horas extras". 1º, da Lei nº 5.584/1970)".

Isto posto, sem a demonstração robusta e irrefutável de Com o advento da reforma trabalhista, a matéria passou a ser

irregularidade, prevalecem os registros de ponto, não infirmados por regulada pelo art. 791-A, da CLT, aplicável, entretanto, apenas às

outra prova. ações ajuizadas em data posterior a 11.11.2017, momento da

Prevalecentes, pois, as anotações ali constantes, sendo certo que entrada em vigor da Lei em referência, dada a natureza híbrida do

os comprovantes de pagamento anexados evidenciam a quitação instituto, também denominada bifronte, por não encerrar questão

da jornada excedente, sem que apontadas diferenças concretas. meramente processual, eis que aponta reflexos imediatos no direito

E, em resposta às razões recursais, diviso que não cabe a alegação substantivo da parte e do seu representante, bem assim em

de existência de subordinação ou descaracterização da função de observância às garantias constitucionais próprias e ao valor jurídico

confiança, diante dos contracheques com pagamentos de horas da estabilidade e segurança. Outra conclusão não seria possível,

extras. O fato da prova documental revelar o pagamento da inclusive sob pena de ofensa ao Princípio da Vedação da Decisão

sobrejornada naqueles apontamentos em que consignada Surpresa (art. 10, do CPC/15) e ao próprio Princípio do Devido

extrapolação além da 8ª, demonstra tão somente que a recorrida Processo Legal (art. 5º, LV, da Constituição Federal), tomando-se

cumpria devidamente seu desiderato, considerando que cuidou de como referência as novas regras processuais, sem oportunizar o

quitar as horas extras por ventura laboradas. contraditório prévio das partes. Expurgando qualquer dúvida quanto

De outra parte, no que pertine ao pleito de horas extras relativas ao à aplicabilidade do dispositivo, o Tribunal Superior do Trabalho

período em que vigente o vínculo de estágio, tenho que a Lei nº pacificou o tema, por meio de sua Instrução Normativa 41/2018,

11.788/08, que disciplina essa espécie de contrato, não contém publicada em 21/06/2018.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 108
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Ajuizada, pois, a Ação Trabalhista em data anterior a Reforma Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de Revista

Trabalhista, indevidos honorários advocatícios na Justiça do objetivam favorecer a identificação de contrariedade a dispositivo de

Trabalho. lei e a súmula, bem como dissensão das teses apresentadas,

Tais prescrições evidenciam, por outro lado, que a busca subsidiária impedindo impugnações genéricas da decisão regional e, ainda,

do direito comum não está autorizada, a partir dos limites impostos juízo de admissibilidade subjetivo no tocante a requisitos objetivos.

pelo artigo 769 da CLT, que expressa a necessidade de omissão e A respeito dos mencionados requisitos, trago os seguintes

de compatibilidade de normas, o que não se revela na hipótese. precedentes da Corte Superior Trabalhista:

Como arremate, é de ser invocado o entendimento sumulado pelo EMBARGOS EM RECURSO DE REVISTA. DECISÃO

Supremo Tribunal Federal, 633, o qual expressou que "É incabível a EMBARGADA PUBLICADA NA VIGÊNCIA DA LEI Nº

condenação em verba honorária nos recursos extraordinários 13.015/2014. RECURSO DE REVISTA QUE NÃO APRESENTA A

interpostos em processo trabalhista, exceto nas hipóteses previstas TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO REGIONAL QUE

na Lei 5.584/70". Tal diretriz, embora enfocada, de forma direta, nos IDENTIFICA O PREQUESTIONAMENTO DA MATÉRIA OBJETO

recursos extraordinários, evidencia a linha de pensamento DO APELO. REQUISITO LEGAL INSCRITO NO ARTIGO 896, § 1º

dominante no órgão de cúpula do Poder Judiciário, que é -A, I, DA CLT. REDAÇÃO CONFERIDA PELA LEI 13.015/2014. 1 -

consentâneo com aquele ora defendido. A e. 7ª Turma não conheceu do recurso de revista patronal, que

Mantida a sentença, no particular. versava sobre os temas horas extras, intervalo intrajornada, hora in

De início, reporto-me às considerações preliminares, a fim de negar itinere e multa por embargos de declaração protelatórios,

provimento aos pleitos relativos à majoração do valor do repouso ressaltando o não preenchimento do requisito inscrito no artigo 896,

semanal remunerado, decorrente da integração das horas extras § 1º-A, I, da CLT, uma vez que interpôs recurso de revista sem

habituais, no cálculo das demais parcelas salariais e ao indexador transcrever o trecho da decisão recorrida que consubstancia o

para atualização monetária. prequestionamento da controvérsia (fl. 601); 2 - Efetivamente, não

No mais, não obstante o inconformismo apresentado, o presente se sustenta a tese recursal de que, ainda que não transcritos

Recurso de Revista não ultrapassa o crivo da admissibilidade literalmente, foram devidamente indicados e prequestionados no

recursal no que diz respeito às nulidades processuais, por recurso de revista todos trechos da decisão recorrida objeto da

cerceamento do direito de defesa e negativa de prestação controvérsia, os quais mereciam o devido enfrentamento na forma

jurisdicional, ao abono único, à participação nos lucros e resultados, do art. 896, § 1º-A, I, da CLT (fl. 617); 3 - Embora o dispositivo em

à gratificação semestral, à integração à remuneração dos auxílios comento utilize o verbo indicar, referindo-se ao requisito formal ali

refeição, cesta e 13ª cesta alimentação e ao recolhimento inscrito, esta Corte Superior tem exigido a transcrição do trecho da

previdenciários e fiscais. decisão regional que consubstancia o prequestionamento da

É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da CLT, controvérsia objeto do apelo, firme no entendimento de que a

introduzindo novos requisitos formais ao processamento dos alteração legislativa empreendida pela Lei 13.015/2014, nesse

Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de não aspecto, constitui pressuposto de adequação formal de

conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para cada tema admissibilidade do recurso de revista e se orienta no sentido de

trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida que propiciar a identificação precisa da contrariedade a dispositivo de

consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2) apresentar Lei e a Súmula e do dissenso de teses, afastando-se os recursos de

tese explícita e fundamentada de violação legal, de contrariedade à revista que impugnam de forma genérica a decisão regional e

Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora e à Súmula conduzem sua admissibilidade para um exercício exclusivamente

vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que entenda existir; subjetivo pelo julgador de verificação e adequação formal do apelo.

