Você está na página 1de 21

Orientações da Disciplina Prática do

Curso de Gestão de Processos Gerenciais


Manual Regulatório

Manual de Orientações da
Disciplina Prática do
Curso de Gestão de Processos Gerenciais

2020
Sumário

APRESENTAÇÃO ...........................................................................................................4

1. INFORMAÇÕES GERAIS......................................................................................... 5

2. ORGANIZAÇÃO DA DISCIPLINA PRÁTICA EMPRESARIAL E SUAS ETAPAS ......... 5

2.1 PRIMEIRA ETAPA – ENTREGA 1: APRESENTAÇÃO DA EMPRESA E PROBLEMA ............................6

2.2 PRIMEITA ETAPA – ENTREGA 2: PRÉ-PROJETO ............................................................................... 7

2.3 SEGUNDA ETAPA - PLANO DE GERENCIAMENTO DE PROJETO .....................................................8

3. PROCESSO AVALIATIVO ..................................................................................... 10

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................ 10

APÊNDICE A - TAP - TERMO DE ABERTURA DO PROJETO ................................................................... 11

APÊNDICE B – REGISTRO DO STAKEHOLDER ...................................................................................... 12

APÊNDICE C - DECLARAÇÃO DO ESCOPO DO PROJETO ......................................................................13

APÊNDICE E – RR: REGISTRO DE RISCO ............................................................................................... 16

APÊNDICE F – CRONOGRAMA ...............................................................................................................17

APÊNDICE G – ORÇAMENTO ................................................................................................................. 18

APÊNDICE H – CASO 1 ............................................................................................................................ 19

APÊNDICE I – CASO 2 ............................................................................................................................. 20

APÊNDICE J – CASO 3 ............................................................................................................................ 21


APRESENTAÇÃO

O presente Manual tem o objetivo de orientar, auxiliar e esclarecer os trâmites que


envolvem as atividades referentes a disciplina PRÁTICA EMPRESARIAL com foco
em GERENCIAMENTO DE PROJETOS.
A gestão de projetos envolve uma série de conhecimentos e expertises a fim de
identificar a necessidade de projetos, saber gerenciá-los e finalizá-los com sucesso.
A gestão de projetos se aplica a projetos complexos e a projetos simples, ou seja,
de forma simples, através de documentos e relatórios são demonstrados a
abrangência do projeto, suas limitações, o desmembramento e ao controle
necessário para sua execução e finalização.
A maioria das empresas frequentemente realizam projetos. O projeto é uma forma
de a empresa resolver problemas, implementar melhorias e, num aspecto
estratégico, realizar grandes mudanças organizacionais ou buscar vantagem
competitiva.
A gestão de projetos é um grande desafio, pois exige criatividade, planejamento,
comprometimento, pesquisa, foco e muita análise. Projetos por si só se diferenciam
de outros e demonstram a capacidade de seus gestores em lidar com soluções de
problemas.

Bons estudos!
1. INFORMAÇÕES GERAIS

Compete ao Acadêmico:
I. Matricular-se na disciplina de Prática em Processos Gerenciais.
II. Desenvolver a atividade individualmente ou compor uma equipe, com no máximo
3 participantes
III. Realizar o cadastro do grupo no Portal Acadêmico. É obrigatório cadastrar todos
os integrantes da equipe no mesmo grupo.
IV. Acessar a disciplina no Portal Educacional, assistir às videoaulas, participar dos
fóruns e webtutoria.
V. Ao postar o trabalho no portal o arquivo deve estar em formato Word.
VI. 1ª etapa 1ª postagem, postar no portal acadêmico a apresentação da empresa e a
descrição do problema ou melhoria (itens A e B do roteiro). Essa entrega não é
pontuada, mas deverá ser realizada para validação e continuidade do trabalho.
VII. 1ª etapa 2ª postagem, postar no Portal Acadêmico o Pré-Projeto (itens A, B e C tem
valor de 3,0 pontos) nos prazos indicados, aguardar a correção e orientação dos
professores para depois dar prosseguimento a elaboração da Demonstração do
Gerenciamento do Projeto.
VIII. 2ª etapa postagem única, postar o Plano de do Gerenciamento do Projeto (itens A,
B, C, D, E, F, G, H, I, J e K tem o valor de 7,0 pontos) no Portal Acadêmico, nos prazos
indicados;
IX. Cumprir os prazos determinados no calendário acadêmico, e as tarefas que lhe são
exigidas.