3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da decisão recorrida; e Assim, a necessidade da transcrição do trecho que consubstancia a

4) transcrever na peça recursal, no caso de suscitar preliminar de violação e as contrariedades indicadas, e da demonstração analítica

nulidade de julgado por negativa de prestação jurisdicional, o trecho da divergência jurisprudencial, visa a permitir a identificação precisa

dos embargos declaratórios em que foi pedido o pronunciamento do e objetiva da tese supostamente ofensiva a lei, à segurança das

tribunal sobre questão veiculada no recurso ordinário e o trecho da relações jurídicas e à isonomia das decisões judiciais, de modo que

decisão regional que rejeitou os embargos quanto ao pedido, para contribua para a celeridade da prestação jurisdicional, possibilite a

cotejo e verificação, de plano, da ocorrência da omissão (incluído formação de precedentes como elementos de estabilidade e a

pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017). decisão do TST contribua para a formação da jurisprudência

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 109
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

nacionalmente unificada. Precedentes. 4 - Recurso de embargos Diante do exposto, DENEGOseguimento ao Recurso de Revista.

conhecido e desprovido. (Processo Nº E-ED- RR-0000552- Cumpram-se as formalidades legais.

07.2013.5.06.0231; Relator Min. Alexandre de Souza Agra Intimem-se.

Belmonte; Subseção I Especializada em Dissídios Individuais; DEJT NUGEP/jps

de 16/06/2016).

Na hipótese dos autos, no tocante à nulidade processual, por

cerceamento do direito de defesa, ao abono único, à participação Assinatura

nos lucros e resultados, à gratificação semestral, à integração à RECIFE, 13 de Novembro de 2020.

remuneração dos auxílios refeição, cesta e 13ª cesta alimentação e

ao recolhimento previdenciários e fiscais, considerando que o DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

recorrente não cuidou de transcrever, nas razões do recurso, os Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

trechos da decisão recorrida que configuram o prequestionamento Decisão


Processo Nº ROT-0000141-53.2019.5.06.0101
da controvérsia, inviabilizado está o processamento de seu apelo, Relator JOSE LUCIANO ALEXO DA SILVA
nos termos da norma consolidada acima mencionada. RECORRENTE MARCOS LOURENCO DA SILVA
ADVOGADO FELIPE DA COSTA PINTO
Com relação à alegação de nulidade processual, por negativa RODRIGUES(OAB: 35897/PE)
prestação jurisdicional, entendo que a Revista, também, não ADVOGADO DANIELA SIQUEIRA
VALADARES(OAB: 21290/PE)
comporta processamento, pois não tendo sido opostos Embargos RECORRIDO SEGURPRO VIGILANCIA
PATRIMONIAL S.A.
de Declaração com o objetivo de sanar eventual vício no acórdão
ADVOGADO GABRIEL VASCONCELOS DA
regional recorrido, é inviável o exame dessa nulidade, face à COSTA FILHO(OAB: 39251/PE)
ADVOGADO DANIELLE BARBOSA DE ALMEIDA
preclusão consumada. Aplicação das Súmulas 184 e 297, II, do AVELINO(OAB: 19839/PE)
TST. ADVOGADO LEANDRO TAVARES DO
NASCIMENTO(OAB: 25812/PE)
Em sucessivo, confrontando os argumentos da parte recorrente com ADVOGADO MARIANA DOHERTY AYRES(OAB:
32440/PE)
os fundamentos do acórdão, verifico que, no tocante aos temas
ADVOGADO GRASIELA AUGUSTA MORAIS
relativos à invalidação do contrato de estágio (vínculo empregatício PEREIRA DE CARVALHO(OAB:
32771/PE)
e enquadramento sindical), cargo de confiança, horas extras ADVOGADO ANNY KATARYNE CORREIA
ALVES(OAB: 29339/PE)
(reflexos, divisor, base de cálculo e adicional), intervalo intrajornada
TESTEMUNHA EDIBERTO FRANCISCO DA SILVA
e honorários advocatícios, a Revista não comporta processamento,

pois o Regional decidiu as questões veiculadas no presente apelo Intimado(s)/Citado(s):


- MARCOS LOURENCO DA SILVA
com base no conjunto probatório contido nos autos e na legislação
- SEGURPRO VIGILANCIA PATRIMONIAL S.A.
pertinente à espécie, não se vislumbrando as violações e as

contrariedades invocadas. Na verdade, o insurgimento do

recorrente consiste, tão somente, no inconformismo com a solução

dada à lide ou, quando muito, interpretação diversa daquela PODER

conferida pelo Colegiado. Além disso, as alegações lançadas pela JUDICIÁRIO

parte nas razões recursais, em sentido contrário, somente seriam


Fundamentação
aferíveis por meio de reexame fático, o que não é possível através
AGRAVO DE INSTRUMENTO
desta via recursal (Súmula nº 126 do TST).
Vistos etc.
Ainda que ultrapassados estes aspectos, melhor sorte não teria o
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por MARCOS
recorrente em sua pretensão de ser recebida a Revista por
LOURENÇO DA SILVA, da decisão que denegou parcialmente o
divergência jurisprudencial, ora porque não traz as mesmas
processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes autos,
premissas fáticas da decisão recorrida, sendo inespecífica (Súmula
figurando, como agravada, SEGURPRO VIGILÂNCIA
nº 296 do TST); ora porque não abrange todos os fundamentos
PATRIMONIAL S.A.
utilizados pelo acórdão hostilizado (Súmula nº 23 dessa mesma
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 15/10/2020, e
Corte Superior Trabalhista); ora porque não atende o disposto na
apresentadas as razões deste Agravo em 27/10/2020, configurou-se
Súmula nº 337 do TST.
a sua tempestividade, conforme documentos de Ids2031940 e
CONCLUSÃO
48e24f1.

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 110
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Representação processual regularmente demonstrada (Id ddbfc85). SIMÃO MENDONÇA RODRIGUES.

Preparo desnecessário (Id 0f3d713). Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 15/10/2020, e

Mantenho a decisão agravada com base em sua própria apresentadas as razões deste Agravo em 27/10/2020, configurou-se

fundamentação, e, por via de consequência, determino o a sua tempestividade, conforme documentos de Ids12899eb e

processamento do presente Agravo. 0ad10de.

Intimem-se as partes, inclusive a agravada, para querendo, oferecer Representação processual regularmente demonstrada (Ids b00f664

contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de ee696215).

Revista. Preparo satisfeito (Ids2da24c5 e 1f5b653).

Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao Mantenho a decisão agravada com base em sua própria

Tribunal Superior do Trabalho. fundamentação, e, por via de consequência, determino o

mg processamento do presente Agravo.

Assinatura Intimem-se as partes, inclusive o agravado, para querendo, oferecer

RECIFE, 13 de Novembro de 2020. contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo Recurso de

Revista.

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região Tribunal Superior do Trabalho.


Decisão mg
Processo Nº ROT-0001121-20.2016.5.06.0193
Relator IVAN DE SOUZA VALENCA ALVES
RECORRENTE COMPANHIA PETROQUIMICA DE Assinatura
PERNAMBUCO-
PETROQUIMICASUAPE RECIFE, 13 de Novembro de 2020.
ADVOGADO KELMA CARVALHO DE FARIA(OAB:
1053-B/PE)
RECORRENTE VITOR SIMAO MENDONCA DIONE NUNES FURTADO DA SILVA
RODRIGUES
ADVOGADO ARTHUR COELHO SPERB(OAB: Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
30227/PE) Decisão
ADVOGADO Márcio Moisés Sperb(OAB: 284-B/PE) Processo Nº ROT-0000471-75.2018.5.06.0007
RECORRIDO VITOR SIMAO MENDONCA Relator IVAN DE SOUZA VALENCA ALVES
RODRIGUES RECORRENTE ASSOC PERNAMBUCANA DOS CAB
ADVOGADO ARTHUR COELHO SPERB(OAB: SOLD POLIC E BOMB MILITARES
30227/PE) ADVOGADO EDCRIS CEZAR BARBOSA
ADVOGADO Márcio Moisés Sperb(OAB: 284-B/PE) BELO(OAB: 31106/PE)
RECORRIDO COMPANHIA PETROQUIMICA DE ADVOGADO ANDRE LUIZ LEITE REGO(OAB: 9727
PERNAMBUCO- -D/PE)
PETROQUIMICASUAPE ADVOGADO VIRAMI SILVA CAVALCANTI
ADVOGADO KELMA CARVALHO DE FARIA(OAB: JUNIOR(OAB: 31979/PE)
1053-B/PE) RECORRIDO MAURICIO BARBOSA PEDROSA DE
PAULA
Intimado(s)/Citado(s): ADVOGADO EMILIA CHRISTIANI BISPO
MONTEIRO SARMENTO DE
- COMPANHIA PETROQUIMICA DE PERNAMBUCO- ARAUJO(OAB: 22150/PE)
PETROQUIMICASUAPE
ADVOGADO PROTASIO PEREIRA
- VITOR SIMAO MENDONCA RODRIGUES MONTEIRO(OAB: 14176/PE)
ADVOGADO MARLENE ZULEIDE BISPO
MONTEIRO(OAB: 8092/PE)
ADVOGADO Nobertilian Filgueira Xavier(OAB:
27938-D/PE)
PODER

JUDICIÁRIO Intimado(s)/Citado(s):
- ASSOC PERNAMBUCANA DOS CAB SOLD POLIC E BOMB
MILITARES
Fundamentação
- MAURICIO BARBOSA PEDROSA DE PAULA
AGRAVO DE INSTRUMENTO

Vistos etc.

Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto pelaCOMPANHIA

PETROQUÍMICA DE PERNAMBUCO - PETROQUÍMICA SUAPE, PODER

da decisão que denegou o processamento do Recurso de Revista JUDICIÁRIO

oposto nos presentes autos, figurando, coma agravado, VITOR Fundamentação

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 111
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

RECURSO DE REVISTA precedentes da Corte Superior Trabalhista:

Trata-se de Recurso de Revista interposto por ASSOC EMBARGOS EM RECURSO DE REVISTA. DECISÃO

PERNAMBUCANA DOS CAB SOLD POLIC E BOMB MILITARES, EMBARGADA PUBLICADA NA VIGÊNCIA DA LEI Nº

em face de acórdão proferido, em sede de Recurso Ordinário, nos 13.015/2014. RECURSO DE REVISTA QUE NÃO APRESENTA A

presentes autos, figurando, como recorrido, MAURÍCIO BARBOSA TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO REGIONAL QUE

PEDROSA DE PAULA. IDENTIFICA O PREQUESTIONAMENTO DA MATÉRIA OBJETO

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS DO APELO. REQUISITO LEGAL INSCRITO NO ARTIGO 896, § 1º

Apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação da -A, I, DA CLT. REDAÇÃO CONFERIDA PELA LEI 13.015/2014. 1 -

decisão recorrida se deu em 11/09/2020 e a apresentação das A e. 7ª Turma não conheceu do recurso de revista patronal, que

razões recursais em 14/09/2020, conforme se pode ver da aba versava sobre os temas horas extras, intervalo intrajornada,

expedientes do PJe e do documento de Id f5ac686. hora in itinere e multa por embargos de declaração

Representação processual regularmente demonstrada (Id protelatórios, ressaltando o não preenchimento do requisito

66e6009). inscrito no artigo 896, § 1º-A, I, da CLT, uma vez que interpôs

Preparo sub judice. recurso de revista sem transcrever o trecho da decisão

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS recorrida que consubstancia o prequestionamento da

A parte recorrente insurge-se contra o acórdão impugnado em controvérsia (fl. 601); 2 - Efetivamente, não se sustenta a tese

relação à deserção aplicada, com base em violação ao artigo recursal de que, ainda que não transcritos literalmente, foram

789, § 1º, da CLT. devidamente indicados e prequestionados no recurso de

Não obstante o inconformismo apresentado, o presente revista todos trechos da decisão recorrida objeto da

Recurso de Revista não ultrapassa o crivo da admissibilidade controvérsia, os quais mereciam o devido enfrentamento na

recursal. forma do art. 896, § 1º-A, I, da CLT (fl. 617); 3 - Embora o

É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da dispositivo em comento utilize o verbo indicar, referindo-se ao

CLT, introduzindo novos requisitos formais ao processamento requisito formal ali inscrito, esta Corte Superior tem exigido a

dos Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de transcrição do trecho da decisão regional que consubstancia o

não conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para prequestionamento da controvérsia objeto do apelo, firme no

cada tema trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida entendimento de que a alteração legislativa empreendida pela

que consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2) Lei 13.015/2014, nesse aspecto, constitui pressuposto de

apresentar tese explícita e fundamentada de violação legal, de adequação formal de admissibilidade do recurso de revista e se

contrariedade à Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora orienta no sentido de propiciar a identificação precisa da

e à Súmula vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que contrariedade a dispositivo de Lei e a Súmula e do dissenso de

entenda existir; 3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da teses, afastando-se os recursos de revista que impugnam de

decisão recorrida; e 4) transcrever na peça recursal, no caso de forma genérica a decisão regional e conduzem sua

suscitar preliminar de nulidade de julgado por negativa de admissibilidade para um exercício exclusivamente subjetivo

prestação jurisdicional, o trecho dos embargos declaratórios pelo julgador de verificação e adequação formal do apelo.