2. ORGANIZAÇÃO DA DISCIPLINA PRÁTICA EMPRESARIAL E SUAS


ETAPAS

Ementa: Análise de situações organizacionais no âmbito tático. Desenvolver diagnósticos


das atividades de casos. Conhecer as atividades relacionadas a gestão de projetos.
Relacionar a teoria e a prática organizacional. Relacionar a prática das empresas com as
particularidades de gestão de projetos. Estruturação dos documentos requisitados do
Projeto. Gerenciamento do Projeto.

Essa disciplina será semestral e terá a duração de 100 horas. Durante essa disciplina os
acadêmicos terão a missão de desenvolver atividades práticas profissionais que permitam
o gerenciamento de Projeto.

O que é e para que serve?


• Um grande desafio no cotidiano das organizações é identificar a necessidade de
projetos. Há situações não identificadas como por exemplo, implementações de
soluções, compras e desenvolvimentos de processos / processos que são inseridos
nas rotinas operacionais. A falta de gerenciamento de projetos leva os
empreendimentos a atrasos, alterações e custos desnecessários.
• A gestão de projeto traz questões como, por exemplo, o que é um projeto, como
surge um projeto, por que os projetos falham, como concluir projetos com sucesso,
qual a qualidade esperada, o projeto obedecerá à premissa tempo x custo x
escopo. O assunto não se esgota e deve ser objeto de estudos contínuos.
• O gerenciamento de projetos envolve uma série de documentos e relatórios que
descrevem o problema, bem como a solução esperada. Nestes documentos e
relatórios são demonstradas e detalhadas explicações sobre o projeto, os
processos que determinam seu ciclo de vida e as áreas de conhecimentos que
devem ser observadas e gerenciadas.

Recomendações gerais

• Informações são a matéria-prima de qualquer projeto, portanto, pesquise e


procure conhecer tudo que envolve o seu projeto. Informações podem ser obtidas
em jornais, revistas, associações, feiras, cursos ou junto a outros empresários do
ramo.
• O projeto é único e temporário, ou seja, projetos são distintos e demonstram a
individualidade de cada equipe envolvida no processo.
• Um plano de gerenciamento de projeto fala por você. Quanto melhor sua
aparência e quanto mais claras as ideias, melhores serão os resultados.

2.1 PRIMEIRA ETAPA – ENTREGA 1: APRESENTAÇÃO DA EMPRESA E


PROBLEMA

A primeira etapa o aluno deve apresentar os seguintes itens:

A) DADOS DA EQUIPE E EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL: Neste item deve-se apresentar:

• Nome completo dos integrantes do Grupo;


• Breve Currículo dos Integrantes;

B) DIAGNOSTICO DA SITUAÇÃO / PROBLEMA:


• Nome da Empresa; (caso seja feito com base nos casos verificar essa informação
nos apêndices)
• Tipo de atividade: (A tipologia da empresa pode descrever mais de um tipo:
Exemplo: uma empresa revendedora de insumos para plantio. Ela pode ser
comércio e agropecuária)
o Agropecuária
o Indústria
o Comércio
o Serviços
o Empresa de Trânsito
o Cooperativa
o Empresa do ramo de Eventos
o Agência de Publicidade e Propaganda
o Outro quais? _____________________________________;
• Forma jurídica:
o Microempreendedor Individual – MEI;
o Empresário Individual;
o Empresa Individual de Responsabilidade Limitada – EIRELI
o Sociedade Limitada;
o Outra (deve-se explicar)
• DIFICULDADE / PROBLEMA: Descrever o problema ou dificuldade identificado na
empresa, o impacto negativo que ocasiona e, eventuais perdas detectadas.
• SOLUÇÕES PROVISÓRIAS: Informe eventuais soluções para o problema, buscando
expandir ao máximo ideias que possam cooperar com respostas, mesmo que num
primeiro momento possam parecer inviáveis ou impraticáveis.
• IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO: A partir das ideias descritas, informe qual delas foi
escolhida para ser implementada em forma de projeto.
• DESCRIÇÃO DO PROJETO: Informações que esclareçam o que será realizado.
• JUSTIFICATIVA: À fim de convencer eventuais patrocinadores e aprovadores,
justifique a importância do projeto.
• ESCOPO: Deverá ser especificado o que será contemplado no projeto, bem como
aquilo que não será entregue.
• OBSERVAÇOES: Importante que seja identificada uma empresa que apresente
dificuldade ou problema a ser resolvido relacionado a decisões, processo, perdas,
gestão, vendas entre outros. Todavia, nos apêndices, há também sugestões de
casos que levam a elaboração de projetos os quais eventualmente devem ser
adequados a região do aluno.