em que foi pedido o pronunciamento do tribunal sobre questão Assim, a necessidade da transcrição do trecho que

veiculada no recurso ordinário e o trecho da decisão regional consubstancia a violação e as contrariedades indicadas, e da

que rejeitou os embargos quanto ao pedido, para cotejo e demonstração analítica da divergência jurisprudencial, visa a

verificação, de plano, da ocorrência da omissão (incluído pela permitir a identificação precisa e objetiva da tese supostamente

Lei nº 13.467, de 13.7.2017). ofensiva a lei, à segurança das relações jurídicas e à isonomia

Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de das decisões judiciais, de modo que contribua para a

Revista objetivam favorecer a identificação de contrariedade a celeridade da prestação jurisdicional, possibilite a formação de

dispositivo de lei e a súmula, bem como dissensão das teses precedentes como elementos de estabilidade e a decisão do

apresentadas, impedindo impugnações genéricas da decisão TST contribua para a formação da jurisprudência

regional e, ainda, juízo de admissibilidade subjetivo no tocante nacionalmente unificada. Precedentes. 4 - Recurso de

a requisitos objetivos. embargos conhecido e desprovido. (Processo Nº E-ED- RR-

A respeito dos mencionados requisitos, trago os seguintes 0000552- 07.2013.5.06.0231; Relator Min. Alexandre de Souza

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 112
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

Agra Belmonte; Subseção I Especializada em Dissídios Representação processual regularmente demonstrada (Id c14d2b1).

Individuais; DEJT de 16/06/2016). Preparo desnecessário, vez que atingido o valor da condenação

Na hipótese dos autos, considerando que a recorrente não (Ids 2f09b28, 1049c77, ced4ab6, 4840e20, bc10cac, ce5ecc9 e

cuidou de transcrever, nas razões do recurso, os trechos da 7205525), nos moldes da Súmula 128, I, do TST.

decisão recorrida que configuram o prequestionamento da Mantenho a decisão agravada com base em sua própria

controvérsia, inviabilizado está o processamento de seu apelo, fundamentação, e, por via de consequência, determino o

nos termos da norma consolidada acima mencionada. processamento do presente Agravo.

CONCLUSÃO Intimem-se as partes, inclusive os agravados para, querendo,

Diante do exposto, DENEGO seguimento ao Recurso de oferecerem contrarrazões ao Agravo de Instrumento e respectivo

Revista. Recurso de Revista.

Cumpram-se as formalidades legais. Após o transcurso do prazo, determino o envio do processo ao

Intimem-se. Tribunal Superior do Trabalho.

jps

eq

Assinatura

RECIFE, 13 de Novembro de 2020. Assinatura

RECIFE, 13 de Novembro de 2020.

DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região DIONE NUNES FURTADO DA SILVA


Decisão Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região
Processo Nº ROT-0000521-68.2017.5.06.0191
Relator FABIO ANDRE DE FARIAS Decisão
Processo Nº ROT-0000121-15.2017.5.06.0010
RECORRENTE PETROBRAS TRANSPORTE S.A - Relator IVAN DE SOUZA VALENCA ALVES
TRANSPETRO
RECORRENTE GENESSIS MARQUES PESSOA
ADVOGADO SYLVIO GARCEZ JUNIOR(OAB:
7510/BA) ADVOGADO THAIS MARCELE DE MENEZES
ROCHA KRAUSE(OAB: 27468/PE)
RECORRENTE KABALA ALIMENTOS EIRELI
ADVOGADO ISADORA COELHO DE AMORIM
RECORRIDO MARIA GORETH SOARES DA SILVA OLIVEIRA(OAB: 16455/PE)
ADVOGADO THIAGO CARLOS DE LIMA(OAB: ADVOGADO CLAUDIO GONCALVES
28499/PE) GUERRA(OAB: 29252/PE)
ADVOGADO POLLYANNA DE MARIA MEDEIROS
Intimado(s)/Citado(s): DINIZ(OAB: 17304/PE)
- MARIA GORETH SOARES DA SILVA RECORRENTE EMPRESA BRASILEIRA DE BEBIDAS
E ALIMENTOS S/A
- PETROBRAS TRANSPORTE S.A - TRANSPETRO
ADVOGADO ANDRE GUSTAVO CORREA
AZEVEDO(OAB: 15618/PE)
ADVOGADO LEVI DA CUNHA PEDROSA
FILHO(OAB: 19982/PE)
ADVOGADO SHAYANE RAQUEL DE HOLANDA
PODER OLIVEIRA(OAB: 34791/PE)
JUDICIÁRIO ADVOGADO TATIANA DE MORAIS ARAUJO(OAB:
32553/PE)
ADVOGADO THALYTA DE MORAES REGO
Fundamentação RIBEIRO PINTO(OAB: 38467/PE)
AGRAVO DE INSTRUMENTO RECORRIDO EMPRESA BRASILEIRA DE BEBIDAS
E ALIMENTOS S/A
Vistos etc. ADVOGADO TATIANA DE MORAIS ARAUJO(OAB:
32553/PE)
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto pela PETROBRAS
ADVOGADO ANDRE GUSTAVO CORREA
TRANSPORTE S.A. - TRANSPETRO, da decisão que denegou o AZEVEDO(OAB: 15618/PE)
ADVOGADO SHAYANE RAQUEL DE HOLANDA
processamento do Recurso de Revista oposto nos presentes autos, OLIVEIRA(OAB: 34791/PE)
figurando, como agravadas, MARIA GORETH SOARES DA SILVA ADVOGADO THALYTA DE MORAES REGO
RIBEIRO PINTO(OAB: 38467/PE)
e KABALA ALIMENTOS EIRELI. ADVOGADO LEVI DA CUNHA PEDROSA
FILHO(OAB: 19982/PE)
Publicada a decisão agravada, no DEJT, em 20/10/2020, e
RECORRIDO GENESSIS MARQUES PESSOA
apresentadas as razões deste Agravo em 30/10/2020, configurou-se ADVOGADO CLAUDIO GONCALVES
GUERRA(OAB: 29252/PE)
a sua tempestividade, conforme documentos de Ids 3a962a5 e
ADVOGADO ISADORA COELHO DE AMORIM
6950186. OLIVEIRA(OAB: 16455/PE)

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 113
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO POLLYANNA DE MARIA MEDEIROS