2.2 PRIMEITA ETAPA – ENTREGA 2: PRÉ-PROJETO

O pré-projeto é constituído dos seguintes itens desse manual: A- dados da equipe e


experiência profissional, B - diagnóstico da situação / problema e; C - TAP – termo de
abertura de projeto. Os itens A e B já foram enviados na primeira etapa. O aluno deve
revisar esse conteúdo de acordo com os comentários do professor da disciplina e juntar
com o TAP, esse conteúdo segue abaixo.

C) TAP – Termo de Abertura de Projeto

O aluno deve seguir o modelo do TAP conforme o apêndice desse manual. O termo de
abertura do projeto é o documento usado como referência para o início do projeto.
Conforme apêndices, nele estão contidas as informações mais relevantes para que todos
os envolvidos possam conhecer o projeto. Para orientar o aluno segue algumas
informações:

• Projeto - descrição sucinta do Projeto;


• Justificativa - descrever a importância do projeto para a empresa;
• Objetivos do Projeto – informar no máximo três objetivos;
• Riscos - situações conhecidas, que caso aconteçam podem prejudicar o
projeto;
• Designação do Gerente do Projeto;
• Principais entregas do Projeto.

O Pré-Projeto tem o peso de 3,0 pontos e deve ser postado no portal para orientação e
correção, de acordo com as datas previstas no Calendário Acadêmico; ATENÇÃO: O Pré-
Projeto deve conter no máximo 05 páginas.

2.3 SEGUNDA ETAPA - PLANO DE GERENCIAMENTO DE PROJETO

GERENCIAMENTO DO PROJETO deve apresentar todos os elementos abordados


anteriormente (A até o C) devidamente revisados e os demais itens abaixo:

D) Referencial teórico

A fim de dar maior sustentabilidade ao trabalho, é importante o aluno apresentar os


principais conceitos usados em um projeto. Nesse item é aconselhado o aluno usar como
referência os livros indicados no plano de ensino desta disciplina. Não serão aceitas cópias,
somente citações. *As citações devem ser baseadas somente em livros.

Nesse item o aluno deverá apresentar a definição, preferencialmente com citações, dos
seguintes conceitos:

• Projetos
• Gerenciamento de Projetos
• Diferenças entre projeto e operação
• Características dos projetos
• Ciclo de Vida do Projeto
• Conceitos relacionados ao Projeto que está sendo gerenciado.

E) Registro de Stakeholders (ver formulário nos apêndices)

F) Declaração do escopo do projeto (ver formulário nos apêndices)

G) EAP- Estrutura Analítica do Projeto (ver formulário nos apêndices)

H) RR - Registro de Risco (ver formulário nos apêndices)

I) Cronograma (ver formulário nos apêndices)

J) Orçamento (ver formulário nos apêndices)

K) Avaliação do plano de Gerenciamento do Projeto:


Nessa parte, após a finalização do plano de projeto, o aluno ou a equipe como gestora do
projeto deve avaliar se o projeto afinal deve ser desenvolvido ou não justificando sua
realização.

Neste item você procurará responder as seguintes perguntas:

• Quais são os pontos fortes e fracos do projeto


• O que a atividade agregou em seu conhecimento / vida profissional?
• Quais as habilidades e competências que adquiriu?
• Quais seriam suas críticas e soluções para o projeto e disciplina?
• Os benefícios para empresa previstos realmente superam os investimentos
planejados?

Justifique sua resposta; (mínimo de 10 linhas);

ATENÇÃO: O Plano de gerenciamento do projeto deve conter no máximo 12 páginas.


3. PROCESSO AVALIATIVO

A disciplina de Prática Empresarial terá a duração de 100 horas. O processo de avaliação


será feito com base no Pré-Projeto, no Gerenciamento do Projeto e Ficha de Avaliação do
seminário; seguirá os seguintes procedimentos.

Item Peso
Apresentação da empresa e do problema Sem peso (porém é um pré-requisito para a
continuação do trabalho)
Pré-Projeto 3,0
Plano de Gerenciamento do Projeto 7,0
10,0

O professor responsável pela avaliação do trabalho considerará os seguintes fatores para


realizar a correção:

• Atendimento ao solicitado neste manual


• Conformidade com os manuais indicados (ver em apêndices)
• Grau de aprofundamento nas informações
• Uso correto da língua portuguesa
• Não utilizar cópias de quaisquer fontes. Sempre usar a citação
• Não usar em excesso citações (principalmente no referencial teórico)

Observação: A disciplina prática não possui avaliação final.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Montagner, Carlos Alberto. Gestão de projetos. IESDE BRASIL S/A: 1. ed. Curitiba, PR,
2016. 224 p. (LIVRO FAEL)

Carvalho, Fábio Câmara Araújo de. Gestão de Projetos. Pearson Education Brasil, 2 ed.
São Paulo, SP, 2018.

Foggetti, Cristiano. Gestão ágil de projetos. Pearson Education Brasil. São Paulo, SP, 2014.
APÊNDICES

APÊNDICE A - TAP - TERMO DE ABERTURA DO PROJETO


TAP - Termo de Abertura do Projeto
Projeto

Descrição

Justificativa

Objetivo S.M.A.R.T.

Requisitos

Designação (responsáveis, funções e responsabilidades e aprovadores)

Milestones (marcos/entregas significativos do projeto)

Orçamento

Riscos

Data e Assinaturas
Sponsor (patrocinador):
Gerente Projeto:
APÊNDICE B – REGISTRO DO STAKEHOLDER
Registro de Stakeholder
Nome ou Grupo Influência / interesse no Tipo de Ação Responsável
Projeto

Tipos de Ações: Comunicar, monitorar, engajar, atender, etc.


APÊNDICE C - DECLARAÇÃO DO ESCOPO DO PROJETO
Declaração do escopo do projeto
Projeto

Objetivos deste documento


Descrever de forma clara qual trabalho deverá ser realizado e quais entregas serão
produzidas.

Situação atual e justificativa do projeto

Objetivos SMART e critérios de sucesso do projeto

Escopo do Produto

Exclusões do projeto / Fora do Escopo

Restrições

Premissas

Entregas e Critérios de Aceitação


As entregas e seus critérios de aceitação estão descritas na EAP em anexo e resumidas
a seguir:

Aprovações e Datas
Sponsor (patrocinador):
Gerente Projeto:
APÊNDICE D – EAP: ESTRUTURA ANALÍTICA DO PROJETO
EAP- Estrutura Analítica do Projeto
Estrutura de Decomposição do Trabalho
DECOMPOSIÇÃO
ANÁLISE
# FASE / SUBFASE / PACOTE DE TRABALHO
M/B
0 (Projeto)
1 (fase do trabalho)
1.1 (Subfase do trabalho)
1.1.1 (Pacote de Trabalho)
1.1.2 (Pacote de Trabalho)

2 (fase do trabalho)
2.1 (Subfase do trabalho)
2.1.1 (Pacote de Trabalho)
2.1.2 (Pacote de Trabalho)

2.2 (Subfase do trabalho)


2.2.1 (Pacote de Trabalho)
2.2.2 (Pacote de Trabalho)

3 (fase do trabalho)
3.1 (Subfase do trabalho)
3.1.1 (Pacote de Trabalho)
3.1.2 (Pacote de Trabalho)

4 (fase do trabalho)
4.1 (Subfase do trabalho)
4.1.1 (Pacote de Trabalho)
4.1.2 (Pacote de Trabalho)

4.2 (Subfase do trabalho)


4.2.1 (Pacote de Trabalho)
4.2.2 (Pacote de Trabalho)
Análise M/B = Fazer ou comprar (make/buy)
O modelo deverá ser adaptado pois a quantidade de fases, subfses e pacotes de trabalho
variam de projeto para projeto.

EAP- Estrutura Analítica do Projeto

Estrutura de Decomposição do Trabalho

1. 2. 3. 4.