DINIZ(OAB: 17304/PE) aplicação da TR e do IPCA-E (parcela controvertida) é que deverá
ADVOGADO THAIS MARCELE DE MENEZES aguardar o pronunciamento final da Corte quando do julgamento de
ROCHA KRAUSE(OAB: 27468/PE)
mérito desta ADC".
Intimado(s)/Citado(s):
Na situação dos fólios, observa-se que a Turma entendeu pela
- EMPRESA BRASILEIRA DE BEBIDAS E ALIMENTOS S/A
aplicação da TR como índice de correção monetária. Desse modo,
- GENESSIS MARQUES PESSOA
apesar de a parte reclamante postular a atualização do débito

trabalhista apenas pelo IPCA-E, restou incontroverso o montante da

condenação estabelecido no acórdão, pois a parte demandada não


PODER
questiona o critério de atualização monetária, em seu apelo.
JUDICIÁRIO
Essa especificidade afasta o caso concreto da suspensão

Fundamentação processual integral determinada na Medida Cautelar, impondo-se o

RECURSOS DE REVISTA diferimento do exame do índice de correção monetária até o

Trata-se de Recursos de Revista interpostos pela EMPRESA julgamento do mérito da ADC pelo STF e o prosseguimento da

BRASILEIRA DE BEBIDAS E ALIMENTOS S.A. e GENESSIS análise de admissibilidade apenas dos demais tópicos recursais,

MARQUES PESSOA, em face de acórdão proferido em sede de como esclarecido pela decisão do Agravo Regimental mencionada

Recurso Ordinário, nos presentes autos, figurando, como recorridos, acima.

OS MESMOS. Assim, passo ao exame dos requisitos de admissibilidade dos

CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Recursos de Revista interpostos nestes autos.

A fim de evitar futuros questionamentos, de logo esclareço que, NUGEP

embora o tema das Ações Declaratórias de Constitucionalidade 58 RECURSO DA RECLAMADA

e 59, que têm por objeto o índice de correção monetária dos débitos PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

trabalhistas (TR X IPCA-E - constitucionalidade dos artigos 879, §7º O apelo é tempestivo, tendo em vista que a publicação da decisão

e 899, §4º, da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), na recorrida se deu em 11/05/2020 e a apresentação das razões

redação dada pela Lei nº 13.467/2017, bem como do art. 39, caput recursais em 30/05/2020, ratificadas em 08/07/2020, conforme se

e §1º, da Lei 8.177 de 1991), possua determinação de pode ver da aba de expedientes do PJE e dos documentos de

sobrestamento dos processos, em âmbito nacional, essa não é a Ids9e13b5e e aa03493, considerando-se a suspensão dos prazos

hipótese dos autos. processuais de 13/05/2020 a 07/06/2020 (Atos Conjuntos TRT6-GP-

No dia 27 de junho de 2020, o Ministro Gilmar Mendes concedeu GVP-CRT nºs 07/2020 e 10/2020).

medida cautelar para determinar a suspensão do julgamento de Representação processual regularmente demonstrada, após

todos os processos em curso no âmbito da Justiça do Trabalho que intimação à espécie (Id 5a1b8f9). Defiro o pedido de notificação

envolvam a aplicação dos artigos arts. 879, §7º, e 899, § 4º, da exclusiva em nome do advogado Levi da Cunha Pedrosa Filho,

CLT, com a redação dada pela Lei nº 13.467/2017, e o art. 39, OAB/PE 19.982.

caput e § 1º, da Lei 8.177/91. Preparo satisfeito (Ids a4bb017, 49ea33f, 67d7f6b, 5fe2788 e

Posteriormente, em 1º de julho de 2020, ao analisar medida cautelar ddd633f).

no Agravo Regimental, o ministro relator esclareceu que ficaria PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

obstada "a prática de atos judiciais tendentes a fazer incidir o índice A parte recorrente insurge-se contra o acórdão quanto ao seguinte

IPCA-E como fator de correção monetária aplicável em substituição tema: adicional de periculosidade, apontando violação aos artigos

à aplicação da TR, contrariando o disposto nos arts. 879, § 7º, e 5º, II, da Constituição Federal; 193,§4º e 196, da CLT, bem como

899, § 4º, da CLT, com a redação dada pela Lei nº 13.467/2017". alegando existência de dissenso jurisprudencial.

Mas ressaltou que "a suspensão nacional determinada não impede Não obstante o inconformismo apresentado, o presente Recurso de

o regular andamento de processos judiciais, tampouco a produção Revista não ultrapassa o crivo da admissibilidade recursal.

de atos de execução, adjudicação e transferência patrimonial no É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da CLT,

que diz respeito à parcela do valor das condenações que se afigura introduzindo novos requisitos formais ao processamento dos

incontroversa pela aplicação de qualquer dos dois índices de Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de não

correção" - destacou-se. E acrescentou que "A controvérsia sobre conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para cada tema

eventuais valores compreendidos no resultado da diferença entre a trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida que

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 114
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2) apresentar deu em 01/07/2020 e a apresentação das razões recursais em

tese explícita e fundamentada de violação legal, de contrariedade à 10/07/2020, conforme se pode ver da aba de expedientes do PJE e

Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora e à Súmula do documento de Id 169ae68.

vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que entenda existir; Representação processual regularmente demonstrada (Id 84bf7a5).

3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da decisão recorrida; e Preparo desnecessário.

4) transcrever na peça recursal, no caso de suscitar preliminar de PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS

nulidade de julgado por negativa de prestação jurisdicional, o trecho NULIDADE PROCESSUAL POR NEGATIVA DE PRESTAÇÃO

dos embargos declaratórios em que foi pedido o pronunciamento do JURISDICIONAL

tribunal sobre questão veiculada no recurso ordinário e o trecho da JORNADA DE TRABALHO / LABOR EXTERNO / POSSIBILIDADE

decisão regional que rejeitou os embargos quanto ao pedido, para DE CONTROLE DA JORNADA

cotejo e verificação, de plano, da ocorrência da omissão (incluído DIFERENÇA DE PREMIAÇÃO

pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017). INDENIZAÇÃO PELO USO DO VEÍCULO PRÓPRIO

Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de Revista ATUALIZAÇÃO MONETÁRIA / IPCA

objetivam favorecer a identificação de contrariedade a dispositivo de Alegações:

lei e a súmula, bem como dissensão das teses apresentadas, - violação aos artigos. 93, IX, da CF; 2º, §2º, 6º, parágrafo único, 62,

impedindo impugnações genéricas da decisão regional e, ainda, I, 464, 818, II, da CLT; 373, II, 489, §1º, IV, da CPC; e

juízo de admissibilidade subjetivo no tocante a requisitos objetivos. - divergência jurisprudencial.

Com efeito, cabia à parte recorrente indicar (destacar) os trechos da A parte recorrente, inicialmente, suscita nulidade processual por

decisão recorrida em que se encontra prequestionada a matéria negativa de prestação jurisdicional, sob o argumento de que o

objeto de sua irresignação, como ordena o artigo 896, § 1.º-A, inciso Colegiado, mesmo provocado, através dos Embargos de

I, da CLT. E, no caso em apreciação, não se observou a exigência Declaração, deixou de se manifestar sobre questionamento no

processual contida no mencionado dispositivo legal, vez que foi tocante à extensão do período de condenação do adicional de

transcrito quase que integralmente o capítulo da matéria periculosidade, bem como quanto as provas produzidas, em relação

impugnada, sem a indicação específica do "trecho da decisão à possibilidade de fiscalização da jornada de trabalho. Em seguida,

recorrida que consubstancia o prequestionamento da controvérsia afirma que não se aplica ao caso a disposição contida no artigo 62,

objeto do recurso de revista." Ora, não se admite mais a I, da CLT, vez que a prova acostada demonstra claramente que o

manutenção da prática de impugnação genérica e dissociada, que controle de jornada era efetuado de forma indireta, mediante

era usual na vigência do regramento anterior. Deve a parte delimitar fornecimento de rota e uso de equipamento eletrônico munido de

os respectivos trechos em que tenham sido apreciadas as questões GPS. Ressalta que a mera possibilidade de fiscalização do horário

objeto do seu inconformismo, "não sendo suficiente, para esse fim, de trabalho é suficiente para afastar a aplicação do dispositivo

a transcrição, quanto aos temas, da decisão recorrida em seu inteiro celetista supracitado. Na sequência, pugna pela condenação da

teor, sem qualquer destaque em relação aos pontos em discussão." demandada ao pagamento de diferenças de premiação. Argumenta

(Ag-E-ED-RR-2435-76.2015.5.22.0003, Subseção I Especializada que era ônus da empresa comprovar que promovia corretamente o

em Dissídios Individuais, Relator Ministro Hugo Carlos pagamento da parcela, dentro dos parâmetros ajustados com o

Scheuermann, DEJT 21/06/2019). trabalhador, colacionando aos autos toda documentação necessária

Destaco que as exigências processuais efetivados por meio da para demonstrar como era feita a fixação, apuração e pagamento,

edição da Lei nº 13.015/2014, notadamente no que diz respeito à encargo do qual não se desvencilhou. Deste modo, defende que,

indicação do trecho da decisão atacada que consubstancia o em virtude da inércia da ré, deve ser aplicada a sanção prevista no

prequestionamento da questão controvertida, tem caráter cogente, artigo 400 do CPC. Salienta que o acórdão afrontou os artigos 464,

de forma que o seu não atendimento implica o não conhecimento do 818 da CLT e 373, II, do CPC. Aduz que era incontroverso o uso de

respectivo recurso. veículo próprio para executar sua atividades, todavia, sem o devido

Desta feita, inviável o processamento do Recurso de Revista da pagamento pela depreciação do bem. Alega que, de acordo com a

reclamada. jurisprudência, o dever de indenizar existe independentemente do

RECURSO DO RECLAMANTE ajuste prévio. Nessa seara, requer a reforma do acórdão, para que

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS a reclamada seja condenada a pagar indenização pela depreciação

Apelo tempestivo, tendo em vista que a publicação do acórdão se do veículo, nos moldes da exordial. Em seguida, pugna pela

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 115
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

aplicação do IPCA-E como índice de correção monetária, por todo atraiu a empresa ré o onus probrandi, nos termos do artigo 818, II,

período contratual. da CLT, do qual se desvencilhou a contento.

Do acórdão impugnado extrai-se a fundamentação que segue (Id É que, como visto alhures, as provas constantes dos presentes

a4bb017): autos favoreceram a tese patronal de que o trabalhava sem controle

"Da jornada de trabalho. efetivo de jornada.

(...) No que diz respeito ao intervalo para descanso e refeição, também

Vejamos o que diz a sentença a qua(ID 30d703a): à mingua de provas em sentido contrário, não prosperam os

(...) argumentos do autor.

A própria natureza da atividade, por si só, também depõe contra a Pelo o exposto, nego provimento ao recurso do reclamante, no

tese obreira, na medida em que os serviços prestados eram ponto, momento em que passo a adotar o que restou consignado

realizadas diretamente nos estabelecimentos dos clientes, não em primeiro grau, como razões de decisão.

havendo o acompanhamento físico de suas atividades, não se Recurso improvido quanto ao tema.

prestando, para tanto, as visitas ocasionais realizadas pelo Das diferenças de premiação.

Supervisor aos pontos de venda, dada a finalidade, o tempo e a Sobre o tema, assim pontuou a magistrada singular:

frequência com que estas ocorriam. (...)

Além disso, é inteiramente insubsistente o horário de trabalho Assim, à luz da prova deponencial produzida nos autos, verifica-se

declinado na exordial, o qual indica 12 (doze) horas de labor de que os valores pagos à reclamante, a título de prêmio, não

segunda a sexta-feira, com apenas 30 (trinta) minutos de intervalo, ostentam natureza salarial, uma vez que o pagamento desta parcela

além de mais de 5 (cinco) horas de labor aos sábados. não se revestia da habitualidade necessária à caracterização da

Por essas razões, resta improcedente o pedido de pagamento de natureza remuneratória, eis que ele somente era contemplado com

horas extras pugnado na exordial, inclusive quanto ao intervalo o recebimento de prêmios quando ocorria a "promoção dos

intrajornada. produtos da Maguari e Da fruta", e o funcionário da empresa ficasse

Improcedente o pedido principal, igual destino se reserva à parcela bem colocado no concurso de pontos promovido.

acessória, sendo indevidas as repercussões das horas extras sobre Em circunstâncias como tais, indefere este juízo a pretensão

as férias + 1/3, 13º salário, FGTS+40%, aviso prévio e repouso relativa à inclusão da verba salarial denominada "prêmio" na

semanal remunerado. remuneração da parte autora, bem como seus reflexos pugnados na

Registro, por oportuno, que, ainda que tivesse sido reconhecido o exordial.

direito da parte autora ao recebimento de horas extras, o que não é Filio-me.

o caso, seria indevida a pretensão relativa à condenação da Assim como o Juízo de primeira instância, no entender deste

reclamada ao pagamento de diferenças do repouso semanal Relator, o reclamante não se desincumbiu do seu encargo quanto

remunerado resultante da incidência desta verba sobre as ao ônus de prova do fato constitutivo do direito.

diferenças dos 13º salários, das férias + 1/3 e do FGTS, sendo tais Com efeito, fica mantida a sentença neste aspecto.

diferenças decorrentes das repercussões das horas extras. Da indenização pelo uso do veículo.