1.1 2.1 2.2 3.1 4.1 4.2


APÊNDICE E – RR: REGISTRO DE RISCO

RR - Registro de Risco

Risco Qualitativo de Qualitativo Estratégia


# Tipo Responsável
Identificado Probabilidade de Impacto de ação

Tipo: interno ou externo; Probabilidade: Provável, médio, baixo; Impacto: Grande, médio,
baixo; Estratégia: Transferir, mitigar, aceitar.
APÊNDICE F – CRONOGRAMA

Cronograma
# EAP Inicio Fim Dias M/B Observações
0 (Projeto)
1 (fase do trabalho)
1.1 (Subfase do trabalho)
1.1.1 (Pacote de Trabalho)
1.1.2 (Pacote de Trabalho)

2 (fase do trabalho)
2.1 (Subfase do trabalho)
2.1.1 (Pacote de Trabalho)
2.1.2 (Pacote de Trabalho)

2.2 (Subfase do trabalho)


2.2.1 (Pacote de Trabalho)
2.2.2 (Pacote de Trabalho)

3 (fase do trabalho)
3.1 (Subfase do trabalho)
3.1.1 (Pacote de Trabalho)
3.1.2 (Pacote de Trabalho)

4 (fase do trabalho)
4.1 (Subfase do trabalho)
4.1.1 (Pacote de Trabalho)
4.1.2 (Pacote de Trabalho)

4.2 (Subfase do trabalho)


4.2.1 (Pacote de Trabalho)
4.2.2 (Pacote de Trabalho)

Análise M/B = Fazer ou comprar (make/buy)


O modelo deverá ser adaptado pois a quantidade de fases, subfses e pacotes de trabalho
variam de projeto para projeto.
APÊNDICE G – ORÇAMENTO

Orçamento
Valor Valor
# EAP
Previsto – R$ Realizado – R$
0 (Projeto) $ $
1 (fase do trabalho) $ $
1.1 (Subfase do trabalho) $ $
1.1.1 (Pacote de Trabalho) $ $
1.1.2 (Pacote de Trabalho) $ $
$ $
2 (fase do trabalho) $ $
2.1 (Subfase do trabalho) $ $
2.1.1 (Pacote de Trabalho) $ $
2.1.2 (Pacote de Trabalho) $ $
$ $
2.2 (Subfase do trabalho) $ $
2.2.1 (Pacote de Trabalho) $ $
2.2.2 (Pacote de Trabalho) $ $
$ $
3 (fase do trabalho) $ $
3.1 (Subfase do trabalho) $ $
3.1.1 (Pacote de Trabalho) $ $
3.1.2 (Pacote de Trabalho) $ $
$ $
$ $
4 (fase do trabalho) $ $
4.1 (Subfase do trabalho) $ $
4.1.1 (Pacote de Trabalho) $ $
4.1.2 (Pacote de Trabalho) $ $
$ $
4.2 (Subfase do trabalho) $ $
4.2.1 (Pacote de Trabalho) $ $
4.2.2 (Pacote de Trabalho) $ $
$ $
Total do Orçamento $ $
Análise M/B = Fazer ou comprar (make/buy)
O modelo deverá ser adaptado pois a quantidade de fases, subfses e pacotes de trabalho
variam de projeto para projeto.
APÊNDICE H – CASO 1

A empresa “Moveis Excelência Ltda.” é uma micro empresa que opera em projetos de
moveis sob medida, tendo como principal especialidade a construção de dormitórios e
cozinhas.

É uma empresa tradicional que têm boas referências dos clientes e opera com boa
lucratividade. A "Móveis Excelência" tem uma estrutura enxuta onde o proprietário
acumula as funções administrativas delegando as funções relacionadas à produção,
transporte e montagem para os seus funcionários que são três marceneiros que
trabalham com ele há mais de 15 anos.

Embora a empresa tenha lucratividade, o proprietário está preocupado com o excesso de


sobras de materiais e controle do material comprado.

As principais ocorrências detectadas foram:

▪ Há grande quantidade de sobras de MDF que são perdidas no decorrer do


processo. As sobras dispersas e acabam se perdendo com o tempo devido a
deterioração;
▪ A cada pedido compram-se chapas inteiras a fim de atender o cliente;
▪ As compras são realizadas diretamente pelos montadores (marceneiros), que as
fazem repentinamente e sem cotações;
▪ Os acessórios que têm grande representatividade em preço também são
comprados pelos compradores, nos balcões das lojas a medida que haja
necessidade;
▪ O acessório que tem alto valor agregado também tem problemas de sobras ou de
controle. São exemplos de acessórios, os puxadores, divisórias, cabides e espelhos.
Alguns podem ser de inox e ter design diferenciado.
▪ Os marceneiros são profissionais antigos, eficientes no corte, montagem e
interpretação dos projetos, trabalhando assim de forma autônoma em cada
projeto que operam.
APÊNDICE I – CASO 2
O proprietário de uma pequena empresa, denominada “ABC especialista em autopeças”
está com uma seria de problemas. Este gestor desconhece como os problemas
começaram, onde ou como poderão afetar os negócios e o que fazer para soluciona-los.
Embora a empresa tenha lucratividade, percebe-se diminuição dos lucros e aumento das
despesas a cada mês. Aliado a isto, concorrentes mais organizados estão chegando à área
de atuação da empresa.
Nesta empresa o proprietário é responsável pela empresa e o Financeiro. Demais
atividades são executadas por funcionários de confiança, sendo Compras, Vendas e
Logística (recebimento e expedição).
A empresa enquadra-se em pequeno porte e seus clientes classificam-se pessoas físicas
que compram no balcão, oficinas mecânicas, empresas diversas e grandes empresas como,
por exemplo, transportadoras.
Os principais problemas detectados pelo próprio gestor são:
▪ A empresa deixou de pagar honorários ao fornecedor referente manutenção e
consultoria do sistema de gestão empresarial (ERP) para economia de gastos.
Com isto a empresa está com sistema desatualizado há 2 anos e provavelmente
obsoleto;
▪ A empresa está dependente de funcionário que conhece o sistema e
centralizou a utilização e manutenção do ERP (sistema funciona precariamente
e o fornecedor não presta manutenção);
▪ Como gestor sempre centralizou o que se faz na empresa, porém como a
empresa cresceu, acabou por delegar atividades como compras, vendas e
expedição a funcionários de confiança. Ocorre que com o crescimento da
empresa ele não sabe mais o que fazem e como fazem;
▪ É comum o trabalho extraordinário, porém os funcionários não reclamam do
excesso de horas extras. Como gestor sugeriu a contratação de auxiliares ou
estagiários, porém os funcionários dizem que não é necessário;
▪ Como gestor acha estranho o fato de que as posses de seus funcionários
tenham evoluído, porém não tem como saber já que não há controles ou
descrição de como os processos são realizados;
▪ Relatórios como o Fluxo de Caixa e DRE demonstram que a empresa dá lucro
sobrando inclusive dinheiro para retiradas, porém sua dúvida é se não poderia
estar melhor ainda.
APÊNDICE J – CASO 3
O Sr. Gumercindo após anos e anos produzindo pães caseiros para venda à pequenos
estabelecimentos, conseguiu contrato com uma rede de supermercados, atendendo assim
os primeiros pedidos.

As transações atuais estão indo bem e existe a possibilidade de expansão dos negócios
para supermercados de outras cidades.

A empresa denominada “Receitas de Família Ltda.” é uma micro empresa, opera com a
marca “receita da vovó” produzindo pães caseiros, tipo pão de forma e também bolos
simples sem cobertura, nos sabores laranja, milho e abacaxi.

Ocorre que, com a conquista deste novo contrato, a empresa aumentou demasiadamente
suas vendas e produção sem estar preparada em estrutura e processos. O Sr. Gumercindo
sabe que alguma coisa tem que ser feita antes que venha a perder vendas e
consequentemente credibilidade.

A empresa trabalha artesanalmente com 5 funcionários de confiança que alternam entre si


as funções de preparação da massa, forno, embalagem, entre outras. Na verdade não há
descrição dos processos, das receitas e dos tempos requeridos (“como fazer” está na
cabeça das pessoas).

Os utensílios, equipamentos, prateleiras e moveis são domésticos, semelhante de uma


cozinha familiar e estão arrumados aleatoriamente. Quanto ao estoque dos insumos, é
comum alguma perda, seja por validade, acondicionamento ou manuseio.

O Sr. Gumercindo controla o estoque, financeiro, vendas e outras atividades


administrativas através de anotações em sua caderneta. Por ser uma exigência legal, o
único sistema computacional existente é o de emissão de nota fiscal.

Devido ao aumento das vendas, os funcionários estão ficando estressados com trabalho
extraordinário. Um deles pediu aumento de salário (desproporcional a função e
crescimento da empresa) ameaçando pedir demissão caso não ocorra. Importante notar
que na situação atual para o Sr. Gumercindo seria difícil recrutar, selecionar, contratar e
treinar novos funcionários.