Com efeito, adota-se, no particular, o entendimento consagrado na Sobre o tema, assim se manifestou o juízo de primeiro grau:

Orientação Jurisprudencial n. 394 da SDI-1 do C. TST, que Do Ressarcimento de Despesas pela utilização Motocicleta própria:

preconiza que "a majoração do valor do repouso semanal (...)

remunerado, em razão da integração das horas extras De fato, os contracheques juntados aos autos demonstram o

habitualmente prestadas, não repercute no cálculo das férias, da pagamento da parcela "ajuda manutenção", como alegado pela

gratificação natalina, do aviso prévio e do FGTS, sob pena de empresa. Ainda, foi juntado aos autos relatório de pagamento de

caracterização do bis in idem". combustível (Id cb14bbc).

Filio-me. Desta forma, tendo a empresa reclamada comprovado que

De início, é de se verificar se o reclamante estava ou não ressarciu o reclamante pela utilização de sua motocicleta em

enquadrado na hipótese de incidência do artigo 62, I, da CLT, uma serviço e não tendo o reclamante comprovado que realizasse

vez que ao longo de todo o pacto laboral, na condição de promotor despesas superiores às quitadas pela empresa, julgo

de vendas, o reclamante exerceu suas atividades externamente. improcedentes os pedidos de pagamento de valores a título de

Ao alegar fato impeditivo ao pedido de pagamento de horas extras, ressarcimento de despesas e depreciação da motocicleta utilizada

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 116
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

no serviço. -A, I, DA CLT. REDAÇÃO CONFERIDA PELA LEI 13.015/2014. 1 -

Decisão que não merece reforma. A e. 7ª Turma não conheceu do recurso de revista patronal, que

É que, para a responsabilização do empregador, os prejuízos versava sobre os temas horas extras, intervalo intrajornada, hora in

sofridos pelo trabalhador devem restar demonstrados, o que não itinere e multa por embargos de declaração protelatórios,

ocorreu no caso concreto, pois o autor não produziu provas acerca ressaltando o não preenchimento do requisito inscrito no artigo 896,

dos gastos efetuados, tampouco da depreciação ocorrida no valor § 1º-A, I, da CLT, uma vez que interpôs recurso de revista sem

do veículo. transcrever o trecho da decisão recorrida que consubstancia o

Nego provimento, portanto." prequestionamento da controvérsia (fl. 601); 2 - Efetivamente, não

Reporto-me às considerações preliminares, a fim de denegar se sustenta a tese recursal de que, ainda que não transcritos

seguimento a Revista no tocante à aplicação do índice de correção literalmente, foram devidamente indicados e prequestionados no

monetária(TR x IPCA-e), não havendo que se falar em qualquer recurso de revista todos trechos da decisão recorrida objeto da

ofensa aos dispositivos indicados a respeito. controvérsia, os quais mereciam o devido enfrentamento na forma

Não obstante o inconformismo apresentado, o presente Recurso de do art. 896, § 1º-A, I, da CLT (fl. 617); 3 - Embora o dispositivo em

Revista não ultrapassa o crivo da admissibilidade recursal, no comento utilize o verbo indicar, referindo-se ao requisito formal ali

tocante à nulidade processual, por negativa de prestação inscrito, esta Corte Superior tem exigido a transcrição do trecho da

jurisdicional. decisão regional que consubstancia o prequestionamento da

É que a Lei nº 13.015/2014 acrescentou o §1º-A ao art. 896 da CLT, controvérsia objeto do apelo, firme no entendimento de que a

introduzindo novos requisitos formais ao processamento dos alteração legislativa empreendida pela Lei 13.015/2014, nesse

Recursos de Revista, que impuseram à parte, sob pena de não aspecto, constitui pressuposto de adequação formal de

conhecimento do seu apelo, o dever de: 1) indicar, para cada tema admissibilidade do recurso de revista e se orienta no sentido de

trazido ao reexame, o trecho da decisão recorrida que propiciar a identificação precisa da contrariedade a dispositivo de

consubstancia o prequestionamento da controvérsia; 2) apresentar Lei e a Súmula e do dissenso de teses, afastando-se os recursos de

tese explícita e fundamentada de violação legal, de contrariedade à revista que impugnam de forma genérica a decisão regional e

Súmula de jurisprudência da C. Corte Revisora e à Súmula conduzem sua admissibilidade para um exercício exclusivamente

vinculante do E. STF ou de dissenso pretoriano que entenda existir; subjetivo pelo julgador de verificação e adequação formal do apelo.

3) impugnar todos os fundamentos jurídicos da decisão recorrida; e Assim, a necessidade da transcrição do trecho que consubstancia a

4) transcrever na peça recursal, no caso de suscitar preliminar de violação e as contrariedades indicadas, e da demonstração analítica

nulidade de julgado por negativa de prestação jurisdicional, o trecho da divergência jurisprudencial, visa a permitir a identificação precisa

dos embargos declaratórios em que foi pedido o pronunciamento do e objetiva da tese supostamente ofensiva a lei, à segurança das

tribunal sobre questão veiculada no recurso ordinário e o trecho da relações jurídicas e à isonomia das decisões judiciais, de modo que

decisão regional que rejeitou os embargos quanto ao pedido, para contribua para a celeridade da prestação jurisdicional, possibilite a

cotejo e verificação, de plano, da ocorrência da omissão (incluído formação de precedentes como elementos de estabilidade e a

pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017). decisão do TST contribua para a formação da jurisprudência

Tais requisitos formais de admissibilidade do Recurso de Revista nacionalmente unificada. Precedentes. 4 - Recurso de embargos

objetivam favorecer a identificação de contrariedade a dispositivo de conhecido e desprovido. (Processo Nº E-ED- RR-0000552-

lei e a súmula, bem como dissensão das teses apresentadas, 07.2013.5.06.0231; Relator Min. Alexandre de Souza Agra

impedindo impugnações genéricas da decisão regional e, ainda, Belmonte; Subseção I Especializada em Dissídios Individuais; DEJT

juízo de admissibilidade subjetivo no tocante a requisitos objetivos. de 16/06/2016).

A respeito dos mencionados requisitos, trago os seguintes AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO DE REVISTA.

precedentes da Corte Superior Trabalhista: ADMISSIBILIDADE. LEI 13.015/2014. PREQUESTIONAMENTO.

EMBARGOS EM RECURSO DE REVISTA. DECISÃO TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO. ART. 896, § 1º-A, I,

EMBARGADA PUBLICADA NA VIGÊNCIA DA LEI Nº DA CLT. 1. A Lei nº 13.015/2014 exacerbou os pressupostos

13.015/2014. RECURSO DE REVISTA QUE NÃO APRESENTA A intrínsecos de admissibilidade do recurso de revista, como se extrai

TRANSCRIÇÃO DO TRECHO DO ACÓRDÃO REGIONAL QUE do novel art. 896, § 1º-A, da CLT. 2. O novo pressuposto e ônus do

IDENTIFICA O PREQUESTIONAMENTO DA MATÉRIA OBJETO recorrente consistente em 'indicar o trecho da decisão recorrida que

DO APELO. REQUISITO LEGAL INSCRITO NO ARTIGO 896, § 1º consubstancia o prequestionamento' não se atende meramente por

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 117
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

meio de menção ou referência à folha do acórdão em que se situa, utilizados pelo acórdão hostilizado; ora por não atender às

tampouco mediante sinopse do acórdão, no particular. A exigência determinações constantes da Súmula 337, IV, 'c', do TST (no

em apreço traduz-se em apontar a presença do prequestionamento presente caso, por não declinar o órgão prolator da decisão, isto é,

(salvo vício nascido no próprio julgamento) e comprová-lo mediante a Turma do Regional).

transcrição textual do tópico nas razões recursais. Somente assim Desta feita, denego o processamento do apelo do autor.

se atinge a patente finalidade da lei: propiciar ao relator do recurso CONCLUSÃO

de revista no TST maior presteza na preparação do voto ao ensejar Diante do exposto, DENEGO seguimento aos Recursos de Revista.

que, desde logo, confronte o trecho transcrito com o aresto acaso Cumpram-se as formalidades legais.

apontado como divergente, ou com a súmula cuja contrariedade Intimem-se.

acaso é alegada, ou a violação sustentada de forma analítica pelo

recorrente. 3. Inadmissível recurso de revista interposto sob a égide mro

da Lei nº 13.015/2014 (decisões publicadas a partir de 22/9/2014)

em que a parte não cuida de transcrever o trecho do acórdão Assinatura

regional em que repousa o prequestionamento da controvérsia RECIFE, 13 de Novembro de 2020.

transferida à cognição do TST. 4. Agravo de instrumento da

Reclamada de que se conhece e a que se nega provimento. (TST- DIONE NUNES FURTADO DA SILVA

AIRR-767-73.2014.5.08.0107, 4ª Turma, Rel. Min. João Oreste Desembargador(a) do Trabalho da 6ª Região

Dalazen, DEJT 18/12/2015). Decisão


Processo Nº ROT-0000601-45.2018.5.06.0143
Verifica-se que o recorrente transcreveu no Recurso de Revista, Relator SOLANGE MOURA DE ANDRADE
apenas trechos da decisão aclaratória, cujos fundamentos se RECORRENTE FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS
BRASIL LTDA.
limitaram a concluir que, à hipótese, não cabia oposição de ADVOGADO ANA PAULA PAIVA DE MESQUITA
BARROS(OAB: 113793/SP)
Embargos de Declaração. O fato de o apelante deixar de reproduzir
ADVOGADO FRANCISCO JOSE FERREIRA DE
a fundamentação do acórdão, que demonstre o prequestionamento SOUZA ROCHA DA SILVA(OAB:
182432/SP)
da matéria recorrida (em especial o adicional de periculosidade), RECORRENTE MARIA APARECIDA GOMES DE SA
CABRAL
impede o confronto analítico para análise da admissibilidade do
ADVOGADO RIVADAVIA NUNES DE ALENCAR
apelo, no particular. BARROS NETO(OAB: 25410-D/PE)
RECORRIDO FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS
Assim sendo, considerando que a recorrente não cuidou de BRASIL LTDA.
transcrever, nas razões do recurso, trecho exato da decisão ADVOGADO ANA PAULA PAIVA DE MESQUITA
BARROS(OAB: 113793/SP)
recorrida que configura o prequestionamento da controvérsia, ADVOGADO FRANCISCO JOSE FERREIRA DE
SOUZA ROCHA DA SILVA(OAB:
inviabilizado está o processamento da Revista, nos termos da 182432/SP)
norma consolidada acima mencionada. RECORRIDO MARIA APARECIDA GOMES DE SA
CABRAL
Em relação às horas extras, diferenças de premiação e indenização ADVOGADO RIVADAVIA NUNES DE ALENCAR
BARROS NETO(OAB: 25410-D/PE)
pelo uso de veículo próprio, confrontando os argumentos da parte
PERITO CLAUDIANE FERREIRA DIAS
recorrente com os fundamentos do acórdão, tenho que a Revista TERCEIRO INSS - INSTITUTO NACIONAL DE
INTERESSADO SEGURO SOCIAL
também não comporta processamento, pois o Regional decidiu as

questões veiculadas no presente apelo com base no conjunto Intimado(s)/Citado(s):


probatório contido nos autos e na legislação pertinente às matérias, - FCA FIAT CHRYSLER AUTOMOVEIS BRASIL LTDA.
- MARIA APARECIDA GOMES DE SA CABRAL
não se vislumbrando as violações e as contrariedades invocadas.

Na verdade, verifico que a insurgência consiste, tão somente, no

inconformismo com a solução dada à lide ou, quando muito,

interpretação diversa daquela conferida pela Turma. PODER


Ainda que ultrapassados estes aspectos, melhor sorte não teria o JUDICIÁRIO
recorrente em sua pretensão de ser recebida a Revista por
Fundamentação
divergência jurisprudencial, ora porque não traz as mesmas
AGRAVO DE INSTRUMENTO
premissas fáticas da decisão recorrida, sendo inespecífica (Súmula
Vistos etc.
nº 296 do TST); ora porque não abrange todos os fundamentos
Trata-se de Agravo de Instrumento, interposto por FCA FIAT

Código para aferir autenticidade deste caderno: 159238


3101/2020 Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 118
Data da Disponibilização: Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020

ADVOGADO KELMA CARVALHO DE FARIA(OAB:


CHRYSLER AUTOMÓVEIS BRASIL LTDA., da decisão que 1053-B/PE)

denegou o processamento do Recurso de Revista oposto nos


Intimado(s)/Citado(s):
presentes autos, figurando, como agravada, MARIA APARECIDA
- COMPANHIA INTEGRADA TEXTIL DE PERNAMBUCO -
GOMES DE SÁ CABRAL. CITEPE
- COMPANHIA PETROQUIMICA DE PERNAMBUCO-
Publicada a decisão a